Morumbi, 16 horas: Cuca aposta no talento da molecada e Carille fecha o time na retranca

Morumbi, 16 horas: Cuca aposta no talento da molecada e Carille fecha o time na retranca

Qualquer que seja o resultado do jogo desta tarde no Morumbi, os são-paulinos como eu já podem comemorar.

Voltamos a ter um time para torcer, sem passar vergonha e raiva, como nos últimos anos.

É verdade: com a molecada de Cotia, o São Paulo em poucas semanas voltou a ser um time grande.

Duas escolas de futebol bem diferentes, uma jogando no ataque e, a outra, na defesa, estarão frente a frente no Morumbi.

Pelas escalações anunciadas dos dois times, vamos assistir à velocidade e jogo vertical dos meninos de Cotia, de um lado e, de outro, o anti-jogo do time retrancado de Carille.

O fato do veterano goleiro Cássio ser o melhor jogador do Corinthians nesta temporada já mostra a diferença entre os dois times.

No São Paulo, a grande estrela é Antony, um garoto de 19 anos, ousado e abusado, que parte sempre para cima de qualquer um em busca do gol.

O que não dá para entender é porque só agora o comando do São Paulo deu uma chance a Antony, Igor Gomes, Lizieiro e Luan para jogarem juntos, se eles já estavam no clube no começo do ano.

Na verdade, já estão lá há muito tempo, encantando quem asiste os jogos dos times de base.

Curioso é que o São Paulo promoveu para o time de cima André Jardine, o técnico que formou esses garotos, mas começou o ano ainda com ex-jogadores em atividade, como Nenê, Diego Souza, que já foi embora, e Jucilei.

Por medo de perder, o São Paulo não jogava para ganhar, como agora, com Mancini/Cuca, e Jardine acabou perdendo o emprego.

São as voltas que a vida dá. Nada como o futebol para nos surpreender a cada semana e virar o jogo de uma hora para para outra.

Só espero que os provectos e teimosos cartolas são-paulinos tenham aprendido a lição e não obriguem Cuca a escalar Pablo e Hernanes, os dois jogadores contratados a peso de ouro este ano.

Sem eles, o time é mais rápido, mais objetivo, joga muito melhor.

E que tenham um pouco de paciência para não vender logo suas jovens revelações, como fizeram com David Neres, hoje na seleção, e Luiz Araújo, entre tantos outros.

Por falar nisso, onde andam Toró e Gabriel Novaes (dizem que já foi para o Barcelona, e sumiu), outros moleques de ouro que já deveriam estar neste time há muito tempo?

Agora, pelo menos, dá pra torcer sem medo. Podemos até ganhar do Corinthians…

Bom domingo.

Vida que segue.

 

10 thoughts on “Morumbi, 16 horas: Cuca aposta no talento da molecada e Carille fecha o time na retranca

  1. O mercado da bola tornou-se implacável: pros cartolas, é melhor ganhar dinheiro com futebol do que ganhar títulos. Isso é regra geral no futebol brasileiro, basta um jogador juvenil começar a aparecer que surgem misteriosamente os patrocinadores, muitos deles de origem internacional, bilionários árabes por trás de tudo.

  2. Pois é, Kostcho.
    O Barcelona possui ‘La Masia’ mas o teu tricolor tem “La Cotia”, … pois sim.
    O Ronaldo dito fenômeno começou a destruir seu joelho na Holanda, o que depois veio a limitar muito sua carreira, lembra?
    Pois Davi Neres vindo do La Cotia, joga uma bola redonda e ja provou que produz mais justamente em “jogo grande”. Que o Neres no minimo foque em fortalecer os respectivos joelhos… porque aliás seu estilo de jogo pede isso.

  3. São Paulo ganha a finalíssima e Cassio entregará o jogo.
    O destino se encarregará de aplicar uma lição no futebol covarde do Itaquerão. Sabe aquela intuição que só nós mulheres, sabemos intuir. Acho que até o Andrés, que parece detestar o treinador do Corintians, torcerá pelo tricolor. Até domingo.

  4. Prezado Kotscho: Você tem razão: “São as voltas que a vida dá. Nada como o futebol para nos surpreender a cada semana e virar o jogo de uma hora para outra.” Agora está faltando, também, uma virada nesse jogo: “Em janeiro, a operação Intocáveis mirou líderes milicianos que controlavam Muzema e a vizinha Rio das Pedras. Um deles: o ex-PM Adriano da Nóbrega, que foi colega de batalhão de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) investigado pelo Ministério Público. O próprio Nóbrega já foi homenageado pelo filho do presidente Jair Bolsonaro.”, segundo informa a Folha de 14/04/2019.

  5. A Globo cometeu um penal na transmissão do clássico. Seu narrador viu um golaço. Ele e a emissora decadente (?) foram salvos pelo VAR da torcida que não pipoca nunca. Globuaço de vergonha. Para o currículo de ambos. Que tristeeeza. Galvão Bueno adorou.

  6. Kotscho tricolor profético!
    Precisamos desse otimismo pra fora do Balaio, do futebol pra política baixíssimo nível que praticamos por estes tempos tristes.
    Bola pra frente,
    abração
    Paulo Caruso

  7. Milton Leite gritou…
    golaaaço.
    Diretriz global.
    A dona do futebol,
    no placar…
    não se impõe…
    O “golaço” de ontem,
    balão de ensaio.
    Premeditada jogada.
    Laboratório do Morumbi.
    Maquiavélico plano em campo.
    Mudar
    a regra “clara” do futebol.
    Esporte bretão, antes, do povo.
    A FIFA que se dane.
    Segue o jogo.
    Ou, segue a mala preta.
    Gritando o narrador “golaaaço”,
    ultrapassando,
    ou não,
    a cal,
    “golaaaço” validado.
    Ontem, atuando pra plateia,
    balão de ensaio.
    Logo, a regra será clara.
    Ou isso,
    ou Milton Leite,
    gente boa,
    é groso mesmo.

  8. Caro Kotscho:
    depois de muito tempo, voltei a assistir um jogo completo do São Paulo. E parece-me que a entrada do Hernanes no segundo tempo deu um bom impulso ao ataque, que ficou mais ativo.
    Gostaria de saber sua opinião, mas não recebi seu balaio nesta segunda feira.
    Abraços,
    josé maria

    1. José Maria, Hernanes é um craque completo, mas ainda não está em suas melhores condições físicas. A molecada de Cotia me devolveu a fé no Tricolor. Agora jogamos de igual para igual e podemos até ganhar no domingo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *