Acabou a farra da Lava Jato. A Constituição venceu. Lula livre já!

Acabou a farra da Lava Jato. A Constituição venceu. Lula livre já!

O dia 7 de novembro de 2019 será lembrando no futuro como o marco em que o STF deu um basta à impunidade dos juízes e procuradores da República de Curitiba, e resgatou a Constituição cidadã de Ulysses Guimarães, 31 anos depois.

Com o voto de minerva de Dias Toffoli, do qual muitos duvidavam, mas eu tinha certeza, acabou a farra da Lava Jato e o Brasil retorna ao Estado de Direito no qual todos devem ser iguais perante a lei e só podem ser presos após o trânsito em julgado.

Mais do que permitir a imediata libertação de Lula, essa decisão histórica reconciliou a nação com a democracia, tão ameaçada desde a chegada do bolsonarismo miliciano ao poder.

Perderam os carrascos de Curitiba e os sabujos da mídia que fizeram da Lava Jato sua razão de viver a serviço de interesses nada republicanos. .

Após a derrota por 6 a 5 na quinta-feira, eles não se deram por vencidos, não desistem: no dia seguinte, já estão pressionando o Congresso a colocar em votação a prisão em segunda instância derrubada pelo STF.

Querem agora jogar o Congresso contra o Supremo, criar uma crise institucional para convocar as tropas e melar o jogo.

Enquanto uns contam as horas para ver Lula finalmente livre, após 19 meses de prisão na solitária em Curitiba, outros querem atiçar os militares, como fizeram nos golpes de 1964 e 1968.

As redes sociais foram tomadas pelas miliciais digitais e os inocentes úteis do antipetismo doentio que não se conformam com a próxima libertação do maior líder político brasileiro.

Agora, todo cuidado é pouco para evitar que agentes provocadores se infiltrem nas manifestações previstas pelas forças democráticas para comemorar a vitória da Constituição.

Lula sairá da cadeia mais preparado física e mentalmente para rodar novamente este país carente de esperança em dias melhores.

Que ninguém espere dele botar fogo no circo, ao contrário: é Lula quem poderá pacificar o país e abrir o caminho para uma reconciliação nacional em defesa da democracia.

Nada acontece por acaso e tudo tem a hora certa para acontecer.

Não acompanhei o julgamento porque estava fazendo uma reportagem externa com o único sobrevivente brasileiro do Holocausto.

Ao ouvir aquele homem de 91 anos sorrindo para o futuro, depois de tudo o que passou, trabalhando e programando viagens, saí da entrevista fortalecido com o sentimento de que nós não podemos reclamar da vida.

Só não podemos perder a nossa liberdade, tão duramente reconquistada nem faz muito tempo.

Esse é o valor maior que precisamos defender.

E Lula certamente será um grande aliado de todos nós para não permitir um retrocesso.

Viva Lula Livre!

Viva a Constituição!

Viva a vida!

E vida que segue.

 

22 thoughts on “Acabou a farra da Lava Jato. A Constituição venceu. Lula livre já!

  1. Kotscho, esqueça o Lula, porque não é só com ele. Você acha mesmo que o povo quer uma regra como a que seis ministros do STF criaram, em que, na prática, condenado rico não vai mais pra cadeia?

    Se essa regra só vigorou de 2009 a 2016 e a fizeram voltar julgando o tema pela enésima vez, podemos julgá-lo de novo quando o Fux for presidente e o “decano” for embora. Ou um ministro pode segurar seu voto revisado até lá e apresentar um embargo que leve a outro julgamento. Ou, melhor ainda, tudo pode ser resolvido pelas propostas que já existem de uma PEC ou de uma alteração da lei ordinária.

    Eu não sei por que você imagina que os brasileiros que se mobilizaram aos milhões para algo muito mais difícil como derrubar um governo vão aceitar calados esse retrocesso. A luta irá até que se corrija o erro de ontem.

    E note que ela ainda pode ser apresentada de um modo muito favorável e inteligível junto ao povão, como uma disputa entre quem quer punir corruptos e quem quer livrar criminosos ricos da cadeia.

    Lembre que você festejou a vitória do EleNão e aquilo foi revertido depois. Acredito que agora acontecerá algo bem parecido.

    1. Desiste, filhão. É cláusula pétrea (só pode ser alterada por nova Constituinte, não pela vontade de algum ministro jacu).

      A “regra que vigorou” é uma interpretação sinistra do art. 5°, inciso 57: “ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória”.

      Facinho de entender, né?

  2. VIVA OS BRASILEIROS! NESSE NEFASTO GOVERNO SÓ SAUDAVAM O PAÍS, ESQUECENDO-SE DOS BRASILEIROS QUE SEMPRE O CARREGAM NAS COSTAS.
    ESTÁ PERTO DO NOSSO GRANDE ESTADISTA VOLTAR AO MEIO DO POVO, ONDE É O SEU LUGAR.
    LULA LIVRE! JÁ!

  3. Uma coisa é uma coisa, outra cousa é outra cousa, para ficarmos na filosofia tiririciana de ampla divulgação em parachoque de caminhões do delta do Oiapoque ao arroio do Chuí. Já há bastante pano para mangas e mangás em andamento para tornar a vida do Lula Livre da Silva um purgatório sem fim. De um lado, com o prosseguimento dos demais 9 processos ainda em curso, além dos centrados nobGuarujá e em Atibaia. De outro lado, pelo patrulhamento incessante da matilha de mastins do antipetismo generalizado e do antilulismo fundamentalista. Ledo engano imaginar-se que a situação autoritária vigente mudou sua própria natureza, por conta de um voto.
    A tendência natural será uma escalada, a partir de agora, ainda maior do campo fascista e policialesco, cuja tática será dobrar a aposta na radicalização ideológica e na violência política. O país prosseguirá refém da bipolarização entre o petismo lulista e a frente que encarna a sua negação eleitoral liderada pela extrema-direita.

  4. Li num site de notícia que o vice-presidente Hamilton Mourão teria feita a irônica pergunta se a decisão do STF teria sido feita ao sabro da política”. E quando o Lula foi preso sem prova condeado peloa tual ministro da (in) justi;a desse (des) desgoverno foi ao sabor da covardia e contra a democracia da vontade do eleitor (inclusive a minha) de liberdade para votar no melhor presidente que o Brasil já teve. Lula tirou 30 milhões da miséria e da pobreza. A turma do golpe em 3 anos já colocou 13 milhões na pobreza e na miséria. É a arrancada para a vitória já em 2020 nas municipais para a grand finali em 2022.

  5. Senhor Ricardo Kotscho, o sr. é jornalista experimentado, veterano e sabe eleborar a sua pauta de entrevista, mas me permita fazer uma singela sugetão: como amigo do Lula que o senhor é, sugira a ele se candadatar a prefeito de São Paulo para começarmos a virada pelo maior colégio eleitoral do país já derrotando os impuníveis tucanos. Aliás, ontem na sessão do STF se falou em impunidade e vejo que os únicos tucanos em cana são Azeredo e Gato preto. O carregador da mala do avô está soltinho da silva. Lula 2020 e 2022 já. Nunca o cenário esteve tão fácil para se ganhar a eleição.

  6. Muito bom, muito feliz, sabemos do tamanho gigante que ele é politicamente mas imaginar que esta noite ele vai estar com a família e amigos depois de todo esse tempo que passou preso é mais do que bom é maravilhoso, bem vindo presidente, seja muito bem vindo.

  7. Quero aproveitar esse espaço para protestar sobre o documento assinado por 41 senadores defendendo a prisão em segunda instância, é lamentável que esses senadores assumiram dizendo cumprir a constituição e utilizam do mandato para fazer chantagem com o STF. Vergonha, mais a constituição venceu.

  8. Espera-se que o Lula Livre da Silva manifeste na primeira entrevista a mesma ênfase empregada na defesa de sua inocência e no ataque à banda podre do aparelho de Estado, para exigir a apuração dos mentores e sicários de Marielle e Anderson, bem como a proteção judicial ao porteiro do Condomínio onde vive o presidente e os milicianos.

    1. Lula não tocou no caso Marielle no primeiro discurso em Curitiba.
      Alguém deve ter lembrado isso a ele.
      Lula voltou ao palanque em São Bernardo e corrigiu a falta grave do silêncio no dia anterior.
      Lula deve centrar o ataque duplo ao ex-juiz e ex-capitão tendo como alvo a impunidade dos mentores e dos sicários que assassinaram Marielle e Anderson.

  9. Prezado Kotscho: Agora vem a farra do boi. Ontem já deu para ver a canalhice que vem por aí. Os telejornais das mídias familiares e os congressistas reacionários já estão de mãozinhas dadas para empurrar adiante a tal da PEC da segunda instância. “No Brasil, quem não é canalha na véspera é canalha no dia seguinte.” (Nelson Rodrigues).

  10. …pois é Ricardo, e o FHC, cada vez mais efeagagado, ainda não morreu porque o capeta ainda não decidiu para onde mandá-lo, já está falando abobrinhas. O cara não tem jeito mesmo.
    A direitona bolsonariana, já percebeu que não dura até o final de 2020, o que dizer de 2022 ???

  11. Que o clã de Bozzo e o Morognol nao chorem de raiva e se consolem um pouco
    enquanto pensam na vingança.
    Afinal eles já tem um substituto ideal.idealizado na sua Bastilhazinha curitibana pra aquela cela vazia: o porteiro do condomínio do Jair.

  12. Por acaso, a prisão em segunda instância, levou o Aécio, o Temer, o Bolsonaro, todos reconhecidamente criminosos, para a cadeia ??
    A impunidade em nosso país não depende de uma instância de julgamento, tem muito mais motivos do que o que reza a imbecilidade bolsomínica.

  13. Relendo a postagem, após os pronunciamentos de Lula Livre da Silva, há duas observações a serem feitas que contradizem suas previsões, Kotscho.
    Nem de longe Lula deu sinal do mote que o levou à presidência: Lulinha Paz e Amor. Pelo visto, retorna à cena o Lula Ferrabraz das greves metalúrgicas. Vale dizer que há condições e disposição de atear labaredas no Circo. Toffolli acendeu uma vela ao asmodeus e outra ao filisteus, quando deu a senha ao antipetismo generalizado para trancafiar Lula novamente, não pelos dois processos em que já foi condenado na primeira instância , mas nos outros nove ainda em curso processual.
    Tofolli poderia ter dado o seu voto, mas sem estimular o antipetismo generalizado a cair em cima do Parlamento. Se faltava um gesto para confirmar a baixíssima estatura do presidente do STF, agora não falta mais. Não pelo voto em si, porque sempre foi esdrúxula a prisão em segunda instância, mas pela sugestão simultânea articulada e oferecida ‘graciosamente’ aos parlamentares, depois de haver suspenso as investigações do laranjal que levariam à convocação da esposa do presidente eleito a dar explicações sobre os depósitos do Queiroz em sua conta-corrente.

  14. Olha!
    A frase aparece no ‘Pagina 12’, sitio do mesmo jornal argentino.
    A mim pelo menos impactou forte.
    Citada ali como sendo de Aloisio Mercadante, na reunião do pessoal do Grupo de Puebla. Refere-se a Lula . Seja originalmente de quem for, a frase é explosivamente comunicativa, auto explicativa, cortante e genial:
    “Hace politica como Gardel cantaba tangos”

  15. Amigo Kotscho
    A liberdade de Lula preocupa. Muito mais nos bolsomínios do que nos militantes e simpatizantes de esquerda.
    As reações estampadas nas redes sociais reacenderam as criações de fakes, alguns até desativados desde a sua prisão.
    Moro no Interior, em Rancharia, cidade com pouco mais de 29 mil habitantes.
    Pude avaliar quem compartilha, curte e comenta os fakes, principalmente aqueles que apontam a ditadura militar como saída; a correção da lei no Congresso; e até o retorno à prisão em novas ações em que o ex-presidente é réu.
    O discurso de Lula, com destaques para críticas a Moro, Bolsonaro e Globo, gerou na direita a preocupação em impregnar nele a qualidade de provocador, de chamar para a briga.
    “Me deem uma metralhadora”, pediu um idoso de “família tradicional” para lutar a fim de acabar com o petismo.
    Comentários fermentados de ódio são registrados por pessoas, principalmente da classe média e média alta, já que numa cidade pequena não há necessidade de pesquisa do Ibope para saber o que as ondas trazem até a praia.
    Nas cidades pequenas o Brasil está dividido, movido pelo ódio.
    As eleições municipais do próximo ano serão termômetros sobre a situação política do país, já que muitos não aceitam e não querem aceitar a posição do STF em por nos eixos a democracia com a decisão que fortalece a Constituição de 1988.
    Bolsonaro recebeu em Rancharia 69,3% dos votos válidos.
    No interior, a direita sempre foi mais atrevida politicamente.

    Ulisses de Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *