Roda Viva expõe o perigo de um país de milhões de Bolsonaros

Roda Viva expõe o perigo de um país de milhões de Bolsonaros

Foram tantas as boçalidades proferidas por este ex-militar bronco e inculto no programa Roda Viva de segunda-feira que fica até difícil escolher uma só para abrir esta matéria sobre a entrevista de Jair Bolsonaro, o candidato das trevas.

Minha filha Mariana, também jornalista, me mandou essa:

“Se você, por exemplo, aumentar o número de empregos no Brasil a tendência de alguém procurar um hospital diminui…”.

Como assim? Quem trabalha não fica doente, pergunta a Mariana, que conclui:

“Pior do que os absurdos dele é ter quem acredite e concorde”.

É verdade. O maior problema político do Brasil hoje não é ter um tipo como Bolsonaro favorito nas pesquisas presidenciais sem o nome de Lula.

O grande perigo de um brutal retrocesso está nos milhões de Bolsonaros que o apoiam e declaram voto nele porque pensam como ele, este projeto de nazista tupiniquim.

Por isso, o grande mérito dos jornalistas entrevistadores do último Roda Viva da série com os presidenciáveis foi expor a exótica figura durante uma hora e meia em rede nacional de televisão para que ninguém depois diga que foi enganado.

Além das barbaridades que falou sobre direitos humanos, as agressões contra pessoas da maior dignidade, como o ex-ministro da Justiça José Gregori, a ofensa à família de Vladimir Herzog ao colocar em dúvida seu assassinato no DOI-CODI, o que mais me chamou a atenção na entrevista foi a total incapacidade dele de juntar duas frases com sentido e não conseguir responder nem às perguntas mais simples, sem nenhum compromisso com a lógica ou com o país.

Debochado e leviano, Bolsonaro seria reprovado em qualquer exame psicotécnico de admissão num emprego.

Para ninguém pensar que estou exagerando (vale a pena ver a integra do programa no site da TV Cultura), vou reproduzir só um trecho do diálogo de surdos entre o candidato e a repórter Maria Cristina Fernandes, do jornal Valor:

MCF: Qual a sua proposta para que a mortalidade infantil deixe de subir?

JB: Quando se fala em mortalidade infantil, isso tem a ver com os prematuros. É muito mais fácil um prematuro morrer do que um bebê que cumpriu uma gestação normalmente. Medidas preventivas de saúde…

MCF: Isso não tem muito mais a ver com saneamento básico?

JB: Tem um mar de problemas (…) Muita gestante não dá bola para a sua saúde bucal ou não faz os exames do seu sistema urinário com frequência.(…) Agora, eu vou dar a missão. Quem for para o ministério da Saúde, tem que realmente cuidar da saúde e não da doença, prioritariamente.

MCF: E como o senhor vai fazer isso reduzindo os gastos?

JB: O que acontece… Não só a Inglaterra… Você, você, você vai conjugar também com desburocratização, desregulamentação… Que é o inferno da vida de quem quer empreender no Brasil. Quem quer ser patrão no Brasil em sã cosnciência?

MCF: Eu tô falando de saúde, deputado.

JB Você falou de economia… Como vai reduzir impostos e vai entender economia (???) Se você, por exemplo, aumentar o número de empregos no Brasil, a tendência de alguém procurar hospital vai diminuir.

Dá para acreditar no que ele respondeu quando a pergunta foi sobre saúde pública?

Foi assim o programa inteiro: ele não entendia as perguntas e respondia qualquer coisa sem se importar com a veracidade dos fatos e números citados, chutando para todo lado.

Pode ser o tema que for, ele usa os mesmos jargões que repete nos discursos gritados em cima de carros de som nos aeroportos por onde passa.

O que mais me assusta é encontrar cada vez mais gente que fala e pensa como ele, numa mistura explosiva de desinformação e má fé, mesmo pessoas com curso superior e bom padrão de vida.

Nesta campanha eleitoral, pior do que tudo, estamos criando uma legião de Bolsonaros que vieram para ficar, cheios de certezas, verdadeiras hordas de seguidores fanáticos que se caracterizam pela violência e ignorância.

Foi a eles que o candidato se dirigiu no Roda Viva, sem dar a menor satisfação aos jornalistas e ao público em casa, o resto do eleitorado que não professa a sua fé num trabuco para resolver todos os problemas nacionais.

É impossível resumir num post todas as sandices, estultices, mentiras e canalhices que ele foi capaz de proferir, às vezes rindo dele mesmo, como se estivesse falando com um bando de retardados.

Bolsonaro tornou-se a melhor expressão do que sobrou da Operação Lava Jato deflagrada para acabar com o antigo “sistema político corrupto e viciado” para pregar a renovação nas eleições de 2018.

O personagem para encarnar o novo que encontraram é esse deputado profissional de sete mandatos, que se apresenta como o Trump nativo contra “tudo isso que está aí”.

Lançado por um partido nanico, sem alianças nem tempo de TV, sem qualquer programa de governo, candidato do “eu sozinho contra o mundo”, aquele que manda perguntar no Posto Ipiranga (seu assessor Paulo Guedes, um ultraliberal guru do ex-capitão nacionalista e estatista) quando não sabe as respostas.

Estamos bem de candidato favorito, o homem que tem entre 17 e 19% nas pesquisas de intenção de voto a 70 dias da eleição.

O que já está péssimo, sempre pode piorar. Preparem-se.

E vida que segue.

 

 

45 thoughts on “Roda Viva expõe o perigo de um país de milhões de Bolsonaros

  1. Não foi um entrevista e sim um embate entre jornalistas contrários a sua candidatura, após o programa de ontem, quem o apoia, vai continuar apoiando e quem é contra, ficou mais convicto ainda. Espero que os debates sejam sobre projetos e não sobre o passado do candidato.
    Domingo passado às 11h fui em um bar ver Vasco x Corinthians e tinha um grupo grande de jovens entre 18 e 30 anos, claramente estavam acordados da noite anterior. Iniciaram a falar sobre política, lula, eleição e espantei ao ver que 90% do grupo apoia Bolsonaro, inclusive as meninas, q eram maioria no grupo. Entoavam o grito de mito com a desenvoltura de dezenas de litros de cerveja já ingeridas nas últimas 12h.
    Espero muito q o candidato q vá ao 2º turno contra o Bolsonaro seja Alckmin, Meirelles ou Dias.

      1. Olha… Num cenário aterrador desses, acho preferível que seja eleito o Bolsonaro. De tão incapaz que é, periga renunciar ou ser apeado em tempo suficiente para que haja nova eleição.

  2. Embora o Bolsonaro seja reconhecidamente o maior candidato sem-noção da Nação, o meu medo é a legitimidade incontornável que se espera de uma votação!… tá cheio de gente entre os indecisos e os que nada acompanham, que vão “descobrir” o Bolsonaro… dirão esses eleitores: (alguns que até votaram no Lula!)… “gostei desse candidato do bandido bom é bandido morto!!!”
    Não duvidem do “reacionarismo” da população brasileira… claro que me refiro ao grosso da população, excetuando-se as forças democráticas e progressistas, os movimentos sociais, as minorias, blá-blá-blá!..
    E o que faz a esquerda!?… Fica embaçando, empacando, sem admitir Plano B e construindo “narrativas”… Elas terão grande parcela de culpa se esse espectro do “Coisa Ruim” vingar..!!!
    Ficam com estória da Carochinha que eleição sem Lula não é eleição… depois vão fazer o quê!? Pretender deslegitimar a eleição!? Criar um governo paralelo partir da cela em Curitiba!?
    Há muito que o momento deveria ser de uma FRENTE AMPLA… tudo bem que tem o coronelzinho do Ceará, mas a Manuela desde o início teria aberto mão de sua candidatura, o Boulos possivelmente fosse pelo mesmo caminho e até esse Centrão que fechou com o Alckmin entraria nessa Frente… Mas não,
    o PT, como sempre, auto-referente, não admite ser “preterido”, posto que sempre pretendeu ser o Rei da Cocada (nesses dias não dá nem para dizer branca/preta porque senão já viu, né? rsrsr).
    Esse “saco de gatos” penso que teria condições de enfrentar o candidato “Sem-Noção”… Agora não sei, não!!! Temo pelo pior…

    1. Há 3 anos se iniciou uma campanha difamatória na mídia contra o LULA, que depois conseguiram montar o projeto ideal para tira-lo da disputa de 2018, com o empenho do Sergio Moro disposto a fazer o que for necessário na parte jurídica, montando inclusive o conluio com os três do TRF4 a condenação em segunda instância e consequentemente sua prisão o que já é suficiente para tira-lo da disputa desse ano, como tudo isso não alcançou outro objetivo, que era tira-lo da liderança das pesquisas a imprensa e seus adversários pressionam o PT para apresentar um outro nome para que o PT saia da liderança o que o PT inteligentemente resiste, agora depois de tudo isso se o Bolsonaro for o vencedor a culpa é do PT! O consorcio Jurídico/Politico/Midiático não tem culpa nisso!

      1. Vocês que chamam de “convicção” as provas que condenaram Lula, em nenhum momento você parou para refletir, que é o contrário, sua certeza sobre a inocência de Lula na verdade trata-se de de sua convicção??

    2. Cada assassinato que é noticiado, é mais um voto pro Bolsonaro, cada policial morto, mais votos para ele. É como Trump q crescia a cada atentado terrorista.

  3. Mestre, nos ensina a madre superiora, ‘fale bem ou fale mal, mas fale de mim’, portanto minimizemos o que não é considerável, desconsiderando-o, pois de longe continua o melhor antidoto. Está aí laranjão pra confirmar.
    Advertência feita, aplausos aos entrevistadores (com exceção a da Folha) que competentes e ‘minimalistas’ (até no tom e enfase), habilmente deixaram o rudimentar, com méritos, auto-revelar-se grosso, perigoso e um poço profundo de despreparo, ignorância e violência, evitando que à afoiteza em destrinchar o bruto pudesse torna-lo ‘frágil vítima’ de rude arrogância, uniformemente inimiga, sem com isso deixar de expressarem nos semblantes, a justa indignação perante tão crua e abjeta figura.
    Bem dito: “[O grotesco] tornou-se a melhor expressão do que sobrou da Operação Lava Jato deflagrada para acabar com o antigo “sistema político corrupto e viciado”…”.
    Mal dito: Enquanto a aberração segue solta e falante pelo Brasil, Lula segue ‘sequestrado político’ da ‘justiça lavajateira’, em Curitiba.
    Enquanto isso, indignados e preocupados, o que estamos a fazer para derrotarmos isso?
    Em 15 de agosto, quem estiver em Brasília registrará no TSE: “Lula Livre, Lula Candidato!” Pense nisso!

  4. As coisas estao ficando claras para o eleitor coxinha “cidadao de bem” o desastre que representa os bolsonazi,
    ate o insuspeito boquirroto gal.Mourao chama de bando de fanaticos, bocais, amadores.

  5. Assisti toda a entrevista ontem e confesso que realmente é muito complicado este candidato chegar ao posto de presidente de uma nação, exatamente no momento em que mais precisamos de um verdadeiro estadista para recompor toda esta desgraça esparramada por este pais. O desespero e despreparo dos brasileiros é tanto, que acabam se apegando à um ser desta natureza achando que é possivel resolver todos os males de que padecemos.
    Mas infelizmente este não é o unico, já que temos na contra partida, um ser condenado, preso pelos malfeitos que fez à nação, indiciados em outros 6 processos contendo todos os tipos de corrupção, roubalheira, formação de quadrilha, enriquecimento ilicito dele, de sua familia e de todos os que compartilhavam de sua administração, haja visto o grande numero de parceiros presos, condenados, outros em vias de acerto com a justiça e que…. pasmem… tem uma horda de seguidores e idolatradores – muitos aqui neste balaio -. que ainda o acham como o unico salvador de todas as mazelas por que passa este pais, que diga-se, plantado pelo mesmo.
    Até quando estes seguidores vão continuar se achando livre para criticar o alheio, que o equivale.

  6. A questão central não é o que a “candidatura militar” vem fazendo e estaria disposta a fazer, com votos, inclusive, que defluem da própria não candidatura de Lula (os números apontam que uma fração dos votos cativos de Lula tomam o rumo do ex-paraquedista). A questão central é o que o campo supostamente progressista, democrático e popular vem fazendo e se desfazendo, diante de um quadro exemplar da bestialidade da direita bruta e da boçalidade do tucanato ‘reciclado’ com a escória do Centrão.

  7. O que nos deixa embasbacados é saber que os apoiadores dessa figura grotesca já existiam, pensavam grotescamente e acreditavam piamente que os males do Brasil seria resolvido por fascistas como o Bolsonaro, antes mesmo das aventuras irresponsáveis desse sujeito. Esses apoiadores simplesmente perderam a vergonha e já não se ruborizam ao afirmar quem são e o que pensão. Não podemos subestimar essa gente. Eles não são pobres diabos desinformados. Eles estão levando suas crenças a sério.

  8. Será que a coisa pioraria de fato? Já temos tortura em Curitiba (Ou fala ou fica preso), censura (auto) da imprensa diariamente, truculência policial, inclusive da PF, o país caminhando a passos largos para a miséria do povo, o latifúndio cada vez mais aprofundando seu papel destruidor…Congresso caindo de podre. Bancada da bala, do boi, da bíblia, etc Judiciário… Será que dá mesmo para piorar?

  9. A culpa é da Lava Jato?
    Concordo que houve exageros, mas quem criou essa situação na qual nos encontramos foram os políticos, com raríssimas exceções. A Lava Jato só mostrou as entranhas desse conluio entre políticos e empresários.
    PT aliado ao Renan em 2018?
    Culpa da Lava Jato, claro.
    Vida que segue. Pro brejo.

  10. Pelo nível das perguntas (tirando a repórter do Valor, MCF ) dá pra entender o porquê dele estar em segundo lugar!
    Claro que tem que explorar esse lado fascista,fazer perguntas sobre declarações e posições homofóbicas, sexista,racista. ..Mas, se for ficar só nisso ,sinto em informar: ele ganha esta eleição!
    É simples : é o campo dele! É onde ele sabe jogar! Domina o território! Nada de braçadas
    e ,principalmente , seu eleitor (desculpe a linguagem ) tá cagando pra essa discussão de direitos humanos.
    Tem que tira-lo da zona de conforto. Levantar temas técnicos, jogar números ,humanizar as discussões .
    Falar de educação com dados de centros acadêmicos, levantar pesquisas de fácil entendimento,falar sobre temas sensível como saúde ,segurança …Confrontar seu mar de contradições.
    Quer dizer: fazer totalmente diferente que fizeram (com rara exceção) os jornalistas do Roda … dependendo do cliente, Viva ou Morta.

    1. Isaac, assistimos ao mesmo programa, vi exatamente como vc.
      Ao invés de questionarem planos de governo e projetos, foram debater sobre posições e opiniões passadas, onde ele se sentiu em casa para dar suas respostas “geniais” que fazem bem aos ouvidos de quem acredita q é este o caminho para acabar com a violência urbana e a corrupção.

  11. Agora vamos falar a verdade… O assunto ditadura militar não existe para o povão. A ditadura é tema para o bêbado e o equilibrista, mas não para tanta gente que não partiu num rabo de foguete e nem fazia reverências mil ao meu Brasil. Os nomes citados como “torturadores”, ninguém nem conhece. Ditadura militar é assunto de bolhas de intelectuais, jornalistas e militantes de esquerda e ,porque não, de muitos em busca de uma polpuda bolsa vitalícia. Hoje ,agora, nesse momento, o ditador sanguinário da Nicarágua completa mais de 450 mortes em 2 meses e a ONU e os puristas do PT tão nem aí.

    1. Gostaria de ter tanta confiança que meu Vasco vai ser campeão do brasileirão 2018 e libertadores 2019, como vc confia que o PT vai eleger o próximo presidente.
      Mas infelizmente a realidade me faz crer q o Vasco não caindo para a serie B já tá de bom tamanho.

  12. E o IBGE divulga hoje documento que o Brasil tem apenas 32.5 milhões que trabalham com carteira assinada. Esse número é como um sinal no radar mostrando à tripulação de voo desorientado que a rota é de colisão, o alarme na cabine estronda. O número que financia o sistema é menor que o de aposentados do INSS (35 milhões). Assim , o déficit de 250 bilhões vai explodir em breve ,pois ideal seria 1 para 5,
    E os presidenciáveis e nem os leitores dos blogs entram na discussão que, esta sim, é séria e não de arquibancada.
    Não é que vaca está indo para o brejo, é o brejo que está vindo para a vaca.

  13. Quando lembro que uma cria desta, teve toda a sua formação dentro de nossas forças armadas, morro de medo que o Chile, o Uruguai ou o Paraguai declarem guerra ao Brasil.

  14. O Lula, o Boulos, o Ciro é que são civilizados e cultos. A Dilma que sabe articular pergunta e resposta.
    Bolsonaro tem n defeitos, mas não é corrupto. Essa é minha régua. Ladrão Não.
    Será a eleição do menos pior. Na minha opinião, ele é o menos pior.

  15. Enquanto isso, o PT brinca de greve de fome no STF. Brinca de querer transformar Lula num “Deus”. Se algum dos colegas souber dizer quais as intenções reais do PT, eu gostaria de ouvir. Estão por teimosia entregando a presidência nas mãos de um louco. É não venha dizer que o Bolsonaro é fogo de palha, pois não é. Quando quiserem acordar será tarde.

  16. Prezado Kotscho: Você tem razão, é isso mesmo: “O grande perigo de um brutal retrocesso está nos milhões de Bolsonaros que o apoiam e declaram voto nele porque pensam como ele, este projeto de nazista tupiniquim.” O que tem de reacionário por aí, e não é de agora, mostra que esse analfabetismo político foi erradicado.

  17. Bolsonaro recebeu e lavou, isso mesmo, lavou R$ 200.000,00 da Friboi. É triste concluir que, ainda assim, seus eleitores consideram-no honesto, pois são tão inteligentes quanto essa besta de duas patas que tem por idolo Brilhante Ulstra, milico simbolo da tortura no regime militar. Lula está preso enquanto “Bozonaro” e seus Bozominions estão soltos nas ruas e na Internet. Que Deus tenha misericórdia do povo brasileiro.

  18. Não, Bolsonaro não tem condições de comandar uma nação chamada Brasil. E isto ficou claro neste momento.
    O Roda Viva apenas mostrou para classe média e mercado que o aprofundamento tem nome e que a saída tem outro. E a saída, sem dúvida, não é Bolsonaro.

  19. Apenas tentando explicar a frase de Bolsonaro a qual o articulista não entendeu, acredito que ele quis dizer que quem trabalha utiliza o serviço particular de saúde, aliviando o sistema público. Daí procurar menos os hospitais da rede pública. Ou talvez quisesse dizer que quem trabalha, fica menos doente, o que é verdade também. Acho que foi isso, não?

    1. Sim, foi isso mesmo. Bozonaro é gênio e só gênios conseguem entender, simplificar e traduzir para meros mortais, como Kotscho, a complexidade do raciocínio Bozoriano. Parabéns !!! (melhor não contrariar, pessoal)

  20. Kotscho, você assitiu a entrevista mas não entendeu nada … você está como os jornalistas que entrevistaram o Bolsonaro, querendo fazer pegadinhas com 40 anos de atraso, querendo parecer esperto para os outros colegas jornalistas … Bolsonaro deu um banho na bancada e você vem aqui querendo sacanear o candidato? Parece aquele time que perdeu de 7×1 mas disse que jogou muito bem e ainda fez um golaço! O Bolsonaro se mostrou muito mais inteligente e esperto do que a bancada escolhida a dedo para entrevistá-lo. A esquerda está precisando urgente de neurônios!

  21. Se não é simples, a fórmula é pelo menos nítida: não teria sido necessário o Roda Viva para tanto, vale dizer, para enxergar o perigo (o risco de uma recaída brutal na barbárie) e para cancelar provisoriamente as divergências entre liberais e as esquerdas. A alerta já tinha soado no nosso, permitam-me a inclusão, campo de esquerda: o longa cisma regional de São Paulo não pode, em hipótese alguma, sobredeterminar o momento vivido. O cisma tem seu motivos e os de lá são rigorosos na exposição disto. Admito, como tenho feito aqui, que há razões de sobra para suspeitar da evaporação definitiva do teor social-democrata do partido com este nome; isso não é de hoje, somente que ganha visibilidade absoluta com a narrativa do golpe urdida pelos pedalácticos da Sorbonne tupiniquinho. No entanto, este desfiguramento progressivo não autoriza a quem quer que seja colocar no mesmo barco o representante “deles” na corrida eleitoral e Bolsonaro: quem fraqueja nesta distinção civilizatória reincide imperdoavelmente no erro dos que subestimaram as chances de Franco, Hitler, e mesmo Trump!, chegarem ao poder.
    A hora é grave, gravíssima; não surpreende que, ao que tudo indica, seremos nós da esquerda, mais uma vez, a dar mostras de maturidade superior (sim, penso na dose de sacrifício de uma renúncia eleitoral contra o risco crescente do fascismo), quando o país desliza para o precipício, descamba para o momento mais grave da sua história recente.
    E olha que nos chamaram de venezuelanos! Irônico, não? Veja o que eles colocaram no lugar de um presidente eleito: golpes contra democracia, tiros contra caravanas e acampamentos, assassinato de mulheres exemplares, restrição da liberdade de pensamento nas escolas e universidades, proibição de exposições artísticas, perseguição de dissidentes, prisão de blogueiros, um estado policial-judicial de exceção, com juízes se fazendo passar por carcereiros (ver coluna do Lênio Streck).
    Um milhão ou muito mais quer o fim da segurança jurídica, a eliminação dos Direitos Humanos e a perseguição implacável do pensamento dissidente? Não esquecer que na França ocupada pelos nazistas os colaboracionistas abundavam! Mais do que aparar arestas, os democratas precisam falar uma mesma linguagem. Sugiro uma expressão simples, para começar: “Sair da civilização? Não conte comigo!” Todos saberão do que se trata!

  22. Pra começar vcs não fizeram o que o povo queria. Entrevistar um candidato, sem perguntar a ele seu plano de governo, sua opinião sobre o STF, sobre economia, programa social, etc.
    Vcs são um lixo….
    Profissionais comprados e manipulados, vergonha .
    Bolsonaro deu uma surra em vcs, com as mesmas perguntas idiotas.

      1. Na pesquisa q saiu esta semana do Instituto Paraná deu lula com 29% e Bolsonaro com 21%.
        Ofender estes 21% não é uma atitude sensata.
        Não apoio Bolsonaro e votaria até em Ciro no 2º turno para não ver Bolsonaro como presidente, mas entendo estes 21% q se enganam ao acreditar q ele vai salvar o país, acabar com a criminalidade e corrupção. A decepção com todos os políticos mete em confusão qualquer brasileiro ativo politicamente, veja hj o burburinho no PT com a decisão de apoiar o PSB em Pernambuco, nos blog´s de esquerda estão em grande maioria afirmando q não votam mais PT por causa deste apoio. Bolsonaro não é a solução, mas não vejo como idiota quem acredita nisto e sim eleitores desiludidos.

  23. Quem votará em Bolsonaro? Felizmente um percentual que jamais passará dos 20% e, graças ao Bom Deus, sem chance de influenciar os outros 80%.
    E para quem viu e ouviu o programada Roda Viva com as entrevistas Ciro, Manuela, Alckmin e Bolsonaro notou que apenas um falou em TETO DE GASTOS COM A DÍVIDA PÚBLICA e foi contra ao congelamento dos gatos públicos por 20 anos. E ainda disse, antes que os liberais que não entendem PN* de política econômica que o Governo dos Estados Unidos tem um teto para os gatos com sua dívida impagável.
    Não esqueçam que tem que ter muito culhão para falar em tributação das heranças ( não esqueceu de avisar aos liberais PN que USA cobra 29% e que Brasil é 3,23%) e dos ganhos de dividendos de banqueiros (citou um exemplo que apenas 4 famílias receberam 9 bilhões de dividendos sem pagar imposto de renda enquanto nós somos taxados na fonte que ganha acima de R$28.559,70. )
    Bem, esse candidato foi Ciro Gomes!

  24. Dei-me o trabalho de assistir a entrevista na íntegra.
    O que vi foi um bando de jornalistas, que mais pareciam colegiais, despreparados, ignorantes e presunçosos.
    Não concordo com algumas das respostas do Jair, como sobre a abertura dos arquivos militares e de aposentadoria para militares, mas deu um banho de assertividade.
    O jornalismo no Brasil, e no mundo, esta definhando por causa própria: Ignorância e Presunção.
    Ignoram que quem lê, assiste ou ouve tem acesso online à informação e Presumem que sabem mais que todos.
    Ainda para piorar, no Brasil há uma predominância do viés ideológico sobre a verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *