Enfim, STF começa a julgar Lava Jato; Lula mais perto da liberdade

Enfim, STF começa a julgar Lava Jato; Lula mais perto da liberdade

Ao colocar na pauta desta quinta-feira o julgamento sobre prisão após segunda instância, o Supremo Tribunal Federal abre o caminho que poderá colocar Lula em liberdade e, mais adiante,  anular os seus processos.

“Trata-se de garantir a vitória da Constituição”, disse um dos ministros do Supremo ao Globo.

Até o final do ano, o plenário do tribunal deverá definir também uma tese sobre a anulação de condenações nos processos em que réus delatados não puderam falar depois dos réus delatores.

Espera-se também a conclusão do julgamento da ação em que a defesa de Lula acusa Sergio Moro de suspeição por agir com parcialidade, como provam as mensagens reveladas pelo The Intercept sobre o conluio do ex-juiz com os procuradores da Lava Jato.

Gilmar Mendes tinha pedido vistas, mas já devolveu o processo para julgamento na Segunda Turma do STF. Agora só falta a presidente da turma, Cármen Lúcia, colocar na pauta.

Marco Aurélio Mello, o ministro que desde o ano passado tenta colocar na pauta o julgamento das prisões após a condenação em segunda instância, um dos pilares da Lava Jato para forçar as delações dos réus.

“Todo mundo é a favor do combate à corrupção, mas observados os meios contidos na ordem jurídica. Em Direito, o meio justifica o fim, não o fim o meio. Não dá é para levar essa percussão penal de cambulhada. Não avançamos culturalmente a qualquer custo”, disse Mello, antes de Dias Toffoli marcar o julgamento desta quinta-feira, resumindo um sentimento agora majoritário no tribunal.

Cinco anos e meio após o início da Lava Jato de Moro & Dallagnol, que desmontou a economia e o sistema político do país, os métodos da operação começam a ser colocados em xeque no STF.

Os procuradores da força-tarefa de Curitiba, chefiados por Deltan Dallagnol, que foi desmascarado pela Vaza Jato do Intercept, sentiram que os ventos mudaram no STF e já falam em revanchismo e retrocesso.

Quem julgou e condenou, de acordo com suas próprias leis, para cumprir um cronograma golpista, no auge do poder da República de Curitiba, agora poderá ser julgado.

O vale-tudo da Lava Jato está com seus dias contados e, conforme o resultado dos julgamentos previstos até o final do ano, o ex-todo-poderoso xerife Sergio Moro poderá ficar mais longe de uma vaga no STF.

Nas voltas que a vida dá, uma hora as verdades acabam sendo reveladas e não dá mais para fingir que vivemos num clima de normalidade institucional, quando a Constituição é reiteradamente desrespeitada, para atender a interesses políticos e partidários.

Esta semana poderá ser decisiva para a democracia e o destino do ex-presidente Lula, há um ano e meio encarcerado em Curitiba, após um processo sem provas, produzido a toque de caixa, para tirá-lo das eleições presidenciais do ano passado.

Nem tudo está perdido. Ainda há esperanças para quem está disposto a lutar por justiça e não pensa em ir embora do Brasil.

Vida que segue.

 

23 thoughts on “Enfim, STF começa a julgar Lava Jato; Lula mais perto da liberdade

  1. Espero ansiosa pela liberdade do presidente Lula, mesmo preso nunca deixou de respirar política, isso é fato mas livre, com certeza fará toda diferença, já deve ter gente com urticária. Lula livre já.

  2. Não se pode desconsiderar dois vetores que se cruzam e, portanto, fazem soma negativa. O primeiro é o vento a favor que colocou Lula ao lado de Aécio, Collor de Mello e o Laranjal Beócio.
    Todos, sem exceção, mediante os seus advogados encontram-se sob os mesmos ventos que sopram pela dilação probatória da condenação em segunda instância até o trânsito em julgado da ação penal condenatória após a ampla defesa e o contraditório processual estrito.
    Nunca fui a favor da condenação penal em segunda instância nem a favor da Ficha Limpa com base na condenação não transitada em julgado, mas apenas por um Tribunal Superior, como o TRF-4 do Paraná, porque era desde logo evidente que, no campo político e eleitoral, as influências ideológicas e partidárias sempre se fizeram sentir, decididamente, nos órgãos colegiados regionais. Quem é que não se lembra de Antonio Carlos Magalhães, o “Toninho Malvadeza”, que declarava, em alto e bom som, para quem quisesse ouvir, que “Na Bahia, o controle externo do Judiciário sou Eu, com E maiúsculo”. Só os incautos e ingênuos acreditaram que a Ficha Limpa seria um avanço indiscutível, porque não restava dúvida de que se tratava de um instrumento deletério para ser usado, sempre que conveniente, pela Casa Grande.
    Mesmo com o vento a favor do tucano Aécio, do ex-presidente Collor de Mello, do senador 01 e do ex-presidente Lula – em face dos esclarecimentos indiscutíveis do The Intercept Brasil -, ainda há os militares cujo veto ao “Lula Livre” encontra-se pendente, mesmo com o general Villas Bôas internado, sem poder enquadrar diretamente a “Besta Quadrada” do presidente do STF, conforme expressão declarada textualmente por Mino Carta.
    A correlação de forças não mudou desde a prisão de Lula. O que mudou foi o clima invulnerável que recobria a Lava Jato. Não fosse o The Intercept Brasil, a sessão de quinta-feira não teria sido marcada até 2023.
    No entanto, ainda é demasiado cedo para imaginar a resultante da decisão colegiada do Pleno do STF, porque tudo dependerá do humor da Caserna.
    Não há dúvida de que, como há representantes da Casa Grande na linha de tiro da segunda instância, como Collor de Mello e Aécio Neves, sem falar no empresariado tupiniquim de grosso calibre, então também há essa “presunção otimista” de que o ex-metalúrgico poderá aproveitar a pá de cal no principal instrumento utilizado pela Lava Jato para acelerar os seus processos seletivos de alcaguetagens premiadas.

  3. De nada servirá uma eventual e otimista presunção da liberdade condicional do ex-presidente, sem a clareza do norte a ser seguido pela bússola eleitoral em 2020 e 2022.
    O exemplo vem da Hungria, onde pela primeira vez, o ultradireitista Orbán foi derrotado na principal cidade húngara, Budapeste.
    A perda do controle da capital, do centro político e econômico do país, já significa um avanço considerável para uma oposição que, depois de anos dividida e debilitada, mas decidiu se unir em torno de candidatos únicos nas grandes cidades. A estratégia funcionou na capital. A batalha de Budapeste foi perdida por Orbán e seu partido sofreu o primeiro grande abalo no predomínio eleitoral em todo o país.
    Diferente do forte apoio que Orbán tem no campo, na capital milhares de pessoas ocuparam as ruas no início deste ano para se manifestar contra uma reforma trabalhista e contra o autoritarismo do primeiro-ministro desde que chegou ao poder, por maioria absoluta, em 2010, mas fragilizou a independência das instituições, desde os juízes à imprensa, além do mundo acadêmico ao liderar uma cruzada xenófoba na Europa.
    Qualquer semelhança com a Era Beócia não será meramente acidental.

  4. Em uma mistura de ato falho e mecanismo compulsivo empenhado em atribuir contradições na pele de outro, saiu-se com esta ironia um cara bem sofisticado: hum, garantistas amparados em provas ilícitas (vaza-jato)! Não lhe faltaria o recurso, o cara é inteligente, para imaginar o rebote merecido: antigarantistas apoiados no clamor popular, inflado por fake news não investigadas, distraem e mostram serviço. Resultado: Bolsonaro.
    Pois é quase como se tudo o que vaza veloz depois nem precisasse mesmo vir a lume: a delação do Palocci, com timing perfeito do juiz missionário-acusador, futuro minsitro da pior extrema-direita do planeta, decide a eleição; assim como o áudio (ilícito, ministros pró-Moro) sem o contexto de uma ligação telefônica opera de vez o impeachment. Um cruzado de “direita” nos dois casos, se me faço entender. Prova ilícita, ministro? Para julgamentos políticos, as provas ilícitas distraem e mostram serviço. A delação do Palocci já bastava, o power check-point já era suficiente. Agora fomos todas apresentadas, graças ao Intercept, à loucura total que selou o destino do país: antes de tripudiar o luto de um ex-presidente, o release (release!!!) da denúncia atibaísta na hora mais conveniente, sonhando (que viagem!) depois em pegar um ministro do STF (seu colega, ministro), com a futura delação sonhada do Temer. Luta contra corrupção? Conta outra! “Canalizaram a indignação popular para o ponto certo” deles: Bolsonaro. “Reformaram o sistema apodrecido” para o campo magnético deles: Bolsonaro. Dez medidas: Bolsonaro..
    Esta é a grande conquista da lava-jato após o desfiguramento grotesco do seu começo promissor: Bolsonaro como saída da civilização. Ligeirinho!

  5. Quem viu e gostou de Bacurau de Mendonça Filho e Juliano Dornelles, também vai gostar ainda mais do melhor Coringa já idealizado. Oscar já tem dono e é o porto-riquenho Joaquin Phoenix.
    A transformação sofrida e espinhosa de um palhaço que só queria fazer rir no sociopata inclemente é a metamorfose de Rousseau em Hobbes .
    O banho social na bacia da exploração econômica, na violência comunitária, na exclusão do trabalho, na surdez aos apelos mais elementares, na flagrante injustiça que nega a existência individual pela coletividade dos mais vulneráveis fazem explodir na telona o mais dramático dos rebeldes em toda a sua potência destruidora. Pela primeira vez na telona hollywoodiana identifica os super-ricos e bilionários como a raiz de todo mal. Alvo principal dos despossuídos e abandonados da Terra.
    O que isso tem a ver com a postagem?
    O simples fato de que o general Heleno da Tropa Beócia declarou recentemente que “Moro é o Batman contra o Coringa”. Soa como profecia.
    O Coringa de Phillips teria sido um bolchevique e invadido o Palácio de Inverno em 1917, cem anos atrás. Certamente teria fuzilado o Dinastia Romanoff e passado a lâmina os trezentos anos de história dos Czares.

  6. Pois é rapaz…e eu aqui na janela, fumando um cigarrinho e pensando no seu Balaio. Nos momentos fantásticos que vivi aqui, nas pessoas extraordinários que conheci, e me bateu uma saudade danada do féla da mãe do Vitor Hugo, aquele desalmado. Se o vir por aí, diz a ele que volte, pois tem um velhinho aqui apaixonado por ele a sua procura.
    O cara parece que nunca leu o Pequeno Principe.

  7. Prezado Kotscho: De fato, como você bem escreveu, “Ainda há esperanças para quem está disposto a lutar por justiça e não pensa em ir embora do Brasil.” “A esperança tem duas filhas lindas, a indignação e a coragem; a indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las.” (Santo Agostinho).

  8. Só uma situação está declaradamente certa. É a mudança de posição do Dart Wader do STF. Aquele que produziu a situação que levou à queda da ex-presidenta e transportou Lula às barras da Lava Jato.
    Agora, o Dart Wader do STF fala em um “julgamento justo” para o ex-metalúrgico.

  9. Será, Mestre?
    Quem permite Lula ‘preso’ em Curitiba é o povo brasileiro, desinformado ou covarde, de cócoras assistindo calado ou aderindo, sem elite, sem nação, sem soberania, sem democracia, sem constituição, sem justiça, sem educação, sem humanismo, sem razão, sem autoestima, preconceituoso, violento e sem futuro que não seja o passado presente.
    Não espere-se das togas muito, além de assimetria e seletividade. Mais gente no povo a despertar à realidade, esse é o caminho.
    Libertar Lula, não querem e não basta, é preciso por uma questão de enrosco para os golpistas que tentam lavar o golpe, como é contra preciso por uma questão de reagir e não perder de vista os traidores da pátria distraída, desinformada e subtraída.
    Afinal, por que a obsessão em destruírem o PT e Lula, a qualquer preço?
    Talvez o fato de tentarem destruí-los desde antes mesmo da fundação do partido, utilizando-se de todos os meios disponíveis e de forma mais intensa nos últimos 5 anos, com a operação jurídica-midiática ‘lava jato’, não conseguindo-o, escancare a resposta óbvia.
    Por isso diverte-me apreciar ortônimo a tentar desancar continuadamente o PT e Lula no Balaio, principalmente quando tabela com o heterônimo e vice-versa.

  10. Apresentar um comentário coçando o nariz? Várias vezes em poucos minutos! Ô Eduardo, pare com esse cacoete nojento. Kotscho, é para o bem dele. Tá cada vez pior. Gente boa, no caminho desagradável. Não creio que seja caso de psicólogo. Um pouquinho de boa vontade, ô Eduardo. Com augusto respeito, o mesmo que dedico aos seus substanciosos comentários. Aliás, todos, nota dez.

  11. Julgamento começará na quinta e se estenderá até a próxima quarta-feira, 23 de outubro. E o STF irá perder a oportunidade de mostrar a que veio? Enfadonho, mesmo fazendo Justiça a um inocente. Pudera, tem de mostrar serviço, cada Ministro tem 222 assessores, Mordomias e Penduricalhos outros. Boa sigla: MMP – Ministros, Mordomias e Penduricalhos. Que lamaçal,
    meu, e, inocente, Lula na solitária de Curitiba.

  12. Juiz = acusador
    >durante tres anos MIDIA brasileira recebe e abraça e sem questionar nada press-releases diarios do MPF curitibano
    >juiz sugere testemunhas a procuradores
    >acusador comercializa depoimentos com delator
    >juiz e acusadores direcionam delatores para escritorios de advocacia de compadres e parentes que fazem jogo duplo usando delatores.
    >Instancia inferior conspira ativamente contra instancia superior
    >Justiça de um pais estrangeiro é usada para pressionar reus
    >Por meio dessa ‘instancia’ estrangeira, a Vara federal obtem 2.5 bilhoes pra criar Fundaçao Privada sob sua administração.
    >delator é igualado a delatado
    >a mesma Procuradoria que tenta enviar preso para presidio comum, tenta força-lo
    a sair coercitivamente para o semi aberto.
    >vazamento para Globo é bom
    >vazamento para Glenn é mau.

  13. O STF também fez parte do golpe que derrubou DILMA e impediu LULA de ganhar a presidência…Os abusos da LAVA JATO sempre foram do conhecimento de todos, ninguém foi enganado e feito de otário. Gostaria de uma análise mais profunda da situação e da razão de agora, e isto é um cinismo completo de alguns, todos terem se dado conta do óbvio ululante! Por que o PT foi abandonado pelo pessoal do dinheiro, se esse pessoal nunca foi “ameaçado” pelos planos de governo do PT? Quando os aproveitadores de sempre perceberam este abandono entraram em ação e DILMA, inexperiente politicamente, não soube se defender…O impedimento de DILMA não teria sentido nenhum sem a condenação de LULA e o veto à sua candidatura, mas isto foi feito por “intermediários”, pois quem manda não estava nem aí e a verdade é que isso só aconteceu porque quem de fato manda lavou as mãos, porque para eles tanto faz quem está no poder! Mas por que quem de fato manda “lavou as mãos”? Confesso que das explicações que ouvi até agora, do suposto “avanço dos pobres” sobre a classe média devido aos governos do PT, uma falácia deslavada, até o pré-sal, nenhuma delas me convenceu…

    1. Muito bom comentário Cleibsom. Eu também sempre me fiz estas perguntas. Se os amantes do dinheiro nunca ganharam tanto com a ascenção dos pobres nos governos do PT, porque o abandonaram ?Mas na pergunta estão as respostas. Eles querem mais, querem tomar posse das riquezas do estado. E o pré-sal, foi realmente inportante, pois aqueles que manteem seu poder financeiro no petrodólar, estão inseguros com o petróleo dos paises do oriente, onde a China e a Rússia aumentam as suas presenças, financeiras e políticas.Para os EUA, o petróleo do Brasil e da Venezuela, são muito importantes nesta disputa pelo poder dentro da nova órdem mundial.

  14. CAMPANHA PARA CANONIZAÇÃO DE LULA

    Campanha para canonização do SANTO LUIS INÁCIO LULA DOS POBRES

    Milagre 01- Tirou 40 milhões da pobreza
    Milagre 02- Melhor presidente de todos os tempos

    Quá…Quá…Quá…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *