Bebel, 12 anos: “Precisamos lutar cada um fazendo sua parte para trazer nosso Brasil de volta”

Bebel, 12 anos: “Precisamos lutar cada um fazendo sua parte para trazer nosso Brasil de volta”

Terça-feira, 11 da noite, chega mais um zap da minha neta Bebel, de 12 anos: “Vovô: tive vontade de escrever esse texto e estou enviando pra você”. Eu já estava dormindo, só fui ler agora de manhã. A gente tinha acabado de ter uma longa conversa no WhatsApp sobre a situação do país e a decisão da Justiça de proibir a ida de Lula ao enterro do irmão Vavá. No primeiro zap, às 10 da noite, ela me fez uma…

Leia Mais Leia Mais

Como fazer da tragédia uma bandeira de luta das oposições por Justiça?

Como fazer da tragédia uma bandeira de luta das oposições por Justiça?

“Não foi desastre. Foi crime! (Milton Nascimento, resumindo a tragédia de Brumadinho, na abertura do seu show, sábado, no Mineirão). “Não esperem da Vale nada. Vocês que vão conseguir, unidos, resolver o problema de vocês” (Promotor André Sperling, do MP de Minas Gerais, falando a 200 atingidos pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho). *** Espero que meu amigo Guilherme Boulos, líder dos sem teto, e demais lideranças do que sobrou da oposição, tenham lido estas sábias lições do grande e…

Leia Mais Leia Mais

Repórteres agora são como bombeiros: só aparecem quando toca a sirene

Repórteres agora são como bombeiros: só aparecem quando toca a sirene

Manhã de domingo, céu azul em São Paulo, silêncio nas ruas. Em Brumadinho, as sirenes já tocaram novamente diante da ameaça de rompimento de outra barragem da Vale, áreas são evacuadas, bombeiros já não sabem para onde correr. Assim acontece também com os repórteres que só aparecem quando a sirene toca. O que fizemos da nossa profissão?, fico-me perguntando, ao ver e ler os mesmos dramas nas caudalosas coberturas, em todas as mídias, sobre o novo crime ambiental em Minas,…

Leia Mais Leia Mais

Será Jean Wyllys apenas o primeiro autoexilado de um novo regime miliciano?

Será Jean Wyllys apenas o primeiro autoexilado de um novo regime miliciano?

“Eu, particularmente, sou a favor de um “paredão” profilático para determinados entes… O Jean Willis, por exemplo, embora não valha a bala que o mate e o pano que limpe a lambança, não escaparia do paredão…” (Desembargadora Marilia Castro Neves, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, em 29 de dezembro de 2015).  *** Como a desembargadora Castro Neves continua solta, três anos após fazer a ameaça, o deputado federal reeleito Jean Wyllys (PSOL-RJ) decidiu renunciar ao mandato e se…

Leia Mais Leia Mais

Lei da Mordaça: Mourão decreta fim da Lei de Acesso à informação

Lei da Mordaça: Mourão decreta fim da Lei de Acesso à informação

Decreto do presidente interino, general Hamilton Mourão, publicado hoje no Diário Oficial, acaba, na prática, com a Lei de Acesso à Informação editada em 2011, no governo de Dilma Rousseff. Principal instrumento da sociedade para se informar sobre o que os governos querem esconder, a LAI era muito utilizada por jornalistas investigativos, uma raça em extinção. Com as novas regras baixadas pelo decreto do general, sob o pretexto de “atualização por conta das mudanças de nomes de ministérios”, mais servidores…

Leia Mais Leia Mais

Fecha-se o cerco: ligações perigosas do clã Bolsonaro com suspeitos de matar Marielle

Fecha-se o cerco: ligações perigosas do clã Bolsonaro com suspeitos de matar Marielle

Para quem se assustou com o título, estas são as manchetes do portal O Globo na manhã desta terça-feira, quando o presidente Jair Bolsonaro fará seu discurso sobre o “novo Brasil” em Davos, na Suíça, daqui a pouco: “Flávio Bolsonaro emprega mãe e mulher de chefe do Escritório do Crime em seu gabinete”. “Ação contra milícia prende suspeitos de ligação com assassinato de Marielle Franco”. Desde antes da eleição, é bom lembrar, circulavam comentários no sub-mundo carioca sobre as relações…

Leia Mais Leia Mais