Fraude e deboche: pesquisa fajuta Globo/Ibope é maior escândalo da eleição

Fraude e deboche: pesquisa fajuta Globo/Ibope é maior escândalo da eleição

Primeiro, anunciaram a divulgação da nova pesquisa presidencial Globo/Ibope para a noite de terça-feira.

Na última hora, porém, ao conhecer os resultados, que não atendiam aos seus interesses, resolveram adiar o anúncio, alegando que precisavam consultar antes o Tribunal Superior Eleitoral.

Eram duas pesquisas: uma com o nome de Lula e outra com Fernando Haddad no lugar dele.

Em notas oficiais, Globo e Ibope justificaram o adiamento pela decisão do TSE de barrar a candidatura de Lula, na madrugada de sábado passado, após o registro da pesquisa Ibope na Justiça Eleitoral

Só que o TSE lavou as mãos e devolveu a bola para as empresas.

E o que fizeram Globo e Ibope?

Sem aviso prévio, colocaram no ar, às pressas, na noite de quarta-feira, apenas a pesquisa sem Lula e sem a indicação dos partidos dos candidatos, assim mesmo, a seco, sem maiores explicações.

O apresentador do jornal das 20 horas da Globo News interrompeu uma comentarista e passou a ler um comunicado da emissora, com a gravidade de quem está anunciando um novo Ato Institucional Nº 5.

Em seguida, leu nos gráficos os números da pesquisa sem Lula, em que Haddad aparece com 6%, para passar logo a palavra aos comentaristas, que deitaram e rolaram, eufóricos com o resultado.

Era como se Lula tivesse sido simplesmente tirado da tomada, não se falou mais nele.

Esse foi, em resumo, o enredo do maior escândalo desta campanha eleitoral até agora, que fez lembrar o caso do Proconsult, em 1982.

Naquele ano, para fraudar as eleições para o governo do Rio de Janeiro e impedir a vitória de Leonel Brizola, que acabaria eleito, a Globo manipulou a divulgação da contagem de votos.

Em 1989, a mesma emissora fez uma edição do debate entre Lula e Collor, em que só mostrava os melhores momentos do candidato apoiado pela emissora e os piores do petista.

Transformou um debate em que Collor levou ligeira vantagem numa goleada de 7 a 1 contra Lula.

Nada mais, portanto, pode surpreender o eleitorado quando estão em jogo os interesses superiores dos donos da mídia para determinar os rumos de uma eleição.

Desta vez, porém, a operação foi tão escrachada que cheirou a deboche, a apenas um mês da abertura das urnas, sem a definição do candidato do PT, enquanto Lula recorre aos tribunais superiores e Fernando Haddad ainda é apresentado como candidato a vice na propaganda eleitoral.

Escancararam o vale-tudo numa campanha suja, comandada pelo Judiciário, em que o establishment, para evitar nova vitória da esquerda, agora resolveu investir todas as suas fichas no que sobrou da Operação Lava Jato, o celerado ex-capitão do Exército Jair Bolsonaro, candidato da extrema direita hidrófoba.

São tão onipotentes que, se for preciso, pretendem ganhar por WO, eliminando todos os adversários.

E devem ter certeza de que ninguém está percebendo nada, é tudo jogo jogado, as instituições estão funcionando, e aquelas coisas todas que os comentaristas amestrados gostam de repetir, com um sorriso no rosto, como se tudo isso fosse normal.

Vida que segue.

 

37 thoughts on “Fraude e deboche: pesquisa fajuta Globo/Ibope é maior escândalo da eleição

  1. Nos todos sempre soubemos que desde 2003 a mídia tenta desqualificar nossa democracia agora encontrou no judiciário o que lhes faltava,não tem candidato e vão tentar de idas as formas sufocar a vontade do povo ,não vamos deixar,meu voto e do Sr:lula portanto ele que decide em quem votarei

    1. O pró é que “oficialmente” as mídias não ganham como nenhum resultado certo. Precisam divulgar riscos de conflitos, em alta intensidade, para exibir suas propagandas. Antes com o PSL em primeiro, falavam mal deste; com o PT subindo, arriscam falar mal dele, estabilizam um possível segundo turno empatado. Se falarem mal dos outros candididatos, quase ninguém vai dar atenção, e com isto, a mídia lucra menos.

  2. Kotscho, até quando teremos que aturar tamanhos desmandos dessa organização criminosa chamada Rede Globo? Estamos vivendo um momento surrealista quando as forças do golpe agem impunemente sem que sejam responsabilizadas por tais atos.

  3. Mas Lula ESTÁ FORA da eleição. É a LEI. E o país viria abaixo se alguém tentasse rasgá-la para beneficiar esse arrogante que se acha acima dela. Fim.

  4. E tudo porque a cúpula do PT não liam a pág8na de c9mentários do seu Blog
    Desde o início eu dizia aqui que o PT estava s3 esquecendo da parte institucional.Eu falava que se o PT saísse do governo e deixasse o nosso povo à merce dos seus seculares inimigos, tudo que tivesse feito era nada.
    Se tivessem indicado 6 ministros para o STF xiitas de esquerda, mesmo com a midia golpista, nao estávam passando o que estão passando.
    Um erro imenso.

    1. Não creio que seja assim. Recentemente, o Stédile, do MST, manifestou sua surpresa pelas mudanças no comportamento do Fachin. Li, em algum lugar, que a Cármen Lúcia do passado difere bastante da atual. Aires Brito, Joaquim Barbosa, Toffoli…Eles são os canalhas. A pergunta é “porque?”. No caso do Fachin, eu chutaria chantagem de algum tipo. Todos nós temos algo de que nos envergonhamos e que queremos escondido. Ele não seria exceção

      1. Ari, meu comentario anterior (acima) foi enviado antes que eu pudesse ler esse seu, que é brilhante. É, também, o que penso, mas acredito que a chantagem é em outro nível e nem me atrevo a revelar minhas suspeitas. Só cito o episódio Aécio e primo. Meus parabéns e um abraço.

    2. Meu queridissimo mano, voce acertou nisso e em muito mais, como quando discordou da participação de Dilma no “Mais Voce” de Ana Maria Braga. Mas, reflitamos sobre as nomeações do STF: Lula nomeou Joaquim Barbosa, corrigindo secular injustiça. De origem humilde, Notório Saber Jurídico etc…, o unico negro na história do tribunal “chegou chegando”, peitando o todo poderoso Dom Corleone do pedaço (conferir video no Youtube, em caso de dúvida). Mas, logo em seguida, o que fez, Barbosa ? Legitimou e deu a mais importante contribuição à farsa midiática “Mensalão do PT” que, anos depois, culminou no golpe contra Dilma. Edson Fachin, então candidato a ministro do STF, fez discurso (Youtube) exaltado e inflamado em defesa das conquistas e avanços dos governos Petistas !!! Mas todos têm seu preço e “quem tem …., tem medo”. Meu mano, estamos todos revoltados, inconformados e inconsoláveis com nossa (deles) Justiça. Estou por demais entristecido com o incêndio no Museu Nacional, talvez a face mais sombria do golpe que entregou o destino de 208 milhões de brasileiros a uma quadrilha de corruptos da pior espécie. Mas os governos Lula e Dilma não podem ser responsabilizados pelos crimes dos supremos canalhas do judiciário, ou vamos aplaudir o chefe da quadrilha pela nomeação de Alexandre Moraes ao STF. Por outro lado, se é, mesmo, verdade que Lula renovou a concessão da Globo, digo que errou bisonhamente ….. Mas será que errou mesmo ? Não podemos compartilhar a ingenuidade (eufemismo para estupidez) do Netho, que afirma que Lula errou ao indicar Dilma. Errou, por quê, se Dilma foi eleita e REELEITA, contra tudo e contra todos ? Será que tucaníssimo Netho está insinuando que Lula deveria ter previsto o impeachment, com seis anos de antecedência ? Então, tá !!! Ótima tarde, mano e Balaieiros.

  5. Kotscho,

    não é só a direita que está impulsionando a candidatura Bolsonaro. Lula tem trabalhado bastante no mesmo sentido ao deixar Haddad como criado, para entrar se a Justiça derrubar todos suas contestacoes. Imagine, um país governado por um extra.

  6. Em 1989, a Globo deslizou Lula para o segundo-turno ao guilhotinar Brizola (que anunciava retirar no primeiro dia do seu governo a concessão da Globo). Roberto Marinho, em registros que a história recolheu, decidiu que Brizola não deveria passar ao segundo turno, “de jeito nenhum”. Lula aproveitou-se do empurrão, sem dar um pio sobre a Globo no primeiro turno, porque se beneficiava do golpe midiático contra Brizola. A Globo sabia que Lula era o adversário mais fácil de ser batido no segundo turno. Brizola não teria sido derrotado naquela eleição pelo “filhote da ditadura”. No segundo turno, Collor foi beneficiado inteiramente, porque era a candidatura caçadora de marajás urdida, ungida e apoiada pela Globo. O Ali Kamel da época montou e remontou os piores momentos de Lula no debate com Collor e reeditou de tal forma que o sapo barbudo seria degolado. O tempo passou e o PT chegou ao poder. Lula encontrou-se com Roberto Marinho. Pode ter sido coincidência, mas foi o PT durante o governo Lula, o partido que mais beneficiou a Rede Globo, a despeito dos alertas de Mino Carta sobre o ‘nonsense’ de tal despautério. A chegada de Helena Chagas – executiva global – no governo Lula não foi mera coincidência. Hoje, depois das portas arrombadas e da morte da Inês, o PT acena com um “corretivo” à Vênus Platinada; tímido. A Globo não deixa espaço vazio. Como sempre, repete sua tática de “construção do segundo turno” escolhendo o seu vencedor e o seu perdedor. Aqueles mais suscetíveis ao seu agrado e os não subalternos à sua dicção. Tanto em relação às verbas publicitárias, quanto às diretrizes conservadoras do status quo. Nesse sentido, não é de estranhar, também, que haja uma movimentação explícita da Globo para buscar ambientar o “novo Collor”, ao mesmo tempo em que procura identificar quem seria o seu “novo Brizola”. A “candidatura militar” de 2018 seria o “novo Collor” de 1989? A seu favor pesa estar garantido no segundo turno. Quem seria o “novo Brizola”? Lula e o PT tiveram a faca e o queijo nas mãos durante 13 anos para lidar com a Globo. Acharam que poderiam utiliza-la a seu favor, com base naquele “pragmatismo ingênuo” que estimulou a ‘conciliação’ lulopetista. A conferir.

    1. Tudo tem limite, caro Netho.

      Você aqui até hoje escreveu o que quis, mas eu não posso admitir que os fatos sejam assassinados para corroborar as tuas teses.
      Eu participei da campanha de Lula em 1989 como assessor de imprensa, já era amigo do Brizola desde o tempo de exílio e posso te garantir que o que você escreve sobre o favorecimento da Globo a Lula simplesmente não aconteceu.
      É uma estupidez, um desrespeito com esses dois grandes líderes políticos.A Globo não queria nenhum dos dois, por isso bancou o Collor.
      Brizola subiu aos palanques com Lula no segundo turno, em 1989, foi vice dele na eleição de 1998, você não sabe do que esto falando.

      1. Há controvérsias, Kotscho. Brizola foi posto abaixo pela Globo. Isso vinha de longe, desde o escândalo da Proconsult. Não se ignore o fato histórico ululante de que Marinho decidiu, sim, que Brizola não poderia ser presidente, de jeito nenhum. Deveria ser eliminado no primeiro turno. O que facilitou, enormemente, a ida de Lula ao segundo turno. É fato, que não deve nem pode ser edulcorado. Lula no segundo turno interessava mais à Globo do que Brizola; muito mais. Esses são os fatos; não a sua versão. Brizola era o herdeiro natural do getulismo e do janguismo, que o PT desde o nascedouro pretendeu superar como um “atraso”; daí o ‘novo sindicalismo’ e um partido ‘novo’, o “dos trabalhadores”. Quem conhece um pouco da Fundação Alberto Pasqualini sabe da visão distinta e, muitas vezes antagônica, entre o getulismo-janguismo-brizolismo e o lulopetismo. A conversa com Roberto Marinho houve; é fato. A presença de Helena Chagas também. A opinião de Mino Carta sobre o “nonsense” da relação com a Globo é do conhecimento do mundo mineral. É fato. Fatos podem ser até produto da estupidez, mas não são assassináveis. O apoio de Brizola a Lula no segundo turno era consequência natural das forças populares; não seria a Collor – a quem Brizola denominava em 1989 de ‘filhote da ditadura” -, que o engenheiro apoiaria. Em nome da urbanidade, apenas, nunca me utilizo do Balaio para diatribes, nem me utilizo de expressões desabonadoras, a quem quer que seja. Não só porque não contribuem com a melhoria da qualidade do debate, mas também porque somente realimentam o ambiente incivil. Não seria diferente em relação ao proprietário do Balaio, a quem rendo homenagens pela honrosa história no jornalismo e o respeito à liberdade de manifestação. No livro “O quarto Poder” de PHA, a perseguição a Brizola pela Globo está delineada à saciedade. Grato pela sua visão dos fatos, Kotscho. Soma-se às demais visões que existem a respeito daquela quadra histórica, longe de unanimidades.

        1. Você tem razão, caro Netho, sempre haverá controvérsias sobre fatos e personagens históricos.
          Eu só escrevo sobre o que vi e vivi e posso te garantir que nunca houve por parte da Globo qualquer favorecimento da Globo ao Lula para prejudicar o Brizola.
          Como candidato e depois presidente, Lula conversou com todos os donos da mídia, assim como se encontrou com representantes de outros setores econômicos e sociais.
          Grato pela participação, abraços, Ricardo Kotscho

        2. Concordo com o Netho, com base nos registros históricos de Gaspari, onde ele descreve os movimentos para facilitar a criação do PR e retirar o PTB de Brizola. Rene Dreifuss, no livro ” O jogo da direita” mostra os procedimentos da Globo e grandes jornais para conter Brizola. Parabéns ao Netho, que não baixa o nível e sempre qualifica o debate. Não se pode dizer o mesmo de alguns comentaristas que ruminam suas aleivosias por aqui.

  7. E tem quem ainda, não por interesses, Mestre, desespere-se com a permanência de Lula candidato até o limite, não atendo que ela é que mantém os golpistas desesperados, a cometerem novos desbundes no judiciário lavajateiro e na mídia dos ‘três marinho’, a ponto de agora saírem do limite do insustentável e vergonhoso e adentrarem o da insanidade, com supremo fachim a dividir-se em dois, um para o TSE e outro para o STF e a Globo dos ‘três marinho’ a apresentar sofregadamente, em roteiro mais furado que tábua de pirulito, o remake do ‘Caso Proconsult’, em sessão de fake-jornalismo explícito.
    Falta pouco.
    Melam a eleição ou Lula ganha e o golpe acaba.
    E sabem que mela-la pode ser ainda pior, com o país atolado, em beco sem saída.
    Daí o desespero cada vez maior.

  8. RK entendo seu desabafo e desgosto com esta situação que já não assusta tanto! A mídia, agora escudada pela justiça, vai fazer de tudo para tirar o PT do segundo turno. E aí não interessa quem vai comandar o país. Não sendo o PT, pra eles tanto faz!
    Mas em outros Blogs ditos ‘sujos’, a conta está diferente. Se mostrado apenas os candidatos, Haddad está com 6%. Se perguntado se votariam em Haddad se este fosse apoiado por Lula, aí o percentual pipoca de vez. 22% informam que sim e outros 17% dizem que poderiam votar. Só aí já dão os 39% de Lula. A transferencia de votos será quase que total e com um alarme soando na cabeça dos adversários. Os que não votariam de jeito nenhum caiu de 60 para 53%. Acho que este sim é o medo da Rede Golpe! Haddad levar já no primeiro turno!!

  9. Esta “pesquisa” deveria entrar para a história das eleições ,sendo denominada de:PESQUISA ELEITORAL PARADOXAL!.Ou ‘pesquisa cientifica do paradoxo verdadeiro”.

  10. Parece-me que este video do Temer para o Haddad, ele o fez apenas para passar a mensagem da sua última frase: Tenha cuidado Haddad.
    O cara é maçon, que usam muito mensagens cifradas, e conhece bem a sua turma.
    Sei não…é bom mesmo redobrarem os cuidados…

  11. “Desta vez, porém, a operação foi tão escrachada que cheirou a deboche…”

    Deboche?

    Deboche é um presidiário condenado a 13 anos de prisão, em regime fechado, por corrupção, lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio, réu em outros 5 processos ainda em andamento na Justiça, pretender ser Presidente da República. E pior, exigir que sua candidatura ilegal seja aceita pelo TSE ao arrepio da lei. E que se dane o país .

    Deboche é petistas dissimulados fazerem de conta que um criminoso da pior espécie, um ególatra, vaidoso e narcisista é a solução para os graves problemas que estão destruindo o pouco que resta dessa pobre nação.

    Deboche é tratar um embusteiro sem caráter, que se esconde atrás das justas causas sociais por meros interesses politicos e pessoais, um office boy de luxo da oligarquia brasileira, como se fosse um semi Deus, um Santo Milagreiro, um Painho, o novo Senhor do Engenho. “Um ser humano mais humano que todos os outros humanos, a alma mais pura do universo”, acima de tudo e de todos, do bem e do mal.

    Deboche é comparar essa figura grotesca e vulgar a grandes figuras da humanidade. Deboche é ouvi-lo dizer que “nem Jesus Cristo tomou tanta chibatadas como ele.”

    Isso sim é deboche meu caro. O resto mais parece papo de fanático de seitas fundamentalistas.

    1. Deboche eh você simplificar as coisas deste jeito.
      Se gosta de Bolsonaro vote nele, nada contra, mas não ver que a condenação do Lula eh politica a estas alturas, realmente caracteriza no minimo, falta de discernimento.

  12. Prezado Kotscho: Você disse tudo: “Escancararam o vale-tudo numa campanha suja, comandada pelo Judiciário, em que o establishment, para evitar nova vitória da esquerda, agora resolveu investir todas as suas fichas no que sobrou da Operação Lava Jato, o celerado ex-capitão do Exército Jair Bolsonaro, candidato da extrema direita hidrófoba.” Por exemplo, nos programas de entrevistas com os candidatos nas tvs da grande mídia familiar, dá para perceber, nitidamente, a postura colérica dos arguidores com os candidatos do campo da esquerda. O que o Betinho disse já faz algum tempo me parece aqui bem oportuno e atual: “A Globo informa o que quer e como quer, desde que isso não vá contra o pensamento oficial. Se existe um poder soberano neste país, ele é a Rede Globo de Televisão. E o mais importante é que ela exerce esse poder graças ao Governo Federal, e sem ter sido eleita por pessoa alguma. Só em uma ditadura poderia existir semelhante poder sem controle social.”

  13. Sem preocupações…
    As pesquisas apenas consideram as votações na região sul-sudeste… onde os candidatos apoiados pela mídia dominante são melhor conhecidos…
    lembremos que é melhor ignorar os resultados da última pesquisa (os quais serviram mais para lascar com o PV) e verifiquem que ela beneficiou mais o PT do que o PSL, mas acirrou ainda mais as disputas. Além do que, se fosse considerado os segundos turnos, o PSL não ganha em nenhum deles (perde até para o PV, que prejudicou-se na pesquisa do primeiro turno). Ainda não foi determinado o resultado da validação final à candidatura do PT, portanto, ainda tem muita lenha a ser queimada, e muito fogo a se expalhar.

  14. Globo é PT de carteirinha, são tudo de esquerda. Querem o poder do PT no Brasil para se tornar a emissora oficial do governo. O sonho da globo é esse: ser a imprensa oficial (só ela) de um governo comunista corrupto. Tá de mãos dadas com o Lula.

  15. Olha, passada a eleição, minha opinião continua a mesma. Vejamos: Com a Globo em declínio e cambaleante, certo que ela iria pender para um dos pratos da balança. Escolheu o PT, para garantir futuras benesses. Nesse pretendente futuro governo, a Globo figuraria certamente como a emissora/imprensa oficial do governo aos moldes de Cuba e Venezuela. Para simplificar isso que estou afirmando, basta ver a programação da Rede Globo (leia-se “novelas”), em que morar nas favelas é “glamour”. Adotando linguagem simplista, marginal como “bóra”. Quando a Globo se refere àquela premissa de que “Menos é Mais”, está dizendo “Menos estudo, mais ignorância”. Pão e circo para o povo. Só não entende quem não quer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *