Queda livre: só 1 em cada 3 brasileiros ainda aprova governo do capitão

Queda livre: só 1 em cada 3 brasileiros ainda aprova governo do capitão

Bolsonaro tinha 49% de ótimo/bom na primeira pesquisa do Ibope, em janeiro, quando ainda era o salvador da pátria.

Termina o primeiro semestre com apenas 32% de aprovação, o mesmo índice de quem considera seu governo ruim ou péssimo.

Em seis meses, perdeu 17 pontos de aprovação e triplicou a rejeição, que foi de 11% para 32%. É um fenômeno.

Às vésperas de deixar o governo, como bem lembrou hoje o próprio ex-presidente, Lula tinha 87% de aprovação no Ibope após oito anos de mandato.

É por isso que o capitão e seus generais, o mercado e a mídia grande, os fardados em geral e os milicianos têm tanto medo de Lula ser libertado, se e quando houver Justiça.

A nova rodada da pesquisa foi feita entre os dias 20 e 26 de junho, ou seja, antes de aparecer o sargento do pó com 39 quilos de cocaína no avião da FAB.

Em relação ao levantamento anterior, divulgado em abril, o índice de ótimo/bom caiu três pontos, enquanto o ruim/péssimo subiu cinco pontos, de 27% para 32%.

O mais incrível nesta pesquisa é constatar que um terço dos brasileiros ainda aprova este desgoverno, a cada dia mais perdido em seu próprio labirinto.

Sem saber como explicar a negligência da segurança presidencial comandada pelo general Heleno, e com o vice general Mourão dando informações contraditórias, o sargento do pó era só o que faltava para coroar o inferno astral do capitão Bolsonaro.

Na chegada ao Japão para a reunião do G-20, Bolsonaro e Heleno saíram dando patatadas para todo lado, em jornalistas e líderes de outros países.

Ignorado pelos outros governantes, o capitão foi jantar numa churrascaria com o general, o deputado-segurança Hélio Bolsonaro (PSL-RJ) e fotógrafos da comitiva oficial, depois de visitar lojas e tirar selfies pelas ruas.

Após sucessivas derrotas no Congresso e no STF, demissões no ministério e crises bestas por ele mesmo criadas, o próprio presidente, em algum momento de lucidez, já deve ter reparado que não tem a menor condição de comandar a República.

Sem conseguir formar uma base parlamentar, sem programa de governo e com todos desconfiando de todos no Palácio do Planalto, a única coisa que ainda segura Bolsonaro na cadeira é a reforma da Previdência, que vai sendo desfigurada na Câmara.

E depois? Bolsonaro vai continuar governando só para suas milícias digitais ou reais, que fazem arminha com os dedos ou mandam balas de verdade em seus adversários?

Posso estar enganado, mas pelo cheiro da brilhantina, logo, logo o capitão é capaz de virar a própria mesa e fugir para a frente, sem saber ainda em que direção.

Se até o general Augusto Heleno, em quem os militares depositaram todas as fichas para controlar Bolsonaro, está cada vez mais descontrolado, já soltando seus demônios e falando bobagem, quem vai segurar esse trem fantasma sem freios?

O Brasil não merecia isso, ninguém merece. Tudo bem, como não se cansam de repetir seus seguidores, Bolsonaro foi democraticamente eleito (há controvérsias…), mas ninguém lhe deu carta branca para destruir o que encontra pela frente e desmoralizar o país lá fora.

Tudo tem que ter um limite, que já está sendo ultrapassado, na linha tênue que separa democracias de ditaduras.

Vida que segue.

 

15 thoughts on “Queda livre: só 1 em cada 3 brasileiros ainda aprova governo do capitão

  1. Estatística fatal: recorde de todos os governos.
    .
    Governos anteriores… zero kg de coca no avião presidencial. (0%)
    .
    Governo atual: 39 kg de coca (39% a mais) e no mesmo avião pre si den ci al……….. ual !!!
    .
    Finalmente, um record de Bolsonaro e seus eleitores.

  2. …vão deixar o país entre os mais miseráveis do mundo, com regras de mercado e de trabalho de primeiro mundo e realidade de quinto mundo…uma calamidade, um Haiti gigante.

  3. …ainda não vimos nada, é bom não esquecer-mos que esta coisa, foi o único presidente na história da humanidade que tomou posse com uma bolsa de bosta grudada na barrica…

  4. Para quem aposta que o governo está prestes a acabar, eu gostaria de lembrar do Dr. Almeida e da Dona Maria, que faz a faxina no seu consultório. Ela mal sabe escrever e não tem Internet em casa, enquanto ele vive nas redes, se expressa muito bem e interfere de maneira mais ativa na sociedade.

    Para estabelecer uma linha de corte, digamos que ele está na faixa A, que inclui quem tem alguma instrução e pelo menos 2 SM de renda familiar, e ela na B, abaixo disso. No dia da eleição todos são iguais, cada um vale um voto. Mas, fora dela, só quem interfere e pode ou não desestabilizar o governo é a primeira faixa. A Dilma é um exemplo disso, ganhou com a faixa B, mas perdeu feio na A, que botou o bloco na rua e a mandou passear.

    Nesse sentido, é necessário ver a segmentação da atual pesquisa em relação à anterior (de abril), onde destaco que Bolsonaro cresceu na faixa acima de 2 SM e, mais ainda, na acima de 5 SM. Cresceu também, no geral, em locais mais decisivos, como o Sul-Sudeste entre as regiões ou as capitais e suas periferias entre as cidades.

    Em resumo, entre a parcela que poderia botar a boca no trombone e abalar o governo, o nosso presidente está mais forte, não mais fraco.

    É claro que a queda em outros setores poderia ser preocupante em uma eleição. Mas haverá 13° do Bolsa Família e muita água para rolar até a próxima, que será só em 2022.

  5. O homem abre aquela boca e pronto, só vergonha, um descontrolado. Que ponto chegamos, tbm não entendo como tem aqueles que aprovam. Um detalhe ele não quer ser comparado a nenhum ex presidente, o aloprado ainda se acha.

  6. De tanto insistir para que o ministro Sérgio Moro compareça no Senado,na Câmara.E em todas tem se saído muito bem.É possível a sua candidatura em 2022.GANHA NO PRIMEIRO TURNO!.Não tem para ninguém!.Nem mesmo Bolsonaro ganharia dele!.Está longe.Mas o caminho está sendo preparado,até mesmo inconscientemente pela “oposição”.

  7. Não creio ser a melhor forma de fazer oposição, a esquerda e principalmente o PT querer capitalizar em cima do incidente do “sargento do pó”, mesmo porque, este sujeito é participante de comitivas presidenciais desde 2011 e não deve ter sido agora que ele fez o primeiro carregamento. Isto é sim uma vergonha para todos nós brasileiros, independentemente à que corrente politica a que pertencemos. Aliás, em se falando de traficancia em avião presidencial, o PT ainda nos deve explicações sobre a famigerada mala de dinheiro levada para Portugal, com a Sra. “faz tudo” Rose…. ou ja se esqueceram.
    Nesta vida, meus caros, quem tem rabo de palha não deve pular fogueira

  8. É o pior percentual de um mandato com 5 meses de duração desde 1990. Após o primeiro semestre, Lula tinha 44% de bom e ótimo (48% no segundo governo). Dilma, 48%; FHC, 42%; Itamar, 35%. Até Collor, com o calote, marcou 34%. Abaixo do miliciano, só o ex-sociólogo do segundo mandato (15%, após a desvalorização) e Dilma II (5%, após nomear Levy e praticar o estelionato eleitoral de 2015 que deu início ao fim do lulo-petismo hoje encarcerado e sem saída).

  9. Kotscho, agora vai, o inominavel nao cansa de passar vergonha, agora descobriu que o niobio pode ser exportado em forma de bijouterias, imagino os milhoes de empregos que as ourivesarias vao gerar.
    Por deus, tem alguma coisa de arrado nas FFAA, como o Heleno chegou ao generalato.

  10. Caro Kotscho:
    A propósito de ainda haver tantos imbecis batendo palmas pra este idiota presidente, ou presidente idiota, a ordem dos fatores não altera o conceito, sou obrigado a concordar com o reacionário Nelson Rodrihues: “os idiotas governarão o mundo, não pela capacidade, mas pela quantidade. Eles são muitos”
    Ou com o genial Millôr: “numa terra de idiotas, a suprema idiotice é ser sábio”. Como diz outro sábio “vida que segue”

  11. Prezado Kotscho: De fato “o sargento do pó era só o que faltava para coroar o inferno astral do capitão Bolsonaro” que, aliás, ele e seus pares, estão desviando do assunto para explicar essa. Daqui a pouco só falta falarem que esse pó do avião da comitiva presidencial faz parte do acordo de comércio entre o Mercosul e a União Europeia.

  12. Hoje passou o caminhão do gás.
    Comprei, paguei e histórias ouvi.
    O vendedor Joaquim é amigo.
    Na ativa, depois de infartado.
    Sobrevivente, fala com dificuldade.
    Conta tudo e louva o médico.
    Não entende o doutor do coração.
    Joaquim anda 10 quilômetros por dia.
    Vende gás para sobreviver.
    Ontem, parecia à beira de novo infarto
    Babava e não parava de falar.
    Tem de caminhar 3 km antes de bater o ponto.
    O doutor disse que os 10 km não ajudam.
    Hoje, estava puto com o Bolsonaro.
    _Calma, Joaquim. Com o presidente?
    _Ele vai mexer com o gás.
    Meu coração não aguenta.
    Agora sei a verdade.
    Verdade sobre o Lula.
    Tá preso injustamente.
    _Calma Joaquim, teu coração é de aço.
    O homem quer mexer com o gás.
    Bebeu água. Quis saber minha opinião.
    Sem ouvir, disse que é cortina de fumaça.
    Tudo pra esconder os 39 kg de cocaína.
    Num segundo, já atendia a vizinha, outro gás.
    _Acenei em agradecimento.
    Joaquim do gás é trabalhador.
    Sobreviveu ao infarto.
    Joaquim, o infartado do gás!
    Sobreviverá a Bolsonaro?

  13. O ilustre gal. Heleno disse que “foi azar” do sargento narco-traficante. Não entendi. O inefável gal. queria que a droga não tivesse sido descoberta? E não adianta dizer que o sgto. já fez N+ 1 viagens com presidentes antecessores. O responsável agora é ÊLE!! Desde o 1.jan.2019. Talquei?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *