Brasil de Joesleys mostra a cara na rua Augusta

Brasil de Joesleys mostra a cara na rua Augusta

Rua Augusta, cinco da tarde de sábado.

Na esquina com a rua Oscar Freire, no coração dos nobres Jardins, o casal de idosos empurrando um carrinho de bebê tenta atravessar a rua com todo cuidado.

Espera o farol fechar e coloca os pés na faixa de pedestres.

À sua frente, avança com pressa um carrão desses off-road do asfalto, e acelera na curva para entrar na Augusta.

O avô ainda tenta acenar para o motorista, que finge que não vê, faz cara feia e segue em frente.

A família pedestre que se dane.

Por acaso, o avô era eu, e a criança no carrinho de bebê, minha neta caçula, que nem reparou no perigo.

No Brasil dos Joesleys, manda quem tem dinheiro, a vida dos outros vale muito pouco, quase nada.

Enquanto o PSDB e os comentaristas políticos ainda decidem se Temer cai ou fica, uma pequena tragédia familiar a mais ou a menos na vida real das ruas não vai fazer a menor diferença.

Os transeuntes em volta seguiram em frente no seu passeio sabático como se aquilo apenas fizesse parte da paisagem.

Aconteça o que acontecer, os Joesleys venceram.

Livres, leves e soltos, curtem agora sua fortuna, amealhada com dinheiro público, na Quinta Avenida em Nova York, rindo da nossa cara.

Mas por aqui deixaram uma legião de seguidores que continuam mandando no pedaço, decidindo quem vai ser o inquilino de plantão Palácio do Planalto para manter seus privilégios.

Neste país em que as faixas de pedestres valem tanto quanto as leis, meros enfeites que separam quem pode de quem não pode, só nos resta soltar um palavrão, que ninguém vai ouvir.

Não foi a primeira vez que isso aconteceu com a gente.

Tempos atrás, estava junto também minha sogra nonagenária e se repetiu exatamente a mesma cena num cruzamento próximo.

Soltei o mesmo palavrão, apontei para a faixa de pedestres, mas daquela vez o motorista ouviu, parou o carro e desceu, me ameaçando:

“Que foi, seu f.d.p.? Quer morrer? Tá pensando que está em Londres?”

Não, infelizmente ainda estou aqui na terra da Lava Jato dos Joesleys, Temers e companhia bela.

Só de uma coisa tenho certeza: não corremos o menor risco de que as coisas possam mudar para melhor tão cedo.

Talvez minha neta no futuro consiga atravessar a rua sem riscos, mas não estarei mais aqui para ver.

E vamos que vamos.

Vida que segue.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

38 thoughts on “Brasil de Joesleys mostra a cara na rua Augusta

  1. Jornalista Ricardo Rotscho: ” Não corremos o menor risco de que as coisas possam mudar para melhor tão cedo “. Com total ênfase, a solidariedade de minha família. Faltou o nome da netinha. Entusiasmada, um dia ela interpretará os mínimos detalhes dos anais da história do avô. Isto para dizer que suas palavras são a essência de um bálsamo a purificar o espírito, apesar de desventuras da vida que segue. Muita paz para sua família e que sorte sua netinha ter nascido Kotscho. Tudo de bom! Beijinhos de minha esposa, professora Nilza Cristiano de Campos e de meus netinhos Enzo(5) e Gabriel(1)… à caçula os Kotscho.

    1. Valeu, prof. Wagner de Campos, muito grato pela solidariedade da tua família.
      Que teus netos também possam viver num país mais decente e justo, com respeito e dignidade, depois que os Joesleys passarem.
      Um dia tudo passa.
      Abraços,
      Ricardo Kotscho

  2. Pois é amigo, sem querer culpar ninguém, pois o futuro á Deus pertence. O grupo JBS, cf o próprio Joesley Batista afirma em sua delação, ele pagou para conseguir aportes e financiamentos do BNDES, cita inclusive, um empréstimo de 2 bi, conseguido, segundo ele, graças á participação do Mantega quando o PT governava o país. Observe, colega, neste período, o aumento de capital de suas empresas; tanto aqui, quanto lá fora. Hoje, 80% de seu faturamento vem lá de fora, operada em 50 países-, só nos USA possuem 65 fábricas em vários estados. Se for mentira tudo o que os delatores falam, aí sim, eles precisam é serem processados. São 300 fábricas e 247 mil empregados. Não sei até que ponto, um presidente consegue governar, em detrimento de pender mais para ajudar o mercado. E é por isso que o Brasil precisa mais de um gestor público do que um político.

    1. José Anísio,
      o que o Brasil precisa é de gente com vergonha na cara, não tem esta bobagem de gestor para ajudar o mercado.
      Não existe democracia sem política e sem políticos, sem eleições diretas para o povo escolher quem vai nos governar.
      E fora da democracia não há salvação.
      Ricardo Kotscho

      1. O que o Sr. chama de bobagem eu chamo de necessidade. Um bom gestor se adequa a qualquer cenário, seja no Setor privado ou público. Essa coisa piegas de democracia não se faz sem políticos é que é uma tremenda bobagem. Abra sua mente. Saia da caixa ou da caverna.

  3. As defesas: Não sei qual é a maior, se a da democracia ou da corrupção. Ainda anteontem vi na telinha um político dizendo: ”O SUJO FALANDO DO MAL LAVADO”. Uma conotação que no poder são todos iguais, todos corruptos, pior…ninguém renuncia. Uma prova da imundice que vive em nossa já tão encardida política. Eleições DIRETAS JÁ! Mas sem a candidatura de corruptos. Quem estiver respondendo à qualquer processo, ficaria de fora, mesmo que só investigado, um enorme numero de políticos PROFISSIONAIS que vivem à sombra do suor dos trabalhadores, hoje escorchados por essa ”DEFORMA” previdenciária, onde só eles (trabalhadores) pagam a conta, tendo em contra-partida a anistia das grandes empresas devedoras da previdência. Esses ”DEFORMISTAS” não tem competência nem para administrar suas próprias vidas. São autores somente de ”conversa de lavadeiras de beira de córregos”, blá-blá-blás, implorando por aplausos dos incautos e desinformados, pagando propagadas nas TVs com o dinheiro público, mal utilizado que somente desinforma a sociedade, tentando esfolá-la ainda mais. Precisamos de políticos honestos, capazes de apresentar projetos que não rezam somente em causa própria. Chega de corrupção em detrimento da sociedade, principalmente do trabalhador. Vamos trocar essa casta de ”representantes populares” que não representa ninguém. DIRETAS JÁ, com candidatos honestos, que tenham a HONESTIDADE como parâmetro e objetivo, BRASILEIROS DE VERDADE. Chega de golpes.

  4. Caro Kotscho, eu já te disse que tu moras muito mal. Basta ver a vizinhança !!! Escolhestes pra morar em um lugar muito pior do que a “terra da lava jato” que é o “Coxinha’s Garden”, centro administrativo, cultural, social e financeiro deste já decaído Tucanistão. O dinheiro compra tudo, é verdade, ocorre em na mesma medida em que o dinheiro entra nas pessoas, delas saem a alma e a humanidade (que é o nosso diferencial em relação aos outros animais). Depois de o presidente nacional do PSDB dizer que “mata quem os possam delatar”, me diga : Tucano tem alma??? Cachorro até pode ter mas tucano nunca!!! Passa aqui na “perifa” pra gente tomar uns goles e te sossegar do teu susto. Aqui só tem gente boa e que se tiverem que te atropelar será com carinho, respeito, admiração, humildade, solidariedade, amor e humanidade. Veeeeeenha!!! (como diria Bertoldo Brecha)

    1. Eu não vou ficar mais me corrigindo por culpa do “corretor ortográfico” que enfiaram no meu celular. Só sei que tem um “em” a mais aí nesse meu texto onde deveria estar escrito “que”. É revoltante!!!

    2. Interessante a forma simplista como vc “oraganiza” as coisas na sua cabeca: pessoas simpatizantes do PSDB nao tem alma…outras tem….similar ao famoso: “ariano é gente, outro nao…”cuidado com as palavras tigrao..

  5. Esse sujeito que quase atropelou as pessoas deve ser mas um pato da FIESP fantasiado com camisa da CBF adorador dos corruptos Aécio Temer Alckmin Serra e companhia Raça maldita

  6. O tal do Joesley -É a cara do super bandido,bem sucedido,com ares de doutor do crime no pais da corrupção.Os chefes do PCC e CV devem estar invejando a categoria do colega.

  7. Me desculpe a sinceridade, mas este senhor com a foto aí em cima, logo no começo da reportagem(blog) merece a mesma coisa que o policial turco fez com o embaixador russo.
    A hora apropriada era quando ele estava indo para NY em seu jato particular no aeroporto.

    1. Do seu comentário infere-se um misto de raiva e decepção. Algo está dando errado para a armação golpista. O Joesley não é melhor nem pior do que o Eduardo Cunha nem o Temer. Mas, quando ambos aprontaram, despudorada e criminosamente, contra o Estado Democrático de Direito e contra a nossa incipiente Democracia, foram elevados à categoria de heróis nacionais, por certos tipos. Mas, aí, era contra os petralhas e tudo seria válido! Ou, não foi isso?
      A síntese é: a farsa durou pouco!

  8. Kotscho, só investimentos em Educação podem reverter esse trágico quadro muito bem descrito por você e lembro que foi graças ao governo Dilma que aprovou-se o projeto de lei que destinava 75% dos Royalties do Pre-Sal à Educação, iniciativa que, infelizmente, os golpistas calhordas e entreguistas inviabilizaram. Kotscho, num post anterior voce foi dura, porém justamente, criticado por uma participante (Rita Lelis, se não me falha a memória), reconheceu o erro e desculpou-se. Acho oportuno, caro e admirado Jornalista, que peça desculpas a nossa impecável e honrada presidente Dilma pelas insistentes críticas a ela no período anterior ao impeachment, mesmo período em que o segundo mais infeliz comentarista do Balaio (o primeiro é o Johnny), insistia numa ridícula contagem regressiva para o impeachment de Dilma. Também errei, erro e continuarei errando, pois humano, sou, e aproveito pra desculpar-me com aqueles com quem fui injustamente rigoroso, bem como para renovar minha admiração e gratidão a esse extraordinário Balaieiro, Dias, a quem tenho a felicidade e liberdade de chamar de “meu mano”. Kotscho, voce foi muito mais duro com Dilma do que jamais foi ou está sendo com FHC, Alkmin, Aécio Neves, Temer, Sergio Moro etc… Pense nisso. Abração a todos do Balaio, mas de maneira muito especial ao meu outro mano Everaldo, Gesiel (volta, Gesiel !!!!), CesarT, Elizabete Gomes, Enio B Filho, Andrade Carajás, etc..

    1. Essa é boa, Victor Hugo… Depois do gesto nobre e raro na imprensa como o que teve o Kotscho, o de pedir desculpa por um erro (na minha opinião, mais uma precipitação do que um erro), exigir que um jornalista sério como ele peça desculpas por sua imparcialidade e bom senso mediante aos fatos… Os petistas já estão passando da fase do delírio.

  9. Triste isso, Kotscho, tão ou mais ruim que isso é a raposa dizer num discurso ontem, que é a única que tem condições de tomar conta do galinheiro……..estamos no meio de ofensas, desrespeito e safadezas…só nos resta orar.

  10. Isso acontece mesmo. Na terra dos pilantras. Os 2 pilantras estão curtindo a vida em NYC. Alguem os autorizou. Imagine quanto deve ter custado. Comparado a esses 2, Marcelo Odebrecht e Leo Pinheiro não passam de batedores de carteiras. Há 15 anos atrás eram açougueiros. Tornaram se o maior grupo de proteínas do mundo com dinheiro subsidiado do BNDES. Tudo dentro da Lei. Agora Temer e companhia bela que se virem com a Justiça. Vamos aguardar pra saber quem fará companhia a Temer e Aecio. Quem será que compactuou pra torna-los trilionarios.

  11. Kotscho, falei no sentido de que nenhum país consegue desenvolver sem ter o instinto empreendedor dos empresário, e as novas tecnologias já batem á porta. O maior desafio em que vivemos é reconhecer as nossas limitações e saber colocar-se em posição de homem íntegro, isto é, de ser individual responsável pelos seus atos e seus pensamentos. Só um exemplo, tentando delinear os novos caminhos para Brasil: -os conteúdos disciplinares ministrados nas escolas precisam ser repassados, mas o debate histórico, político e religioso precisam ser discutidos. Que tipo de cidadão quer-se formar? Será que é só político corrupto (em sua maioria) tem o privilégio de discutir esses assuntos, que fazem parte da vida comum das pessoas? Aristóteles já dizia que o homem é um animal (um ser) social e político, simultaneamente. Se a república está abalada – que desabe de uma vez!

  12. Já faz um ano e meio que passeando no Rio de Janeiro pela av. Presidente Vargas quase fui atropelado por um comboio de carros em alta velocidade. Estava eu atravessando a avenida pela faixa de pedestres e com o sinal verde quando feito um furacão arremeteu raivosamente contra nós o referido comboio. Tratava-se da comitiva presidencial que estava no Rio. Instintivamente senti odio, xinguei e ouvi de um idoso, que também quase é aplastado pelos ilustres visitantes, a seguinte reflexão: “nunca seremos um pais justo entanto as autoridades atropelem as faixas de pedestres, os sinais de tránsito”

  13. ” Não existe democracia sem política e sem políticos, sem eleições diretas para o povo escolher quem vai nos governar. E fora da democracia não há salvação.”

    Kotscho, esse é o ponto-chave. Sem democracia “REAL” nao há salvacao. Ou seja, a democracia funciona em países como Noruega, Finlândia, Alemanha (aonde moro), Austrália, Suica, Suécia etc etc. Em países onde o nível educacional é muito baixo, a democracia real nao existe. É apenas uma falácia, ou uma ditadura camuflada de democracia para enganar o europeu. Vc sabe disso. Vc morou aqui e sabe do que estou falando. Eleicoes diretas apenas beneficiariam Lula, outro político corrupto que tomaria o poder e continuaria com este “status quo” maldito…nao consigo achar uma solucao para este pobre país. Talvez dividir o país em “capitanias” e sortear entre os países desenvolvidos para que venham para o Brasil para desenvolver a terra. Algo como alugar o país por 10 anos….eles poderiam trabalhar como quisessem, mas depois devolveriam o país aos brasileiros com toda a infraestrutura, educacao de primeira, saúde de primeira, logística e, principalmente, conceitos fortes de “Zivilcourage”……o problema maior seria aonde colocar os brasileiros nos 10 anos em que eles estariam no Brasil….caso mandassem os brasileiros para os países de origem (dos Europeus), eles iriam destruir os países deles…hehehehe

  14. É esta a sensação que sinto: de que nada melhora para nós, pobres trabalhadores. Enquanto eu, a exemplo de milhares de cidadãos, fico correndo atrás de dias melhores, de um emprego que me permita ao menos pagar as contas elementares, eles esnobam fortunas roubando os nossos sonhos. Sim, porque o Brasil poderia ser um país de oportunidades para todos: oportunidades de emprego, de reais políticas públicas.

  15. Vergonhoso o que teve que passar com sua Família. Infelizmente isso não é apenas na Rua Augusta. Passei 15 dias com minha Família dentro do nosso carro em um cruzamento perto da residência de minha Mãe na zona norte do Rio de Janeiro, tive o carro chutado e arranhado por um garoto de moto, isso mesmo um garoto que não aparentava mais de 16 anos, pois demorei a passar no cruzamento e atrapalhei sua passagem. Fiquei temeroso, pois minhas duas filhinhas e Esposa estavam juntas e tive que assistir tudo calado e tendo que manter todos calmos. Todos que estavam em volta não esboçaram nenhum gesto de solidariedade. Assim está o Brasil independente do local, veiculo e seu condutor. Perdemos a ética e moral. O que importa hoje é o meu direito, mesmo que seja ilegal, mas meu direito. O país hoje vive a guerra de ideologia não de ética e moral. Cada um puxando e comemorando um escândalo que a figura central seja meu inimigo ideológico não se tem vergonha do que o mundo assiste. Os empresários viram nos políticos o meio mais rápido de se tornarem bilionários, com muito dinheiro público e corrupção. Os empresários corruptores tinham portas e cofres abertos com o dinheiro de nossos impostos que bancavam campanhas e vida de luxo. Quando digo que o Brasil perderá no mínimo duas décadas para que toda essa vergonha da nossa política tenha sido amenizada. Brasil único país no mundo que temos fãs clubes de corruptos e ladrões. Tenho dó do futuro das suas Netas, minhas Filhas e do nosso lindo Brasil. Vida que segue.

  16. Sou pai de uma menina de um ano e cinco meses. Espero que quando ela tiver irado o suficiente para entender as coisas, aberrações como essa que te aconteceu não seja mais coisas do dia a dia.

  17. Respeitável Cidadão Ricardo Kotsch, patriraca de Família, brasileiro, Jornalista.
    Este vivido escriba de 88 anos, aluno esforçado na Escolla da Vida, já que o foi também
    como aluno curricular, do primário ao superior, feeito no além-mar, raras vezes redijo
    comentários. Hoje faço questão de o fazer, para realçar em nome de minha família:
    respeito pelo seu trabalho exemplar e, de modo especial, pelo tão duramente verossímil
    texto de hoje, sobre os infortúnios que, desgraaçadamente, assolam nossa Nação.
    Desde sempre, na base daquela expressão luso-imperial, sobre “esta colonia”: Manter
    a malta na ignorância é o que mais convém à Coroa em Portugal”. Dela brotam também todas demais “conveniências, que massacram a malta, nestas paragens, como implacável fúria
    do cérbera de Dante na Divina Comédia.

    1. Caro Fabio Martins,
      olha como o mundo é pequeno: a Escola da Vida de que você fala é o título de um livro que escrevi muitos anos atrás com depoimentos de Paulo Freire e Frei Betto sobre educação popular.
      Te agradeço muito pelo comentário que você enviou sobre meu trabalho, do alto dos teus 88 anos, que só reforça minha admiração pelos nossos patrícios de além mar.
      Espero que “esta colonia” um dia ainda vire um imenso Portugal, onde hoje, ao contrário daqueles tempos da malta na ignorância, a cidadania é respeitada e todos nós gostaríamos de viver.
      Apareça sempre, um abraço,
      Ricardo Kotscho

  18. Já passei por momento similar e em situação similar, quando a possibilidade de um perigo ameaça nossos entes queridos ao mesmo tempo em que o Brasil se vê tolhido, destruído pela arrogância e impunidade. Acaba sobrando um horrível sentimento de impotência e indignação. Por isso, acabei chorando com as suas ilações. Parabéns. .

  19. Kotscho, parabéns pelo artigo “o Brasil dos Joesleys”, infelizmente é um País onde a Lei do mais forte ainda predomina, dos arrogantes das ruas. Vc ia bem até os 44 minutos do segundo tempo quanto à rapidez do enriquecimento dos Batistas. Digo isso porque vc esqueceu de citar que esse enriquecimento deu-se durante o governo que vc apoia. Seu Guru permitiu e incentivou que isso ocorresse por motivos que todos sabemos. Más valeu pela mensagem!!!

  20. Meu caro Kotscho, concordo com tudo o que vc fala e fico também indignado como vc, esse País está um lixo, só acho que temos que deixar bem claro que esse Joesleyes só cresceu no Brasil por causa do Lula, Dilma, Temer etc, não podemos esquecer dos grandes mandatários que deram chance desse lixo crescer, claro que que 99% dos políticos fariam a mesma coisas que esses 3 fizeram, mas só acho que podemos deixar de lembrar que os ergueu a esse condição, só lembrando e implorando, o AéCio não será preso

  21. Caro Ricardo, compartilho com a sua indignação!
    Apenas um adendo, quando você fala daqueles que desfrutam das fortunas ganhas com dinheiro público: Todo dinheiro é público!
    Portanto, os ricaços que só lucram muito com negócios que não envolvem governos, não precisam achar que nossa bronca não lhes diz respeito.

  22. Em tempo: Kotscho, concordo em genero, gráu e numero com seu pessimismo. Tão cedo, não vejo luz no fim do túnel. Golpistas e coxinhas abriram a Caixa de Pandora e as Portas do Inferno. Que Deus tenha misericórdia do povo brasileiro.

  23. A história da “Nova República” precisa ser revista em todas as suas dimensões;políticas,sociais,econômicas,jurídicas,eleitorais e educacional!.Lembrando que a mesma teve início com o antigo MDB -De onde surgiu o atual PMDB e outros partidos.

  24. O grande absurdo que percebe-se entre os brasileiros que se acham entendidos em Brasil e política é não conseguir assimilar a mensagem contida nesse texto tão bonito e profundo que você escreveu, Kotscho.
    “O Brasil de Joesleys” sugere reflexões, mas os ignorantes (e são muitos) conseguem não assimilar o conteúdo da mensagem e vem malhar Lula novamente. O que ele tem a ver com o enriquecimento dos donos da JBS? Não tem jeito, a burrice é crônica.

  25. Mestre, diante de texto tão profundo, conciso e significativo, queria apenas agradecer com o registro da palavra Genial, porém ao ler os comentários vi me na obrigação de agradecer também o senhor Fabio Martins com a palavra Bestial e dedicar, Lamentável, a todos que não captaram o real significado e importância do artigo, em especial o “Piegas” da antológica frase sobre a Democracia. Parabéns.

  26. Prezado Kotscho: O seu quase atropelamento por um “carrão desses off-road do asfalto”, infelizmente, parece ser uma praga constante na maioria das cidades. Já vi esse filme e passei algumas vezes por situação parecida, Quem desfila com esse tipo de carro e pratica essas barbaridades no trânsito mostra nitidamente prepotência e afronta o simples pedestre. Pela pinta desses motoristas dá até para arriscar sobre o que pensam da vida e em quem votam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *