Hospício Brasil: estupidez bolsonariana avança no trem fantasma desgovernado

Hospício Brasil: estupidez bolsonariana avança no trem fantasma desgovernado

Na mesma quinta-feira, 25 de abril de 2019, desde o café da manhã no Planalto com jornalistas convidados, que tiram selfies com ele, até o final do dia, o capitão Jair Bolsonaro disse as seguintes barbaridades:

  • “O Brasil não pode ser um país do mundo gay, de turismo gay, porque aqui temos famílias”.
  • “Quem quiser vir aqui fazer sexo com mulher, fique à vontade”.
  • “Tomei conhecimento uma vez que certos homens ao ir ao banheiro só ocupavam o banheiro para fazer o número 1 no reservado e soube de um número alarmante: mil amputações de pênis por ano no Brasil por falta de água e sabão”.

Cada frase dessas, isoladamente, já mereceria uma atenção maior sobre o que pensa e preocupa o presidente da República de um país afundado na maior crise econômica e de desemprego da sua história.

É estranha essa fixação dele, dos filhos e do guru da família com os órgãos sexuais alheios.

No mesmo dia ainda, Bolsonaro mandou tirar do ar um comercial do Banco do Brasil e demitir o diretor de marketing da instituição porque na peça, dirigida ao público jovem, atores representavam a diversidade racial e sexual.

A propaganda estava no ar desde o dia 14 de abril e o capitão não gostou do que viu: cenas em que apareciam jovens, negros, tatuados e uma transsexual.

Não parou por aí. Nesta sexta-feira, abri o computador e dei de cara com a manchete do portal O Globo:

“Após veto a comercial do BB, todas as peças de estatais vão passar por aprovação do Planalto”.

Ou seja, está instituída a censura prévia na propaganda, assim com já foi anunciado que farão com as questões do exame do Enem. Bolsonaro quer ver tudo antes.

Detalhe: quem vai decidir o que pode e não pode é o chefe da Secom, general (claro, só podia ser) Santos Cruz, secretário geral da Presidência.

Ao mesmo tempo, em outra área do hospício, a polícia política de Sergio Moro tentou melar a entrevista exclusiva do ex-presidente Lula aos jornalistas Mônica Bergamo, da Folha, e Florestan Fernandes Junior, do El País.

A PF comandada por Moro tinha resolvido convidar jornalistas amigos para acompanhar a entrevista, montando um circo em Curitiba, mas foi impedida por uma decisão do ministro Ricardo Lewandowski, que mandou cumprir a decisão do STF, sem palhaçadas.

Daria para ficar o dia inteiro aqui escrevendo sobre a estupidez e o show de horrores dos tripulantes deste trem fantasma desgovernado, o que eles fizeram e falaram esta semana, mas hoje é sexta-feira, dia de almoçar com os amigos, que ninguém é de ferro.

Antes de encerrar este texto porém, não posso deixar de registrar que hoje de manhã Bolsonaro anunciou mais uma ofensiva contra o “marxismo cultural”, como informa o portal do Estadão:

“Bolsonaro diz que MEC estuda tirar dinheiro de áreas de humanas”.

Pelo Twitter, o capitão explicou que o objetivo é tirar recursos da área de humanas, como filosofia e sociologia, para “focar em áreas que gerem retorno imediato ao contribuinte, como veterinária, engenharia e medicina.

Maravilha. Além de se preocupar com a nossa vida sexual e censurar propagandas, o presidente agora quer também decidir que cursos superiores nossos filhos e netos devem seguir.

Nem aquele adolfinho alemão, de triste lembrança, que inspira a nova ordem, chegou a pensar nisso.

Em resumo: estamos lascados, num mato sem cachorro.

Com esse desgoverno, não há o menor perigo de tão cedo voltarmos a ter uma vida normal.

O hospício já está superlotado e a cada dia aparecem novos tripulantes no trem com novas ideias geniais.

Qual será a próxima?

Bom fim de semana.

Vida que segue.

 

16 thoughts on “Hospício Brasil: estupidez bolsonariana avança no trem fantasma desgovernado

  1. E pensar que setores da elite dos negócios, não de todo minoritários, vão festejá-lo como o homem do ano em NY! Depois vão correndo trocar de roupa para que não caiam no ridículo nos círculos cosmopolitas da cidade, impiedosos com esta forma de hipocrisia. A todos, não só a estes adeptos oportunistas, cabe a leitura da obra capital de Philip Roth, “Complô contra a América”.

  2. É pra acabar com o pequi de Goiás, é estarrecedor, ontem tbm ouvi que o ministério da educação não vai mais mandar verbas para as escolas instaladas nos assentamentos do MST, não seria o caso de checar e ver resultados antes de tomar uma decisão destas. Ansiosa pela entrevista do presidente Lula, com certeza suas falas vai ter desdobramentos.

  3. Consequências do Bolshownaro, apenas ontem anunciadas:
    Número de postos de trabalho com carteira assinada cai na Grande SP.
    Renda do brasileiro e índice de confiança do consumidor, desabam.
    Inadimplência atinge 63 milhões em março e bate o recorde.
    Prévia da inflação acelera para 0,72%, maior alta para abril em 4 anos.
    Dólar próximo de R$4,00 e Bolsa despencando.
    Queda de exportações de frango para países árabes começa a destruir empregos no Brasil.
    Tenente-Coronel responsável por fiscalizar armas é preso acusado de desvio de armamento das forças armadas.
    Enquanto no Planalto, Bolshownaro não consegue ler no teleprompter, é impedido de acessar o twitter por Zero Dois e veta comercial do BB.
    Mestre, não aguento mais tanta realidade na veia. Não há como contatar o sumido (feito Queiroz) auto “Chato”, para o Balaio voltar a ter informações alvissareiras de algibeira, com as quais o dito bombava a economia brasileira de uma reforma só?
    A propósito, em 12 de maio completa-se o terceiro ano do golpeachment que afastou a presidente do governo.
    E pensar que prometeram aos trouxalhas, em 3 ou 4 meses, o país recuperado dos efeitos causados pelas pautas bombas e crise política fabricada (transformados em ‘corrupção do PT’), utilizados para derrubarem Dilma, e entregaram-no ainda pior, com o Bolshowcaos instalado.

  4. Caro amigo Kotscho, apesar de voçê terminar sua coluna desejando um bom fim de semana, fica difícil ter um bom final de semana com tanta brutalidade e boçalidade dita e feitas pelo bozo e seus aceclas todos os dias, inclusive final de semana!!!
    Provavelmente a melhor notícia deste final de semana é a entrevista do GRANDE ESTADISTA LULA,pois ,em meio a tanta sandice e ignorância, é sempre bom ouvir uma voz lúcida de alguém com muito conteúdo e fez deste brasil um pais melhor quando era presidente!!
    Muitas saudades do melhor presidente que este pais já teve!!!
    Força amigo !! Estamos juntos na resistência!!!

  5. “É estranha essa fixação dele, dos filhos e do guru da família com os órgãos sexuais alheios”.
    Kotsho, já fiz essa pergunta também, em outro site. Me parece que a cada 10 palavras, o Boçalnaro repete ao menos 3: gay, comunismo, esquerda.
    Depois vira o disco e: esquerda, doutrinação, comunismo, gay….
    Alguém dos leitores teria conhecimento suficiente (psicologia, psiquiatria, ou ciência semelhante) para tecer comentários sobre essa fixação do Boçalnaro pela sexualidade ou homossexualidade?
    Embora não ache que seja um assunto importante ou “de governo” parece que é quase o único de preocupação do (des)governo.

  6. Kotscho, é a avacalhação total, um gigantesco festival de besteiras.
    Jamais pensei que a taxa de imbecilidades chegaria a um nível mais alto do que jogador de basquete.
    O que é o Brasil atual?
    Uma nova Sucupira?
    A cidade de Chico City?
    Ou seria a Casa da Mãe Joana?
    Chamem o doutor Freud.

  7. Reformicídio. O presidente desvia o foco da reforma da previdência. Quer aprovar a toque de caixa. O povo não sabe que será “suicidado” com os pobres pagando a conta.
    Quando o Brasil acordar desse pesadelo, será tarde.
    O presidente surfa no íssimo. Tudo o que fala, reverbera no malíssimo. Uma praga atrás de outra e ainda, pasme, são as primeiríssimas do rebento da urnas.
    Senhor Ricardo Kotscho, aqui cabe tudo e o comentarista segue aborrecidíssimo.
    Meu Deus, 50 milhões de desempregadíssimos que não estão nem aí para a filosofia e sociologia. Conhecem a Matemática das contas altíssimas e a sinfonia das bocas choramingando de famintas.
    O Post acima é felicíssimo e prova que Bolsonaro mudou o calendário.
    Aqui e agora, todo dia é sexta-feira treze.
    Repito, esta é apenas uma das primeiríssimas pragas deste desgovernocídio.

  8. Prezado Kotscho: Muito interessante essa observação que você fez sobre os Bolsonaros. Realmente “É estranha essa fixação dele, dos filhos e do guru da família com os órgãos sexuais alheios.” Vai ver que essa fixação tem a ver com a “nova” teoria que diz que a Terra não é plana e sim em formato de rosca. Para maiores informações:
    https://www.fatosdesconhecidos.com.br/nova-teoria-diz-que-terra-nao-e-plana-e-sim-em-formato-de-rosca/

    1. Prezado Kotscho: O tal “guru da família” poderia escrever o livro “Eram os bolsonaros roscanautas?” que poderia apresentar os grandes feitos e patriotismo dessa gente na sua fantástica passagem pelo planeta Terra.

  9. Brasil do futuro? Chegou. Saudades do passado. Com licença, vou ouvir novamente a entrevista liberada do Lula. Lucidez, sabedoria e improviso com linha de raciocínio irreparável. Uma escola para muitos “doutores”. O Planalto deveria pautá-la.

  10. Trem fantasma desgovernado?
    O Queiros deve estar à bordo, lambuzado de carvão, disfarçado de foguista à boca da fornalha da Maria Fumaça.
    A lenha está no fim e bem antes da Estação Hospício, o desesperado maquinista apita pedindo água.
    Sem freios, a composição pode descarrilar na descida da Serra da Esperança.

  11. Bozo: “O Brasil não poder ser um país do mundo gay, de turismo gay, porque aqui temos famílias”.
    A Globo lançou e cultivou com extrema delicadeza essa semente.
    Que pena, ela não foi avisada. Com a palavra, as famílias. Mudar de canal e educar as crianças, pode encaminhá-las melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *