Lula livre X general Villas Bôas: é isso que está em julgamento no STF

Lula livre X general Villas Bôas: é isso que está em julgamento no STF

“Não estou reivindicando essa discussão de segunda instância. Não estou interessado nisso. Não quero progressão de pena, quero a minha inocência. Não tem meio termo comigo. O que eles vão fazer? Antigamente, era mais fácil. Mandava esquartejar, salgar, pendurar no poste. Cometeram a bobagem de me prender, cometeram a bobagem de me acusar, agora vão ter que suportar esse peso aqui dentro”, desabafou Lula, em entrevista ao UOL, publicada nesta quinta-feira.

***

Manter Lula preso ou libertar Lula é o que está em jogo, mais uma vez.

No julgamento que começa esta tarde em Brasília, o Supremo Tribunal Federal terá que decidir se cumpre a Constituição ou cede novamente às ameaças tuiteiras do general Villas Bôas.

Como fez antes da eleição, às vésperas do julgamento de um habeas corpus para Lula, este general de pijama, gravemente enfermo, voltou a acenar com o risco de “convulsão social” e colocar as tropas nas ruas, se o ex-presidente for colocado em liberdade, como manda a lei.

Quem Villas Bôas pensa que é, para dar ordens a um país de 208 milhões de habitantes, intimidando os ministros do STF, como se estivesse lidando com tropas inimigas numa guerra sem quartel?

Desde o fim da Guerra do Paraguai, as Forças Armadas brasileiras só se mobilizaram para combater o “inimigo interno”.

Foi assim em 1954, com Getúlio; em 1964, com o golpe militar e, em 1968, com o golpe dentro do golpe do AI-5, que agora os bolsonaristas querem de volta.

Mero assessor do Gabinete de Segurança Institucional do general Augusto Heleno, uma boquinha que lhe arrumaram quando passou para a reserva, Villas Bôas deveria ser preso e processado  por insubordinação, se ainda vivêssemos numa democracia, como foi o então tenente Jair Bolsonaro, pelo mesmo motivo.

Para se entender o poder que o general aposentado ainda tem, é preciso lembrar o que lhe disse o presidente Bolsonaro, ao se agachar diante dele, na posse do ministro da Defesa, Azevedo e Silva:

“Meu muito obrigado, comandante Villas Bôas. O que nós conversamos morrerá entre nós. O senhor é um dos responsáveis por eu estar aqui”.

Se chegamos a essa situação hoje, em que o Supremo julgará se o preso tem direito a recorrer em liberdade até o processo transitar em julgado, na última instância, uma cláusula pétrea da Constituição, que vem sendo desrespeitada, é porque os que são “responsáveis por eu estar aqui” pavimentaram sua vitória, como o professor Eduardo Costa Pinto, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, relata no artigo “Bolsonaro e os quartéis: a loucura como método”, publicado em abril deste ano.

Costa Pinto mostra como Villas Bôas foi o mentor do “golpe branco” que levou Bolsonaro à vitória, ao emparedar o STF e o TSE para que Lula não pudesse ser candidato.

Os 11 ministros do STF terão agora uma oportunidade histórica neste julgamento, e nos outros que envolvem a libertação de Lula, de dar um basta às ameaças dos militares e aos desmandos da Lava Jato, que rasgaram a Constituição e deixaram as instituições em frangalhos.

Convulsão social haverá, não se Lula for libertado, mas se este estado de completa anomia social, implantado no país pela nova ordem, não for contido a tempo, para impedir que o desespero provocado pelo desemprego e pela fome leve a população a fazer justiça com as próprias mãos.

Só Lula inocentado e livre, com todos os seus direitos políticos, poderá ainda evitar o pior.

Vida que segue.

 

18 thoughts on “Lula livre X general Villas Bôas: é isso que está em julgamento no STF

  1. Habemus censura, como diz o outro?

    “Quem Villas Bôas pensa que é, para dar ordens a um país…?” Me parece que ele não deu ordem alguma, apenas verbalizou o que pensa a maioria. Mas, aproveitando o gancho: quem Lula, condenado por unanimidade em três instâncias, pensa que é para dar ordens ao STF e exigir a alteração da regra da segunda instância e a anulação de sua condenação?

    Lembrando que a prisão após segunda instância foi a norma até 2009 e deixou de ser após uma re-revisão após sete anos, em 2016. Por que re-re-revisá-la agora, apenas três anos depois e quando se sabe que a sua revogação só auxiliou os grandes corruptos?

    Já nem falo de anular sentenças baseado em mensagens roubadas, editadas, deturpadas e cuja autenticidade não pode ser comprovada. Se a coisa descer a esse nível é melhor fechar para balanço.

    1. Lula é preso sem prova. É preso político. É o melhor presidente que o Brasil já teve. A qual maioria você se refere? Bolsonaro se elegeu com 30% dos votos válidos. Hoje tem muito menos, e vai cair mais. E se elegeu graças às covaridas da lava jato. Lula deu a Haddad 45 milhões de voto. Preso e caluniado covardemente pela lava jato. Qual maioria tem esse desgoverno que entregou a Embraer, o pré-sal, Alcântara… Viu a resposta dos EUA ao bolsonaro…..

  2. Não haverá convulsão social nenhuma, quer Lula seja liberto, quer permaneça engaiolado, em lugar de estar onde as suas presumidas coerência e inocência seriam compatíveis com aquelas identificadas aos estadistas: o asilo político.
    O busílis encontra-se engastado na frase de Kotscho que resume o conjunto da opereta bufa: “Villas Bôas deveria ser preso e processado por insubordinação, se ainda vivêssemos numa democracia, como foi o então tenente Jair Bolsonaro, pelo mesmo motivo”.
    O único político que se manifestou desta (mesmíssima) forma foi Ciro Gomes, atualmente, o maior crítico do lulo-petismo dentro do campo democrático-progressista. Igual a Lula, Ciro também jamais foi de esquerda. No ponto que interessa – a interveniência tutelar das FFAA na “Corte Anã” -, em 2018, antes do primeiro turno, Ciro foi mais longe e também foi o único candidato a se manifestar peremptoriamente em relação a Villas Bôas e Mourão.
    Quanto a Villas Bôas, o adversário do lulo-petismo disse: “”No meu governo, militar não fala em política. Se fosse no meu governo, ele estaria demitido e provavelmente pegaria uma cana”. Quanto a Mourão, não deixou por menos: “O general Mourão é um jumento de carga que tem entrada no Exército”.
    Nenhum outro candidato, inclusive Haddad, deu declarações antagônicas às espalhadas pelo general Villas Bôas.
    A questão continua sendo a mesma que planteamos por aqui em 2018. O que existe é uma “candidatura militar” que encarna um projeto de poder militar, autoritário, com amplo apoio nas FFAA e nas forças paramilitares, policiais e milicianas em todo o território nacional, cuja sustentação popular reside no fundamentalismo evangélico e que pretende garantir a hegemonia política com estribo nas classes empresariais (as mesmas que incentivaram e financiaram o golpe de 64, animaram o impeachment da ex-presidenta e ora encontraram o títere que melhor a representa , sem retoques).
    Será uma surpresa a modificação da maioria precária a favor da prisão em segunda instância. Será uma surpresa ainda maior se a modulação do alcance da decisão alcançar o ex-metalúrgico que virou suco de cana no moedor de Curitiba.
    A conferir se a profecia do “Caju” cumprir-se-á: “é preciso estancar a sangria, com Supremo, com tudo”.
    Falta combinar com as FFAA que tutelam a “Corte Anã” da “Besta Quadrada” e a “Câmara da Baixeza” do “Botafogo”.
    A conferir, tanto a decisão dos 11, quanto a reação das FFAA e da sociedade ao fim do instrumento que funcionou contra o lulo-petismo como o único estímulo às alcaguetagens premiadas, cujo maior representante é o “Italiano”, ex-ministro de confiança de Lula e Dilma.

  3. Nunca foi tão preciso repeti-la e repeti-la, nesse tempo em que a mediocridade e o ódio estão na moda, ainda mais para um artigo como esse.
    “O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem.”
    Obrigado, Mestre!
    Essa ‘gente de bem’ golpista desconhece que a problemática da dicotomia indivíduo-sociedade pode seguir discutida eternamente, porém não mais quando se desequilibra além do permissível a bem de uma parte, como no Brasil, derivada a Patrimonialismo de Estado-Extrema Desigualdade, onde o fosso ‘campeão’ retoma a crescente, condenando-o e junto seu povo, ao atraso, a miséria e a gradual ausência de sociedade.
    A Barbárie, conforme Conrad as Trevas: “O horror, o Horror”.

  4. Com o Paraguai foi assassinato a olhos vistos, assombrou o mundo.
    Ferida incurável, sangrando na memória da História viva de nossas fronteiras envergonhadas.
    O Post implode o alvo e atesta: “pra CASERNA de MORDOMIA e PENDURICALHOS, o Brasil de hoje é o Paraguai de ontem”.
    As FFAA estão bem treinadas.
    Sim, por isso “pseudos jornalistas e blogueiros”, meteram a língua pelas mãos, e, de rodas encandecidas, continuam freando… até nos aclives
    das curvas da Serra do Medo.
    Não aprenderam nada… com Lula.
    Canalhas, todos!

  5. Age acertadamente este colunista ao dizer “quem é este general para querer dar ordens…..” mas erra muito em achar e querer convencer que um ladrão de recursos publicos, que espalhou a corrupção por toda a America e Africa, condenado em 3 instancias do poder judiciário, com deposito de 9 milhões em uma unica aplicação financeira, delatados por inumeros comparsas de seus roubos, ainda mereça deferencia especial do STF e exige que seja inocentado de seus mal feitos.
    Tem que ter punição exemplar para ele e toda sua corja que o acompanhou todos estes anos de desvios de recursos publicos, sem precedentes em todo o mundo.
    Por mais que queira, não dá..

    1. Tem gente que contunua cego, você nunca leu um livro, pois continua acreditando em tudo que a GLOBO embutiu na sua mente, para de assistir novela, vai estudar

  6. Excelente texto. Espero que o dito cujo o leia e saiba que o Brasil não lhe pertence. Eles agem como se soubessem o que é melhor para nós. O melhor pra nós é acabar com essas mordomias de militares que não fazem absolutamente nada pela sociedade só dão despesas. E querem aumentar as patentes e despesas. São uns vidas boas. Parabéns Senhor Kotscho. Foi cirúrgico, providencial, pena que esses milicos são analfabetos funcionais e não entendem textos bem escritos. Mas este está bem singelo e objetivo. Dar pra eles entenderem. E serve também para o ex-juiz carcereiro e procuradores que tudo que se faz agora neste país é contra o combate à corrupção.

  7. E são ingratos porque agem às truculências e fora da lei contra o Lula. Mas foi o Lula quem lhes resgatou a dignidade, pois à época de FHC os militares vendiam banana na janela das casas da vilas militares. Ficaram no governo sem serem eleitos 21 anos e entregaram o país endividado, sucateado e endividado com a pior distribuição de renda do mundo. Lula pagou as contas das dívidas que eles fizeram. Estão todos na bocona quem vida boa. Deveriam ir para as guerras dos EUA já que são submissos ao Trump. Mas querem ficar aqui nos gabinetes.

  8. Prezado Kotscho: Se a nossa democracia foi mesmo para o beleléu porque “A pior ditadura é a ditadura do Poder Judiciário. Contra ela, não há a quem recorrer”, como disse um dia Rui Barbosa, pelo visto um movimento nesse sentido parece que está longe de acontecer: “Villas Bôas deveria ser preso e processado por insubordinação, se ainda vivêssemos numa democracia, como foi o então tenente Jair Bolsonaro, pelo mesmo motivo.” Agora que existe um cardápio de afrontas e de irregularidades, que poderiam levar a cassação da chapa presidencial eleita isso não resta dúvida, pois, como você bem escreveu “rasgaram a Constituição e deixaram as instituições em frangalhos.” Estão fazendo a gente de palhaço.

  9. Na minha terra se diz: General reformado vira ” sargento-generá “.
    No Brasil, velhos cumpriram o dever. Hoje, a vida segue com pouco mais de um pijama, remédios, marmitex e solidão. Estes, aposentados dignificam o pijama.
    Uma honra, mais: símbolo do dever cumprido.
    É um estupro à dignidade, acunhar um milico, de general pijameiro.
    Pijama é agasalho para velhinhos. Eles honraram a Pátria com suor e salário de fome.
    Quem tem amigo nesta terra, ganha remédio, pijama, foto do seu time, laranjas do quintal do vizinho. Uma festa.
    No 7 de setembro, ligam a TV. Aparece um Cidadão de terno verde e amarelo, e sorrindo, entre o Núncio Apostólico e o Bipo Edir Macedo, da Igreja Católica.
    Em Grego, católico, significa Universal.
    Sim, tá correto chamar a igreja Universal de Católica. Por isso que os dois, Núncio do Vaticano no meio, estavam de verde: um, por dentro, e o outro, por fora.
    Verdinhas mil, jamais usam pijama, mas compram jatinhos, coisa que nem o sargento-generá faz, voando nas asas miseráveis e famintas do povo.
    Troco meu pijama novo por uma “voltinha” num desses jatinhos. Sou do tempo em que aeroporto era campo de aviação. Convite para o 7 de setembro, eu não aceito, a não ser, para dirigir o Rolls Royce, que velho de pijama tem cada sonho, meu.

  10. O Lulão esta realmente em outra fase. Esta comentando e acenando (Marta, Ciro Gomes) no seu histórico estilo conciliador. A Ciro disse via entrevistas ‘quero conversar com esse menino nervoso’.
    Esse é o verdadeiro Lula, analfa, novededo, animal político e, na memoria popular, o maior presidente que o pais ja teve.
    A bola está no campo de Ciro agora.
    Há diversas maneiras de devolve-la, é claro.
    Espero que não seja a que eu estou pensando.

  11. Caro Ricardo, vou reproduzir alguns tópicos da reportagem de DAVIS SENA FILHO no Portal Brasil 247.

    *GENERAL VILAS BOAS É A INCONGRUÊNCIA EM TODA SUA PLENITUDE E A DESFAÇATEZ EM TODA A SUA AMPLIDÃO*

    Esse general que pertence a pior geração de generais que o Exército já formou, não está preocupado com corrupção ou seja o que for. Balela. Mentira. O Exército brasileiro mais uma vez sairá pela porta dos fundos da história, como ocorreu em 1985.

    Há muito tempo que o milico Vilas Boas está a encher o saco da Nação, ao peitar de forma desatinada e radical o sistema judiciário brasileiro e a querer através de seu ódio infame e burro, manter Lula preso, como se o ex-presidente fosse o troféu de um Exército de ideologia imperial e participante de outro golpe de estado, agora o de 2016, cuja geração de generais que está em peso no poder central é a mais alienada e totalmente a ser cúmplice do desmonte do estado nacional e se calar vergonhosamente sobre a entrega das riquezas brasileiras e suas estatais, que sempre foram indutoras do desenvolvimento brasileiro, principalmente desde os tempos de Getúlio Vargas.

    Vilas Boas deveria era calar a boca, que parece não tem ligação com seu cérebro, pois uma mente capiciosa e perversa, que considera Lula um corrupto sem nunca ter sido, ao mesmo tempo que apoia um governo cujos filhos e mulher do presidente fascista Jair Bolsonaro são acusados de cometer incontáveis ilegalidades e irregularidades, sendo que muitas delas são consideradas crimes graves, esse general que pertence a pior geração de generais que o Exército já formou, não está preocupado com corrupção. Mentira. Balela,

    Se tal milico hidrofóbico e analfabeto político se preocupasse com a República, certamente que esse sujeito emocionalmente descontrolado e com vocação para ser um pequeno déspota à moda Mussoline, estaria agora a exigir a prisão dos tucanos, que jamais foram incomodados pela Lava Jato do acusado de crimes o Sérgio Moro, bem como estaria a exigir que praticamente todo o PSL alem do MDB estivessem na cadeia.

    Hipócrita, o milico volta a pressionar vergonhosamente o Supremo Tribunal Federal (STF), como se o tribunal fosse atender uma vontade digna de doidivana e não se ater a Constituição, que determina que uma pessoa só pode ser encarcerada depois do processo transitado em julgado, assim como prender alguém ainda em segunda instância não é constitucional e nunca foi. Inventaram esse jabuti constitucional para que Lula fosse preso em segunda instância e, com efeito afastado da corrida presidencial.

    Por sua vez, o general raivoso não sabe disso. O pequeno Pinochet só sabe dos interesses dos Estados Unidos, porque o Brasil para essa geração de generais entreguistas e privatistas, tem mais é que se explodir e ser desmontado para a brigada safada aliada desses milicos entre com garfo e faca para se deliciar com o trabalho realizado por inúmeras gerações de brasileiros…..

  12. Os caras condenaram o Lulinha a 12 anos pelo ínclito (fazia tempo que queria dizer este palavrão!) juiz de curitiba. Foi burrada, e não está dando certo. O STF esta em processo mesmo que tortuoso, de derrubar aquela bastilha.
    E analogamente temos a Espanha, onde barcelona ferve nas ruas.
    E o que as cortes de Madrid estão pensando que vão conseguir mandando trancafiar entre 9 e 13 anos…uma quase dúzia de lideres da ideia independentista para Barcelona?? Pelo crime de trabalhar por um sonho de independência, que não esta dando em nada após tantos anos?
    O justiceirismo e a burrice são irmãos siameses. Sempre foram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *