Sem condições de governar, por que Temer não renuncia de uma vez?

Sem condições de governar, por que Temer não renuncia de uma vez?

Em tempo (atualizado às 11h40) _  Pesquisa Focus do Banco Central divulgada agora há pouco já mostra as primeiras consequências da paralisação dos caminhoneiros na economia do país desgovernado:

  • Na quarta semana de queda, a projeção do crescimento do PIB para este ano cai de 2,5% para 2,37%
  • Juros deverão subir para 8% no final do ano
  • Dólar sobe 10% em relação à semana anterior e deverá terminar o ano em R$3,80
  • Governo anuncia corte de mais R$ 3,8 bilhões no orçamento para cumprir acordo com caminhoneiros.
  • E a greve ainda não acabou.

***

Li e reli todo o noticiário desta segunda-feira nos jornais e nos portais e confesso que já nem sei mais o que escrever sobre o que está acontecendo no nosso país.

É nestas horas perdidas que sempre acaba aparecendo uma luz, nem que seja apenas uma simples frase.

Quem me mandou foi o leitor Heraldo Campos e está publicada na área de comentários:

“O que efetivamente conta não são as coisas que nos acontecem. Mas, sobretudo, a nossa reação frente a elas”.

Em poucas e sábias palavras, quem disse isso foi o meu velho e bom amigo Leonardo Boff, um teólogo da vida.

Liguei logo a lição do mestre à cena patética do presidente de joelhos na televisão, rendido aos caminhoneiros, altas horas da noite de domingo.

Por mais raiva que todos possam ter dele, por sua absoluta incapacidade de continuar governando o país, fiquei com pena deste senhor acuado, septuagenário como eu, completamente perdido, passando vergonha na frente de todos, e procurei me colocar no lugar dele.

O que pode levar alguém a chegar a este ponto de humilhação, sem ter mais condições de reagir, só para continuar no poder?

Ninguém mais presta atenção no que ele fala, não acredita no que diz, e isso não tem volta.

Michel Miguel Elias Temer Lulia tem 77 anos, mulher nova e bonita, filho pequeno, nunca passou de deputado inexpressivo, articulador de bastidores, eleito com votações mínimas, que por circunstâncias várias virou dono do MDB e por vias transversas se tornou improvável presidente.

Já está com a vida ganha. Não seria melhor para ele e para nós todos que fosse cuidar da família e deixasse o país em paz?

As reações dele frente ao movimento dos caminhoneiros, que há uma semana paralisa o país, foram as piores possíveis e deram provas sucessivas de que perdeu o controle do governo.

Na véspera, antes de jogar a toalha na televisão, tinha convocado as Forças Armadas para dar um jeito no caos instalado, e nem isso resolveu.

Os militares simplesmente se recusaram a partir para o confronto diante dos manifestantes desarmados.

Agora, nada mais lhe resta a fazer.

E ainda faltam sete longos meses para o final do seu mandato.

Se não tem como consertar o passado, ao menos poderia nos fazer a gentileza de desocupar a moita para deixar o país cuidar do seu futuro, antecipando as eleições gerais.

O que não dá é para continuarmos vivendo nesta instabilidade permanente sem poder planejar o amanhã, reféns nas nossas próprias casas, de olho na internet, à espera da próxima crise.

Não precisava terminar assim.

O pior é que não temos mais governo nem oposição, o Judiciário assumiu os poderes do Congresso, e não há nenhuma saída pacífica à vista no horizonte, na ausência de lideranças e interlocutores confiáveis em busca de uma solução.

A paralisação dos caminhões pode até acabar nas próximas horas, mas já está marcada outra, desta vez dos petroleiros, e depois o que virá?

Num cenário de perda de emprego e renda, os preços dos alimentos e outros produtos de primeira necessidade já dispararam, investimentos foram adiados ou cancelados, o clima de insegurança é crescente nos mercados e nas ruas.

Por que Michel Temer não renuncia de uma vez. O que falta ainda?

Só pode ser porque não há nada para colocar no lugar.

Vida que segue, do jeito que dá.

 

44 comentários em “Sem condições de governar, por que Temer não renuncia de uma vez?

  1. Acho que há várias respostas para a pergunta.
    Michel Temer não renuncia porquê:
    1) seria preso muito mais rápido e não é uma questão de saber se cometeu crime ou não (as malas não mentem);
    2) não tem vergonha na cara (e isso é uma certeza);
    3) vive distante da realidade:
    4) está cercado de gente que, perdendo os cargos, serão presos;
    5) a imprensa/grupos que provocaram o golpe não sabem o que fazer e agora começam a bater cabeça.

  2. Falou td Élcio parabéns só faltou falar da rede bobo de televisão ainda tentando arrumar desculpa para o que ela ajudou a implantar,,esse desgoverno mentiroso ,,há o herói de Curitiba tem a sua responsabilidade tanbem…

  3. O Temer não renúncia pois fazer parte de um grande projeto -Estabelecido no Foro de São Paulo em março de 1990.Poucos meio de comunicação abordaram tal projeto.Nesta reunião estava presente,dentre outros:FHC,Luís Inácio Lula da Silva,Fudel Castra.Só gente da melhor estirpe.

  4. Ok! Caro Kotsho.
    Temos um presidente paspalhão e malandro, um ministério (de notáveis) formado por chavequeiros vendedores de barbatanas de porta em porta.
    Quem assumiria o governo? O Maia e os políticos mambembes estão mais preocupados com a reeleição em busca da manutenção do foro privilegiado. Então, restaria a Carminha e a turminha dela do STF que, para as nossas feridas contaminadas pela baba do vampiro Temer, ela amputaria os membros.
    Com este quadro surreal é melhor sofrermos pelos próximos 7 meses sem mudanças.

  5. Com uma instabilidade política que aí está, o empresário (investidor) que faz gerar empregos, acaba levando o seu capital pra outros países, tipo USA. Se fosse na época do Figueredo, já tinha chamado o L. Pires (que sempre dizia não ser intruso da História). Mas o pires, que o atual presidente precisa, só serve mesmo é pra colher as lágrimas!

  6. Sabe, eu imagino que ele não renuncie porque quem o colocou lá, tem seu rabo tão bem preso, que o convence de que essa não é uma opção, ainda que lhe custe uma popularidade que oscile entre o ódio e o total desprezo. Ele tem um trabalho a terminar e pretende levá-lo a cabo.
    Sobre oposição, você, como pessoa inteligente que é, não acha que ânimos aquecidos e essa dicotomia direita/esquerda nos impede enxergar o Brasil como uma nação, com suas necessidades que independem de “lado”? Tudo o que se lê na internet, independente de quem prefere, parece sempre mais direcionado a culpar alguém, por algo que ocorreu ou não ocorreu, do que propriamente buscar soluções. Nos comentários, especialmente. Só lucidez pode nos trazer alguma esperança. E união.

  7. Quanto vai custar (tudo isso) à nação, pouco importa para Pedro Parente. Para ele, o que importa, via venda de ativos e correção dos produtos pelo dólar, é o lucro que está “conseguindo mostrar” para os grandes bancos, incluindo o pagamento de R$ 2 bilhões que teriam sido feitos, antecipadamente, ao banco americano JP Morgan ( onde trabalha um ‘sócio’ do presidente da Petrobras). A conferir, o prejuízo que o presidente da Petrobrás causou ao país. O que o MPU e a PF estão fazendo além de identificarem, erroneamente, os alvos dos seus mandados de busca e apreensão, que não estão nas estradas, mas no gabinete presidencial da Petrobrás? Somente o Jornal do Brasil pediu em editorial a demissão de Pedro Parente., identificado, claramente, como o responsável pelo catastrófico desabastecimento e danos materiais e morais a tudo e a todos, exceto aos especuladores que operam com o óleo negro e seus derivados.

  8. Que retrospecto hein!

    O atual precisando renunciar ;
    a presidentx cassada;
    o anterior preso;
    o príncipe que vendeu o Brasil;
    o vice que concluiu o mandato;
    mais um que foi cassado;
    O Sarney!!!(zizuis) e
    o que não assumiu.

  9. Quem diria hem Sr.Kotscho que os caminhoneiros iriam ,embora esta não era a intenção, mostrar aos UTÓPICOS, que o governo não fabrica dinheiro .Se alguém recebe outro alguém paga. A obviedade primária da economia foi exposta com uma clareza meridional. Desde já ,então, que não se discuta mais em distribuição de riquezas destruindo quem produz riquezas e que produtor rural não seja pejorativamente tratado como inimigo da natureza e latifundiário inescrupuloso. Agora sim ,podemos dizer que muita gente que pensava que o leite ”NASCE” na caixinha ,já sabem que há todo uma gigantesca logistica que nasce nas tetas da vaca para que a caixinha chegue às prateleiras dos mercados. Estamos , finalmente ,progredindo.
    No nosso Planeta, ao contrário do que determina o Art. 7º da Constituição de 1988, Só se distribui o que se produz.

    1. “o governo não fabrica dinheiro e blá blá blá. ….” Velho, quanta asneira !!! Que isso tem a ver com o post que trata do fracasso retumbante do governo Temer que faliu exatamente por adotar fiel e rigorosamente as ideias que você sempre defendeu com unhas e dentes, com muitas e descaradas mentiras, tudo documentado, aqui mesmo no Balaio ? Ou vai dizer que o desgoverno golpista não é neoliberal, mas bolivariano chavista ? Tenha dó, Velho, poupe nossos fígados dessa ladainha insossa e cansativa !!!

  10. O que teremos no lugar dele a esta altura dos acontecimentos? Bolsonaro? Melhor deixar este senho um pouco mais tempo ajoelhado e aguardar as eleições. Escolhido o sucessor, quem sabe, antecipa-se a posse ou ele deixar a pessoa governar. Acho um risco ainda maior falar em renúncia ou em Fora Temer. Dá até medo.

  11. E os muliqueiros dizendo que o povo quer intervenção militar.Se é isto, porque não interveem??? Covardia ou medo???Na verdade sabem que agora o buraco é mais embaixo, e o que gostam mesmo é da boa vida das casernas..

    1. Everaldo, o livro “O Egípcio” (Mika Waltari) narra as aventuras de Sinuhe, médico da corte do Faraó Akhenaton. Quando menino, desejava ser soldado, pois tinha a mesma idéia infantilizada de Oromar sobre a vida na caserna. Seu pai levou-o a presença do maior herói dos exércitos de Tutmés III que, por dois litros de zurrapa e dois minutos de conversa, convenceu-o de que soldados só serviam pra sujar as muralhas do reino. Imperdível a obra de Waltari, que, apesar de ficção, é fruto de 20 anos de pesquisas e maioria dos acontecimentos narrados são reais.

      1. Nossa Victor Hugo!Como vc é intelectualizado.
        Só que de vez em quando toma uns ¨prestatenção¨ do Kotscho por aqui,ao vivo e a cores …kkkk.

  12. Kotscho:
    seus comentários sobre o temer são totalmente condescendentes. Não acho que ele tenha qualquer interesse em consertar o passado. O Élcio fez um diagnóstico muito bom, com exceção do item 3.
    Abraços,
    josé maria

  13. Então,a renúncia coloca o Rodrigo Maia como Presidente pelos próximos 3 meses,até agosto,realizam-se eleições para um mandato tampão,as eleições de outubro também se realizam e novo presidente a partir de 01 de janeiro.É o samba do crioulo doido.
    A outra seria a eleição indireta de uma chapa completa,presidente e vice,em 30 dias a fatura estaria resolvida ,também com mandato tampão,Rodrigo Maia assume também nessa vacância de 1 mês e eleições normais em outubro.Isso carece de regulamentação,imagina que bicho vai dar.
    Agora a solução mágica( está escrito aí em cima),uma tal de ¨antecipando as eleições gerais¨,tem previsão legal?É constitucional?Não né!Pois bem ,uma medida casuística como essa,que é um golpe ,pode e vai levar a outro,os que pedem intervenção militar vão querer a parte deles também,e não são poucos,nem são desnutridos ou desdentados. O preço é mais alto do que se pensa,a paciência ,gostando ou não, vai ser o remédio.
    Uma ideia certa quando executada de maneira errada também não é solução.

  14. Depois de massacrar um partido a mídia e o judiciário conseguiram o intento de destruir uma democracia frágil e combalida.O congresso foi fator preponderante com sua corrupção e fisiologismo.Destruindo a voz de 54 milhoes de eleitores sedentos por justiça e melhores condições de vida.O resultado está aí:O CAOS.Tudo isto estava previsto,pois as instituições foram tomadas pelos ditos NEOLIBERAIS,todos a procura de ganhos fáceis,para sí e seus parceiros.Toda mídia fala em projeto de poder,quando o PSDB está no governo de são paulo ha 20 anos.A justiça quer holofote e a mídia incentiva.Precisamos entregar o BRASIL aos brasileiros e não ao capital externo. QUE DEUS NOS PROTEJA.

  15. A única saída para ele é melar as eleições e tentar adiar a cadeia por mais algum tempo. Dane-se o resto. Só que, parece, a batata já assou.

  16. E se perguntar não ofende: Rodrigo Maia teria cacifo pra tocar o barco? Quase parafraseando o Eduardo Cunha naquele fatídico dia: ‘que Deus tenha misericórida dessa Nação!’

  17. Mestre, o problema é que os golpistas, por não quererem o povo julgando o governo Dilma, democraticamente, em 2018, atropelaram a democracia através de golpe, pensando em legalizá-lo e perenizá-lo, a partir da eleição de 2018. Porém o obstáculo a ser removido para tanto, através da criminalização, tornou-se problema à continuidade do golpe e da agenda, pois permanecendo ‘candidato’ e líder, tornou improvável vencerem a eleição e sem vencerem-na, o Golpe Acaba.
    Como agora, com a greve dos caminhoneiros, o problema torna-se problemas, pois se Temer renúncia o Golpe começa a Acabar e se Temer não renúncia, obriga-se a mudar a política de ‘entrega’ da Petrobras e consequentemente o golpe perde o sentido e junto com a greve, Acaba.
    Simples assim, como simples será o momento em que terão que soltar a Solução, presa em Curitiba, onde a insanidade começou em março /2014, para que o país pacificado tenha solução.
    Mas fantástico é resistir a política, fascista, jurídica, midiática, policial e espoliativa, que o desmonta há mais de quatro anos, ‘conduzida, acredite se quiser’, por juiz de 1ª instância, sob olhares desavisados e a ‘bovinidade’ estacada e mansa, de 140 milhões de cidadãos brasileiros.

    1. CesarT, incrivel como voce faz história no Balaio com tão poucas letras !!! Em apenas uma linha e meia voce resumiu tudo. Aplaudo, de pé. Parabéns !!!

  18. Ao tomar posse depois de um golpe, Temer já tinha renunciado . Ao que conta. Ao que consta.
    Era um potente míssil, como se dizia antes, teleguiado (alegoricamente, a convicção fervorosa do “cristão-tardio” para o confisco de direitos sociais, via reformas empurradas goela abaixo), agora é um drone perdido em meio a outras reformas. Temer já renunciou, é outra coisa o que ele faz em Brasília: ele conta os dias, enquanto nós despencamos em alta velocidade. Talvez haja uma imagem melhor: enquanto soltamos, nós todas sem combustível, o carro na banguela. Querem proibir a palavra golpe, o curso sobre o golpe. Golpe!
    Nossa resposta: um outro curso sobre a tentativa de proibição de um curso sobre golpe.
    Aula 1: como não ler corretamente Dworkin.
    Aula 2- a nova obscenidade: a palavra “polarização”, a expressão “sociedade polarizada”.
    Aula 3- o fundo religioso da cruzada jurídica contra Lula e a casa de bonecas no ano da Copa da Rússia (foram atrás da Dilma, queriam em verdade o Lula; foram atrás do Lula, queriam mesmo atacar o arejamento dos costumes catalizado com o Papa Francisco).
    Nunca foi a corrupção! Não eram jornadas civis, eram proto-procissões ultraconservadoras; o uso indevido da camisa amarela, no final de contas, não era de todo incoerente: a vela acesa pela volta do passado (reação), refletida no corpo de cada temente.
    O contramovimento: não se trata de reconquistar a classe média no seu conjunto, mas de rachá-la em torno do eixo dos costumes.

  19. Prezado Kotscho: Diante desse locaute ao nocaute do governo que estamos assistindo, me surgiu uma curiosidade ambiental. Como faz essa gente toda, dos caminhões dos empresários, para ir a banheiro? Terão o apoio do movimento dos bravinhos livres e seus associados na beira das estradas para não passarem apertado? Será que a senha para ir ao banheiro é vestir uma camisa amarela da CBF com o nome do Neymar Júnior estampada nas costas? Ou existem banheiros químicos posicionados em pontos estratégicos para atender toda essa gente?

  20. Meu avô, olhe que já faz tempo hein, (em outubro faço 75 anos) dizia: ”Tudo que começa errado, termina errado”. No caso da presidência da república, nem deveria ter começado, pois, aventureiros se apossaram do poder. Um não servia nem para ser vice, como o próprio já declarara ter sido nada mais que um adorno de geladeira. Ao assumir a presidência, fez um discurso dando ênfase em ter sido Secretário de Segurança Pública em São Paulo e por isso, prática no combate ao crime, o que não se confirmou em hipótese alguma. Chegou até ”paternizar” figurativamente, a transposição do Rio São Francisco, jogando confetes sobre sí mesmo, implorando aplausos. Foi assistir à inauguração dos Jogos Olímpicos, levando uma sonora vaia de todos os presentes. Deu jantares e coquetéis, ”trinfantes” aos seus ”seguidores”, mas, a falta de conhecimento administrativo falou mais alto, com promessas àqueles que votaram contra a sua acusação, numa dança de cadeiras (para não perder a ”boca”). Se for detalhar a incompetência, esta coluna não suportará pela falta de espaço. Ao se falar em renúncia, chegaremos a conclusão que com um dia na presidência da república seria suficiente para tal. Não vejo nada que lhe abone até terminar seu mandato. A esperança do povo é que a corrupção tenha uma diminuição acentuada com um novo governo. Infelizmente é a minha opinião, muitos podem divergir, claro, por sorte, a democracia ainda permanece, apesar de tudo.

  21. Li, em um dos comentários acima, que a Solução está presa em Curitiba, e que deve ser solto para reconstruir o País!!! Santa petralha ingenuidade!!! Que a etílica Solução continue guardada lá pelos lados da Polícia Federal… para o bem do País!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *