Só com frente democrática Haddad poderá salvar o Brasil do bolsonarismo

Só com frente democrática Haddad poderá salvar o Brasil do bolsonarismo

“PT, volte a ser digno da hora _ O partido que existiu até agora acabou neste domingo e terá que salvar a democracia” (Celso Rocha de Barros, sociólogo, hoje na Folha).

***

Foi por pouco. A tragédia maior ainda não aconteceu. Vamos para o segundo turno daqui a três semanas. Há esperanças, só depende de nós.

Os brasileiros ganharam uma segunda chance para pensar no que estão fazendo com o seu voto.

“Onda reacionária varreu o Brasil ladeira abaixo”, escrevi no meu Facebook, assim que saíram os primeiros resultados da boca de urna do Ibope.

Quando começaram as apurações, acrescentei: “Nordeste é vermelho. O resto do Brasil virou verde oliva”.

Para operar o milagre da virada, cabe a Fernando Haddad agora a missão de formar uma ampla frente democrática.

Já foi uma grande conquista Haddad chegar ao segundo turno, com apenas quatro semanas de campanha em lugar de Lula, sofrendo o bombardeio diário de todo o establishment e dos golpistas de 2016, que geraram e inflaram o “fenômeno” Jair Bolsonaro, um candidato fantasma.

Criaram um monstro fora de controle na onda do antipetismo galopante, que acabou engolindo muitos dos seus antigos caciques, a começar pelo profeta Romero Jucá, aquele do “Supremo com tudo”, derrotado em Roraima.

A frente democrática começou a ser formada ainda antes do anúncio oficial do resultado pelo TSE, quando o terceiro colocado, Ciro Gomes, saiu de casa e, a caminho de um boteco, declarou aos jornalistas:

“O meu espírito é fazer o que fiz a vida inteira: lutar em defesa da democracia e contra o fascismo. Ele, não, sem dúvida”.

Grande Ciro Gomes!, cabra arretado que não foge da raia e não tem medo de cara feia.

É isso que devemos fazer todos os que ainda acreditamos que a democracia é a melhor forma de governo, como declararam 69% dos entrevistados na pesquisa do Datafolha.

Se todos se unirem, dá para reverter a onda reacionária do domingo, deixando de lado picuinhas e personalismos, abrindo o programa e o discurso de Haddad, incorporando todas as forças que não aceitam a volta do Brasil às trevas fardadas do passado.

Hoje, segunda-feira, com o céu ainda encoberto, começa uma nova campanha.

Daqui para a frente, o próprio candidato terá que comandar a sua campanha, incorporando na coordenação os governadores já reeleitos e o senador eleito Jaques Wagner, o grande líder petista do nordeste, que poderá ter um papel fundamental nas articulações para a grande decisão de 28 de outubro.

Na noite de domingo, Haddad já conversou com Ciro, Marina e Boulos, como ele anunciou no breve discurso em que comemorou a passagem para o segundo turno.

A partir de agora, ele precisa ter a grandeza de buscar o apoio de todos os que não pularam no barco do capitão messiânico, a começar por Fernando Henrique Cardoso e Henrique Meirelles, importantes interlocutores com o chamado mercado, para ampliar seu eleitorado e isolar a extrema direita.

Mais do que procurar o apoio de partidos e seus líderes, no entanto, Haddad terá o grande desafio de despertar a sociedade civil organizada e mostrar que está em jogo a defesa da Constituição e a própria sobrevivência da nossa democracia.

Haddad terá que montar um palanque suprapartidário com representantes de todos os setores da sociedade, como aconteceu na campanha das Diretas Já pela volta da democracia.

“Agora é debate olho no olho”, anunciou o ex-prefeito cercado por militantes, ainda emocionado, após o anúncio do resultado, ao dar o tom da campanha daqui para a frente.

Não dará mais para Bolsonaro escapar do embate direto, com atestados médicos para falar só em ambientes controlados, em entrevistas encomendadas a jornalistas amigos e bispos que o apoiam.

Em seu bunker na Barra da Tijuca, ao gravar um vídeo sem a presença da imprensa, na mesma hora em que o Brasil democrático respirava aliviado, Bolsonaro tinha a seu lado apenas aquele seu onipresente assessor Paulo Guedes, o tal do “Posto de Ipiranga”, ambos carrancudos. Nem o vice general Mourão apareceu.

Apesar do tsunami bolsonarista que levou de roldão o PSDB e o MDB, o PT voltou a constituir a maior bancada na Câmara, mais um milagre de sobrevivência.

Mas sem palanques nos três maiores colégios eleitorais do país, São Paulo, Rio e Minas, onde o PT foi muito mal, Haddad precisará se dedicar mais aos programas de televisão, que começam ainda esta semana, e aos debates, se é que Bolsonaro se dignará a finalmente participar deles e mostrar a sua cara.

Como o tempo é pouco, o mais importante agora é definir um programa mínimo simples e objetivo, voltado para o conjunto da população, que açambarque a frente democrática, dosando emoção com propostas urgentes e viáveis, para tirar o país do buraco.

Quem sabe, os ventos virem as marés, e meu neto João, de 14 anos, possa mudar de planos e ficar por aqui mesmo.

No final da noite de domingo, ele postou no grupo da família no Facebook:

“Falou galera, vou ficar uns anos em Marte e volto quando a merda acabar”.

Logo, muitos aderiram à ideia, menos eu, que ainda prefiro ir para mais perto. Nem sei que língua falam em Marte…

Bem antes do resultado desta eleição, eu já alimentava um velho sonho de morar no nordeste, de preferência em João Pessoa.

Lá tem gente boa, caranguejo, cachaça e carne de sol, nunca faz frio, praias limpas e lindas e, com pouca grana, a gente se diverte _ tudo o que um velho repórter precisa para viver os anos que lhe restam.

Não custa nada sonhar.

Algum poeta já disse que a vida é sonho. Sem esperança, a gente não vive.

Boto fé em Fernando Haddad e Manuela D´Ávila para que eles não deixem minha família emigrar para Marte.

Agora é pau a pau, que venha o segundo turno.

Se cada um de nós fizer a sua parte, a gente acaba com esse pesadelo que nos ameaça.

O Brasil não aguenta outro Collor, muito mais perigoso e assustador.

Vida que segue.

 

65 comentários em “Só com frente democrática Haddad poderá salvar o Brasil do bolsonarismo

  1. É, Kotscho, muito bonito o que você escreveu. Só falta combinar com os russos, isto é, Gleise Hoffman, Sergio Gabrielli et caterva, que mandam na campanha e no Andrade, concorda ? E pedir ao Lula autorização para se tornar independente de verdade…

  2. É sempre bom ver o otimismo em uma pessoa, odeio a pessoa pessimista, minha ex-esposa era assim.
    Mas os números são pesados, Bolsonaro com 45% dos votos válidos precisa de mais 6% dos 25% de todos os outros candidatos, ou basta q muitos destes não votem ou anulem.
    Haddad tem 29% e precisa de 22% entre 25% em disputa, seria como perder o 1º tempo de um jogo de futebol por 6×0 com 2 jogadores expulsos e no 2º fazer 7 gols sem sofrer nenhum.
    A onda Bolsonaro é enorme, elegeu 1 deputado federal em 2014 e agora elegeu 52. De zero senadores, passou para 4. Tem maioria nas câmaras estaduais de SP e RJ.
    Jogo difícil de virar, mas nada é impossível no futebol.

  3. Matemática nunca foi o forte dos PTistas, mas vamos aqui dar uma mãozinha só para refrescar a memoria: A diferença de votos entre Bolsonaro e Haddad foi de 17.964.000 votos. Se somar os votos dados ao Ciro, Marina e Boulos (que podem migrar para o PT) temos 15.026.000. Portanto se migrar 100% para o Haddad ainda faltam 2,938.000.
    A soma dos candidatos de centro e de Direita – Almoedo/Alckmim/Meireles/Alvaro – somam 9.920.000. A tendencia é que pelo menos 70% desses votos vão para o Bolsonaro.
    A pergunta: Como é que o PT e Haddad vai convencer quem votou no Bolsonaro no primeiro turno, mudar de lado.
    Esta eleição cumpriu corretamente o antidoto que o Brasil precisa. Chega de PT, PSDB, PP com suas velhas raposas e vamos partir para o novo, mesmo que isto implique e risco calculado. Veja o que aconteceu lá no ACRE, reduto dos irmãos Viana desde a decada de 90. Perdeu senado e governador.
    Abre-se o novo tempo de caça: Moro neles, estão todos na alça de mira, sem foro previlegiado.

    1. Amigo, vc se esquece que o eleitor mais vullnerável a trocar de candidato é o do Bolsonaro, apesar de dizer que não muda.
      Metade dos votos que teve o Bolsonaro pode ser migrado para o HADDAD…vc vai ver.

      1. Everaldo, daqui a vinte dias voce vai se concientizar que essa mudança era sonho e não realidade. Bolsonaro pode ir para um SPA (assim ele não fala mais besteira para perder votos) que ele ainda ganha . Só uma tragedia para este jogo virar … Se fosse a seleção brasileira ainda podia dar 7 x 1

    2. Tucano chateado acha que as coisas se resumem em matematica.
      Tambem acho. Senão veja:
      Quando e se Haddad mostrar matematicamente que o preço , tarifa do gas, da energia e da agua fornecida ao povo VAI SUBIR 3 a 5 vezes quando forem privatizadas… as empresas. Foi assim -em poucos anos – nos outros paises em que isso aconteceu. Porque precisa dar dinheiro aos acionistas privados.
      E dar uma amostra geo-matematica da devastaçao do que resta da Amazonia para satisfazer a “maravilhosa bancada” ruralista. Palavras do Boçal na TV que eu vi e ouvi.
      E so procurar que tem mais matematica pra mostrar as presumiveis vitimas do jairnazismo.

  4. Acho que a eleição deixou bem claro que o problema não e antipetismo, e sim uma forte campanha das igrejas para eleger esse coiso, tanto que o estrago foi maior nos estados que o lideres das igrejas estão, SP, RJ e MG, que candidato teve uma televisão só para ele em horário nobre? Sou evangélica e estou estarrecida com minha própria família que abandonaram valores, para votar como pastores recomendam. Mais temos que continuar na resistência. #Elenão

    1. Dayana, estranho é ver uma mulher evangélica defender uma pauta a favor do aborto e liberação das drogas.
      Sou a favor de liberar drogas (colhendo impostos e diminuindo o tráfico) e aborto (com regras, tipo somente até 14 semanas de gestação, graves defeitos do feto….), mas não sou religioso.

      1. Não querido, eu defendo a vida e o amor de Jesus, tudo ao contrário que esse candidato prega e não relativizo valores para com seres humanos! O que esta faltando no mundo e empatia, por isso não me fecho na minha religião quanto as dores dos próximos.
        Outra coisa não disse nada na minha postagem sobre pauta de aborto, drogas… Quando não a argumento a defesa e o ataque!

        1. Daiana, vivo na área rural do sertão norte baiano. Realmente é assustador o que as igrejas estão fazendo, com exceções pontuais. Abraço e vamos à luta

          1. Com todo respeito, Ari, mas discordo que os pastores evangélicos tenha esse poder. Mais provável que tenha havido fraude nas urnas. E provo: o pastor André Valadão da (se não me engano) 8º Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte levou Deltan Dallagnol num culto, no auge da Lava Jato, e os fiéis (nem todos, óbvio) viraram-lhe as costas e abandonaram a igreja. Está no Youtube, pra quem quiser assistir, video do culto seguinte, onde o pastor (pasmem!!!) solta os cachorros nos fiéis, num dos episódios mais sórdidos da cristandade no Brasil e no mundo, pois o canalha não se conformou com a atitude de seus “párocos”. Confiram o video e vão concordar sobre a provável fraude nas urnas, minha e de Bolsonaro filho. Caso necessário, posso postar aqui, se Kotscho permitir, o link do esculacho do pastor salafrário, quase tão famoso e canalha quanto Silas Malafaia, que mora (acreditem se quiserem) em Miami!!! A irmã do dito cujo é Ana Paula Valadão, talvez, a mais famosa cantora gospel do Brasil. Se esse pastor não tem esse poder todo, só os resta a fraude nas urnas.

  5. Concordo com tudo. Em especial no que se refere a João Pessoa. Jampa para os íntimos. Vivo em São Paulo e tenho para mim que aquela é uma das melhores cidades do Brasil. Quem sabe um dia me mude pra lá também.

  6. Muito bom Ricardo…muito bom.
    Realmente não é momento para porralouquismo ideollógico.
    Até em referência a FHC, que eu pensava que não service pra mais nada, seria importante ter uma declaração de voto dele, em vídeo para ser veículado nas redes sociais, nesta declaração ele diria que continua contra o PT, mas que o momento o faz deixar de lado as questões partidárias. O programa eleitoral deve ser dividido em quatro partes: uma falando da pessoa HADDAD, uma falando das propostas do HADDAD, outra nostrando as contradições do Bozo, e outra com declarações de apoio, principalmente de figuras públicas reconhecidamente contra o PT, e de líderes evangélicos.
    A campanha de rua já foi feita, o corpo a corpo agora será feito por nós aqui junto ao povão….E VAMÚ QUI VAMÚ…

  7. Caro Kotscho!
    Neste momento delicado da nossa mal conformada democracia o PT tem que atentar ao que está em seu artigo.
    Há uma necessidade premente de redirecionar a estratégia de campanha. Entrar no embate com Bolsonaro praticando um discurso de revanche, só favorecerá o adversário, pois, é no campo do ódio que ele é especialista.
    A campanha será mais produtiva dividindo-a em duas frentes, chamar Ciro para se juntar a Jaques Wagner e deixar o nordeste para eles, e aqui no outro Brasil, onde está verde oliva conforme bem definido em seus artigos, cooptar ou cativar adversários históricos ainda com algum sentimento democrático.

  8. Talvez eu esteja sendo esperançoso demais, mas sempre fui da opinião de que se Bolsonaro não ganhasse a eleição no 1º turno, no 2º perderia para qualquer candidato…Por mais que se tente despistar, a carranca do núcleo duro da campanha do ex militar após o fim das apurações, evidenciada naquele “pronunciamento” fajuto no facebook, não parecia de alguém que tinha acabado de obter uma grande vitória. Bolsonaro fugirá do debate de projetos porque é neste debate que ele será desmascarado e desconstruído. A questão, mais uma vez, é que para reunir as forças “progressistas” sob suas asas Haddad caminhará mais para o centro, como é do seu perfil, e ele, que já não tem o apoio da maioria do PT, por ser “PSDB demais”, ficará mais isolado no partido se Lula não intervir.

  9. Se fosse com base nas pesquisas voltadas para o segundo turno -O Haddad não teria com o que se preocupar .Mas,as pesquisas (depois do resultado das urnas) erraram,mais uma vez.A diferença de Bolsonaro para Haddad, é muito grande.E sinceramente,não vejo interesse de Ciro,Marina e Alckmin em apoiar Haddad.

    1. O interesse, Roberto, é preservar um bem comum chamado Democracia. Os fascistas já estão agindo com violência: mulheres agredidas, um negro idoso foi assassinado em Salvador com 12 facadas nas costas… Será que precisamos assistir novamente a filmes sobre o nazismo para relembrar o terror ?

      1. Marcos Videira, que Democracia, se mesmo antes do golpe já não vivíamos em uma, pois só em ditaduras a justiça pune apenas um partido e uma ideologia e Dirceu, Genoino, Vaccari, Delubio etc…foram presos enquanto Azeredo (o verdadeiro pai do Mensalão) e FHC (o pai da privataria tucana) continuaram livres, leves e soltos ? E o golpe do Romero Jucá, com STF, forças armadas e tudo ? Em que Democracia uma presidente honrada e honesta é impedida por “Pedaladas Fiscais”, por uma quadrilha de foras da leis do “naipe” de Aécio Neves, Eduardo Cunha, Michel Temer e Geddel Vieira Lima ? Nunca houve Democracia, de fato, no Brasil (após o golpe militar), a não ser no período Lula/Dilma.

  10. Caro Kotscho João Pessoa é tudo que falaste e um pouco mais. Serás muito bem-vindo mas terás que se acostumar com a triste ideia de que foi um dos 3 municípios do estado que fraquejou e “virou verde oliva”.

  11. Ricardo, Caminhos perigosos esse que o Brasil pode tomar, o caminho da tolerância à intolerância. E esse Brasil esta disposto a abrir mão de direitos conquistados. Minha modesta opinião , e faço aqui a minha indagação para você, que conhece mais do assunto, não faltou humildade ao PT para reconhecer que era necessário e saudável, perceber que a sua arrogância, inclusive de nunca reconhecer as suas pisadas na bola, os seus erros, era hora de fazer um pitstop estratégico, recuar 10 passos, para ganhar uns quilômetros lá na frente? Perceber que era o chegado momento de se colocar como pano de fundo, e apoiar outro candidato, candidato esse com reais condições de enfrentar esse antipetismo generalizado. Acho muito difícil reverter esse quadro. Esse quadro de total irracionalidade desses seguidores do Bolso messêniaco, da bancada da bala, da bancada do boi, da bancada evangélica ( deixo claro aqui, que é a bancada evangélica, no seu pior momento, não são todos os evangélicos) ….
    Como reverter isso agora? …..” a democracia morre com a apatia. E isso é especialmente verdade em países da América do Sul, onde partidos de extrema direita promovem um regresso à xenofobia e ao fascismo”…..Perigoso esse caminho, mas se assim o for, cada povo tem o governante que merece. ” A democracia exige uma cidadania comprometida, informada, sempre alerta, e respeito pelas instituições”.Acho que faltou isso ao PT, autoanálise, autoconhecimento, foco no Brasil e no povo brasileiro. Na pressa do partido, só reconheço que adquiriu conhecimento, mas uma sabedoria limitada.Abraços amigo , e que não tomemos esse caminho, da tolerância à intolerância.

    1. Denise A Freire Nogueira , seu raciocínio embute um sofisma. Imaginemos esse outro candidato ((Ciro) que, para deslanchar necessitaria do apoio do Lula. Vc acha mesmo que ele não sofreria o mesmo massacre da mídia, do judiciário, das igrejas, etc? Querida, “n” vezes o Haddad reconheceu erros. Vc queria o que? Ele ajoelhado ao lado do Lula pedindo perdão? Acorde, comadre, vamos parar de culpar o PT até mesmo pela próximo eclipse da lua. É que o inimigo é forte, reuniu o que de pior existe e temos que partir para a Lula. Não é hora de ficar no “se o PT fizesse isso ou aquilo”. Vamos lá, vamos ganhar essa batalha!

      1. Perfeito, Ari. Assino embaixo e peço desculpas, exaltei-me um pouco na resposta a seu comentário anterior. Receba meu cordial abraço e ótima terça.

      2. Caro Ari, não quero nada disso. Queria uma alternativa para essa sandice toda que esta acontecendo, e temo pelo pior. Queria uma alternativa, somente isso…..uma chance mais. Não quero essa mea culpa judaico cristã , penitente …..de se ajoelhar ou pedir a benção. Espero ver alguma luz no final desse túnel, mas não acredito.Abraços caro Ari, quem gosta de culpa é a Igreja Católica……

  12. Desculpe, Kotcho, mas achei o texto do Celso, da sua citação, horrivel. É agressivo, usa termos depreciadores contra o presidente Maduro, ridiculariza as pessoas que clamam pela democratização da midia (que é legal) e trata temas importantes como se fossem picuinhas de intelectuais petistas…
    Não creio que desta forma ele estimule qualquer aliança, pois antes de tudo é preciso acalmar os ânimos e tratar a ameaça bolsonarista com seriedade. Pensando que o pior desta candidatura é o vale-tudo pelo poder, e, assim sendo, não interessa ao país uma contrapartida semelhante.
    Abraços

  13. Caro Kotscho, apesar de ignorarmos a língua falada por lá, sabemos que Marte é vermelho e os marcianos são verdes. Agora veja, caso Haddad vença a eleição o Brasil poderá até ficar vermelho mas a quase maioria dos seus habitantes continuarão “marcianos” verdes porém de tom oliva, o que dá na mesma merda e portanto não adianta nada mudarmos para o planeta vizinho.
    Estou decepcionado com o eleitorado brasileiro. Eu nunca poderia imaginar que a quase maioria fosse composta de imbecis a ponto de incluirmos no nosso vocabulário uma nova palavra para definir-los: OS ODIOTAS !!!
    Kotscho, o certo é ficarmos por aqui mesmo para com muita paciência, amor, carinho e dedicação tentarmos curar essa doença, essa peste que momentaneamente quase arrasou o Brasil. O hospício é grande mas Deus é maior.

    1. Enio, tirou as palavras da minha boca.

      Fiquei muito decepcionado com nosso povo, capaz de votar contra os próprios interesses (como o Kotscho já falou aqui, citando texto do Mário Sérgio Conti).

      O Hadad, vencendo, não será capaz de governar – vai ser um inferno!

      Até perco o ânimo de lutar, batalhar, ir contra essa gigantesca maré. Sinto que é como se tentássemos nocautear um oceano.

  14. O mundo dá voltas: a frente democrática restitui, uma geração depois, o grito (que ficou) no ar das Diretas Já; também gesta, de uma hora para outra, as bases inéditas para a formação de um partido moderno e liberal de centro-esquerda, desejo antigo, que inclua um elemento laico e outro religioso, este progressista, ecumênico e sintonizado com Francisco. No conjunto, se a vitória contra a barbárie não vier, teremos antecipado pelo menos a experiência antitética do “emparelhamento”: existe um Brasil profundo e atrasado, com a cumplicidade de setores das elites, lawfare e a pior mídia religiosa cartelizada do planeta, mas também existe um outro moderno que pede passagem. Covas (votaria sem pestanejar em Márcio França e Haddad), Ulisses, Severo Gomes, José Richa, Montoro, Alencar Furtado, Darcy Ribeiro, Brizola, Florestan, vão se juntar aos vivos num enorme grito de Não! Como os adversários querem melar o jogo levar a bola para casa, vamos retrucar com Diretas Já, 2018!

  15. Amigo Kotscho,essa tragédia que se anuncia no Brasil já aconteceu aqui em minas com o segundo turno entre direita e extrema direita para o governo e no senado foram eleitos 1 candidato de direita e outro extrema direita.E esta reviravolta aqui em minas aconteceu em menos de 1 semana, graças a apatia e arrogâcia de Pimentel/Dilma que nunca tiveram a habilidade politica de costurar acordos e acharam que ganhariam a eleição aqui em Minas sem ter suar,só com videos gravados do lula , tiveram uma derrota vergonhosa!!Espero que a derrota aqui em Minas sirva ao menos de lição para o Haddad que tem 20 dias para mostrar que é mais que um bom administrador ,que é um politico confiável e que consiga andar com as proprias pernas ,capaz de unir todas as fosças politicas deste pais (sem preconceito, sem se apegar em velhas ideologias e sem arrogância )só assim consiguiremos vencer o facismo/militarismo e reetabeleceremos a Democracia.

    1. Obrigado, Desterrado, eu não tinha visto esta citação que muito me honra. The Guardian é o principal jornal inglês e eu nem sei inglês…
      Gosto muito de rapadura e de tudo que vem do nordeste, principalmente da sua gente generosa que trata todo mundo igual.

    2. Acabei de ler, é uma citação muito importante e demonstra como Kotscho traduz e concatena o pensamento ainda inarticulado da civilização nesta luta contra barbárie. Obrigado pelo link, Desterrado. O mundo abriu o olho!

      1. Serena, o correspondente cita o texto do Kotscho que aponta a necessidade de uma união entre todos q não apoiam o Bolsonaro, fazendo uma frente democrática.
        O texto não é a favor de um ou outro, é feito com diversas opiniões onde afirmam q não tem como mudar e Bolsonaro será eleito, a do Kotscho foi a única dizendo q existe sim uma chance de virada.
        Interessante o pedido de financiamento ao jornal, sem valor definido, eles agradecem se ajudar com apenas 1 pound.

  16. Falou no meu nordeste e ele já te espera de braços abertos. Segue, para descontrair, um grito contra a intolerância. Abracos:
    Oxente!
    Agora, sinceramente, não basta ofender os outros, chegou a fase do autoflagelo. Eu me orgulho MUITO de SER NORDESTINO. Me ORGULHO muito mesmo de fazer parte dos 54% que NÃO aceitam a intolerância contra negros, homossexuais, pobres e mulheres. Me Orgulho mais ainda por externar o que penso num país democrático. Mas, pow, na real, achar que o voto do nordeste ou do analfabeto ou do pobre vale menos que dos outros é jogar muito sujo. Pior, me faz lembrar, em certa medida, dos tempos do voto censitário (sim, isso mesmo, decorrente da condição financeita…etc). Vale lembrar a regra de ouro na democracia: um homem, um voto! Por favor mesmo, não se culpem por ser nordestino, a menos que antes se fustiguem (com força e de verdade) por terem votado num cadidato com viés autoritário e antidemocrático. Tem muita gente mesmo precisando escutar verdades e aceitar o resultado das eleições. Por mais amor e menos armas, sempre.
    Por Hallyson Jucá #brasileirocomorgulho #nordestinocommuitoorgulho #elenão #democraciasim #debatesembaterbolsonaro

  17. Pode ficar tranquilo. 49 milhões de brasileiros sabem cuidar de suas próprias vidas. Já mandaram às favas qualquer um que tente tutelá-los. Santa Catarina, Rio e Minas mostraram que mídia, TV, Rádio, dinheiro e poder, nesta eleição, estão valendo o mesmo que jornal velho.
    O brasileiro sabe o que quer e Bolsonaro representa isso. Mesmo que perca, ele já quebrou o sistema: 52 parlamentares, 4 senadores, depudatos federal e estadual mais votados da história, fez maioria em capitais nordestinas, com 8s de TV e 2 ou 3 milhões em gastos.
    O resultado é incerto, mas arrisco dizer que no segundo turno Bolsonaro fará maioria ou empatará na maioria dos estados do nordeste.
    Depois do primeiro debate Haddad irá agradecer não ter enfrentado Bolsonaro cara a cara.
    Vai ser difícil fazer uma frente democrática com Dirceu dando entrevista e um plano de governo recheado de “controle social”.
    PS: Impagável a cara de todos os jornalistas e analistas de cadeira e pesquisas. O Brasil acontece aqui na rua (estou no ponto de ônibus).
    Salva e me cobra depois.
    Hasta la vista tutelamento.

  18. Dia 08 de outubro, já somos vitoriosos Kotscho, estamos no segundo turno, começa outra eleição, hora de derreter o que se diz mito. Viva a democracia.

  19. É Kotscho suas palavras são sempre sensatas e ajudam a acalmar a alma tão sofrida nesses momentos difíceis do país. Vamos esperar e quem sabe a gente se encontre em João Pessoa pois a região que moro no Rio de Janeiro ,região serrana é muito fria e de frio já estou cheia.Vida que segue.

  20. Kotscho: concordo com sua análise. Considerando que você tem acesso aos principais políticos do PT, peço que enfatize a importância de uma Frente Democrática ampla, incluindo todos os democratas (liberais e socialistas). Haddad pra minimizar o antipetismo precisa ser o candidato da Frente e não apenas o candidato do PT. Ele, pessoalmente, não tem atos de corrupção depois de gerir orçamentos de bilhões. Da mesma forma que Lula é maior do que o PT, Haddad precisa ser o candidato da Frente que é maior do que o PT. Será que os burocratas continuarão arrogantes ? Façamos o sinal da cruz…

  21. É o bastante o candidato Fernando Haddad apresentar de forma PÚBLICA o programa de governo do PT!!!!.Afinal,Quem conhece o tal programa()!.

      1. Que bom que pensa assim…
        Explicitei os dados, por você ter citado que o Nordeste é vermelho e o resto do Brasil é verde oliva. Como João Pessoa foi mais verde oliva do que São Paulo achei importante esse detalhe.
        Mas aqui já moram muitos do Sul e Sudeste, e ao serem questionados, a maioria responde que só se arrependem de não terem vindo antes…
        Abraços!!

  22. ‘Bom segundo’, Mestre, continuamos à luta, frios e atentos, melhor ainda com seu expressar da realidade de risco que corremos, após ultrapassado o último obstáculo rumo a batalha final entre a Civilização e a Barbárie, que venceremos, pois somos de, “sonhar o sonho impossível, lutar quando é fácil ceder, vencer o inimigo invencível, negar quando a regra é vender…”.
    Embora não pareça, ‘vencemos’, podendo checar-se, quer pelos semblantes e manifestações, pós resultado, contrapondo nas telas o ‘derrotado’ e ameaçador Bolsonazi, pelo baque de não ocorrer o que precisava, e o seguro e esperançoso Haddad, quer pelo total de votos, sabendo-os esgotados ao limite, sem que Bolsonazi vencesse, confirmando as pesquisas sobre o segundo turno, no seu caso ontem antecipado.
    Quarta o Datafolha mostrará que todos os resultados do primeiro turno, traduzem-se no segundo, em diferença de 3 a 6% pró Bolsonazi, ou seja, basta Haddad conquistar de 1,5 a 3%, mais um voto.
    Daí o clima de enterro e Bolsonazi macambúzio.

  23. Caro Kotscho, será muito bem vindo em João Pessoa… Só faço uma ressalva. Apesar do candidato do Governo daqui, ter sido eleito no primeiro turno, sendo de esquerda, apoiado pelo Governador Ricardo Coutinho/PSB, que é um dos maiores defensores do petismo do Nordeste (mais que muitos petistas, como o Jacques Wagner/BA e Camilo Santana/CE, por exemplo), entretanto, na Cidade João Pessoa e Campina Grande, Bolsonaro ganhou de Haddad, como mais do dobro de votos do petista (JP: Jair Bolsonaro-PSL 49,87%, Haddad 24,30% e CG: Jair Bolsonaro-PSL 50,61%, Haddad 20,63%). Ou seja, Jaampa está mais “Bolsonarizada” do que Sampa! Visto que em SP Bolsonaro teve 44,58% e Haddad 19,69%.
    Em tempo, minha contribuição foi dada até no primeiro turno… Pois me recuso a votar pela volta do PT, bem como, para colocar Bolsonaro em seu lugar. Se 75% dos eleitores fizeram esta opção no primeiro, que fiquem a vontade para terminarem o “serviço”!

    1. Gilvan, se você leu o que escrevi, vai ver que meu sonho de morar no nordeste é antigo, não tem nada a ver com o resultado da eleição. Você sabe disso.
      Gosto do povo de João Pessoa de graça, não me importa em quem votaram ou deixaram de votar os habitantes desta bela cidade. A vida não é só feita de luta política.

  24. Mestre, o “soldado” Jaques Wagner, livre de compromissos, disse estar a caminho de São Paulo para ajudar no comando da batalha final.
    A ‘tropa pela democracia’ ouviu o toque de reunir e evidente que teremos um amplo, geral e irrestrito, movimento pela preservação da mesma no Brasil, ameaçada por golpistas oportunistas de sempre, associados ao fascista de ocasião.
    Nesse amplo movimento, deve ser quase tudo irrestrito para derrotar o fascismo e salvar a democracia, mas em qualquer hipótese restrito e proibido deve ser, fazer-se qualquer acordo, e pior, qualquer concessão, com o câncer que corrói desde sempre o Brasil, a família Marinho.
    Se quiserem ajudar, acossados que estão pelo fascista aliado ao bispo da ‘Recorfox’, que o façam por conta e risco, sem contrapartidas, caso contrário, será medonha traição a todos e ao Brasil que permanecerá à merce dessas peçonhas, eternamente.

  25. è isto grande Dias.
    Todos os eleitores que poderiam votar no Bolsonaro já votaram.
    Usando a matemática, como propôs alguém aí em cima:
    em percentuais: Ciro 12,47 + Alckmin 4,76 + Daciolo 1,26 + Meireles 1,20 +Marina 1,00 +Boulos 0,58 + Demais i,00 = em torno de 23 % de eleitores que somados aos do Haddad, temos 53 % desconsiderando os do Almoedo e do Álvaro.
    A abstenção tende a ser menor e estes eleitores podem ser conquistados.
    Por isto aquelas caras de de derrota principalmente do Paulo Guedes.

    1. É sério q vc acredita q 100% dos eleitores de Ciro, Alckmin, Daciolo e Meireles irão votar 13?!
      Veja q 2 candidatos a governador do PDT já declararam apoio ao Bolsonaro.

  26. Texto de Sebastião Nery
    O guarda da esquina
    “Pedro Aleixo era o jovem presidente da Câmara Federal, em 1937, quando Getúlio fechou o Congresso e implantou o Estado Novo. Ele denunciou o golpe, pegou a pasta e voltou para Minas para advogar e ensinar.
    Em dezembro de 1968, Pedro Aleixo era o vice de Costa e Silva. O Brasil fervia como hoje. Os estudantes, comandados por quatro jovens (Luis Travassos, presidente da UNE, José Arantes, vice, Vladimir Palmeira no Rio e José Dirceu em São Paulo) ganhavam as ruas em passeatas colossais. E a Câmara negou licença para processar o deputado Marcio Moreira Alves.
    Numa reunião tensa, o ministro da Justiça, Gama e Silva, o inefável Gaminha, tirou da pasta um dos mais brutais textos que o Brasil já leu: o AI-5. Magalhães Pinto, Delfim Neto, outros, ficaram calados. Jarbas Passarinho mandou “às favas os escrúpulos”. Veio a voz rouca e solene de Pedro Aleixo:
    – Presidente, o problema de uma lei assim não é o senhor, nem os que com o senhor governam o País. O problema é o guarda da esquina.
    Um silêncio pesado baixou sobre a longa mesa do Palácio Laranjeiras”.

    Escrevo eu: E os guardas da esquina capricharam. Não decepcionaram.

  27. Kotscho, afirmo mais uma vez, primeiro turno orelha com orelha Haddad 30 + Ciro 13 = 43 Bozo 46…segundo turno Bozo imitaram o Chuchu em 2006….
    .
    .

  28. Kotscho e amigos, há precedentes, em algum lugar do planeta, de um partido que tenha crescido da noite pro dia como cresceu o PSL, que tem como maior expoente um fascista tosco, limitado, defensor de torturas e torturadores, boquirroto, covarde e truculento, inclusive e prioritariamente com mulheres, e com altíssimos índices de rejeição entre os nordestinos, mulheres, jovens até 24 anos, negros e LGBT’s ? O PSDB do intelectual e professor da Sorbonne, com seu aclamado Plano Real, conseguiu ? O PT, do mundialmente reconhecido e reverenciado Luis Inácio Lula da Silva, do alto de sua espantosa aprovação recorde de 87% conseguiu ? E porque o partido do coisinha ridícula conseguiria ? Vejam que nem estou questionando sua improvável, porem expressiva, votação do ultimo domingo. Muito estranho…… Como pode o PT eleger a maior bancada da Câmara, se lideranças de expressão como Dilma Rousseff, Fernando Pimentel, Eduardo Suplicy, Lindenberg Farias etc… perderam ? Já do outro lado, o todo poderoso (pasmem !!!) presidente do PSDB, Aécio Neves, sempre ele, foi eleito! Perdeu a ultima eleição pra presidente em seu estado natal (MG) e de domicílio (RJ), antes de lambuzar-se nas denuncias da Lava Jato, mas foi eleito depois de sugerir o assassinato do próprio primo em Rede Nacional de TV e Rádio. Kotscho e amigos: Bolsonaro filho afirmou que houve fraude nas urnas eletrônicas. Penso o mesmo e só discordo no que tange à dúvida: a favor de quem ? Boa noite, Balaieiros!

  29. Essa eleição teve um gostinho amargo aos idealizadores e apoiadores do impeachment, ou seja, MDB e PSDB. O PT mostrou sua resistência, apesar de estar sofrendo um processo diário de desconstrução na imprensa e nas mídias sociais. Está apanhando mas continua de pé. Enquanto os rivais que o satanizaram se encolheram e estarão de joelhos pedindo migalhas ao Bolsonaro. Que acredito que será eleito.

  30. Prezado Kotscho: Você tem razão “criaram um monstro fora de controle na onda do antipetismo galopante” porque quem deu para a ditadura a primeira vez nunca esquece. O que elegeram de milicos e de reacionários para as assembleias estaduais e o congresso nacional aponta para um cenário típico do fascismo. “Não se combate o fascismo porque se possa ganhar dele; se combate porque é fascista” (Jean-Paul Sartre, 1945, “A Idade da razão”). Vamos trabalhar forte junto com a frente democrática que está sendo formada para derrotar os fascistas!

  31. Uma coisa é certa, este momento serviu para uma série de análises sobre como se comportou o campo político progressista num momento em que o inimigo é comum. E neste ponto, fomos imaturos e egocêntricos. Mas agora o tempo urge e a saída é uma trégua pontual tendo como ponto principal a manutenção do estado democrático de direito.
    A ideia é dialogar diretamente com a sociedade, principalmente com o setor evangélico que caiu no engodo dos seus líderes da escola sem partido enquanto transformaram sua s igrejas em partidos políticos e currais eleitorais.
    No campo dos direitos trabalhistas, tem que dizer o que vai acontecer, caso sejam implementadas as propostas do Mourão e Guedes, pois nesta novela o Bolsonaro é apenas o verdadeiro poste. E não precisa de provas, pois os dois falam e o poste é sempre o último a saber!
    Desmistificar essa questão de kit gay e chamar, claramente de mentiroso, o pastor midiático que espalha estas mentiras. Assim como denunciar os casos de violência provocados por essa onda de ódio na Bahia e o caso da cobrador cobrador de ônibus Luiz Alves de Lima acusado de pedofilia e usado como palanque político por um oportunista Santa Catarina. O povo precisa ver o que essa semente de ódio está causando.
    Isto tudo tem que ser dito nos debates, horário eleitoral e em vídeos no whatsapp e facebook.
    Temos que falar a língua do povo, mas sem ódio e com sabedoria.

  32. Acho que o mais importante para a esquerda neste segundo turno é marcar posição sobre o retrocesso civilizatório que certamente virá com o candidato da ultra-direita. A onda em prol do capitão elegeu personalidades insignificantes e sem qualquer atuação em prol da democracia. Se a população brasileira quis dar uma resposta à velha política, abriu-se a também a oportunidade de expor essas
    figuras caricatas que apareceram antes e depois do golpe (Kim, Frota, Janaína etc). Quem viver, verá.

  33. Lula comandou a tática e a estratégia eleitoral desde o início. Desde a exclusão do senador Pimentel no Ceará para escalar Eunício Oliveira, passando pela exclusão da neta de Arraes para garantir a reeleição de Humberto Costa, até a candidatura de Dilma em MG. O que se espera é que a tática e a estratégia eleitoral comandadas por Lula, sempre para preservar, antes de tudo, a hegemonia do PT sobre a esquerda (o que até agora funcionou porque a burocracia partidária garantiu amplamente o fundo eleitoral e partidário, além da maior bancada na Câmara) também funcione para sobrestar a avassaladora ascensão da direita e sua consolidação como força política quase da mesma estatura nacional do Lulismo. A eleição de 2018 chega à decisão com um grotesco paradoxo. O fascismo tem o seu Lula. O lulismo tem o seu FHC. O Lula do PSL e o FHC do PT no mano a mano. A luta é mortal. São as duas maiores forças políticas vigentes no país e enraizadas na população. Espera-se que a versão social-democrata tucana do lulo-petismo encarnada por Haddad seja capaz de superar o o lulismo militar na sua versão fascista. Impressiona, segundo as pesquisas, a penetração da “candidatura militar” nas periferias e nos extratos de baixa renda, até então perpassados exclusivamente pelo lulo-petismo, ao ponto de ultrapassar no NE a votação do candidato do PDT, que se mostrava o mais apto a vencer todos os adversários no segundo turno, segundo Ibope e Datafolha. Certamente, o instinto onisciente de Lula deve ter um “zape” para trucar sobre a mesa e sobrepujar o esbirro da ditadura, ou, na genial definição de Brizola, “filhote da ditadura”. Afinal, pouco adiantaria ser preso pela Justiça da Casa Grande e salvar a burocracia partidária, mas assistir a ascensão vigorosa do fascismo detrás das grades. Que os trinta anos da Carta Cidadã não celebrem o renascimento do fascismo pelas urnas. Nem tudo a democracia pode permitir, conforme aprendemos com a República de Weimar. Ele, não. Ele, nunca. Ele, jamais.

  34. Caro Kotscho,
    O que houve com seu compadre, Clovis Rossi?
    Quando da eleição americana, ele detonava Trump, e ainda o faz, aqui temos coisa pior, ele não escreve uma linha sobre o coiso. O senhor não pode dar uns conselhos a ele?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *