Errei: nem renúncia resolve; Ciro pode ser esperança para dias melhores

Errei: nem renúncia resolve; Ciro pode ser esperança para dias melhores

“Alertei para a crise dos preços na Petrobras. Agora alerto para a crise do teto. Vai faltar escola e hospital. Vão me ouvir?” (Ciro Gomes, candidato a presidente pelo PDT).

***

Errei em post anterior ao pedir a renúncia do presidente Michel Temer como solução para esta crise sem fim.

Ao contrário, como me alertaram vários leitores, pode até agravá-la.

A esta altura dos acontecimentos, a saída de Temer só poderia dar mais força aos que pedem intervenção militar e querem melar as eleições.

E a eleição de 7 de outubro _ faltam apenas quatro meses e pouco _ é o melhor e único caminho para definirmos democraticamente que rumos queremos para o nosso país.

O que está em jogo agora, acima de tudo, é o futuro da nossa democracia ameaçada.

Em meio ao país conflagrado, sem ninguém saber para onde vamos, encontrei na noite de segunda-feira um fio de esperança.

Mesmo cansado e com sono diante do massacre do noticiário negativo, aguentei firme para assistir ao programa Roda Viva na TV Cultura.

Na série de entrevistas com os presidenciáveis, encontrei ali um candidato que sabe o que quer e fala o que pensa, sem rodeios.

Ciro Gomes mostrou-se em sua terceira candidatura presidencial como o mais preparado entre os que apareceram até agora para assumir essa bucha chamada Brasil.

Nestes anos em que ficou sem mandato, o ex-ministro de Itamar e Lula foi estudar nossos problemas para apresentar soluções e não ficar só nos diagnósticos dos seus principais concorrentes.

Sem medo de desagradar o mercado, foi direto ao ponto: se for eleito, vai taxar lucros e dividendos, aumentar a cobrança de impostos sobre heranças e grandes fortunas.

Em poucas palavras, pretende cobrar de quem tem e ganha mais para poder aliviar a vida dos mais pobres e investir em projetos sociais e de infra-estrutura, virando de ponta cabeça o atual sistema tributário, injusto e excludente.

Sabe que vai apanhar por isso, mas está disposto a encarar essa briga, que nenhum outro governo até agora comprou.

Vale a pena ouvir o que Ciro Gomes tem a dizer (o programa está disponível no site da TV Cultura).

Escrevo com pressa porque tenho um compromisso em seguida, mas queria deixar aqui registrado meu erro de avaliação no texto anterior e minha fé de que Ciro Gomes poderá ser a solução democrática para esta crise que a todos nós mais atormenta a cada dia.

Podemos sobreviver mais algum tempo a este desgoverno, mas ninguém vive sem esperança.

Vida que segue.

 

62 thoughts on “Errei: nem renúncia resolve; Ciro pode ser esperança para dias melhores

      1. Só assim mesmo, acertando com a soma de erros. Ciro é um Brizola gerado em Pindamonhangaba ,ou seja, é mais palatável e digerível que o de Carazinho . É altamente improvável uma intervenção militar. A Intervenção militar de 1964 só se deu pela geopolítica da época, que era a infiltração comunista na América Latina, o que levou os EUA a pressionar pela intervenção. Se os militares brasileiros não atuassem, os Americanos o fariam no peito e na raça com a força de 10 mil marines estacionados no Atlântico .Quem comandava tudo era o Coronel Wernon Walter supervisionado pelo embaixador Lincoln Gordon. Com exceção da turma do pijama, os militares da ativa querem paz, muita paz. Os comunistas atuais estão mais nas Universidades públicas e nos sindicatos queimando pneus. Aliás ,e bom lembrar que o Brasil estoura 4 vezes mais em educação superior do que no ensino básico. O resto é discussão de bêbado ,Márcia Tiburi e Marilena Chauí e outras assombrações que ,assim como os lobisomens e mulas sem cabeças nos espantam em noites sem lua.

          1. Tá bom Vannelder!
            A minha leitura é que o bafo do Bolsonaro está na nuca de todo mundo e o desespero é geral,qualquer solução vale.

      2. O problema maior, a meu ver, está no Congresso. Nenhum Presidente pode fazer as reformas, se não forem aprovadas pelos ‘nobres’ deputados, em primeira mão.
        Errei?
        Acertei?
        Att
        Mara

  1. Também assisti o Ciro ontem e devo admitir que gostei de suas propostas tirando o Lula o Ciro mostra o mais preparado dos Candidatos a presidência da República não da nem pra comparar com a besta do apocalipse do Bolsonaro mas ainda sou Lula ate o fim o Ciro Gomes seria a minha segunda opção sabe como e aquele negocio se não tem tu vai tu mesmo

  2. Quero deixar registrado meu acerto aqui : ¨…paciência …Uma ideia certa quando executada de maneira errada também não é solução…¨.

    Registra mais uma aí, o Ciro já estava na mesma fila do Luciano Huck,do Alckimin e do Joaquim Barbosa,daqui a pouco chega a vez do Silvio Santos.
    A esquerda se arrebentou sozinha,torço para que se aprume e ocupe seu lugar na política,que é na oposição ,são excelentes nas idéias e na fiscalização,mas não pode dar o brinquedinho nas mão deles, que depois devolvem a boneca sem braço e o caminhãozinho sem as rodinhas .

    1. “mas não pode dar o brinquedinho nas mãos deles, que depois devolvem a boneca sem braço e o caminhãozinho sem as rodinhas”.
      Oromar, onde voce abastece esse seu estoque inesgotável de *oromarices que envia pro Balaio ? Esse discurso ridículo enganou trouxas até 2003. De lá pra cá foram quatro vitórias em sequência de Lula e Dilma e a quinta seguida virá no primeiro turno de 2018, se não impedirem Lula. Entendeu, não, Oromar ? Então, pense um pouco antes de enviar tantas
      *oromaradas pro Balaio. Nossos fígados agradecem.
      (*créditos pro Clovis Pacheco).

  3. Este Ciro é mais um demagogo que não será ouvido, pois já passou pelo poder, e nem conseguiu se definir direito se da direita ou da esquerda . Em primeiro lugar, era sonho do PT ficar por um tempo indeterminado no poder. Só que a vaca foi pro brejo. À essa altura, grande ala petista, pelo que tenho lido, o vê como caba oportunista. Apesar dessas pequenas crises políticas, econômicas e sociais não ocorre crise institucional mais grave, porque nessas democracias aqui da América latina os governos são dinâmicos e consegue administrar bem esses impulsos da população com promessas ora normalmente demagógicas. Vida que segue.

    1. José Anísio,só vou reavivar,quem seria eu para ensinar algo para alguém tão lúcido.
      Reavivando,quanto mais seus comentários estiverem sendo questionados fora do campo das idéias maior seu grau de acerto.Show de bola,meus cumprimentos por esse e por todos os outros.

      1. Obrigado pelo elogios, e pela tua aula de História. Você gostava mesmo do Goberi, em cara? Você não acha que foi ele com o SNI, tentando dividir a oposição, acabou construindo todo o a”pagão mental futurista democrático das cabeças dos jovens” ? Ao ser demitido por Figueredo depois do atentado no Riocentro. Será que realmente o seu objetivo era alijar membros da linha dura? (Macuco no embornal). – Você acompanhou todo o trabalho da Igreja católica, antes do Golberi? Vida que segue.

        1. Acho que qualquer consideração de herança que a ditadura possa ter deixado para o futuro nessa linha do apagão mental que vc citou, hj já não pode ter valor ,pois já se passaram 33 anos do fim de um regime político que durou 21 anos,já teve tempo mais do que suficiente para que fossem corrigidas essas eventuais consequências e os políticos que ultrapassaram essa linha tinham um calibre respeitável,Ulisses Guimarães,Mário Covas,Jarbas Passarinho,Franco Montoro.Se somar o governo do Figueiredo então,que foi de plena abertura,já bate quase o dobro do tempo,os políticos de hj é que são ruins mesmo,rapaz ,pro Bolsonaro estar dando um chapéu nesses aí com aquele discursinho mequetrefe ,os caras têm que ser muito porcarias.Eu penso que quando um crítico do regime militar insiste em voltar muito naquela época , muito no assunto,tenta relacionar quase tudo que fala em política com a tal ditadura ,ele está na verdade se confessando que não viu nada tão marcante depois daquilo,eles negam e repudiam ,mas se confessam facilmente com saudade .Quanto ao restante não tenho conhecimento para debater,se houver interesse de encompridar a conversa me procura no facebook,Oromar Trevizan Lozano Lozano .

  4. Caro Kotscho.
    Acabei de ver a entrevista completa, e tive a mesma sensação: Ciro está preparado para o momento dificílimo pelo qual o Brasil passa.

  5. Muito precisa sua avaliação, caro Kotscho.
    Não é meu candidato de preferência, por discordar de visão dele em muitos temas, mas é certamente o melhor nome do lado chamado “esquerda”. E neste momento está tendo a grandeza de se apresentar com sua postura própria, e deixando claro, que sim, quer o apoio dos petistas, mas que venham até ele por estarem convencidos por sua capacidade, e não por ser um eventual pau mandado de Lula…(ouso a incluí-lo nesta perspectiva).
    Torço que o Brasil ainda tenha Alkimin, Alvaro Dias ou até Marina, com o Ciro Gomes no segundo turno!
    Ah.. quando digo que esse País ainda se dá o luxo de ter estas opções, sou trucidado!

  6. Depois do “Partido Novo” do Amoedo e o
    “Podemos” do Álvaro Dias, pra mim a nova opção é o novíssimo partido que estamos lançando, eu e meu irmão gêmeo, o “Nem Phodendo!”

  7. Kotscho, você é um daqueles jornalistas que analisa com precisão e mais autonomia a necessidade do Brasil. Espero que os petistas e os burocratas do PT repensem em suas escolhas e decisões. Ou seja, amem menos o PT e mais a nação brasileira.
    A realidade brasileira é muito difícil para aventuras tresloucadas. Temos 14 milhões de desempregados e outros 23 milhões de trabalhadores na informalidade; temos 62 mil homicídios por ano; 63 milhões de consumidores no SPC/Serasa

  8. Desperta! Acaba de ‘descobrir’ o Doria dos progressistas, também com 61 anos de idade, 36 anos de política e transitando por 7 partidos, do PDS em 1982 (ex Arena) até chegar ao PDT em 2015, passando por PMDB (1983), PSDB (1988), PPS (1996), PSB (2003) e PROS (2013). Quem ouve-o falar, em particular do período como ministro da Fazenda de Itamar, não imagina tratar-se de três meses, substituindo o ‘Ricupero da Parabólica’, como no geral não imagina, por que FHC não convidou-o para seu ministério.
    Desse tempo, um dia após assumir o ministério da Fazenda: “Com umas quatro porradas, a gente faz a inflação cair”.
    Tudo como dantes, né, não, Mestre?

  9. Esperança precisávamos em 2002, vencemos, ela veio e mostrou que o Brasil tem amplas condições, em décadas, de alçar-se a exemplo mundial de avanço social, diversidade e potência econômica não imperialista.
    Não à toa, a evolução em pouco mais de década, trouxe a reação, o golpe e a retomada do poder, para que retornassem o modelo “Casa Grande”, associado ao critico momento geopolítico vivido pela potência imperialista.
    Nos mergulharam no caos e nele afundamos a cada dia, não se trata mais da esperança, trata-se de ação, irmos às ruas suprapartidariamente em campanha para termos o Brasil de Volta, elegendo democraticamente o presidente em 2018, sem imposições de quem quer seja, Marinhos, Mendes, Militares e quem mais achar-se dono do país, para que possa reconciliar-se através da negociação, da tolerância e do justo equilíbrio na convivência de contrários.
    A única solução no atual momento, que tenha estatura e prática, para governar contrários com tais predicados, encontra-se preso em Curitiba, por farsa jurídica-midiática, que tenta impedi-lo de ser candidato, por ser favorito, exatamente para não poder exercer esse papel e retomar o seu governo. O resto é sonho de uma noite de outono que segue, escura…

      1. Não apenas em defesa da candidatura Lula, Mestre, mas de qualquer coisa, perda de direitos trabalhistas e previdenciários, a entrega da Petrobras as petrolíferas estrangeiras ou até a despedida da seleção rumo a Russia, ninguém está indo às ruas. Preocupante, não?
        Exatamente por isso golpistas barbarizam, sem qualquer resquício de civilidade ou receio, e preparam saída para adiarem a eleição, perdida para Lula, e permanecerem com a farsa de governo, dilapidando e destruindo o que resta ao Brasil, para que permaneça ‘colônia’.
        Para impedir isso, a indicação de movimento suprapartidário, não em defesa da candidatura Lula, mas da democracia, unica forma de garantir-se vida digna no país em que nós e nossos descendentes, vivemos. Se não formos às ruas, em algum momento, as ruas virão até nós.

        1. Perfeito, Dias, concordo com você em tudo, mas não vejo como possa acontecer esse movimento suprapartidário com o apoio do povo nas ruas.
          Me parece que a direita saiu do armário, e a esquerda entrou. Como mudar isso?

    1. Essa é a famosa corrida do cavalo paraguaio,começou a mil por hora…amplas condições/exemplo mundial/potencia econômica/suprapartidariamente/momento geopolítico … mas na primeira curva ,ou melhor,no terceiro parágrafo começou a mancar. Decepcionante!

    2. Dias, análise irretocável com lucidez e equilíbrio, suas marcas registradas no Balaio. Parabéns e permita-me estender minhas congratulações ao comentário do Braga BH (14:36), que definiu com precisão qual a melhor contribuição que Ciro pode dar ao Brasil, nesse momento. Meu caloroso abraço a voces dois. Boa tarde, Balaieiros.

  10. Kotsho eu não faço esta fé toda que você prevê em Ciro Gomes, mas…
    Acredito sim que Lula ainda tem alguma carta escondida na manga e poderia ser o Ciro que não desceu do muro!
    Para poder arregimentar o apoio de toda a esquerda, dos mais graduados até o chão de fábrica Ciro já deveria ter procurado Lula, se não antes de ser preso muito mais agora! Deveria ser mais humilde e se colocar a disposição do PT para uma dobradinha com Lula. Aí sim acredito na viabilidade de uma candidatura Ciro e uma provável eleição!!

    1. É muita audácia falar de humildade quando o Ciro levou tanta rasteira do Lula mas sempre esteve lá pra ajudar. Até no mensalão. Quem deveria te humildade é Lula, em admitir que seu tempo já passou e está na hora de passar o bastão. Chapa com Lula pra ter que compor com PMDB de novo? Nunca mais.

  11. A minha deferência ao ilustre jornalista Kotscho que vem nesse momento num gesto lúcido, com sua renomada história jornalística, enxergar a real conjuntura política e econômica do Brasil, degradante. Enxerga a esperança de dias melhores para o nosso país através da desenvoltura e conhecimto técnico político e administrativo de um político experiente, o presidenciável CIRO GOMES. Ontem o Brasil teve a oportunidade de assistir e comprovar o que comprovou o ilustre Kotscho, quando a TV CULTURA apresentou no Roda Viva entrevista com o presidenciável Ciro Gomes. Pra quem não assistiu, vale a pena assistir nas redes sociais. Uma abraço ilustre!

  12. Kotscho, discordo de que tenha errado pedindo renuncia de Temer. Quanto mais tempo o golpista ficar, maior será o prejuizo. O correto seria antecipar as eleições, antes que a crise agrave e perca-se, de vez, o controle.

  13. Ciro nunca foi de esquerda. Até o mundo mineral sabe disso. O problema é que o PT no poder deu uma guinada tão grande à direita _ ao ponto de gerar uma diáspora que deu no PSOL _ que Ciro ficou à esquerda do lulo-petismo. Vi todas as entrevistas do Roda Viva até agora. A mais importante parte da retórica (todos os candidatos são donos de esperteza e expertise em falar para os públicos que lhes interessam alcançar), do candidato de centro direita Ciro (que parece de esquerda porque, à exceção do PSOL e PSTU, todos os demais hoje são partidos de centro e direita, inclusive o PT) foi quando reconheceu que não estará com o PT, porque o PT nunca abriu mão de sua vocação para ser hegemônico e substitutivo das esquerdas. Este sempre foi o problema, desde a origem, que levou às conhecidas rusgas e cotoveladas de Brizola com Lula, inclusive levando o engenheiro gaúcho a batizar o metalúrgico de “sapo barbudo”. Ciro reconheceu na entrevista que uma frente ampla da esquerda seria suficiente para vencer o candidato militar no primeiro turno, mas que isso não vai acontecer. E parece que Ciro, também, comete o mesmo erro, ao não poupar críticas à Dilma por ter abraçado Joaquim Levy e Eduardo Cunha, ao mesmo tempo que metiam o pé no traseiro do seu irmão Cid no episódio em que o ex-governador apontou o dedo ao vivo na sessão da Câmara e declarou que Cunha era um “corrupto e achacador”. Enquanto isso, a candidatura militar vai nadando de braçada, sem nenhum impedimento, inclusive com total apoio dos caminhoneiros, conforme mostra a excelente matéria da Revista Piauí, cuja repórter identificou a presença da “candidatura militar” como estimuladora do movimento paredista que paralisa o país até hoje. Na área econômica, Gomes falou o óbvio ululante: a principal despesa corrente são os juros e encargos de financiamento da dívida pública, que consomem mais da metade do total da arrecadação de impostos. A tributação de lucros e dividendos se impõe porque – inclusive nos governos Lula e Dilma – os donos do capital foram isentos de tributação (esse modismo neoliberal começou com FHC na sua Era Maldita). Tal tributação hoje é até mesmo uma exigência do FMI (isso nada tem a ver com ‘esquerda”). O que diferencia um governo de esquerda em matéria de tributação hoje seria levar ou não adiante a tributação de grandes fortunas. Quanto a isso, exceto PSOL e PSTU, todos os partidos não dão um pio sequer. Nelson Barbosa, que era o ministro do planejamento queridinho da Dilma, ao ser perguntado em 2015, em sessão da Câmara dos Deputados, se era intenção do governo fazer a tributação das grandes fortunas, respondeu: “Não é intenção do governo tributar as grandes fortunas”. Até agora, Kotscho, o que se vê é sempre mais do mesmo.

    1. Jamais que os problemas de Brizola com Lula eram de cunho partidário.
      O caudilho acreditava que com seu retorno após a abertura ,caberia a ele o protagonismo da oposição e da esquerda,acontece que uma nova esquerda nasceu e foi lapidada aqui dentro,com o estímulo do próprio regime militar ,tudo encaixado e articulado dentro das possibilidades da época pelo bruxo Golberi,o Lula é o produto acabado dessa mágica,um líder de esquerda moderno,estranho no mundo do terrorismo e da luta armada e com visão de futuro.Não tinha mais espaço para os incendiários Brizola , Miguel Arraes e alguns outros seguidores apegados ao passado.
      Não existiam inocentes naquele tempo também,a reforma política de novembro de 79 extinguiu a ARENA e o MDB ,restabeleceu o pluripartidarismo e dividiu a oposição de esquerda para que a abertura se completasse da forma concebida,lenta, gradual e segura,em contraponto ao ampla, geral e irrestrita – existia o jogo político naquela época também,pena que os historiadores não relatam a história como ela foi .
      O Brizola que não era bobo nem nada percebeu logo que ia ter que engolir aquele sapo,que além de barbudo desfilava sua liderança e sua capacidade para quem quisesse ver,nunca cedeu um centímetro sequer ,o sonho da presidência e da vingança tinha ficado para a outra vida e aquilo o amargurou ,o problema era pessoal.

      (lamento o tamanho do texto,mas não tem outro jeito)

  14. Assisto com assiduidade os programas do Roda Viva. Acho mesmo que está entre os melhores de programa de entrevista.
    Mas ontem não aguentei…desculpe Kostcho, mas não dá para ouvir as baboseiras do Ciro Gomes. desliguei logo no inicio . E olha que um dia já votei nele. É um destemperado que já perdeu duas Patricias… é o prenuncio do desastre anunciado.
    E tem mais… se o PT resolver, por desespero de causa ou por absoluta falta de opção dentro de seu quadro, se juntar ao Ciro, em 6 meses toma uma rasteira pior daquela feita pelo Temer…Depois vai falar que foi golpe…

  15. “se for eleito, vai taxar lucros e dividendos, aumentar a cobrança de impostos sobre heranças e grandes fortunas.
    ….pretende cobrar de quem tem e ganha mais para poder aliviar a vida dos mais pobres e investir em projetos sociais e de infra-estrutura, virando de ponta cabeça o atual sistema tributário, injusto e excludente”. Kotscho e amigos, por muito menos Dilma foi impedida e Lula, preso. Ciro vai fazer tudo isso, sem apoio do PT, num esquema com o Congresso, STF, forças armadas, com tudo ? Só o TRABALHADOR BRASILEIRO, liderado por Lula conseguirá consertar o estrago deixado pelo golpe. Minha opinião, espero estar enganado. Boa tarde a todos.

  16. Não há prazer em paradoxos estéticos na borda do precípicio, mas sim obrigação de explorá-los ao máximo: com a inelegibilidade forjada da candidatura Lula e a certeza de que o sistema político brasileiro não favorece a transferência de votos (de Lula para Haddad, por exemplo), a única certeza era de que o próximo presidente não seria de esquerda. Era. Não seria.
    O cenário estava montado: Lula preso para não competir e na mídia já encaminhada a cirurgia, que imaginavam simples, de lipoaspiração do Orban-Trump-Le Pen da Barra da Tijuca, alguém que habilmente se faz passar pelo que não é, representante dos militares. Era desinflar um e lançar outro por um centro anódino ou através do PSDB. Afinal, a economista neoliberal das mídias não teria mesmo como endossar um apoiador do Ulstra e junto com ela segue lista enorme.
    Os mesmos aprendizes de feiticeiro do golpe contra um governo soberano já bolavam a poção na TV. Mas deviam ter olhado melhor para a sua segunda criatura descontrolada, a primeira foi Doria investindo contra o script, contra FHC e Alckmin. A segunda não para de crescer.
    Diante deste cenário, eis que ressurge do nada a chance, antes absolutamente ausente, do triunfo antitético das esquerdas, costuradas em torno de alguém transpartidário (Ciro). A única opção remanescente para os liberais artífices do golpe? Um candidato vitorioso vindo do nosso campo das esquerdas! Este o paradoxo menor. O maior? No mesmo horizonte com boas chances da vitória eleitoral (de Ciro), antes altamente improvável, o risco da ingovernabilidade de origem.
    Deram um golpe, porque não dariam outro contra ele?
    Não seria a hora de apostar em um super-centro, como algo oposto à ideia de centrão? Na renúncia estratégica da chance de vitória, uma demonstração de maturidade maior das esquerdas, comparadas com o seu adversário histórico, o PSDB. Somos mais responsáveis do que eles.

  17. Ricardo, continuo Lula!
    Mas que o Ciro está preparado não há dúvidas.
    Entendo a postura dele frente ao PT correta, honesta e sem babação.
    Em tempo:
    Temos de tampar o nariz e aguardar outubro.
    O sufrágio das urnas é mais uma pedra para fortalecer nossa cambaleante democracia.
    Vida que segue!

  18. A declaração mais estapafúrdia de hoje foi dada pelo chefe do gabinete de segurança institucional do presidente “MT”, o general Etchegoyen: “o século XXI está divertidíssimo”. Queria justificar o seu raciocínio para não falar da ditadura e se afastar de quem prega a intervenção militar para remover os governos do “MT”, do “Angorá” e do “Bicuíra”. Com um chefe de “segurança institucional” capaz de produzir tão notável figura de linguagem, nós estamos mesmos no mato sem cachorro, no atoleiro sem combustível e subindo a serra no meio da serração.

  19. Prezado Kotscho Vi a entrevista do Ciro. Apenas dois comentários, que comprovam que a nossa falta de informação permite aos políticos dizerem o que querem (talvez por falta de informação também). 1. Ciro: não existe teto de gastos em lugar nenhum do mundo. A Espanha, depois da crise e com um governo neoliberal, implantou tal teto e outras políticas. Interessante ver o que deu; 2. A proposta de reforma da previdência. A ditadura chilena implantou a proposta do Ciro. Os resultados foram péssimos: pensões de baixíssimos valores, empresas “que se dão bem”. A Bachelet tentou mudar tal sistema. É isso. Abramos o olho. Um abraço Marina

    1. Sobre a reforma da previdência que Ciro comentou não tem nada a ver com a chilena. Ciro propõe um limite para que a previdência se paute no modelo de contribuição que temos e somente após este teto, ai sim ter uma capitalização que complemente o benefício. Detalhe, a capitalização da reforma chilena foi totalmente privatizada, quanto que Ciro quer que seja pública com controle social e transparência, sendo de controle tripartite.

  20. Prezado Kotscho Concordei plenamente, e já vinha falando isso, com a avaliação do Ciro que disse que um dos objetivos deve ser liquidar o MDB, democraticamente. Acho que o slogan dessa eleição deveria ser: FORA MDB. COLIGOU COM O MDB NÃO LEVA O MEU VOTO. Nem todos os problemas serão eliminados, mas a corja que manda no país poderá ser mudada e quem sabe, ficar mais esperta. Um abraço

  21. Prezado Kotscho: ontem vi a entrevista do Ciro Gomes pelo youtube e, tirante umas caneladas que ele deu no PT, Lula e Dilma, o que ele expôs faz parte de um ideário nacionalista e progressista ultra importante neste momento. Dessa forma vejo que ele poderá reunir condições para expurgar o consórcio criminoso que usurpou o poder, coisa que ele expressou com odas as palavras.Espero que as esquerdas acordem para o fato de que tão importante quanto pedir a liberdade de Lula, deve-se lutar pela democracia que está seriamente ameaçada.

  22. Segue pequena linha do tempo para refrescar a memória dos amigos Petistas que hoje não sabem o motivo dessa crise do Preço dos Combustíveis que parou o Brasil:

    2002 – Lula eleito presidente do Brasil
    2002 – Dilma assume o Ministério de Minas e Energia
    2002 – Dilma assume a Presidência do Conselho de Administração da Petrobras
    2005 – Petrobras assina contrato com a PDVSA, estatal venezuelana de petróleo, acordo que futuramente traria um rombo bilionário para os nossos cofres
    2005 – Lançamento da obra ultra superfaturada da Refinaria Abreu de Lima, citada como “dreno” da Petrobras
    2006 – Compra da refinaria de Passadena e estopim do maior escândalo de corrupção da história da Petrobras
    2007 – Acordo negociado por Lula com a estatal boliviana YPFB causa prejuízo de quase 1 bilhão aos cofres da Petrobras
    2014 – O prejuízo da Petrobras em 2014 é o maior entre as empresas de capital aberto brasileiras: R$ 21,5 Bilhões
    2014 – Doleiros presos Youssef, João Vaccari e comparsas delatam todo o esquema do Petrolão, esquema de corrupção e lavagem de dinheiro chefiado pelo PT para desvio de dinheiro da estatal brasileira através de contratos superfaturados
    2015 – Renato Duque, Diretor da Petrobras indicado pelo PT é preso pela Lava Jato
    2015 – José Dirceu, que já havia sido deputado pelo PT, ministro e braço direito de Lula e Presidente Nacional do PT foi preso por participação no Petrolão.
    2016 – Petrobrás entregue pelo PT QUEBRADA ( pela 1ª vez na história), com um rombo de 80 BIlhoes!!?

    E o povo desinformado ou mal intencionado achando que a culpa é de quem bateu panela…

  23. Mais uma vez somos “vítimas conscientes” do discurso do salvador da pátria no executivo. Nem Lula ou Ciro poderá fazer alguma coisa enquanto o povo votar no papa Francisco para presidente e em canalhas para câmara e senado.
    Talvez Lula tenha entendido isto e precise de um palanque petista para isto!

  24. Segue uma pequena linha do tempo para refresca a memória dos amigos golpistas para a “crise dos preços dos combustíveis”:
    2017- Soma de concessões e medidas do governo para atender base no Congresso revela preço da negociação política para evitar prosseguimento das acusações formais contra Temer 32,1 bilhões. Fonte: Estadão

  25. Se o candidato for tão bem conhecedor dos problemas deste país, como é o do PDT, Ciro, já valeu a pena estar frente a TV, por que o restante , com rarissimas exceções, não apresenta condições para voce gastar seu precioso tempo esperando que na presidencia do Brasil, eles serão melhores fora da TV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *