O que o Datafolha revela: nosso cenário eleitoral está ficando venezuelano

O que o Datafolha revela: nosso cenário eleitoral está ficando venezuelano

Analistas nativos, entre os quais me incluo, apressaram-se em deslegitimar as recentes eleições na Venezuela.

O principal motivo apontado foi o fato de políticos de oposição naquele país estarem presos ou impedidos de concorrer às eleições.

Outra razão lembrada foi o índice recorde de abstenções, mais de metade do eleitorado, e a quantidade de votos em branco ou nulos.

Pois estes dois fatores estão presentes também nas eleições brasileiras, segundo o último Datafolha divulgado no domingo.

Para começar, embora esteja preso há mais de dois meses, o ex-presidente Lula continua liderando com folga todos os cenários de primeiro e segundo turnos, com índices que variam entre 30% e perto de 50%.

Sem o nome de Lula na lista, quem lidera é o candidato “Ninguém”, com 33%, seguido de Bolsonaro, com 19% e Marina, 15%.

Claro que há também enormes diferenças entre as duas eleições. No país vizinho, o ditador-presidente Nicolás Maduro foi candidato reeleito para mais um mandato, e aqui o presidente Michel Temer, com 3% de aprovação na mesma pesquisa, correu da raia por absoluta incompatibilidade com o eleitorado.

A coalização governista formada no impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff não conseguiu até agora encontrar um candidato viável, a menos de quatgro meses das eleições.

Outro ponto em comum, no entanto, é o Judiciário, que exerceu papel decisivo pró-Maduro na eleição venezuelana, enquanto aqui o STF tem o poder de decidir quem pode ou não ser candidato, independentemente do que diz a Constituição.

Processos que investigam candidatos governistas são jogados para as calendas e seguem acelerados aqueles movidos contra políticos da oposição.

Gostaria de ver se os analistas nativos e os observadores estrangeiros medirão a eleição presidencial no Brasil com a mesma régua que os levou a declarar como ilegítima a reeleição de Maduro.

Da minha parte, vejo um quadro bastante semelhante ao que condenamos na Venezuela, não tendo faltado nem mesmo as alarmantes cenas de desabastecimento nas prateleiras durante a  recente greve dos caminhoneiros.

Claro que a situação política e econômica da Venezuela é infinitamente pior do que a do Brasil, mas se seguirmos nessa toada em breve veremos cada vez mais brasileiros emigrando para o Paraguai.

Bons tempos aqueles em que éramos um imenso Portugal.

Vida que segue.

 

51 comentários em “O que o Datafolha revela: nosso cenário eleitoral está ficando venezuelano

  1. Kotscho, quando a direita afirmava que isso iria acontecer pelas mãos da esquerda, era pura inveja. Eles deram o golpe pra fazer o que eles diziam que a esquerda iria fazer. Avante, rumo à Venezuela, com judiciário e tudo, como diria nosso exemplar ministro.

  2. Na Venezuela vigora uma ditadura ferrenha e escancarada que permite a reeleição sem fim do mandatário e no saguão do Aeroporto já se pode ler: Aqui não se fala mal de Maduro! E na Venezuela há um exército de mais de 1 milhão de milicianos que vigiam diuturnamente os habitantes e, claro, a PDVSA está falida. E o problema do abastecimento que se vê por aqui é pontual e se deve às greves, dos trabalhadores (que são permitidas por lei) que se sentiram, com razão, praticamente inviabilizados de trabalharem diante da política de reajustes de preços e não por falta de produção. As diferenças, no caso, são abissais e incomparáveis ,pois aqui, há produção com excesso que pelo motivo citado ficou retida na origem . Isso sem falar que em fevereiro de 2007 as milícias Bolivarianas mataram, em 2 meses, mais de 100 opositores .Lembrando ainda que, no Brasil, há produção de leites e alimentos que excedem ao consumo interno . Claro que o Brasil é injusto ,mas é mais injusto ainda algumas comparações com Bolivarianos. Devemos lembrar ainda que o salário mínimo vigente na Venezuela é de 2500 Bolívares, (12 dólares), ou , 1 litro de leite. No Brasil o mínimo compra 300 litros de leite, ainda, não é? E a bomba dos preços dos combustíveis ia estourar no colo de alguém, depois da orgia do Petismo, e os estilhaços continuarão por muito tempo ainda.

    1. Depois da tentativa frustrada de golpe contra o ex presidente Chaves, o melhor que os coxinhas deviam fazer era calarem-se em relação à Venezuela. Até porque a oposição a que voce se refere é golpista, como alias a direita daqui e encontrou uma esquerda que não é bunda mole. A atuação da direita, historicamente, no país, deve ensinar de uma vez por todas à esquerda tupiniquim que com a direita é na bala.

    2. Meu amigo, vc precisa rever urgentemente o que sabe sobre a Venezuela. Por exemplo, “as milícias Bolivarianas mataram, em 2 meses, mais de 100 opositores” está longe de ser a verdade. Dos mortos, que foram um pouco mais de cem, pelo menos 95 eram chavistas, um deles queimado vivo. Pesquise um pouquinho mais sobre as causas do desabastecimento na Venezuela (bloqueio financeiro americano, sabotagem por grandes empresas produtoras de alimentos, etc. Quanto a opositores presos, citados na matéria, imagino que se refira a Capriles e ao Leopoldo Lopez, vá procurar saber o porque de estarem presos .Infelizmente o espaço é curto para falar sobre a comparação do jornalista entre as eleições brasileiras e as venezuelanos.

      1. Sua informação é falsa ,fantasiosa e absolutamente mentirosa. Os mortos eram todos, — todos ,repita-se— da oposição e, muitos apenas inocentes, que apenas participavam de passeatas estudantis . Há apenas uma afirmação sua que se aproxima da verdade ,ainda que longínqua; o número de mortos. E quem sabotou foi Hugo Chávez, que sequestrou todos os meios de produção na crença ensandecida de uma estatização a là khenmer Vermelho. Fanatismo, está provado, não só cega, enfraquece os miolos também ,num processo infantilizador irreversível. Vá para Roraima e se informe antes de falar besteiras.

    3. Mas a comparação que o nosso blogueiro fez não foi referente a economia, é obvio que o Brasil nesse ponto é muito deferente pela diversidade na econômica, a Venezuela, depende 97% do Petróleo aqui não, a comparação foi com o sistema politico e judiciário, que você preferiu desviar para a variedade dos produtos que compõem a nossa economia.

  3. Analista nativo é o mesmo que articulista. Entre os sistemas políticos adotados pelo Brasil/Venezuela existem muitas diferenças. O Maduro tenta seguir Hugo Chaves que está morto. Aqui, os vermelhos, tentam seguir um líder embromado, enroscado, que está preso. Apesar de algumas pequenas falhas de certos personagens do judiciário, ainda temos um consolidado aparato judicial, pelos seus currículos, um dos melhores do mundo. O exemplo foi os julgamentos do Mensalão e este da Lavajato, que tenta passar á limpo um país de 500 anos de colonialismo político. É o mal uso do cachimbo que deixa a boca torta. Bolsonaro ainda nem começou a exibir sua plataforma completa de governo nem sua equipe coma a qual irá administrar. E está recebendo flechada por todo lado. Seus opositores deveriam fazer as pazes com seus adversários ao invés de imporem seus pensamentos negativos; trazer mais simpatia e amor, além das mágoas que disseminam duma esquerda fajuta onde um candidato comunista com apenas 1% nas pesquisas, tenta impor as regras do jogo. Regra Para Eles, os vermelhos, é claro! Se me ouvirem: assim, serão mais felizes e viverão dias melhores! O Brasil é um país do futuro, pois até Deus é brasileiro!

  4. Caro Kotscho, não seria o caso de os EUA decretarem sanções e bloqueio econômico no Brasil também ?
    Ou só fazem isso na Venezuela porque essa se recusa a entregar-lhes de graça seus campos petrolíferos ?

    1. Por coincidência neste final de semana conheci a venezuelana Sonali, assistente social radicada no Brasil a três meses. Esta espantada com o desconhecimento dos brasileiros sobre a realidade venezuelana, as dificuldades
      do dia a dia aquii são as mesmas de la, o desabastecimento e pontual, (óleo de soja, arroz, e carne) devido ao boicote ou locaute dos empresarios privados, o governo montou uma rede de distribuição desses itens para amenizar o problema. 1 milhão de colombianos vivem na Venezuela, e o contrabando corre solto na fronteira dos dois países agravando o problema e criando um mercado paralelo. Sobre a oposição, ela não oferece soluções, alternativas, apenas querem de volta às benesses da receita do petróleo, e o povo está ciente disso. Quando as duas partes se entenderem sobre o que fazer com o petróleo, a Venezuela será a Dinamarca sul americana.

  5. Na Venezuela os opositores estavam presos acusados por ser oposição.
    No Brasil, lula está preso acusado de corrupção.
    Na Venezuela, em Julho de 2017, morreram mais de 100 pessoas nos protestos contra maduro.
    No Brasil não teve mortes durante os protesto contra e a favor da dilma.
    Não vejo semelhanças.

  6. Se fizer uma visita ao Lula -Não falar mal do ditador Maduro.O lula,ficará aborrecido.Lula já disse em entrevista;” O problema atual da Venezuela é que lá tem democracia de mais”.

  7. “Ninguém” é perfeito, mas não dá pra comparar Temer Mole com Nicolas Maduro…
    Perdão pelo meu toque, mas sofro de “TOC”, Transtorno Obsessivo Caricatural…

    1. Impedidos por Trump de irem pra Miami, os refugiados brasileiros estão indo agora pra Portugal e em número bem maior que venezuelanos em Roraima, respeitada inclusive a diferença populacional comparativa de Venezuela e Brasil.

      1. Aprende aí Dimas:

        Argumentum ad hominem (latim, argumento contra a pessoa) é uma falácia identificada quando alguém procura negar uma proposição com uma crítica ao seu autor e não ao seu conteúdo.
        Podem ser as falácias que usam o estratagema do desvio de atenção, ao levar o foco da discussão para um elemento externo a ela, que são as considerações pessoais sobre o autor da proposição.

        1. “Veritas semper una est”. A verdade não precisa de publicidade. E o lorde comandante, Oromar, calou de vez? Como anda o seu estado nervoso?

  8. Só faltou o Kotcsho perguntar…
    Se o Brasil e a Venezuela estão tão parecidos, porque não soltam o nosso Maduro, que está preso em Curitiba?

    1. Gilvan, permita-me perguntar-te:
      – Depois de hoje em que o papa Francisco enviou a Curitiba um rosário de presente e um bilhete manuscrito de apoio ao prisioneiro Lula, estaria o grande “meretrícimo” Sérgio Moro excomungado ???

      1. Caro Ênio, sabemos que visitar os presidiários, assim como perdoar as prostitutas, são ensinamentos cristãos. Sendo assim, os juízes não absorve os pecados dos condenados. Juiz Sérgio Moro pode dormir sossegado!

        1. Tenho evitado na medida do possível entrar em polêmicas com ou contra coxinhas. É inútil. Mas vergonha absoluta mesmo é se valer do site do Diogo Mainardi como fonte de informação.

      2. Pois é Ênio… observando o que posta os tais “blog sujos, os tais “independentes, livres, eticetra news”, e as tais fake News, continuo jogando os três no cesto de lixo e preferindo a imprensa tradicional, ainda que não seja perfeita.
        Ao menos passo menos vergonha!

  9. No Brasil os opositores foram comprados para votarem pelo impeachment e na Venezuela não deram chance para isto!
    No Brasil, Lula está preso acusado por convicção!
    No Brasil milhares irão morrer não por tiros, mas pela caneta com a redução nos investimento em saúde.
    No Brasil não teve mortes durante a entrega de nosso pré-sal e na Venezuela não deixaram acontecer um crime similar!
    Na Venezuela tem bloqueio econômico para forçar a rendição, aqui bastou comprar o legislativo!
    Resumindo, nossos Hermanos têm mais culhão que os de cá!

  10. Nossa, ainda tem gente aqui nesse blog que acha que quem é de esquerda é igual o demônio. É muito comentário sem pé nem cabeça para um dia só .Vão procurar sua turma.

  11. Embora eu concorde consigo no que toca o lado brasileiro desta história toda, francamente, o que o caso venezuelano nos ajuda a entender sobre o Brasil? Maduro, um ditador? Por em dúvida o caráter essencialmente democrático da Venezuela é um erro de perspectiva, intencional ou proposital, para desligitimar o legado do saudoso Hugo Chavez. No caso brasileiro, idem, vivemos em democracia plena. A nuance brasileira é que as instituições são demasiadamente “firmes”, por assim dizer, e estão usando seus poderes institucionais para passar por cima do povo. É a plutocracia pura, uma aristocracia alheia à população em busca de uma legitimidade. O povo brasileiro vem se revelando, assim como o venezuelano, muito mais sábio do que as elites de cá e de lá. E isso vem dando nó nas cabeças dos analistas daqui, de lá e de acolá.

  12. Como então se declara eleitor da esquerda? Todos os candidatos ditos da esquerda aprovam e defendem esse ditador assassino da Venezuela. Será mais uma incoerência? Se todos os candidatos apoiam tal ditadura é claro que pensam em implementar no Brasil. Deveria neste caso ser qualquer coisa menos eleitor de mentes que almejam o fim de nossa democracia e instalar aqui o.modelo bolivariano ou seria apenas jogo de palavras? Muitas perguntas a serem feitas lendo esse post. Agora ler as ofensas dos educadores patéticos da esquerda. Vida que segue

  13. Ao contrário do pensador da antiguidade, Terêncio ,que viveu 180 anos antes de Cristo que disse: ”Sou humano e tudo o que é humano não me é estranho” ,sinto cada vez mais uma certa repugnância pelos humanos que apoiam assassinos, e tudo me parece muito estranho.

  14. Uma coisa tem que ficar clara:DITADURA é uma situação de falta de liberdade e extinção do direito !.DEMOCRACIA(plena é utopia)é totalmente oposta á ditadura.A liberdade(com responsabilidade) é a sua alma.A sua razão de ser.

  15. Kotscho, a bala, recatada e do lar enveredou para culinária e lançou psra o dia dos namorados a receita do bolo Temeroso. Ingredientes:. 1 kg de chuchu paulistinha, 100 gramas de poaecio mineiro, 2 ovos da granja Gilmar, 1 pitada de sal Bolsonaro, água a vontade. Jogue tudo na batedeira e depois de Marinar durante Dias, coloque numa travessa besuntada com bastante Doria, deixe assar por 5 horas em fogo Moro. Sirva frio, os coxinhas juram que é o melhor bolo de merda que comeram na vida.

  16. A PF no Paraná declarou desconhecer o presente enviado do papa para Lula.Nesta segunda-feira, os milicianos publicaram uma fake news em que o papa Francisco teria agraciado o ex-presidente com um rosário. A CNBB também disse não ter conhecimento sobre tal honraria enviada pelo Papa. Ou seja; MENTIRA!

  17. Esta pesquisa mostrou principalmente para o Judiciário, que o eleitor não aceita votar somente em quem eles deixam como quer a turma de Curitiba/Porto Alegre, o povo quer mais liberdade para escolher seus representantes.

  18. Lula não está excluído da campanha eleitoral, apenas, aparentemente, do mundo exterior. É assim que pensa o PT. Razão pela qual, o próprio PT manobra e insiste em que as eleições sejam realizadas, com ou sem Lula livre. Até agora, o PT decidiu, sempre, que deva haver eleição, não o contrário. O PT atua, e aqui há um paradoxo, bem protegido da exposição direta aos ataques adversários e aos naturais questionamentos da imprensa, porque a narrativa da vitimização já colou e decolou. Os erros grotescos do Judiciário e do Executivo, para não falar do risível Legislativo, favoreceram Lula e o PT, que recuperaram o terreno perdido, com o desastre do governo Dilma. O Lula que permanece no colo do eleitor, não é o de carne e osso que se repastou na bufunfa das empreiteiras, mas a lúdica memória de seu governo (que leva uma baita vantagem em relação a todos os demais). Claro que vai chegar a hora do “poste” ter de acender a sua “própria luz”, e começar a apanhar pra valer, mas já será tarde. Lula comanda a sua substituição, a seu modo, no seu ritmo, e parece estar convencido de ser capaz de se comunicar e persuadir o eleitorado desesperado, de dentro da prisão. Curiosamente, o PT e Lula lograram mais êxito eleitoral até agora, com a estrela guia atrás das grades e protegendo seu “poste” até a undécima hora. Uma coisa está clara: o PT e Lula, nunca deixaram de ser pragmáticos ao extremo, exceto em 1989. Não dá para medir com a mesma régua a abstenção venezuelana e a brasileira. Aqui, o PT e Lula estão nadando de braçada na crise terminal do “MT” e na ciclotimia dos mercados em parafuso com as lambanças de Pedro Parente e Ilan Goldfajn. Se Lula e o PT não vislumbrassem chance alguma, já teriam denunciado o processo eleitoral. Lula e o PT, por incrível que pareça, momentaneamente, jogam com as brancas. E estão torcendo mais do que ninguém para que a candidatura militar chegue, sim, ao segundo-turno. A Venezuela não é aqui e está a anos-luz daqui. Lula e o PT estão gostando do jogo como ele está sendo jogado. E as pesquisas demonstram isso.

  19. Fora que por exemplo no Japão,que até vaso sanitário é eletrônico,toca musiquinha e lá não se usa urna eletrônica.
    Aqui na Banânia que nem tem saneamento básico já estamos na vanguarda da informatização das eleições,igual Cuba e Venezuela,um sistema tão avançado que não precisa ser auditável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *