Por que ninguém fala no candidato Ciro Gomes?

Por que ninguém fala no candidato Ciro Gomes?

Escreveu-me o leitor Pedro Paulo Silva, às 21h38 de segunda-feira, em comentário publicado no Balaio sobre a matéria “Faltam só oito meses. Dá tempo para inventar um candidato?”.

“Kotscho, adorei sua leitura política do Brasil, mas uma pergunta me intriga: você não acha Ciro Gomes um candidato preparado para assumir as rédeas do país?”.

A mim também intriga a ausência do nome do ex-governador do Ceará e ex-ministro dos governos Itamar Franco e Lula, duas vezes candidato a presidente, no noticiário e nas análises sobre a eleição de 2018.

É como se ele não existisse, embora seja o candidato mais cotado do campo progressista, chegando a 13%, no último Datafolha, caso Lula não possa concorrer.

Marina Silva, ex-senadora e ex-ministra de Lula, também duas vezes candidata a presidente, é outro nome que aparece com bons índices, mas não pode mais ser considerada de esquerda, desde que apoiou Aécio Neves em 2014, e depois sumiu de cena.

Não dá para saber ainda se Guilherme Boulos, o líder do MTST, será candidato pelo PSOL. De qualquer forma, seria um candidato apenas para marcar posição, como mostra a mesma pesquisa.

No texto que motivou a pergunta de Pedro Paulo, eu falava da dificuldade que a base aliada de Michel Temer está encontrando para definir um candidato competitivo no tão pouco tempo que falta para a eleição presidencial.

Desta vez, ao contrário do que vimos nos últimos 20 anos, com PT e PSDB disputando o segundo turno e se revezando no poder, é bem possível que os dois partidos fiquem de fora na disputa final.

Podemos ter pela primeira vez um segundo turno entre direita e extrema direita, como aconteceu recentemente na França com Macron e Le Pen, se Bolsonaro não começar a despencar logo nas pesquisas como prevê a maioria dos analistas.

Como por aqui ainda não encontraram um Macron nos partidos existentes, a direita voltou a jogar as suas fichas no apresentador Luciano Huck, que volta hoje ao Brasil, depois de uma temporada em Paris.

Esquecem-se que Macron não foi um paraquedista “outsider” inventado à ultima hora. Tinha sido Ministro das Finanças do governo socialista, um candidato com história política e brilhante carreira no mercado financeiro.

Neste cenário de absoluta indefinição, tanto à direita como à esquerda do espectro político, é mesmo estranho que não se fale no nome do candidato Ciro Gomes, do PDT, o mais temido pelos conservadores, se Lula não chegar às urnas em outubro.

Ciro seria no momento, na minha modesta e irrelevante opinião, o único nome capaz de liderar uma frente de esquerda para ir ao segundo turno, já que os dois nomes alternativos do PT, Jaques Wagner e Fernando Haddad, não chegam a empolgar nem o próprio partido.

Wagner já disse que não quer ser candidato e Haddad foi derrotado no primeiro turno quando tentou a reeleição na disputa municipal de 2016.

Aos que acham impossível o PT apoiar Ciro Gomes, lembro um episódio que testemunhei no final de 1993.

Na cantina do Mário, próxima ao Instituto Cidadania, onde eu trabalhava como assessor de imprensa de Lula, o então candidato petista, já em campanha para 1994, se reuniu com os tucanos Ciro Gomes e Tasso Jereissati para discutir algo que também parecia impossível: uma aliança do PT com o PSDB.

Numa longa conversa, discutiu-se uma chapa Lula-Tasso, com as bençãos de Ciro.

Alguns meses depois, no entanto, embalado pelo Plano Real, Fernando Henrique Cardoso, então ministro da Fazenda, lançou-se candidato ao Planalto em aliança com o PFL de ACM, e o resto da história nós conhecemos.

Ciro acabou indo para a Fazenda no final do governo de Itamar Franco, depois da queda de Rubens Ricupero, que havia assumido o lugar de FHC.

Na época em que trabalhamos juntos, nos dois primeiros anos do governo de Lula, tive longas conversas com Ciro, ministro da Integração Nacional. Morávamos no mesmo hotel e muitas vezes dividimos o café da manhã.

Tive dele a melhor impressão. Ciro fala sempre o que pensa, sem pensar duas vezes, gosta de uma boa briga, e talvez esse seja o seu maior adversário como demonstrou em duas campanhas presidenciais: o temperamento mercurial.

É um político atípico para os padrões nacionais, um sujeito que não faz média com ninguém, vai em frente naquilo que acredita, e há tempos vem construindo um programa de governo do qual não ouvimos falar porque não tem acesso aos grandes meios de comunicação.

Em resposta ao leitor Pedro Paulo, respondi que considero Ciro Gomes preparado, sim, além de ser o único presidenciável competitivo não citado nas delações da Lava Jato.

Bom de debate e de discurso, se conseguir unir o campo da esquerda, o que não será nada fácil, em breve poderemos ouvir falar no nome dele.

Se falarão bem ou mal, é outra questão, mas não dará para ignorá-lo.

Vida que segue.

 

56 comentários em “Por que ninguém fala no candidato Ciro Gomes?

  1. Também concordo, que do chamado campo da esquerda, o Ciro seja o mais capacitado. Pois tem ao menos currículo para mostrar, de quando foi Governador do Ceará e Prefeito de Fortaleza.
    O País estaria bem representado numa eventual disputa de segundo turno, de um lado Alkimin ou Alvaro Dias (que também tem ótimos currículos como governantes) e do outro Ciro Gomes…
    Talvez desse trio saiam as melhores propostas para o rumo do País… e/ou ao menos uma discussão menos voltada para a briga de rua atualmente, entre uns 50% que se digladiam entre um “ídolo de araque” e um “mito fake”!

    1. Ciro é a versão mais elitizada da Dilma, inclusive em seus discursos. Tanto Dilma quanto Ciro são eloquentes, mas na prática, tudo que falam não tem o menor sentido. Assim como Dilma enganou os ignorantes da classe mais pobre, talvez Ciro conseguirá enganar os ignorantes da classe média. #Deus Salve o BRasil

  2. Ciro já desiludiu duas Patricias e a mim também que cai na armadilha de seu discurso em uma das candidaturas. Está muito longe do que o Brasil precisa neste momento. Basta um Trump

  3. Mestre, se os democratas desejam impedir os golpistas de desatolarem e legalizarem o golpe, através da eleição de 18, conforme planejado, e assim abrir caminho para derrota-los, só há um candidato, Lula da Silva. Que deve ser mantido em qualquer circunstância até a undécima hora e havendo impedimento do TSE, todos estarão orientados para achar na tela da urna o ‘Lula’ a ser eleito, o próprio ou o substituto indicado pela frente.
    O momento vivido pelo país é crítico, não há espaço e tempo para apostas, pior sabendo-a de alto risco, portanto Ciro, pragmaticamente, deve ser descartado para vence-los, pois é o candidato que sonham enfrentar. Duas vezes testado e desmontado em pouco mais de uma semana, a partir de sua mercurial inépcia política. Não dá pra arriscar quando permanece o mesmo, basta lembrar mancada fatal recente, no caso para cima de Lula, que provocado pela mídia golpista, esquivou dizendo-se amigo e grande admirador e que ‘o maior inimigo de Ciro continua sendo o próprio’.

    1. Caro Dias,
      concordo com você, mas é preciso lidar com a realidade. Não dá para descartar o Ciro e inventar um candidato a esta altura da campanha. A mídia vai continuar tentando jogar um contra o outro, mas é preciso lutar com as opções disponíveis, dialogar com o campo progressista e encontrar um candidato de consenso. Ou vai crescer o número de nulos, brancos e abstenções, que só beneficia o campo oposto. Acho que está na hora de discutir esta questão com seriedade e despojamento, pensando no que é melhor para o país.
      Grato pela tua sempre enriquecedora participação no Balaio.
      Ricardo Kotscho

      1. ‘Como por aqui ainda não encontraram um Macron nos partidos existentes, a direita voltou a jogar as suas fichas no apresentador Luciano Huck…”.
        Como assim, Mestre? Não apenas nem precisaram encontrar, pois já fazia parte, como criaram antecipadamente um partido para tal momento, o ‘Novo’. Huck é apenas o ‘coelho’ de largada e dispersão, o verdadeiro Macron global pra valer, continua na prateleira, aguardando seu momento, devidamente protegido de ‘intempéries’ que grassam no cenário político brasileiro, ainda mais tratando-se de partido parido na Casa das Garças, de banqueiros.
        O nome do candidato é João, dessa vez não ‘o trabalhador’, nem ‘o [Fernando] caçador de marajás’ e sim o ‘João do mérito’, da meritocracia, personal banqueiro e clone do francês em questão. Esperemos o lançamento ou será que, assustados como estão com ‘Jason da Silva’, irão de Picolé e ‘urnas sem registro em papel’?

          1. De João Dionisio Amoêdo, do Partido Novo, também conhecido por Partido dos Banqueiros, registrado em 2015 e gestado em 2011 com colaboração de Edmar Bacha, Armínio Fraga e companhia, para substituir o PSDB. Conta hoje com Gustavo Franco, que ‘desligou-se do PSDB’.

    2. Meu amigo vc tem que pensar no país, e deixar essas picuinhas políticas de lado com certeza o ciro é o mais qualificado para tomar as redeas do país,acredito que o PT deveria deixar o egocentrismo de lado e pensar no povo barasileiro.

  4. A grande midis quase que em sua totalidade, bem como alguns canais de entrevista no Youtube só pensam em entrevistar Bolsonaro para ganhar audiência e likes.

  5. Nem Ciro acredita em Ciro. Não passa de um boquirroto, cangaceiro político chefe de oligarquia nordestina do tipo que inaugura hospital com show de música e leva sogra passear de jatinho na Europa. Ciro está para a esquerda como Bolsonaro para a direita, é tão progressista quanto Jânio Quadros, com diferença de que Jânio era divertido.

  6. Caro Kotcho… agradeço a resposta e em forma de texto. É ótimo saber a sua opinião já que os discursos de Ciro me tem muito agradado e ainda não vi uma crítica muito severa em relação a ele. Só vi posicionamento contra sua personalidade (que você bem pontuou) e contra sua volatilidade partidária, visto o número de legendas sob o qual ele já foi filiado.
    De fato, resta esta a ele esta obra hercúlea de unificar a esquerda que, na minha opinião, não está em momento de exigir programas muito individualizados.
    Abraço

  7. Peraí!!! Tem gente querendo travar o debate sobre as eleições majoritárias de uma das maiores nações do mundo como se fosse uma briguinha de playground… “Ciro é feio e não sabe brincar”…Oras!!! Cara experiente, com uma lista de serviços prestados e, sobretudo, com uma proposta de governo que identifica e faz o enfrentamento dos maiores problemas nacionais!!! Francamente!!! Vcs acham que fazendo ciranda vão ganhar alguma coisa? Tá na hora mesmo de unificar uma posição política e vencer as eleições de 2018 ao invés de discutir os pormenores!

  8. Nem o Ciro, nem ninguém, aguenta a pancadaria, o baixo nível, as acusações levianas, a perseguição que o Lula está enfrentando.
    Na minha opinião, a melhor coisa para o campo progressista é que o Lula persista como uma “sombra” até o limite e, então, ceda a vez para uma chapa Ciro Gomes-Fernando Haddad.
    (Na verdade, é mais provável que o Lula seja obrigado a fazê-lo.)

  9. Ciro pontua as pesquisas como a quarta força em qualquer raia, com ou sem Lula. O principal adversário de Ciro é o PT e o próprio Lula. O PT nasceu com a vocação da hegemonia e tem demonstrado que dela nunca abriu nem abriria mão. Fica claro que a tática petista de levar Lula até os idos de agosto é a única chance de sobrevivência, não apenas de Lula, mas do próprio partido. Desde que Lula surgiu como a estrela do PT, nunca houve espaço para outra liderança. Quem conhece um pouco o ex-metalúrgico sabe que não deixa espaço para alguém mais centralizador e absorvente do que ele mesmo. A tentativa de aproximação com Ciro foi por água abaixo quando transferiu seu título para SP com vistas a disputar o governo paulista. Na hora ‘h’, o próprio Lula puxou-lhe o tapete. Ciro continuará a ser a quarta força e nada além disso. O PT parece estar destinado a ter o mesmo fim do PDT que, depois de Brizola, desfaleceu gradativamente. O campo popular e democrático se desfez, exatamente pelo protagonismo encarnado em Lula e o vocação hegemônica congênita do petismo. Somente Lula poderia tomar a decisão por um candidato fora do PT, com o seu aval para liderar uma frente do centro-democrático, que não pode ser chamado mais de ‘esquerda’. Como disse recentemente José Dirceu: “eles não entenderam nada, nós somos o centro”. Essa possibilidade, a de haver um PT não hegemônico e sem o protagonismo central, sempre foi e será igual a zero. O que não implica dizer que Ciro não disponha de méritos até superiores às suas reconhecidas limitações.

  10. Ciro pontua as pesquisas como ‘quarta força’ em qualquer raia. O principal adversário de Ciro é o PT. Além do próprio Lula. O PT nasceu com a vocação da hegemonia e tem demonstrado que dela nunca abriu nem abriria mão. Fica claro que a tática petista de levar Lula até os idos de agosto é a única chance de sobrevivência, não só de Lula, mas do partido em si mesmo. Desde que Lula surgiu, como a estrela guia do PT, nunca houve espaço para qualquer outra liderança. Quem conhece um pouco o ex-metalúrgico sabe que não deixaria espaço para alguém mais centralizador e absorvente do que ele mesmo. A tentativa de aproximação com Ciro foi por água abaixo quando transferiu seu título para SP com vistas a disputar o governo paulista. Na hora ‘h’, o próprio Lula puxou-lhe o tapete. Ciro continuará a ser a quarta força e nada além disso. O PT parece estar destinado a ter o mesmo fim do PDT que, depois de Brizola, desfaleceu gradativamente. O campo popular e democrático se desfez, exatamente pelo protagonismo encarnado em Lula e a vocação hegemônica congênita do petismo. Somente Lula poderia tomar a decisão por um candidato fora do PT, com aval para liderar uma ‘frente’ do centro-democrático, que não pode ser sequer matizado de ‘esquerda’. Como disse recentemente José Dirceu: “eles não entenderam nada, nós somos o centro”. Essa possibilidade, a de haver um PT não hegemônico e sem protagonismo absoluto, sempre foi igual a zero. O que não implica dizer que Ciro não disponha de méritos até superiores às suas reconhecidas limitações para representar o “centro democrático”. A expressão “esquerda” não poderia ser associada a tal conjunto de forças, a não ser como uma “licença poética”.

  11. Essa é a vez de Ciro Gomes, o único capaz de unir os brasileiros em um projeto inteligente de desenvolvimento nacional! “Foi assim: seis vezes circundamos as muralhas e seis vezes entoamos o clarim e seis vezes os hierarcas zombaram de nós e as muralhas continuaram incólumes. Mas na sétima vez, as muralhas caem!” Mangabeira Unger sobre a candidatura de Ciro Gomes

  12. Tive muita sorte nas duas profissões que exerci: jornalismo e magistério. Mas a sorte veio de pessoas que, no início de cada carreira, tiveram a paciência e a generosidade de me ensinar cada uma delas.
    No jornalismo, devo muito a mestres como Adhemar Orichio, Eduardo Martins, Luiz Carlos Ramos…
    Já no magistério se destacou o professor Pedro Perotti Neto, supervisor de ensino em Taubaté e em Pindamonhangaba. Era tio de Ciro Gomes. Até hoje não consigo saber o que nele era maior nesse educador, se o caráter, a competência e dedicação à profissão ou ainda a paciência que teve ao me orientar em cada passo nos primeiros dos meus 47 anos de trabalho em escolas.
    Se como político e governante Ciro Gomes for como o seu tio, teremos um excelente candidato à presidência.

  13. Kotscho, bom dia. Só uma correção ao seu texto: nunca ouve revezamento de poder entre PT e PSDB. Depois que o PSDB perdeu as eleições em 2002, nunca mais ganharam. E foram 4 de lá pra cá. Afirmar isso, implicar igualar o Brasil às proto-democracias oligárquicas que tomaram conta da América Latina durante todo o século XX. Abraços e bom saber que está de volta ao jornalismo.

  14. Fico tentando imaginar com ele não se elegeu na sua primeira tentiva. A maquina de difamação de SãoPaulo realmente não é p qualquer um.

    Muita gente acredita até hoje que Ciro é machista, coronel e coisas do tipo. Uma pena.

    Um sujeito educado na escola do interior do Ceará e que mesmo assim, conseguiu ganhar competição internacional de poesia aos 15 anos, passou em 1º lugar na federal aos 17. E aos 37 anos, depois de já ter sido ministro da fazenda, governador, prefeito e deputado, voltou aos estudos em Harvard, recusando todas as 3 aposentadorias que tinha direito!

    Outro dia vi o machista do Ciro ser homenageado por um pelotão feminino de Tenentes-Coroneis do Ceará, pelo fato dele ter criado a 1º turma da PM feminina do Estado a mais de 2 decadas atrás! Esse coronel , sem fazenda, sem TV, sem radio, que preferiu morar em casa alugada a ir morar no palacio enquanto governador, realmente assusta muita gente.

    Dificil bater de frente com as mentiras contadas e recontadas com força de verdade e compartilhadas tão facilmente pelos 4 ventos. Demorei quase 3 anos p garimpar essas informações que posto aqui, enquanto o povão se informa com memes no whatsapp ou através do jornalnacional …

    Ciro nasceu no país e/ou no tempo errado.

    1. Caro Abraão,eu posso dizer que eu fui eleitor do Bolsa por 1semana!,logo após, levei 4dias para ver que ele não seria a melhor opção ,então comecei a analisar o Ciro Gomes.Realmente é a melhor opção que nós temos ,o fato de ser de vários partidos ,não diz nada o que realmente o estragos,é a boca ou língua,pois uma coisa que meu tio me ensinou é que :” que sai da boca não volta mais”ele aos 60 anos não aprendeu esta lição valorosa.Mas eu quero escrever,que concordo com vc sobre whatssapp e JN ,quando eu li seu texto e gostei demais da sua observação,pois vi vários vídeos do Ciro e os analisei li alguns livros ,sobre presidentes do Brasil,(para entender melhor a história),li um grande projeto(do Enéas),li alguma coisa sobre economia tudo pela internet ,bom a informação está ao alcance de todos é só procurar,mas é mais fácil acessar as redes sociais!!!obs:Sou semi analfabeto político,estou alfabetizando -me ,gostei do balaio e das pessoas que aqui postam seus comentários!

    2. Ciro Gomes

      1 – Ministro da Fazenda de Itamar que deu as bases para o plano Real e resolveu o problema da hiper inflação

      2 – Ministro da Integração nacional de Lula que fez a transposição do rio São Francisco e tirou do papel esse projeto para mitigar a seca que aflige o nordestino há séculos

      3 – Pagou a dívida pública do Ceará com 15 anos de antecedência. Hoje o Ceará disputa a liderança em desenvolvimento econômico no país. Dos outros 27 estados 23 estão com as situações fiscais no vermelho.

      4 – Adotou uma política que valoriza os professores e a educação, resultado
      – 77 das 100 melhores escolas do Brasil pelo IDEB estão no Ceará
      – 45 dos aprovados no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) são do Ceará

      5 – Construiu em 90 dias um canal de 120Km para que a população de Fortaleza não ficasse sem água. O feito era tido com impossível de realizar.

      6 – Reduziu a mortalidade infantil no estado e, em reconhecimento, recebeu o histórico Prêmio Internacional Maurice Pate do UNICEF.

      7 – O governador que mais investiu na promoção da cultura. Idealizou e iniciou as obras do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

      8 – Político pioneiro e que mais valorizou as mulheres ao garantir o primeiro escalão do Governo do Estado mais feminino da história.

      – Deputado federal mais votado proporcionalmente na história do Brasil.
      – Recorde de aprovação como prefeito de Fortaleza.
      – Recorde de aprovação como governador do Ceará.

      Governador, prefeito e deputado que abriu mão de aposentadoria com dinheiro público. Dispensa quase de R$ 100 mil mensais a que tem direito.

      Está há quase 40 anos na política e, mesmo tendo passado pelos mais altos cargos mantém uma invejável e histórica ficha limpa.

      Um dos raros casos de político brasileiro que não usou sua influência nem para acessar financiamento público subsidiado para construir império empresarial pessoal ou rede de mídia em sua base política. Tem um apartamento e dois carros.?

  15. Caso o Lula seja realmente impedido de concorrer as próximas eleições pelo PCT partido das Castas Togadas os partidos progressistas deveriam Lançar a chapa Roberto Requião pra presidente e ciro Gomes pra vice seria uma chapa muito Forte com grande chance de vitoria principalmente com o apoio do Lula

  16. Kocho sabe muito, mas parece não saber tudo sobre petistas. Somos Lula até a ultima gota, não sendo ele somos 20% PT( seja com Wagner, Haddad, Gleise, …..), ou seja, vamos num candidato petista ou em quem o PT decidir que seja. O Ciro até pode ser esse candidato, mas depois de ninguém do PT ser.

  17. Eu só voto em um candidato que tenha um programa de governo legitimamente de esquerda e com coligações à esquerda, nem de centro-esquerda me fará fazer campanha e ir votar. Portanto, não sei se quero votar em alguém que quer dar uma cara democrática e humanista ao capitalismo. Eu quero derrotar o capitalismo, mesmo que para isso não use a via institucional.

  18. Mestre, se golpistas estão fazendo do coração, tripas, para tirarem Lula e o PT da cena política, em razia diuturna, há quatro longos anos e não possuem mais nada em estoque que possam utilizar para que não continue candidato e favorito, para eleger-se presidente e detonar o golpe, após esgotados os recursos heterodoxos jurídicos, sem sucesso, na condenação no TRF-4, restando apenas a imponderável prisão que não o impedirá de continuar candidato e favorito, podendo ainda redundar em maior aprovação, pois de vítima pode passar a mártir.
    Se o TSE não tem como impedir o registro de sua candidatura e a homologação ocorrerá ou não, em torno de um mês antes da eleição, tempo suficiente para o ‘substituto’, orientado durante a campanha como voto alternativo, em caso de Lula inelegível, ser devidamente votado como ‘Lula’ e derrotar os golpistas.
    Se esse é o cenário hoje, ou seja, ‘Lula’ vence-os e mantém-se favorito à eleição, podendo impedir que legalizem o golpe via eleição, não há razão e propósito, salvo apagão coletivo, para que sejamos nós a fazer o que eles, com todas as sacanagens jurídicas e midiáticas, não conseguiram: Tirar Lula, o candidato favorito, da eleição, o que faria com que os golpistas saíssem vitoriosos no 1º turno ou disputassem o 2º turno contra Bolsonaro.
    Tenha-se a santa paciência!

  19. Que as lideranças de esquerda do PT sejam consequentes e de fato ajudem a construir um futuro melhor para os trabalhadores e os miseráveis desse país, tão absurdamente injusto. Por isso, espero que apoiem Ciro Gomes para presidente 2018.

  20. Na minha modesta opinião, no atual cenário político, Ciro Gomes é o que se tem de mais sensato para governar o Brasil a partir de 2019. Tem experiência e sagacidade para lidar com raposas de partidos diversos enraizados no congresso, o qual inevitavelmente precisará do apoio destes, no chamado presidencialismo de coalisão. Tem os interesses de grandes corporações e congêneres, um sistema financeiro perverso e o presidente no meio desta cesta de serpentes, deve encontrar forças e saber mover as peças no tabuleiro, afim de defender direitos básicos e viabilizar dignidade e respeito a um povo, hoje abandonado a própria sorte.

  21. Parece Kotscho, que a mídia alternativa, ainda independente, está perdendo a noção da conjuntura política atual do Brasil, embalada, entendo, pela não aceitação da inviabilização da candidatura Lula. Ainda bem, que temos alguns expoentes como você e Paulo Henrique, que há tempos vem admitindo a opção Ciro, como a mais relevante alternativa progressista para se contrapor à direita. Parabéns amigo!

    1. Caro Rogério,
      até que eu gostaria que o site fosse de humor, mas infelizmente tenho que lidar com a realidade.
      Você por acaso conhece as propostas do Ciro para o país para saber de que lado ele é? Onde você se informou?
      Ricardo Kotscho

  22. Depois de Lula o mais odiado pela oligarquia do Patropi é o Ciro. Tem lá suas incoerências e posições pendulares, principalmente ao se referir ao Lula. Mas, creio, que está na hora de engolirmos um sapo sem barba. Não há, no cenário eleitoral, nenhum nome capaz de confrontá-lo em um debate. Seu combate aos tucanos paulistas explica a omissão ao seu nome. Lula é carta fora do baralho. Os golpistas não chegaram até aqui para desistirem no sprint final. Wagner e Haddad são nomes sem peso nem apelo eleitoral e, ao contrário da Dilma, à época de sua indicação, estão praticamente no anonimato além de não demonstrarem nenhuma disposição para a luta(parece que o Wagner já teria declinado de sua postulação). Descartá-lo, ao admitir sua pseudo hostilidade ao líder incontestável da população, seria aceitar o jogo da direita. Na política nada é mais letal do que a ingenuidade.

    1. “Na política nada é mais letal do que a ingenuidade.”
      Negativo, abstrair a realidade, além de letal (a ingenuidade nem sempre elimina), é fatal, sempre.
      Ciro é CANDIDATO ‘frágil’ e como político, ‘de risco’.
      Frágil, pois autodestrutivo. Ao ‘adversário’ basta provocar e dar publicidade, que a imagem da perfeição construída junto aos ‘novos cirões’, esvai-se em uma semana, como esvaíram-se nas eleições em que foi candidato a presidente, ou seja, comprovado e, pior, ainda hoje tropeça na faceta.
      De risco, pois egocentrado e mercurial. Nada mais pessoalmente parecido com Ciro que Jânio e Collor, no histórico cenário político brasileiro (vide nº de partidos que já passou).
      Fernando Haddad, Jaques Wagner ou Manuela D’Ávila, são melhores opções de CANDIDATOS e políticos (conciliar interesses e diferenças, em pró do país), que Ciro em 2018, isso no caso da candidatura Lula ser impugnada e levando-se em conta a pesquisa DataFolha indicar (a Folha ‘escondeu’) que 27% escolheriam com certeza um candidato com apoio de Lula e 17% talvez escolheriam.

  23. Aceitar a hipótese do PT e Lula abdicarem do protagonismo e hegemonia na corrida de 2018 significa não conhecer bem o PT ou Lula. No atual momento, o PT e Lula não estão lutando pelo país, pelas classes subalternas ou pelos despossuídos da terra de Antonio Conselheiro. Lutam pela própria sobrevivência. Tanto da legenda quanto do Líder. Os sinais dos tribunais podem mudar para pior no caso de Lula? Tudo indica que sim. A começar pela presumida anunciação da mudança do voto de Rosa Weber. No máximo, o ex-presidente deixaria de passar pela execução provisória da pena de detenção, se tal competência decisória vier a ser exercida por tribunal superior, no caso, o STJ. Assim sendo, a execução provisória da pena só poderia ser efetivada por decisão em terceira instância, não de segunda confirmada no tribunal regional. Não resta dúvida de que Ciro dispõe de recursos experimentais e retóricos suficientes para fazer qualquer debate contra qualquer candidato. No tocante ao quesito da moralidade, sempre abdicou das aposentadorias precoces de deputado e governador, nem consta do rol dos delatados pelos alcaguetes premiados. Todavia, desta vez, o campo à direita, liberal e conservador, não perderá a chance de completar a sua ofensiva reacionária para varrer os direitos de segunda geração, com um agressivo ‘reformismo mercantilista’ que levará o país a dar um “grande salto para trás”. Não poderia ser diferente com o Alvorada ocupado pelo Cartel do ‘MT’ e seus flibusteiros entrincheirando a “base alugada”. Nesta sobressaltam ‘Bobe’ Jefferson e a tropa de choque de Cunha liderada pelo atual “secretário de articulação política” do Cartel do ‘MT’. Aqueles que supostamente deveriam estar mais interessados em fazer explodir o ‘Cartel do MT’, por ora mostram-se mais preocupados com os preparativos para o reinado de Momo.

  24. Mais do que na hora da esquerda perceber isso. Fico feliz com a análise.

    A única pessoa com ideia e proposta é o Ciro. O principal adversário dele é a própria esquerda, o eleitor fanático do PT que ainda acha que Ciro é coronel e oligarca.

    O problema é que Ciro deve sim se viabilizar como o candidato da esquerda, mas em um cenário onde a disputa se dará com figuras como Bolsonaro, Huck e Alckmin, a grande mídia vai interditar o debate. Não vão colocar esses incompetentes para debater com o Ciro.

    Teremos aquele debate tradicional da Band em agosto e olhe lá. A arma do Ciro é a exposição de ideias, por isso quando ficar claro que ele é o candidato da esquerda haverá um movimento forte para interditar o debate, ou seja, para que as pessoas não saibam qual o diagnóstico e qual a proposta do Ciro para o país, como visto aqui no blog até alguns leitores progressistas não conhecem, então imagina o povão.

  25. Ciro é corajoso, encara a direita raivosa, um dos poucos que ficou ao lado de Dilma, tem posições semelhantes às de Brizola, se houver união em torno de seu nome certamente irá para o segundo turno. Hora de encarar os golpistas de frente, para o que Ciro é o mais preparado.

  26. Qual o IDH do Ceará??? A família Gomes governa o Ceará a quantas décadas e o que podemos observar é um Estado que não consegue garantir o mínimo de garantia dos direitos a sua população: saúde, educação, segurança, desenvolvimento etc. Realmente a esquerda está mais perdida que cego em tiroteio. A única certeza que logo veremos seu ídolo atrás das grades e o Ciro babando em algum debate por não ser exemplo de administrador nenhum. Vida que segue

  27. Tô com Ciro faz tempo!
    No youtube tem disponível mais de centena de vídeos recentes dele apresentando um diagnóstico consistente e uma proposta de governo progressista e que fecha as contas do governo.
    Ele tem um diálogo antigo com o Mangabeira Unger e outro mais recente com o Bresser-Pereira.
    O PT tem uma história que justifica um candidato do partido, mas desta vez o mais sábio é apoiar o Ciro.

  28. É muito estranho que os meios de comunicação tenham encampado a imagem de Ciro como “boquirroto” e “desequilibrado” – se é isso o que significa atacar a Globo e chamar a turma do Planalto de “quadrilha” e os consumidores de otários… O fato é que alguma coisa de substancial em Ciro ameaça os grupos dominantes, que tentam minar de forma concertada sua reputação. Quando candidato no Canadá, o professor Michael Ignatieff relatou em livro que seus opositores lograram negar-lhe o ‘direito a ser ouvido’, aquilo que em inglês se chama ‘standing’ (mais ou menos: ‘respeitabilidade’ ou ‘reputação’). É o que tentam fazer com Ciro – até aqui com êxito.

  29. Um outro aspecto de Ciro para o debate: sua insistência em “ouvir atentamente os grupos neopentecostais”. Gosto de Ciro, mas desconfio de que se trata de uma concessão retórica populista a uma massa de manobra. E não sei como enquadrar essa preferência eletiva, se de direita ou de esquerda.

  30. Prezado Kotscho,
    Acompanho Ciro Gomes desde sua estreia na política na juventude arenista. Previ um futuro alvissareiro para ele dado o seu inequívoco brilhantismo. Entretanto, percebi ao longo da sua trajetória pessoal e política q ele não honrou os dons q o Criador lhe proporcionou q só tem sentido qdo são usados em prol da coletividade. “A quem muito se deu, muito será cobrado”. É verdade q Ciro amadureceu, mas não consigo alcançar sua guinada à esquerda para quem foi curtido na salmoura do conservadorismo retrógrado, típico da jaez da sociedade brasileira. O discurso burilado no progressismo q ora enverga não é suficiente para dissipar minhas dúvidas q se apresentam sob duas vertentes. Primeiramente, desconfio da sua ausência nas citações obtidas nas investigações haja vista a sua militância eleitoral e política e os métodos de financiamento de campanhas eleitorais essencialmente corruptos. Até agora, salvo uma ou outra menção tangencial, nenhuma denúncia o apanhou pessoalmente ou o seu grupo político. Estaria sendo blindado pelo establishment? Seria um infiltrado na esquerda patrocinado pela inteligência americana feito um FHC atualizado? Caso esta suspeita seja confirmada após uma eventual ascensão sua à presidência da república, com o apoio do ptogresdismo, por óbvio q seu exercício no cargo haveria de denunciá-lo pois não poria em prática as medidas direcionadas a um modelo de desenvolvimento nacionalista. Alinhar-se-ia ao liberalismo entreguista exigido por Wall Street. Acaso não se confirme a dúvida quanto ao seu suspeito quinta-colunismo, surge a segunda dúvida. Uma vez empossado na PR, ao impor ao sistema uma agenda progressista e nacionalista, teria estofo moral, dado seu passado pessoal e político, para ultrapassar a extraordinária campanha midiática q a ele se oporia orquestrada pelos mesmos donos do poder q urdiram o golpe contra Dilma sem q esta tivesse uma mácula sequer em sua biografia pessoal e política?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *