Bolsonaro, Doria e Moro: campanha de 2022 já começou. E onde fica a oposição?

Bolsonaro, Doria e Moro: campanha de 2022 já começou. E onde fica a oposição?

“Os idiotas governarão o mundo, não pela capacidade, mas pela quantidade. Eles são muitos” (Nelson Rodrigues).

***

Num país em que os idiotas perderam a modéstia, a profecia do grande cronista da alma brasileira agora é confirmada pelos fatos. Nada mais deveria nos surpreender.

Mas é espantoso que a campanha pela sucessão de Bolsonaro, em 2022, já tenha começado, apenas seis meses após a posse do capitão.

É mais um recorde mundial batido pelo Brasil, sil, sil.

Para que ninguém pense que o atual governo jurídico-militar-fundamentalista já acabou, antes de começar, o inacreditável presidente anunciou que será candidato à reeleição.

Agora temos três candidatos em campanha. João Doria e Sergio Moro, da mesma escuderia, são os concorrentes já posicionados na faixa de largada, esquentando os motores.

E onde fica a oposição nesta corrida maluca?

Com o cacife de 48 milhões de votos herdados de Lula na última eleição, Fernando Haddad se recolheu a um obsequioso silêncio e agora mais parece candidato a reitor da USP.

Perdido no espaço, dede que voltou do exílio em Paris no segundo turno, Ciro Gomes também faz do antipetismo a sua bandeira, o que o coloca ao lado dos candidatos da situação.

Fora isso, o que temos? Os outros líderes do que sobrou da chamada esquerda simplesmente sumiram na poeira (epa!) do bolsonarismo em marcha acelerada para o caos.

É tudo tão doido que, depois de receber uma medalha do concorrente Doria, o ex-juiz vai colocar seu bloco nas ruas neste domingo, no pré-lançamento oficial da sua campanha, patrocinada por patos, paneleiros e outros bichos criados pelo lavajatismo de camisa amarela.

Em meio a esta balbúrdia institucional, o noticiário até já se esqueceu dos 38 quilos de cocaína transportados no avião presidencial da FAB, como se fosse a coisa mais natural do mundo.

Mesmo tendo um avião à sua disposição, Bolsonaro abandonou neste sábado um importante encontro bilateral no Japão. Saiu batendo o pé porque o presidente da China se atrasou no compromisso e ele estava com pressa. Para fazer o que? Voltar ao hotel para arrumar as malas.

Foi a chave de ouro de um festival de bizarrices no encontro de cúpula do G-20 em que o capitão fez a sua estréia triunfal dando patatadas para todo lado.

Estava mais preocupado em comer churrasco, tirar selfies e promover bijuterias de nióbio,lembrando antigos programas de vendas pela televisão daquele “ligue djá”.

O capitão vive em outro mundo. Aqui, na vida real, com a economia parada à espera da reforma da Previdência, o desalento dos milhões de desempregados bate recordes, jogando cada vez mais gente nas calçadas do desespero.

De um dia para outro, tudo vai sendo normalizado e pasteurizado na grande usina de reciclagem dos rejeitos produzidos pela destruição do país.

Estamos entrando num beco escuro sem saber o que tem do outro lado. Não há luz no fim do túnel.

Como se vivêssemos no melhor dos mundos, os pais da pátria agora só pensam em 2022, se a democracia sobreviver até lá, com armas para todos, rasgando a Constituição, detonando o meio ambiente e a soberania nacional.

Foi-se mais um semestre perdido, sem nenhuma reação da sociedade ao grande desmanche das instituições e dos direitos sociais.

Os mais otimistas já estão dizendo que ainda não vimos nada. O pior sempre pode acontecer, mas não dá para saber o que será.

Uma dica: neste fim de semana, se você ainda não viu, corra para assistir no Netflix ao aterrorizante documentário “Democracia em Vertigem”, de Petra Costa, uma obra prima sobre a tragédia brasileira, mostrando como tudo começou, muitos séculos atrás.

Vida que segue.

 

10 thoughts on “Bolsonaro, Doria e Moro: campanha de 2022 já começou. E onde fica a oposição?

  1. Aí os esquerdopatas infartam. O Intercept foi pego fazendo edição. O rato que a montanha pariu está morrendo. Acordo Mercosul e União Europeia. Reforma da previdência com economia de bilhões. Cada vez mais sedimentando a reeleição do Mito. Enquanto isso os esquerdopatas gritando lula livre. Está preso babacas. Seja democrata jornalista e publique. Vida que segue.

  2. Tudo indica que a verdadeira oposição continuará presa em Curitiba.A esquerda não possui candidato competitivo,principalmente se for o ministro Sérgio Moro o candidato á presidência.Nem Dória,nem mesmo Bolsonaro tem o apoio popular do Moro.Na minha modesta opinião.

  3. “Tá lá o corpo estendido no chão
    Em vez de rosto, uma foto de um gol
    Em vez de reza, uma praga de alguém
    E um silêncio servindo de amém
    O bar mais perto depressa lotou
    Malandro junto com trabalhador…”

    E onde fica a oposição, pergunta Mestre.
    Em 2019, DE FRENTE PRO CRIME, conforme João, com Petra iluminando e refletindo o corpo estendido no chão, em decúbito frontal, enquanto Glenn disseca as vísceras, separando-as com o teclado do bisturi digital e organizando-as no asfalto, sob os olhos ainda confusos da turma do bar e os cabelos em pé dos donos dos satélites e algoritmos sambando Big-datas, no céu do Brasil.
    Querem desviar para 22, pois sabem estarem sendo derrotados em 19 e necessitam desesperadamente resgatarem, com mais desinformação e fake-news, enquanto possível, o corpo sob precoce autópsia e a mercê do olhar, ainda não totalmente informado, do distinto público, grande parte adestrada pela mídia parceira, ora em estado de ‘barata voa’.
    2019 é hoje e quem sabe faz a hora, não espera agendarem para 2022:
    Cadê o Queiroz?
    Como o Pó G39 de Sevilha embarcou pro G20 na China?
    ‘O que mora com ela’ é chefe de Organização ‘Judiciária’ Criminosa ou precisa ‘power point’?
    A quem interessa essa reforma da Previdência e a Entrega a toque de caixa do País?

  4. Prezado Kotscho: É verdade que “o noticiário até já se esqueceu dos 38 quilos de cocaína transportados no avião presidencial da FAB”, mesmo porque se a grande mídia familiar que apoia esse governo medíocre não esquecer esse comprometedor assunto, quem mais vai esquecer? Quem quer saber como anda a tal “mula qualificada” na prisão espanhola? Será que ela vai abrir o bico e dizer de qual organização criminosa faz parte e para quem trabalha o funcionário da FAB? A oposição deveria, além de se preocupar já com as eleições para prefeitos e municípios do ano que vem, acompanhar a investigação da polícia espanhola sobre mais esse crime.

  5. Faltou a cotação do nióbio, alguém se habilita?
    A resposta veio da cozinha de casa. Minha mulher tascou:
    “Tá na mesa, Zé. Dê um descanso pro Balaio.
    Cotação do nióbio? Pagando mico, homem?
    A cotação tá fila do desemprego.
    Zé, arrume a cozinha”.

  6. A oposição está ainda desorientada, fragmentada e desorganizada diante da escalada da agenda da direita e da extrema-direita.
    Até agora não há nada que permita vislumbrar a recuperação do espaço e dos votos que, antes da Lava Jato e do desastre de Dilma II, ainda estavam em disputa, mas permaneciam sorrindo aos sinais do lulo-petismo.
    A canoa virou e as forças de centro, centro-direita, direita e extrema-direita ganham crescente hegemonia, a despeito do desemprego em massa, das idas e vindas de um governo permeado de personagens hilários e ridículos, sem falar nos laranjais e milícias apoiadoras do ex-capitão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *