Futuro destruído: Fla rico torra R$ 85 milhões em craques e não cuida dos meninos pobres

Futuro destruído: Fla rico torra R$ 85 milhões em craques e não cuida dos meninos pobres

Um incêndio nos alojamentos do Centro de Treinamento do Flamengo no Ninho do Urubu, onde ficam os jogadores das equipes de base, flagrou nesta sexta-feira mais um dramático exemplo da desigualdade social no país, que aumenta a cada dia.

Ao mesmo tempo em que o Flamengo rico, o maior clube do país, torra R$ 85 milhões na contratação de grandes craques, estes meninos estavam alojados em conteineres improvisados nos fundos do Ninho do Urubu, sem laudo de segurança aprovado pelo Corpo de Bombeiros.

Às cinco da manhã, quando os meninos ainda estavam dormindo, um ar-condicionado explodiu e provocou um curto circuito nos demais aparelhos, e o fogo se espalhou rapidamente.

Dez jogadores da base e funcionários morreram carbonizados. Três ficaram feridos. A maioria deles veio de outros estados e de subúrbios do Rio.

Eram meninos humildes que sonhavam em jogar no Flamengo e dar uma vida melhor às suas famílias.

No mesmo terreno, o Flamengo gastou muitos milhões de reais durante anos para montar o mais sofisticado centro de treinamento dos clubes brasileiros para seus jogadores da equipe principal.

Este alojamento improvisado das equipes de base seria desativado a partir da próxima semana, com a transferência dos meninos do sub-15 e do sub-17 para outro prédio, mas não deu tempo.

Este é o Brasil, ao mesmo tempo rico e pobre, orgulhoso e miserável, acima de tudo injusto com os mais humildes.

Foi mais um episódio cruel das tragédias que se sucedem no país, sempre penalizando os mais pobres, por desleixo e ganância do andar de cima, que está no comando, como sabemos.

Agora, virão as perícias e as rigorosas investigações para apontar os responsáveis por mais esta desgraça, que certamente punirá algum eletricista ou outro funcionário subalterno, mas nunca chegará aos donos da bola, como em Mariana e Brumadinho.

Desta forma, estamos destruindo não só a vida presente, mas comprometendo o futuro do país, por desídia, pouco caso, irresponsabilidade e onipotência dos mais fortes.

Daqui a pouco os comentaristas polianas vão dizer que mais esta tragédia sirva de lição para nunca mais se repetir, como falaram em Mariana, três anos antes da barragem romper em Brumadinho, matando mais de 300 pessoas, tudo exatamente igual.

O Brasil não precisa mais de lições, já conhecemos todas, mas de punições exemplares aos verdadeiros responsáveis, que não dormem em conteineres sem nenhuma segurança .

Vida _ e morte _ que segue.  Até quando?

 

24 thoughts on “Futuro destruído: Fla rico torra R$ 85 milhões em craques e não cuida dos meninos pobres

  1. O clube de futebol de maior torcida no Brasil-Infelizmente,não tratou desses jovens,esperança do próprio time.Enquanto,ao mesmo tempo oferecia regalias em termos de acomodação aos titulares.No minimo,triste.

  2. Sr. Ricardo, muitas vezes penso em retornar definitivamente para o meu Brasil, porém, infelizmente, vejo que a vida humana vale cada vez menos na pátria que me pariu.
    Perdi minha mãezinha um dia e meio logo que cheguei ao Brasil para gozar minhas merecidas férias, ela tinha 84 aninhos, isso foi em Dezembro. Hoje estou choro por essa tragédia, vidas jovens ceifadas, nas cinzas, aí me lembro quanto ela, minha mãezinha viveu!!!
    Muito triste!!!
    Saudações da Alemanha, Sr. Ricardo.

    *A propósito, queria e quero contribuir com o “Balaio” ,como posso Sr. Ricardo?
    Não concordo com tudo que o Senhor escreve, mas, sempre tive uma certa empatia com a vossa pessoa, com o “Balaio”. rss

    1. Caro Edvaldo, a melhor forma de colaborar é participar do debate democrático aqui na área de comentários do Balaio.
      Todo dia levanto pelo menos um tema pra gente trocar ideias. E se voce tiver alguma história boa aí da Alemanha, pode mandar tambem. Não precisa concordar comigo, nem deve. Aqui o espaço é livre. Abraços

  3. Kotscho, a cada tragédia as mais altas autoridades dos Três Poderes e o MP, e outras tantas, se sensibilizam e se manifestam com declarações e providências a serem tomadas. Muito comovidos e serenos, e o povão já sabendo de cor o que será dito.

  4. A cada desastre, natural ou provocado, eu me lembro de um artigo que, há décadas, o filósofo Roland Corbisier publicou no saudoso jornal “Movimento”. Dizia que em cada cidade existem duas cidades: a das classes privilegiadas, que recebem toda atenção dos governantes e a dos pobres, que fica com as migalhas das verbas públicas. Até na cidadezinha de seis mil habitantes em que eu moro é assim. A tragédia de hoje mostrou que essa desigualdade se reproduz também até nos clubes de futebol mais ricos…

  5. Nada a acrescer e comentar, Mestre, continuemos à luta para evitar sermos cúmplices e acabar com tamanha excrescência.
    O fato e as imagens esgotam a repetitiva e secular tragédia, refletindo e escancarando, como charge de Aroeira, Laerte e outros, a cara imunda da ‘id-ego-lógica’ alma do Brasil patrimônio da anacrônica, mesquinha e rancorosa, ‘classe dominante’, que insiste condenar ao martírio a imensa maioria de seu povo, pouco importando-lhes, quantos, quando, onde e como, se desiguais:
    “(…) Presa nos elos de uma só cadeia,
    A multidão faminta cambaleia,
    E chora e dança ali!
    Um de raiva delira, outro enlouquece,
    Outro, que martírios embrutece,
    Cantando, geme e ri!… (Navio Negreiro – Castro Alves).

  6. Ganância, poder e lucro, é o que impera num país de tamanha desigualdade e impunidade. Para estes (poderosos de todas as esferas), uma vida qualquer seja (humana, fauna e flora) não faz diferença. Capitalismo selvagem. Criação destruidora!

  7. A melhor cobertura jornalística da catástrofe criminosa está, até agora, no El País. Breiller Pires foi ao ponto. Crimes variados cometidos contra crianças e adolescentes que possuem um Estatuto próprio.
    Até hoje ninguém foi punido por Mariana e nenhum presidente da Samarco e da Vale sequer foram indiciados. A culpa deve ser da imprensa ou do mordomo.
    É a cara do futebol 7 a 1 padronizado pela Fifa. Mais de R$ 100.000.000,00 gastos em contratos milionários e uma dúzia de adolescentes amontoados em puxadinhos de lata. A cara e a fuça de um país definitivamente esculachado por uma malta corsária de flibusteiros e especuladores. No caso, criminosos que concorreram por ato omissivo com a pira humana feita de corpos e almas adolescentes. As vetustas autoridades e o mercado futebolístico apenas manifestam-se mediante platitudes mórbidas e coroas de flores sobre os sonhos horrendamente carbonizados.

  8. Há culpados. Depois da missa de corpo presente, sétimo dia…. esquecem tudo e é cada um pra si. Começa o jogo de empurra. O urubu contestará qualquer tipo de indenização. Há culpados e não são poucos. Nada aos pobres, os advogados do urubu passarão como um rolo compressor em cima dos sonhos dos infelizes que ficaram. Pobres que terão de chorar sozinhos seus mortos e se conformarem com a missa de um mês, dois meses, três meses…. um ano, dois anos…… 5 anos, 10 anos, 20 anos, 50 anos e os pobres não receberão nada desses fdp. O Brasil da elite só quer uma telinha, rede social, microfone para tratar os pobres como sempre o fizeram. Deviam cassar o símbolo do Fla, esse urubu maldito e de gosto discutível. Vidas, sonhos, esperanças e futuro viraram carniça. E logo cedinho apareceram o Junior da Globo e o Zico para defendem o Flamengo. Com cara de pau querem que a gente acredite que em uma semana os meninos já estariam em novíssimos alojamentos. Mentirosos e oportunistas de araque. Urubu maldito. Respeito o clube , o time e adeptos, repudio com veemência os urubus da diretoria, coniventes e assassinos de inocentes. As crianças para eles são apenas fonte de renda, não importa se necessário estuprar sonhos e vidas. Vai urubu, vai fazer charminho e dar entrevista com lágrimas de crocodilo. Que sina. Inocentes cantando depois de treinos: Uma vez Flamengo….. Só a fé, oração, Deus e distância de cartolas coniventes e assassinos. Esses perversos e estelionatários dirigentes, além de empresários igualmente urubus chupam até a última gota de sangue. Para esses urubus não existem sentimentos. A imprensa, se tem algum caráter, dignidade e espírito de justiça precisa se unir nesse momento de luto. Denuncie. O Balaio fez isso com coragem e sem rabo preso. Sentimentos às famílias enlutadas pela incompetência e desamor.

  9. Se os jogadores pobres da base seriam transferidos na semana próxima para os novos alojamentos, por que a imprensa não mostra tudo. Tudo bonitinho, pintadinho, mobiliário, instalações completas e ar condicionado. Mostra nada, é tudo uma encenação covarde para aliviar a responsa desses cartolas corruptos que há dez anos tiram proveito próprio. Desviam a atenção das organizadas quando o time não vai bem das pernas. A coisa nunca acaba. Aprovo a linguagem das arquibancadas quando se dirigem aos corruptos cartolas. E chega de encenação. Agora, tudo no improviso e correria vão deslocar alguns, para alojar os garotos pobres da base. Pobres garotos da base que perderam a vida e são mártires da incompetência dos altos próceres do ninho do urubu, ave de mau agouro. Deviam tirar aquele urubu de asas abertas e no frontispício das monumentais instalações para jogadores famosos e milionários, fazer o que sugiro. Chamar um escultor e erguer um ninho com o urubu de asas fechadas e com cabeça carniceira enterrada de vergonha e nunca mais levantá -la. Seria uma denúncia
    para que esse assassinato jamais seja esquecido. Agora, para fazer o jogo da esperança e encobrir a tragédia, logo…. logo…. subirão algum sobrevivente para o time principal. São capazes de tudo. Seria de bom alvitre colocar 10 bustos em homenagens póstuma aos inocentes mortos, garotos pobres do Brasil, enjaulados iguais feras humanas em containeres que nem os favelados usam. Pobres garotos pobres….

  10. Quero ver essas famílias exigindo indenizações. Ninho de cobras do Framengu. Framengadaço criminoso. Sentimentos às famílias que enfrentam o pior momento da vida. Que sejam agasalhadas pelo consolo do Espírito Santo de Deus. Desígnios de Altíssimo. Ele conhece os que são seus.

  11. Pode ter a certeza, que por de traz de cada goroto que ali estava alojado precariamente, tem um “EMPRESÁRIO” faminto esperando que o garoto evolua no futebol para que ele tenha lucros pelo investimento que não fez. Curioso foi a historia de uma deles que o empresário alugou uma casa e trouxe a mãe que morava distante, para ficar junto com o garoto, que por conta disto se salvou.
    Nenhum deles se preocuparam na segurança de seus garotos.
    Os pobres coitados são negociados como se fossem gado

  12. Parabenizo Ricardo Kotscho por ressaltar a desigualdade econômica no tratamento do Flamengo a seus profissionais e jovens das categorias de base. Mas senti falta de abordagem dos jovens serem jovens negros, se a desigualdade é de renda e prestígio , também é racial. Quase todos os jovens eram negros, pretos e pardos . E tentavam melhorar de vida no único setor mais racialmente democrático da vida nacional: o futebol.

  13. E os bombeiros que levaram 26 minutos para chegar? Investigue-se. É preciso parar com essa rasgação de seda com os homens do fogo. Certamente, há exceções. O povo aqui tem medo de abrir a boca. Dar assistência aos 3 feridos que se salvaram por conta própria é uma coisa, apagar o olho do fogo é outra. Demoraram 26 minutos e com as explosões dentro dos criminosos containeres.,,,, Teve tempo de alguns sobreviventes quebrarem as janelas para tentar salvar seus amigos e colegas. NÃO DARIA PARA CHEGAR EM 10 minutos? E NAQUELA CONSTRUÇÃO INACABADA DE DEZ ANOS NÃO TEM BRIGADA DE INCÊNDIO? Nãããooo?! É preciso investigar essa demora dos bombeiros e não vão “engolindo” qualquer conversinha esfarrapada, não! Dilacerada e esfarrapada está a alma de mães, pais, avós, irmãos, tios, padrinhos, primos, amigos de verdade e namoradas……… Investigue-se esses 26 minutos? E como estava o trânsito às 5 horas da manhã? AÍ TEMMMM. A morte é verdadeira… o Brasil é um país de mentirinha. Sim, estou encolerizado. Justiça. Tomara que o Flamengo da Gávea fique 10 anos sem títulos, um…. para cada menino pobre.

    1. Levaram 26 minutos para chegar? E no famoso Flamengo! Meus Deus, IMAGINE SE FOSSE NO Madureira, Bangu, Ameriquinha, São Cristóvão!!! Acho que Israel mandaria bombeiros mais depressa. Concordo com todas essas denúncias. Só o brasileiro muda o Brasil.

  14. Prezado Kotscho: É isso mesmo. “Agora, virão as perícias e as rigorosas investigações para apontar os responsáveis por mais esta desgraça, que certamente punirá algum eletricista ou outro funcionário subalterno”, ou como num desastre de avião que sempre buscam culpar os pilotos e nunca a construtora da aeronave e/ou a empresa aérea.

  15. Crime. Nem o time para quem torço, Miguelópolis Futebol Clube, da cidade de mesmo nome, e que tem uniforme igual ao Flamengo, trata assim seus jovens. E o pior é que depois de a diretoria se reunir, um CEO do clube, um tal de Reinaldo Belotti, disse que o alojamento era confortável, e que eles se orgulhavam do mesmo. Ou seja, a reunião não foi para mudança desta monstruosa indecencia, mas para alinhar um discurso de isenção de responsabilidade. Não é fatalidade, não é tragédia, é crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *