"Rouba mas faz" e "malufar" agora dá cadeia?

"Rouba mas faz" e "malufar" agora dá cadeia?

O deputado Paulo Maluf (Foto: Robson Ventura/Folhapress)

“Entendo devidamente constatada a materialidade bem como a autoria do réu Paulo Salim Maluf” (ministro relator Edson Fachin ao proclamar a sentença no STF).

***

Quis o destino que eu vivesse para ler esta notícia.

Em mais de meio século de vida pública, o nome de Paulo Salim Maluf foi associado a corrupção, mas ele sempre conseguiu escapar da lei.

Comecei a trabalhar no jornalismo em 1964. Somos, portanto, contemporâneos.

Acompanhei a glória e a queda do malufismo, uma escola política que até hoje tem seus seguidores.

A Justiça tarda mas não falha, costumam dizer os mais antigos.

E como tarda… Temos uma Justiça sem prazos a cumprir.

Acusado de crimes praticados nos anos 90 do século passado, quando era prefeito de São Paulo, Paulo Maluf só foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal na tarde desta terça-feira, 23 de maio de 2017.

“Rouba mas faz” era o slogan popularmente atribuído ao folclórico político populista Adhemar de Barros, um precursor dos propineiros modernos, ex-prefeito e ex-governdor de São Paulo, que chegou a ser candidato a presidente da República.

Assim como ele, Paulo Maluf ocupou os mesmos cargos no regime militar (depois se elegeria prefeito pelo voto direto) e foi candidato a presidente da República, derrotado por Tancredo Neves no colégio eleitoral, em 1985.

Por suas práticas pouco republicanas, o rico empresário deu origem ao verbo “malufar”, sinônimo de quem se dedica a subtrair o dinheiro público.

Maluf já tinha chegado a passar 40 dias na cadeia, em 2005, denunciado pela Justiça Federal por corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e formação de quadrilha. Logo seria libertado pelo STF.

Dois anos depois, o processo foi remetido para o Supremo, quando Maluf se elegeu deputado federal e ganhou foro privilegiado. Aqueles crimes prescreveram.

Dez anos atrás, novo inquérito deu entrada no STF, em segredo de Justiça (por qual razão?) e assim ficou até ser aberta uma ação penal em 2013 por desvios de dinheiro público para contas da família Maluf nos EUA, na Suíça, na Inglaterra e ilha de Jersey.

O Ministério Público Federal acusou Maluf pelo desvio de US$ 172 milhões na obra de canalização do córrego Água Espraiada a cargo das empreiteiras Mendes Junior e OAS.

Foi este processo que a Primeira Turma do Supremo julgou agora e o condenou, por 4 votos a 1, a uma pena de 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão em regime fechado, além da perda do mandato de deputado federal.

Como Paulo Maluf já tem 86 anos, e ainda cabem recursos e embargos, depois que a decisão for publicada no Diário da Justiça, no prazo de 60 dias, no máximo ele irá ficar em prisão domiciliar na sua bela mansão do Jardim América, onde cultiva uma adega invejável.

Bobagem imaginar que esta foi uma decisão histórica, um divisor de águas na Justiça brasileira e que, daqui para a frente, com a Operação Lava Jato, tudo será diferente _ salvo honrosas exceções de alguns presos emblemáticos ainda à espera de julgamento na última instância.

Neste preciso momento em que você está lendo esta notícia, muito provavelmente, alguma mala preta com pacotes de dinheiro vivo está circulando pelo país ou sendo desviado para contas no exterior, sem que ninguém perceba.

A seguir no ritmo atual, caso venham um dia a ser julgados, Michel Temer e as centenas de denunciados nas delações da Odebrecht e da JBS só deverão ter suas sentenças proclamadas lá para 2040.

Paulo Salim Maluf poderá ser lembrado no futuro apenas como o símbolo de uma época romântica da corrupção, antes da chegada dos profissionais.

Vida que segue.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

9 thoughts on “"Rouba mas faz" e "malufar" agora dá cadeia?

  1. Fora do tema proposto, gostaria de saber sua opinião sobre o vazamento das conversas entre o jornalista Reinaldo Azevedo e sua “fonte”, Andréa Neves, irmã do Senador Aécio Neves.

  2. Verdade… enquanto houver brasileiros, do “é ladrão, mas já se roubava antes dele também. Este até roubou mais que os outros, mas fez alguma coisa boa, etc. Quem não rouba?”
    Assim este País não se conserta. Triste de uma nação, que ao virar do século, sente saudade dos políticos do século passado, e que políticos como Maluf, hoje é tratado como batedores de carteiras, diante de “profissionais”, que se instalaram no Palácio do Planalto, e de lá convidou, políticos, doleiros, marqueteiros, empreiteiros, banqueiros, caçadores de petróleo, donos de montadoras e de frigoríficos para vilipendiar o tão suado dinheiro dos brasileiros, que paga imposto de mais de 40% até sobre o guardanapo quando espirra ou chora!

  3. Ele estava ai, morno e tranquilo havia quinze anos ou mais.
    nInguem se importou com ele, nenhuma toga fez questão de fazer algo para restaurar, retificar alguma coisa.
    Foli parte em votaçoes, alianças politicas e congressuais ininterruptamente…
    Seu dinheiro, SE foi de origem escusa, ja foi multiplicado e passado para seus filhos e parentes proximos ha bom tempo.
    Agora, de repente, quando acha que deve mostrar algum serviço, uma TOGA RAMPANTE condena o homem, assim num estalar de dedos… Nomomento em que a opinião publica desconfia dos politicos e da toga…
    O nome que dou pra isso é enxerto apressado, é remendo pior sobre tecido ruim,é oportunismo escapista e barato.
    que vergonha, STF!!!!!!!!!

  4. Brasil, o País em que todas as instituições públicas estão fálidas há décadas e por isso essa corrupção generalizada e a certeza da impunidade por parte dos políticos.

  5. V. Ricardo, está muito otimista. Aposto que nos casos atuais – tirando petistas – as sentenças finais ,,,para aécio, por exemplo…só lá prá 2078!
    Aposto com quem quiser…

  6. É bem possível – O Maluf deve estar sentindo envergonhado por ter roubado pouco-Diante dos ladrões atuais do tesouro nacional-Quanto a dar cadeia é algo misterioso-Uns são punidos,outros não.

  7. Esse é o nosso Brasil. Temos fãs clubes de corruptos e ladrões. Verdadeiros seguidores cegos pela ideologia ou convicções vazias de inocência. Malufs, Lulas, Aécios, Temers, não são extraterrestres, são na realidade eleitos pela população brasileira que infelizmente acreditam cegamente como o canalha que se explodiu na Inglaterra levando anjos juntos. Assim são esses corruptos que matam milhões de brasileirinhos Brasil a fora. Até quando? Vida que segue

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *