Para quem gosta de futebol, Copinha é melhor do que Paulistão

Para quem gosta de futebol, Copinha é melhor do que Paulistão

Com o governo bolsonariano nos Alpes suíços para vender o “novo Brasil”, vamos dar uma trégua para falar de assuntos mais agradáveis.

Passei parte deste calorão de janeiro vendo jogos da Copinha São Paulo, com o ventilador ligado na força máxima, e me encantando com o futebol rápido, ousado e objetivo de vários times de moleques de todo país.

Neste fim de semana, vi a estreia dos três grandes clubes de São Paulo, no Paulistão, e fiquei me perguntando: por que não trocam seus times de campeonato?

Poderiam criar um sub-40 para os times principais jogarem nas preliminares dos sub-20, que os torcedores certamente sairiam ganhando.

Em vez de gastar fortunas com jogadores e comissões técnicas, melhor seria investir esses milhões em centros de treinamento e promover os meninos da base.

Só não vale promover e, logo em seguida vender, como o São Paulo fez no ano passado com Militão, Davi Neres e Luis Araújo, que hoje valem fortunas na Europa.

Para o lugar de Militão, o São Paulo contratou o meia boca Bruno Peres e até agora continua procurando um lateral de verdade.

Foram dezenas de jovens talentos que o São Paulo vendeu nos últimos anos para contratar jogadores de meia idade, ano após ano, trocando seis por meia dúzia.

Quem vai pagar por esse enorme prejuízo causado ao clube, que já foi modelo de profissionalismo, e hoje não consegue pagar suas dívidas?

Ah, mas o São Paulo ganhou de 4 a 1 do Mirassol, dirão vocês.

Tudo bem, mas é preciso lembrar que o São Paulo penou para empatar com o mirado Mirassol no primeiro tempo e só chegou à goleada depois que o time do interior teve um jogador expulso.

Palmeiras e Corinthians também penaram para empatar por 1 a 1 com times pequenos, apesar do balaio de contratações.

Para quem gosta de futebol, a Copinha tem dois jogos imperdíveis amanhã, terça-feira: São Paulo e Guarani, e Corinthians e Vasco disputam as semifinais.

Estes quatro times estão revelando jogadores com fome de gol, que suam a camisa e empolgam suas torcidas, correndo até o último minuto. Apareceram muitos outros assim entre as 132 equipes que iniciaram esta Copinha, em seu aniversário de 50 anos.

Se os dois grandes vencerem seus adversários, teremos um belo Corinthians e São Paulo na grande final do dia 25, aniversário da cidade, certamente com um público maior do que qualquer jogo do Paulistão.

É ali e não nos times principais que está uma esperança de bom futuro para o futebol brasileiro.

Por que não começamos a mudar a partir de já o futebol, que se padronizou e burocratizou com os técnicos gaúchos, que há tempos não levam o Brasil a uma final de Copa?

André Jardine, do lado tricolor, e Fabio Carille, do alvi-negro, ambos vindos dos times de base, são as melhores novidades do futebol paulista.

Os dois não inventam modismos e falam uma língua que a gente entende. Bom sinal.

Vida que segue.

 

23 thoughts on “Para quem gosta de futebol, Copinha é melhor do que Paulistão

  1. Assisti alguns bons jogos da copinha, me surpreendi com o padrão de jogo dos times menores e o preparo físico dos meninos. Jogo às 13h com sol fazendo papel de maçarico, partidas com intervalo de 48h…. desumano.
    O camisa 22 do Guarani joga muita bola, cobra faltas e escanteios como um veterano, vai dar muito trabalho ao seu São Paulo.
    “Se os dois grandes vencerem seus adversários, teremos um belo Corinthians e São Paulo na grande final…” – Discordo, Vasco é um time tão grande como os 2, hj está ruim das pernas, endividado, mas é um time de muitas glórias e bela história.
    No Vasco tem o Lucas Santos, jogador fora do padrão para a idade, se o Corinthians der espaço vai sofrer com este garoto.
    Como esses portugueses são malandros, vem aqui, leva as promessas por migalhas e depois vendem por fortunas. E ainda ficamos fazendo piadinhas com eles kkkkkkkk

  2. Caro Kotscho!
    O futebol é um negócio, na maioria das vezes fraudulento, que trata esses jovens como produto.
    Esses jogadores do São Paulo já são pequenos milionários e não chegarão a ser ídolos da torcida, já que, antes de terem os nomes ovacionados nos estádios , serão vendidos para a Europa pelo valor de duas mariolas e um cigarro iolanda.
    Enquanto isso vamos nos contentando com o Sub-40.

  3. Apenas mais uma anotação: O Antony tem um talento similar ao do Denilson. Se um técnico lhe fizer uma sintonia fina (ensinar chutar, não dar dribles desnecessários, etc) poderá ser um jogador extra série.

  4. “Se os dois grandes vencerem seus adversários”??? O Vasco é MUITO maior que o Corinthians, caro amigo Kotscho… Esperava uma frase dessa de um moleque juvenil que acha que o futebol se resume às últimas décadas, mas não de um cara experiente e vivido que, muito provavelmente, presenciou conquistas nacionais e internacionais do Vascão MUITO ANTES do Corinthians ter sequer algum reconhecimento nacional… Boa fora sua hein, meu amigo…

  5. Mestre, repito: Antony é o nome da ‘fera’.
    Com talento próprio é daqueles raros jogadores que explica-se o esquema, coloca no jogo e deixa-o decidir o que fazer. Sabe se colocar, sabe marcar o espaço, não erra passe, arma e cansa de colocar atacantes para fazerem gols, dando-se ao luxo de também ser ponteiro direito driblador como poucos e quando o adversário não apela, sequer suja o uniforme, pois joga em pé, evitando o contato, como o ‘Divino Maestro’, Ademir.
    PS: Para estraga-lo, basta o técnico ao invés de ajuda-lo a amadurecer, querer ‘amestrar’ sua genialidade. Milagre ter sobrevivido até agora e na marra de resistir com o estilo, lembra Luiz Araujo, ambos ‘punidos’ com o banco e entrando pra ‘salvar a lavoura’.
    https://youtu.be/RbC3YlW3uvw

  6. Kotscho o Vasco, que me desculpem os vascaínos acima, teve grandes jogadores, mas nunca foi um time grande. Lembrem-se que o campeonato carioca é fraquinho demais…
    O time caiu 3 vezes pra segunda divisão, e faz muito tempo capenga nos brasileiros….

    1. Luiz, o q precisa para ser considerado por vc “um time grande”?
      O Milan está mal, tem quase uma década q não vence o italiano, última champions foi em 2006. Por isto é pequeno?
      Corinthians caiu para a B. São Paulo ganhou o q nos últimos 10 anos de relevante?
      Vasco tem 4 brasileiros, 1 libertadores, 1 copa do Brasil, tem estádio próprio, tem a 5ª maior torcida do Brasil.

        1. Valeu Kotscho!
          Amanhã é nosso jogo, q vença o melhor!
          Imagino vc assistindo e tomando uma cerveja gelada… eu vou tomar depois das 18h, com o Vasco perdendo ou ganhando rsrsrsrs

    2. Tricampeão sulamericano (primeiro clube brasileiro campeão sulamericano – 1948), primeiro clube a abrir as portas para jogadores negros e pobres, estádio quase centenário construído pelos próprios torcedores (à época, o maior da america latina), time base da Copa de 50 e com presença de jogadores em todas as conquistas brasileiras, TOP-5 das maiores torcidas do país, clube que revelou simplesmente os 3 maiores artilheiros do Brasileirão (Dinamite, Romário e Edmundo) e por aí vai… É, realmente o Vasco não é um clube grande… É GIGANTE!

  7. Prezado Kotscho: Estou de pleno acordo com a sua proposta: “Em vez de gastar fortunas com jogadores e comissões técnicas, melhor seria investir esses milhões em centros de treinamento e promover os meninos da base.” As fortunas gastas com muito jogador perna de pau é no mínimo estranha. Como é que pode jogador vendido por um valor pelo clube voltar jogando a mesma bolinha custando três vezes mais? Tem muito intermediário ganhando nessas transações e não é grana de pinga. Alguns times da Copinha ainda jogam bola sem os vícios dos times principais dos seus clubes, principalmente aqueles que se deslumbram com as supostas estrelas. “Futebol é muito simples: quem tem a bola ataca; quem não tem defende.” (Neném Prancha).

  8. Ricardo Kotscho, eu gostei muito dos times do Figueirense e do Cruzeiro. RK você considera times grandes do Brasil, só os tres da capital de SP?

  9. O vasquinho chega a final psicologicamente muito mais forte que o seu São paulo. Alem do time bom que deve ter.
    Eh que ter vencido por 5-2 enfraquece os vencedores naquela obscura e nevoenta região do inconsciente onde podem autocongratular-se : já tivemos nossa grande vitória. E o tecnico deles em vitoriosas campanhas recentes nao esta mais lá. Infelizmente ja aconteceu muitas vezes.
    Isso tem peso, sendo que os pesos da psiché vão é claro, distribuir-se entre os 22 durante 90 minutos.
    Claro que os empresários são os vastos vencedores. Acho ate que eles, empresários , deviam disputar uma preliminar desse jogo… no gramado para serem devidamente aplaudidos ou vaiados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *