Meiguice no Roda Viva com Alckmin; é mais fácil bater em Manuela

Meiguice no Roda Viva com Alckmin; é mais fácil bater em Manuela

Chamou-me a atenção no Roda Viva de segunda feira a meiguice dos entrevistadores com o presidenciável tucano Geraldo Alckmin, em contraste com a crueldade mostrada quando esteve lá há poucas semanas a candidata Manuela D´Ávila, do PCdoB.

A começar pelo apresentador Ricardo Lessa, que não interrompeu nenhuma vez o tucano e só levantou a bola, parecia mais uma agradável happy-our entre amigos para discutir os rumos da campanha eleitoral.

Com uma bancada formada por representantes dos grandes veículos e uma especialista em educação, Alckmin fez da cadeira giratória no centro da arena um palanque.

Estava tão à vontade que nem se deu ao trabalho de responder ao que lhe perguntavam, naquele tom monocórdico de professor de latim de colégio de freiras.

Na maior parte do programa, limitou-se a enumerar estatísticas e alguns chavões de todas as campanhas, prometendo que com ele tudo vai melhorar.

Não havia entre os interrogadores nenhum coordenador de campanha de Bolsonaro para encurralar o entrevistado, como fizeram com Manuela, não a deixando completar as frases.

Se os caros amigos do Balaio se derem ao trabalho de pegar as duas entrevistas no site da TV Cultura, verão quais são os limites da liberdade de expressão defendida pelos donos da mídia.

Em outros tempos, ainda se procurava disfarçar um pouco para manter uma certa equidade, mas agora é tudo tão na cara que desisti de ver o programa no segundo bloco.

Para dizer bem a verdade, foi uma entrevista chata e chocha, que nada trouxe de novo para ajudar o eleitor a fazer suas escolhas em outubro.

A única novidade foi Alckmin revelar que tem a intenção de extinguir o Ministério do Trabalho, sem dizer o que colocar no lugar para equilibrar o jogo de forças dentro do governo.

Mesmo quando negou que fosse o candidato da continuidade do governo de Michel Temer, do qual o PSDB faz parte desde o início, o candidato não foi contestado, embora tenha formado a mesma aliança do atual presidente.

Disse apenas que é preciso olhar para o futuro e esquecer o passado, como se o país fosse começar de novo no caso de sua eventual vitória.

Quem ainda não sabia em qual candidato votar, ou seja, metade do eleitorado brasileiro, continua com as mesmas dúvidas. Foi tempo perdido.

É mais fácil bater em Manuela do que confrontar o ex-governador de São Paulo para arrancar dele respostas mais objetivas.

Vida que segue.

 

30 thoughts on “Meiguice no Roda Viva com Alckmin; é mais fácil bater em Manuela

  1. Tenho parentes em SP que são a demonstração perfeita do que são capazes vinte anos de PSDB, uma imprensa sórdida e um ambiente extremamente conservador da classe média tradicional

  2. ESTE SUJEITO E UM CARA DE PAU CONFORME IMPRENSA SEUS SUBORDINADOS METERAM A MÃO NA GRANA DO RODOANEL E OUTROS MAIS ELE DISSE QUE O GOVERNO QUER APURAR MAS O GOVERNO É ABSTRAÇÃO POIS ELE NÃO E GOVERNO E GOVERNANTE E FORAM SEUS INDICADOS QUE METERAM A MÃO .
    SANTO DO PAU OCO.JAMAIS TERA MEU VOTO

    1. Dijalmas, como é a primeira vez que você entra aqui, te peço a gentileza de não escrever mais só com maiúsculas, o que contraria as normas do blog.
      Favor escrever normalmente com maiusculas e minusculas, ok?

  3. Extinguir o Ministérios do Trabalho é consequência natural para quem esta extinguindo os postos de trabalho do Pais e acabando com os direitos dos trabalhadores que restarem

    1. Quem está extinguindo postos de trabalho não é a reforma da CLT ,pelo contrário, é o engessamento dela que faz o estrago. Dentro de alguns dias os supermercados estarão usando os caixas SELFIES que colocarão milhares na rua. E não bastasse a CLT, a CF de 1988 também entra com regras de jardim de infância. veja esta pérola
      CF de 88. Art. 7º:XXVII – ”proteção em face da automação, na forma da lei”; Viu? Não pode! Voltemos ,pois às diligências do velho Oeste.

  4. Não vi a entrevista, mas posso aquilatar que foi algo muito xoxo ,sem graça e repetitivo .O problema Manuela, que a militância diz tratar-se de num massacre, deve-se tão somente à insistência da moça na esdruxula tese da perseguição e inocência do Lula e na pela justiça. Argumentar com essa base é um absurdo e provoca mesmo indignação e consternação ,fazendo com que o diálogo perca completamente o sentido e os interlocutores percam o equilíbrio emocional. Afinal, nós humanos ,por mais simples que sejamos, não gostamos de ser taxado de imbecil assim na cara. Sim, porque tentar me convencer na inocência de alguém condenado em todas as instâncias da justiça é um insulto que merece ser repudiado com todo vigor possível ,até mesmo desprezando regras básicas de civilidade. Quem quiser assistir uma MANUELAÇÃO, basta ver a entrevista de Fernando Haddad, ao repórter Gerson Camaroti na CBN de hoje; Haddad mostrou uma mentalidade arcaica, infantilizada e ofendeu o repórter , mas terminou ”entregando” o ouro quando disse que as alianças do PT com o PMDB e outras siglas combatidas pela militância são necessárias para a governabilidade. Haddad governou com Paulo Maluf, por isso não tem uma mínima moral para criticar ninguém no quesito corrupção. Foi o que lhe passou o repórter da CBN. Espero que ele tenha aprendido.

      1. Monte uma empresa e pague 125% sobre o salário. Vc só pode discutir isso se cair na real. Portanto, nem discuto. E a CF de 88 contém dispositivos que, repito, levados a sério, teríamos que nos locomover de diligências e barcos a vela .Avião nem pensar! Se liga aí ó!

    1. Insulto é querer basear-se na decisão de bandidos como o Sr Sérgio Moro e comparsas do TRF4 para incriminar Lula.
      Lula pode ser culpado mas isso precisa ser demonstrado o que até agora não foi.
      E depois, mover um processo em e colocar na prisão um ex presidente em tempo tão mínimo não condiz com qq procedimento judicial visto até hoje senão para gente sem eira nem beira. É um acinte sua defesa da bandidagem que assola nossos tribunais e isso ficou mais do que claro com a ausência total de isenção no episódio do desembargador.
      Mais respeito com a inteligência alheia.

      1. Pague os 65 bilhões roubados da Petrobras e depois demonstre a inocência do seu ídolo. E se puder compre a sucata de Pasadini por + 2 bilhões de dólares. Pelo seu entendimento de provas, o Brasil adotará em breve talões de recibo para ladrões onde estes deixariam assinado o ato criminoso. O texto do recibo seria +- assim: ”Eu, eleitor do PT, declaro para os fins necessário que assaltei e roubei o portador desse documento”. Pronto, prova cabal.

    2. Então tá. Se o Estado condenou, está condenado. Foi assim com Mandela na África do Sul, foi assim com milhares de brasileiros, argentinos, chilenos, paraguaios, uruguaios, portugueses, espanhóis (e a lista pode prosseguir ad aeternum) durante suas Ditaduras, está sendo assim contra os presos políticos na Venezuela, na Turquia, na Arábia Saudita (a lista também pode seguir indefinidamente e não vai dar conta das injustiças). Serve também para as execuções para-legais de pessoas por drones americanos contra a legislação internacional. Tudo certo. SQN.
      Como dizia John Locke, um dos pais do liberalismo: “o cidadão não tem direito de se rebelar contra uma lei injustiça, tem o dever de fazê-lo.”

    3. Como você é ingênuo! Acredita na “justiça” brasileira? Ou será que acredita no que lhe convém? Trata-se de apenas mais um brasileiro, facilmente manipulável?

  5. Não temos sequer um canal de televisão público neste país?
    A TV Brasil na época do PT tbm estava bem ideologizada.
    O programa Voz Ativa da Rede Minas, que normalmente tem uma bancada basicamente progressista, entrevistou Manuela colocando representante do Estadão(*) ali. Parece o que mais se aproxima de jornalismo.
    (*) Dando a licença neste comentário para considerá-lo como órgão de imprensa conservador, sendo que seu padrão é de algo bem mais enviesado tucanamente. Ou não?

  6. Ou seja, o chuchu vai PRIVATIZAR o Ministério do Trabalho !!!
    Caro Kotscho, tem político que quanto mais tempo de imagem lhes dão, mais caem em desgraça !!! Lembra de 2006 ??? No segundo turno daquela eleição, Alckmin teve o tempo de TV emparelhado ao de Lula e o que aconteceu ??? O sujeito conseguiu a proeza de ter menos votos do que o alcançado em primeiro turno, uma coisa inédita na história da humanidade !!!
    Agora (e de novo) ele é o candidato da mídia e do mercado. E o que é o mercado ??? O tal mercado é o nome que se dá ao ajuntamento de banqueiros e corretores de bolsa de valores, ou seja, aqueles que especulam em cassinos o suor de quem produz sem derramarem uma gota !!!
    Essa eleição vai decidir se o Brasil dará continuidade ao governo Temer-PSDB ou se um cavalo de pau. Eu aposto e ganho nesse cavalo !!!

  7. Bye Bye Roda Viva. Perdeu a pouca credibilidade de que ainda dispunha. Perfurou o fundo do poço. Lambe-lambe das botas do “Santo” de Pindamonhangaba e sinhozinho dos (Rodo) “Anéis”. Por essas e por outras vias, a candidatura militar consolidou-se. O tucanato e o lulo-petismo têm facilitado bastante a transformação do que existe de mais grotesco e vulgar em “mito”.

  8. Tudo carta fora do baralho, Manuela, Alckimin,Boulos, Marronzinho(lembra?).
    Na verdade,pós Luciano Huck ,Joaquim Barbosa e outras tentativas está difícil um concorrente para o capitão candidato,periga ser no 1° turno.

    1. Felipito, aguarde até que os telejornais das emissoras de TV comecem a inventar reformas milionárias nas mansões, nos Sítios, depoimentos falsos, malas de propinas etc… do “Mito” e filhos. O pobre coitado beijará a lona aos 10 segundos do primeiro round e sujará as calças de medo de cair nas garras do savonarola de Curitiba. Pimenta no rabo alheio é colirio, Felipito !!! //// Kotscho, permita-me aplaudir e abraçar calorosamente o autor do monumental comentário de hoje, 12:56 hs, post “O Tempo Acabou: Com Lula preso, Esquerda Rachada Perde Rumo e o Bonde da História.” Simplesmente imperdível pelo equilíbrio, precisão, lucidez e estilo inconfundíveis que já se tornaram marca registrada no Balaio. Boa noite a todos.

  9. Como nordestino gosto de rapadura, buchada de bode, quiabo, maxixe, canjica, mungunzá, maria isabel, farinha, cuscuz, tapioca, carne de sol e tantos outros, mas detesto chuchu!

  10. Foi o candidato que melhor demonstrou realismo.
    Mas claro que a grande maioria se deixa levar por promessas levianas… Quem não lembra as da Dilma?
    Assim, os populistas abocanham grande parte do eleitorado.
    Interessante que reclamam sempre que os políticos não cumprem o que prometem…
    Bem, se você acredita em promessas de soluções fáceis para problemas dificeis, as chances de você continuar se decepcionando é muito grande.

    1. “Pau que nasce torto nunca se endireita”
      É o meu caso por já nascer esquerdista, mas o Gilvan é um dos 6% que ainda seguram o tcham do Alckmin. Até a eleição deve ser o único, tirante o próprio, os parentes e os carolas do “santo”.
      E eu sempre defenderei políticos populistas já que esses são os que ainda fazem alguma de bom para o povo.
      VIVA O POVO !!!
      VIVA OS POPULISTAS !!!

  11. Segundo o Requião, Temer comunica melhor que o chuchu. Aliás, qualquer um comunica melhor que o Santo da Odebrecht.
    Quanto ao Min. do Trabalho, que ele pretende extinguir, dará lugar ao Min. do Desemprego. Ou Min. dos Patrões.

  12. A meiguice discarada, como dizia o saudoso Almir Guineto. Quer saber como é a administração tucana de mais de 20 anos em SP? entrem numa escola estadual ou numa delegacia de polícia, aí terão uma noção da tragédia que é o PSDB.

  13. Caro Kotscho, “tarraquí” pensando enquanto fumava um “cigarrim” sobre essa bobagem de alguns quererem imparcialidade no jornalismo e de jornalistas sobre política. Como diria o Padre Quevedo “Isso non ecziste” !!!
    (Para quem não sabe, essa frase com sotaque castelhano da figura do Padre Quevedo ficou marcada e conhecida no passado devido a sua aversão a qualquer experiência com o sobrenatural ou divagações sobre atos e relatos da existência do capeta através de seus amigos, filhos ou parentes.)
    Jornalista esportivo que trabalha com futebol tem que gostar de futebol e daí inexoravelmente torcer para algum time. Com o jornalismo político ou sobre política dá-se a mesma coisa. Em TVs estatais então nem se fale, elas existem é para isso mesmo: Serem parciais !!!
    O que não dá, ou se dá, dá nojo, é omitirem, distorcerem ou esculhambarem com os FATOS !!! São os tais “Fake News” ou “Pós verdades”, desculpas americanalhadas para a hipocrisia e a desonestidade.
    Em tempo: Vou morrer não aceitando essa mania do brasileiro pelo anglicismo. Tudo tem que ser em inglês ??? Por que “Fake News” se lá no Recife se diz “Pala de Butico” ??? Que é o mesmo que potoca, lorota ou simplesmente mentira.

  14. Não perguntaram nada sobre o cunhado que recebeu os milhões da odebrecht em dinheiro vivo.
    Não perguntaram acerca dos desvios de dinheiro nas verbas da merenda escolar.
    Os jornalistas entrevistadores pareciam querer agradar ao candidato

  15. Ricardo…
    Só teve um caba na terra que Satanás se cagava de medo dele, este caba foi Lampião.
    Pois é…eu sou neto de uma mulher, o nome dela era Adelia, Adélia Alencar Chaves, que mandou um recado pra Lampião, que se ele aparecesse lá pelas bandas onde ela morava, ela ia o pegar pelos fundos das calças e ia o fazer beber o mijo de um bode velho que ela criava.
    Estou falando deste fato, pra que este Velho gagá ( Luiz Carlos ) que vive aqui no Balaio fazendo seus comentários falaciosos sobre a nossa política, possa saber o que que eu posso fazer com ele quando o encontrar novamente.
    Eu não crio bode, mas minha mulher cria uma gata que só mija de 15 em 15 dias.

  16. Nossos Três Poderes são repletos de pilantras como Maluf, Quércia, Sarney, Collor, Cunha, Geddel, Cabral, Serra, Aécio, Dória etc… Mas nenhum deles é páreo pra Geraldo Alkmin. As denuncias contra o Picolé de Chuchu são torrenciais, avassaladoras, escabrosas, revoltantes, acintosas etc… mas ele dá conta de todas com seu lenga-lenga manjadíssimo (“já mandei investigar e punir os responsáveis”), que leva o Gilvanildo Costa às lágrimas. A maldição do vice não começou com Dilma, mas com Covas (que Deus o tenha). Boa noite, Balaieiros.

  17. Prezado Kotscho: Você acha mesmo que o ex-governador iria mudar o “tom monocórdico de professor de latim de colégio de freiras” nessa missa encomendada? Quando fiz o primário no Grupo Escolar Romão Puiggari no Brás, nos anos 60, aprendi que o país era constituído de três poderes, o executivo, o legislativo e o judiciário. Se o executivo executa mal, se o legislativo legisla mal, se judiciário judicia mal, será que posso esperar algo da próxima eleição? Ou como disse Darcy Ribeiro “Só há duas opções nesta vida: se resignar ou se indignar. E eu não vou me resignar nunca.”?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *