Fecha-se o cerco: ligações perigosas do clã Bolsonaro com suspeitos de matar Marielle

Fecha-se o cerco: ligações perigosas do clã Bolsonaro com suspeitos de matar Marielle

Para quem se assustou com o título, estas são as manchetes do portal O Globo na manhã desta terça-feira, quando o presidente Jair Bolsonaro fará seu discurso sobre o “novo Brasil” em Davos, na Suíça, daqui a pouco:

“Flávio Bolsonaro emprega mãe e mulher de chefe do Escritório do Crime em seu gabinete”.

“Ação contra milícia prende suspeitos de ligação com assassinato de Marielle Franco”.

Desde antes da eleição, é bom lembrar, circulavam comentários no sub-mundo carioca sobre as relações perigosas do clã Bolsonaro com as milícias.

Diante dos fatos novos agora revelados pelo jornal O Globo, o escândalo do Coaf, envolvendo as  movimentações bancárias de Flávio Bolsonaro e do ex-assessor Fabrício Queiroz, até perderam importância, tanto que Sergio Moro nem tratou do assunto em seu discurso de Davos nesta manhã.

O ex-juiz Sergio Moro agora é o ministro da Justiça e da Segurança, responsável pelo Coaf e o combate ao crime organizado.

As duas matérias saíram separadas na capa do portal, mas são complementares e tratam do mesmo assunto.

Em reportagem de Bruno Abbud, Igor Mello e Vera Araújo, O Globo informa:

“O gabinete do senador eleito e ex-deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) empregou até novembro do ano passado a mãe e a mulher do capitão Adriano Magalhães da Nóbrega, tido pelo Ministério Público do Rio como o homem forte do Escritório do Crime, organização suspeita do assassinato de Marielle Franco.

O policial foi alvo de um mandado de prisão nesta terça-feira e ainda não foi encontrado pela polícia. Ele é acusado há mais de uma década por envolvimento em homicídios. Adriano e outro integrante da quadrilha foram homenagados por Flávio Bolsonaro na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro”.

Adriano é amigo de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro,  e está sendo investigado sob suspeita de recolher parte dos salários de funcionários do político. Teria sido Queiroz _ amigo também do presidente Jair Bolsonaro desde os anos 1980 _ o responsável pelas indicações dos familiares de Adriano”.

O Gaeco (Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público do Rio de Janeiro, deflagrou nesta terça-feira a Operação Os Intocáveis, em Rio das Pedras, na zona oeste do Rio. Foram presos cinco suspeitos de envolvimento no assassinato da vereadora Marielle Franco.

Rio das Pedras é o principal reduto do Escritório do Crime e foi lá que Fabrício Queiroz se escondeu quando estourou o escândalo do Coaf, segundo o colunista Lauro Jardim informou na segunda-feira.

Adriano Magalhães da Nóbrega é o chefe do Escritório do Crime em Rio das Pedras, uma das milícias mais antigas e violentas da cidade. Os principais clientes da organização criminosa são contraventores e políticos.

Facha-se dessa forma o cerco às ligações perigosas do clã Bolsonaro com as milícias suspeitas do assassinato de Marielle Franco no ano passado.

A Operação Os Intocáveis ocorre no mesmo momento em que o presidente Jair Bolsonaro faz a sua primeira viagem internacional depois da posse.

A volta de Bolsonaro está prevista para sexta-feira, mas diante dos últimos acontecimentos poderá ser antecipada.

Vida que segue.

 

 

31 thoughts on “Fecha-se o cerco: ligações perigosas do clã Bolsonaro com suspeitos de matar Marielle

  1. Diante dos fatos, pode acontecer algum imprevisto ao Bolsonaro durante a cirurgia para retirada da bolsabosta. Se nada acontecer, vão espalhar merda pra todo lado.

  2. Caro Kotscho, convém analisar os fatos com muita, mas muita cautela! A histeria da Globo está diretamente ligada à guerra do governo Bolsonaro contra o BV do mercado publicitário e a entrada da CNN no Brasil, ideia que a Record (entenda-se: “Bispo” Edir Macedo) tramou nos bastidores e não tem relação nenhuma com o estado calamitoso do Rio ou as falcatruas do filho do presidente. O que sustentará Bolsonaro na presidência, independente do tamanho dos escândalos que venham à surgir, será a manutenção do Posto Ipiranga no super inflado Ministério da Fazenda. Se o Bozo não mexer com Paulo Guedes, não cai nem diante de uma bomba atômica, por mais que a Globo esperneie por sua queda! O nefasto ministro da Fazenda representa as reformas “exigidas” pelo Mercado e que por tabela esfolarão nós brasileiros e só um ingênuo para pensar que a Vênus Platinada manda mais neste país do que o “famoso” Mercado…

  3. Os ‘Tosconaros’, quem diria, hein, Mestre!
    Em menos de mês, acabaram em Rio das Pedras.
    Não há razão para comentar mais após a charge demolidora de Laerte (link ao final).
    Agora é apreciar as re-ações do convicto, indeterminado, não atribuído, mas ‘premiado’ ministro pelos ‘serviços eleitorais’ prestados, mais quieto que inhambu na muda, sobre Queiroz, ‘Zero Um’, Milícias e sabe-se lá até onde irá o elenco dessa avessa a de Drummond.
    https://jornalggn.com.br/sites/default/files/imagens/laerte_coutinho-revelacoes.jpg

    PS: E por falar em ‘avessa a de Drummond’, por onde perambulam, Aécio, Temer…
    E Lula preso, por ato de ofício INDETERMINADO e ATRIBUIÇÃO de bem por terceiro.

  4. O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol) e de seu motorista, Anderson Gomes, envolveu agentes do Estado e políticos. Em entrevista ao programa “Entre Aspas”, da Globonews, Jungmann disse ainda acreditar que o crime será solucionado até o fim do ano. Como já vimos não foi solucionado ainda. Essas ações da Operação Os Intocáveis, em Rio das Pedras, na zona oeste do Rio, pode estar desvelando o que certamente o Ministro Jungmann já sabia, trazendo ao conhecimento de todos os nomes dos envolvido no assassinato da vereadora. Claro que, ainda, não se pode afirmar nada, mas as suspeitas são grandes do envolvimento dos Bolsonaros não só no assassinato, mas com as milícias. Será que está mostrado o que vinha impedindo a conclusão do inquérito? E mais: a ser verdade, que motivou, agora, a revelação? Interesse da Globo & cia. e dos golpistas que querem estancar a sangria, antes que mais gente seja envolvida?

  5. Não creio q irá respingar no presidente.
    O filho hj já falou q não conhecia estas pessoas e q foi o seu ex-assessor q contratou.
    O pai dirá q “não sabe de nada” e sabemos o qto funciona esta frase.
    Hj foram presos policiais envolvidos em milícia, se estes delatarem o filho será um grande problema, mas enquanto ficar na suposição, Jair Bolsonaro não será importunado.

      1. CesarT, melhor q um desenho e mais prático q seu “achismo” seria apresentar provas.
        Qual policial no RJ não tem amigos ou conhecidos em milícias?
        Foram presos os milicianos q são suspeitos de terem ligação com o caso Mariele, estes sim podem provar a ligação do Flávio Bolsonaro. Caso isto aconteça, cadeia nele.

  6. Caro amigo Kotscho, o bozo colocou a dupla caipira mouro e mourão exatamente para se proteger quando os podres dele e dos filhos fossem descobertos!!!
    Agora o juizeco ex-paladino da justiça (só contra o PT) vai mostrar a que veio,será o grande advogado dos bozos milicianos pai e filhos!!!
    É bom ver os bolsonetes que elegeram este governo sentindo vergonha do que fizeram e graças a Deus sumindo da intrrnet , nem neste blog apareçem mais para encher o saco!!
    O desgoverno do bozo esta com os dias contados!!
    Para aliviar a pena poderão aderir a delação premiada,é só pedir ajuda do ex-juizeco!!
    Força amigo!!Estamos juntos na resistência!!!

      1. Mas isto foi muitas vezes discutido, inclusive no seu blog. O antipetismo q venceu.
        Falando em vitória, estou muito orgulhoso da garotada do meu Vascão, dominaram o Corinthians o jogo todo, sempre em busca do gol e poderiam ter tido uma vitória tranquila, como teve o seu São Paulo. Uma pena a final ser na sexta de tarde, entendo q é feriado em SP, mas aqui no RJ não, vai ser difícil acompanhar todo o jogo.

      2. Os cretinos agora admitem que votaram com o fígado, com ódio e não com o cérebro.
        O Messias disse que “se for provado que o Flavio errou, que pague”. Ora, lembrei:
        “Se for provado?”. Ora, “provas não são necessárias, basta a acusação” (Rosa Weber). “A culpabilidade do réu não está escrita, não é clara, evidente ou aparente. Mas eu o condeno por atos indeterminados” (Juiz Sergio Moro na sentença a Luiz Inácio da Silva).

    1. Os apoiadores do Bolsonaro não sumiram da internet, estão ativos e cobrando explicações. Ontem foi publicado que 60% das msg nas redes sociais do Bolsonaro é criticando o filho, pedindo q o faça renunciar. Um destes sou eu e irei continuar até q se esclareça ou puna o filho caso seja provado algum crime. A principal promessa de campanha foi acabar com a corrupção e para isto tem q ser exemplo, não pode combater somente um lado ou cor, se for justo q comece a limpeza dentro de casa. Este foi o erro de quem apoiou o PT nos anos q governaram, não exigiam explicações e qdo integrantes do partido eram condenados, iam a frente da delegacia protestar e doar dinheiro para custear advogados. Doaram para pagar advogado ao Dirceu q logo depois teve R$160 milhões bloqueados pela justiça. O PT acerta ao não fazer o mea culpa tão cobrado pela imprensa, quem os segue, quem vota neles não quer saber destas confissões, pq fazer e agradar somente aos q são contra o partido?

      1. Paulo ,além de chato vc também é cego ou finge muito bem!!!
        Desde sempre o bozo e seus flhos sempre defenderam o bom “serviço” prestado pelas milicias no Rio de Janeiro!!
        E agora está aparecendo todos os podres desta relação!!!
        Cade o mouro justiceiro de araque?
        Este desgoverno hoje está desacreditado até pelos bolsonetes que o elegeram,com raras exeções como vc paulo “chato” e cego!!

        1. Jose Carlos, falamos línguas diferentes. Onde em minha resposta defendi Bolsonaro? Pq sou cego ou finjo bem?
          Bater na mesma tecla sempre cansa, Moro é ministro, não tem nenhum poder para investigar ou punir. Ser ministro da justiça é muito diferente de ser ministro do STF e STJ.
          Por vc o governo esta desacreditado, o impeachment é iminente, o Brasil é uma vergonha lá fora, a greve geral começa nos próximos dias, milhões irão as ruas…. mas as notícias são de empregos sendo criados, bolsa em alta, dólar em queda, previsão de PIB +2,5%, inflação baixa… nossa economia mostra sinais de recuperação, isto devemos ao Meirelles e hj está nas mãos do Guedes. Economia subindo, Bolsonaro não cai, mesmo se tiver vídeos dele assassinando a Meriele. Paulo Guedes falha, economia piora, Bolsonaro cai mesmo provando ser um santo.
          Esqueça esse discurso de esquerda ou direita, azul ou rosa.

      2. Folha de São Paulo – 19/08/2015 – Mario Cesar Carvalho:
        “O juiz federal Sergio Moro mandou bloquear R$20 milhões (VINTE) do ex-ministro José Dirceu, mas o Banco Central só encontrou R$103.777,40 em duas contas dele, mantidas na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil. O valor equivale a 0,5% do montante que o juiz mandara bloquear…”
        PS: Desses, R$96 mil relativos as doações para pagar a multa aplicada pelo Supremo no ‘mentirão’ das jabuticabas, ‘domínio do fato’ e ‘vou condena-lo porque a Literatura Jurídica me permite’, especialmente destinada a Dirceu.

        1. Sim, é verdade. O valor pedido para bloquear foi devido a evolução patrimonial q foi muito superior a movimentação bancária.
          A Lei Anticorrupção Nº 12.846, assinada pela Dilma, foi muito positiva para combater a ocultação de bens e aplica multas altíssimas.
          Em Goiás tinha uma transportadora de nome Transquick, quando foram notificados sobre um processo ilegal, colocaram a venda todas as carretas e imóveis. Tudo bloqueado, não conseguiram vender nada. Antes era possível prolongar o processo com recursos sem fim e no meio tempo se desfazer de tudo, alegar falência e sair com o bolso cheio, tudo em nome de laranjas. Acabou isto e devemos esta lei a Dilma.

  7. Este filho pródigo e nitroglicerina puro no ambiente político do RJ com capacidade para arrebatar seu pai, caso este não o jogue aos leões o mais rápido possivel
    Na Alerj se fizer uma depuração, como de fato há está havendo, não sobrará pedras sobre pedras. Eles competem entre si quem mais faz falcatruas para desviar dinheiro público, utilizando para tal seus chefes de gabinete Não salva um , só o presidente em exercício está enrolado com mais de 25 milhões
    Mas ainda assim, acho que o blog extrapolou em jogar para cima do “Cla “ Bolsonaro as matérias veiculadas ba mídia, já que sobre os outros filhos até agora nada foi atribuído e revelado .
    Mas ainda assim, faz se necessário uma seria apuração e responsabilização pelos atos praticados

      1. Ricardo, voce sabe que Bolsonaro tem outros dois filhos, todos envolvidos em politica. Até onde acompanhei o noticiário – e o faço diariamente – , além do problema do cheque de $ 24.000,00 na conta da primeira dama, nada mais foi atribuido tanto ao pai, como os outros dois filhos. O problema está (ainda) circunscrito ao filho Flávio.
        Não estou aqui querendo fazer defesa prévia de ninguem, pois sempre defendi rigorosa apuração em qualquer circunstancias, mas acho prematuro e injusto atribuir ao “clâ” todo, conforme descrito.

  8. Prezados,
    dura lex, sed lex. Ninguém está acima da LEI.
    Diz a sabedoria popular que: quem anda com morcegos, dorme com a cabeça para baixo.
    O que se espera de um governante é que se cumpra a Lei. Como fez o governador Jânio Quadros, em 1957, salvo o engano, quando seu pai, Deputado Gabriel Quadros, foi assassinado por um desafeto.
    Ele, Jânio, Governador do Estado de São Paulo, ao ser informado do ocorrido, encaminha um despacho para a Secretaria de Segurança Pública determinando a abertura imediata de uma investigação rigorosa. “O homicídio de que foi vítima o deputado Gabriel Quadros deve ser objeto de rápido inquérito, para apuração de responsabilidades. O autor (ou autores) não sofrerá qualquer coação ou violência, assegurando vossa excelência o governador, de forma absoluta, garantias e direitos da lei.”
    Com a palavra o governante.
    Obrigado.

  9. Prezado Kotscho: Se agora diante do noticiário “Facha-se dessa forma o cerco às ligações perigosas do clã Bolsonaro com as milícias suspeitas do assassinato de Marielle Franco no ano passado.”, seria um delírio perguntar: Acabou o governo Bolsonaro? E se acabou, ele e sua turma desceriam pianinho a rampa do Planalto para entregar esse governo que mal começou ou iriam se aquartelar?

    1. Prezado Kotscho: Segundo informa a seção Painel da Folha em 24/01/2019 “Nas ruas Movimentos sociais de esquerda estudam uma manifestação nacional para cobrar a retomada da investigação do caso que envolve o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). A Frente Povo Sem Medo monitora o clima nas redes sociais para definir a data.”.

  10. Kotscho,
    Seria possível informar ao José Carlos que os “coxinhas” não fugiram do assunto nem tem medo algum dele, mas apenas não estão tendo suas respostas publicadas? Obrigado.

  11. Votei no Bolsonaro e isso não me impede de cobrar explicação e que a lei seja cumprida. O que são ilações é dizer que por o Coaf estar sobre Moro não vai investigar. O que se é o contrário. Não tenho político de estimação. Errou que pague.
    Os próprios apoiadores do presidente cobram isso. Atitude bem diferente de apoiadores de presidentes anteriores.
    Acho que toda cobrança da imprensa está correto. O que não é correto é “esconder” o número 1 da lista do Coaf. Ele deveria ser o segundo assunto mais comentado no Rio.

  12. “Hoje em dia o cidadão não pode mais homenagear milicianos, elogiar e defender milicianos, empregar mulher e filha de milicianos em seu gabinete, ser eleito com apoio de milicianos, ter assessor-motorista-caixa eletrônico-office boy miliciano que se esconde em favela controlada por milicianos quando a situação fica ruim, votar contra a CPI das milícias, elogiar em discursos a atuação das milícias e defender e legalização das mesmas, votar contra homenagem a uma vereadora assassinada por milicianos que logo a imprensa-marrom inicia uma campanha de difamação, tentando criar do nada uma suposta ligação do sujeito com as milícias. É dose!!”.
    Royalties para Emerson L. de Morais.

  13. O Lula tinha a obrigação de saber tudo que seus ministros, presidentes de empresas públicas ,filhos e o português da padaria faziam e Bolsonaro não tem a obrigação de saber o que acontecia dentro de sua casa e do seu gabinete?
    Compre-me um bode!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *