De volta à velha nova casa: Balaio vai para o UOL a partir de segunda-feira

De volta à velha nova casa: Balaio vai para o UOL a partir de segunda-feira

Caros leitores e leitoras do Balaio,

tem certos endereços que entram e saem de nossas vidas e passam a fazer parte da nossa própria história.

No meu caso, é o prédio 425 da alameda Barão de Limeira, nos Campos Elíseos, onde passei boa parte da minha carreira.

Entrei lá pela primeira vez há exatos 40 anos, quando fui convidado pela Folha, depois de começar no Estadão, onde fiquei dez anos, e ter trabalhado como correspondente do Jornal do Brasil na Europa, além de haver participado da breve aventura do Jornal da República, do bravo Mino Carta, um sonhador como eu.

Parte da equipe do JR foi levada para a Folha pelo Cláudio Abramo, que havia saído do jornal para trabalhar com Mino Carta, e tinha voltado para a Barão de Limeira.

Entre idas e vindas, já estou na minha quarta passagem pelo jornal, onde voltei a escrever reportagens em 2018.

Pois agora, nesta segunda-feira, o Balaio do Kotcho também vai para o mesmo endereço, no sexto andar: é a estreia do meu blog no UOL, o maior portal do país, que faz parte do Grupo Folha.

Entrei neste novo mundo da internet há quase 12 anos, levado pelas mãos de Caio Túlio Costa, que tinha sido meu chefe no jornal e me chamou para fazer um blog no IG, criado pelo Nizan Guanaes.

Lembro-me bem do convite porque estava em Fernando de Noronha comemorando meus 60 anos, e topei na hora. Sempre é tempo de recomeçar a carreira.

De um dia para outro, virei blogueiro profissional, desses que escrevem todo dia, e tomei um susto com a repercussão imediata do que a gente publicava.

No jornal, era raro receber uma carta ou um telefonema comentando nossas matérias.

No IG, minutos após a publicação, entravam dezenas, às vezes centenas, e até milhares de comentários sobre o post do dia.

Havia algumas regras do portal para a participação dos internautas, nem sempre respeitadas e, depois de algum tempo, me pediram para fazer a moderação dos comentários.

Inconformados, alguns leitores mais assíduos resolveram criar no Google um blog paralelo, chamado de “Boteco do Balaio”, em que eles podiam escrever o que quisessem e brigar à vontade, sem moderação.

A cada 11 de setembro, dia de aniversário do blog, o mundo virtual virava real: esse grupo me convidava para participar de encontros em botecos de verdade para discutir cara a cara suas divergências políticas.

Alguns deles, como o Ênio Barroso Filho, o Everaldo Alencar, de Goiás, e a jovem Aliz de Castro, que organizavam as festas, ficaram meus amigos para sempre, mesmo depois que o “boteco” do Google acabou.

Naquela época, ainda não havia o Fla-Flu de hoje, que transformou as mídias digitais no palco de uma guerra permanente com a radicalização da política.

No final de 2017, o blog já estava havia sete anos hospedado no R7, o portal do Grupo Record, quando foi tirado do ar de uma hora para outra, sem maiores explicações nem aviso prévio, após a empresa mudar seu posicionamento político.

Foi como se tivessem me tirado da tomada. Eu estava acostumado a atualizar e moderar o blog todo dia e não tinha mais onde publicar. Fiquei sem chão.

Para não deixar o blog morrer, minha filha Mariana, também já veterana jornalista, me convenceu a escrever no Facebook e, pouco tempo depois, com a ajuda do amigo Paulo Lindoso, ela criou um novo Balaio por conta própria.

Assim cheguei até aqui e fiquei muito feliz agora com o convite do Murilo Garavello, diretor de conteúdo, para passar a publicar o blog no UOL.

Peço aos leitores e leitoras do Balaio para que me ajudem a comunicar a todos os amigos internautas meu novo endereço na aba de blogs e colunas.

Sou muito grato a quem me acompanhou por esses anos todos e espero poder reencontrar vocês na nova velha casa da Barão de Limeira.

Em tempo: preciso agradecer também ao Leonardo Attuch e a todos os companheiros do Brasil 247, toda essa turma boa dos Jornalistas pela Democracia e os internautas, que acolheram meu Balaio nos últimos anos. Valeu, pessoal, boa sorte.

Até lá.

E vida que segue.

Forte abraço,

Ricardo Kotscho

 

59 thoughts on “De volta à velha nova casa: Balaio vai para o UOL a partir de segunda-feira

  1. Sou teu leitor assíduo do Balaio meu caro, talentoso e brilhante Ricardo. Te desejo todo sucesso nesse teu retorno ao Grupo Folha. São as voltas que a vida dá.
    Mesmo distante, aqui nos pagos do Rio Grande, fico torcendo por ti.
    Um grande abraço!

  2. Uol: tudo a ver. Peguei a mania de acompanhar blog com o Claudio Abramo, depois foi que migrei pro Balaio….mas tudo na vida é válido. -Torcer não é o problema: o maior desafio é mudar o ser humano. Sobre a certeza e a esperança de dar certo, já que todo mundo tem medo do novo; mas não custa tentar; não há melhor resposta que o espetáculo da
    vida. Em toda a procura, tão inerente e natural no ser humano, da equilibração entre o
    ato de querer e de sonhar o infinito, e o ato de apenas poder viver o finito, o possível. Impossibilidade e possibilidade se interpenetram se confundem e se distinguem.
    Cada um o seu modo discute o homem diante desse mistério, que é o viver
    cotidiano numa sociedade que está longe de ser a mais justa, a mais saudável, a mais
    humana e feliz.
    Mais uma vez, nos deparamos com as múltiplas faces do ser humano que tem
    muito de equilibrista e de mágico. Boa sorte. Vida que segue.

    1. Caro e querido amigo Kotscho
      Além de te desejar sucesso sempre, quero te dizer que todos os dias a primeira coisa que faço quando acordo é ler o nosso Balaio com teus textos maravilhosos e tuas análises sempre lúcidas. Não escrevo mais na internet porque já quase não escrevo mais (tô que nem o João Carlos Martins persistindo no piano só que sem aquele talento todo com o qual ele veio pra VIDA. Esse comentário por exemplo demorei dois dias na catação de meus milhos e indo e voltando com o corretor de textos)
      Sim, já não se debate política e nem nada como antigamente e a razão ao meu ver é porque uma parte considerável do Brasil, que eu chamo de “Bozil”, está infectada pelo vírus da intolerância e da ruindade. É uma gente que por falta de domínio do português optou por falar e escrever o idioma da estupidez, isso quando não fala “merda” que é o seu dialeto preferido e corriqueiro “inspirado” e copiado daquela patética família de delinquentes fascistas e degenerados da política que nesses tempos sombrios e assombrados nos governa rumo a desgraça total, assustadora e fatal.
      Mas querido Kotscho, apesar disso tudo que está aí, te digo que vou contigo enquanto a VIDA segue pra onde quer que tu vá e até a morte porque depois dela já não sei. Veja bem, meus amigos todos bebem, fumam e são de esquerda daí que pergunto:
      – Vou fazer o que no Céu se lá eu não conheço ninguém?
      Eu quero é ficar com os meus amigos porra !!!
      E tu ? Vem também ? Não te esqueça que pra onde eu já decidi que vou é tudo vermelho inclusive a farra !!! Eu já até ando recebendo mensagens dos que já foram, do nosso povo do gueto, avisando que vai rolar a festa assim que Deus me quiser levar, amém. Pronto acabei.

      1. Grande Enio, você faz muita falta por aqui. Tua batalha de dois dias pra mandar essa mensagem é um bom motivo pra que eu continue escrevendo todos os dias, mesmo quando bate o desânimo.
        Nem dá para imaginar hoje em dia os comentaristas de um blog se encontrando num boteco para discutir os rumos do nosso país, como a gente fazia no começo do Balaio. Sairia tiro.
        Mas você não perde o bom humor que te move pra seguir em frente na tua cadeira de rodas. Ter leitores como você é o melhor dessa profissão de repórter. Forte abraço

        1. Até o comentário saiu no lugar errado, pra tu ver como estou desacostumado. A minha cadeira de rodas é na verdade uma retroescavadeira.

  3. Parabéns e sucesso, Mestre, na luta de vida que segue, por tornar o Balaio à casa que encampou com o pai as ‘diretas’, em positivo passo a ajudar tornar plena a luz, onde viceja hoje, com o filho, a omissão diante da escuridão.
    Continuaremos juntos à luta, agora em nova velha-casa, mais agradável em relação a desagradável, para não dizer insuportável, casa do ‘bispo’, enquanto a vida permitir segui-la.

  4. Ricardinho, meu querido, o velho Frias não te larga. Vai em frente. Só não chama a Mariana de veterana jornalista. Na minha memória, ela ainda é aquela menina que você levava (junto com a Carol) para ver alguns craques anônimos do futebol brasileiro.

  5. Que alegria, querido Kotscho, tive com essa notícia! Sei da sua luta, principalmente nos últimos anos, e ver seu blog de volta em um grande portal é realmente motivo de festa para todos nós que somos seus eternos fãs e te acompanhamos onde quer que vá. Sucesso sempre! Também quero agradecer por sempre lembrar do nosso saudoso Boteco do Balaio, fruto de um tempo em que divergir era saudável e divertido, de quando ainda existia argumentação e sanidade. Já havia os reaças, claro, mas quem diria, eles eram do bem… kkkkkkk. Um dia volta, eu creio nisso! Ah, e obrigada pelo “jovem”, meu sempre ídolo e amigo.

  6. Amigo Kotscho,
    Não deixarei de dar meus pitacos em seu blog, já que a convivência no “Balaio” me mostrou que todo aprendizado no jornalismo é útil em qualquer idade e em qualquer situação, desde que haja um mestre como você a puxar o vasto cordão de seguidores.
    Por tabela, retorno também a uma publicação gerida no prédio 245 da Alameda Barão de Limeira, que resiste ao pastilhamento.

    Muito sucesso
    Ulisses de Souza

  7. O plantel do UOL ganhará muito com a recontratação do teu passe, ganhamos todas com a tabelinha de qualidade. Olha que a Folha acertou em cheio ao nos levar “todas e todos comentaristas” para uma seção mais simples, bem mais pop-popular, da página 3, “Tendências e Debates”. Em que podemos ajudar na mudança? Diminuir o tamanho dos “comentários”? Faremos. Tentaremos.
    Boa Sorte!

  8. Parabéns. Conhecir seu trabalho através 247 e fiquei fan. A TV roubava meu tempo, fui enganado por muitos anos. Até os protestos de 2013. O início da ruína que não sei qdo vai mudar. Pesso a você se poder escreva más sobre LULA(o homem mais genial para o país) que sofreu e sofrerá por todos nós!

  9. Gente, xiiii! Evitar aglomerações pode ter alto preço.
    E se os virus do tipo 19 provocam o cancelamento da olimpíada do Japão e depois lá na capital imperial o Trump ou seu entorno resolvem a.d.i.a.r as eleições deste ano?

  10. Prezado Kotscho: Muitas felicidades no “novo” endereço. “A alegria de fazer o bem é a única felicidade verdadeira.” (Léon Tolstoi).

  11. Kotscho, parabéns amigão.
    Pelos comentários, todos muito felizes com esta grande notícia.
    Olha, te desejo tanta felicidade até ao ponto de o teu São Paulo neste ano erguer uma taça.
    Abração.

  12. Não que isto seja importante, mas dos meus comentários você está livre. No UOL, alguns, como o Sakamoto, não admitem contestações. Nos demais os comentários se perdem entre uma infinidade, alguns até repetidos. Boa sorte.

  13. Caro Kotscho, apesar das discordâncias, leio e torço demais por você. Em tempo, se estivemos em trincheiras separadas até pouco tempo, hoje se não pudermos lutar de dentro da mesma trincheira, temos ao menos o mesmo adversário em comun. Grande abraço e sucesso também no Uol/Folha. E vida que segue!

  14. Boa sorte Ricardo Kotcho! Seguimos então no Uol! Eu comecei a segui-lo no Jornal da Record, onde brilhava com Heródoto – que infelizmente nao consegui mais acompanhar -, adorei a iniciativa da Mariana de criar a página do face, apoiei e apoio os Jornalistas pela Democracia do 247 e desejo que o novo/velho portal Uol o receba com o carinho que voce merece. Será muito bom como sempre. Sucesso!

  15. Bom, eu aqui de Portugal não terei problema em ‘migar’ pro UOL, caro Ricardo. Curiosa a vida: primeira vez que ouvi fala r de você foi em meus anos de Suécia, nos idos 70. A militante e exilada política Vera, paulistana que nem só, sempre me dizia: ‘tem que ler o Kotscho, tem que ler o Kotscho!’ Na época o Lula metalúrgico ia a Estocolmo afniar relações com a social-democracia sueca. Passou mais de meio século, da Vera nada sei, só sei que continuarei te acompanhando na tua nova faceta na casa dos Frias. Será que o tempo passou, Fiori Gigliotti?

  16. Parabéns. O importante é poder contar com seus incríveis textos. Às vezes parece que você enxergou dentro de nossas cabeças e escreve aquilo que a gente pensa. Excelente.
    Abraços

  17. Onde quer que esteja, o Balaio do Kotscho é minha leitura obrigatória. Esse olhar claro, certeiro e corajoso sobre o desenrolar dos acontecimentos e situações no Brasil é um presente para todos que amam o país e uma pedra nos sapatos bolsominicos. E é a vida que segue…

  18. Já dei uma passada lá pelo Uol, e li seu texto; além dos comentários verificados. O caro é experiente e sabe em qual terreno está pisando. Espero não faltar-lhe mesmo: imaginação, argumentação e observação. Todo discurso fideliza. Você começou bem, citando como referência frase dita pelo Jatene. Pro outro lado, ‘Fidelizar’ é tornar-se fiel ao produto. Tudo condiz com minha proposição seguinte. Jesus é o autor de toda graça que recebemos, não precisamos pagar pelas graças recebidas, o que podemos fazer é agradecer de todo coração pela graça alcançada. O que faz a diferença é o modo como um trabalho é realizado. Nosso país está muito carente do bom jornalismo. Gostava muito da Folha quando era dirigida pelo Otávio Frias (pai). Depois que morreu o filho, este importante veículo da comunicação se enviesou mais para a esquerda. Esse é o ‘ ser equilibrista’ que me referi em no último comentário postado aqui no Balaio. Ainda não sei se vou comentar os seus textos no Uol. Mas pelos nomes que você sempre cita quando escreve, realmente você já teve bons professores. Tem que se prezar pelo conteúdo que escreve, /acho que aí é que está o seu valor/. A sua opção ideológica, todos têm que respeitar. Peçamos a Jesus que se realize esta palavra em vossa vida. “Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto. Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca acha. A quem bate, se abrirá”. (Mateus 7, 7-8)

    1. Tião, não se preocupe em comentar nada lá no Uol não. Essa frase que você escreveu aqui já mostra a importância que você se dá: “Ainda não sei se vou comentar os seus textos no Uol”. O Kotscho não precisa de mais um chato de direita enchendo seu saco.

      1. Eu te respondo, sim, caro Cândido Cesar. Nós admiramos as pessoas pelas qualidades, e a amamos pelos seus defeitos.
        Parece-me que estão todos na escuridão; todos, como um louco a gritar
        desvarios a um mundo igualmente louco. Os justos sempre pagam pelos pecadores.
        Quem sou eu para desvendar os mistérios de Deus; quem sabe todas as tragédias
        e absurdos acontecem porque a Fé do Homem está cada vez mais diminuída. “Homens irmãos?” / E um Deus que continua desconhecido/ Que se repete pelas suas declarações. Ninguém passa por esta vida sem levar e nem sem deixar nada. (Só que uns levam muito; não deixando nada para os outros).
        É verdade que a vida, obrigatoriamente, se transfere num nível ora bem mais avançado
        da História da vida da Humanidade – do que as suas interpretações malignas-, ora, mas é verdade que a evolução do Homem é marcada por um esforço para
        encontrar outros modos de competição na Vida; menos brutais que as suas – mais humanos e menos destruidor(es).

  19. Parabéns KOSCHO! Espero que você continue escrevendo e criticando os “mal feitos” da Corja do Planalto. Você expressa com lucidez o momento crítico do País. Boa sorte no UOL.

  20. Nunca achei q o capitão limpeza (fazer cocô dia sim e dia não) chegasse ao ponto de ”privatizar” coisas impensaveis e que pais algum faz como Inmetro e Embrapa.
    O agro brasileiro não existe sem a Embrapa, a Nasa tupiniquim.
    Agora ‘privatarizou’ ENTREGOU para a Agrosacanagem.
    Por um lado é Inominavel e pelo outro, alem de infinitamente burro é vendido ao agro.
    PS. srs tecnicos da Embrapa que não concordarem com isso, escrevam com seus CV para os ministerios ou agências agricolas da Australia, Canada, Angola, Ucrania, Russia, argentina e outros concorrentes. Eles adorarão contar com vossos serviços…

  21. Kotscho, para onde quer que vá o Balaio, dentro, iremos todos que te admiramos pelo teu amor ao jornalismo, ao Brasil e ao sofrido povo brasileiro. Abração, Kotscho, Dias, Everaldo, CesarT, Enio e demais amigos do Balaio.

  22. Balaio do Kotscho,
    Lembro-me bem da primeira vez que li um poste neste balaio. Êle estava no IG.
    Não sei se devo dizer: antes não tivesse lido, ou, porque não tinha lido antes Eu nunca imaginaria, que um simples blog, tivesse a força de transformar um sexagenário em uma criança. Isto aconteceu comigo, e com vários leitores que conheci.
    Eu, naquela idade, deixei de ser, até mesmo na vida prática, um espantalho de milharal, para me transformei em um domador de borboletas, magia pura, pura magia.
    Numa madrugada, pois o balaio não deixava mais ninguém dormir, conheci um cara, por nome de Ênio Barroso Filho, que antes do LULA se tornar o cara, o cara era ele, e eu conheci aqui no Balaio.
    A Aliz, uma gordinha maluquete, criou uma subsidiária do blog, que denominou de Boteco do Balaio, e vários de nós, leitores do blog, nos tornamos frequentadores do Boteco. E quem frequentou aquele boteco, pode cometer todos os pecados, que Deus o levará para o paraíso.Era um mundo mágico, lúdico, um parque de diversão.
    E tudo isto vivemos, graças a um p.rra de um jornalista por nome de Ricardo Kotscho, que se especializou em dar alma ao que escreve.
    Eu sempre dizia, O Balaio do Kotscho, é o único blog que tem alma.
    Putaquepariu heim Ênio véi ???…Quantas madrugadas, heim meu irmão???
    Vai aí um link das viagens que fazíamos eu e meu cumpadi Sampa de Goiânia para São Paulo para os encontrões do Balaio do Kotscho
    http://boteco-do-balaio.blogspot.com/2009/10/

  23. Respeitável Kotscho
    Li sua coluna hoje no UOL sobre a Ágora Digital. Concordo 100% com você. Porém, pior do q esses “comentaristas” imbecilizados, são os sites operados por jornalistas. Em vez de Jornalismo, são veículos de propaganda e difusores de fake news. Por exemplo: Antagonista, 247, DCM… Ontem o 247 inventou uma declaração do Prof. Mangabeira pra atacar Ciro. Outro dia o DCM (des)informou q Ciro havia defendido torturadores. Penso q enquanto a Justiça não punir severamente os difusores de fake news, a putaria não terá fim.

  24. Preço do petroleo a USD 31.00 o barril.
    Os sauditas ja tentaram coisa semelhante em 2014 e não aprenderam.
    Isso não é bom pra ninguem e também não dá mais pra montar uma politica de suprimento/ preços dessa commodity sem a Russia.
    E agora Guedes? Vai enfiar onde tua politica para o setor? Vai reduzir o preço em 20% porque o dolar subiu 15 mas o oleo desceu 30%?
    Ou tudo o que der prejuizo para a Petrobras é bom para voce, panaca vendido?

  25. Estamos achando o governo (sic) de Bolsonaro o mais libertário da Historia.No duro mesmo.
    -Liberou os milicianos. >Liberou os garimpeiros nas terras indigenas > Liberou os desmatadores.
    >Idem dos radares nas estradas.>Liberou a grande matilha das redes sociais.
    >LIberou o Guedes para fazer o que quiser.
    >Liberou os militares. >Liberou a greve dos policiais no Ceará.
    >Liberou a Petrobras de refinar tanto petroleo e em compensação liberou suas importações de derivados, e de onde? do USA. E seguir liberou os preços dos combustiveis.
    >Liberou a Embraer para a Boeing.
    >Liberou a base espacial e de misseis de Alcantara por coincidencia para o USA.
    .>E para nos matar mais rapido liberou cerca de 550 agrotóxicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *