Na mira: Educação, Cultura, Meio Ambiente, jovens, mulheres e negros

Na mira: Educação, Cultura, Meio Ambiente, jovens, mulheres e negros

Era um baile funk com 5 mil jovens dançando na favela de Paraisópolis, uma das maiores de São Paulo. Na madrugada de sábado para domingo, chegou a polícia para fazer uma emboscada e transformar a festa em tragédia. Jovens foram encurralados em vielas estreitas e tropeçaram uns sobre os outros, enquanto os PMs jogavam granadas de efeito moral e davam tiros com balas de borracha. Nove morreram pisoteados e sete ficaram feridos. Este é o mais perfeito e dramático retrato…

Leia Mais Leia Mais

Carrões na pista, assassinos ao volante

Carrões na pista, assassinos ao volante

Do meu posto de observação na calçada de um boteco, numa das esquinas mais movimentadas da cidade, nem acredito no que vejo. Ali, no cruzamento da Bela Cintra com a Lorena, no coração dos nobres Jardins, só por milagre não morre mais gente. As quatro faixas de pedestres são adereços decorativos que não servem para nada. Os carrões, que sobem a Bela Cintra no embalo, passam a 100 por hora, mesmo sabendo que, logo adiante, tem outro farol. Cantam pneus,…

Leia Mais Leia Mais

Democracia e Bolsonaro são incompatíveis; Brasil tem que escolher um ou outro

Democracia e Bolsonaro são incompatíveis; Brasil tem que escolher um ou outro

“Jair Bolsonaro não entende, como demonstra a cada dia, os limites que a República impõe ao exercício da Presidência. Trata-se de uma personalidade que combina leviandade com autoritarismo. Será preciso então que as regras do Estado democrático de Direito lhe sejam impingidas de fora par dentro, como os limites que se dão a uma criança”. Assim começa o editorial “Fantasia de imperador”, publicado na Folha deste sábado, o mais duro ataque já feito pela grande imprensa a esse protótipo de…

Leia Mais Leia Mais

Hospício Brasil: ineptos, canalhas, boçais e vingativos engordam o governo da morte

Hospício Brasil: ineptos, canalhas, boçais e vingativos engordam o governo da morte

Faltam-me adjetivos para definir o que sinto ao ver e ouvir essa gente que assumiu o governo como se fosse um exército de ocupação disposto a rifar e destruir tudo o que construímos antes. À imagem e semelhança de seu chefe, pousaram no ministério e nos diferentes escalões de poder exemplares de tudo o que o país tem de pior, uma gente ressentida, frustrada e rancorosa, que quer se vingar de tudo e de todos. Basta olhar para a cara…

Leia Mais Leia Mais

AI-5 do Guedes e licença para matar sem punição: a escalada do nazifascismo

AI-5 do Guedes e licença para matar sem punição: a escalada do nazifascismo

Entregue a um bando de vândalos alucinados, o Brasil deve ser o único país do mundo em que, neste momento, o governo, e não a oposição de descontentes, procura provocar uma convulsão social. Nos países vizinhos, é o povo que sai às ruas para protestar contra o governo; aqui, é o governo que, numa escalada nazifascista, quer provocar a oposição para uma guerra nas ruas. Em Washington, na segunda-feira, onde foi prestar contas ao mercado, Paulo Guedes, o ministro da…

Leia Mais Leia Mais

Acabou 2019, o ano em que o Brasil encolheu e virou pária mundial

Acabou 2019, o ano em que o Brasil encolheu e virou pária mundial

Daqui a mais alguns dias, os três poderes entram em obsequioso recesso, começam as férias escolares e as festinhas de amigo secreto da firma. Nem se Bolsonaro revogar a Lei Áurea e oficializar a pena de morte, acabar com o salário mínimo e o décimo terceiro, não vai acontecer mais nada esse ano. Vai ficar tudo para 2020, ou melhor, para depois do Carnaval, que é quando o ano começa no Brasil. Decisões importantes do STF, como o julgamento da…

Leia Mais Leia Mais