Insanidade sem limite: médicos cearenses atacam médicos cubanos

Insanidade sem limite: médicos cearenses atacam médicos cubanos


Em tempo (8h05 de 28.8):

Não havxerá atualização nem moderação no blog nesta quarta-feira porque passarei o dia fazendo exames no hospital. O Balaio, espero, volta amanhã.

Em tempo (19h19 de 28.8):

Uma boa notícia para os (muitos) amigos e ruim para os (poucos) inimigos deste blog: acabei de chegar do hospital e fui aprovado nos exames. O doutor Paulo Correa, grande médico e grande figura humana, me deu mais três anos de garantia, pelo menos. Vida que segue.

Abraços,

Ricardo Kotscho

***

Aos gritos de “escravos!” cerca de 50 médicos cearenses liderados pelo presidente do seu sindicato, José Maria Pontes,  fizeram um “corredor polonês” para impedir a saída de 79 médicos cubanos ao final do primeiro dia do curso do Mais Médicos na Escola de Saúde Pública do Ceará, em Fortaleza, na noite desta segunda-feira. “Não aceitamos que eles apenas passem por uma avaliação de português e Sistema Único de Saúde”, pontificou o presidente do sindicato. Quem lhe concedeu esta autoridade?

O governo teve que pedir reforço policial quando os médicos brasileiros tentaram invadir o prédio, depois de cercar todas as saídas, obrigando os médicos cubanos a permanecer por mais 40 minutos no saguão da escola, enquanto autoridades tomavam providências para evitar um conflito maior.

Segundo a Agencia Estado, a polícia acompanhou o protesto de perto, mas não interveio, quando os cubanos finalmente saíram, sob os xingamentos dos seus colegas cearenses, em direção ao 23º Batalhão de Caçadores do Exército, onde estão hospedados. Alguns jovens com a bandeira de Cuba que assistiam à cena chamaram os médicos brasileiros de “mercenários”.

Pode parecer ironia, mas Fortaleza é conhecida como a cidade da hospitalidade. Pelo menos era, até última vez em que estive por lá.

É este o resultado da campanha insana deflagrada por parte da classe médica, suas entidades representativas e setores da mídia contra a vinda de 400 profissionais cubanos para trabalhar no programa Mais Médicos.

De vez em quando, dá até vergonha de ser brasileiro, como aconteceu comigo ao ver a foto de Jarbas Oliveira na capa da Folha, em que aparece um médico cubano que passa altivo, mas assustado, pelo “corredor polonês”, sendo xingado por jovens de jaleco branco com as mãos abertas em forma de concha na boca como se vê em protestos estudantis.

 

55 thoughts on “Insanidade sem limite: médicos cearenses atacam médicos cubanos

  1. Caro Ricardo,
    Os nossos Medicos estão se mostrando Hipocritas e incapazes de aceitar uma situação que toda a população brasileira esta cansada de saber: falta de Medicos , Infelizmente a atitude dos infelizes Medicos de Fortaleza , podem ser traduziidos numa frase: Nem Fode , nem sai de Cima ,CADEIA PARA OS XENOFOBOS , ANTES QUE ACONTEÇA UMA TRAGÉDIA.

  2. Kotscho, não confunda a população de Fortaleza (e a maioria de seus médicos) com esses cinquenta eleitores do ex-senador “você-sabe-quem”. Em relação à pecha de “escravos!” usada largamente pelos “manifestantes”, podemos observar que o alvo preferencial deste grupelho foi justamente um médico negro, que, na cocepção dos “manifestantes”, deveria estar na senzala, servindo aos senhores da casa-grande. Se o governo tivesse trazido médicos brancos, de países como Inglaterra, EUA e Alemanha, esses “manifestantes” não fariam isso. Pelo contrário, abririam suas casas para eles e ainda ofereciam suas mulheres.

  3. Todo e qualquer ataque, é injustificável- Tanto quanto foram os ataques sofridos pela blogueira cubana Yone Sanchez,quando veio ao Brasil a convite.

  4. Os que aparecem na foto vaiando os cubanos e os que engrossam esse coro não passam de massa de manobra. R$ 10 mil pra essa gente que não quer sujar seus sapatinhos brancos nas periferias é pouco num país com renda média de 3 SM. A questão deixou de ser corporativa desde o início porque todos já perceberam o apoio irrestrito que a população desassistida pelos sapatinhos brancos está dando a essa iniciativa do governo federal. 2014 está logo aí.

  5. Prezado Kotscho
    Em um trecho do artigo “Médicos cubanos: avança a integração da América Latina!” de autoria de Beto Almeida publicado hoje, 27/08/2013, no portal Carta Maior, cada dia que passa parece que fica mais esdrúxula e fora de propósito a gritaria da conservadora classe médica brasileira contra os médicos cubanos: “Segundo dados recentes do Ministério do Trabalho, existem hoje trabalhando no Brasil cerca de 70 mil engenheiros estrangeiros. Nenhuma gritaria foi feita. Neste caso, trata-se de petróleo e outros projetos, muito lucrativos para as multinacionais. Mas, quando se trata de salvar vidas, acendem-se todas as fogueiras do inferno da nova inquisição contra uma cooperação que é lógica e indispensável, solidária e humanitária. Por que é aceitável a importação de telefones, equipamentos médicos, remédios, cosméticos, roupas, caviar, bebidas, vacinas e não se aceita a cooperação de médicos de Cuba, sendo este o único pais em condições objetivas de apresentar-se prontamente e de maneira eficaz com profissionais experimentados. Será que as representações médicas brasileiras possuem sequer uma remota ideia de que estão proferindo insultos a esta bela história da medicina socialista de Cuba?”

  6. Tipica reportagem petista!!!Será q vcs não enxergam o q está acontecendo??? Nosso governo está massacrando a imagem do médico brasileiro, e os ignorantes caem no papo de que o governo quer colocar mais “médicos”para a populaçao!!!!!! Vcs não percebem que é isso q os ESQUERDISTA = Ptralhas querem???????
    Pq alguns jornalistas estão apoiando o governo a denegrir a imagem dos médicos brasileiros? Pq essa é a resposta do governo/Padilha para a classe médica que vem metralhando-o nos ultimos tempos!! ACORDEM!!!!!!!Vcs apenas estão lendo a reportagem e aceitando a conclusão do q o “reportagem”passa!!
    E o pior é q vcs estão sendo enganados!! Essas pessoas não passam de agentes de saúde, SEM treinamento em medicina!! Eles NÃO são MËDICOS!!!!!!!!!!São agentes desse governo do PT, p incitar o comunismo no nosso pais. Já percebeu o marketing positivo q a midia dá p eles??? Chegam de jaleco branco, dizem q não trabalham por dinheiro… faz me rir povo!!! TODO MUNDO TRABALHA POR DINHEIRO!!!! Ninguem estuda uma faculdade p viver no sacerdócio!!!!
    Abram os olhos populaçao e vejam q anda muito conveniente amostrar falhas de caráter dos médicos brasileiros!! Pq nao mostram dos engenheiros q pecaram na obra q acabou de cair em SP?????Pq nao mostram os dentistas, poliicos, farmaceuticos mau caráteres!??? Não se pode generalizar e denegrir uma classe toda por conta de uma minoria!!!Mais isso é muito conveniente ao GOVERNO PTISTA não?????
    Acordem e olhem nas entrelinhas!! Aposto q o governo banca pessoas p incitar o ódio contra nossos médicos, que mesmo com falhas, fazem o melhor q existe por nós!!!!!!É claro q existem médicos ruins e exploradores, assim como existem advogados de porta de cadeia, assim como existem dentistas charlatões, assim como existem engenheros corruptos!!!
    ENXERGUEM ALËM DE SEUS PEQUENOS OLHOS!! NaO PODEMOS DENEGRIR UMA CLASSE POR EXEMPLOS RUINS QUE A MIDIA EXPOE. SERÁ Q VCS NUNCA FORAM ATENDIDOS POR MÉDICOS BONS???????SÃO TODOSSS RUINS ENTAO?????
    MÉDICOS QUEREM PLANO DE CARREIRA!! Todos os funcionarios publicos sao registrados, tem direito a 13. aposentadoria, seguro desemprego… os médicos NAO TEM NADA DISSO!! É por isso que a medicina batalha!! Valorize quem valoriza a sua saúde!!! Eu to fora desses cubanos carneceiros!!Prefiro os meus brasileiros!

  7. Bando de HIPOCRITAS!!!! O que foi q os médicos FIZERAM??Teve algum ato de violencia, alguém foi agredido fisicamente???
    Até onde eu sei, VAIAR é um ato DEMOCRATICO de um grupo q se sente invadido ou lesado. Afinal de contas, quantas pessoas estavam no estadio de futebol na copa das confereraçoes quando a excelentissima DILMA foi VAIADA???????? Agora a classe médica nao tem DIREITO DEMOCRATICO de expor sua insatisfaçao? E vc, caro jornalista, o que acharia se o governo abrisse MP que trouxesse 4000 jornalistas do exterior, que nao tiveram o treinamento q vc teve, q nao estudaram ou se empenharam pela profissao como vc? Será q a sua reportagem seria a mesma?? CAMBADA DE HIPOCRITAS!! Parem de olhar p o seu proprio UMBIGO e pensem em como se sentiriam se fossem invadidos por gente desqualificada se dizendo JORNALISTA!!

  8. Kotcho, para mim, esse grotesco episódio é análogo àquele fato histório mostrado no filme “Forrest Gump”, quando o governador, cujo nome não recordo, de um estado conservador nos tempos do presidência de Einsenhawer vai para o portão de um colégio secundarista para impedir a entrada de alunos negros.

  9. Acho que já está passando da hora da presidenta vir a público, em cadeia de rádio e TV, para pedir desculpas aos médicos cubanos. Inclusive lembrar a esses médicos que, nem nós sabíamos que estávamos vivendo ao lado de animais ainda não domesticados, como essa categoria de médicos brasileiros, ou melhor de animais ferozes.

  10. A roda roda, chegou a hora classe médica baixar a prepotência e ser um profissional como qualquer outro que curso faculdade e passou noites estudando. Ele se acham superior, agora não vai ser mais.

  11. Os médicos cubanos trabalham em 58 PAISES através convênio igual ao do Brasil. VEXAME INTERNACIONAL a reação criminosa do Presidente do CRM-MINAS e dêsses 50 médicos cearenses. Os m édicos estrangeiros vieram por omissão da classe médica acostumada a trabalhar nas grandes cidades brasileiras,não fossem por isso os médicos estrangeiros não seriam chamados. Imagino quantas cidades cearenses não possuem médicos.

  12. O monopólio da medicina começa a ser combatido . As entidades classistas dos médicos deviam investigar e punir os que batem ponto e desaparecem para seus consultórios particulares. Ocorre em todo o país . Hipócritas, fingidos .

  13. Eu concordo com a vinda dos médicos cubanos, mas eu gostaria de saber pq eles não podem trazer seus familiares, pq só receberão no máximo 40% dos 10.000,00, pq não poderão se relacionar normalmente com as pessoa fora do ambiente de trabalho e finalmente, se não há falcatrua pq não abre os contratos e fazem tudo as claras?

  14. Georgia – 27/08/2013 – 16h14 – Você está tão cega devido ao seu corporativismo que quer atribuir ao Governo o ato desumano, desrespeitoso e discriminatório realizado em Fortaleza. As pessoas participaram desse ato por livre e espontânea vontade, não havia nenhum policial ou agente do SNI com uma arma nas costas dos participantes, portanto o que o Governo tem a ver com isso? Vocês é que verdadeiramente mostraram o que são: Os verdadeiros canalhas, desumanos, ambiciosos e carniceiros que nós suspeitávamos que fossem. Se assim não o fossem não estariam agindo dessa forma, querendo impedir que pessoas que, por não termos médicos suficientes e também porque vocês não desejam trabalhar no lugar em que eles se encontram, permaneçam desassistidas e abandonadas, sem direito a um atendimento mínimo. Quanto a formação dos médicos cubanos, não conversar bobagem ela é tão boa ou melhor que a nossa, principalmente no aspecto que você não acredita ser possível, alguém trabalhar sem visar única e exclusivamente o vil metal. Eles, os cubanos, nasceram e foram criados num regime socialista, portanto, desconhecedores do pensamento capitalista, daí o choque de sua cabeça oca. Além do que o ensino, de medicina, em Cuba é tão qualificado que os norte americanos que lá estudam, ao concluírem o curso não necessitam passar por nenhuma espécie de avaliação ou revalidação do Diploma, para exercer medicina nos EUA.

  15. Não existem argumentos plausíveis contra a vinda de médicos estrangeiros, em particular, contra os médicos cubanos. Alguns tolinhos inflam o peito e dizem que essa não seria uma solução definitiva para resolver o problema da saúde pública brasileira. Peraí, caras pálidas, respeitem a nossa inteligência, pois até os vermes mais nojentos, sabem que um problema do tamanho da saúde pública do Brasil, e de qualqeur outro país do mundo, não se resolve de uma só tacada, nem ninguém almeja isso. Ou será que esse problema não pode ser resolvido por etapas? Ou será que o “Mais Médicos” não seria ou será um excelente avanço? E quem do governo disse que o programa vai solucionar o enorme problema do SUS? Protestar, reclamar, exigir (até certo ponto), todas são atitudes democráticas, mas agredir, discriminar, boicotar, estimular a violência, não. Querem ser contras? Arranjem argumentos, pelo menos. E argumentos inteligentes.

  16. “Hipócrates e Hipócritas”. Os hipócritas, se dizem preocupado “com os salarios baixos que o governo Dilma vai pagar aos discípulos de Hipócrates”.

  17. O Dr. Eduardo Medrado, médico aposentado, ex-Secretário Estadual da Saúde de Tocantins, foi o pioneiro em trazer médicos cubanos para o Brasil. Isso aconteceu em 1995. Ele não conseguia preencher as vagas nos postos de saúde do Estado por médicos brasileiros. A saída foi recorrer aos médicos cubanos. Por conta disso, de 1995 a 2010, Dr. Medrado teve que responder por 25 processos movidos contra ele pelo CFM e vários CRM’s. Foi hostilizado por colegas médicos e chegou a ficar 30 dias sem poder exercer a medicina por causa de um processo. Mas apesar de tudo isso ele lembra com alegria desse projeto iniciado por ele, de trazer médicos cubanos para Tocantins. Afinal, médico brasileiro não se sujeitaria a morar em casas de palha, ao contrário dos cubanos. Segundo Dr. Medrado o projeto foi um sucesso pois Tocantins em 1995 contava com apenas 64 leitos em todo o Estado, que tem 139 municípios. Com os cubanos foi para 2.640 leitos. A experiência foi tão boa que a população procurava mais pelos médicos cubanos do que os brasileiros. E, ao contrário do que dizem, o idioma não foi problema para o entrosamento entre os cubanos e os pacientes. “É melhor um médico falando espanhol do que não tem nenhum. Precisávamos resolver o problema de falta de opção”, diz Dr. Medrado. Esse informativo saiu no portal vermelho.org.br e foi escrito pela repórter Maria Fernanda Ziegler do portal IG.
    De acordo com o que li no site Opera Mundi, os médicos cubanos não se assustam com a recepção que alguns brasileiros mal educados estão protagonizando pois isso ocorre em outros locais também. Mas a medida que vão desenvolvendo seu trabalho, o reconhecimento favorável sempre ocorre. Não é à toa que o trabalho que os médicos cubanos desenvolvem no Haiti recebe elogios em todo o mundo. Após o grande terremoto que houve no Haiti, médicos dos EEUU foram recebidos com festas como se fossem os salvadores da pátria mas após dois meses no país, eles deixaram o Haiti. E os médicos cubanos que chegaram discretamente no país continuam no Haiti, enfrentando condições deploráveis de trabalho mas nem por isso abandonam os haitianos que estão enfrentando a terrível epidemia da cólera. Por isso, eu admiro os médicos cubanos que realmente honram o juramento à Hipócrates.

  18. Ai coitadinhos dos nossos médicos! E que ganham tão mal, os pobrezinhos. E que se sacrificam tanto pelos seus doentinhos! E como se oferecem para exercer nas pequenas cidades do interior, apenas por amor ao próximo e pelo nobre sentido do dever. E que elevado nível estão demonstrando! “Ditosa pátria que tais filhos tem”!

  19. Kotscho, ontem assisti seus comentários sobre a vinda dos médicos cubanos muitos bons. Infelizmente, não posso dizer o mesmo dos recentes comentários do Dr. David Uip, até há pouco participante do telejornal da Record, plenos de corporativismo, preconceito e, acima de tudo, com viés partidário, como vimos ao aceitar a Secretaria de Saúde de São Paulo. Portanto, os comentários infelizes do supracitado mostram sua origem e toda carga pequena de um militante tucano, sem pejo de demonstrar sua pequenez e seus argumentos frágeis e preconceituosos. Até o presente momento não vejo, não leio nada sobre quaisquer sugestões partindo desses componentes da máfia de branco para melhorar a saúde de nosso povo. Desculpe-me, pelo desabafo. Sinto-me confortável ao ler e ver seus comentários lúcidos como os de ontem, 26.08.2013. Meu abraço.

  20. Kotscho:
    De certo modo, o insuspeito Wálter Maierovitch confirma (site da CARTACAPITAL) parte de meu comentário ao post (de ontem) “É desumana esta campanha contra médicos cubanos” (a respeito da desqualificada assessoria da presidente Dilma):

    “Não se deve olvidar, nessa quadra, não poder o governo federal contar com uma eficiente e competente Advocacia Geral da União (o ministro titular, Luís Adams, já contou com assessoria de vendedor de pareceres). Por isso, questões constitucionais e legais deixaram de ser verificadas no momento apropriado. A questão remuneratória decorrente da intermediação de um organismo internacional e a da garantia de repasse não inferior ao salário mínimo, são fundamentais e a resposta do governo ainda é esperada: a intervenção de Adams, no particular, foi catastrófica, típica do que pisa em terreno movediço.

    Pelo que nota, no entanto, não existem indicativos de afronta à Constituição ou às leis em vigor. Tanto que o Ministério Público do Trabalho não flagrou nada de irregular e declarou que irá se debruçar na matéria.

    Essa falta de cuidado do governo abriu brecha para fascistas de plantão afirmarem “trabalho escravo”. Só que trabalho escravo não se caracteriza quando há atividade livre e remunerada.”

  21. É. Realmente há algo errado com essas pessoas aí. Mas não consigo deixar de lado a ideia de que isso também é fruto de alguns aspectos do Brasil.
    O brasileiro parece ter perdido o bom senso, se é que teve algum dia. Pensando bem acho que nunca teve. Sempre achei esse país estranho. Como se fosse levado ao sabor de sei lá o quê.
    Resumindo : Quando judiciário, legislativo, executivo, etc. não tem o respeito pleno da população, achar que isso não tenha efeito algum sobre a sociedade não é razoável.
    Esse quadro e mais uma série de fatores levou o brasileiro a algo difícil de definir. Dizer que essa “desordem” se vê também no comportamento “normal” do brasileiro não é exagero.
    Sei não, mas acho que não tem volta. Não há como reverter o quadro. Vai se vivendo uma farsa. Nada funciona como deveria ,nada é digno de confiança e não é possível ter noção exata da dimensão do prejuízo causado vivendo tantos anos assim.
    País difícil, povo estranho.

  22. Gostaria de citar o que diz o médico cubano, Dr. Evélio Perez, que atua entre os médicos cubanos na Venezuela desde a criação do programa de saúde “Missão Barrio Adentro”, destinado à atenção médica em áreas pobres do país. Ele disse “que sempre vai haver resistência sobretudo dos colégios médicos capitalistas que se opõem aos médicos que querem oferecer atendimento gratuito. A medicina no sistema capitalista é praticada com um fim de benefícios econômicos e não a serviço do povo. Acreditamos que esta é a razão principal da resistência. A forma de pensar é diferente, com a visão da medicina com um fim mercantilista, sempre vamos ter a resistência de médicos que acreditam que vamos tirar o trabalho deles. E não é assim, nosso trabalho é para as comunidades”.
    Simples assim. Acho que depois dessa explicação não precisa dizer mais nada, a não ser: Bem vindos, médicos cubanos!

  23. …não me envergonho de ser brasileiro, me envergonha é ter estes vagabundos como compatriotas. Triste herança dos tempos da Casa Grande. Elite de m…da.

  24. Parabéns, mais uma vez, pelo esclarecedor texto.
    Em vez de ofender e humilhar o estrangeiros, os “médicos” brasileiros deveriam é ficar preocupados com as próximas manifestações pelo país. Diante da falta de educação, profissionalismo e aversão aos pobres dos rincões do país, é bem provável que o povão – que com certeza será muito melhor atendido pelos estrangeiros – vá para as ruas exigir a troca dos brasileiros por cubanos, argentinos, uruguaios, chilenos etc etc

  25. Acredito que o problema no Brasil não é falta de médico, nem falta de moradias, nem educação ineficiente. Tudo isso é consequência da dependência financeira de pelo menos 50% dos trabalhadores brasileiros que não recebem salários suficiente para sobreviver. O governo tem que subsidia-los em tudo e o trabalhador paga muito caro por esse paternalismo governamental.

  26. Acho que médicos sem formação não é nenhum problema, mas gostaria que nossas autoridades se consultassem com eles ao invés de ir para o Sírio libanes, qualquer país do mundo sério o sujeito pode chegar com todos os Phds e diplomas que tem que revalidar o diploma, é lógico e simples
    aos que acham a idéia boa, sugiro procurarem atendimento com os referidos profissionais, mas sei que quando a coisa pega todo mundo quer o melhor profissional
    Revalidem o diploma e paguem todo o valor ao profissional como os outros que vieram
    Trabalho escravo não , hoje são eles e amanhã pode ser qualquer um

  27. Nossos médicos deveriam (no meu entender) aproveitar este momento para provar como são eficazes. A deficiência na saúde pública, permite que os convênios médicos, cobrem preço muito alto, discriminando os pacientes até pela idade, (quando mais idoso for, maior é o preço) e oferecendo um serviço nada satisfatório, como se os estivessem prestando gratuitamente. Se tivermos um serviço de saúde pública a contento, os planos deverão melhorar (e muito) o atendimento.

  28. …repasso aqui este comentário que retrata a medicina destes médicos…
    “Na ortopedia o quadro é horroroso, com um monte de “médicos” recebendo comissão para encher o paciente de próteses e pinos.
    Uma simples fratura de tornozelo vira um drama e um entorse de joelho que poderia ser tratado com fisioterapia e educação física em academia vira caso para cirurgia, placas e parafusos.
    Nem queiram saber como está o quadro de pós-trauma, pós-cirurgia e pós-implante no Brasil. Só entrem no google e busquem tecnovigilância e metalose. E tem gente ganhando rios de dinheiro em cima disso.
    Assim como os GOs e convênios ganhando rios de dinheiro em cima de desnecesáreas.
    Assim como a máfia tucana de transplante de órgãos em MG, ganhando também rios de dinheiro.
    E o problema são os médicos cubanos.”

  29. Se os médicos brasileiros cumprissem integralmente sua jornada de trabalho nos hospitais do SUS, ou se quisessem se deslocar dos grandes centros, onde se ganha mais, para atender à população de cidades pequenas e perdidas Brasil afora, não seria necessário trazer médicos de fora. Reclamam pelo simples prazer de reclamar.

  30. Ontem no programa PROFISSÃO REPÓRTER foi exibida uma excelente reportagem de UTILIDADE PÚBLICA mostrando em que condições os médicos brasileiros trabalham. Apelamos a Dilma: faça alguma coisa pelo povo brasileiro que precisa de hospitais públicos! Em vez de fazer demagogia com esses médicos cubanos, destine recursos e os aplique de forma urgente na melhoria do atendimento médico ao povo pobre deste país que não merece sofrer horas e horas estendidos em macas ao ar livre, em locais superlotados, sem a mínima condição de dignidade! DILMA, CUMPRA SUAS PROMESSAS DE CAMPANHA!!! Se não tem equipe competente pra isso, ainda há tempo de mudar! Não se mandou embora o Patriota? Mande embora o Padilha e chame alguém que entenda do assunto para lhe ajudar!

  31. O povo, que é maior que a falta de dignidade da classe médica, fez um desagravo aos médicos estrangeiros ontem… emocionante. Distribuiu flores brancas (cerca de 150 pessoas), cantou e gritou palavras de boas vindas. Ainda bem que a “senzala” tem mais classe que a “casa grande”.

  32. Desculpe-me, R. Kotscho. o atrevimento .Porém,tenho observado uma afeição ESPECIAL pelo regime cubano!.Posso estar “redondamente” enganado, mas, não é a primeira vez que leio mensagem condescendente com a vontade dos irmãos Castro.Bom,você e todos os “românticos” que ainda sonham com um Brasil “SOCIALISTA” nos moldes da famosa ilha caribenha. Tem todo o direito,afinal,o Brasil, há um bom tempo trilha os caminhos da democracia.

  33. Com toda certeza, para ambos os governos;brasileiros e cubanos,terão muitos efeitos maravilhosos a ambos.PRINCIPALMENTE NÃO RECLAMARÃO DA FALTA DE RECURSOS MATERIAIS E DE SUPORTE INDISPENSÁVEIS, Á BOA PRÁTICA DA MEDICINA.Não farão protestos e nem serão solidários aos médicos brasileiros e pacientes nesta questão.Não tenham dúvidas, quanto a isto.

  34. Apesar de achar insuficiente a vinda de médicos estrangeiros ao Brasil, quero me solidarizar com os médicos cubanos, e condenar enfaticamente a forma como foram tratados em Fortaleza. Esse tipo de comportamento me faz lembrar a maneira insana e desumana em que a defensora dos direitos democráticos e da liberdade de expressão em Cuba, YOANI SANCHEZ foi tratada pelos radicais e fanáticos seguidores do esquerdismo barato quando de sua vinda ao Brasil.

  35. Marcinha – 27/08/2013 – 16h22 – Bando de HIPOCRITAS!!!! O que foi q os médicos FIZERAM??Teve algum ato de violencia, alguém foi agredido fisicamente??? e Georgia – 27/08/2013 – 16h14 Tipica reportagem petista!!!. – Acho que são as mesmas pessoas. Não merecem resposta. Mas a resposta está no comentário da Helena feitos às 20h46: O problema é que com o atendimento dos médicos cubanos, reduzirá a quantidade de doentes e consequentemente diminui o lucro seja via cobrança de receita, seja via suborno de laboratório. Quem nunca teve que esperar um pouquinho enquanto o Doutor atendia o representante do laboratório? Simples assim.

  36. Everaldo e amigos, a verdade é que estamos todos “até o pescoço” com esses mercenários que nos atendem na porta do consultório. E desta vez o tiro desses imprestáveis PIGuentos saiu pela culatra, pois, se Dilma peitar esses vagabundos que batem o ponto no hospital público e somem para seus consultórios particulares, vai ser reeleita em primeiro turno e Padilha será o próximo governador de São Paulo. Chora, Vannelder !!!!!!

  37. Esse projeto mais médicos que da preferencia a médicos cubanos, como dizia o Lula, é uma maracutaia do governo. Nada contra a contratação de médicos cubanos mas. Pra que não contrata diretamente com os médicos? O governo vai pagar R$10.000,00 para cada medico, mais caro do que paga para grande parte dos médicos gabaritados brasileiros. A impressão que deixa é que o governo brasileiro queria ajudar o governo cubano e viu na importação de médicos a oportunidade de oficializar a ajuda.

  38. Perguntar não ofende (ou ofende). Então J. Leite, seria você um brasileiro? As minhas dúvidas se justificam pelo fato de você acreditar que por aqui não faltam médicos, nem moradia, muito menos educação. Seria muito bom conhecer o Brasil antes, para depois expor essas suas crenças.

  39. Para quem esta cheio de duvidas sobre os cubanos, liberte-se do PiG, leiam e mergulhem fundo como funciona o modêlo economico e social daquele pais.

  40. Nona Fernandes, desculpe me intrometer no seu diálogo com o J.Leite, mas quero lhe parabenizar pela sua sinceridade ao constatar um fato verdadeiro que muito radical esquerdóide não admite: que no Brasil de hoje faltam médicos, moradia e educação!
    Diferente daqueles que participam deste blog apenas com o objetivo de desqualificar os outros, você propõe o debate.
    Aliás, tem gente aqui neste blog que age como TORCIDA UNIFORMIZADA que vai para o estádio de futebol não para torcer pelo seu time e aproveitar o jogo, mas apenas para praticar VIOLÊNCIA GRATUITA.

  41. As doenças

    Os médicos brasileiros são insuficientes e mal distribuídos no território nacional. A contratação de estrangeiros ajudaria a resolver o problema, desde que se pudesse coibir a transferência dos profissionais para os grandes centros urbanos. O governo federal tenta elaborar soluções que aliem essas necessidades.

    Os argumentos contrários do Conselho Federal de Medicina reciclam o discurso usual do corporativismo lobista: o tom peremptório, as aspirações supra-institucionais, a ânsia de administrar a vida pública brasileira. E muitas exigências rigorosas, mas permeadas pelo subtexto arrecadador inevitável.

    É típico das guildas transferir responsabilidades. Faltam doutores nos rincões? Repelidos pela péssima infra-estrutura. Os espertalhões “atendem” cinco pacientes por minuto e cobram à parte para realizar procedimentos cobertos pelos planos de saúde? É que estes pagam mal. Erros crassos de diagnóstico e tratamento? Sobrecarga de trabalho e má formação acadêmica. E os conselhos, que deveriam punir as irregularidades? Estão ocupados falando mal do governo.

    A mídia oposicionista faz exatamente o que repudiou, inflada de espírito cívico, durante as lutas de Barack Obama para aprovar a reforma do sistema estadunidense. Ouve apenas um setor dos profissionais brasileiros da Saúde, reproduz mistificações e logros estatísticos, promove fatalismos e linchamentos pessoais.

    Mas não falta método a esse padrão tosco de cobertura das questões ligadas à área. Ele se repete desde que Alexandre Padilha começou a ser apontado como possível candidato petista ao governo de São Paulo. Daí não passarmos uma semana sem qualquer insignificância “polêmica” a malhar a imagem do ministro.

    Que ninguém se surpreenda, portanto, caso os legisladores midiáticos do STF apareçam para “curar” as suas novas iniciativas.

    http://guilhermescalzilli.blogspot.com.br/2012/11/o-bom-conselho.html

  42. Nona Fernandes. Você fez uma pergunta e eu vou responder. Falta de moradias existe no Japão porque lá não tem espaço para construir moradias. No Brasil o que existe é falta de condições do trabalhador pagar aluguel ou prestação da casa própria. Falta vergonha na cara dos políticos que aumentam em até 300% os seus salários quando eles julgam que está defasado e não regulamentam o valor do salario mínimo conforme está na constituinte que. Segundo o DIESE está valendo hoje R$2.750,00. Se o trabalhador receber um salario suficiente para ter independência financeira o problema da saúde, educação, moradia e outros se resolvem automaticamente.

  43. Grande parcela da culpa pela hostilidade que esses médicos vem sofrendo é culpa da mídia: Rede Globo, Revista Veja, Folha de São Paulo etc. Esses veículos de comunicação fazem uma verdadeira lavagem cerebral nas pessoas, com certeza se inspiram em Joseph Goebbels, Ministro da Propaganda do Reich na Alemanha Nazista . A revista Veja então chega a me dar nojo. A Dilma não poderia permitir uma afronta desse tipo, liberdade de expressão é uma coisa, mas publicar mentiras deslavadas com o propósito de destruir um partido é outra. Pra cima deles, Dilma. Lei de Médios, já!!!!!!!!!

  44. O J leite já passou dos 60 e ainda não decidiu o que quer ser quando crescer !!! J leite, não são os políticos que precisam aumentar o salário do trabalhador. São os empresários que precisam concordar em paga-los. Com todo respeito, voce parece não saber a diferença entre Socialismo e Capitalismo, pois confunde tudo nessa sua mente doentiamente neoliberal/tucana. J Leite, de uma vez por todas, o que precisa acontecer no Brasil é distribuição de renda. Cuba é o único país no mundo e o PT o único partido no Brasil que se dispoem a fazê-lo. Veja o Imposto Sobre Grandes Fortunas proposto por Dilma, que voce nunca apoiou. Então, J leite, não canse nosssa beleza com sua conversa fiada genuinamente Alckminiana e decida-se logo se voce é Socialista distribuidor ou capitalista concentrador. Não dá pra ser a favor e contra ao mesmo tempo, J leite. Pode-se ser indiferente, mas você quer ser a favor e contra. Assim não dá, meu fíii. Decida-se. Abração, Jota.

  45. Vitor Hugo. O que temos no Brasil é exatamente o capitalismo misturado com comunismo. Paga-se um salario miserável a maioria dos trabalhadores e sobrecarrega de bolsa de tudo. A criança vai a escola recebe tudo. O uniforme com tênis, material escolar completo. Alimentação, transporte gratuito. Bolsa família, Menos a educação de qualidade. É o regime cubano misturado com o capitalismo. Nós temos democracia dos malandros. Os trabalhadores honesto e pagadores de impostos não tem voz nem vez neste país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *