Fascismo em marcha: capitão chama Haddad de canalha e estão matando até cachorro

Fascismo em marcha: capitão chama Haddad de canalha e estão matando até cachorro

É perder tempo chamar os apoiadores de Bolsonaro de fascistas porque a maioria nem sabe do que se trata.

Eles criaram o bolsonarismo, que é muito pior, uma invenção nativa que junta ignorância com má fé, não tem propriamente uma ideologia, mas apenas ódio e interesses diversificados para se dar bem.

Vêm aí Janaína, Kim, Frota, Major Olímpio, a fina flor da “renovação na política”.

Com esse tipo de gente não adianta querer argumentar e propor um “acordo ético”, como fez Haddad na segunda-feira, para evitar a disseminação criminosa das fake news.

É como entrar num presídio rebelado e propor um pacto de boa convivência entre as facções que estão se matando.

Em resposta pelo twitter, o capitão veio com os dois pés no peito do adversário, a quem chamou de “pau mandado de corrupto” e “canalha”.

Mas nada disso me espanta mais. É daí para baixo, e é só o começo.

Se Haddad insistir no bom mocismo, pode ter o mesmo destino de Alckmin, que nas eleições de 2006 teve menos votos no segundo turno do que no primeiro, ao ser derrotado por Lula.

O que realmente me deu dimensão do grau de violência e insanidade que nos espera neste segundo turno, foi um registro feito pelo colunista Alvaro Costa e Silva, na Folha, em que relata sete cenas do fascismo em marcha.

Uma delas é particularmente chocante, e a reproduzo abaixo:

Cena 5: na cidade de Muniz Ferreira, Bahia, um cachorro _ de nome Marley _ foi baleado durante uma carreata. Ele começou a latir enquanto os carros passavam buzinando. “O homem saiu do carro e deu um tiro numa pata. Depois que o cachorro correu, ele deu dois tiros. Eu pedi: `Não atire, não atire!´ Mas ele ainda deu mais dois tiros. Meu cachorro correu para dentro de casa e, quando vimos, estava morto no chão”, conta a dona. Segundo o jornal O Povo, era uma carreata bolsonarista.

Se você conta esta história aos fanáticos seguidores do capitão, eles dão uma risadinha cínica, como quem diz: “E daí? Agora é nóis…”

Podem até achar que o cachorro também é comunista e tinha mesmo que morrer.

Desde domingo, eles assumiram tal grau de superioridade e truculência ignara, que nada mais é capaz de atingir suas convicções messiânicas.

Qualquer crítica ao novo herói nacional é recebida com desdem, coisa de perdedores. Colocam em dúvida até as barbaridades que o próprio Bolsonaro escreve nas redes sociais: “Precisa ver se foi isso mesmo que ele falou… Tem muita mentira contra ele”.

É como conversar com uma parede. O muro que se ergueu entre os brasileiros nas eleições de domingo é maior do que o do Trump no México, são agora dois Brasis absolutamente inconciliáveis.

Os fatos, a lógica e a razão são abatidos a tiros de intolerância absoluta, em defesa do “Novo Brasil” que saiu das urnas triunfante, nos braços de Janaína Pascoal e Alexandre Frota.

A ameaça maior para o nosso futuro nem está neste capitão tosco, boçal e desequilibrado, nem no seu vice general, mais perigoso do que ele, mas nos quase 50 milhões de brasileiros que votaram nos dois milicos de pijama neste domingo, sem ter a menor ideia dos seus planos e ideias para o Brasil, além de “metralhar a petralhada”.

“Bolsonaro ganhou antes mesmo de ganhar porque não apenas ampliou o ódio, mas também sequestrou o debate. Este tempo já foi perdido por quem aposta na democracia. Mas o tempo não foi perdido para os que apostam no caos, porque o ódio foi ampliado e os muros ficaram ainda maiores e mais difíceis de serem atravessados por qualquer diálogo”, escreveu Eliane Brum em sua coluna do El País, o grande jornal espanhol, onde hoje trabalha a mais premiada jornalista brasileira, o que também é sintomático destes tempos enlouquecidos e emburrecidos.

Diante deste cenário, qualquer que seja o vencedor, Hélio Schwartzman não parece muito otimista na sua coluna de hoje na Folha, que termina assim:

“Se nada de pior acontecer, podemos esperar quatro anos de caos”.

Vida que segue. Para onde?

 

 

44 comentários em “Fascismo em marcha: capitão chama Haddad de canalha e estão matando até cachorro

  1. pois e jornalista a surpresa era esperada nao tao forte assim deicharam fora do senado suplicy para colocar o major olimpio acho q se o bolssonaro tivesse colocado a minha cahorra de vice presidente,teriamos uma cadela como vice presidente,mais acho que nem ela queria, e que dizer do magno malta heim nao queria ser vice e ficou chupando o dedo,alias ninguem queria ser vice do psicopata,so outro ner,

  2. Caro Kotscho, o brasileiro empobreceu, emburreceu e embruteceu.
    No triste Brasil contemporâneo há mais nazistas – ou simpatizantes – do que na Alemanha de 1933 e 1941.
    Fiz as contas, comparando o número de habitantes dos dois países.
    Lamento dizer isso.

  3. Caro Kotscho. Gosto muito de seu jornalismo. Apesar de não ser de esquerda, me considero um centro democrata, quero ver nossa população ter mais oportunidades, com melhores serviços públicos, para que realmente a renda ganha possa girar a roda do consumo. Mas me desculpe uma franca opinião. Ética não é algo que foi praticado, nem nos governos Lula/Dilma, nem nos anteriores. De fato, seria importante trazer o tema além das fakenews. Que sonho poder ver a máquina pública funcionando baseado na ética. Palavrinha curta e tão crucial nesse momento. Eu procuro educar meus filhos dentro do princípio dos bons valores, espero de coração que eles encontrem um país que valorize mais o ser correto, ter palavra, respeito ao próximo, saber a diferença do certo e errado. Talvez seja idealismo demais para o momento atual…

    1. Que invejavel pureza
      Eu não cheguei a ler a Republica de platão nem a Utopia de Morus (que nao se perca pelo nome)
      Mas gosto dessa superioridade moral que distancia, entroniza e mantem em isolamento esplêndido, os puros éticos sobre o pedestal em que assim se manterão, imobilizados, olhando soberanamente de cima para baixo os mortais que em sociedade vivem e tem uma intençao malévola e diversa: querem dinamicamente influir e mudar.
      É o risco que corremos os representados e representantes de carne e osso.

  4. É meio chato comentar aqui porque a gente nunca sabe se o comentário será liberado se, mesmo sem nenhum tipo de baixaria, contiver uma visão contrária à do autor.

    Dizer que o Bolsonaro odeia pobre e negro é uma calúnia sem base. Atribuir a ele fatos isolados que envolvem seus apoiadores é um absurdo (ou deveríamos responsabilizar o PSOL pela facada do Adélio?). O PT é mentiroso, o Jaiminho também. E o partido não estava acostumado a ser enfrentado por alguém disposto a jogar a verdade na sua cara.

    Mas, para não repetir fatos antigos, eu vou encerrar com uma declaração conciliatória: Se o Presidente Bolsonaro tentar censurar a imprensa, implantar um regime similar ao chavista e todo o resto que o PT tentou fazer anteriormente eu me colocarei contra ele como me coloquei contra o partido ora comandado do presídio.

  5. Sabe, vejo nosso Brasil de hoje e me remeto ao filme De Volta para o Futuro II, quando por uma mudança no passado o Biff assume como presidente (já uma antecipação do Trump) e o doutor e o Martin chegam num país completamente destruído, caótico, drogas, jogo, uma barbárie… numa realidade criada a partir da alteração… e antes disso tínhamos o país normal… Você não tem essa sensação?

    1. Nossa, Jussara, tive a mesma lembrança!

      O roteirista inclusive declarou que o Biff Tannen desse futuro foi inspirado em Trump. Que coincidência triste, não?

      Pena que não temos um McFly para nos salvar.
      ;(

    2. Jussara, Keneddy não passava de um George W Bush ou Donald Trump piorado. Suas frases de efeito “não perguntem o que seu país pode fazer por voce, mas o que você pode fazer pelo seu país” não passam de baboseiras pra ludibriar trouxas (como os coxinhas do Balaio), pois só se aplicam aos pobres. Os muito ricos recebem todas as benesses do Estado, como provou Noam Chomsky (Professor do MIT – Massachusetts Intitute of Tecnology).

  6. Caro Kotscho, essa ferocidade toda começou no dia em que o ex advogado de um programa de horrores do SBT (O Povo na TV) e então deputado federal Roberto Jefferson disse na cara do “comunista” Zé Dirceu que esse lhe “despertava seus instintos mais primitivos”. Aquilo foi a senha para abrir a temporada de caça com toda essa sanha animalesca que só cresceu até aqui. Independente do julgamento que cada um fez ou ainda faz da questão do chamado mensalão do PT, aquele episódio com aquela frase foi tudo, menos um exemplo de educação civilizatoria.
    A nossa cultura descende dos degredados portugueses que para cá vieram formar nosso país. A nossa história não é nada gloriosa e nossos “heróis” menos ainda. A religiosidade que deveria ser um freio aos nossos instintos mais primitivos praticamente desapareceu com os novos tempos de Internet, do consumismo febril e do capitalismo selvagem sem falar nos pastores mais preocupados com o teu hollerit e tua carteira do que com a Bíblia. E padres mais atentos nas “criancinhas” (e acusavam os comunistas!!!) do que em Jesus na cruz.
    O resultado taí !!! E pelo jeito vai ser difícil rehumanizar (será que essa palavra existe???) essa matilha de cachorros loucos soltos por aí dispostos a morder até os parentes caso contrariados.
    Enquanto que chora a nossa pátria mãe não mais gentil, choram Marias, Pablos e Marielles no solo do Brasil e choro eu e tu de desgosto e de decepção.

    1. Enio, se do lado negro da força/farsa que desencadeou o processo que culminou no golpe contra Dilma destaca-se Roberto Jefferson, do lado dos cidadãos de bem destacou-se Joaquim Barbosa. Jefferson cumpriu o papel para o qual deve ter sido regiamente remunerado (ou recompensado). Mas Barbosa enlameou a inciativa histórica de Lula, que o nomeou pra corrigir uma injustiça sórdida e secular. O disparate de Barbosa, sozinho, seria suficiente pra revogar a Lei Áurea e constitui-se no episódio mais catastrófico de nossa redemocratização. Estamos no sal, no fundo do poço, de onde só sairemos quando o Homem pisar na Lua. Abração, Enio. /// Kotscho, vou mandar um texto sobre esse assunto (farsa do homem na Lua). Peço encarecidamente que abra uma exceção, pois desejo estabelecer uma comparação com acontecimentos recentes, como o esFAKEamento sem sangue e o crescimento “astronômico” (rsrsrs) do PSL. Boa noite a todos.

  7. “É perder tempo chamar os apoiadores de Bolsonaro de fascistas porque a maioria nem sabe do que se trata. Eles criaram o bolsonarismo, que é muito pior, uma invenção nativa que junta ignorância com má fé, não tem propriamente uma ideologia, mas apenas ódio e interesses diversificados para se dar bem.” /// Balaieiros, vou ler até o final, mas se parasse aqui, nesse exato ponto, já teria lido um dos mais extraordinários pronunciamentos sobre a tragédia que nos assombra, e que, pela Glória de Allah, o altíssimo, e de Maomé, seu profeta, este ateu convicto espera contribuir para evitar. Não acalento esperança alguma, mas estarei engajado nessa guerra, até a ultima gota de sangue e suor, sem lágrimas. Não desistirei, não esmorecerei, não desertarei, essas possiblilidades nem cogito, será uma honra somar com vocês, meus irmãos Dias, Everaldo, CesarT e, se me permitirem o tratamento, Kotscho e Enio. Vamos à luta. Ganhando ou perdendo, sairemos, já somos, vitoriosos. Meus pêsames aos clones (bolsominions) desse ex militar, excomungado, ex croque, covarde, fascista, propagador de intolerância e ódio entre compatriotas, do Balaio e fora dele. Luta que segue, vamuquivamu, como diz meu querido mano Everaldo.

  8. Boa tarde Kotscho
    isso fora o caso na Bahia também que mataram a facadas um senhor de 63 anos que era mestre de capoeira e tinha inúmeros projetos sociais, numa discussão em um bar por um apoiador desse fascista que é o Bolsonaro.

  9. Eu gosto é de sarapatéu!
    Calma, calma, calma! Nesses tempos de intolerância, de apologia a violência, esclareço logo que sarapatéu não é um palavrão ou tampouco coisa que se diga feia. É apenas uma comida gostosa, resultado da mistura de sangue, tripa, língua e coração.
    Mas, afinal, essa eleição é um sarapatéu dos bons ou não?
    Há sangue revolto, línguas afiadas, corações despedaçados e muita gente acrescentando na pitoresca receita suas próprias tripas. Nunca imaginei que precisaria de tanto fígado para digerir em dois turnos uma comida tão democrática. O que não aguento é emborcar o prato antes de findar o processo. Isto não, absolutamente!
    Quem já provou sarapatéu sabe muito bem que uma vez cozido, com brando fogo, já quase não se distinguem os ingredientes. É um processo absolutamente democrático, de mistura dos diferentes. No mesmo mote, quem já nasceu bem misturado, convivendo sempre com mulheres, negros, homossexuais e pobres, sabe o valor da democracia, do respeito sem indiferença ao diferente. Enquanto o fogo é que faz a mistura da iguaria ser tão peculiar e saborosa, o povo esquenta os valores humanos e de igualdade mais essenciais. Tanto um quanto o outro, acaso abrandados, fazem com que o sarapatéu e a democracia não tenham mais o mesmo gosto. É uma consequencia: o sangue não se mistura, a língua corta e é cortada, as tripas não se embolam e o coração padece de tanta amargura. Fica tudo muito azedo e não desce nem com reza braba!
    Tive sorte. Já na derradeira colher do sarapatéu que me acompanha lembrei que ele veio servido com dois dedos de pinga e farinha de mandioca. São três produtos do nosso terreiro, provavelmente forjados pelas mãos e pés de mulheres, negros e pobres. Deixei, então, escoar ‘guela’ abaixo o gosto suave e amargo da cachaça e, ao fim, para provar que tudo é uma questão de querer se misturar mais e mais, não hesitei em jogar a farinha branca e o sarapatéu na mesma bocada. Era o sangue do branco misturado com o do negro; Era a tripa da mulher enroscada na do homem, sem distinção; eram as línguas de homens e mulheres, ou homens e homens ou mulheres e mulheres sem qualquer diferença bem entrelaçadas; era o coração de humanos não partidos e bem misturados. Desceu gostoso como nunca. Bebi e comi a democracia como sempre.
    Por Hallyson Jucá
    #elenão #debatesembater #democraciasim

      1. Só no Balaio para se ler um comentário deste.
        Parabéns Hallyson
        O ruim de uma sarapatézada, é que o caba come, come, come e num acaba a vontade de continuar comendo. O meu pai tirava o couro da cabeça do bode e fazia um cozinhado separado pra com pletar.
        Se eu fosse Deus, eu num deixava um caba entrar no céu, se não tivesse comido enquanto vivo,, sarapatéu, buchada e cabeça de bode cozinhada.Tudo isto acompanhada por uma talargada da famosa cachaça “Amansa Corno”, que, na década de 50, era produzida em Piancó.

  10. Seria muita pretensão minha ver um novo Dr. Ulisses juntando as forças democráticas para salvar o país? Quem seria ele? Aonde estará? Será só um sonho? Mas ainda acredito na liberdade e na democracia …

  11. A coisa tá tão feia que eu criei uma foto no paint com o seguinte teor:
    .
    “O ódio ao PT faz:
    NOS HOMENS: surgir a impotência
    NAS MULHERES: tornar os peitos flácidos e as bundas ficarem moles.
    Dizem que a bunda da Marina, é a chamada bunda negativa, duas covas laterais e um furinho no meio.
    Mais feia que a bunda dela só a da Carmem Lúcia, aquela do supremo”
    .
    Rapaz….eu postei esta foto numa página de uma amiga bolsomínia, fui quase apedrejado por uma admiradora da Carmem.

  12. Um apoiador do Bolsonaro foi espancado e quase morto em frente a sede do PT, isto quer dizer q Haddad tem q carregar o peso deste ato insano?
    Haddad está dizendo q Bolsonaro vai acabar com o 13º salário, sendo q isto não foi dito por ele e afirmou q isto nunca irá acontecer, até pq teria q mudar a constituição.
    Hj espalhou q Manuela vai acabar com feriados religiosos, é óbvio q é uma grande mentira.
    É uma guerra suja onde não existe lado mais bonzinho ou mais honesto.

  13. O procurador da República Eugênio Aragão deu o tom correto ao discurso que o representante do PT deve adotar, de ora em diante, se quiser levar a melhor no mano a mano. A leitura do artigo do brevíssimo ex-Ministro da Justiça alerta para a forma de lidar com o esbirro da ditadura : “Para cão que rosna, o remédio é olhar firme e fala grossa!”. O estilo professoral, cultivado na USP, segundo o padrão FHC e monocórdico de Serra, não tem a menor chance de sobrevivência na luta corporal contra o “filhote da ditadura”. O candidato do PT tem de mudar a forma e o conteúdo da sua narrativa. Do candidato do PT exige-se uma postura mais assertiva e afirmativa, contundente e implacável. A vice-presidenta Manuela também precisa ser trazida à ribalta, porque é o melhor quadro feminino da política nacional e até agora tem sido simplesmente escanteada na campanha. Quando o combate a ser travado é mortal, não há espaço para cavalheiros com punhos de renda. Chegou a hora da onça beber água e o candidato do PT tem de se mostrar apto para o combate em todos os terrenos.

  14. o que me assusta é o PT apostar na dualidade com o anti-petismo no lugar de defender a civilização, nosso futuro está na mão de um partido que não parece ver o tamanho do buraco que a “merdia” criou.

    é simplesmente abominavel o que os bolsonaristas estão fazendo, até cachorro! bando de canalhas!

  15. Os que acreditam que o discurso da Besta seja apenas palavras ao vento recomendo dar uma olhada no que acontece nas Filipinas de Duterte, com a autorização para a polícia matar (https://brasil.elpais.com/tag/rodrigo_roa_duterte). É preciso vencer a Besta a todo custo trabalhando em casa, na família, no trabalho, ma rua ou na internet, da forma que for possível cada um. Corremos o risco de testemunhar um banho de sangue

  16. “É perder tempo chamar os apoiadores de Bolsonaro de fascistas porque a maioria nem sabe do que se trata.
    Eles criaram o bolsonarismo, que é muito pior, uma invenção nativa que junta ignorância com má fé, não tem propriamente uma ideologia, mas apenas ódio e interesses diversificados para se dar bem.”
    RICARDO KOTSCHO

    Só discordo, caro jornalista, da sua última afirmação, porque a maioria composta por quem o apoia, faz o papel de massa de manobra e não terá benefício algum; muito pelo contrário, sofrerá graves revezes nos seus anseios e/ou objetivos de vida futuros!
    Sobretudo, os pobres, negros, gays e afins, que tresloucadamente, estão a trilhar esse caminho de insanidade, que a meu ver, tornou-se coletiva, conforme ocorreu na Alemanha de Adolph Hitler, durante os anos 30 do Século XX.
    No que concerne à denominada Classe Média, que se imagina rica e integrante da Elite do Atraso, que sempre deteve o Poder, Econômico, Político e Social, desde que os portugueses por aqui aportaram, seria bom que pusessem as barbas de molho, porque, também, sofrerão os efeitos nefastos de um eventual governo de um títere (governante sem poder ou posição própria, que representa interesses alheios).
    E, não será somente isso o que os aguarda, se esse dublê de ditador tupinquim, realmente, chegar ao poder!
    A conferir, se o pior vier a acontecer!

  17. Kotscho, o Bozo ao dizer que se eleito não irá agradar ninguém da a entender que pretende governar sozinho, sem o congresso, essa arrogância só e comparada a Collor, por um Fiat Elba, quem o colocou também o tirou.

  18. O jornalista Guilherme Daldin, que vestia uma camiseta com a imagem de Lula, foi atropelado de propósito, hoje, no centro de Curitiba. O agressor, alcançado e cercado por cidadãos, disse que estava armado e ia atirar.

  19. Kotscho e amigos, vivenciamos quatorze anos (2003/2016) de Democracia plena, respeito às leis, às instituições e à Constituição, que determina, inclusive, combate a fome, exigência cumprida à risca pelo programas sociais nesse periodo. Não é possível que em tão pouco tempo, o pacato e pacífico eleitor brasileiro tenha transmutado nessa monstruosidade, nessa aberração, que voce tão bem descreveu, um bando de bárbaros assassinos de humanos e caninos. Não parece verossímel que massas de eleitores em transe, portanto títulos, ponham-se a caminho das zonas eleitorais pra votar num escoiceador de mulheres, negros, indios e gays. Se não houve fraude, que se encontre outra explicação: essa não “bate” e o mesmo vale pro crescimento vertiginoso do PSL. continua….

  20. (…….continuação) Kotscho e amigos, mencionei, há vários meses, documentário da BBC de Londres que demonstrava a impossibilidade do Homem ter pisado na Lua e vou postar o vídeo (abaixo) de um jovem físico brasileiro. Peço, encarecidamente, que assistam a partir do 40º minuto, quando o próprio Werner von Braun, pai dos foguetes Saturno e engenheiro chefe do programa Apollo, descreve minuciosamente, com maquetes e animações, como seria extremamente complexo colocar uma nave em órbita de nosso satélite natural, SEM ALUNISSAGEM (pouso na superfície da Lua). Se desejarem assistir do inicio, nada contra, mas recomendo o documentário da BBC, pela credibilidade: as provas são abundantes, avassaladoras e contundentes!!! Por ora, reflitam sobre esse meu argumento: o ônibus espacial americano apenas entra em órbita da Terra e, apesar de muito mais jovem e tecnologicamente avançado, tivemos dois acidentes fatais: um na perigosíssima decolagem, em virtude da grande quantidade de combustível, e outro na complicadíssima reentrada, em virtude das altíssimas velocidade (28 mil Km/h) e temperatura (1650ºC nas áreas de atrito com nossa atmosfera) da nave. Já as seis missões Apollo, inclusive a primeira de 1969 (!!!), correu às mil maravilhas. Levaram até um Rover (veiculo Lunar) com o qual deram “cavalos de pau” em plena superfície lunar, onde as temperaturas atingem 214ºC positivos durante o dia e 186ºC negativos durante a noite. Estudei um pouco de Física, Matemática e Engenharia em duas das maiores Universidades da América Latina, USP e UFMG (Federal de Minas Gerais-Pampulha-BH). Astronomia e Matemática (exatas em geral) são meus passatempos prediletos. (https://www.youtube.com/watch?v=FdJf_fD_eZg)

  21. A “candidatura militar” proclama de forma retumbante um PhD pela Universidade de Chicago – criadouro dos “Chicago Boys” -, como o economista-chefe para liderar as reformas neoliberais (que não deram certo em lugar algum). Um Guedes tem sido fartamente apresentado à opinião pública, como sendo o grito do Ipiranga do mercado. A “candidatura militar” tomou a dianteira radicalizando a agenda dos sonhos da pauta financeira global. O neoliberalismo é explícito e escancarado em todas as propostas do Chicago Guedes. Falta ao PT apresentar o seu melhor quadro econômico que, sem a menor sombra de dúvida, é o economista Márcio Pochmann, ex-presidente do IPEA e professor Doutor da Unicamp. Se há uma autoridade acadêmica sintonizada com o que há de melhor em pesquisas no campo tributário e previdenciário dentro do PT, esta é Pochmann. Sobretudo porque domina o conhecimento sobre o mercado do trabalho e emprego como ninguém. Pochmann atualmente preside a Fundação Perseu Abramo. Espera-se que o PT evite, nesta altura do campeonato, colocar à frente da equipe econômica quadros desgastados durante o governo Dilma, especialmente à frente das estatais.

  22. Parece que o Gustavo Conde tem razão, a palavra ‘fascismo’ não dá conta do que está acontecendo. Ele disse que é terror, terrorismo.

    A violência está numa escalada geométrica.

  23. Prezado Kotscho: Você sintetizou muito bem no parágrafo do seu post que “Os fatos, a lógica e a razão são abatidos a tiros de intolerância absoluta, em defesa do “Novo Brasil” que saiu das urnas triunfante, nos braços de Janaína Pascoal e Alexandre Frota.” Aliás, sobre esse segundo cidadão citado, tenho curiosidade em saber o que pensa dele o “capitão tosco, boçal e desequilibrado”, pois ele fala muito de moral, dos bons costumes e do nome de deus. Será que ele deixa seus familiares mais próximos assistirem os filmes educativos protagonizados por esse seu parça de partido?

  24. O povo não pode permitir quatro anos de medo, ameaças, mordaça e tampouco escravidão. Quem empunha ”metranca” não tem intenção nenhuma de acariciar ou entender a sociedade. Chega de truculência! Educação é o caminho para qualquer povo do mundo!

  25. É aquela pergunta: Até que ponto um homem entra no mato? resposta: até o meio, por que daí para frente estará saindo. É a gota d’água… 2019 ainda é uma surpresa…a única coisa boa é a saída de Temer…Fora Temer.

  26. Caro Kotscho, os blogs de esquerda batem em Jair Bolsonaro 24 horas por dia disseminando fak news a lá vonte sobre o candidato adversário e você vem me falar de acordo ético proposto por Haddad. Só porque está atrás nas pesquisas e o anti lulismo está varrendo o PT do mapa

  27. Recorto e colo a acertadíssima avaliação de Kennedy Alencar: “Há algo em comum em todos os casos recentes de agressões físicas após o primeiro turno das eleições: todos os suspeitos são apoiadores do candidato do PSL. Num deles, houve a morte de um capoeirista na Bahia que votou no PT.
    É a velha história do guarda da esquina. O problema são pessoas agressivas que estão se sentindo mais empoderadas para agir com violência contra adversários políticos.
    Isso tem de ser condenado por Fernando Haddad, pelo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, e pela presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Rosa Weber. Quando sofreu um atentado abominável contou com a solidariedade e o apoio de todos os candidatos à Presidência, de todas as autoridades públicas relevantes e de muitos jornalistas. Houve condenação veemente do país inteiro. Mas Bolsonaro precisa se responsabilizar por seus eleitores, sob pena de machistas se sentirem mais livres para exercer seu machismo, de preconceituosos e violentos se sentirem mais livres para espalhar o ódio. Quem almeja a Presidência da República tem de agir com responsabilidade política e pessoal em relação a todos os cidadãos. Se ele não rechaçar e controlar esse tipo de violência, deve ser responsabilizado por incitação ao ódio e por estímulo à violência.
    A pesquisa Datafolha dá vantagem confortável sobre Haddad. A fotografia é muito positiva para o candidato do PSL, fazendo dele, hoje, franco favorito.Para Haddad sonhar com uma virada em pouco menos de três semanas, será necessário tirar votos diretamente de Bolsonaro, buscar eleitores que hoje sinalizam que votariam em branco ou nulo e convencer parcela que se absteve no primeiro turno a comparecer na segunda etapa. O petista deverá fazer uma campanha ainda mais dura no rádio e na TV”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *