Só o PT de Lula e Haddad pode livrar o Brasil dos alucinados de Bolsonaro

Só o PT de Lula e Haddad pode livrar o Brasil dos alucinados de Bolsonaro

“Nós vamos resgatar o sonho do Brasil que deu certo. Não tem saída fora da democracia. Não tem outro caminho. É o caminho da liberdade, da democracia que nós temos que defender. Lula estará representado nas urnas pelo número 13” (Fernando Haddad, candidato do PT a presidente, no comício em Porto Alegre, nesta quinta-feira).

***

Chegou a hora da onça beber água. Cada um vai ter que escolher o seu lado.

Não dá mais para ninguém ficar em cima do muro. Eu tenho o meu, sempre tive.

Vou continuar lutando pela vitória de quem quer combater as desigualdades sociais e defender oportunidades para todos.

Na última semana, a eleição de 2018 afunilou para apenas duas candidaturas.

Dois Brasis estarão frente a frente no dia 7: o Brasil da democracia, representado por Fernando Haddad, e o Brasil da ditadura militar, ressuscitada por Jair Bolsonaro.

Nas voltas que a vida dá, quis o destino que o mesmo PT de Lula e Haddad, derrotado e quase enterrado pelo golpe e pela Lava Jato em 2016, apenas dois anos depois, apareça como única opção para os brasileiros que amam a liberdade, defendem os direitos humanos e querem viver numa sociedade mais solidária e mais justa.

Este nome poderia ser o de Ciro Gomes ou de qualquer outro candidato, para evitar a vitória de Bolsonaro, mas a apenas 9 dias da eleição não vai mais dar tempo de criar uma terceira via.

De nada adianta agora discutir como chegamos a essa polarização, com o fracasso das candidaturas de “centro”.

Se ainda nos restar um pouco de juízo para evitar a tragédia maior, Fernando Haddad deve ganhar de Bolsonaro no primeiro e segundo turnos, como apontam todas as pesquisas confiáveis.

Em todas, as curvas dos dois candidatos apontam a subida acelerada de um e a lenta queda de outro, ainda se recuperando no hospital.

Mais do que a facada de Juiz de Fora, o que abalou a candidatura boçalnariana foram as últimas alucinações dos seus principais acólitos, um bando de alucinados, liderado pelo general e o tal do “Posto Ipiranga” do Paulo Guedes, além dos beligerantes filhos de Bolsonaro.

Na mesma Porto Alegre onde Haddad defendeu na quinta-feira a liberdade e a democracia, do outro lado da cidade, falando para uma platéia de empresários, o general Hamilton Mourão, vice do capitão Bolsonaro, ameaçou acabar com os últimos direitos dos trabalhadores brasileiros, para enterrar de vez a chapa dos militares de pijama.

O capitão mandou o general calar a boca e sumir de cena, mas já era tarde demais. O estrago estava feito.

“Esses caras estão com a cabeça no século 19. Abolimos a escravidão e eles não acordaram para isso ainda”, reagiu Haddad, do alto do palanque, no grande comício que lotou a praça do Mercado Público na capital gaucha, já num clima de vitória anunciada.

Acrescento ao que o candidato disse: não só com a cabeça. Eles estão com os quatro pés afundados num passado de iniquidades que não queremos de volta.

As diferenças de personalidade, propostas e trajetórias políticas dos dois candidatos são tão gritantes que a ninguém mais é dado o direito de ignorar o que está em jogo neste momento.

Até já desisti de discutir política com meus amigos de bar (eu moro nos Jardins tucanos em São Paulo), que ainda estão divididos entre votar em Bolsonaro ou Alckmin, calculando o “voto útil” anti-PT.

Como é possível alguém ainda ficar em dúvida ao ter que escolher entre a civilização e a barbárie?

Por mais que não queiram votar em Alckmin, no PT ou em Ciro, como é que se admite deixar o país nas mãos destes boçais, que estão destruindo a própria imagem das Forças Armadas?

Esta não é uma eleição qualquer. É a mais importante e decisiva do período democrático.

Estamos vivendo num clima de alucinação coletiva, eu sei, como provam a toda hora as redes sociais, mas ainda é tempo de pensar duas vezes antes de jogar fora o nosso futuro.

Ainda fico chocado ao ouvir a defesa do capitão afastado do Exército com o argumento de que ele é “contra tudo isso que está aí, esses políticos corruptos, tem que botar mesmo pra quebrar”.

São em sua maioria pessoas de muitas posses, terras, bancos, empresas e ações na Bolsa, que já garantiram o futuro de seus descendentes por várias gerações, e podem viver em qualquer lugar do mundo, mas se recusam a responder a uma pergunta muito simples: se as legiões de trabalhadores sem emprego, sem renda, sem direitos, não puderem comprar mais nada, para quem pretendem vender seus produtos?

Boto fé na vitória de Haddad não só pelas pesquisas, mas principalmente pela postura altiva do candidato, que está fazendo tudo certo na campanha, sem atacar os adversários.

E que, ainda por cima, pode contar na retaguarda com o maior estrategista político deste país: Lula. Sozinho na cela, ele já implodiu a direita golpista.

O que mais me preocupa agora é o que pode acontecer depois, se Bolsonaro perder.

As milícias boçalnarianas espalhadas nas redes sociais e nas ruas aceitarão o resultado e voltarão para casa bovinamente com o rabo entre as pernas?

Não acredito. Se o tucano Aécio Neves, político por herança, já não aceitou a vitória de Dilma, em 2014, e abriu caminho para o golpe de 2016, o cenário agora é muito mais assustador.

Antes mesmo da eleição, já estão colocando em dúvida a higidez das urnas eletrônicas e criando teorias conspiratórias em que acusam até a Rede Globo de defender o “comunismo”.

Por maior que seja o ódio antipetista disseminado em amplos setores da sociedade, vozes mais equilibradas já se manifestam em defesa da democracia e do respeito às urnas.

“PT constrói a vitória, Bolsonaro e PSDB armam as suas próprias derrotas”, escreveu hoje em sua coluna minha velha amiga Eliane Cantanhêde, que não pode ser acusada de petista, como eu sou, e com razão…

Agora só faltam 9 dias.

Bom final de semana. Até a vitória!

Vida que segue.

 

28 thoughts on “Só o PT de Lula e Haddad pode livrar o Brasil dos alucinados de Bolsonaro

  1. Caro Kotscho, parodiando Nelson Cavaquinho e Zeca Baleiro eu canto, eu grito e imploro: “Tirem a sua arma do caminho que eu quero passar com um PROFESSOR !!!”
    Essa é imagem simbólica da melhor vingança contra o golpe.

  2. Eles estão em luta aberta: o antiesquerdismo pessedebista contra o antiesquerdismo bolsonarista. Era de esperar! Aqui, porém, não cabe “Schadenfreude”, alegria com a desgraça alheia, nem cometer o erro simétrico, a obscenidade que fizeram em editoriais ao descrever Haddad contra Bolsonaro como retrato de uma polarização nociva ao país. Polarização seria algo como Coréia do Norte versus o fim do décimo terceiro, renda que beneficiaria, segundo a extrema-direita, a “malandragem” do negro, a “indolência” do índio e os pais “depravados” que não mataram ainda o filho homossexual. Adversários históricos, PSDB e PT, governaram sempre dentro dos marcos do moderno estado democrático constitucional de direito. Não esquecer! Não vamos, nós da esquerda, devolver na mesma moeda.
    Na briga entre eles, a bomba atômica guardada no subsolo: a fuga da ex-mulher para a Noruega, diante da ameaça de morte e do confisco unilateral dos bens comuns não declarados no cofre secreto. Havia um cofre secreto! Antes disso, houve a deliberada contaminação letal da imagem do PSDB, através da prisão, com timing para lá de suspeito, do Beto Richa; ao que tudo indica, obra e graça do núcleo bolsonarizado do estado paralelo de exceção jurídico-policial. Ao capítulo nórdico segue-se agora o contra-ataque agressivo contra Perillo, mais PSDB na mira. Eles não vão parar!

  3. Sempre votei no Pt não por fanatismo mais pq mesmo tendo seus erros Eo único partido que representa a nois brasileiros trabalhadores e carentes de políticas públicas e sociais ,também moro aqui nos jardins,mais sou um trabalhador que nunca me deixei levar pelos patrões e pelas dondocas ,que me pediram primeiro para votar na Marina para prejudicar a Dilma ,e depois me pediram para votar no Aécio mais fui firme e sempre disse não.e13

  4. Vc parece viver atemorizado pelo amanhã, Kotscho, mas vai dar tudo certo. Veja que até o STF está caindo na real, o Levandowsky liberando Lula pra dar entrevista, o outro juiz mandando recolher a bala de prata da Veja e do Cabrini, sua amiga Cantanhêde baixando a guarda, o Haddad dando show de político de primeira linha, o mundo inteiro se posicionando para detonar definitivamente o #EleNão. Cara, só queria ser mosca pra saber o que Lula tá pensando de tudo isto. Estratega ele? Ele viu o que ninguém de nós conseguiu ver: a luz no fim do tunel.

  5. Caro Kotscho, depois de racismo, homofobia, misoginia( com mães e vovós e até violência no lar)volta da ditadura, volta da CPMF , fim do 13º salário e queima de livros de nossa verdadeira história vamos vencer ou vencer!

    O povo da periferia e até muitos iludidos começam a ver que o diabo vestiu oliva e é um falso messias!

  6. Não há fantasia maior do que julgar que o coitado do Bolsonaro vai implantar uma ditadura com suas milícias (formada pelos vizinhos do Kotscho nos Jardins, imagino). Quem sempre teve isso em mente foi o PT, está aí o aparelhamento dos levandoviskis da vida, o exército do Stédile, as tentativas de censurar a imprensa e governar com “conselhos populares”, etc. Deixar o PT voltar, agora mais rancoroso e disposto a censurar até novela de TV, seria condenar o Brasil a ser uma nova Venezuela. E se isso acontecesse seria com as urnas eletrônicas não auditáveis graças às manobras de Levan e seus colegas contra a lei que exige impressão do voto. Portanto, a coisa poderia se tornar realmente explosiva.

    1. Caro Ernesto, só vou publicar teu insano comentário para mostrar a todos o grau de loucura a que estamos chegando, com cada um escrevendo o que lhe vem na telha, sem nenhum contato com a realidade nem compromisso com os fatos.
      Coitado do Bolsonaro, Ernesto?
      Coitados de nós, se este boçalnaro for eleito.

      1. Apenas um detalhe. Porque o N. York Times não tem um canal de TV? Porque lá não pode. A Suécia regulou sua mídia há mais de um século e a lei dos médios da Cristina Kirschner mudou muita coisa, inclusive o horário do futebol, sem censurar uma palavra. Mas há sempre idiotas a confundirem regulação com censura.

    2. É questão de tempo para a gente tomar o poder. (Zé Dirceu “Folha”) Se o PT ganhar agora o comunismo vai acabar de consolidar. É a esquerda rancorosa ou a direita.

  7. O Bolsonaro ( e outros tantos iguais a ele ) é filho do desdém da sociedade em relação ao voto legislativo.

    Trinta anos de desdém não são trinta dias.

    E não se vê quem queira ao menos dizer que o voto no partido do presidente deve ser coerente com o voto dado aos partidos que atuarão no Legislativo.

    O esquerdismo demonstra, em 2018, que não conseguiu difundir a democracia de massas e que não tem potência, para mudar o Estado.

    Abraço ao Kotcsho.

  8. Parabéns Kotsho. Estamos no fio da navalha entre a barbárie e a civilização. A possível vitória da chapa Haddad/Manuela como representantes de um Brasil que ainda pode dar certo não afasta o temor do que os boçalnauros poderão aprontar neste combalido país, já que eles contam com as forças do retrocesso que infelizmente nos jogaram no precipício com o golpe de 2016. Quero crer que pessoas decentes como o Ciro Gomes compreenderão esse dilema, juntando forças a um movimento que poderá se equiparar às Diretas Já da década de 1980. Tenho esperança que amanhã, dia 29/9, o país será sacudido com as manifestações do #EleNão marcado pelas mulheres para por fim a essa iniquidade toda. E nós homens, vamos como consortes das “mulheres amadas, armadas de ideais” que decretaram o enterro da nefasta candidatura fascista e seus apoiadores. Saudações!!! #EleNão #DemocraciaSimFascismoNunca

  9. Para livrar o Brasil dos “alucinados” do Bolsonaro,caro jornalista.O Fernando Haddad precisa de um time completo.O mesmo que apoiou o grande Lula:Sarney,Paulo Malluf,Renam Calheiros,Romero Jucá,Sérgio Cabral,Eduardo Paes,Chico Buarque,Caetano Veloso,Gilberto Gil.Toffoli,Lewandoviski,Gilmar Mendes,Marco Aurélio.E evidentemente do seu apoio INCONDICIONAL!.Muito grato .

  10. Não entendo como um candidato que não participou de nenhum debate, sem expor suas ideias, plano de governo, apenas internado, pode colocar-se em lugar preferido de votos.encarar Então, chego a triste conclusão que a grande mídia o promove, mostrando apenas o seu estado de saúde. Ele está em sã consciência, por que não mostra quais são suas intenções para com o país? Vai participar de tudo contido num hospital? Que candidatura é essa? O povo vai votar no que? Numa pseuda ideia de que com armas vão consolidar a democracia? Numa pessoa que tem asco ao sexo feminino? Num ”tapado” e contido em ideias sigilosas, à manter o povo distante de debates? Vamos embarcar nessa escuridão, num caminho esburacado? Não entendo esta nossa sociedade.

  11. Min do STFed ‘autoriza o cativo a dar entrevista…’
    Olha aqui, sr Levando Wandowski, em 2017 e este ano, data vênia, o sr esteve muito mais pra covardowski diante da midia.
    Não precisamos agora de esporadicos fragmentos de docinho. Dê para seus netos.

  12. “Se ainda nos restar um pouco de juízo…”
    Infelizmente li que a Kátia Abreu declarou-se neutra num segundo turno entre Bolsonaro e o Haddad e o Ciro disse que não apoiará o Haddad. Como se vê, “o pouco juízo” não é tão pequeno assim

  13. Fora do tópico, mas não menos importante:
    A jornalista Helena Chagas, em seu site Os Divergentes, revela a ira de Geraldo Alkimin com a Globo:
    https://osdivergentes.com.br/curtinhas/a-ira-de-alckmin-com-o-jornal-nacional/
    Só no Brasil mesmo. ““Este país não pode dar certo. Aqui prostituta se apaixona, cafetão tem ciúme, traficante se vicia e pobre é de direita” (Royalties para Tim Maia). Digo eu:”E um político do PSDB reclama do tratamento recebido pela Globo e capitão manda general calar a boca”.

  14. …precisamos de um segundo turno com Bolsonaro nele, para que a extrema direita seja por um bom tempo calada e amordaçada.
    Addad tem todas as qualidafes para sillenciar de vez as panelas.

    1. o peixe morre pela boca….aos peixes mais arrogantes, a boca lacerada pelo anzol vem como bônus…acho melhor vc ir procurando um cirurgiao plástico…

  15. Prezado Kotscho: Também “Vou continuar lutando pela vitória de quem quer combater as desigualdades sociais e defender oportunidades para todos.” Vai, Haddad!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *