Vídeo da convenção do PDT: Tabata apoiou decisão contra reforma

Vídeo da convenção do PDT: Tabata apoiou decisão contra reforma

Postada no palco ao lado do presidente do PDT, sorridente e animada, a deputada Tabata Amaral aplaudiu Carlos Lupi quando foi colocada em votação a proposta pelo fechamento de questão contra a reforma da Previdência.

A proposta foi aprovada por unanimidade pelos 550 membros que participaram da convenção do partido, incluindo a jovem deputada, que depois mudou de ideia e votou a favor da reforma, junto com outros sete parlamentares do partido.

As imagens estão no vídeo publicado no meu Facebook ontem à noite pelo internauta Cleiver Cardoso, em resposta ao post “Caso Tabata: Ciro é tão fiel aos partidos que já passou por 7 até chegar ao PDT”.

Pode ser encontrado também no Youtube e no portal iG.

Na semana passada, saí em defesa de Tabata, que estava sendo linchada nas redes sociais por pertencer a um partido de oposição e votar com o governo _ segundo ela, por uma “questão de convicção”.

Sou obrigado agora a dar razão a Ciro Gomes nas críticas que fez a Tabata na segunda-feira:

“Até a antevéspera, para não dizer até a véspera, ela nos disse que votaria contra essa proposta. O partido dela não é esse. Vai ser um inferno a vida dela. Porque cada um desses embates tem a ver com o tipo de visão de mundo que você tem”.

Repórter pode brigar com todo mundo, menos com os fatos.

E, de fato, ficou claro agora, depois de assistir ao vídeo, que Tabata Amaral não foi honesta com o seu partido. O PDT tem razão de ser se sentido traído.

Se tinha a convicção de que a reforma era boa para o país, deveria ter dito isso na convenção do PDT, mostrando quais eram seus argumentos para discordar da posição do partido.

Cabe então perguntar por que Tabata escolheu o PDT para se candidatar a deputada, se a visão de mundo dela, como disse Ciro, não combinava com o programa do partido.

Na entrevista que fiz com ela, em junho do ano passado, publicada na Folha, Tabata, uma defensora da educação pública de qualidade, me disse que ficou impressionada com o trabalho feito por Ciro nesta área, quando foi governador do Ceará.

Foi por isso que Ciro fez questão de ir à casa dela, na periferia de São Paulo, para lançar oficialmente a sua candidatura.

Formada em ciências políticas e astrofísica na Universidade de Harvard, Tabata surgiu como uma flor no brejo da política brasileira e teve expressiva votação na onda de renovação nas eleições de 2018.

As primeiras reações da deputada às críticas que recebeu, no entanto, não foram boas. Falou que, se não se reelegesse, pela posição que tomou na votação da reforma, não teria problema em arranjar emprego, o que é verdade, mas não pega bem para quem decidiu entrar na política partidária.

De outro lado, é preciso lembrar que o PDT assinou um termo de compromisso com o movimento Acredito, financiado por grandes empresários como Jorge Paulo Lehmann, de assegurar a independência dos seus quadros caso fossem eleitos.

Tabata corre agora o risco de ser expulsa do partido, posição defendida por Ciro Gomes, mas manterá o seu mandato.

Partidos de direita logo se assanharam para lhe abrir as portas _ entre eles, o PSDB, de João Doria, e o PSL, de Alexandre Frota _ o que já era de se esperar.

Com apenas 25 anos de idade e seis meses de vida parlamentar, Tabata agora está numa encruzilhada, e o PDT também.

Se tiverem juízo, ela e os dirigentes do PDT deveriam conversar, antes de tomar qualquer decisão apressada, que pode ser prejudicial tanto para a carreira dela como para a imagem do partido.

Da minha parte, peço desculpas a Ciro Gomes por te-lo criticado, sem saber o que aconteceu na convenção do PDT, onde Tabata assumiu uma posição e depois mudou de lado.

Agradeço ao Cleiver Cardoso por ter me mandado o vídeo para mostrar o outro lado da moeda.

É sempre bom ouvir os dois lados antes de emitir uma opinião. Vivendo e aprendendo.

Vida que segue.

 

29 thoughts on “Vídeo da convenção do PDT: Tabata apoiou decisão contra reforma

  1. Kotscho:
    gostei do vivendo e aprendendo. Mas lembre-se de que em casa que falta feijão todos gritam e ninguém tem razão.
    Abraços,
    josé maria

  2. Mantinha comentado em postes anteriores q ela se iludiu com elogios midiáticos não resistiu a tentação de elogios do Datena da globo etc e tal,ai a vaidade traiu a ideologia ,se vc nao tiver pulso firme cai na converssa desses larapios da midia,bom e ciro esse ai devia ter se engajado na campanha do haddad foi fazer turismo e na torcida para bozo dar serto e ele abracar o bozo

    1. Primeiro deslumbra-se nas delicias. tentações e luzes da ribalta da casaGrande – o que pode ate ser humano, né – mas depois nao retorna ao rebanho e ao invés, passa a ‘racionalizar’ seus atos.

  3. Ciro é a pior figura que existe para falar qualquer coisa sobre o episódio Tabata. É só pegar o noticiário de Veja desta semana e ver o que o Ciro aprontou quando estava no PPS e o partido fechou questão contra o governo do PT e ele ela ministro da Integração. Recusou-se a deixar o cargo e bateu boca com o partido todo. Sua especialidade é sempre falar mal de quem com ele conviveu harmoniosamente, até que seus interesses foram contrariados. Que o diga o PT e o LULA após as eleições.
    No post foi citado que Tabata contrariou o programa do partido…. que programa? Algum partido hoje tem algum programa que seja levado a sério?
    No programa do partido do PT está previsto (ou estava.. sei lá) que qualquer militante que fosse condenado pela justiça, deveria ser expulso do partido… Alguem viu expulsão dos muitos condenados? Pelo contrário, Delubio saiu e voltou ao partido quando quiz. O PSDB agora tentando fazer uma lavagem de sua pocilga montou um código de ética que jura que vai ser aplicado… quero só ver quando um figurão for condenado se o codigo vai valer ou se só vale para os rastapés.
    Que Tábata tenha a dignidade de desvincular-se o mais rápido possivel desta figura nefasta de Ciro e Lupi, caso contrário sua biografia ja vai ser arranhada muito cedo.
    Dá-lhe Tábata

    1. Não foi o Programa do Partido que ela contrariou, foi a decisão de não apoiar a Reforma da Previdência, proposta esta na qual ela também votou a favor na Convenção do Partido.

  4. Prefiro acreditar no descuido esperançoso de Tabata, à parlamento frio e sabotador. A Educação não é feudo e leque de pautas autocratas de “maria vai com as outras”. Ciro tira leite e bebe degustando o contexto para se manter na mídia, em feroz e inteligente perseguição às eleições de 2022. Depois, provando que ama a Democracia, como não seguir a maioria do Partido que, certamente, definirá por nova “oportunidade” à sonhadora deputada que estudou em Harvard. Se votar contra o fechamento de questão fosse o problema do país, já teríamos a corrupção em lista de “crimes” em extinção. Conheço bem Harvard, Ciro e a política brasileira. Guardo como um tesouro uma foto de Harvard, que achei no lixo de um Museu; ouvi Ciro numa emissora de Porto Alegre, e mais: por 28 anos fui presidente de seção eleitoral. Tenho inveja de quem sabe ligar um celular, tem um Blog, enxerga, se locomove bem e não votou no Bolsonaro.

  5. Espero que resolvam da melhor maneira possível, acho uma perda para o PDT sua saída, talvez faltou maturidade, não a conhecia até aquele episódio com o ministro da educação, tirou a pele dele literalmente, fiquei impressionada com sua firmeza e conhecimento na área.

  6. “E, de fato, ficou claro agora, depois de assistir o vídeo, que Tabata Amaral não foi honesta com o seu partido. O PDT tem razão de ser se sentido traído.”
    Mas pelo jeito, não, Mestre, pois o PDT não tem razão alguma de sentir-se traído, por ter inacreditavelmente, acordado e assinado com o Acredito a independência de seus membros, caso eleitos. Pode isso, Leonel de Moura?
    Mas não termina aqui a geleia geral a lambuzar uns, confundir outros e misturar PDT com Acredito, pois no site do Movimento, registrado está, não deixando dúvidas, a resposta à pergunta: “O que garante que os candidatos irão seguir as diretrizes do movimento e não do partido?
    As candidaturas do Acredito irão se comprometer publicamente com uma carta de posicionamentos e práticas que elas pretendem conduzir, caso eleitas. Se, durante o mandato, as ações da/o candidata/o eleita/o destoarem do que foi combinado com o Movimento Acredito, esta pessoa perderá todo o apoio e os vínculos com o Movimento.”
    Ou seja, adeus Dindim, Estrutura & Contatos que permitem afirmar-se: “Com a formação que eu tenho, consigo emprego onde eu quiser.”
    Essa moça jamais teve algo a ver com o PDT que ora nomina ‘sigla’. O PDT serviu de legenda hospedeira, facilitador dos planos do Acredito em relação ao quociente eleitoral necessário à eleição do maior número de deputados. Pra mim, fim e Lemann ao invés de lehmann.

  7. Há pelo menos duas hipóteses verossímeis para enquadrar e compreender o voto da jovial parlamentar.
    A uma, deu-se conta de que o PDT seria susceptível aos seus argumentos de que não haveria contradição alguma em apoiar a reforma do “Posto Ipiranga” com o combustível aditivado pelas mãos do “Botafogo”.
    A duas, partiu do pressuposto de que já lograra alcançar o status de unanimidade no PDT, em face da mediocridade geral do Parlamento, onde se dizia haver trezentos picaretas no tempo da ética na política em que Plínio de Arruda Sampaio era o líder do PT na Constituinte de 88.
    A política é o domínio da Casa Grande e é como ela é, nem nova, nem velha.
    Brizola diria com aquele sotaque inconfundível dos pampas que a menina, ao votar na proposta “Botafogo no Ipiranga”, ficou nitidamente ‘costeando o alambrado’.
    Para quem não conhece o linguajar do engenheiro Leonel, a expressão “costear o alambrado” é típica das vacarias e estâncias gaúchas e significa “vacilando”. O vaqueiro monta o ginete ou não monta. Se o vaqueiro montar, tem de segurar a rédea, se quiser galopar junto com a tropa.
    A jovem parlamentar nem montou nem segurou a rédea.
    Se a supostamente trabalhista (há controvérsia) não admitir que cometeu o seu primeiro erro, não há dúvida de que cometerá o segundo e o terceiro.
    Já o PDT estará diante de uma realidade concreta: a direção partidária não tem comando sobre o partido, simplesmente porque trinta por cento dos votos irrigaram a reforma do Ipiranga com o Botafogo.
    Simplesmente passar a lâmina nos mandatos seria fácil. O problema é que, na hora das onças beberem água, o PDT perderá trinta por cento de sua bancada com impacto no fundo eleitoral.
    Princípios e conveniências cruzam-se e devem parir alguma coisa parecida com cabeça de avestruz e cauda de pavão.
    A conferir!

  8. Prezado Kotscho: Também acho que “Se tiverem juízo, ela e os dirigentes do PDT deveriam conversar, antes de tomar qualquer decisão apressada” deva ser o melhor caminho, para não provocar mais uma clivagem dentro dos partidos da oposição.

  9. Prezado Kotscho, por isso gosto de acompanhá-lo. Defende suas posições, mas também pode revê-las, como foi este caso.
    E concordo que perder a deputada para outros partidos acabará prejudicando muito mais o PDT.

  10. Querido Kotscho, não é possível que o PDT de Leonel Brizola fosse ingênuo ao se juntar com algo chamado Acredito. O próprio nome já traz em si a desconfiança. Como aquele velho ditado: o inferno está cheio de boas intenções!

  11. Creio na honestidade, na capacidade e na ética da deputada Tábata. O fato de você respeitar uma decisão da maioria, até mesmo aplaudindo os vencedores, não significa que você concorda com ela. Esse papo de fechar questão com partido, tirando do Deputado sua autonomia, chega a ser ridículo. Partido não deve mandar no deputado. Isso vale para qualquer partido.
    Deputada Thabata, Deputado Ringoni, larguem esses partidos, que vocês já chegaram maiores que eles!
    Continuo torcendo por “MAIS Tabatas e Rigonis”, e MENOS “Joices, Gleisis, Frotas e Tiricas”!

  12. Prezado Kotscho, Rever sua opinião foi o máximo. A Deputada Tabata, começou mal, a atitude dela, após concordar em convenção do PDT que seria contra a Reforma, e aos 45 do segundo tempo mudar de opinião desamina qualquer um. Uma jovem na política, com velhos hábitos.

  13. Votei em Ciro no 1. turno. O mais preparado dos candidatos. No 2., nem compareci. Luiz Inácio e o PT erraram em não apoiá-lo. Resultado? O fascismo bolsonariano. Porém, Ciro se armou de rancores anti-petistas, compreensíveis até certo ponto. Mas exagera na dose, por ex. ao responsabilizar o PT pelo caos que vivemos. Quando apearam a sra. Dilma, a taxa de desemprego no Brasil era de 7%. Hoje é de 14%. Esqueceu os três anos de Temer. No caso presente, é um exagero defender a expulsão da deputada Tábata e dos demais. E mais: o PDT firmando compromisso com entidade liderada pelo sr. Lehman? Esse moço não é um dos cinco que, juntos, têm tanta riqueza quanto os 100 milhões de brasileiros mais pobres? E o Ciro, no dia 10 passado, na rádio Bandeirantes de Porto Alegre, criticava essa monstruosidade falando da desigualdade social do Brasil. Brizola, socorro!!

  14. Respeitável Kotscho:
    Dizem que Tábata é uma católica fervorosa, praticante. Então, ela deve saber que em Matheus 6.24 está orientado que “ninguém pode servir a dois senhores…”. No início de Agosto ela terá uma segunda chance: ou é militante do PDT ou é militante do Renova BR. Seja qual for a decisão dela, penso que ela deveria pedir a desfiliação do outro. Questão de integridade.

  15. A cada dia, em geral ocorrendo pela manhã, mais uma maldade insolente, mais uma perversidade escancarada e debochante que pisoteia as necessidades e interesses vitais da maioria dos brasileiros.
    Ou é nomeação de uma raposa fedida pra tomar conta de um galinheiro indefeso do 2º escalão (o advogado ruralista para a Funai, por ex) , ou é uma decisao estapafúrdia de um wejntraub , ou entao uma declaração de intenção burrófila tipo vamos mudar embaixada p/jerusalem, ou um arroto pútrido da certeza de uma reeleiçao.
    Nunca vimos um filme desses.
    Daqui a vinte anos os alunos de Historia nao acreditarão que uma bizarra mentira deu existencia a uma halucinação (sic) coletiva em outubro de 2018. Cujas consequencias eles, os alunos, estarão pagando por muito mais tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *