Sem governo nem oposição, país à deriva navega para o desastre anunciado

Sem governo nem oposição, país à deriva navega para o desastre anunciado

Fim de Carnaval, acabou a fantasia, faz-se silêncio nas ruas, voltamos à medíocre rotina.

Logo passa o barulho provocado pelo vídeo escatológico do capitão, como prevê o general Mourão, que já enterrou o assunto: “Tudo passa”.

O que não passa é a sensação que vivemos num país sem governo e sem oposição, navegando para o desastre anunciado desde a campanha eleitoral.

Nada deveria nos surpreender ao entregar o país nas mãos de um alucinado, que desfilou suas loucuras durante 30 anos pelo Congresso Nacional, depois de ser desligado pelo Exército.

Que estarão pensando agora os generais e os donos do dinheiro que bancaram os delírios do indisciplinado tenente reformado como capitão, sabendo de quem se tratava?

Como se sentem os que votaram no Mito ou nulo ou em branco para derrotar o demônio do PT, um pacato professor que não assustava ninguém?

Estarão todos felizes agora?

De nada adianta tirar o celular das mãos dele, porque os filhos continuam soltos por aí, desafiando o Brasil que ainda não entregou os pontos.

Loucuras à parte, o fato é que não temos mais um governo para gerir o Estado, só levando tudo no vai da valsa, deixando o país no salve-se quem puder.

A oposição sumiu, por absoluta inutilidade, já que o governo é o maior adversário dele mesmo.

Ainda o maior partido de esquerda do país, o PT segue no mesmo passo, consumido-se em disputas internas, para ver quem fica com a massa falida.

E o que sobrou? Com o PDT. o PSB e o PCdo B sem saber para onde vão, costeando o alambrado, como dizia Brizola, resta apenas o franco atirador Ciro Gomes, agora em busca de um discurso que não seja nem de direita nem de esquerda, muito pelo contrário.

Antes do jogo começar para valer, o PSL bolsonarista já está se liquefazendo como a barragem de Brumadinho, com o Centrão de olho no butim, como de costume.

Até as “bancadas temáticas” do BBB (bala, bíblia e boi), contempladas com cargos no governo, parecem perdidas sem saber o que fazer com as reformas.

Sem partidos e sem lideranças, o Congresso Nacional a tudo assiste bestificado, assim como a sociedade civil, que demora a acordar do sono profundo dos últimos anos.

Nem se fala mais em movimentos sociais, mobilizações, resistência ao horror, que se aproxima cada dia mais, nos tuítes disparados a esmo do Palácio do Planalto.

Fica todo mundo tentando descobrir qual é a estratégia dos militares arrastados com prazer para o centro da cena política, mas eles estão na encolha.

Quem é que hoje poder falar com autoridade pelo governo ou pela oposição para levantar uma bandeira qualquer ou indicar um norte que nos desvie do caos para onde navegamos?

Depois do Carnaval, restou um imenso vazio neste deserto de homens e ideias em que nos transformamos, apenas reagindo no varejo aos fatos mais escabrosos.

No dia seguinte, todo mundo esquece, à espera do próximo escândalo, que sempre supera o anterior.

E ainda não descobriram quem mandou matar e quem matou Marielle, quase um ano após o bárbaro crime, que abriu a temporada de execuções a sangue frio.

Misturam-se milícias e laranjas no mesmo balaio, os governadores eleitos fingem-se de mortos, os três poderes parecem amancebados e nada se vislumbra no horizonte capaz de dar alguma esperança.

A tal da “nova política” logo se revelou uma fraude, uma contrafação tosca e ignara da velha, adaptado-se rapidamente à nova ordem unida.

A cada dia que passa, mais voltamos para trás, fazendo lembrar dos tempos mais sombrios da nossa história.

É o que temos para o momento na ressaca da folia.

Nestes dias cinzentos, cheios de incertezas, a única boa notícia foi a vitória da Mangueira, jogando na cara dos donos do poder a nossa verdadeira história, feita de heróis anônimos, até hoje tentando escapar da escravidão.

Vida que segue.

 

40 thoughts on “Sem governo nem oposição, país à deriva navega para o desastre anunciado

  1. Td isso e pouco para os pobres que acreditaram nos patrões agora todos viajaram para curtirem o carnaval e o povo foi comer churrasco na laje ,bem feito ser pobre nao e defeito agora ser burro e sim um grande problema além de nascer pobre ainda ser domado pela elite,no meu trabalho os patrões até q tentaram mais eu votei no professor com muito orgulho,nao tenho culpa de nada.

  2. Prezado Kotscho: O presidente não deu uma de migué perguntando o que é “golden shower” já que ele tem três filhos super e hiper descolados, além de um deputado federal de seu partido entendido nesse assunto? Ou ele estava mesmo incomodado com a Mangueira, campeã do carnaval no Rio?

    1. Prezado Kotscho: Acho que tem mais uma boa notícia além da “vitória da Mangueira” que você comenta no seu post. “No Dia Internacional da Mulher, a deputada Maria do Rosário (PT-RS) fala sobre sua recente vitória na Justiça: no último dia 19, o Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a condenação por danos morais contra o presidente Jair Bolsonaro no emblemático caso em que ele disse que não a estupraria “porque ela não merecia”.”, segundo informa o portal Carta Maior em 08/03/2019.

  3. Mestre, enquanto Moisés diz acima, “…eu votei no professor com muito orgulho, não tenho culpa de nada”, avolumam-se os que dizem nada terem a ver com a tragédia anunciada, também dizendo-se não culpados por nada, apesar de terem votado no incapaz, pois o que queriam era, tirar o PT do governo (como se Temer não governasse há mais de 2 anos) e/ou os militares assumirem o controle (como se 64/85 não fosse realidade e Mourão não fosse vice por falta de opção, com as recusas de Magno Malta e da ‘Possessa do largo de São Francisco’).
    O que esses irresponsáveis precisam sacar, sobretudo os com diploma superior, é que não pode-se apagar da história que, em 2018, concorreram a presidência 13 candidatos, sendo 7 de direita, 2 de centro e 4 de esquerda, ou seja, os que votaram no incapaz, tiveram outras 8 opções de candidatos no primeiro turno, Alvaro Dias, Alckmin, Meirelles, Amoêdo, Eymael, cabo Daciolo, Marina e Ciro, e por pouco não elegeram o pior, que eleito no segundo, em meros 66 dias de governo, imbica de vez o país para o fundo do lodo onde encontra-se atolado, desde que sabotaram a economia e a política, para derrubarem a presidente democraticamente eleita, através de golpeachment jurídico-midiático que nos trouxe a atual situação e, pior, com a Solução sequestrada junto com a metade democrática do Brasil, reféns em cafofo da PF, em Curitiba.

    1. Não é bem assim. Com chance de vitória, só existia mais o Ciro e, principalmente, o Alckmin.

      No início, entre quem eu conheço, a maioria pretendia votar no Alckmin. Alguns até preferiam Meirelles ou o Novo, mas sabiam que eles não chegariam. Outros preferiam Bolsonaro, mas pretendiam um segundo turno AxB para já eliminar o risco do PT.

      Porém, todos imaginavam que o PSDB tinha entendido que sua irritante tibieza frente ao lulopetismo não seria mais aceita e o Alckmin anularia o Bolsonaro num estilo “sou tão antipetista quanto e tenho experiência” (coisa que o Doria, que teria sido a melhor escolha, faria). Pois começa a campanha e, ao invés de bater no PT, ele decide fazer o jogo deles e bater no capitão! E naquele estilo boboca-lacrador, chamando-o de homofóbico, racista, feioso, etc. Essa decisão idiota fez com que o apoio a ele fosse baixando até o ponto de torná-lo inviável.

      1. Ernesto, se me permite, vou discordar totalmente de você quanto ao Alckmin (ou picolé de chuchu). Além de sua falta de empatia, que não precisa ser descrita, até o povo de SP, já se cansou da ladainha do PSDB. Depois do PAPELÃO DO AÉCIO (pó) das Neves, com suas malas(e o silêncio do Alckmin sobre isso), ainda tivemos o Trensalão, o desvio de merenda, o Paulo Preto com 130 milhões na Suíça, etc. E ainda que não tenha havido nenhum Juiz com peito ou honra suficiente para colocar alguém do PSDB na cadeia, grande parcela do povo pensante sabe que o PSDB é na verdade um partido dos acordos (do pedágio, das concessões, da merenda). Não precisa de nenhum hipócrita como o Moro para falar isso, a verdade, lá no fundo, é de conhecimento público. O PSDB, depois de perder 4 eleições para o PT, deu um tiro no próprio pé. Fez de tudo para construir essa mentira sobre o PT (e seus processos inventados contra o Lula) e acabou vítima da verdade que é pouco é escrita.

        1. Eu respondi ao Dias, para quem os antipetistas tinham outras opções. Com chance era só o Alckmin, que se queimou com esse eleitorado por sua linha contra o Bolsonaro.

          Claro que também havia quem achasse desde o inicio que o psdb era tão ou quase tão ruim quanto o pt. Tbem pesou o fato do Xuxu não empolgar o povão. E até da aliança do capitão com os generais, sem a qual ele ficaria muito frágil.

  4. Deste seu excelente texto, permita-me, caríssimo Kotscho, uma brincadeira a partir do usado em um dos parágrafos:
    “Quem é que hoje poder falar com autoridade pelo governo ou pela oposição para levantar uma bandeira qualquer ou indicar um norte que nos desvie do caos para onde navegamos?”
    Sugiro indicar um sul, já que toda a família Bolsonaro nos indica o Norte de Trump.
    Precisamos nos SULear [vs NORTEar]: O termo Sulear problematiza e contrapõe o caráter ideológico do termo nortear (norte: acima, superior; sul: abaixo, inferior), dando visibilidade à ótica do sul como uma forma de contrariar a lógica eurocêntrica dominante a partir da qual o norte é apresentado como referência universal.
    Um pouco mais em:
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Sulear
    http://www.sulear.com.br

    Abraços,
    Marcio D’Olne Campos

  5. Kotscho, de um cidadão eleito sete vezes deputado federal – vinte e oito anos de mandato – sem fazer nada, nenhum projeto, e não servindo de exemplo a não por seu incontido ócio praticado durante décadas, não dá para esperar nada como Presidente da República.
    E parece que o homem teme críticas tanto quanto ama seus lampejos de ódio com ameaças por instrumentos do processo a quem o contraria.

  6. Por falar em três poderes, outro dia ouvi uma brilhante definição do que é isso: “A divisão do Estado em três poderes só serve para que o Estado se proteja do seu povo.” Ou seja, um poder apenas existe para defender o outro do povo, nunca defender o povo do Estado.

      1. Pois é amigos é isso mesmo o estado foi inventado, quando uns poucos passaram a mandar e explorar o trabalho de todos os outros, então foi necessário inventar mecanismos e forças, eu chamo isso de nascer do capitalismo.

  7. Sei que o assunto ainda deve estar sendo “processado” em sua cabeça, meu caro KOSCHO, mas gostaria que o Balaio do KOSCHO se manifestasse sobre o pretenso FUNDÃO de R$ 2,5 bilhões “doado pela PETROBRÁS”, a ser gerido pelos Lavajateiros de Curitiba, isto é, Dallagnol e Cia. Se essa aberração se concretizar, eu pego minha trouxa e vou pro Paraguai. Paciência tem limite!

      1. Manoel e RK, essa história absurda desse “fundo” está me parecendo uma grande ação entre amigos. A turminha do Dallagnol administrando essa grana? Ou seria uma grande lavanderia? Me enganem que eu gosto.
        A propósito, está cada vez mais difícil encontrar um eleitor do MITÔmano. Por que será?
        Há uns dois meses, estavam por todo lado, berrando seus ódios e preconceitos, era fácil identificá-los. Estarão envergonhados? Acho que não. Fascistas são assim mesmo.

        1. Celso, eu sou um dos eleitores do presidente, não estou envergonhado nem conheço quem esteja. Acho que o refluxo é natural porque a eleição acabou. Agora não se trata de defendê-lo contra uma pior opção, mas de elogia-lo ou criticá-lo conforme a situação.

  8. Estamos num beco sem saída,com um detalhe, agora ninguém votou no mito, sumiram, a responsabilidade de ter ajudado eleger esse louco e sua trupe é muito séria. O preço foi alto e infelizmente a fatura está chegando e quem vai pagar é o povo. Parece um pesadelo.

  9. A barragem do Planalto tem sinais de alerta? Pra mim, o vice de pijama desligou tudo. Em Brasília, lama é o que não falta. Com total respeito às cidades de Mariana, Brumadinho e suas vítimas. Diante da onda visível de lama, uma Nação incapaz para sepultar com honras todos os seus mortos, mostra-se agora, incompetente diante da lama invisível que veio das urnas liquefeitas das últimas eleições. Ciro Gomes bate forte no PT, mas acaricia seu eleitorado, reconhecendo que Lula foi condenado sem provas. Quem apanha nunca esquece, professor. Suas entrevistas são pedras cantadas, e já… cansativas. Quero ver quando enfrentar um profissional do ramo e as perguntas não forem as mesmas. O “jumento de carga”, pijama manjado, merece todo o respeito, só porque viceja… escalando esperanças próprias? Evitando meter a mão na cumbuca, competente professor? Manter-se vivo até 2022 e sem polêmica? Um governo paralelo não é o que se impõe neste início de incertezas? Está facílimo e com sua verve, então. Alfinetar é pouco. A barragem do planalto, repito, tem sinais de alerta?

  10. E agora o porraloka, sismou que as forças armadas vão o bancar como ditador…será que os nossos militares mais sérios vão entrar nesta barca furada??!
    Parece que seu exército de bolsomínions esta sofrendo deserções…o Bozo esta levando muito a sério sua paranóia. kkk.

  11. Kotscho, irei falar por mim, um eleitor q votou no Bolsonaro. Mesmo já tendo repetidas x comentários não publicados, acredito q este será, pois foi o o Sr. q pediu.
    ——————————————————–
    Como se sentem os que votaram no Mito ou nulo ou em branco para derrotar o demônio do PT, um pacato professor que não assustava ninguém?
    Estarão todos felizes agora?
    ————————————————————
    Haddad é uma pessoa culta, educada e acredito q seja honesto. O problema não era o professor e sim quem viria juntamente com ele e sua falta de identidade. Foi reprovado como gestor pelos eleitores de São Paulo, visto q com a máquina pública, conseguiu perder em 1º turno a reeleição, algo inédito até aquela data.
    Feliz com a gestão Bolsonaro? Não, não estou.
    Mas não por seus comentários ou twitter´s e sim pq está demorando a descer ao campo, deixar de “guerrinha” com a esquerda, oposição fraca q fica dando soco no escuro, choramingando por impeachment a cada declaração q se sentem ofendidos.
    O “golsen shower” é um belo exemplo, 2 animais q se intitulam artistas e q fizeram a “apresentação” como forma de protesto ao presidente, um “Fora Bolsonaro”, este por sua x expõe um vídeo ridículo e todos 2 lados conseguiram o q queriam: “Causar”. “Lacrar”….
    Aí aparece um ator e se intitula presidente da república, querendo dizer q tem o direito, pois Guaidó fez o mesmo na Venezuela. Este ator trabalha na rede de tv q mais atacou o partido q ele defende, mas não nega um único serviço nesta emissora, sendo bem pago, q mal tem?!
    Estes opositores enchem as redes sociais para pedir o impeachment pelo vídeo e comemoram o “novo” presidente. Com uma oposição acéfala como a demonstrada, Bolsonaro pode dormir tranquilo, as ruas continuarão desertas. O embate é somente pelas redes sociais e infelizmente o presidente está se mostrando tão baixo como a sua oposição.
    O q mantém a esperança em quem votou neste presidente é sua equipe de governo econômica, esta sim é de suma importância e nos é vital.
    Não tendo a reforma da previdência e das leis anticorrupção, veremos sim um forte oposição, mas sem “performance” de artistas nus, sem odor de drogas, sem conflitos com a polícia… será aquela q derrubou a Dilma.

  12. Ricardo,
    Findo o reinado de Momo, nos sobra continuar assistindo a séries, como o fazem os aficcionados por Netflix, só que não na TV mas sim no nosso dia-a-dia, então assistamos “Papai Sabe Nada ” e “Os Três Patetas” …..Só que é muito menos divertido. Abraços e bom fim de semana. (Só para constar, a série é Papai Sabe Tudo…..séries do nosso tempo!)

  13. Meu caro jornalista – com todas as letras , sem demagogia- no primeiro turno das últimas eleições para presidente o meu candidato era o Alckmin, depois o Meireles; no segundo turno deu nisso. Gosto Haddad, mas detesto os sábios do Pt. Votar num candidato tendo Gleisi é difícil. Agora vejo o está acontecendo. Ainda assim, acho menos pior que o pt da Gleisi E catrevas.
    Tirante isso, gostei muito de sua foto e seu amigo num artigo recente sobre Carnaval .Gosto de um copinho depos das 10h da manhã. Sua conhia pata mom seria uma boa conversa sem nenhuma dúvida .

    1. É a síntese do pensamento dos homens de bem teleguiados pelo guru da Virgínia. Prefere Alckmin, gosta do Haddad, mas votou num incapaz por medo de uma mulher, a Gleisi. Por isso o Brasil esta nessa barafunda

  14. Kotscho, a ladainha dos bolsonazi não muda, não se dao por vencidos, sabem que estão se afogando numa fossa de merda mas continuam gritando, e o Lula, e o PT?

  15. Apesar da folha corrida e o retrato mais que falado, pintado a Bic, inacreditavelmente insuficientes para evitar o incapaz ser eleito presidente da república, Mestre, nem o mais empedernido anti bolsonarista imaginaria-o desmanchando no ar como fumaça, antes dos seis meses de governo previstos por alguns profundos conhecedores dos predicados e práticas da família.
    E se haviam dúvidas, não mais restam.
    Olavo de carvalho, espertalhão guru do clã, sentiu o cheiro de fumaça no ar e não esperou pra ver as chamas, ‘saltou de banda’ sugerindo o mesmo aos pupilos, para não terminarem calcinados, abraçados ao capitão em combustão.
    E como não dizia a madre superiora, afinal sobravam ratoeiras e faltavam ratos no convento, “os ratos são os primeiros a abandonar o navio”.
    E como sussurram freiras, alguns meses mais e preciso será ‘baixar’ Diógenes de Sinope para encontrar quem diga ter votado no tosco e incapaz capitão.
    PS: Observe o Balaio e perceba-os, escafedidos ou sorumbáticos a não juntar ‘lé com cré’.

  16. A verdade é que o país está tendo o que merece. Somos vítimas da nossa inconsequência enquanto cidadãos. Individualmente, não votei nesse mentecapto, jamais votaria num lixo de tal qualidade, mas fui incapaz de mudar a direção do voto mesmo de pessoas que estavam próximas de mim. A imprensa falhou. Demonizou um lado do espectro político a tal ponto que a batalha eleitoral ganhou contornos de extrema irracionalidade. Sem pensar, andando muito longe do que quer que seja que pudesse ser equiparado à reflexão, o país se entregou a um mentalmente incapacitado. Não há o que esperar no horizonte. O grau de desorganização em que esse cara entregará o país é inimaginável. Sabe-se lá o que será articulado na ocasião do encontro do doido maior dos EUA com o nosso soldadinho de araque. Coisa boa é que não é. A Venezuela está na pauta do encontro. Cumpre a mim lembrar: nada que já está tão ruim a ponto de não ser capaz de piorar mais um pouco. Bola para frente. A vida segue.

    1. Bola pra frente, Claus Casto, bem-vindo ao Balaio.
      Teu comentário de estreia é um dos mais lúcidos já publicados no blog neste momento difícil que estamos vivendo. Apareça sempre. Abraços, Ricardo Kotscho

  17. Prezado Coriolano -e Ricardo- realmente se essa aberraçao de um governo paralelo judicializado, – e mais,sócio dos privados e ainda por cima vassalo direto do Depto de Justiça americano se concretiza podes pegar o visto para a dinamarca e, se não der, para a Tailandia mesmo.
    E até a Miriam Leitao, tão CasaGrande e tão injustiçada… abre fogo todo o dia contra o novo Itamaraty. Penses um pouco, se esse script continua, la nos idos de 2025, 2028 o Brasil estará na PIOR posição econômica e geopolitica imaginavel.
    Isto é, preso e manietado por uma serie de Leis e acordos a um imperio decadente e sem força para impor nada… exceto aos venais paises que a ele tenham se acorrentado. E se esses paises forem do quintal, tanto pior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *