Pós-democracia no Regime de Exceção: como chegamos a esse ponto

Pós-democracia no Regime de Exceção: como chegamos a esse ponto

Abro espaço neste domingo, sem novidades até o começo da tarde, para reproduzir o belíssimo texto que me foi encaminhado pelo Guilherme Scalzilli, um jovem jornalista que não é da minha geração, mas está entendendo muito bem as origens do regime autoritário instalado no país, por ele chamado “Regime de Exceção”, que levou à “Pós -democracia”. Sem meias palavras, sem tergiversar, ele vai direto ao ponto do processo de desmanche da democracia que começou no golpe de 2016.  Não é…

Leia Mais Leia Mais

Temer deixa a vida pública e vai ao bar encontrar velhos amigos

Temer deixa a vida pública e vai ao bar encontrar velhos amigos

Sem paletó e gravata, de camisa polo azul, o ex-presidente Michel Temer entrou no bar sozinho em busca de uma cadeira vazia, que já lhe estava reservada. Em seu primeiro sábado de cidadão comum, após se despedir da vida pública em entrevista ao UOL, Temer reencontrou velhos amigos na Tabacaria Ranieri, uma antiga confraria de charuteiros, no bairro dos Jardins, em São Paulo. Lá estavam, entre muitos outros, três ex-ministros do STF _ Eros Grau, Nelson Jobim e Cezar Peluso…

Leia Mais Leia Mais

Forte Apache no Planalto: capitão se fecha na retranca com os generais

Forte Apache no Planalto: capitão se fecha na retranca com os generais

Agora não temos mais nenhum civil no comando do Palácio do Planalto. Nos gabinetes que mandam no país só entram militares. O entorno do capitão presidente virou uma extensão do Forte Apache, como é conhecido o Quartel-General do Exército em Brasília. Só uma dúvida: quem vai bater continência para quem? Até a Casa Civil passa a ser ocupada por um general, Walter Braga Netto, que foi interventor federal no Rio de Janeiro na época do assassinato de Marielle Franco, um…

Leia Mais Leia Mais

Silêncio dos Bolsonaros aumenta suspeitas sobre morte de miliciano

Silêncio dos Bolsonaros aumenta suspeitas sobre morte de miliciano

Quarenta e oito horas depois, tudo é mistério e silêncio sobre a morte do miliciano Adriano Nobrega, domingo, no interior da Bahia. Foi queima de arquivo? Houve confronto? Há fotos do corpo? Quem o protegeu na sua fuga? Que segredos guardavam seus 13 celulares? Onde será o enterro? A família presidencial limitou-se a soltar uma nota do seu advogado, negando qualquer relação com o falecido, que o então deputado Jair Bolsonaro já defendeu da tribuna da Câmara. Pelo segundo dia…

Leia Mais Leia Mais

Na São Paulo parada debaixo d´água, as imagens do abandono de sempre

Na São Paulo parada debaixo d´água, as imagens do abandono de sempre

Passei a manhã desta segunda-feira vendo os estragos da chuva em São Paulo pela televisão e me deu a impressão de já ter visto muitas vezes este mesmo filme. Em textos e imagens, nada muda de uma enchente para outra: foi a maior chuva dos últimos não sei quantos anos, choveu tantos milímetros em tal lugar, as pessoas deixaram as casas e perderam o pouco que tinham, as marginais intransitáveis com xis quilômetros de congestionamentos, ninguém consegue entrar ou sair…

Leia Mais Leia Mais

Quem são os “parasitas”? Leitores reagem a Guedes e aos militares

Quem são os “parasitas”? Leitores reagem a Guedes e aos militares

A reação a dois assuntos ocupou quase todo o espaço do Painel do Leitor da Folha neste domingo: Paulo Guedes chamar os servidores públicos de “parasitas” e o estudo da Escola Superior de Guerra, em que o alto oficialato brasileiro, sem ter o mais o que fazer, prevê um cenário geopolítico para 2040, definindo a França como nossa grande inimiga. Embora, à primeira vista, pareçam assuntos tão distintos, os dois se entrelaçam nos comentários dos leitores, que expressam melhor o…

Leia Mais Leia Mais