Bolsonaro já disse que Lula “vai apodrecer na cadeia”. Justiça apenas cumpre o ritual

Bolsonaro já disse que Lula “vai apodrecer na cadeia”. Justiça apenas cumpre o ritual

Pouco importa o que Lula vá responder à juíza e aos procuradores no interrogatório a que será submetido na tarde desta quarta-feira em Curitiba.

A sua nova condenação no caso do sítio de Atibaia já está decretada há muito tempo, bem antes de Sergio Moro se tornar ministro de Jair Bolsonaro.

A Justiça apenas cumpre mais um ritual da Operação Lava Jato, criada exatamente para tirar Lula da vida política brasileira, de preferência para sempre, como já anunciou o presidente eleito.

No dia 21 de outubro, uma semana antes do segundo turno da eleição presidencial, em transmissão ao vivo do seu bunker da Barra da Tijuca para seus seguidores reunidos na avenida Paulista, Bolsonaro decretou:

“Senhor Lula da Silva, se você estava esperando o Haddad ser presidente para assinar o decreto de indulto, vou te dizer uma coisa: você vai apodrecer na cadeia”.

A essa altura, Moro já tinha sido convidado para o ministério do novo governo e só esperou a eleição passar para pedir férias e deixar em seu lugar a substituta Gabriela Hardt, que faz parte da sua equipe.

Mais dia, menos dia, caberá à juíza apenas homologar a condenação de Lula a mais não sei quantos anos de prisão em regime fechado.

Colocando-se acima do Poder Judiciário, o presidente eleito já determinou que o ex-presidente não sairá mais vivo da cadeia.

Nos últimos dias, o Jornal Nacional caprichou na cobertura dos interrogatórios de delatores para preparar o clima da nova condenação, como foi feito no caso do triplex do Guarujá.

Tudo segue o mesmo roteiro, cronometrado cientificamente, para alcançar o resultado desejado, que já estava escrito nas estrelas.

Ainda bem que no Código Penal, se ainda estiver em vigor, não existe prisão perpétua nem pena de morte.

Mas nunca se sabe o dia de amanhã quando a nova ordem estiver instalada no poder…

Vida que segue.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

35 thoughts on “Bolsonaro já disse que Lula “vai apodrecer na cadeia”. Justiça apenas cumpre o ritual

  1. A lava jato tanto em Curitiba, quanto no Rio de Janeiro, condenou centenas de empresários e politicos pelos mal feitos em desvio de dinheiro, sendo os 3 mais notáveis Lula, Eduardo Cunha e Sergio Cabral.
    Ao pleitear a inocencia do Lula aqui neste Balaio, estariam também estendendo o mesmo entendimento aos processos do Eduardo Cunha e Sergio Cabral? Ou somente o LULA é inocente porque não sabia de nada e os demais são mesmos ladrões do dinheiro publico?

    1. Cara, a natureza nos deu inteligência para usar (isto mesmo, estou te chamando de imbecil). Vc viu conta do Lula na Suíça? Mansão dele em algum lugar? Malas de dinheiro? Ou seja, a chamada prova, coisa aparentemente secundária nos dias que correm.

    2. José Antonio, o Luiz foi condenado SEM provas. Sei que no Brasil de hoje, “provas não são necessárias, basta a acusação” (Royalties para a sra. Rosa Weber). Eis algumas pérolas da sentença do juizeco, seu herói, que não tem coragem de encarar o Tacla Durán. Por que será? Lá pelas tantas:
      “… caracterização PRESUMIDA de crime”. O “juizeco” PRESUMIA a existência de crime. Imagino que você, José Antônio saiba o significado da expressão “presumir”. Já vou avisando que é um verbo, certo?
      transitivo direto
      tirar uma conclusão antecipada, baseada em indícios e suposições, e não em fatos comprovados; conjecturar, supor antecipadamente, prever, pressupor, achar que.
      Você acha que acabou? Não, não, não…
      E o festival de sandices continua:
      “A culpabilidade do réu não é clara, visível, aparente, não está escrita, mas este juízo pode fundamentá-la”.
      Pergunto eu: que fundamentação é essa? Seria: “…não tenho provas mas vou condená-lo?”. Lembremos da Min. Weber julgando José Dirceu: “Não tenho provas contra ele mas a literatura jurídica me permite condená-lo”. Esse voto foi escrito por um assessor da ministra. Quem? Um juizeco de Curitiba. Coincidência, não?
      Fora da sentença, o juizeco declarou:”Este juízo nunca disse ou escreveu em lugar algum(Mau português: o certo é “em lugar nenhum”) que o triplex é fruto de propinas de três contratos da Petrobras”.
      Lula foi condenado por “atos indeterminados”. Sacou, José?
      Pausa para gargalhar (Royalties para o saudoso Paulo Nogueira, do DCM).
      José, na boa: use seus dedos para algo mais prazeroso.

  2. Aos Nossos Filhos
    Música de Ivan Lins sobre letra de Victor Martins (irmão do Franklin) gravada por Elis Regina

    Perdoem a cara amarrada
    Perdoem a falta de abraço
    Perdoem a falta de espaço
    Os dias eram assim

    Perdoem por tantos perigos
    Perdoem a falta de abrigo
    Perdoem a falta de amigos
    Os dias eram assim

    Perdoem a falta de folhas
    Perdoem a falta de ar
    Perdoem a falta de escolha
    Os dias eram assim

    E quando passarem a limpo
    E quando cortarem os laços
    E quando soltarem os cintos
    Façam a festa por mim

    Quando largarem a mágoa
    Quando lavarem a alma
    Quando lavarem a água
    Lavem os olhos por mim

    Quando brotarem as flores
    Quando crescerem as matas
    Quando colherem os frutos
    Digam o gosto pra mim

      1. Essa o Victor fez na ditadura militar, a anterior, e não essa que começa agora mas a dor é a mesma.
        Não sabia que era teu amigo, quem sabe um dia tu me apresenta a ele??? Tem vaga pra deficiente nesse teu grupo de oração??? Tô precisando voltar a ter fé em Deus já que a que eu tinha na humanidade (especialmente a parte residente no Brasil) eu a perdi definitivamente no final do mês passado .
        E Ele bem sabe que eu tentei!!! E como tentei!!! Dei tudo de mim pra não perdê-la. ABRAÇÃO

  3. Caro Kotscho, o jornalista direitista e desafeto declarado do PT Reinaldo Azevedo, escreveu no seu blog ontem que Lula será novamente condenado não tendo esta condenação nada ver com crime ou justiça ,tem a ver com a perseguição pessoal de moro a Lula!
    Até a direita já não consegue mais esconder a perseguição a Lula!
    Os Promotores de Curitiba não apresentam nenhuma prova das denúncias,simplismente a palavra de delatores(criminosos confessos) que a cada citação do nome do lula ganham reduçao na pena de crimes por eles cometidos!
    E a palavra destes bandidos confessos, tem para mais valor que do Presidente Lula para os procuradores e o “semi-deus mouro”com letra minúscula mesmo !
    Agora é aguardar os recursos no STF e torcer que os generais bolsonetes não ameacem outra vez os ministros do STF e estes ameaçados ou não tomem a decisão mais justa,sem viés politico e sempre pautando suas decisões nas provas e na justiça!
    Força Amigo ! Estamos juntos na resistência!

  4. Bolso é um homem do coração bom-, deve ter falado esta asneira em momento de grande emoção. Nada se escreve do que ele fala. Além do mais, a interdependência dos poderes não só existe entre o Executivo e o Legislativo; mas também, entre o Executivo e o Judiciário. Ainda não existe a prática no Brasil da chamada judicialização da política; muito embora ministro que do STF que ‘prende e solta’ deveria receber algum tipo de punição. Na Democracia todos são iguais perante a lei. Artigo 5º da CF.

      1. Tião, o cara foi eleito presidente do Brasil e nada se escreve do que ele fala? Como é possível vocês, que fizeram essa besteira de eleger essa figura, ainda defenderem sua posição? Vou repetir para que você e os bolsominions de plantão reflitam sobre essas palavras ditas para o mundo naquele dia, com transmissão ao vivo via web:
        ““Senhor Lula da Silva, se você estava esperando o Haddad ser presidente para assinar o decreto de indulto, vou te dizer uma coisa: você vai apodrecer na cadeia”. Isso é presidente para ser respeitado?

        1. Águas passadas não movem moinhos. O Tião só tá torcendo para aquele “juiz eco” fazer uma boa administração como ministro, pois o STF o aguarda ao mais alto posto da Justiça.

      2. Kotscho, é inacreditável como existem pessoas inocentes. Esse Tião Aranha é um exemplo disso. É inacreditável que um cara escreva uma besteira como essa.

      1. O fim da Monarquia e início da Proclamação da República (ré+pública=uso da coisa pública, palavra latina) datam de 1889, sendo que foi aí que começou o “golpe”. Não tenho culpa se neste país os políticos não fazem o uso correto da coisa pública (diferente de privada). O seu partido deve ser um exemplo, pois já tem vários na cadeia. Este tema do “golpe” deveria ser mais bem debatido c/ a Sociedade como um todo, não só em época de eleição: pra não ficar sempre se repetindo em a goro. Tião não é o anticristo de nenhuma questão. Tem argumento pra tudo. Só porque pensa diferente não aceita ser discriminado. E participa dum espaço dito “democrático”. E não é justo se aplicar a Democracia bolivariana assim como de um contrato assinado pela sua ex-presidente(a) que em cada um dos 6000 médicos contratados o governo cubano recolhe 75 % dos seus salários; tendo, inclusive, formação profissional duvidosa, além de ficar os mesmos longe de seus filhos ( suas famílias). No Brasil, as pessoas pensam que República é sinônimo de Democracia. E, que, Patriotismo é sinônimo de Nacionalismo. Temos muito ainda que aprender com os USA e com outras democracias do mundo civilizado ou desenvolvido. Idiota por aí é que não falta.

  5. O ex-presidente sempre foi muito mal assessorado juridicamente. Advogados inexpressivos. Politicamente, o entorno do ex-presidente jamais poderia ter permitido a rendição ao Judiciário da Casa Grande. O movimento tático para garantir a coerência da narrativa de perseguição política só poderia ser o asilo político. O pior de tudo é que ainda há mais munição na algibeira do alcaguete de Ribeirão Preto. O ex-presidente deve estar arrependido de haver entregado José Dirceu à canzoada em 2005. O alvo nunca foi Dirceu. Quem nunca saiu da alça de mira era Lula.

  6. Talvez seja mais importante a resposta de Dona
    Marisa , não é mesmo ? A ” Galega ” é que queria …
    tudo aquilo …
    Fui petista do comício no Pacaembu , ouvi anos o Gushiken de megafone na Rua Boa Vista , admirado , na hora do corrido almoço . Mas os “malfeitos” dos “aloprados” me mostraram a verdade . Fui obrigado a abandonar o partido no qual tinha tanta esperança . e hoje perplexo
    vejo a falta de auto crítica e humildade . Pela
    primeira vez na vida fui obrigado a anular o meu voto , e segue a vida sofrida que teremos que ter; pobre Brasil

  7. Este assunto precisa ser avaliado juridicamente para avaliar o que de fato está ocorrendo.
    Ao que parece Lula é acusado de receber “a titulo de propina” reformas que foram feitas em imóvel alheio. É acusado também de “lavagem de dinheiro” por ajudar a escamotear a “propina” em benfeitorias.
    Há um detalhe que parece passar despercebido: as benfeitorias feitas em imóvel a ele aderem a passam a pertencer ao respectivo titular.
    Logo, se a acusção é a acima mencionada o beneficiário da propina é o dono do bem, seja ele quem for.
    Isto talvez ajude a entender os meandros jurídicos da “imputação” e avaliar objetivamente o caso.

  8. O maior problema do ex-presidente foi deixar de estar suficientemente bem assessorado nas decisões cruciais; jurídica e jornalisticamente falando. A “entourage” não soube a trama avassaladora que enredava o ex-presidente desde o fracasso do governo Dilma a partir de junho de 2013. E quando traduziu, a fez muito mal, implicando o cometimento de erros insuperáveis. Diz bem o dito popular, que o problema não é errar, mas sobreviver ao erro. Identifico três jornalistas que não faziam parte dessa “entourage” do ex-presidente – então perdido dentro da burocracia partidária e sufocado pelo incenso dos áulicos -, que se estivessem no cotiano aziago do ex-presidente poderiam tê-lo salvo do amargor prisional. Melancólico desfecho de uma carreira iniciada no Estádio de Vila Euclides, indo de depoimento em depoimento, cada vez menos cercado de manifestantes.
    Recorro ao ex-presidente, 9 anos atrás, para nominar os jornalistas.
    Entrevista à Piauí trata da relação com a mídia:
    ” Piauí: Mas o senhor tem o hábito, de manhã o senhor pega o jornal…
    Lula: Tenho não, eu não tenho isso faz tempo, faz tempo. Não é que não dá, é que eu não quero fazer.
    Piauí: Ah, não quer…
    Lula: Eu tenho problema de azia. Eu me cuido profundamente, para não perder o humor logo cedo. Eu começo a minha atividade política tendo meia hora de conversa com o Franklin sobre a imprensa brasileira. Eu tinha com o Ricardo Kotscho, eu tinha com o André Singer, fazia uma avaliação da imprensa, as principais coisas, o que estava rolando no mundo político, o que estava rolando no mundo econômico. A partir daí tem a minha conversa diária…
    Piauí: E televisão, o senhor vê?
    Lula: Raramente.
    Piauí: Raramente?
    Lula: Porque não tem tempo. Raramente. Eu chego em casa muito tarde.
    Piauí: Mas e quando o Franklin, ou o Ricardo ou o André, diz “olha, o senhor precisa ler tal artigo ou tal documentário”?
    Lula: Aí ele me traz o artigo. Aí me traz o artigo para ler, às vezes tem coisa boa na televisão e eles me trazem vídeo para eu ver, às vezes eu vejo no avião quando estou viajando.
    Piauí: Isso não dá para o senhor a impressão de que o senhor pode ter uma visão distorcida, sem (incompreensível)… o senhor não fica muito na mão do assessor?
    Lula: Mas é muito melhor ficar na mão de um assessor em que eu confio do que na mão de um artigo que eu não conheço o jornalista. Então, eu prefiro conversar com alguém que eu recruto, da maior seriedade, e que me dá as informações corretas”.
    Não tenho a menor dúvida de que se o trio mencionado estivesse no dia a dia do ex-presidente, ao invés do cárcere ele estaria no Alvorada.

  9. É, meu irmão… com esse judiciário, não tem como acabar nem diminuir a corrupção neste país tão grande e amado; eles, seus indignos representantes, torcem e protegem os corruptos! Basta saber que FHC, Aécio, Zé Serra, Michel Temer e mais um caminhão de corruptos que vêm há décadas espoliando nosso pobre erário, estão aí, belos e formosos, soltos e gozando com a nossa cara.
    FHC, o vil entreguista, seu apartamento em Paris, e seus outros milionários bens imobiliários, nunca foi investigado; agora o Lula, nosso melhor e mais profícuo presidente, eles perseguem incansavelmente! Por quê será?
    Será que eles querem guerra!!!
    ————

  10. Prezado Kotscho. Isso tudo que está acontecendo é culpa nossa. Quando presidente o Lula ao invés de cortar o mal pela raiz simplesmente bajulou esta imprensa corrupta que está aí. Sua primeira entrevista como presidente foi no JN e a da Dilma foi fazer omelete para a Ana Maria Braga. Simplesmente arreganharam as pernas para os mesmos que hoje estão nos ferrando. Deixaram prá lá dívidas da Globo e processos contra o edir macedo. E muito mais coisas. É o que penso .

  11. “Operação Lava Jato, criada exatamente para tirar Lula da vida política brasileira…” escreve o estimado jornalista e dono desse blog.

    Agora eu lhes pergunto, vale a pena argumentar com quem acredita piamente numa pataquada dessas? É a mesma coisa que tentar debater com os membros da “Flat Earth Foundation”. Simplesmente impossível. A ilusão roubou-lhes a razão.

  12. Luís Nassif, um dos nossos grandes jornalistas, que também se opõe ao andamento atual da política no Brasil, em texto recentíssimo diz que o STF e a mídia não “entenderam bulhufas do que está acontecendo”. Aliás, em muitos aspectos, numa mesma toada dos analistas da oposição. Na realidade, nesse nível atuação não há ingenuidade, por isso digo: entenderam sim, e muito bem. Planejaram, financiaram e executaram o golpe-impeachment de 2016, afastando a Dilma Rousseff e o PT do poder, com garantia das Forças Armadas. Deram um drible da vaca nas oposições, simulando a possibilidade de poderem voltar ao poder através de eleições, e usaram todo o poder usurpado, não somente nos limites das Leis e da Constituição, para impedir que acontecesse. Prenderam o Presidente Lula e deixaram à vontade Bolsonaro ameaçando toda oposição com gestos e palavreado chulos, repetidos por seus apoiadores. Tudo também com apoio militar e da Globo & cia., a mídia, esta que não conseguiu emplacar seu candidato do PSDB. O desejado aniquilamento do PT não aconteceu (elegeu 56 deputados, sendo até agora o maior partido no parlamento e fez quatro governadores, o maior número entre os partidos). Tudo isso mostra que a oposição com o PT teria melhores condições de ganhar o pleito não fossem as chicanas, as falcatruas, as sacanagens que fizeram. Agora, está claro: estamos na evolução de um golpe de estado, desdobrando-se, que elegeu seu segundo presidente, com apoio das oposições, que acreditaram no canto da sereia da possibilidade de voltar ao poder pelo voto, e deram o pano de fundo democrático para a tramoia. Talvez, agora, caia a ficha e seja percebido que a luta é por eleições diretas já ou coisa parecida, não patrocinada pelos golpistas. Um golpe de estado não vai dar de bandeja o poder para oposição.

  13. Qualquer pessoa honesta sabe que lula é inocente, mas se a “jusitiça” está inviesada o que podem os petistas fazer? o mundo mudou, as apelações internacionais não funcionam, o STF ignorou a ONU, o brasil não sofreu nenhuma sanção, esse pedido de libertação do lula não está comovendo ninguém além da própria esquerda lulista, os milhões de brasileiros que não votaram em 2018 estão preocupados com outras coisas.

  14. O cárcere quebrou o ex-presidente.
    Jamais esteve visivelmente tão baqueado. E nitidamente abalado, fora do eixo costumeiro, sem prumo diante da situação cada vez mais encilhada pelos depoimentos dos alcaguetes subornados.
    Diferentemente do que espalham seus áulicos, que o levaram a estar onde jamais deveria ter se permitido entrar, o ex-presidente claramente não tem mais astral. Nem poderia ter após quase oito meses de cana dura.
    Ninguém, com juízo no devido lugar, e suficientemente convicto da inocência do ex-presidente – mas minimamente consciente, sobretudo do seu papel político histórico -, jamais poderia ter aconselhado Lula a render-se ao Judiciário da Casa Grande para fazer o papel de prisioneiro interrogado de forma humilhante.
    O pior é que o poder da hora é seu antípoda. Gente com bile ideológica gotejante pela boca; bastante para fazer apodrecer seus adversários no cárcere, desde logo decretados como inimigos da pátria e infiéis ao culto da vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *