Oposição sumiu, mas o ódio ao PT continua movendo os bolsonaristas

Oposição sumiu, mas o ódio ao PT continua movendo os bolsonaristas

O medo nos governa. Essa é uma das ferramentas de que se valem os poderosos, a outra é a ignorância (Eduardo Galeano).

***

A campanha acabou, o novo governo já tomou posse, a oposição sumiu, mas o ódio ao PT continua do mesmo tamanho.

Entre fanáticos bolsonaristas e novos aliados de ocasião, é isso que move as redes sociais e inspira discursos dos novos donos do poder.

Ninguém fala dos outros 500 partidos que estão querendo cavar uma boquinha no novo governo.

Qualquer crítica ao bolsonarismo galopante serve de pretexto para bater de novo no PT, em Lula e Dilma, pelo que fizeram ou deixaram de fazer em seus governos.

Teve até um jornalista de Brasília, que não conheço e já esqueci o nome, capaz de escrever que o tratamento dado aos jornalistas no governo de Lula foi pior do que agora.

Chamo o testemunho de centenas de colegas que conviveram comigo durante dois anos no Palácio do Planalto e nas viagens presidenciais, quando eu era secretário de Imprensa e Divulgação, se alguma vez eles foram submetidos a humilhações como as que vimos terça-feira em Brasilia.

Ao contrário, sempre procurei atender a todos da melhor forma possível, tratando todo mundo com o mesmo respeito, e procurando melhorar suas condições de trabalho na cobertura do Palácio do Planalto.

Nem sempre pude atender aos seus pedidos de entrevista, porque isso não dependia só de mim, mas não privilegiava ninguém, como estão fazendo agora com seus repórteres de estimação, chamados para fazer entrevistas e receber informações exclusivas.

É incrível como as fake news não se referem apenas ao que está acontecendo no momento.

Procuram também reescrever o passado, sem nenhum respeito aos fatos.

Entramos num tempo de realidade virtual que mistura governantes, governados e a imprensa no mesmo bolo, como se todos fossem iguais.

Ou estamos enfrentando um processo de (re)interpretações de textos à vontade do freguês com dificuldades cognitivas, ou é muita má fé, ou as duas coisas juntas.

Não importa mais o que você escreve, mas como querem interpretar as tuas palavras para formular suas teses ou te agredir gratuitamente.

A cada dia, parece que o delírio coletivo avança sem limites, como escreveu aqui no Balaio a psicóloga Eni Gonçalves de Fraga, que procura entender esse comportamento insano dos seguidores da nova ordem, algo que só a psiquiatria pode explicar. .

Dá até medo de escrever qualquer coisa, como bem observou Eduardo Galeano, em outros tempos que não eram tão loucos como agora.

Para onde podem nos levar a ignorância, de um lado, e o medo, de outro?

E ainda estamos só no terceiro dia do novo governo.

Vida que segue.

 

 

26 thoughts on “Oposição sumiu, mas o ódio ao PT continua movendo os bolsonaristas

  1. Foi imposta CENSURA e silencio aos funcionarios, membros do COAF. (O assessor arrecadador do filho bolso está salvo).
    Se semelhante medida tivesse sido adotada pelo MPF e juizes varas federais ha dois anos , Lula nao teria sido condenado ou preso. Óbvio ululante.
    Olha, meu breve e ignaro e suposto leitor: não podes negar que estamos progredindo rápido.

    1. Estranha essa preocupação com o COAF.
      Pode ter boi na linha, bezerra, sabe-se lá.
      Acho que se “puxar a capivara” de algum recém chegado censurador, penso que teremos surpresas. E até de achar que já existe algo para vir à tona.
      Vamos aguardar, quando o COAF, não tem dono, não pertence a ninguém, a não ser ao povo brasileiro.

  2. Kotscho, se o próprio novo presidente diz em seu discurso de posse que a bandeira brasileira jamais será vermelha, numa clara alusão ao comunismo, mas principalmente ao PT, que nos seus devaneios é um partido de comunistas e agora o chefe da Casa Civil demite 320 servidores com cargos de confiança para, segundo ele, “despetizar” a pasta, como podemos esperar a paz e a união para um Brasil melhor? Vide ainda a primeira dama que em libras pregou igualdade, mas exibe camiseta ofensiva a Lula. Eles querem guerra para se manter em lua de mel com os imbecis de sempre (aqueles de camisas da seleção e dos patinhos amarelos), que se alimentam de ódio e ofensas. Deus nos acuda! O pesadelo começou e não tem hora para acabar.

    1. Xará, vai acabar sim, antes do que imagina. Trump ta com a corda (impeachment) no pescoço, enforcando o chefe, o resto se afoga com a própria saliva. A conferir.

      1. CesarT, acreditar no impeachment de Trump é como acreditar q não teria o impeachment da Dilma.
        Um par de deputados recém eleitos e q são contrários a ele afirmam q é possível o impeachment devido ao caso da interferência da Russia na eleição. Uma jornalista contrária a Trump repete as palavras no NYT e a FSP traduz. Pronto, blog´s de esquerda republicam como um fato prestes a acontecer, Esmael Morais sempre mais adiantado de todos, pena q ele não acerta uma.
        O fato concreto é que já se passou muito tempo da eleição e o mais importante, o partido republicano ampliou sua vantagem no Senado na eleição de 2018.

  3. Mas também, né Ricardo Kotscho… Vocês não dão uma bola dentro. A última da patota vermelha foi o ex candidato a presidente Haddad ou “Andrade” que foi ao Twitter vociferar contra o governo recém empossado sobre a “diminuição” do Salário Mínimo de R$ 1.006,00 para R$ 998,00. Das duas uma, ou Haddad é incompetente e não sabe como funciona a regra de reajuste do salário mínimo, regra aliás criada no governo Dilma, ou é um disseminador de Fake News.

  4. Desde sempre, temos dois tipos de jornalistas: Aqueles que noticiam os fatos e até mesmo fazem suas análises, de forma isenta e bem fundamentada.
    Do outro lado, tem os “partidários”, que ora são “aderentes” e ora “repelentes” ao governo de plantão, segundo sua ideologia. Na atual conjuntura, os “aderentes” do PTismo, agora são os “repelentes” ao Bolsonarismo. E mais ou menos como surfar na onda: ora está por cima, de repente está por baixo.
    E ai sobra aquele xororô danado, com reclamações e exaltações dos dois lados. Muitos dizem o que querem e o que bem entende, mas jamais aceitam o contraditório ou a critica…esses são dos democratas e defensoras da constituição, que muitos não à aprovaram quando foi constituida..
    Vida que segue meus caros, nada que não está ruim, que não pode ficar pior.

    1. Temos 2 tipos de eleitores, um que vai seguir o conselho da ministra da familia do teu presidente, e jogar fora a camisa cor de rosa, e outro tipo de eleitor que vai combater esse bando de fanáticos fundamentalistas.

  5. Foi no ponto, Kostcho.

    Ainda hoje, bolsominions hackearam a conta de minha esposa no Facebook, por ela participar de vários grupos pró-PT e do #elenao.

  6. Esses vagabundos que alimentam esse ódio deveriam se lembrar do que Shakespeare disse:”Ruminar – ele usou outra expressão mas para esses energúmenos é “ruminar” mesmo – ódio em relação a alguém é como tomar veneno e esperar que a pessoa morra”.
    Portanto, cuidado!!

  7. 1 – A tese da D. Eny, de que só a psiquiatria explica o comportamento dos bolsonaristas, revela uma chocante ignorância do que sejam politica e forças sociais em movimento. Vá ser incompetente assim no…na…deixa pra lá (apud Ponte Preta).
    2 – Pois é, quem diria que o comportamento amigável da Gleisi (“vai haver mortes…”), do Tarso Genro (“não basta vencer o Covas, quero esmurrá-lo”), do Lula (“vamos varrer o PFL do mapa…”) , da Marilena Chaui (“tenho ódio das elites…”) iria gerar filhotes, não é mesmo ?
    3 – Recomendo a todos que usam o cérebro e não apenas o figado, a leitura do Eugenio Bucci na pg. 2 do Estadão de hoje.
    PS: por onde anda o Kotscho dantanho, que era tão lúcido e equilibrado, isento de sectarismo e longe do panfletarismo ?

    1. Caro Maurício, eu ando por aqui mesmo. Alguma coisa mudou no Brasil dos tempos d´antanho pra cá. E eu não me conformo com o que está acontecendo.
      Deixamos de ser um país que combatia a pobreza e a desigualdade para nos transformarmos num país que combate os pobres e agora se governa só para os ricos.
      Acho que foi isso que você estranhou. Eu continuo no mesmo lugar. Abraços

    2. o comportamento geral do PT em seus governos foi muito republicano em EXCESSO, viu Sacramento, para meu gosto e o de todos os progressistas como o veem hoje, tarde demais.
      Devia ter varrido do mapa politico o PFL, a globo e caprichado nas tolas leis que conferiram autonomia ao MPF.
      E bastava gastar 800 milhoes ano em publicidade agressiva dando conta ao povo de seus atos e seu significado em cada caso, sem dar bola para a midia presstituta.
      Mas a gente aprende, sacramentoso, inclusive exatamente com aquilo que teu nazistoide esfaqueado esta ensinando agora.

  8. Não duvido que a sua convivência com os jornalistas foi harmônica, até porque a maior parte deles é petista. Mas a verdade completa é que, com sua índole totalitária, o PT fez de tudo para controlar a minoria que não se submetia a ele, das malandras Confecoms à lista de jornalistas inimigos do Cantalice.

    E a luta contra esse autoritarismo não acabou, são anos de aparelhamento em todos os setores. Não é questão de “ódio”, é que não adianta ganhar uma eleição e não enfrentar essas ramificações vivas do petismo. Ou não reiterar a necessidade disso, ainda que com discursos que são mais voltados para os costumes porque devem também atingir um público mais simples (o único onde o PT ainda conta com apoio significativo) e mais suscetível a eles.

    Quanto à doutora Eni, reitero o pedido para que ela leia o artigo do Pondé na Folha daquele dia e nos diga qual é a doença das pessoas ali descritas.

  9. Na posse do Biroliro, faltou parlamentares da oposição toda uniformizada, mulheres com lencinho laranja no pescoço, e homens com gravata na mesma distinta cor. Seria divertido. Onde está o Queiróz?

  10. Prezado Kotscho: “Para onde podem nos levar a ignorância, de um lado, e o medo, de outro?” Pode ser que nos leve para um caminho das trevas. Nostradamus em suas profecias previu o aparecimento de três anticristos. Segundo interpretações dois deles foram Napoleão e Hitler. Será que o terceiro anticristo seria uma jabuticaba bem próxima?

  11. O medo de fato assusta, mas não imobiliza por ser menor que a vontade em enfrentá-lo, se não, estaríamos ainda nas cavernas, se bem que haja gente que se junta pra tamanha regressão.
    A ignorância explica comportamentos regressivos tais e portanto é muito mais terrível e predatória, que o medo.
    Mire-se em comentários de medíocres convictos que aqui tentam provar a quadradura do círculo, com dados e metadados embebedados de pós verdades e, pior, ignorando a história, os fatos, o contexto e a lógica.
    A ignorância dessa gente de bem é um monolito impenetrável de ‘cognição absoluta’ em estado ‘evangelisérgicopatriotario’ (by anônimo) e transporte que leva-os ao psicótico, enunciado em texto de Eni Gonçalves, e isso sim assusta e preocupa, pois não há hospícios suficientes pra tanta gente com a razão tão bem desligada.
    Nesse desvario, se o discurso do ‘chanceller’, ontem, transportou-o ao ‘Apocalipse Now’ às margens do Paranoá, o vídeo de Damares, hoje, transportou-a Mekong acima (no livro, o rio Congo), dando pra ouvir-se nitidamente: “O Horror, o Horror…”
    Jean Wyllys abaixo, trouxe de volta a realidade, na embarcação do ‘humor sério’:
    “Menino veste azul, menina veste rosa e Queiroz veste laranja”.
    A ignorância, Mestre, a ignorância…, é a saúva que devemos acabar, para que não acabem com o Brasil de todos nós, de vez.

  12. Eu sou a favor do controle social da mídia. Este controle será feito por grupos sociais atrelados e subservientes ao governo porque é assim que tem que ser. Também sou a favor de fazer uma lista suja de jornalistas inimigos do governo, como nos ensinou um tal de Cantalice, vice-presidente do pt. E sou a favor de financiar sites a favor do governo, usando verbas das estatais, afinal as estatais são nossas e fazemos com elas o que nos der na telha. E também sou a favor de fazer uma TV do governo, onde só entram jornalistas a favor do governo e vamos gastar mais ou menos 1 bilhão por ano. E também vou escrever um artigo perguntando “que Brasil é este dos 5% contra”, como bem me ensinou um tal de Kotsho lá em 2010. Vamos acabar com estes caras que são contra a democracia do nosso partido, eles precisam “apanhar na rua”, como nos ensinou Dirceu. Isso é um absurdo, como podem ser contra Nosso Guia?

    1. Exceptuando ser o gajo cínico de carteirinha em ação contra o ‘eleito inimigo’, portanto não merecedor de atenção pela obviedade, esse comentário é relevante por escancarar o convicto que faz do insustentável, factualmente e/ou contextualmente, verdade para si absoluta, urdida, misturada e tecida, para desmascarar o inimigo, embora, em contraste com a realidade factual e contextual, desmanche-se no ar, sem possibilidade qualquer de restar vestígio das ‘verdades’ aludidas.
      Restam, pó e ignorância, apenas pó e ignorância, e para atestar isso basta informar-se adequadamente e perceber que deformar fatos e contextos não transforma-os em verdade, mas em ‘verdade acessória’, matéria prima de cínicos, ignorantes convictos e passivos desavisados.

        1. Quem sabe, repetindo, no tranco…
          “Restam, pó e ignorância, apenas pó e ignorância, e para atestar isso basta informar-se adequadamente…”.
          Caso tivesse seguido a recomendação, saberia que ‘controle social da mídia’ tanto tem a ver com ‘regulamentação da mídia’, prevista na Constituição e tentada, quanto IGNORÂNCIA e QUEIROZ nada tem a verem com DESINFORMAÇÃO e BOLSONAROS, respectivamente.

  13. Com o tipo e padrão de aliados que se juntam à onda fascistoide em alta, nem será necessária uma oposição. As agendas são tão espinhosas e deletérias que vamos assistir à confirmação de que tudo o que é aparentemente sólido e novo, simplesmente é mais do mesmo e desmancha-se no ar do Planalto Central. O “Botafogo” foi o primeiro grande beneficiado e inaugurou o “toma lá dá cá” da “Nova Era”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *