Não tem jeito: se não for Lula, será Haddad no 2º turno, mostra Datafolha

Não tem jeito: se não for Lula, será Haddad no 2º turno, mostra Datafolha

Gastaram dinheiro a toa com a Lava Jato e toda a campanha midiático-judiciária dos últimos anos para tirar o PT das eleições, é o que revela a nova pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira.

Lula e o PT estavam certos ao insistir até o fim na candidatura do ex-presidente, e eu estava errado, assim como a maioria dos analistas políticos.

Na montanha de números da pesquisa, alguns me chamaram a atenção, e todos levam à mesma conclusão: se Lula não chegar às urnas, quem vai para o segundo turno será o seu vice, Fernando Haddad, que herdará 62% dos votos do ex-presidente, segundo Bruno Boghossian destaca em sua coluna na Folha.

Vamos aos números:

  • Lula chegou a 39% das intenções de voto, o maior índice já alcançado por um candidato no primeiro turno, o que representa 57 milhões de eleitores.
  • Deste total, 6 em cada 10 eleitores de Lula declararam que votarão “com certeza” no candidato por ele indicado.
  • Assim Haddad passaria ao segundo turno com 24% dos votos, cinco pontos acima de Jair Bolsanaro, que tem 19% na pesquisa com Lula.

Detalhe: como o nome de Haddad ainda não foi oficializado no lugar de Lula, 48% dos eleitores do PT não o conhecem e 26% só “ouviram falar” dele.

No nordeste e entre as famílias de baixa renda, os grandes redutos do PT, 60% dos eleitores ainda não sabem quem será o candidato petista.

Se esses números se confirmarem, após o início da campanha de propaganda eleitoral no rádio e na TV, a partir do próximo dia 31, a outra vaga no segundo turno ficará entre Bolsonaro, Marina, Ciro e Alckmin, que prometem uma disputa acirrada.

Na pesquisa sem Lula, o único que continua com apenas um dígito é o tucano Geraldo Alckmin, candidato do governo Temer, do Centrão, da mídia e do mercado, que tem 9%, abaixo de Bolsonaro (22%), Marina (16%), Ciro (10%).

Como nem a ONU nem o Papa são capazes de fazer a Justiça brasileira mudar de ideia e respeitar a Constituição, a campanha só começará para valer quando Fernando Haddad assumir o lugar de Lula na chapa e puder se apresentar como o candidato do PT nesta eleição.

Por enquanto, ele está rodando o nordeste “em nome de Lula” e evita falar de transferência de votos.

Isso só acontecerá a partir de setembro quando a propaganda do PT trocar a marca “Lula e Haddad” por “Lula é Haddad”, com acento agudo no “e”.

Nos programas de TV, a vinheta de assinatura da campanha petista vai martelar: “Lula e Haddad e o povo. Lula é Haddad. É o povo. É o Brasil feliz de novo”.

O que as últimas pesquisas todas mostraram, além do crescimento de Lula, mesmo preso, é que a estratégia petista estava certa e Haddad herdará os votos de Lula no momento certo, a cinco semanas da eleição, contando com 35 dias de propaganda na TV.

No primeiro programa, deverá entrar uma fala de Lula gravada no Sindicato dos Metalúrgicos antes de ser preso em Curitiba, com Fernando Haddad entrando em seguida: “Somos Lula, somos milhões de Lula. Juntos vamos fazer o Brasil feliz de novo”.

Se o mercado já estava transtornado antes da divulgação do novo Datafolha, agora está na hora dos especuladores refazerem suas contas.

Ainda sem ser candidato, Fernando Haddad reuniu mais de 3 mil pessoas numa caminhada pela ladeira da Liberdade, em Salvador, na terça-feira, num clima que fez lembrar o início da campanha vitoriosa de Lula em 2002, que eu acompanhei como assessor de imprensa do candidato.

Na enlouquecida montanha russa que é esta campanha eleitoral insólita, em que o grande favorito continua preso, algumas coisas começam a clarear e a se definir.

Empolgado com o que viu, o ex-prefeito de São Paulo revelou que a orientação de Lula agora é “colocar o bloco na rua”, como relataram as repórteres Marina Dias e Catia Seabra, na Folha.

Até sábado, Haddad ainda irá a Sergipe, Paraíba, Rio Grande do Norte e Maranhão, enquanto os outros candidatos, em sua maioria, fazem campanha em recintos fechados a convite de entidades empresariais, sem dar muita importância às pesquisas.

Se não melarem o jogo, tudo indica que o número 13 estará novamente na urna do segundo turno, como tem acontecido desde a primeira eleição direta para presidente, em 1989.

E vida que segue.

 

52 thoughts on “Não tem jeito: se não for Lula, será Haddad no 2º turno, mostra Datafolha

  1. Eu já escrevi isto aqui e insisto: Não deram o golpe no país, entregaram nossas riquezas e fizeram uma Reforma Trabalhista que só beneficia o empresariado para agora, nas eleições, devolverem tudo para o PT.
    Se não der pra ganhar o jogo, vão melar de alguma forma as eleições. Pra isso até já não acataram a decisão de voto impresso. Podem melar a eleição de dentro do TSE!!

    1. Concordo com sua preocupação, mas com a atenção internacional e a margem de votos fica difícil fraudar a eleição. Por enquanto.

      Vão ter que esvaziar o candidato do PT primeiro, dividir o eleitorado para que a situação se resolva assim.

    2. Podem melar a eleição, claro. Mas o cenário mudou
      Ao darem o golpe esperavam que, em pouquíssimo tempo, os números lhes seriam favoráveis e o povo os carregaria nos braços. Os números pioraram, veio a maldição do golpe, inclusive com mortes de figuras importantes para eles e a reação a nível mundial, envolvendo pessoas da estatura do Papa Francisco, Chomsky, Mujica, entre tantos outros. E o povo não os carrega nos braços, pelo contrário, não querem nem saber deles. Alguns já falam inclusive no fim do PSDB.
      Podem melar as eleições? Podem, mas acho difícil

    3. Braga, eles podem muito, mas nao podem tudo. O PiG esconde esconde dos coxinhas paneleiros o que esta acontecendo
      fora da bolha, mas o mundo esta de olho.

  2. Agora a casa grande lambe as feridas e engole seu próprio vômito morno da discórdia. Mas continua viva e buscando nos seus aparelhos um golpe jurídico.

  3. Mestre, post que vale fino sorriso, um ‘reparo’ e uma previsão:
    “Lula é Haddad”, como também é “Andrade”.
    Mas ao fim será Lula, Inácio ou ‘Haddad/Andrade’, pois ninguém segura o reverso do ‘maremoroto’ provocado, que silenciosamente barulhento se aproxima.

      1. Nem poderia, enquanto não botar a cabeça além “Condomínio” e entender como Lula pode ter mais de 40% de intenções de votos, se no mundo em que vives quase todos são contra ou prudentemente silenciosos.
        Bota a cabeça pra fora, que ouvirá a explicação que já corre o Brasil.

      2. Paulo, os leitores daqui estao anos luz a frente
        dos conceitos que vc defende, uns aguentam e aprendem, outros tantos tentaram e desistiram pelo caminho, como disse o moderador, deixe de ser chato e seja bem vindo ao balaio e ao seculo 21.

          1. Kotscho, realmente tive dificuldade de entender q o haddah é chamado de andrade devido a dificuldade linguística de seus eleitores. Infelizmente vivemos em um país q o analfabetismo tem alto índice e mesmo assim, votam.

  4. Há muito “Se” pelo caminho.Didi, o pai da ‘folha seca’, melhor camisa 8 de todos os tempos, lecionava algo que vale para a vida como um todo: “Treino é treino, jogo é jogo”.

  5. Tenho gana de comentar o Balaio de hoje. Ele sugere que a LavaJato foi feita pra prender o Lula. Esta visao beira a paranóia. Curitiba prendeu corruptos há décadas extorquindo os cofres públicos, sempre com discurso de defensores do povo. Apesar da rede de impunidade provida no emaranhado da legislação procastinadora.

    1. Caro Xikito, só uma pergunta: quantos tucanos delatados e denunciados os valentes da Lava Jato conseguiram prender até agora? Me cite um tucaninho, umzinho só. Eram todos inocentes?
      A Lava Jato foi feita unica e exclusivamente, sim. para derrubar a Dilma, prender o Lula e tirar o PT das eleição. E vai quebrar a cara.

      1. Lava-jato investiga desvio na Petrobrás, o PSDB não tinha nenhum indicado lá e por isto não teve político denunciado. No percurso desta investigação se chegou aos tucanos, porém por ligação com as empreiteiras e não Petrobrás, infelizmente Richa conseguiu fugir do Moro e está na justiça eleitoral, assim como alckmin.

    2. Ninguém sugere. Isto está sendo declarado desavergonhadamente pelos próprios juizes. Qual político da grandeza de Lula sofreu uma acusação e em poucos meses com uma acusação tão frágil foi levado a prisão? Quando que um juiz desacata de forma tão descarada a lei como o fez Moro alguns dias atras com intereferência da PGR e do presidente do tribunal de Porto Alegre? São tantas as irregularidades que não há nem mesmo espaço para comentar. Se isso não é perseguição o que é?

  6. Não há como adotar a ‘conclusão’ do colunista político da Folha, senão após o horário eleitoral, e depois de Haddad passar a ser o centro do moedor da midiocracia, para não falar do ataque de seus adversários diretos nos debates. De fato, a moldura eleitoral não se modificou; ainda permanece absolutamente incerta a partir do instante em que Lula é subtraído das planilhas submetidas aos pesquisados.
    Tudo continua como dantes, pelo menos até Haddad substituir Lula ao longo de não menos do que a metade do horário eleitoral.
    O segundo turno ainda está inteiramente em aberto, exceto pela presença da “candidatura militar”.

  7. Com LULA ou com HADDAD…o PT vai levar no primeiro turno…anote aí.
    O HADDAD tem uma capacidade incrível de entalpia…o cara é um fenômeno em simpatia…quem dizia que não ia votar, vai pagar pra votar nele.
    …TEM JEITO NÃO…VAI SER PENTA MEU IRMÃO.

  8. O tsunami LULA-HADDAD ou HADDAD-MANU esta só começando.
    Fogo de morro acima, água de morro abaixo, e mulherada quando quer hadDAd ninguém segura.

  9. “LULA E O PT ESTAVAM CERTOS E EU ERRADO, DIZ KOTSCHO COM GRANDEZA” brasil 247.
    A questão é a seguinte: o amigo não é de hoje que adotou, e carinhosamente quero acreditar, no belisca e assopra.
    Ps: O Lula não é moleque. E nem o povo.
    Vida que segue.

  10. Essa pesquisa só mostra que que o povo não é tão igual a boiada, como pensa a elite, a mídia e direita. Por isso, Lula é imbatível. Esse é um belo recado do rumo que o brasileiro quer para si e para o país. Mostra também que o golpe jamais teve apoio do povão, pois aqueles paneleiros não passam de 25% dos votos totais, ou seja, a soma dos eleitoras de Alckmin e Bolsonaro. Elite brasileira e Pobres pobres de direita, vai dar PT!

  11. É a resposta do povo para os golpistas que em seu afã de vender o país mancharam suas biografias. Entrarão para história como fascistas, assassinos da democracia brasileira.

  12. Kotscho,

    deixei um comentario aqui faz umas quatro horas e nao foi publicado. Por acaso nao teria chegado aa redacao por defeito na transmissao ou a moderacao leva mais do que isso para avaliar a conveniencia da publicacao ?
    Abraco

  13. A direita perdeu noção…nutrido de tanta maldade contra Lula e o PT, esqueceram de que são políticos. Não tomem juízo. Deixem que continuem sovando no Lula, porque sovar nele é auto-sova. Hão de ficar sobrealimentados, cada vez mais pelo ódio … porém, o Povo, o soberano é quem decide.

  14. Concordo com o Braga. Não destruíram o Brasil para permitirem o retorno, não digo nem do L. Inácio, mas do PT ao governo. Se perceberem que perderão, melam o jogo. Pode ser no TSE ou no STF, tanto faz. Já se fala em cassar a chapa petista. Canalhas para tanto, eles têm. Justificativa? Em dois minutos eles arranjam.

  15. …eu falei lá atrás, em outro poste que o Bolsonaro não seria candidato…pois é…hoje ele comunicou que não vai mais participar de debates…não suportou a pressão para abrir espaço pro picolé.
    Mas num tem jeito nào…esta partida já está decidida…acho mesmo que os votos dele vão pro LULA…
    …o tsunami táchegando…ole…ole…ole..olá

  16. Prezado Kotscho: Se “Gastaram dinheiro a toa com a Lava Jato e toda a campanha midiático-judiciária dos últimos anos para tirar o PT das eleições”, deveriam ser nominalmente responsabilizados e devolverem a grana aos cofres públicos para a construção, por exemplo, de creches e hospitais. “Pode até ser que tenhamos alguns direitos iguais. Mas a Justiça faz questão de manter os deveres bem diferentes.” – Millôr Fernandes.

  17. Caro Kotscho,
    Você foi na “veia” logo no inicio de sua matéria.
    Gastaram dinheiro a toa com a lava jato.
    Essa operação foi mais ou menos como os americanos no vietnã.
    Aliás, poderemos dizer até, que foi mais vergonhosa tamanha a repercussão internacional do golpe e a desmoralização total do nosso Judiciário que perdeu essa guerra para o próprio povo brasileiro.
    Creio que à medida em que as eleições se aproximarem a vergonha aos golpistas aumentará, pois o exército de LULAS estará nas ruas combatendo o bom combate.
    Finalmente quero chamar a atenção de todos para essa verdadeira trincheira formada pela Blogosfera, incluindo aqui o Kotscho. Sem ela não estaríamos vencendo essa guerra, e certamente os números para LULA não seriam tão expressivos.
    À luta amigos, estamos em guerra.

  18. Não faz o menor sentido, internamente dar um golpe, privatizar insanamente as riquezas do pais, tirar direitos adquiridos dos trabalhadores, tirar o principal concorrente da eleição, sem mencionar outras arbitrariedades, e exteriormente, se tornar ilegal diante da ONU,se igualando ao Paquistão, desrespeitar o líder da igreja católica, ir de encontro as maiores lideranças editoriais e personalidades, como o Le Monde, The New York Time, The Economist, Michele Bachet, Bernie Sander, Ezquivel, depois de tudo isso deixar o PT voltar ao poder. Está obvio que não deixarão isso acontecer, se no fim nada funcionar, eles cancelam a eleição, o que haverá resposta popular, aí eles terão a desculpa para a volta do regime militar.

  19. Enquanto isso, Mestre, no Supremo da Ilha Federal, entre goles de vinho branco, ‘Benta Carneiro’, a escondedora Geral e outras, também livres, leves e soltas, ‘bebensais’, ouvidas ao longe por sete cidadãos em greve de fome e vidas em risco, para pressionar ‘Benta’ a ‘tirar as nádegas de cima’ da agenda e permitir que o Brasil volte a cumprir a Constituição em relação a prisão em segunda instância, soltavam as vozes a cantar emblematicamente:
    “Não deixa o samba morrer / Não deixa o samba acabar / O morro foi feito de samba / De samba para gente sambar

    Quando eu não puder pisar mais na avenida / Quando as minhas pernas não puderem aguentar / Levar meu corpo, junto com meu samba / O meu anel de bamba, entrego a quem mereça usar

    Eu Vou ficar / No meio do povo / Espiando / Minha escola perdendo ou ganhando / Mais um carnaval / Antes de me despedir / Deixo ao sambista mais novo / O meu pedido final”

    Deixo ao sambista mais novo, o meu pedido final.

  20. Eu achava a estratégia certa pois o povo vinha mostrando sua resistência através das pesquisas mas sem ir às ruas e então a única força que se contrapunha frontalmente ao golpe era Lula, e assim devia ser encarada durante a campanha eleitoral que já iniciou tabajara. Não deve ter sido uma decisão fácil para o PT. O importante agora é insistir na candidatura e na liberdade do Lula até o fim, até onde der, entendendo que ainda é esse o foco de contraposição ao golpe e o que está alicerçando a resistência popular. Quanto ao resultado eleitoral, tudo é possível, muito Pentágono andando por aqui, vice presidente americano metendo o dedo no nosso nariz, avião gringo pousando em aeroporto tupiniquim. Não vai dar tempo até as eleições de completarem a obra do endividamento do país e da compra das riquezas na bacia das almas. Só respeitarão resultado eleitoral (se não houver fraude das urnas, né) se entenderem que isso poderá deflagar um levante ou que deixará o país tão sem legitimidade que não interessará aos negócios da burguesia.

  21. Quando Alckmin, foi candidato aqui no Nordeste ele virou álcool em mim. Isso porque o nordestino é inteligente, criativo e alegre. Também sabe depreciar kkk. Como Haddad não é um sobrenome comum, eles criaram o Andrade, para ficar mais familiar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *