Argentina volta a ser Argentina. Agora só falta o Brasil…

Argentina volta a ser Argentina. Agora só falta o Brasil…

De forma dramática como costuma acontecer, a Argentina marcou um gol no finzinho do jogo, eliminou a Nigéria e está classificada.

No sábado, a Alemanha venceu a Suécia no sufoco, também com um gol nos já acréscimos, mas voltou a mostrar o futebol eficiente que a levou ao último título mundial, dominando o jogo do começo ao fim.

Inglaterra, França e Bélgica também justificaram até agora porque estão entre as seleções favoritas para levantar a taça.

Agora, só falta o Brasil voltar a jogar a bola das eliminatórias e acabar de vez com o trauma da tragédia dos 7 a 1 contra a Alemanha, em 2014.

Para isso, não basta se classificar até com um empate contra a Sérvia nesta quarta-feira. O próximo adversário nas oitavas pode ser esta mesma Alemanha.

É preciso que a seleção de Tite mostre em campo na Copa da Rússia o que o técnico pede nas suas entrevistas: competitividade, objetividade e seriedade.

Das grandes seleções, só o Brasil não deu motivos até agora para chegar à final.

É muita farra de familiares e amigos dos jogadores nos hotéis em que a seleção fica concentrada. Como se concentrar em qualquer coisa desse jeito?

Levaram até cachorro para a concentração brasileira, uma demonstração de pouco caso com a grande responsabilidade colocada sobre Neymar e cia., sempre cercados de “parças”, bicões, cabeleireiros, alfaiates, agentes, empresários e marqueteiros.

Está passando da hora da seleção brasileira voltar a fazer o que interessa: jogar futebol, ir para cima dos adversários, acertar a bola em gol e deixar de frescura.

Tanto faz o time que vai entrar em campo, se Tite não pegar esse peão a unha e chamar na chincha quem está só passeando com a família, amigos e namoradas, não vai ter jeito.

Ganhar ou perder faz parte do jogo, mas não dá pra jogar de salto alto e esperar que a vitória caia do céu.

Tem que comer grama, entrar firme nas divididas e ir para cima dos adversários, sem medo de ser feliz.

A Argentina ameaçada voltou a ser a Argentina.

Messi mordido voltou a ser Messi.

Quem sabe nesta quarta o Brasil volta a ser Brasil e o Neymar volta a jogar como Neymar.

Daqui pra frente, é para valer, não dá para ficar com firula. Coragem, Tite!

Que venha a Sérvia.

Vida que segue.

 

13 thoughts on “Argentina volta a ser Argentina. Agora só falta o Brasil…

  1. Caro Kotscho, o pior de tudo é ser obrigado a torcer pela seleção via Rede Globo.
    Veja só o absurdo do ridículo que é o ex-goleiro (desde o 7×1) Julio César criticando falha do goleiro sueco no GOL DA ALEMANHA através daquela emissora !!! Só podia ser na Globo uma desgraça dessa !!!

  2. Olhar de gênero para o futebol; pode ser, mas meia (metade) mussarela, meia (metade) portuguesa.
    Sem meio de campo armador, faltando pois um Gerson pós-moderno (Diego, Ganso, o verdadeiro parça santista antigo que deveria estar na Rússia), Neymar, no primeiro jogo contra Suíça, tinha que, “inevitavelmente”, carregar a bola, desde muito longe da área adversária. Como Messi fez hoje, com dribles progressivos para, ao receber a falta produzir artificialmente o ponto zero da jogada mais ofensiva. Ao contrário do que se disse, nada de errado com isso, e foi a teste para saber se ele, Neymar, estava bom da lesão: um drible, uma pancada, um teatro imanente (mais um tique do que ato consciente) e lá estava ele de pé. Curado.
    O cortejo de amigos bajuladores é um porre e um tiro no pé: não deveriam mesmo estar na Rússia e, de fato, atrapalham, muito mais do que ajudam. O mais importante: a estrutura emocional de qualquer jogador não segura o tamanho da hipoteca, vale dizer, da pressão desproporcional sobre o atleta: querem quase todos no país não apenas se certificar de que Neymar pode ser o grande jogador brasileiro a desequilibrar na Copa, mas mostram-se também desesperados para que seja fornecida, a cada jogo, a evidência irrefutável de que, com ele, não teríamos sido humilhados pela Alemanha em casa, quatro anos atrás. Cinco copas e um título em negativo, velado nas trevas.
    Sem Daniel Alves, com o reserva do reserva atrás de si (a jovem promessa, Fagner), obrigado assim a prioritariamente cuidar-da-posição, o o isolamento de William foi um preço a pagar. Era o tutor do novato. Não me tragam a cabeça de William. Douglas Costa não é opção não para o atacante co Chelsea, mas para Paulinho ou Jesus. Paulinho é o poli-substituível.
    Fora o Uruguai, em estado de graça, nada estava assegurado para Argentina, Brasil e mesmo México (chance grande de todos os ainda sobreviventes desta chave empatarem com 6). A Argentina, vimos todas, vingou, quando o adversário jogava por um empate, é a mesma circunstância desejada pela Sérvia. Olho aberto!
    Meu time: Alisson, Marquinhos, Miranda, Thiago, Felipe Luís, Casemiro, Marcelo, Coutinho, William, Neymar, Douglas Costa (ou Renato Augusto). Será por isso que filha e marido me chamaram de Sampaoli?

  3. Sr. Kotscho, as campanhas vitoriosas da seleção brasileira mostram que ao lado dos decisivos (Garrincha, Pelé, Jairzinho, Romário, Ronaldo, Rivaldo, …) sempre havia os comandantes (Zito, Didi, Nilton Santos, Carlos Alberto, Gerson, Dunga, Cafu, …). O grande dilema é que desde a Copa de 2006 a seleção não reuni jogadores com estas características, em sua plena forma. Acho também que a excessiva valorização da figura do treinador inibe as capacidades daqueles que entram em campo, onde eles tem que decidir, improvisar, encontrar caminhos e soluções. Dado o equilíbrio reinante, eu não me surpreenderei se for novamente eliminada agora pela Sérvia.

  4. Esta seleção não vai trazer coisa nenhuma. “Sonho que se sonha só
    É só um sonho que se sonha só
    Mas sonho que se sonha junto é realidade”. (Raul Seixas).

  5. Mestre, que venha a Alemanha ‘queijo suíço’.
    Quanto a jogadores próximos a familiares, o troféu ‘Willy Caballero’ ao autor da ‘façanha’, pela precisão.

  6. Kotscho, teve um pênalti escandaloso para a Nigéria quando estava 1×1 e faltavam 10 minutos para acabar. Argentina estava entregue, cansada e “achou” aquele cruzamento, o time estava tão bagunçado q o lateral esquerdo fez o gol onde deveria estar o Híguain.
    Brasil hj faz o primeiro jogo onde o adversário ñ estará postado com 11 jogadores atrás da linha da bola, eles terão q atacar e teremos espaço, hj a seleção mostra sua força.
    De tarde terei 2 clássicos: Brasil x Sérvia
    Eu x Corona

  7. FALENCIA DAS INSTITUIÇOES:O STF a lava jato e a mídia,são instituições falidas e só prejudicam a nação,sem elas poderiamos voltar a pensar no futuro,pois todas só denigrem a imagem do país,vamos torcer para uma mudança radical,somente assim podemos vislumbrar um futuro promissor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *