“O de sempre”: FHC era freguês da Odebrecht e só Moro não sabia?

“O de sempre”: FHC era freguês da Odebrecht e só Moro não sabia?

No dia 21 de setembro de 2010, pouco antes da eleição, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso enviou um email a Mercelo Odebrchet, com um singelo e revelador indicativo de assunto:

“O de sempre”.

Odebrecht certamente já sabia do que se tratava.

Não era um eventual “pedido” de recursos para o partido, não registrados pelas campanhas do PSDB. Ou seja, “caixa dois”, como se costuma dizer quando envolve outros partidos.

Naquele e-mail, FHC pede perdão pela insistência e volta a solicitar “o de sempre”, desta vez para a campanha de Flexa Ribeiro, candidato a senador pelo PSDB do Pará:

FHC: “Ainda há tempo para eles alcançarem, no caso na verdade é manterem a posição que os leva ao exito”.

Odebrecht: “Flexa não sei dizer, mas vou verificar”.

No dia 13 de setembro, FHC havia enviado o primeiro email ao empreiteiro, com um direto indicativo de assunto, “pedido”, para reforçar a conversa que tiveram durante um jantar em que o ex-presidente pediu socorro ao amigo:

FHC: “O candidato ao Senado pelo PSDB do Mato Grosso, Antero Paes de Barros, ainda está em segundo lugar, porém a pressão do governismo, ancorada em muitos recursos, está fortíssima. Seria possível ajudá-lo? Envio abaixo os dados bancários”.

Em resposta, Marcelo Odebrecht falou para ele ficar tranquilo:

Odebrecht: “Depois aproveito e lhe dou o feedback dos demais apoios e reforços que fizemos na linha do que conversamos”.

É a primeira vez, que o nome de FHC aparece, com provas, como arrecadador de recursos para campanhas tucanas, mas o assunto não mereceu manchetes no noitciiário.

O que aconteceu?

Marcelo Odebrecht ficou mais de dois anos preso em Curitiba sob os cuidados de Sergio Moro, que o condenou, mas nunca foi chamado pelo juiz para esclarecer o conteúdo dos emails encontrados nos discos rígidos do computador do empresário.

A troca de mensagens foi localizada por peritos da Polícia Federal e anexada a um dos processos em que o ex-presidente Lula é réu, segundo relata Ana Luiza Albuquerque, na Folha.

Por que só foi revelada agora pela revista Veja? Não vinha ao caso?

São muitas as perguntas e dúvidas que envolvem esta extemporânea denúncia que envolve os nomes de dois ex-presidentes, por acaso um do PSDB e outro do PT.

FHC não se limitava a pedir recursos à Odebrecht para as campanhas tucanas.

Numa outra troca de mensagens, em dezembro de 2010, o assunto era “iFHC”, o nome do instituto criado pelo ex-presidente, com recursos fornecidos por grandes empresas, no final do seu segundo mandato, em 2002.

Neste e-mail, André Amaro, presidente da Odebrecht Defesa e Tecnologia, diz a Marcelo que, em alinhamento com Emílio Odebrecht, informou a um certo “Daniel” que a empreiteira contribuirá com R$ 1,8 milhão em 24 meses, “conforme acertado no último encontro dos empresários no instituto”.

Não seria interessante, só por curiosidade, saber quem era esse “Daniel”, ou a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba não tem tempo para perder tempo com isso?

A resposta de Marcelo Odebrecht:

“Ele me comentou. Parece que meu pai puxou para cima. Deixe meu pai avisado”.

Saberemos algum dia o final desta história?

Procurado pela Folha, FHC disse via assessoria:

“Posso ter pedido, mas era legal. Não sei se deram e não foi a troco de decisões minhas, pois na época eu estava fora dos governos, da República e do Estado”.

Sim, em 2010 FHC estava há oito anos afastado do governo central, mas o PSDB continuava disputando eleições.

Existe em campanhas algo chamado “expectativa de poder” que move os doadores de recursos e FHC certamente conhece este fenômeno.

O candidato tucano José Serra chegou a liderar as pesquisas na eleição presidencial e o PSDB tinha grandes chances de manter o poder em Minas e São Paulo, além de Ceará e Mato Grosso, onde a empreiteira tem interesses.

FHC também conhece, certamente, aquela expressão de que não há “almoço grátis”.

Ao contar esta história, reforço a minha impressão, cada vez mais generalizada, de que na nossa Justiça impera a teoria de dois pesos e duas medidas, a depender de quem são os políticos envolvidos.

Uns vão para a cadeia; outros não são nem importunados, mesmo que haja provas cabais para a instalação de processos.

Vida que segue.

 

49 thoughts on ““O de sempre”: FHC era freguês da Odebrecht e só Moro não sabia?

  1. Kotscho, é aterrador o silêncio dos meios de comunicação. Pior, a cegueira da dita classe média que nem ensaia desconforto com essas evidências. Mídia, justiça e o Poder parecem ter claros interesses e “Lado”. Calcule o tamanho do barulho que estariam fazendo se o subscrevente do email fosse o Lula. Por isso o enjaularam e o odeiam tanto. Em paralelo, afundam o país e nos impõe uma agenda neoliberal teocrática que nos encaminhará para o caos. Muito triste ver o Lula sofrer tudo isso porque, embora não seja santo, transformou a vida de milhões de brasileiros. Ricos e pobres. A classe média padece de uma terrível síndrome de Estocolmo, alimentada pelo ódio fomentado pelas redes sociais/grande mídia.

  2. Kotscho, o correto seria todos presos ou todos soltos? Só pode prender petista se prender tucano antes ou vice-versa?
    Estes pedidos do FHC diferem dos pedidos feitos por outros partidos?
    Estes e-mail apresentado pelo M.O foram entregues por ele após ser libertado, encontrou em seu pc e a PF não tinha conseguido acessar, tem muitos outros incriminando lula, mas não foi citado aqui.

  3. E no filho do Sir Ney, o Ribamar, não vai nada não? Só pra construir a ferrovia norte sul quanto ele levou, da Odebrecht e da Petrobrás?
    Como na minha composição “trenzinho Caipira nº2”
    “…e toca pro Maranhã,
    Não vou gastar um tostão,
    O resto fica pra trás,
    Co’a grana da Petrobrás!
    E vou queimando carvão,
    Superfaturando o frete,
    Levando comissão
    Do Norberto Odebrecht…”

  4. Enquanto isso, eu continuo matutando no meu canto buscando sempre a luz, através da Teologia. Entre fé e razão não há separação, mas $colaboração recíproca e vantajosa$, isso eu ouvi outro dia da boca de um papa. De todos os absurdos que se ouvi, só tá faltando ouvir padre falar que Cristo tb é invenção dos pobres. Desde Gênesis que o homem vem sendo enganado pelos políticos, e nunca a razão humana aproxima da fé e se torna transcendental. Nem através dos dogmas Aristóteles e Santo Tomas conseguiram explicar. Porque a razão humana é limitada diante da grande imensidão dos mistérios divinos. Mas tem gente que ainda transforma político populista, corrupto, em salvador da pátria. Em igual dimensão, a única diferença que existe entre uma Tragédia grega e o Petrolão, é que na primeira – o grande herói morre no final – e no Petrolão, Ele ainda permanece preso. É só o beiçola passar por lá!

  5. E estarrecedor o silêncio, procurei em todos sites esperando manchetes, mais nada, tudo um silêncio…
    E Lula continua preso sem aparecer nenhum email nenhuma prova…
    E desolador pensar que vivemos num país que a mídia se cala para ver só um lado criminalizado!

  6. Qual a expressão que jornalista da grande mídia mais gosta de usar para falar de propina de amigos:
    a) Doações Eleitorais
    b) SOS
    c)Ajuda
    d) Recursos

  7. Afirmar que o PSDB era e é uma quadrilha é redundância. O que acabou e frustou milhões foi constatar que a esquerda além de aprender todos os ofícios da roubalheira aínda aperfeiçoou. Demorou mas vamos lendo que não dá para colocar uma peneira na destruição da Petrobrás é dos fundos de pensão com os famigerados 2 a 5% propinas. Vida que segue

    1. Opinião de merda, para ao fim e ao cabo, evidenciar, que o PT e toda esquerda, são os inventores e aperfeiçoadores da corrupção!
      Vai tomar…. vacina antirrábica, e, pode ser em sentido duplo!

    2. “a esquerda além de aprender todos os ofícios da roubalheira aínda aperfeiçoou”. /// Quanta asneira, pois nunca um esquema de roubalheira tucana deu dinheiro pra petistas e Aécio foi dos mais “agraciados” pelo esquema que, segundo Sergio Moro e Deltan Dallagnol, tinha Lula como chefe. Mas o que esperar de um analfabeto que escreve “ilário” ao invés de “hilário”, quando qualquer estrangeiro (até mesmo crianças) aprende a escrever corretamente nosso idioma após três meses morando no Brasil ? E o mais deprimente é que os analfabetos perderam a modéstia e pululam no Balaio e demais blogs, repetindo, sempre, as mesmas baboseiras anti-petistas.

      1. Vc é um monoglota para afirmar tamanha besteira. Ninguém aprende a escrever corretamente em uma segunda língua após somente 3 meses. É bem diferente falar e escrever, criança tem sim grande facilidade e vi uma de 4 anos aprender o português em 1 mês, mas sempre escutou em casa a mão falando, veio ao Brasil passear e voltou p/ Itália falando português com sotaque gaúcho. Mas após os 25 anos isto se torna muito difícil, escrever sem uso de corretor é impossível. Aos 23 fui para Dublin estudar e pegar a escrita em inglês, aos 25 fui p/ Milão e vivi por 10 anos e somente por isto tenho fluência em italiano, mas na escrita tenho dificuldades com certas regras e uso corretor. Errar uma palavra em “madrelingua” não torna a pessoa incapaz para discutir com vc, o q te afasta de uma discussão é a pessoa não enxergar lula como um Deus.
        Esta certo ao dizer q na roubalheira tucana o PT nunca faturou, mas na roubalheira do PT, todos participaram.

        1. Isso Paulo, porque, se assim fosse, o Deus do militante acima, o Lula, não consegue falar 5 palavras sem errar duas e, segundo a doutrina deles, isso é o que o torna um hiper gênio da raça. ”Ilário” mesmo. Meu corretor insiste em me corrigir ,mas, não aceito.

  8. esse mauricio e um eleitor frustrado do aecio,sabe que contra lula nao tem prova mais contra o psdb e fhc tem de sobra tar frustrado por causa das panelas amassadas,,,

  9. FHC escreveu (espera-se que não tenha esquecido do que escrevera, como costuma ser do seu feitio acadêmico) esta pérola: “a melhor maneira de consertar o rumo é, primeiro, admitir o erro”. Foi o que ele, exatamente, nunca fez e continua deixando de fazer, ao assumir o comportamento “de sempre”. A correspondência acumpliciada com a Odebrecht, registrada em um relacionamento de longa data, cultivado direta e pessoalmente pelo ideólogo dos tucanos, em acertos pelos restaurantes badalados da pauliceia, é a maior trombada, crua e factual, com a prática delitiva e delinquencial que marcou os partidos políticos que passaram pelo Planalto, todos atolados no brejo das empreiteiras. O Instituto Fernando Henrique Cardoso, desde sempre foi financiado pelas empresas beneficiárias do processo de “privataria tucana”. O IFHC nasceu do longevo toma lá dá cá com as empreiteiras, mais as beneficiárias, como a Gerdau, da privatização das siderúrgicas. Obviamente, o ideólogo do tucanato repetiu o mantra “de sempre” (característico das relações nada republicanas com as empreiteiras “de sempre”). O pedido era legal, o dinheiro era legalíssimo e, sem exceção, conforme às legislações eleitoral, tributária e penal vigentes no país: “o de sempre”.

  10. Parece que está precisando começar de novo!
    É só escolher o ponto de partida e dar nova largada:
    – Impeachment da Dilma;
    -Reeleição do FHC;
    -Impeachment do Collor;
    -Fim da ditadura;
    -Início da ditadura;
    -Renúncia do Jânio;
    -Deposição de Getúlio Vargas;
    -Revolução de 30; ou
    -Fim do reinado?

    1. Acovardou-se outra vez e não deu um pio sobre FHC, como fingiu-se de morto no post sobre Geisel e Figueiredo. Só é valente pra caluniar o PT, né, Oromal ?

      1. Pegando carona no conhecimento alheio hein everaldo,de novo,que coisa feia!
        Sabe contar?De cima para baixo,o segundo hífen…

        Quanto ao Geisel/Figueiredo pergunte ao dono daqui por que ele não publicou minha análise sobre aquele documento falso da CIA,que não respeitou nem mesmo a doutrina americana para documentos de inteligência(informações na época),que não tinha classificação sigilosa e avaliação da fonte .Além de nominar os órgãos como sendo Centro de Inteligência do Exército e Serviço Nacional de Inteligência ,terminologia só adotada mediante decreto durante o governo Itamar,o Centro e o Serviço eram de Informações. Doc falso e você acredita!

        Já se perguntou por que a descoberta do professor/repórter não prosperou?

      2. Kotscho,qual a dificuldade de publicar uma análise daquele documento da CIA sobre o Geisel/Figueiredo ? Minha análise tem fundamento e eu sou analista da área de inteligência com formação básica e superior na EsIMEx .Impossível entender dentro de um raciocínio lógico o que acontece!

    2. Grande Oromar, sempre compactando seus comentários com fatos históricos verídicos. As comunas precisam aprender que o Neoliberalismo precisa mesmo é de competidor. E além do mais: descobriremos o segredo da serenidade quando vencermos o mau hábito de julgar as pessoas. Nem Cristo nunca quis impor suas ideias. E olha que ele era o filho do Criador. Quando ele queria convencê-las, ele usava das parábolas, com a finalidade de transmitirem ensinamentos, que nada mais são do que mensagens de forte convencimento. Com hipérbole (exagero), como vejo de certos sabichões, aqui, ninguém convence ninguém.

  11. E o helicóptero dos Perrella, amicíssimos do Aébrio, carregado de cocaína? Nem foi chamado para dar um esclarecimento. Nada acontece com esse pessoal, principalmente os tucanos: FHC, Alkimin, Serra, Aébrio Pó-Pó, Padilha, Moreira…

  12. Esse sim tem “furo” privilegiado, nunca se ferra !!!
    Já nasceu com “HC” (habeas corpus) no nome !!!
    Por que não se lança candidato a presidente no lugar do nanico Alckimin ???
    Afinal, FHC é o maior nome do PSDB, tudo tucano assim o considera, né não ???
    Em tempo: Caro Kotscho, quem vai justiçar a justiça ???

    1. Porque FHC já foi Presidente. Já fez sua parte. Teve pelo menos, nesse caso, a decência de largar o osso, diferentemente de outros.

      1. Que liberdade e heresia são essas, ao atrelar a popularesca expressão, ‘de largar o osso’, a tão nobre e distinta personagem mor do Condado de Hygiennópolis’.
        Não lhe faz justiça, tanto que em 2010, oito anos após as consagradoras façanhas de, estabelecer a reeleição em causa própria, no consagrado ‘nosso limite de irresponsabilidade’, entregar o também vosso patrimônio na ‘privataria’ e quebrar o Brasil por três vezes, ao dirigir-se a Marcelinho Odebrecht, solicitando ‘o de sempre’, evidente que não tratava-se de um ‘osso’ qualquer, mas sim do mais suculento ‘filé mignon’ fatiado à espécie requerida.
        Fique ainda sabendo que, na vida de tamanha, impoluta, despojada, desinteressada e sobretudo altruísta, personagem, ‘osso’, só o ‘Bucco’, olhe lá e no saudoso Massimo, com alguém pagando.

  13. Enquanto esses caras da República de Curitiba continuarem afirmando que AS MESMAS empreiteiras corruptas que doaram caixa 2 ao PT e também ao PSDB, o fizeram em caráter de propina para um e em caráter de doação desinteressada para outro, continuaremos a assistir esse espetáculo deprimente de ATIVISMO político-partidário dentro do Judiciário.

  14. “O de sempre é mais embaixo”. Recordemos os idos de 1995. FHC quebrara o monopólio da Petrobrás. Coincidentemente, em seguida, a Odebrecht fundou sua empresa no ramo petroquímico, a OPP Petroquímica. A seguir, várias empresas do ramo petroquímico foram privatizadas (com amplo financiamento do BNDES, a ‘privataria tucana’ começara). Em 31 de março (que data!) de 1999 aparece do nada uma empresa de nome WPP, fundada no Brasil por Luiz Eduardo Ematne (segundo a CartaCapital). Em 2002, a Odebrecht reúne todas as empresas do setor petroquímico ( que adquiriu na Braskem). A Petrobrás da Era FHC- antes a monopolista do setor – entra como sócia minoritária. Em 2004, (hummmn!!) o filho de FHC, Paulo Henrique, ingressa na WPP. No mesmo ano, a WPP fecha parceria com a Braskem. Em 31 de março (que data!) de 2009, o filho cria uma sociedade com o pai, a Ibiúna LLP, no (hummmm!) Reino Unido. Nos dias 13 e 20 de setembro de 2010, FHC dispara dois e-mails para Marcelo Odebrecht, na condição de “cobrador eleitoral” do tucanato, sendo “o de sempre”, o cabeçalho da segunda mensagem. O que dizem os candidatos ao Senado Flexa Ribeiro e Antero Paes de Barros? (pelos quais FHC declara oficialmente haver intercedido). Não declararam (hummmn!) doações da Odebrecht em suas prestações de contas de 2010. O que significa isso? Curto e grosso: o dinheiro foi dado pelo caixa 2 da empreiteira para o caixa 2 “do partido” (como “o de sempre”, os candidatos negam). Em 2011, o filho de FHC, cria (hummmm!) uma offshore no Panamá, com os mesmos sócios da WPP brasileira. Conclusão, senhores da PF e do MPF: os negócios vantajosos para a Odebrecht no governo FHC resultaram em negócios vantajosos para familiares de FHC, por intermédio da Odebrecht/Braskem. Isso explicaria, a serenidade com que FHC protagoniza o papel de cobrador das contribuições eleitorais – “o de sempre” -, de Marcelo Odebrecht.

  15. Enquanto isto os urubús do mercado, aproveitam esta zorra toda, pra rapinarem o país. O pré-sal ja levaram, agora vão pra cima das nossas reservas. Pelo visto não vão deixar nada, só fome e miséria, com STF, forças armada e tudo, pois todos fazem parte da quadrilha.

  16. Mais uma vez o jornalista revela sua sensibilidade e objetividade para os problemas da política contemporânea. Em meio a um cipoal de noticias a deixar o público estarrecido, descrente e desnorteado coloca o foco no cerne do problema: o tendenciosismo que parece imperar na repressão ao ilícito político-administrativo.
    Ninguém pode ter reservas ou censurar o combate ao desmando no trato da coisa pública. Há um clamor geral neste sentido. Mas é preciso que as iniciativas sejam impessoais, sob pena de cairem no descrédito. Além do mais, o País não merece ser exposto, além fronteiras, como uma “terra sem lei nem rei”. Desmandos existem em todos os países e a busca pela responsabilização dos infratores é global. Os malfeitos existem em abundancia no primeiro mundo também.
    Causa espécie que alguns façam “road show” mundial discorrendo sobre os vícios tupiniquins, como se a corrupção fosse um mal endêmico apenas da nossa terra e da nossa gente. Notadamente quando as plateias e os patrocinadores são em sua maioria membros do seleto “Clube Bilderberg”.
    A refinaria de Passadena foi comprada pelo “Grupo Astra Oil” (com ramificações na Belgica, Holanda e EUA) por US$ 45 milhões em 2005 e dois anos após custou à Petrobras US$ 1,2 bilhão.
    Como detalhadamente exposto nos Acórdãos do TCU que examinaram o assunto houve decisiva participação da “Astra Oil Trading N.V. e Astra Oil Company,” na montagem do “negócio”, razão pela qual concluiu-se que deveriam ser chamados a “responderem solidariamente com os responsáveis arrolados nesta TCE, pela contabilização dos valores aportados pelo grupo Astra na NewPRSI como paid-in capital do grupo, que teve como consequência o pagamento pela PAI de US$ 33.811.250,28 a mais, por ocasião do exercício da put option.”

    Os nomes das pessoas físicas (executivos de alto prestígio no meio financeiro internacional) estão igualmente arroladas na decisão da Corte de Contas.

    O crime de corrupção é necessariamente bilateral, ou seja, é um tipo penal que supõe a existência de agentes participando nas duas pontas da operação. Não sendo assim é de consumação impossível.

    O que resta por ser explicado é a razão pela qual, neste e em outros casos, os responsáveis externos parecem não ser importunados, nem aqui nem nas cortes americanas onde a Petrobrás foi chamada a ressarcir investidores internacionais.

  17. Nota-se claramente que o intuito do colunista aqui nao é uma melhora do país (claramente um shithole), mas sim essa vendeta entre PSDB e PT. O ponto aqui nao é se um vai para a prisao e o outro nao, mas sim o futuro deste esgoto chamado Brasil. Enquanto houver essa briguinha infantil entre partidos, nao haverá possibilidade alguma do país sair do buraco. Interessante, que as pessoas colocam os seus “egos” acima do principal objetivo, que é o próprio futuro do país. Algo como, “o importante é convencer que eu estou certo e você está errado”. Enquanto os “gladiadores” (nós) se engalfinham em uma luta de vida e morte na arena, nossos políticos ( e membros dos 3 nefastos poderes) se regozijam com o espetáculo sangrento….tudo regado aos melhores vinhos que o dinheiro pode pagar. O Brasil realmente vive numa ditadura camuflada de democracia….e os ditadores sao este pequeno grupo que controla a vida de todos…

  18. Desde o início do Blog do Kotscho que escrevo e insisto— por isso ,às vezes, repetitivamente— que o problema do PT foi acreditar que a vitória nas urnas autorizava os eleitos à prática do roubo , e assim fizeram, e assim fazendo, não se preocuparam em apagar as marcas e pegadas, deixando-as facilmente visíveis aos olhos dos investigadores, o que facilitou o trabalho investigativo e o julgamento dos juízes. Algumas nações das antigas civilizações não criminalizavam o furto, mas não perdoavam que o autor do furto se permitisse ser flagrado. Neste caso, a pena era de morte. Todos os tesoureiros e arrecadadores do PT estão presos e todos achacavam suas vítimas despudoradamente, sem qualquer preocupação com as penalidades do delito ,pois que, como já disse, segundo a crença incutida na militância, o voto superaria qualquer sentença judicial e que urna era o Supremo Tribunal. O tesoureiro do bando de Lampião, o cangaceiro Candeeiro**, assim como os notórios Vaccari e Delúbio também extorquia sua vítimas, cobrando altas somas para impedir o ataque do bando, mas Candeeiro agia com extrema competência e perspicácia de tal forma que tudo passava como doações espontâneas para o grupo. O PT, ao contrário, agia como as milícias do Rio, na base do ”dá ou desce”, conforme um grande empreiteiro disse em depoimento à PF. ”Se não pagar não vence licitação nem para plantar grama e canteiro de obra”, disse o empreiteiro que devolveu 150 milhões de reais e ainda foi condenado a 9 anos e meio de cadeia. Que fique, pois a lição, até para roubar tem que ter competência.
    **Candeeiro ,(Manoel Dantas Loiola) de 97 anos morreu em 24 de julho de 2013, em Arcoverde, pernambuco

  19. O juiz Sergio Moro, em relação às fartas provas de corrupção de FHC e do PSDB, cumpre sempre o clássico papel do marido traído: é o último a saber e, quando fica sabendo, não acredita. kkkkk

  20. Repetindo algo que foi dito aqui: o mais importante líder popular da história recente do planeta (36 milhões foram tirados da linha da miséria no seu governo) está preso no ponto final da linha do ônibus Santa Cândida, em Curitiba*. Estarrecedora a seletividade jurídica com timing político, a ponto de condensar a máxima que define o Brasil: não há maior corrupção do que a encenação de um combate sem tréguas contra este mal histórico para fins políticos inconfessos, com o objetivo de atender, por vias indiretas, aqueles anseios religiosos de fundo ultra-conservador. Sai de cena a solidariedade, inclusive a bela solidariedade religiosa, e entra no seu lugar a obsessão com o país purificado. A fórmula inescapável : “depuração” moral renitente, sintoma de putrefação da franqueza e da autenticidade. Grande chance dos indignados com a corrupção serem, eles próprios, os mais … corruptos, pois não têm mesmo coragem de admitir o que os faz odiar aqueles indivíduos e aquelas políticas que inverteram a lógica do poder no país mais desigual do mundo.
    Vivo, o corajoso Leminski faria uma visita ao Lula, vencedor do prêmio Astúrias, pegando um ônibus para cruzar de uma ponta a outra a capital do Brasil profundo.

  21. Parabéns pela censura do meu texto. O direito Constitucional do contraditório e da ampla defesa aqui tão usado como bandeira não aconteceu. Agora o direito de seus iguais xingarem e ofenderem são devidamente assegurado. Ratificando cada letra que escrevi. A democracia e os direitos iguais nunca foram um forte dos adoradores dos regimes dos ditadores esquizofrênicos da esquerda. A hipocrisia se descortina a nossa frente. Vida que segue.

  22. Meu caro não faço arquivos dos meus comentários. Leio os posts e escrevo direto no celular. Mas quando fala em ofensas é nítida a impressão que só faz a moderação aos que não lhe seguem na ideologia. É só ler os textos logo abaixo do meu para ratificar o que afirmo. Se deletou o meu texto ou melhor nem lembra dele realmente seu senso de justiça está abalado. Lhe garanto que não mandei ninguém tomar em lugar nenhum. Vida que segue

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *