Temer cai ou fica? País em suspense até 4ª feira

Temer cai ou fica? País em suspense até 4ª feira

O STF decide na quarta (24) o destino de Temer (Foto: Rosinei Coutinho/STF)

Em tempo (atualizado às 16h40):

A defesa do presidente Michel Temer desistiu do pedido de suspensão do inquérito no STF e entregou ao STF o resultado de uma perícia particular em que foram encontrados 70 “pontos obscuros” na gravação. 

***

Em tempo (atualizado às 16h20):

O julgamento do recurso do presidente Michel Temer, em que pede a suspensão do inquérito aberto contra ele após a delação da JBS, não deverá mais acontecer nesta quarta-feira no plenário do STF, como estava inicialmente marcado. 

A pedido do relator Edson Fachin, a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Carmen Lúcia, decidiu só levar o caso ao plenário da Corte após a conclusão da perícia na gravação feita pelo empresário Joesley Batista,  que não tem prazo para ser concluída (ver matéria completa aqui no R7). 

***

Passada a régua nos últimos acontecimentos, o pior de tudo é que, a esta altura do campeonato, não há solução à vista. Nenhuma alternativa já apresentada será capaz de pacificar o país.

Com ou sem Temer, com eleições diretas ou indiretas, continuaremos divididos, e a crise econômica ficará do mesmo tamanho, com tendência a piorar ainda mais.

Está tudo embrulhado num pacote só, que será aberto nesta quarta-feira decisiva para o destino de Michel Temer e de seu cambaleante governo _ e o de todos nós, por suposto.

O que o presidente mais almeja no momento é ganhar tempo para manter o foro privilegiado e não ter o mesmo destino do seu parceiro Eduardo Cunha.

Daqui a 48 horas, o plenário do Supremo Tribunal Federal decidirá se vai atender ao pedido de Temer para suspender o inquérito que investiga o presidente da República por crimes de obstrução da Justiça, corrupção passiva e organização criminosa.

É desta decisão que vai depender a posição a ser adotada pelo PSDB pós-Aécio, o principal aliado do presidente, junto com seus satélites DEM e PPS, que subiram no muro neste final de semana e estão mais perdidos do que cego em tiroteio.

As bases de sustentação de Temer no Congresso, na mídia e no mercado estão todas divididas no rumo a seguir depois do redemoinho político provocado pelas delações da JBS na última quarta-feira.

Seis dias depois, continua tudo de pernas para o ar, com o país mais uma vez em suspense à espera de uma decisão do Judiciário.

No domingo, fracassaram tanto o jantar de apoio ao presidente Temer no Palácio da Alvorada, para mostrar sua força parlamentar, como as manifestações de protesto por “Diretas Já” organizadas em 16 capitais.

Na mesma Quarta-Feira Gorda em Brasília, a Ordem dos Advogados do Brasil deve protocolar o pedido de impeachment de Temer por crime de responsabilidade aprovado no domingo.

Do lado de fora dos tribunais, plenários e gabinetes, centrais sindicais e movimentos populares pretendem reunir no mesmo dia 100 mil manifestantes na “Marcha a Brasília” para pedir a antecipação de eleições diretas.

“Não renuncio; se quiser me derrubem”, anunciou Temer em entrevista publicada pela Folha nesta segunda-feira, em que diz ter sido “ingênuo” ao receber Joesley Batista no Palácio do Jaburu, “sem saber que ele estava sendo investigado”.

Ao contrário do que aconteceu no impeachment de Dilma, ninguém planejou a derrubada de Temer. Se cair, será por suas próprias pernas, mas isso já não depende mais só dele.

Tudo aponta no momento para uma interminável batalha no STF, com um presidente sub-judice até o final do seu mandato, se conseguir chegar até lá, ou a eleição indireta de um sucessor pelo Congresso Nacional.

Só o que poderá alterar este cenário será o julgamento da chapa Dilma-Temer marcado para o dia 6 de junho no Tribunal Superior Eleitoral, sob o comando do ministro Gilmar Mendes, um aliado do governo.

As delações da Odebrecht, e agora também da JBS, corroboram a acusação de abuso de poder econômico na campanha eleitoral de 2014, que ainda não terminou.

Até as próximas eleições presidenciais, previstas para outubro do ano que vem, temos uma eternidade pela frente.

Como chegaremos lá?

Vida que segue.

20 thoughts on “Temer cai ou fica? País em suspense até 4ª feira

  1. Kotscho, se é o que não tem no Brasil é político como cego em tiroteio, estão é de olhos e bolsos bem abertos, enquanto cozinham Temer em banho maria valorizam seus passes. Pelas delações do Joesley confirmamos o que já sabíamos sobre como funciona a compra e venda de apoios, no atacado e no varejo. Quanto ao julgamento no STF… vai ter marmelada.

  2. Sou mais otimista. Creio numa solução no TSE, com a cassação da chapa mais que podre, da coligação Dilma/Temer. Até a delação da Friboi, havia a expectativa de aliviar a barra para o Temer, mas diante da delação da Friboi, que 30 milhões de dólares (mais de 100 milhões de reais) foi para Dilma, (fora a parte para o Lula), e que Temer também recebeu outros tantos milhões, só resta que o TSE tome a decisão correta, que é cassar a chapa!
    Vai colaborar para isso, a manutenção do inquérito no STF (apesar de todas lambanças do Janot, e também do Ministro Fachin, que abraçou e chamou de seu, o esquema da Friboi/BNDES/Fundos de pensão/PT/PMDB e das benesses do MPF aos criminosos confessos “irmãos batista/JBS”, que deixou Marcelo Ordebrech (outro membro da quadrilha) bastante indignado, e toda razão. Apesar de tudo, os fatos são graves, que provam que um vice presidente de uma organização criminosa, deve sempre ser apeado quando a casa do(a) titular cai.
    E como a Constituição não prever a posse do segundo colocado em nenhuma hipótese, o fato do Aécio Neves, segundo colocado, (com o meu voto inclusive) cair junto com a quadrilha, não fará a menor falta!
    Aliás, quanto mais avançar as investigações sobre os políticos, empresários, que lideraram esse escroto esquema, e quem que tenha se beneficiado dele, melhor.
    Avante Judiciário, que apesar dos” Mendes, Lewandoskis, Tófollis, Cardozos” e outros mais, ainda é maior esperança atual dos brasileiros!
    Ainda temos outros motivos de aumentarmos o otimismo. Primeiro, que nenhum dos quase 50 milhões que votaram no Aécio (eu, um deles) fez qualquer passeata ou manifestação de apoio ao mesmo, diante de suas estripulias criminosas.
    Segundo, que a quantidade de manifestantes (profissionais, a maioria deles), que apoiam seus ídolos petistas cegamente, independente da Ordebrech e Friboi, OAS e tantos outros, delatarem o óbvio, que foi nos governos do Petismo, que o esquema ganhou corpo, capacidade e expoente, e passou a funcionar com base de pagamentos de propinas ao administradores do Planalto e aliados, e até para a oposição ficar quieta, foi um fracasso a manifestação para golpear a Constituição, na tentativa de antecipar as eleições, antes que a Justiça impeça um (de único) dos seus membros, de se colocar a disposição de se colocar apto, por ser o mais capacitado e de confiança para reativar o esquema criminoso que afunda o País.
    A melhor tradução disso foi uma faixa de ontem na manifestação, onde se lia: “Venezuela e Brasil contra o golpe”! Para eles, Maduro e Lula são a salvação destas duas nações!

  3. Deveria ter caído junto com a parceira Dilma.O Brasil hoje,estaria livre de mais um embaraço no “poder”!.O BRasil tem perdido tempo e dinheiro,e as tais Reformas sofrem o impacto desse escândalo.Na minha modesta opinião.

  4. Kotscho, ficou bem engatado o título, mas parece que o que está acontecendo neste país é uma judicialização da política. O inquérito é a primeira peça dum processo-, mas pelo que a mídia tem passado não existe nenhuma adulteração que possa comprometer o conteúdo da gravação da fita. O que mais me deixa acabrunhado é como um jurista como o Temer possa ter caído nesta arapuca; será que não tem o dedo que falta do Nine nesta história? (…) haja vista que este Joesley foi, no passado, muito ajudado pelo mesmo e pelo seu partido. Sei como essa trupe age. O fato de mais de 80% da população rejeitava a aprovação dessas reformas – que põe o país em desenvolvimento, essas tais medidas tornaram-se um mote político, pois já estavam prestes a serem votadas e/ou aprovadas pelo Congresso Nacional. E ninguém foge duma traição, principalmente, quando esta é bem programada ou tramada, com mais de uma cabeça extrapolando. (Isso precisa ser bem verificado e bem investigado). Isso é trabalho da Polícia Federal.

  5. O que me chama muito a atenção nesse imbróglio todo é o comportamento dos setores da mídia, antes unidos.
    Ficou evidente que a imprensa paulista que conta com Folha, Estado, Record, Band,etc querem livrar a cara do Temer. A Globo, carioca quer que ele caia fora do poder.
    Ah!O Moro! O Moro sumiu. Tá tudo muito estranho.
    O que quer que aconteça não será bom.
    Se a Globo é a favor é porque é ruim, mas o Temer tbm é péssimo.
    Caro Kotscho, vida que segue.
    Onde será que está o Moro?

    1. José Maurício,
      acabei de ver na TV que o juiz Moro está ouvindo novas testemunhas num dos processos contra o ex-presidente Lula.
      Ricardo Kotscho

  6. Só temos uma saída equilibrada, Mestre, reentrarmos à democracia. O julgamento da chapa Dilma-Temer marcado para 6 de junho, senão por tudo que o vicia desde o inicio, como a reabertura das contas, e o conspurca, como o andamento exógeno movido por explícito interesse político do supremo que fala e acontece fora dos autos, será vergonha e ultraje, continuados, perante cidadãos lúcidos e civilizados do Brasil e do mundo, ao saber-se agora que o autor que assina a ação como presidente do PSDB, pego com “a mão na mala”, confessou que entrou com a mesma na justiça por brincadeira: “Lembra depois da eleição? Os filhas da p… sacanearam tanto a gente, vamos entrar com um negócio aí para encher o saco deles também.” E sobre Temer pedir que recuasse após o impeachment: “Se eu retirar, não tô nem aí, perco nada, mas o MP assume essa merda.” E mais grave ainda, por conta das gravações, agora de Joesley com Temer, sabermos que foram comprados votos de deputados para o “golpeachment” da presidente Dilma, esse processo lastimável conduzido por Cunha com a suprema proteção dada-lhe, a mesma que interferiu na nomeação de Lula ministro, para que o golpe vingasse. Com a compra de votos, confessa, que tentam esconder, se houvesse justiça, o expresso cumprimento da Constituição, agora tão respeitado pela globo dos marinho (sabe-se lá por que, né?) e uma dose ínfima que seja de vergonha na cara, os supremos pediriam desculpas a presidente golpeada (junto com a cidadania e a democracia brasileira) e a reempossariam Presidente, acordada à transição, como deve ser de fato e direito e não admitir a continuidade do golpe, com eleição indireta por uma câmara sob suspeita e com o hipócrita argumento, brandido injustamente por golpistas, que a Constituição deve ser respeitada. Só rindo, com a cara de pau dessa gente.

  7. “Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)…

    Assim começa aquela famigerada cartinha escrita a mão, perfumada com pó de chifre e selada com a saliva preta dos canalhas invejosos que Temer, o “capiroto” mandou para a Dilma antes de traí-la e golpea-la pelas costas.
    E assim termina:
    “Finalmente sei que a senhora não tem confiança em mim e no PMDB, hoje, e não terá amanhã. Lamento, mas esta é a minha convicção.”
    Mas é no meio que está o “busílis”, o cerne da questão quando ele se queixa de que o PT jamais deu atenção para a sua “ponte para o futuro” e de que se sentia um “vice decorativo”, um abajur de mal gosto, uma samambaia seca, um corvo empalhado, UM BODE NA SALA !!!
    Caro Kotscho, o bode taí, ninguém quer (a não ser o PSDB e a Folha), ninguém aguenta o cheiro, ninguém sabe como espantar. Eu tenho uma sugestão: Arrume quatro malas cheirando carne podre, enfie 500 mil em cada uma e sacolege na frente do bode que ele vem correndo e assim que botar os chifres e as patas pra fora do Jaburu, o camburão laça e prende!!! Mas desta vez a PF tem que colocar chips nas quatro malas e não em uma só caso contrário elas somem. Cadê a mala digníssimos policiais federais ??? Será que de novo teremos que chamar o ladrão como já fez o Chico Buarque ???

  8. Aconteça o que acontecer, o PMDB vai continuar dando as cartas Sr.Kotscho. E se o Lula ganhar em 18, é matematicamente certo que o PT, voltará como o mais nanico de todos e ,talvez sequer tenha um senador na legislatura. Lula será figura decorativa, uma vez que as torneiras das empreiteiras e ”simpatizantes” secaram. Por isso, por tortuosos e estranhos caminhos, estou com Lula em 18.
    Sr.Kotscho, falou-se aqui em educação para o povão. O Sr sabia que o Brasil gasta mais em educação do que os países da comunidade Européia?—custo total em relação ao PIB. 19%—. Em contrapartida gasta 4 x mais em cursos superiores do que no fundamental. O investimento per capita em alunos, no entanto, é de 8 mil dólares/ média ano nos países Europeus, aqui não chega a 3 mil, fica em 2850 dólares. No falido Rio de Janeiro, para cada professor em sala há 26 aposentados e em Brasília, dos 36.500 professores, 18 mil estão de licença médica. Por aí se vê que os irmãos Wesleys não são os únicos problemas do Brasil não. Há coisas piores, aliás, como diria o poeta, eu queria dizer, há coisas muito pior.
    E segundo a mesma fonte, 4 vezes mais por aluno do ensino superior do que do ensino fundamental – é a maior diferença entre todos os países que têm dados disponíveis.
    Gasto por aluno
    Brasil – US$ 2985
    OCDE – US$ 8,952
    Fonte: Education at a Glance 2014, OCDE*
    *Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico .
    No Brasil, como se pode observar,o que tem na sala é ELEFANTE.

  9. Aconteça o que acontecer, o PMDB vai continuar dando as cartas Sr.Kotscho. E se o Lula ganhar em 18, é matematicamente certo que o PT, voltará como o mais nanico de todos e ,talvez sequer tenha um senador na legislatura. Lula será figura decorativa, uma vez que as torneiras das empreiteiras e ”simpatizantes” secaram. Por isso, por tortuosos e estranhos caminhos, estou com Lula em 18.
    Sr.Kotscho, falou-se aqui em educação para o povão. O Sr sabia que o Brasil gasta mais em educação do que os países da comunidade Européia?—custo total em relação ao PIB. 19%—. Em contrapartida gasta 4 x mais em cursos superiores do que no fundamental. O investimento per capita em alunos, no entanto, é de 8 mil dólares/ média ano nos países Europeus, aqui não chega a 3 mil, fica em 2850 dólares. No falido Rio de Janeiro, para cada professor em sala há 26 aposentados e em Brasília, dos 36.500 professores, 18 mil estão de licença médica. Por aí se vê que os irmãos Wesleys não são os únicos problemas do Brasil não. Há coisas piores, aliás, como diria o poeta, eu queria dizer, há coisas muito pior.
    E segundo a mesma fonte, 4 vezes mais por aluno do ensino superior do que do ensino fundamental – é a maior diferença entre todos os países que têm dados disponíveis.
    Gasto por aluno
    Brasil – US$ 2985
    OCDE – US$ 8,952
    Fonte: Education at a Glance 2014, OCDE*
    *Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico .
    No Brasil, como se pode observar,o que tem na sala é ELEFANTE.

  10. A ‘Casa Grande’ equaciona a ‘transição controlada’. Logrará êxito? Sim, exceto se a voz rouca das ruas for alta o suficiente para não ser ignorada. A meia dúzia de andorinhas até agora revoando nas praças não chegam a fazer um outono, que dirá um novo verão. A chamada ‘solução constitucional’ hoje escrita não garante a ‘transição controlada’. O descrédito tornou-se absoluto, com tamanha intensidade, que ninguém ungido sem a crisma direta das urnas teria condições de dar um rumo aceitável, minimamente, pela esmagadora maioria dos brasileiros; por mais que todos estejam amargamente desesperançados. A ‘solução constitucional’ pela via indireta já posta à mesa da Casa Grande indica Dona Cármen Lúcia e Don Nelson Jobim ou o Banqueiro Meireles. Triste fim de Carta Capital? Ainda não é possível dizer, mas é triste saber que Mino Carta despede-se dos magníficos editorias dedilhados na sua máquina de datilografar, Remington ou Olivetti, neste 22 de maio, conforme suas próprias palavras, a seguir transcritas: “…este é o meu último editorial, só voltaria a escrever se as diretas fossem convocadas sem maiores delongas e se, finalmente, a justiça fosse feita. Minha ausência neste espaço não significa que abandono a pequena e valente equipe de CartaCapital, de honestos praticantes do jornalismo, tanto mais em um momento de dificuldade extrema. Estamos asfixiados financeiramente por um governo ilegítimo, sabidamente corrupto, e pelo abandono de setores do empresariado que outrora tinham maior compromisso com a diversidade e a pluralidade…”. Que o seu último editorial, que merece ser lido, ‘Sonho e Realidade’, seja apenas o epílogo de um ciclo. E que Mino retorne com a sua verve e tirocínio singulares com a retomada do fio da meada de 1984, por intermédio de uma nova campanha brotando das ruas por ‘Diretas Já’.

    1. A máquina do Mino é uma Olivetti mesmo. Ele sempre disse que tinha medo – e continua tendo – dos computadores, que seria uma bocarra que engole as pessoas.Em entrevista hoje à tarde com a presença de jornalistas para tratar do seu afastamento dos editoriais e da crise de Carta Capital, não mediu palavras para concluir que o país não tem mais jeito, mesmo, porque é “único em sua desgraça”. Incrível que o fundador de revistas como Veja, Isto é, Jornal da Tarde e Carta Capital, além do efêmero Jornal da República, perfilado com os momentos de oxigenação da sociedade brasileira tenha exaurido suas forças e jogado a toalha. A elite está prestes a lograr a sua maior vitória. Desta vez, a razia vai deixar nada em pé, exceto o Casarão.

  11. “José Maurício, acabei de ver na TV que o juiz Moro está ouvindo novas testemunhas num dos processos contra o ex-presidente Lula” (Ricardo Kotscho). // E esse coxinha presta pra outra coisa ?

  12. Repita isso à exaustão Sr.Kotscho:
    Explique aí para os milicianos e afins o que é, de fato, UM GOLPE. Eleições diretas na vigência da Constituição, no caso específico, depois de 2 anos de mandato é, segundo esta mesma Constituição GOLPE.
    Art. 81.
    § 1º – Ocorrendo a vacância nos últimos dois anos do período presidencial, a eleição para ambos os cargos será feita trinta dias depois da última vaga, PELO CONGRESSO NACIONAL, na forma da lei. Muito embora se saiba que a petezada e seus asseclas desprezam solenemente a legalidade ,uma vez que a lei só vale quando os favorecem.

  13. Repita isso à exaustão Sr.Kotscho:
    Explique aí para os milicianos e afins o que é, de fato, UM GOLPE. Eleições diretas na vigência da Constituição, no caso específico, depois de 2 anos de mandato é, segundo esta mesma Constituição GOLPE.
    Art. 81.
    § 1º – Ocorrendo a vacância nos últimos dois anos do período presidencial, a eleição para ambos os cargos será feita trinta dias depois da última vaga, PELO CONGRESSO NACIONAL, na forma da lei. Muito embora se saiba que a petezada e seus asseclas desprezam solenemente a legalidade ,uma vez que a lei só vale quando os favorecem.

  14. Uma pergunta, se houver afastamento do presidente Temer, o presidente da câmara dos deputados Rodrigo Maia, pode assumir a presidência? mesmo tendo nascido no Chile?

  15. Enquanto isso a PF junto com o procuradores federais vão tentando limpar o Brasil do seu lixo político. A copa e as olimpíadas foram a nuvem de fumaça para que as quadrilhas partidárias roubassem nossos impostos. A cada dia expõe a camarilha de todas as ideologias acabando com o futuro de milhões de Brasileirinhos. Ainda falta abrir a caixa do BNDES e a delação de Palocci. Vida que segue

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *