Justiça lenta e falta de opções: Temer vai ficando

Justiça lenta e falta de opções: Temer vai ficando

Manifestantes foram à Avenida Paulista no último domingo (21) pedir o afastamento do presidente Temer (Foto: Lucas Lacaz Ruiz/Folhapress)

Em tempo (atualizado às 16h55): 

Na tarde desta terça-feira, 23 de maio de 2017, o deputado Paulo Maluf, ex-prefeito de São Paulo, foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão em regime fechado. 

Como o caso é dos anos 1990 do século passado, pelas minhas contas, a ser mantido este ritmo, o processo do presidente Michel Temer só deverá ser levado a julgamento por volta de 2040. 

***

Os maiores aliados do presidente Michel Temer no momento são a lentidão da Justiça e a falta de opções no mercado _ e assim ele vai ficando.

Dois movimentos simultâneos na segunda-feira deram ao presidente o que ele mais queria: ganhar tempo para segurar a base aliada e não perder o foro privilegiado, seu maior temor.

Primeiro, a presidente do STF, Carmen Lúcia, decidiu esperar a perícia da Polícia Federal nas gravações da JBS  e adiou a reunião plenária, inicialmente prevista para quarta-feira, em que seria julgado o pedido de suspensão do inquérito contra Temer.

Logo em seguida, a defesa do presidente retirou o pedido de suspensão do inquérito e apresentou o resultado de uma perícia particular que considerou os áudios imprestáveis.

Como a PF não tem prazo para apresentar seu relatório técnico, não se sabe mais quando o pleno do STF vai se manifestar sobre o inquérito em que o presidente é investigado por crimes de obstrução de Justiça, corrupção passiva e organização criminosa.

De outro lado, o consórcio político-midiático-empresarial que levou Temer ao poder também não se entende sobre o que fazer com ele e quem poderia substituí-lo no cargo por absoluta falta de um nome de consenso.

Dividida, a grande mídia já não tem o mesmo poder de antigamente para fazer e derrubar presidentes, e os partidos aliados, que ameaçavam desembarcar do governo, acharam melhor esperar para ver o que acontece até o dia 6 de junho, quando começa o julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE, o novo Dia D.

Ainda que a chapa seja cassada, uma possibilidade cada vez mais remota após a troca de ministros no TSE, Michel Temer já avisou que vai recorrer a todas as instâncias para empurrar o processo até o final do seu mandato.

Ficamos então na dependência do chamado “fato novo” para apressar o desfecho desta nova crise do fim do mundo deflagrada pelas delações da JBS, que puseram as da Odebrecht no chinelo.

Fique quem ficar no Palácio do Planalto, quem vai continuar mandando no pedaço é o ínclito Congresso Nacional, como acontece desde a redemocratização do país, qualquer que seja o presidente.

Embora o regime seja nominalmente presidencialista, o poder é parlamentarista, sempre a serviço de quem banca as campanhas para eleger suas excelências.

Neste sistema político-partidário-eleitoral com prazo de validade vencido, tirar Temer para deixar em seu lugar Rodrigo Maia, o presidente da Câmara, que é o nome mais cotado no momento nas bolsas de apostas em Brasília, não vai fazer muita diferença.

Para que correr riscos? Só o que importa para o “establishment” é aprovar logo as reformas, custe o que custar, sem correr o risco de uma reviravolta que leve à antecipação de eleições diretas.

É nisto que Michel Temer joga todas as suas fichas, distribuindo pacotes de bondades, que já somam R$ 160 bilhões, entre emendas parlamentares, perdão de dívidas dos ruralistas, anistia de multas e outras benesses.

Em minoria absoluta no Congresso _ só tem um em cinco parlamentares _ a oposição limita-se a cumprir tabela com pedidos de impeachment e fazendo obstrução, à espera de grandes manifestações populares, mas “as ruas” parecem cansadas de guerra, a julgar pela amostra dos fracassados protestos do último domingo.

E assim entramos no sétimo dia após as delações da JBS, que levaram o governo às cordas, mas Temer continua em pé.

Em tempo: na tarde desta terça-feira, o STF retoma o julgamento do deputado Paulo Maluf (lembram-se dele?) acusado de usar contas no exterior para lavar dinheiro desviado quando era prefeito de São Paulo no final dos anos 90 do século passado.

21 thoughts on “Justiça lenta e falta de opções: Temer vai ficando

  1. Fala sério, Mestre: essa divertida gente do consórcio golpista político-Jurídico-midiático-empresarial que agora descobriu que a constituição não pode ser atropelada e portanto a eleição do próximo inquilino desejado tem que ser indireta, via congresso, cuja “maioria” foi adquirida por Eduardo Cunha, às expensas entre outras da JBS à base de R$5 milhões per capita, veja só, está tentando, à margem da agora “inviolável constituta”, negociar com Temer & Cia, através de FHC, Sarney, Jucá e Renan, a renúncia com garantias do interino não ser preso. Isso mesmo, novo “toma lá dá cá”, onde uns devolvem o Brasil sequestrado no golpe e outros recebem-no de volta, para mante-lo no golpe com novo “gestor” mais confiável, interna e externamente. Pois é, mas as coisas do Brasil não param por aí, enquanto a turma de Elliot moress não descansa para botar atrás das grades o “bandidão”, eleito por eles e pela globo marinho, Lula da Silva, acusando-o agora juridicamente, após a condenação midiática, pela reforma de sitio, pedalinhos, barco e shampoo, de sua propriedade, é confirmado nas gravações do primo Fred, que o tal de Aécioporto, construído à base de R$14 milhões em terras do tio, faz sentido, pois de fato é dele, inclusive com posse exclusiva das chaves, antes com o tio. Pensa que terminaram as coisas do Brasil do dia? Que nada! Em terras brasilis, bem no coração do Brasil, mais precisamente na sede do TJ, em Campo Grande (MS), com a presença de um juiz, de procuradores do Ministério Público Federal e de advogados da Petrobras, e sem conhecimento do executivo, a presidência do Brasil, “nosso probo e invergável” Delcidio, participou de oitiva com o Department Of Justice da Metrópole do Norte. Em se tratando de “off justiça”, é melhor parar por aqui, né não, Mestre?

  2. A justiça é muito lenta…… favoreceu a Dilma, está favorecendo em demasia o Lula e agora o Temer. Quanto ao “povo” nas ruas, a militância petista formado pela cut, movimentos sociais e ong’s, colocaram todo seu aparato nas ruas, o povo mesmo não se abraça a essa gente.
    E.T – Mais um petista indo em cana hoje…..vida de petista que segue até o presidio.

    1. Meu caro, não quero nem devo ofendê-lo. Entretanto, o mínimo que lhe posso imputar é o epíteto de diversionista.
      Não se deve tergiversar, fugir de um tema tão grave, quanto o trazido à lume pelo Jornalista RK. Esqueça os petistas por você supracitados. Estes já têm sido malhados além do que já o foi o Judas Iscariotes. E, a situação do nosso país só se tem agravado, sem qualquer solução benéfica e/ou satisfatória, até o presente momento. A discussão do texto em comento só deveria ser travada sobre um zumbi, que ainda se imagina, Presidente da República Federativa do Brasil.
      O mais grave, porém, é a existência de uma súcia que insiste em fornecer oxigênio, no âmbito político, contribuído e muito para a desgraça que se abateu sobre os brasileiros, sobretudo, os menos favorecidos.

      1. José Oliveira, todo coxinha e binário, ele é do bem o resto é do mal, nem perca tempo com dialética, fale a linguagem que eles entendem, pai na moleira delles, sem dó nem piedade.

  3. De fato vão se cansando os embates nas ruas. O que se precisa é o apoio irrestrito as operações da Lava Jato, Zelotes e tantas outras. Foi para o brejo o argumento petista de perseguição a Lula, que é o principal responsável deste Fla-Flu, mas principalmente por estes desmandos. Onde em pouco mais de uma década, se aliou com que tinha de pior no empresariado ganancioso (Ordebrech, OAS, Eike Batista, Friboi), só para citar alguns. Conseguiu delapidar a Petrobrás, e os principais Fundos de pensão dos funcionários do Correios, Caixa, e da própria Petrobrás. Assim, foi montado um esquema, com participação de seus Ministros da Fazenda e do Planejamento, das Comunicações, aliados de diversos partidos, e até da oposição, que se viu atraído para participar de esquema.
    Resultado, só não viramos (e não vamos virar) uma Venezuela, graças ao Impeachment da Dilma. Ficou o Temer, como um presidiário para ajudar na remoção dos escombros.
    Como não poderia ser diferente, mesmo entre os que apoiaram o Impeachment, ele nunca teve apoio. Sempre foi visto como alguém que precisava fazer o trabalho de remoção de escombros.
    O Brasil está cada vez mais no caminho da recuperação econômica, apesar do vice, durante sua remoção de escombros, demonstrar que não foi vice da Organização Criminosa atoa… talvez fique por mais algum tempo, certamente até o TSE cassar a chapa, e um novo Presidente ser eleito pelo Congresso Nacional (eleito pelo povo), apesar de seus vícios, de época do petismo, onde roubar, propinar, escandalizar, virou sinônimo de “governabilidade”!
    Avante Java Jato… Avante Sergio Moro, Polícia Federal, Ministério Público, Justiça Federal… Acorda, STF!

    1. Gilvan; você deve ser muito novo, talvez uns 20/25 anos. Para não lembrar dos governos militares, Sarney, Collor, FHC e as peripécias destes governantes. O pior que podemos ser nesta hora é partidários. Não foi o PT que inventou a corrupção. É isso que alguém quer que pensemos. O maior exemplo é que os procuradores da LJ fizeram campanha para nosso Aécio. Nós votamos nele, da mesma forma que fomos na Paulista dizendo “somos todos Cunha”…. e agora não dá pra falar que o PT inventou a corrupção.
      A melhor frase que ouvi neste turbilhão foi que colocaram em nossas cabeças que somos mortadelas ou coxinhas, porém quem fez isso nos acham pamonhas mesmo.

      1. Meu caro.. não lembro dos governos militares, e quero distância deles. Lembro do Sarney com seus planos mirabolantes e fracassados. Lembro do Collor, que pisou na bola e foi devidamente apeado. Também lembro dos governos FHC, que foi quem herdou a balbúrdia deixada pelos militares, Sarney e Collor… Enfim, foi quem colocou o Brasil nos trilhos…Mas no sacudir dos escombros, acabou desagradando muitos, e assim não fez seu sucessor. Veio o Lula, que pegou a economia relativamente organizada. Aproveitou a onda crescimento chinesa, que multiplicou os valores das comodities. Sim, a corrupção já existia, o problema que o petismo adotou a corrupção como forma de governo. Distribuindo bilhões aos financiadores (empreiteiras, montadoras, bancos, e até caçadores de petróleo). Com a contrapartida que estes bancassem financeiro este projeto de poder sem fim. Para disfarçar, criou e fomentou programas paliativos para distribuir aos mais pobres… O problema ficou com a classe média…Esta se revoltou e deu um basta nesta palhaçada…De resto é o que assistimos na TV, Lemos nos portais…

    2. Não sei como tem ainda quem venha defender FHC. Depois de tudo que ficamos sabendo sobre o PSDB. O problema do pessoal da direita é que não tem análise, não tem teoria é tudo baseado em pessoas e moralismo barato. Quanto as reformas que atacam a classe trabalhadora nenhuma palavra. E o Balaio aceita esta pornografia escancarada em seu site. Pena que as mensagens que coloco são todas censuradas.

      1. Como deveria ser mais uma vez, ser jogado ao lixo, mais um de seus comentários ofensivos e sem nenhum nexo.
        Passar bem, Sr Dimas Hugo!

  4. O STF não tem a competência, a coragem e o poder que a plebe, leia-se povão, imaginou que a “corte”, pelo menos amparada na Constituição, deveria possuir. E eu um bestaloide acreditei que, entre os onze “deuses”, pelo menos 6 deles compusessem a reserva moral da República “Federativa” do Brasil. O STF e a senatoria federal disputam quem é mais imprestável que o outro. Agora, essa colaboração para desviar o foco de Brasília e carga pesada no jurássico Maluf. Imagine cuspir na nossa cara e afirmar que governabilidade é um coisa… e reforma da previdência é outra. Temer é poderoso, PSDB à tiracolo, ambos não descerão jamais do pau de galinheiro. Um é o câncer, o outro é a lepra do feudalismo dominante, este jamais pensou no povão. A Globo não é mais a mesma! E eu, bestialoide não sei dizer se isso é bom. Vou apostar numa moeda e atirá-la para cima. APOSTAREI NA QUARTA OPÇÃO; 1) Dá coroa ( eu perco); 2) Dá cara ( eu perco); 3) a moeda cai em pé ( eu perco); 4) Na quarta opção a moeda cai em pé, dá uma reboladinha, pede licença para fazer xixi atrás da bananeira, canta o Hino Nacional, mostra um pato amarelo que trouxe na bolsinha e sai voando, dizendo alto e bom som: A SOLUÇÃO ESTÁ NA EDUCAÇÃO ( EU PERCO ) . Por quê eu perdi, se apostei na quarta opção e foi isso que aconteceu? Porque a moedinha que atirei para cima, em conluio com a base que sustenta Temer, PSDB no meio, não fez somente xixi atrás da bananeira. Moedinha mentirosa, deve ter saído da mala dos 500 mil para o Temer. A propósito, o que vocês acham se eu fizer o jogo do PSDB, PMDB, STF e permanecer um bom tempo caladinho e em recesso?

    1. Gratíssimo, jornalista Ricardo Kotscho. Apostei com minha esposa que o comentário acima não seria divulgado. E ela: __ Até hoje, você não conhece o Balaio, o jornalismo dele é imparcial”. Perdi a aposta. Estou feliz por essa perda. Agora, com licença, vou pagar a aposta: andar 400 metros e comprar pão para o café da tarde. Está servido, Kotscho?

  5. No país das decisões em garagens subterrâneas, todos se articulam as escuras para ajeitar a própria vida. Lula está em Brasília, FHC quer “conversar”, como todos foram delatados a situação ficou ótima para todos eles, nós é que estamos fritos na mão deles. Por falar em Maluf, ele deve estar se sentindo um trombadinha diante dos volumes que PT e PSDB receberam.

  6. Caro Kotscho, ainda bem que o Temer e o Aécio só são acusados de corrupção, de obstrução da justiça, de ameaça de morte a delatores, de lavagem de dinheiro, de nepotismo, de falsidade ideológica, de terem contas no exterior, de… enfim, quase que o código penal por inteiro e por isso mesmo estão soltos.
    Fosse uma pedaladazinha fiscal arranjada aí sim já estariam lascados!!!

  7. Nada como ser um cidadão brasileiro (verde e amarelo), descomprometido por ideologias baratas ou pelo bolso…..votei no Aécio para presidente e hoje quero vê-lo em cana. Viva a Lava Jato !!!…Viva Sergio Moro !!!

  8. O STF é lento. O MP já pediu investigação do Temer. O STF ainda não respondeu. O MP já pediu a prisão do Aécio. O STF ainda não deliberou. Enquanto isso o Moro já condenou um monte de pilantras. Os irmãos metralha foram blindados pelo MP com a conivência do STF. A quem interessava tornar a JBS monopolista no mercado brasileiro de carnes ? A quem interessava o financiamento internacional de aquisições de companhias americanas com dinheiro subsidiado do BNDES ? Quem, além dos irmãos metralha, foi beneficiado com essa “farra”, enquanto que o chaveiro da esquina não consegue um empréstimo no BNDES pra comprar ferramentas se não tiver um cadastro impecável. Será que a JBS conseguiu uma certidão negativa de débitos com o INSS mesmo devendo mais de R$ 10 bi ? O risco do BNDES com a JBS estava tão alto que foi “compartilhado” com a Caixa. Quem aprovou tanto dinheiro para a JBS ? As facções criminosas (partidos políticos) que controlam o Brasil costumam se mancomunar na hora de saquear os cofres públicos. Todo mundo tira sua casquinha. Os níveis de corrupção são inimagináveis. Só com o que foi desviado pelas facções nos últimos anos já poderia se ter um país mais humano, que cuidasse melhor de sua gente. Quem sabe tenhamos algumas respostas em breve.

  9. Mestre, no post justiça lenta, Temer fica, vale apreciar comentários ‘off road’ de ‘brasileiros verde-amarelos’ (como possível fossem, preto-brancos, azul-lilases ou laranjas, se a bandeira de TODOS os brasileiros é verde-amarela-azul e branca), ao desconfiarem que algo está fora da ordem, pelo discurso da classe dominante, pós furacão JBS, mas sem saberem tratar-se de que, daí esperneio pra tudo quanto é lado, em mais de mesma tentativa: Culpar e desqualificar o PT e Lula. Mas haja, divã, ‘marvada’, ‘caubói’, rivotril, tapa na pantera, ioga, pós verdade, sexo tântrico, para tranquilizar ‘brasileiros verde-amarelos’, após declaração de Bolsonaro pai reconhecendo que também o seu partido utiliza-se desse ‘Desconhecido’ (pela mídia, justiça, hipócritas, cínicos, etc.) expediente de financiamento de partidos políticos no Brasil. Aí a coisa pega, dor de barriga, enjoo, tremedeira, o cérebro saindo de repouso, engulho, taquicardia, obliviação reversa, pois não é mole responder, se fato comprovado e de uso amplo, geral e irrestrito, por que só o tesoureiro do PT, João Vaccari, foi condenado e permanece preso, apesar de não haver uma mísera prova que desminta-o quanto ter arrecadado recursos legalmente declarados e utilizados e que, devassado em relação a posses, contas, recursos, etc., comprovou-se não haver nada que o incrimine? Enfim, retornando à estrada do post, o que começa incomodar e torturar a alma e a consciência lenta do boquirroto, supremo ou não, é que a cada enxadada bissexta da PGR na horta política da classe dominante (a que atrasa e entrega o Brasil, com apoio dos desinformados), escancara-se que a república de Curitiba é de fato apenas seletivo juizado de pequenas causas jurídicas e de grandes desastres econômicos, e que a PGR ensaia ser o juizado das grandes causas ao sugerir, supremo de tartaruga com bananas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *