Tragédia brasileira: já são 12,7 milhões de desempregados. Quem se importa com eles?

Tragédia brasileira: já são 12,7 milhões de desempregados. Quem se importa com eles?

Com a pauta única da reforma da Previdência e as crianças cantando o Hino Nacional nas escolas, ninguém mais fala neles, como se tivessem sido apagados do mapa.

São os brasileiros invisíveis e anônimos: 12,7 milhões de trabalhadores que acordam todos os dias sem ir para o serviço.

Além deles, temos hoje 4,7 milhões de desalentados, aqueles que desistiram de procurar emprego.

Nas propagandas oficiais, anunciam que o desemprego vem caindo, mas está acontecendo exatamente o contrário, sem nenhum sinal de melhoria à vista.

Segundo os novos números desta tragédia brasileira, divulgados pelo IBGE nesta quarta-feira, o índice chegou a 12%, em média, no trimestre encerrado em janeiro.

Após duas quedas consecutivas, o índice voltou a subir em relação ao trimestre anterior (era de 11,7%).

Neste país em que o presidente da República exalta nossos generais-presidentes do golpe de 64 e chama o corrupto e sanguinário ditador paraguaio Alfredo Stroessner de estadista, nada mais nos espanta.

Mas, por trás desses números da nova pesquisa do IBGE sobre o grande drama social brasileiro, tem famílias inteiras de brasileiros sem dinheiro para comer, pagar aluguel, comprar material escolar e remédios, pagar contas de água e luz, nem pegar uma condução para distribuir currículos, cada vez com menos esperança.

Quem se importa com esses brasileiros?

Nos 58 dias deste governo esquizofrênico, que só fala em cortar benefícios sociais dos mais necessitados e liberar a posse de armas, não ouvi até agora nenhum empoderado da nova ordem falar em como ao menos minorar o sofrimento dos que estão sem carteira assinada.

Justiça seja feita, também não vejo nenhum líder das oposições preocupado em apresentar qualquer proposta para dar um alento a esta crescente multidão de desempregados sem direito a férias, 13º salário, assistência médica, aquelas coisa de antigamente.

Voltou a crescer 1,2% o contingente de trabalhadores “por conta própria”, ou seja, os que vendem comida e bugigangas nas esquinas, para ter o que comer, que já somam 23,9 milhões de brasileiros, enquanto apenas 32,9 milhões ainda têm carteira assinada num país de 208 milhões de habitantes.

Nas noites das grandes cidades, muitos desses trabalhadores “autônomos” podem ser vistos jogados nas calçadas sob marquises e viadutos.

Coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azevedo lembra que neste mesmo período, em 2018, houve estabilidade na população ocupada e desocupada, enquanto este ano cresceu o número de desocupados.

Vai ver que foi por isso que fecharam o Ministério do Trabalho.

Sem trabalho, para que ministério, não é mesmo?

E agora não vão sossegar enquanto não acabarem com a Justiça do Trabalho.

É o próximo passo do Brasil da nova ordem, que nesta batida ainda vai acabar revogando a Lei Áurea.

Vida que segue.

 

18 thoughts on “Tragédia brasileira: já são 12,7 milhões de desempregados. Quem se importa com eles?

  1. Para criar empregos, não existe milagre, é necessário investimentos privados e do governo.
    Para trazer os investimentos privados, precisamos mostrar q não seremos para sempre um país deficitário, como hj.
    Precisamos da reforma da previdência, do combate a corrupção, do ajuste fiscal, menores taxas de juros…
    A oposição não irá atrapalhar nas aprovações, irão votar contra tudo, mas são em pouco número.
    A questão esta na falta de habilidade mostrada até este momento, estamos perdendo tempo com as brigas internas. A proposta da reforma da previdência só caminhará junto com a dos militares, mas aí apresentam uma parte e a outra depois de 30 dias, um absurdo.
    A oposição não trará nenhuma boa proposta ou votará a favor de boas propostas, farão o “qto pior, melhor”, assim como fizeram com a Dilma.
    Para nossa sorte, a oposição a Dilma era de grande maioria e hj é minoria.
    O q não pode é se inverter, aí caro Kotscho, vamos ter q torcer para os militares fazerem o bem para o Brasil, pois estes não precisam de maioria ou minoria.

    1. Ao cabo da grande discussão e com rapidez dum toque de caixa, esta reforma será rapidamente aprovada, graças ao tradicional uso de costume entre as partes ao chamado toma lá dá cá. Nada se faz correto sem um bom pagamento, acordos, primeiro precisa saber quem vota e quem não vota. Sempre foi assim.

    2. Não é falta de investimento, é falta de dinheiro no bolso do trabalhador para consumir. Sem consumidor quem vai investir? mais de 40% dos trabalhadores o salario mal da para comprar o que é estritamente necessário e quem recebe mais paga mais de 50% de impostos que é para subsidiar quem recebe menos.

  2. Ricardo e o pior que o carnaval está chegando e todo mundo esquece do desemprego das barragens se rompendo e dos incêndios nos centros de treinamento. Não existe por parte deste governo (?) nenhum projeto para melhorar a economia, o povo brasileiro anda de cabeça baixa, exceto é claro as elites .Vivemos em um lugar em que ser humano não tem nenhuma dignidade, somente somos lembrados no dia da eleição.

  3. Paulo Chato, seu texto é risível, mas torna-se absurdo quando você escreve que “Para nossa sorte, a oposição a Dilma era de grande maioria…”
    e também “vamos ter q torcer para os militares fazerem o bem para o Brasil”. Que significa essa última parte? Está louco ou cheirou cola?

  4. Invisíveis e anônimos! Também pudera, o trabalhador ganha um mínimo de R$998,00. No Brasil de hoje, já é um milagre, dá pra comprar 249 pamonhas. Invisíveis, anônimos e escravizados. Em 90 dias, três meses de digna labuta, o humilhado trabalhador leva pra casa o equivalente a 747 pamonhas. Republiqueta de extrema direita. Rico e pobre. Como esquecer o “tostão contra o milhão”? Para os ludibriados miseráveis, 747 pamonhas em 3 meses; para os criminosos dominantes, no mesmo trimestre, 4 bilhões de reais de lucro. O operário do salário mínimo mata a fome com 747 pamonhas e o banqueiro capitalista mata de fome o escravo, levando para sua mansão 1.000 000 000… de pamonhas. Perdoem-me a insistência: 747 é diferente de 1.000.000.000 (um bilhão). Tá sentindo falta de um governo do pobre, pelo pobre e para o pobre? Virgem maria, a pamonha já tá custando 5 reais? Crime qualificado. Ah, mas deve ser uma pamonha de “filhos da pátria”, visível e sem nobreza. Eles ganham 4 bi em um trimestre. E fica tudo invisível, com pijama e tudo. Laranjal é pouco? Taí o milharal! Gente e mais gente morrendo de fome. Pamonheiro! Levando 3, ganha um CD do Hino Nacional e um adesivo com a foto de uma “marechal” de pijama, e outra, com os 3 filhos jogando DOMINÓ !

  5. Não está sendo justo quanto a preocupação por parte do governo em relação a esses trágicos números, Mestre.
    Paulo Guedes, o ‘Posto Ipiranga’, dias atrás, se adiantou para que resultados como esse não mais venham assustar também essa ‘gente de bem’ preocupada com ‘o Brasil acima de tudo e Deus acima de todos’ e, como providência, pensa a possibilidade de vender a sede do IBGE em função de não haver, segundo ele, necessidade de tantos funcionários, censo tão extenso, com tantas coletas, pesquisas, análises e informações.
    Basta de desemprego, mire-se em Nizan e a ‘a essencial reforma da previdência’ e anime-se a massa com informações positivas sobre emprego, que é o que interessa, além da economia de recursos com a redução de espaços e de comunistas a produzirem informações terroristas, no IBGE.
    O IBGE tem que ser verde-amarelo como a nossa bandeira e não mais informar sobre desemprego, pois como é sabido, no ‘Posto Ipiranga’, não prejudicando a laboriosa classe dominante financeira, nada fica sem ‘solução criativa’.
    E por falar em Previdência, Posto Ipiranga e soluções criativas:
    http://www.tijolaco.net/blog/wp-content/uploads/2019/02/ipiranga.jpg

  6. Quem tambem nao ta preocupado com o desemprego aqui é o Trump, deu uma banana pro lambe botas e fechou parceria no agronegocio com a China. Sem contar que uniao europeia e o mundo arabe estao a um passo de fazer o mesmo. Enquanto isso o terraplanista “minixtro da gozaçao exterior” fica catando borboletas na Venezuela.

  7. Logo logo, vão extinguir o IBGE por não trazer informações positivas para esse desgoverno, afinal a melhor coisa é entregar a previdência para os Bancos com o argumento que estes sim saberão cuidar do dinheiro do povo.

  8. Enquanto isso a “oposição”, como adolescente e junto com eles, brinca nas redes sociais com um ator que brinca de se auto proclamar presidente. O desgoverno brinca de receber o auto proclamado presidente da Venezuela, sonhando em ser bucha de canhão do gangster Trump. O governo tem a oposição que precisa, a o posição tem o governo que merece.

  9. Prezado Kotscho: Estou de acordo com você que “Neste país em que o presidente da República exalta nossos generais-presidentes do golpe de 64 e chama o corrupto e sanguinário ditador paraguaio Alfredo Stroessner de estadista, nada mais nos espanta.” Não ficaria espantado se arquivarem os casos Marielle e Queiróz que parecem que tem direção certa, não é mesmo?

  10. Voces lembram quando, Lula presidente, mes após mes, a renda do trabalho e a massa salarial dos brasileiros SUBIA mes a mês? Voces lembram quando em qualquer rua de comercio central de BH, SP e RJ, em quase todas as vitrines das lojas enfileiradas, havia cartazes mostrando cada uma, duas ou tres vagas de trabalho para serem ocupadas?
    pois é, entao o salário minimo subia em termos reais, ano após ano. O bolsa familia multiplicava os pequenos negocios nas zonas mais pobres.O empregado saia de uma empresa para outra só para salario melhor. Nem por isso faltava dinheiro nem vontade de investimento. Ao contrario, quem tinha $$ aplicava em negocio produtivo, querendo uma fatia tambem.
    Agora tenho medo da soma dos tres fatores: cai a renda média, sobe a inflaçao e aumenta o desemprego em toda a parte…
    Ainda bem que temos o Sergio moro para nos salvar da corrupção, temos o Agro [tóxico], as milicias vigilantes e cantaremos nas escolas o hino nacional.

      1. CesarT, onde escrevi q “aumento do consumo e retomada da economia se da diminuindo renda”?
        Outro dia vc me chamou de mentiroso pq escrevi sobre o aumento da produção e venda de carros, caminhões e máquinas agrícolas.
        Mandei o link com os dados oficiais das montadoras.
        Mas quem passa vergonha, sou eu?

        1. Paulo, tem outro post acredito que o moderador libera a réplica, outro dia foi mal, digitei mentira…e saiu mentiroso…mas vamos lá, cd escreveu sobre retomada da indústria automobilística com estatística, estudos, numa leitura básica janeiro /2018…..foram empossados 183.000 veículos, janeiro/2019…200.000 veículos, nada comparado com os 50% que cd citou. As matrizes das montadoras fizeram aportes bilionários para manter as atividades no Brasil, nesse ritmo, a Ford e a GM vão atender o chamado do Trump, voltar para os EUA passando a exportar a partir de la. Sente esse teu comentário de hoje, com o melhor boa vontade do mundo não da pra entender teu raciocínio, o que cd escreve não bate com a realidade, o desemprego, a desigualdade aumentaram, metade da população vive de bico pra sobreviver, sem recolher impostos, muito menos contrubuicoes. Suas colocações dao a entender que tudo esta bem, alias, esta ótimo, para banqueiro e rentistas da bolsa batendo recordes de alta, e o desemprego aumentando, alguma coisa não bate nessa tua conta. Os dentistas veem a reforma da previdência como a salvação do mundo, como retomar o crescimento empobrecimendo a população, essa magica não aconteceu em lugar nenhum em que foi implementada. VC não é mentiroso, mas posta um otimismo que só exista nos salões de beleza e em shopping center.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *