Pistoleiros da internet: campanha de Bolsonaro ataca PT com fake news

Pistoleiros da internet: campanha de Bolsonaro ataca PT com fake news

Um gigantesco e milionário esquema de fraudes e crimes eleitorais praticados na eleição pela campanha de Jair Bolsonaro foi revelado nesta quarta-feira pela repórter Patrícia Campos Mello, na Folha.

“Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp” é o título da matéria na página A4, que informa:

“Empresas estão comprando pacotes de disparos em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp e preparam uma grande operação na semana anterior ao segundo turno”.

“A prática é ilegal, pois se trata de doação de campanha por empresas, vedada pela legislação eleitoral e não declarada. A Folha apurou que cada contrato chega a R$12 milhões e, entre as empresas compradoras, está a Havan. Os contratos são para disparos de centenas de milhões de mensagens”.

Está explicado o “Fenômeno Bolsonaro” nas pesquisas, que de fenômeno não tem nada.

É o resultado de uma operação de guerra que começou a ser montada pelo capitão reformado ainda em 2015 e foi sendo multiplicada em progressão geométrica durante a campanha eleitoral, com a utilização de recursos tecnológicos e financeiros fornecidos por empresas que se uniram ao candidato militar para derrotar o PT.

A matéria explica como funciona o esquema:

“As empresas apoiando o candidato Jair Bolsonaro (PSL) compram um serviço chamado “disparo em massa”, usando a base de usuários do próprio candidato ou bases vendidas por agências de estratégia digital. Isso também é ilegal, pois a legislação eleitoral proíbe compra de base de terceiros, só permitindo o uso de listas de apoiadores do próprio candidato (números fornecidos de forma voluntária)”.

A denúncia da Folha é gravíssima, mas até o momento em que comecei a escrever ainda não tinha visto nenhuma reação da Justiça Eleitoral.

Vocês devem se lembrar que, em junho último, quando era presidente do Tribunal Superior Eleitoral, o ministro Luiz Fux, aquele do topetão de asas de graúna,  cansou de aparecer no Jornal Nacional para anunciar medidas com o objetivo de impedir o uso criminoso das redes sociais na eleição.

No dia 6 de junho, o repórter Renan Ramalho, escreveu no G1, do Grupo Globo:

“O presidente do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), Luiz Fux, afirmou nesta quinta-feira que a Justiça Eleitoral poderá eventualmente anular o resultado de uma eleição se esse resultado for decorrência da difusão massiva de fake news, as notícias falsas.”

Para dar maior pompa à sua declaração, Fux falou em evento promovido pelo TSE com a União Européia, para discutir formas de combate à disseminação de conteúdo falso na internet que possa afetar a disputa eleitoral.

Devem estar discutindo até agora, mas tomar providências e punir os infratores, que é bom, nada.

Embora invasão de fake news não seja uma novidade para quem frequenta as redes sociais neste período eleitoral, foi preciso que uma jornalista, por conta própria, fosse investigar o funcionamento do sistema criminoso, que está definindo os rumos desta campanha, e pode levar à anulação da eleição, como ameaçou o valente Fux, apenas cinco meses atrás.

Ficamos sabendo também como se formou a “onda conservadora” no final do primeiro turno, em que Bolsonaro não parava mais subir nas pesquisas, enquanto aumentava a rejeição ao adversário do PT, muito acima da média do partido.

Não foi por nenhum milagre de multiplicação espontânea de votos que a bancada do nanico partido de aluguel PSL, em que Bolsonaro se hospedou, passou de 8 para 52 deputados formando a segunda maior bancada da Câmara Federal, logo abaixo do PT.

Cacarecos variados, militares, policiais, pistoleiros da internet, musas do impeachment e outros bichos surfaram nesta onda também chamada de “renovação na política”.

Agora que a repórter levantou o véu diáfano da fantasia eleitoral, quem sabe a Justiça Eleitoral, a Procuradoria Geral da República, a Polícia Federal e outros órgãos de controle do Estado, que já fizeram mil reuniões, saiam da letargia e investiguem a fundo de onde vêm os recursos e de onde é gerada essa usina de fake news que assolou a campanha eleitoral no Brasil.

Ontem mesmo, em Brasília, enquanto a repórter Patrícia Campos Mello apurava sua matéria, a atual presidente do TSE, Rosa Weber, fazia mais uma reunião com representantes das campanhas de Bolsonaro e Haddad para “discutir medidas de combate a notícias falsas”.

Que beleza! Agora? A apenas 10 dias da eleição, eles ainda estão discutindo medidas de prevenção de incêndio numa casa que está pegando fogo…

Rosa Weber tinha a seu lado, a propósito, o sempre diáfano ministro Luiz Roberto Barroso, ligeiríssimo para tirar Lula da campanha eleitoral, como relator no TSE, mas agora, ao que parece, sem muita pressa para esclarecer os crimes desta bandidagem cibernética.

Foi desta forma que mentindo, manipulando imagens, publicando as maiores atrocidades contra adversários, que a tropa de Bolsonaro nas redes sociais transformou as belíssimas manifestações das mulheres no protesto do #EleNão em “passeata das vadias com os seios de fora” a ameaçar a tradicional família brasileira.

E assim se “normalizou” a campanha fake de um candidato fake, que se esconde num bunker na Barra da Tijuca, foge dos debates e ataca o adversário com tiros de WhatsApp, reproduzidos nos grandes telejornais.

Nossos comentaristas e analistas políticos não precisam mais quebrar a cabeça para tentar entender e explicar o “Fenômeno Bolsonaro”, que surfou na onda do antipetismo, não por acaso formada pela Operação Lava Jato, na mesma época em que o capitão afastado do Exército iniciava sua caminhada rumo à presidência da República.

Basta ler a reportagem. Estão ali todas as pistas para quem estiver interessado em desvendar o “grande mistério” do favoritismo de um obscuro deputado do baixo clero na eleição presidencial.

Resta saber agora quem está por trás, quem montou e quem financiou esta arapuca nas redes sociais, e prender os responsáveis _ se possível, antes das eleições, é claro.

Se estiver mesmo interessado em combater notícias falsas, ainda que tarde, como prometeram Fux e Weber, bem que o TSE poderia tirar do ar o WhatsApp até apurar o que aconteceu.

Vida que segue.

 

69 thoughts on “Pistoleiros da internet: campanha de Bolsonaro ataca PT com fake news

  1. Prezado Kotscho: De fato você tem razão: “Cacarecos variados, militares, policiais, pistoleiros da internet, musas do impeachment e outros bichos surfaram nesta onda também chamada de “renovação na política”. E acrescentaria nesses “outros bichos” alguns jogadores de futebol. Não morro de amores pelo Barcelona, mas o clube está certo em dar uma dura no Rivaldo e no Ronaldinho, seus dois ex-jogadores, por apoiarem o fascismo, representado pelo capitão covarde e seus comparsas que estão disputando a presidência da república do Brasil. O Corinthians, por quem morro de amores e que perdeu no campo em 17/10/2018 a Copa do Brasil, que já teve na sua história a “Democracia Corinthiana”, deveria ir na mesma linha do clube catalão e dar uma dura nos seus jogadores boçalnaristas e botá-los para correr para fora do clube. Para variar, aquele “pessoal legal” do Sportv (Organizações Globo) defendeu os ex-jogadores que apoiam o fascismo. Será que é só no Timão que tem jogador boçalnarista?

  2. Jornalista e balaeiros é ilusão providência do status quo, está tudo dominado. As forças armadas insuflando um indisciplinado notório. Quero ver alguém peitar o
    coiso. Talvez seja um motivo para os seus apoiadores golpistas passarem das palavras paro os atos.
    Este senhor me lembra uma mistura do comedor de
    Jânio com Fernando Collor. Só que o fulano é completamente alucinado . E
    Ele e seus apoiadores , ou seriam adoradores ?

  3. Bom…

    Está explicado o fenômeno que não apresentou nenhuma ideia plausível para o Brasil.
    Caixa 2 é crime ? Será que nossa justiça irá se pronunciar ?
    O homem que prometeu ser o não político !!
    Aquele de campanha humilde !!
    O Alvaro Dias em seus devaneios prometeu a refundação da república, agora acredito que realmente precisamos.

    Forte abraço

  4. Caro Kotscho, sou seu fã, mas pensar que o “fenômeno Bolsonaro” está acontecendo apenas por causa das fake news é, me desculpe, fanatismo cego ao PT e à Lula…Aliás, não é o Bolsonaro que vencerá e sim o PT que irá perder a eleição presidencial. Pensava que o ódio ao PT primeiramente e ao Lula em particular seria “esquecido”, dada a estupidez do adversário, mas infelizmente não! Lula, do qual você elogiou o tino político neste espaço, mas uma vez errou! Desde o início sou da opinião de que se o PT fizesse aliança com o Ciro e colocasse o Haddad como seu vice a eleição seria ganha no 1º turno…Que pena que isso não ocorreu e por causa disso o Brasil entrará em uma era sinistra sem data para terminar.

    1. Repito: a pessoa que acha que Bolsonaro está prestes a se tornar presidente do Brasil “apenas” por causa das fake news desconhece totalmente a realidade deste país. Ou esta pessoa está vivendo em uma bolha ou a ideologia a está cegando!

      1. Cleibsom, concordo com você em número e grau. Parabéns pela lucidez. O nome que se dá ao que os petistas, incluindo no Kotscho, estão vivendo, é fuga da realidade. Se fizerem qualquer coisa que impeça o capitão de chegar onde tudo indica que chegará, viveremos uma guerra civil. Maracutaias existem em todas as campanhas. Recebi uma fale “comprovando” por A mais B que o capitão não fora esfaqueado, e por aí vai.

      2. Em tempo de vídeos de alguns segundos, as vezes minutos, e escrita em 144 caracteres, 57 minutos para assistir um vídeo sem ação é ‘dose’, mas tente e passará a entender o que de fato está a ocorrer também na campanha eleitoral do Brasil, onde cidadãos estão sendo ‘tangidos virtualmente’ em direção a ‘opção desejada’, sem perceberem-se ‘por vontade própria’ tangidos nessa direção, sem que tenha que esperar quarenta anos até que um ‘Scholar’ divulgue documento liberado, pesquisado em arquivos americanos, detalhando como influenciaram na eleição do Brasil em 2018, com ajuda de ‘algoritmos e big datas’.
        Isso não é ‘Achologia’, mas fatos e ciência disponível aplicada, sendo a questão central, não a eleição no Brasil, mas a disputa geopolítica mundial sendo travada por Estados e Avulsos Outros interessados.

    2. Obviamente a mídia teria apenas elogios ao Ciro, a Besta debateria com ele entre gentilezas mil, empresas distribuiriam o uso do whatsapp em partes iguais entre eles e, claro, o Ciro, vitorioso e logo após receber telefonema de congratulações da Besta, seria levado à vitória nos braços de um povo entusiasmado,

  5. O experimento global mais acabado do fascismo redivivo em bases ainda mais letais é o Brasil. Pena que, hegemônicos, os cruzados religiosos das instituições jurídicas e policiais queiram mesmo perseguir uma coalizão de partidos de esquerda e movimentos sociais, em vez enfrentar a corrupção do século XXI: a tríplice aliança entre ilegais concessões públicas de TV para fins de hiperconservadorismo religioso e arrecadação bilionária de fundos; o estado paralelo jurídico-policial dentro do estado; e, fechando a figura, a financiada arma “química” da autoproliferação não facilmente rastreável de inverdades seletivas fatais. E houve quem dissesse que era uma justiça mais ágil e treinada, menos germânica. Ajam rápido agora!

  6. Caro amigo Kotscho,Sabiamos que a explicação do crescimento das intenções de voto do bozo ,seu partido e seus aliados em menos de 24 horas antes da eleição era impossível a não ser com uma grande maracutaia que agora se explica.
    Mas como eu disse alguns dias atrás num comentário que fiz aqui mesmo, lamentavelmente esta tudo dominado, o STF, TSE,Imprensa,etc.
    E depois que o presidente do STF resolveu que não existiu ditadura ou golpe no Brasil ( só “movimento”) nada mais espero de honesto destes distintos senhores ,muito menos uma invetigação séria a respeito de crime tão grave a nova democracia!
    Só me resta comemorar o conquista da Copa do Brasil pelo maior de Minas,uma das poucas alegrias que ainda não me privaram! pelo menos por enquanto!

  7. A estratégia da esquerda é boa: tentam jogar alguma notícia para que a diferenca entre o candidato da direita e esquerda diminua. Aí entram outros agentes para manipular a eleicao. O problema é se esta notícia irá criar algum impacto. Penso que nao. Isso apenas mostra o quao sórdido é o ser humano. Rezo todos os dias para que um meteoro gigantesco caia sobre a terra e destrua por completo esta espécia imunda chamada humana.

  8. Fim da farsa eleitoral, Mestre.
    Está explicada a anormal subida de Bolsonaro estacionado nos 28%, após facada, para os 41% na última semana, após mega-demonstração contra, e junto, as até então ‘inexplicáveis’ subidas avassaladoras de desconhecidos ligados ao ‘minto’, desbancando candidatos a governador e senador, que lideravam com folga até a última semana.
    Está explicada a grandiosa ação midiática do ‘supremo auxílio moradia’, ‘ameaçando’ que as instituições iriam combater e penalizarem, rigorosamente, fake news em redes sociais na campanha, servindo para desmobilizar à esquerda e deixar à direita o caminho livre.
    Está explicada a insistência em colocar sob suspeita as urnas eletrônicas, como ‘possível fraude’, na verdade, ‘fogo de dispersão’ para desviar o foco da ‘verdadeira fraude’ por eles praticada, a mega operação de disparos de fake news nas redes sociais, utilizando empresa estrangeira especializada em interferir em processos eleitorais, via ‘algoritmos perfeitos’, para fraudar não as urnas, mas a vontade do cidadão, via banco de informações e algoritmos de direcionamento, sem qualquer barreira e controle, por parte das instituições brasileiras.
    (segue – Parte final)

  9. Não confundamos as estações. Uma coisa são as fakes, que, como sempre, saem em número muito maior do lado petista. Do outro, elas nem são necessárias. Pegue o kit gay, por exemplo, basta você googlar para ver partes do material, depoimentos de quem o fez e reportagens da época sobre ele, inclusive com o Addad. Para dizer que o PT roubou também, não é preciso inventar nada.

    Outra coisa é a divulgação. Eu conheço pessoas que pagaram até outdoor do Bolsonaro e, em número muito maior, que gastam parte de seus dias para fazer propaganda a seu favor. Nenhum é mercenário, são todos partisans fazendo a sua parte para livrar de vez o Brasil da ocupação do insuportável PT. E tem muita gente assim.

    Podem existir esquemas de divulgação que parecem independentes, mas são controlados pelo candidato? É óbvio. O PT sempre fez isso, como reiterou recentemente o caso da Follow, e ele também poderia fazer.

    1. Não adianta malhar em ferro frio… A esquerda brasileira é cega e surda. Em compensação, como fala!
      Infelizmente o país não tem uma esquerda evoluída, limpa, onde os fins não justificam os meios. Como em alguns países da Europa. O que temos é um bando de fanáticos seguindo cegamente alguns revolucionários com ideologia retrógrada, estacionados nas décadas de 60, 70. O país cansou. Cansou da incompetência, do viés ideológico beneficiando ditaduras com o dinheiro dos impostos, da roubalheira, das mentiras, de tudo de ruim que temos engolido nos últimos anos de governo PT-Temer.
      A máscara caiu. A vaca sagrada está presa e de lá de Curitiba só sairá para o cemitério. Façam uma autocrítica. Refundam o partido. É a única coisa que podem e devem fazer

    2. Da série, “Peneirando o Sol ao Fake News”:
      Uai!
      E eu pensando que Temer, posto para governar e botar o Brasil em ordem, em três meses conforme prometido, após as ‘pautas bombas’ e o ‘golpeachment’, continuasse ocupando o governo do país, cada vez mais atolado no brejo, após dois anos e meio do golpe, mas não, segundo ‘Peneirando o Sol’, é o PT que o ocupa.

  10. Fim da farsa eleitoral – (Parte final):
    Com a mega fraude descoberta e divulgada, resta a direção do PT e o que restou de sociedade civil democrata, dirigir-se hoje ao TSE, com todos líderes, parlamentares e quem mais, representativo e democrata, desejar, para exigir imediatas providências sobre as ilegalidades criminosamente praticadas, caso contrário, medidas serão tomadas para denunciar ao mundo a farsa eleitoral com ciência e omissão da justiça brasileira.
    Convocar coletiva, amanhã, com a mídia internacional (a nacional faz parte da fraude e a Folha, considerando garantida a vitória, fez ‘reportagem vacina’ para no futuro ‘isentar-se’), e anunciar, caso a justiça brasileira se omita em relação a ação criminosa praticada contra à vontade cidadã, que suspenderá a campanha até que a justiça tome providências em relação a fraude ocorrida, pois não convalidará eleição tão criminosamente fraudada.

    1. Apoiada a excelente iniciativa de denúncia no TSE.

      Mas por favor coloque o PT junto, lá em 2010 se valeram do mesmo exército virtual para surrar o picareta do Aécio Neves e vencer o pleito.

      Já entendi de onde o PSL tirou o modelo que funciona pra vencer eleição. Tá explicado!

      1. Espernear é direito democrático, tergiversar e ficar a confundir, ‘conhaque de alcatrão com catraca de canhão’, é querer fugir do flagrante, da responsabilidade e escapulir do cenário de crime eleitoral de tamanha magnitude, pelas empresas, profissionais, montante$, interesses, objetivos, e processos de ‘IA’, envolvidos.
        Assista o vídeo acima disponibilizado e depois retorna para completar o esperneio, apenas o esperneio, escamotear e tentar confundir, varzeanamente, ‘alhos com bugalhos’, é mais que feio, degradante e raso.

          1. Quem sabe, bisando para o bisão:
            Tentar confundir, varzeanamente, ‘alhos com bugalhos’, é mais que feio, é degradante e raso.
            E reforçando: não é por terem asas, que pode-se comparar avião com açucareiro.

    2. Vi o vídeo do Dias, não vi nada de extraordinário. Café requentado. Sobre o pedido do Ciro pra anular a votação do primeiro turno e a do Hadade, de interromper a campanha, não vai dar em nada. Isso é respondido com apenas uma palavra: Desespero! Não vai demorar muito até lá em Canudos (Bahia), terra do Ari, e no Norte, não vai demorar muito o Bolsonaro vai chegar em primeiro. Aqui tem uma galerinha de esquerda. Não estou ofendendo ninguém. Estou começando a entender porque o homem é chamado de mito. Veja o caso do candidato ao governo do RJ, estava em 9º lugar, e hoje, no 1º.

      1. Que ‘homem’, o Steve Bannon, aquele na foto com Eduardo Bolsonaro, em agosto, nos Estados Unidos?
        Ao invés de tergiversar é bom já ir explicando, pois se é o assunto político ‘hot’ no mundo, sendo investigado na Inglaterra e Estados Unidos, agora com o Brasil surgindo no meio do imbróglio, com suspeita de uso dos mesmos expedientes na eleição, o ‘fogo’ se espalha.
        Não a toa, hoje, é destaque nos principais jornais do mundo e obviamente não nos brasileiros, além Folha, sabe-se lá por que, né?

  11. Por que Bolsonaro estardalhava que a eleição seria uma fraude se ele não ganhasse? A galinha que canta primeiro é a dona do ovo. Vale prá serpente também.

  12. Caro Kotscho, vou deixar duas observações aqui.
    1. Além dos robôs que disparam fake news, há um exército de profissionais metido nessa lambança. Dia desses vi um video da ativista de extrema-direita Joice Hasselmann, eleita deputada federal por SP, em que ela repetia a história do ‘jaguar do Haddad’. A mulher teve mais de um milhão de votos, é uma poderosa influenciadora de opiniões via internet. Caçar robôs pode exigir algum trabalho do sempre lento TSE, mas punir difamadores deveria ser bem simples para a justiça, já que as provas estão à mão.
    2. Na semana passada, li um artigo de Clóvis Rossi na Folha, sobre a atuação de Steve Bannon, ex-assessor de Trump, como influenciador de uma espécie de internacional populista de extrema direita. Há que se prestar atenção à movimentação desse homem.

  13. Infelizmente não vai acontecer nada,estão todos felizes com a iminente vitória do bolso e ninguém vai fazer nada para favorecer o PT .Parte da imprensa, empresários, judiciário e etc vão endossar este crime,vamos ver a consequência disso tudo no curto prazo.

  14. O que aconteceria se TSE considerasse uma possibilidade real de anulação desta eleição presidencial?
    O que aconteceria se fosse provada a farsa do atentado?

  15. O PT e os petralhas estão sentindo enormemente a falta de João Santana e sua esposa Monica, com suas contas irrigadas em dolares pelos financiadores do projeto de poder do PT, as famosas construturas transnacionais, fornecedores da Petrobras e outros parceiros mais. Foi assim que conseguiram ganhar a eleição com Dilma, o primeiro poste de Lula.
    Agora é impressionante a letargia dos coordenadores da campanha de Haddad, que dominam este knowhaw do serviço sujo eleitoral, com toda a grana que ainda dispõe dos bons tempos das falcatruas e não conseguem competir de igual para igual nesta pocilga.
    Queixar com o Bispo do uso de caixa 2? Esse sempre foi o maior pecado cometido e que até hoje não fez a mea culpa deles.
    Queixar-se das mentiras alheias? Oras, quem é que adotava aquela maxima, que uma mentira contada 10 vezes, virava verdade.
    Perdeu tempo, deveria ter patenteado esta sua invenção e agora poderia processar o concorrente por uso indevido de metodos patenteados. Bem melhor do que queixar-se com Fux e Rosa Weber.
    Este é o Brasil onde o filho chora e a mãe não vê.

  16. Ricardo…eu falei lá atrás…que o whatsapp acabou com a democracia. Coisa de louco o que está ocorrendo nesta rede.Fotos e videos manipulados para que o próprio candidato se condene.Acabou a velha democracia…e inicia-se a nova ditadura, daqueles que teem controle das redes sociais.

  17. Kotscho, não é possível q acredite q este tal turbilhão de msg de whatsssap é o motivo da vitória do Bolsonaro. Sejamos realistas, qts msg vc recebeu no seu whats a favor do Bolsonaro de um número desconhecido? Vc, sendo uma pessoa conhecida, não acredito q receba msg de nº desconhecido e abra, se desconfia logo e apaga, o risco de ser vírus é enorme. Eu trabalho com transporte, tem meu nº em diversos anúncios de fretes e nunca recebi uma msg de apoio ao Bolsonaro vindo de nº desconhecido.
    Recebo várias, o dia todo, mas sempre de pessoas e grupos conhecidos, se vê q é material bem feito, nada amador, mas dizer q é por este motivo a vitória é demais.
    Sou um dos q ajudo na campanha, assim como ajudei no impeachment, já dei contribuição para outdoor, carro de som, comprei camisetas, doei… se for crime, fico agora preocupado.

  18. Vale investigação de eleição passada? Podem investigar a Door2door, de Belo Horizonte, que recebeu 4,2 milhões de reais da campanha petista em 2014?
    Essa tem cópia do contrato.
    Vamos investigar tudo!

  19. Porque tudo que vocês condenam nos outros vcs fazem pior? Estão sempre falando de democracia, jogo limpo, honestidade e tal… Mas pra ganhar a eleição apelaram pra o maior estelionato eleitoral da história, usaram e abusaram de fake news (e continuam usando), montaram o maior esquema de corrupção da história moderna pra se manter no poder (isso é democrático?), fizeram uma devassa nas contas públicas, são os maiores responsáveis pela crise atual e ainda vem falar de Fake News? O programa de TV do Haddad por si só já é uma fake News. Estão sempre vendendo os governos do PT como uma ilha da fantasia que, infelizmente, nunca existiu! Por isso vão perder, de uma forma ou de outra!! Não precisa tentar impugnar campanha de ninguém… No final, qlq um que não seja PT vai ganhar!! Talvez agora, depois que o leite já derramou, vcs consigam fazer uma reflexão para tentar buscar uma nova chance no futuro. Como diz o colunista: vida que segue

  20. Apesar do barulho na internet após as reportagens da Folha de São paulo com empresas especializadas em impulsionar campanhas e estas em benefício de Bolsonaro, acredito que isso não vá levar a nada! O Beneficiado não é do PT portanto a maquina de punição não vai funcionar. Fux o “mata no peito”, é só bom de gogó. Não vai se indispor com os colegas de toga comprando esta briga já aos 40 min do segundo tempo. Pena que um país como o Brasil terá um presidente incompetente desmiolado eleito através de uma fraude explícita eleitoral. Realmente somos o país da piada pronta!

    1. Escorpião quando quer suicidar pica o próprio corpo. – Que contas vão prestar daqui a 4 anos os 55 dep. federais eleitos(?) – que serão anulados pela grande maioria no Congresso – dum partido que, talvez, em muito breve período de tempo, dependendo do resultado desta eleição, já estará extinto!!! Já não to botando muita fé nem no blog do Kotscho. Javé sabe das coisas!

    2. Olha acho que a sociedade brasileira merece o Bolsonaro e o Paulo Guedes. Daqui um ano o Brasil estara na maior crise e o povo não vai nem lembrar que votou neste desqualificado. E pior nem podera se manifestar quando todos os serviços publicos forem todos privatizados, tivertem suas aplicaçoes confiscadas e sem aposentadoria. Triste Brasil !!!!

      1. O medo segue os nossos sonhos. Tem um ex-sindicalista daqui, nem precisa falar de qual partido, que anda de cadeira de rodas; que é mestre nesta arte do quanto pior melhor. Sem querer discriminar nem ofender, parece que á medida que aproxima a eleição, é normal os ânimos ficarem acirrados, assim, neste clima de incerteza, qualquer coisa que você fala – pra eles – já é motivo de ofensa!

  21. Também é interessante ver como o PT esqueceu o que é militância voluntária, da qual tanto se orgulhava. Eu nunca vi uma tão grande como a do Bolsorano. Começa pela garotada, que já o defende há ANOS nas redes. Hoje nós também estamos nessa, mesmo que não pelo “Mito” e sim contra o PT. Eu tenho uma série de vídeos para mandar para quem acha que não existiu kit gay. O mesmo sobre o Foro de SP. Tudo real, não é preciso inventar nada para destruir Adad e o PT. Também participo de um grupo que fez o possível para mandar o máximo de mensagens na véspera da eleição e vai repetir isso agora. Um faz, o outro melhora …E quem recebeu vai mandar para outros e estes para outros …

    Outra coisa que está acontecendo muito é o empresário dizer que vai demitir ou fechar se o PT ganhar. Alguns aqui vivem numa bolha petista e nem imaginam isto, mas há uma imensa mobilização na sociedade, com cada um fazendo o que está ao seu alcance para evitar a volta do PT.

    Para o bem e para o mal o candidato não controla esse exército voluntário. Se o empresário não devia ameaçar fechar ou alguém manda uma bobagem falsa o que ele pode fazer? Essa é a realidade que o PT tem dificuldade para aceitar desde que passou a depender quase que só de militância paga.

    1. Cara, se não, remunerado ou cínico para o que anda a vomitar aqui e em outros sites, substitua no comentário abaixo, Maria Tereza Monaco pelo nome da tua mãe, faça um esforço para entende-la (sabemos da dificuldade em intelecção de textos que caracteriza-os) e depois, caso não tenha vergonha na alma, aqui permaneça desinformando e confundindo, apenas se cínico ou remunerado.

  22. pois é ..a gente estuda,trabalha,cria os filhos com dignidade,tudo que consegue na vida é por mérito..e de repente ,não só eu ,minhas amigas também, jogamos tudo para o ar e passamos a fazer parte do grupo ‘passeata das vadias com os seios de fora” a ameaçar a tradicional família brasileira.’… simples assim

  23. Era!
    Era impossível, pessoas do nosso ciclo, amigos de longa data, parceiros de tantas jornadas pela paz, familiares que sempre pregam o bem estarem replicando aos milhões notícias falsas (fake news).
    Era algo mais. Era a indústria das mentiras financiada por caixa dois, corrompendo não apenas o voto mas a própria vontade livre e a liberdade de um povo. Era a própria mentira, financiada por meios espúrios, para não deixar a verdade clarear. Era Bolsonaro, o messias, o Jair, ludibriando a todos; Era ele, assim mesmo, escrito de trás pra frente, ao reverso, como são todas as mentiras.
    Já não bastava apenas propagar o ódio que ele reverbera. Era preciso pagar também! Era preciso verba porque não têm verbo. Era preciso o coloio. Era preciso o incorruptível corromper mais e mais. E corroeu, corrompeu, disparou bilhões de falsidades para tentar não revelar suas verdades assustadoras de ódio, intolerância, xenofobia, racismo, homofobia e amor a tortura e ao torturador, com desamor intoleravel ao torturado.
    Era tanta mentira que já parecia verdade. Era tão pouca verdade que já não duvidávamos das mentiras.
    É! Ainda não era tarde. É verdade que tudo era mentira. É certeza que não há tanto ódio. É o amor que mentira não destrói. É a família que metira nao corrói. É o próximo que se aproxima da verdade. É a verdade que se distancia da intolerância. É a tolerância repudiando a mentira. É a verdade sendo reconstruída. É uma era digital que ainda come sentimentos e sentidos. É a verdade que vale bilhões de mentiras, ainda que disparada por apenas uma reflexão dessa era.
    #jairjaeramentira #elenão #democraciasim

  24. se o pt nao fez nada pq o bolssonaro nao fala no wassap que vai acabar com o bolssa familia o enem o prouni o fies o minha casa minha vida o luz para todos acabar com as universsidades se tudo isso e muito mais foi feito pelo pt ora essa eleiçao tar dertupada por fake news,,cade o tse que nao faz nada

  25. Meu amigo Kotscho (desculpe o “amigo”), vc mudou a orientação do blog? Se quisermos ouvir os ernestos da vida vamos direto ao UOL ou à Folha. Se pelo menos acrescentassem algo ao debate

    1. Não mudei nada, caro Ari. Não contendo ofensas contra terceiros, publico todas as opiniões, por mais insanas que sejam.
      Aqui é um espaço democrático, no limite da civilidade. E quero que continue assim. Se o debate não te agrada, a culpa não é minha.

  26. A direita e as igrejas pentecostais, mais a mídia grande e o grande empresariado, por ora compõem as bases de ampliação gradual da “candidatura militar” que representa um “projeto militar de poder”. Com e sem mentiras (as velhas e as novas), com e sem golpes acima e abaixo da cintura, a realidade eleitoral anuncia o resgate de uma era que não terminara, apenas se recolhera para se conservar intacta: a “Era da Militarização”. A era de “Os Militares na Política” tão bem descrita pelo brasilianista Alfred Stephan. A “nova” Era Militar (de sombria memória) está rediviva e fortemente ungida pelas urnas. O “projeto de poder militar” tem dois objetivos. Um objetivo principal e permanente: a sua própria conservação no comando central do Estado. E outro acessório de importância tática fundamental para garantir o objetivo estratégico principal: a superação do lulismo. Não há dúvida de que parecem estar motivados a concretizar ambos. É o que mostrou o Data Folha há poucas horas ao apontar o crescimento vertiginoso da rejeição do PT comparada à do PSL.

  27. Luis Roberto Toledo, na Piauí, desenhou a perspectiva com a qual a ‘candidatura militar’ trabalha: “Lula, a maior liderança eleitoral da curta experiência democrática brasileira, terá chances remotas de sair da cadeia em tempo de voltar a influir decisivamente em outra sucessão presidencial. Preso, não conseguiu lacrar a campanha em curso como havia lacrado as quatro anteriores. Não empurrou Haddad com a força que empurrara Dilma. Levou seu candidato ao segundo turno barrando Ciro e, assim, engordou a fila de ex-aliados ressentidos que tem Marina, já teve Eduardo Campos, e incorporou, agora, os Gomes”.
    O fato político é que a direita sairá unida como nunca antes na história desse país (exceto quando se juntou em torno da ditadura militar), enquanto a esquerda e o centro saem completamente fragmentados. O futuro fica cada dia mais parecido com a cara e o focinho da direita mais bruta e astuciosa, mais grotesca e vulgar.

  28. Meus amigos eu diria que se depender da nossa justiça nada vai acontecer com estes bandidos cibernéticos como bem disse o nosso blogueiro, a nossa justiça hoje se resume a impedir que o LULA tenha algum direito, fora isso o País esta por conta de quem tem mais dinheiro. Vejam que o fato mais comentado da nossa justiça nos ulmos meses, foi aquele espetáculo deplorável da Carmen Lucia cantando e dançando, “o não deixe o samba morrer” junto com a Alcione.

  29. – General Mourão, perdoe incomodar vice, mas o que tá acontecendo? Sim, não se preocupe, continuo batendo continência enquanto falo ao telefone.
    – Porra Jair eu avisei que isso não dava certo. Agora ferrou! E ainda tão dizendo que tu é o #BOLSOLÃO só pq tem aquele caixa dois pro Zap. Capitão, DESCANSAR!
    – Me ajude General. Não quero debater de jeito nenhum. O senhor sabe que só sei bater. O que faço, Mourão? Posso colocar o vice pra ir no meu lugar?
    – Tá LOUCO. Deixa de burrice Capitão?! Quer estragar tudo?! Fique mais calado que seu superior, sempre! Se agente disser qualquer coisa o povo descobre tudo. Não somos criptografados!
    – Perdão General. Não vai acontecer novamente. Mas ainda tenho uma pergunta. Se ganharmos como vai ficar esse negócio do Zap?
    – Tu não tem jeito Capitão. Já resolvi, caralho! Acabei de conceder uma entrevista antecipando o Ministro da Tecnologia e Comunicação.
    – Perdão General. Mas eu não lhe proibi de conceder entrevistas. Vou deixar apenas essa vez, Mourão. Depois da eleição o Senhor já sabe que vai mandar. Mas quem vai ser o Ministro?
    – Vai ser esse tal de Whatsapp mesmo. Tá dando certo. Já mandei um Oficio requisitando o nome completo e a filiação. Dia primeiro de janeiro vai ser publicado no Diário. Vou assinar e acabar com a Globo e a Folha! O Sr. Zap vai resolver tudo
    – O senhor é um Mourão de tanta inteligência e versatilidade. General, obrigado mesmo, não sei o que faria sem o Senhor me orientando.
    – Cala a boca Capitão, como sempre mandei. O resto agora é com o Whatsapp. BICO CALADO, senão vai pro pau-de-arara!

  30. Uma análise de reflexao:

    1) Através de uma acusacao de um jornal, Fernando Haddad pede que Bolsonaro seja sumariamente excluído do processo eleitoral
    2) Acusacao nao foi ainda substancialmente suportada por evidências
    3) Acusacao nao foi ainda averiguada por orgaos competentes. Nao foi julgada procedente. Finalmente, o potencial réu nao foi formalmente acusado e julgado pelas autoridades competentes.
    4) Conclusao. Haddad pede uma decisao radical, baseada em informacoes vindas de um veículo de comunicacao, MAS sem alguma medida de auditoria e fiscalizacao. Baseado nisto, Haddad pede a exclusao sumária do concorrente. Isso é democracia? Quem é o autoritário aqui?

  31. Como sou da área de informática, venho acompanhando há tempos o crescimento do engajamento das redes sociais ao que se referem como “mito”. Bolsonaro nem era postulante a candidato e a juventude, sim, a “molecada”, já produzia e dissiminava vídeos editados em tons e “tiradas” irônicas sobre as falas deste futuro candidato. Isso foi crescendo de modo assustador, sem que os estrategistas políticos tenham se dado conta que, a forma de uma campanha eleitoral mudou. Qual a diferença de uma mentira repassada por rede social e uma mentira contada em um palanque? Qual a diferença entre dinheiro ilegal financiando mensagens de whatsapp e o dinheiro ilegal na contratação de um artista famoso para um “showmício” ou para a elaboração de “santinhos” que só serviam pra entupir os bueiros das cidades? A prática continua a mesma, só mudou os meios de proliferação da mensagem… Infelizmente temos que admitir que o mundo mudou, a tecnologia nos mudou e, pasmem… daqui pra frente toda eleição vai ser deste modo… Toda mudança causa impacto mas, infelizmente, não existe volta. Qualquer candidato ou partido que ignorar a partir de agora a força dos meios digitais, ficará fadado à derrota… Um grande abraço a todos…

  32. Final da eleição presidencial de 2002, todas as pesquisas indicavam a vitória de Lula com larga vantagem sobre Serra, o clima era de vitória, como agora com o bozo. Nos último dias do horário político na TV, Serra, com semblante sério, convoca os eleitores a assistir o último dia da propaganda, informando que revelaria algo importante e negativo sobre Lula, uma bomba, dava a entender que viraria o jogo. Chega o dia, a propaganda de Serra segue a água com açúcar do Serra derrotado. No dia seguinte um jornalista revela um bastidor. Serra realmente tinha uma bomba com potencial para virar o jogo, e a campanha de Lula tinha conhecimento do que se tratava, Zé Dirceu então liga para a campanha de Serra e diz que se o ele solta a bomba, vira o jogo e ganha a eleição, ele não teria como controlar a militância petista, que seria uma guerra. O “Zé Dirceu” da Campanha do bozo, precisa ligar para a campanha do Haddad, e informar que se qualquer acontecimento virar o jogo da eleição neste momento, ninguém vai segurar as milícias do bozo, vai ser um desastre.

  33. Posso está errado, mas a questão não é somente fake news, mas o uso incontestável de caixa 2 . E neste caso, estamos falando de crime eleitoral.
    Ou seja, o uso de um expediente ilegal gerou resultados eleitorais que beneficiaram A e prejudicaram B.

    1. Está ‘errado’ sim, Brito.
      O novo normal dessa ‘gente de bem’ e ‘pais de família’, é mais elástico para o amigo e nada elástico para o não amigo e o diferente, mais raso que profundo, senão afogam, menos cérebro e mais músculo, mais pelo fígado que coração, muitas vezes tatuagem ou sem.

  34. Olha só jornalista petista defendendo censura no whatsapp, e a democracia???, e a liberdade de expressão?? não vale mais????, Por isso que é divertido vir aqui!!!. coerencia zero!!!

    1. Silvio, vai com calma, você não sabe do que está falando.
      Não estou defendendo censura, mas a punição de crimes eleitorais cometidos nas redes, como prevê a legislação.
      Leia o que dizem os juristas que entendem desse assunto antes de escrever besteira. Vai no Google.

  35. A ideologia do ódio, tomou de assalto os mais pobres, é um inception de síndrome de vira-latas turbinado com a realidade virtual do Pokémon-go empreendedorista.

    Observo o México tirando o PRI do estado, o Canadá aprovando o uso de maconha e os democratas nos estados unidos propondo um “Medicare for all” e penso, CA#$%¨& estamos FU#$%¨.

    se o fascismo já é um problema, em um futuro próximo vamos ter que enfrentar o “partido Mofo” ressuscitando ideias mortas do privatismo delirante. turbinado por institutos obscuros que endossam a escravidão e querem fazer o que a centro-direita nunca teria a cara-de-pau de propor…. a abolição dos direitos civis, se as derrotas no campo do direito do trabalho foram duras, espera essa bucha, daqui a pouco vai ser a esquerda que vai defender o direito da propriedade privada.

  36. Um gigantesco e milionário esquema de “fraudes e crimes eleitorais praticados na eleição pela campanha de Jair Bolsonaro foi revelado nesta quarta-feira pela repórter Patrícia Campos Mello, na Folha.”

    “Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp” é o título da matéria na página A4, ”

    Diante disto, pergunto se não basta os 13 anos de petismo para fazer a candidatura do BOLSONARO?

    Bela desculpa eleitoral, que foi magistralmente assimilada por uma jornalista que declara fiel em seu voto de sempre ao Partido dos trabalhadores!

    Vamos aos fins, se ocorre isto de um lado, alguém poderia garantir que não ocorra do outro? Acredito que tudo não passe de desespero político!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *