Para sobreviver nesta selva, melhor é esquecer Brasília e o governo

Para sobreviver nesta selva, melhor é esquecer Brasília e o governo

Sei que não é fácil, mas não tem outro jeito: para manter um mínimo de sanidade mental e sobreviver nesta selva bolsonariana é melhor esquecer Brasilia e o governo, o STF e o Congresso. Não sei se isso acontece também com os caros leitores, mas ao terminar de ler o noticiário pela manhã não me dá vontade nem de sair de casa. Pensei nisso ao ler na coluna do Nizan Guanaes, na Folha, sobre os 24 brasileiros que participaram com…

Leia Mais Leia Mais

Com economia parada, Brasil de Bolsonaro continua refém da Lava Jato de Moro

Com economia parada, Brasil de Bolsonaro continua refém da Lava Jato de Moro

Passamos os últimos cinco anos com a economia parada à espera da próxima bomba no Jornal Nacional, com delações e vazamentos da Lava Jato, sob o comando da dupla Moro & Dallagnol. Agora, que os sinais se inverterem, com a revelação das maracutaias dos dois parceiros da República de Curitiba, o Brasil continua refém da Lava Jato, à espera dos novos lances da Vaza Jato do Intercept de Glenn Greenwald, que desmascarou a farsa. Nesta segunda-feira, o mercado financeiro reduziu…

Leia Mais Leia Mais

Reencontros no velório: “Por onde você anda? Eu ando pelas ruas da cidade…”

Reencontros no velório: “Por onde você anda? Eu ando pelas ruas da cidade…”

Para quem já passou dos 70, ir a velórios de contemporâneos se torna compromisso cada vez mais frequente, bem mais do que ir a festas e homenagens. É a lei da vida, não tem jeito. Estamos ficando com o prazo de validade vencido, como constatou hoje a minha amiga e ex-chefe Dorrit Harazim, em sua coluna no Globo, dedicada a Clóvis Rossi. Na abertura do texto, Dorrit lembrou de uma frase do grande (literalmente) jornalista morto na sexta-feira, publicada no…

Leia Mais Leia Mais

Meu amigo Grandão andava muito triste com a doença sem cura do país

Meu amigo Grandão andava muito triste com a doença sem cura do país

Meu texto sobre o jornalista Clóvis Rossi publicado hoje na página A15 da Folha:    As andanças pelo mundo e as últimas horas de vida do grande repórter   Meu amigo Grandão morreu hoje de madrugada, aos 76 anos, exatamente como viveu: discretamente. Era apenas cinco anos mais velho que eu, mas parecia muito mais. Era um cara tão sério e caxias no trabalho que já deve ter nascido adulto, cheio de responsabilidades. No serviço, não gostava de brincadeiras, embora…

Leia Mais Leia Mais

“Agora quem manda aqui é nóis!” No quinto dia, Morogate já sai do noticiário

“Agora quem manda aqui é nóis!” No quinto dia, Morogate já sai do noticiário

Quinta-feira, 16 horas. Neste mesmo horário, no domingo, as denúncias do The Intercept sobre as armações da Lava Jato abalavam Brasília e ganhavam as manchetes. Parecia ser mais uma crise do fim do mundo, mas já foi adiada sine die, como costuma acontecer na república que passa o pano rapidamente nas maiores sujeiras para tudo ficar como está. Pode ser o escândalo do tamanho que for, não tem erro: começa com um barulho danado, sobe aos céus das especulações catastróficas,…

Leia Mais Leia Mais

Globo joga tudo na defesa da Lava Jato, mas corre o risco de afundar abraçada a Moro

Globo joga tudo na defesa da Lava Jato, mas corre o risco de afundar abraçada a Moro

Ao jogar tudo na defesa da Lava Jato, a Globo dobrou a aposta e agora corre o risco de afundar abraçada ao ex-herói nacional Sergio Moro, que acaba de ser desmascarado. Na verdade, a Globo está também atuando em causa própria, pois desde o primeiro momento apoiou e bancou a força-tarefa de Curitiba comandada pelo ex-juiz, hoje ministro da Justiça do governo de extrema-direita. “A Globo é sócia, agente e aliada de Moro e da Lava Jato”, disse o jornalista…

Leia Mais Leia Mais