Chega! Entramos no 5º mês de boçalnarismo: ninguém vai segurar esse trem-fantasma?

Chega! Entramos no 5º mês de boçalnarismo: ninguém vai segurar esse trem-fantasma?

Confesso que, no atropelo dos fatos horríveis que se sucedem a cada dia, a cada hora, chega um ponto em que nem sei mais o que escrever.

Por isso, estou publicando mais textos curtos (só duas linhas) e comentários na minha página oficial no Facebook do que aqui.

Não dá para esperar o dia seguinte e escrever um texto mais pensado no Balaio porque as maluquices e arbitrariedades em série do governo Boçalnaro não deixam.

Além de passar a manhã de sexta-feira distribuindo medalhas aos filhos, amigos e seguidores, o presidente da República (?) ainda encontrou tempo para comemorar no Twitter a primeira exportação de abacates para a Argentina.

Dá para acreditar? E agora o capitão quer ir à guerra na Venezuela… Se não fossem os generais que o tutelam, ele já teria convocado as tropas.

O homem não tem noção nenhuma do cargo que ocupa e fica todo mundo em volta batendo palmas e dando risadinha envergonhada quando ele levanta a camisa para mostrar a cicatriz da facada num programa de televisão.

Militares sempre curtiram esse negócio de cerimonias e entrega de medalhas, eu sei, mas o país reclama a presença, no Palácio do Planalto, de alguém que o governe.

Estamos há cinco meses, literalmente, sem governo, assistindo placidamente ao festival de sandices e atrocidades praticadas no circo de horrores de Brasília.

Também não temos mais Congresso Nacional, submetido ao domínio do baixo clero de Eduardo Cunha, o famigerado centrão, agora sob o controle de Rodrigo Maia.

O Supremo Tribunal Federal não julga o que tem que julgar e também se dedica a cerimonias de desagravo aos seus membros, enquanto faz licitação para comprar lagostas e vinhos premiados.

Com os três poderes em frangalhos, o que nos resta fazer?

Não temos mais lideranças, nem no governo nem na oposição. É tudo um balaio de gatos pardos disputando nacos de poder.

Em compensação, bem longe daqui, em Nova York, entidades democráticas, congressistas e até o prefeito da cidade se mobilizaram para impedir a homenagem ao capitão como “personalidade do ano”.

Quem será que o elegeu para isso? Baseado em que fatos concretos, a não ser o de que ele está se dedicando, com muito afinco, para destruir o país e suas instituições, determinado a não deixar pedra sobre pedra.

Chega! Basta! Assim os jornais antigos gritavam em suas manchetes quando achavam que a situação ficava insustentável.

Quem faria isso hoje? Estamos todos bestializados diante de tanta insanidade, sem saber o que fazer.

E o que nós poderíamos fazer para evitar este avanço do retrocesso?

***

Recomendo a leitura diária da seção “Acervo Folha”, que o jornal publica no pé da coluna “Painel”, mostrando o que acontecia há 50 anos.

Está tudo lá, exatamente como é hoje.

Manchete do jornal no dia 4 de maio de 1969:

“Presidente chega à capital de SP para ver prova de turfe e ser homenageado”.

Presidente era o general Costa e Silva, ou melhor, o marechal Costa e Silva, que veio a São Paulo para ser homenageado no Jockey Clube e assistir a um páreao do Grande Premio São Paulo de turfe.

De marechal a capitão, fomos caindo na hierarquia do poder, mas os militares voltaram a ser protagonistas.

O Brasil tinha entrado no quinto ato, o golpe dento do golpe, que cassou, prendeu e matou sem piedade, numa ditadura feroz, que agora os atuais ocupantes do poder negam ter existido.

Querem agora voltar para aquele tempo sombrio da nossa história, galopando rumo a um novo regime de exceção, que já começou.

Só não vê quem não quer ver, fazendo de conta que vivemos na maior normalidade, graças à exportação de abacates.

O quadro é cada vez mais sinistro, mas amanhã tem São Paulo e Flamengo no Morumbi.

Vida que segue. Pra onde?

 

24 thoughts on “Chega! Entramos no 5º mês de boçalnarismo: ninguém vai segurar esse trem-fantasma?

  1. Kotscho,
    Não vamos deixar de acreditar no Brasil(não no Brazil). Tenho uma sugestão:- o tenentinho pensando em fazer guerra com os países vizinhos, poderia começar o voluntariado pelos filhinhos e assumindo o comando do pelotão. Já que foram condecorados não precisamos gastar dinheiro com condecorações .
    Tenho uma boa sugestão: – o tenentinho pensando e
    fazer guerra com os países vizinhos ,poderia começar
    voluntariado pelos três “meus filhinhos” e esquadrão

    1. Tenentismo serviu à ditadura. Perseguiu as populares e democráticas manifestações de ruas.Todos sabem a História. Tenentismo contemporâneo não passa de terrorismo. Meu avozinho diria: isso é tenenticídio, sai da janela, tá na hora de passar o café da tarde.

  2. PRESIDENTE/GENERAL COSTA E SILVA, NÃO! DITADOR! NUMA DITADURA SÓ EXISTE DITADOR. É ASSIM QUE OS CINCO DITADORES DE PLANTÃO TEM QUE SEREM RECONHECIDOS POR TODOS…

  3. Estratégia do “boi de piranha” para a boiada chegar à outra margem do rio. Tenente reformado candidato e generais sem voto… desgovernando. Bingo!

  4. O Chanceler das relações exteriores deve estar feliz com a exportação de abacates à Argentina. A fruta, ainda por cima, combate a inflação do útero. Sorte de las
    hermanas do Prata. Exportando fitoterapia. Saindo um frapê de abacate. É servido, Senhor Ministro?

  5. Em relação à pergunta, quem elegeu o Bolsonaro personalidade do ano foi a Câmara de Comércio Brasil-EUA. Ele teve uma vitória expressiva, está no início do mandato, promete uma boa relação com os EUA, tem tudo a ver.

    E você viu como os verdadeiramente autoritários e intolerantes o trataram? Ameaçaram empresas, mobilizaram militantes contra ele …

    Pode parecer paradoxal, mas isso ainda funciona em nível internacional. Os “intolerantes do bem” assumem o inimigo dos seus equivalentes estrangeiros. E quando o coitado pisa em seu país é atacado pelas panelinhas sem que ninguém o defenda, pois o cidadão normal de lá nem presta atenção no assunto.

    O bom é que não funciona mais em nível doméstico. Neste, os saudosos do antigo domínio podem atacar o sujeito o quanto quiserem, mas o cidadão que sabe bem o que acontece em sua terra e não está mais disposto a suportar os prepotentes acaba até saindo em defesa de quem eles querem derrubar.

    Esse, aliás, é um dos mais fortes ativos do nosso presidente. A economia e a administração são obviamente importantes, mas não só elas estão contando. Quem se recusar a ver isso terá mesmo dificuldade para entender a situação.

  6. Kotscho: “O Supremo Tribunal Federal não julga o que tem de julgar”. Isso dá demissão por justa causa. Que tal condená-los no SUPREMO TRIBUNAL do POVO.
    E aí, quem se habilita a Juiz Popular?

  7. Realmente está cada dia pior, ele o “mito” não sabe o que é ser presidente, não entende de economia, saúde, educação, meio ambiente por isso deu carta branca pra todos seus ilustres ministros, só que sempre afirma que o dono da caneta é ele, então meu amigo Kotscho, estamos ferrados.

  8. Kotscho, acho que seria interessante convidar o Bill de Blasio para comandar a oposição no Brasil.
    Em tempo: a RedeTV cancelou a entrevista do Lula feita pelo Kennedy Alencar.
    Nenhuma surpresa. Já esperava por isso.

  9. Hoje tem espetáculo? Tem sim senhor. O Festival de sandices e atrocidades tem sessão contínua. Quando o aviãozinho do Circo Bozó sobrevoa a cidade, começa a correria. As pessoas se trancam em casa e apagam a luz; os moradores de rua se cobrem com jornais e papelão num canto escuro do vão secreto de alguma
    ponte; os ricos e golpistas coniventes zarpam seus iates, ou decolam seus jatinhos para Miami Beach; só os Bancários trabalham para justificar os 4 bilhões de lucro dos banqueiros a cada 90 dias; 50 milhões de desempregados param o trânsito, fecham o comércio e eis… novos caus. Para a ralé, mais um besteirol do Boçalnaro. Sim, hoje tem espetáculo de atrocidades e sandices, não necessariamente nesta ordem.

  10. Venezuela e Argentina são “ameaças” ao Brasil.Nada como inimigos externos para dissimular mazelas e desmandos internos que estão liquefazendo o orgulho nacional, paralisando nossa economia e comprometendo o futuro.Cuidar do Brasil,que é bom,nada.Nenhuma proposta,zero.Reformando a previdência,todos os males serão curados.Câncer,dor de corno, licitações suntuosas para as corte,desemprego e desalento desaparecerão como mágicas.

  11. Prezado Kotscho: Será mesmo que “O duque de Caxias é um homem a cavalo reduzido a uma estátua. Aquela espada que o duque ergue ao ar aqui na Praça Princesa Isabel -onde se reúnem os ciganos e as pombas do entardecer- oxidou-se no coração do povo.”, conforme escreveu Lourenço Diaféria em 01/09/1977 na sua belíssima crônica “Herói. Morto. Nós.”? Ou teremos a capacidade de virar esse jogo e voltarmos a ter um governo que não seja esse com a mediocridade institucionalizada?

  12. Prezado Kotscho: E por falar em “não deixar pedra sobre pedra”, em Ribeirão Preto (SP), a outrora “Califórnia Brasileira”, parece que a coisa está indo para o saco com “o maior manancial de água doce do mundo”, o Aquífero Guarani, que abastece 100% o município com suas águas subterrâneas. Segundo o site http://portrasdoalimento.info/agrotoxico-na-agua/# no município, com uma população de 682.302 habitantes, 27 agrotóxicos foram detectados nas suas águas entre 2014 e 2017, sendo 11 deles associados a doenças crônicas como câncer, defeitos congênitos e distúrbios endócrinos. A pergunta é: esse governo federal, seus associados e seus apoiadores tem alguma preocupação com isso ou deixa para lá para a iniciativa privada resolver?

  13. Bolsonaro abre a boca e haja desmentidos. Matéria prima de piadas de salão, caserna, Universidades, carnaval, futebol e cerveja. Humilhante, o Prefeito de Nova York comemora a proibição de homenagem a Bolsonaro. Logo será pernona non grata. Lula sempre falou com substância e improviso. Tem milhares de entrevistas aqui e no exterior. Lula é Lula, recebeu as maiores honras no exterior. O exército errou o alvo ao expulsar o tenente Bolsonaro. Se lá estivesse até hoje, seria general e as Forças Armadas teriam mais orgulho de seu presidente. Nos Estados Unidos ,só pelas fronteiras mexicanas.

  14. 1)”esta no inicio do mandato, promete uma boa relação com os EUA”
    2)”Pode parecer paradoxal, mas isso ainda funciona em nível internacional. Os “intolerantes do bem” assumem o inimigo dos seus equivalentes estrangeiros.”
    Essas são do Ernesto e acacianas mas vejamos:
    1) realmente e promete TAO BOA relaçao que a nossa Petrobras ja reduziu muito e sem necessidade seu refino de derivados. Esta importanto de onde? Texas. (era lá que se reuniam os promotores de Curitiba, no tal Wilson Institute, por coincidÊncia) Então obvio q promete otima relaçao mesmo…
    2) Se eles em NY, sao intolerantes -em nivel internacional – com o Bolçonaro nosso- mas tambem o são do mesmo modo e mais ainda com Vlad Putin, non é vero?
    Entao se essa “intolerância” está errada vis a vis nosso desastrado capitão, estará correta em relaçao ao russo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *