Sumiram até os patos da Fiesp de Paulo Skaf

Sumiram até os patos da Fiesp de Paulo Skaf

Paneleiros em frente ao Parque Trianon, na Avenida Paulista
(Foto: Vilmar Bannach/26.3.2017/Photopress/Estadão Conteúdo)

Desta vez, nem os patos amarelos da Fiesp de Paulo Skaf, que enfeitavam as manifestações pelo impeachment no ano passado, apareceram domingo na avenida Paulista.

Desconhece-se o paradeiro dos bichinhos depois que o nome do seu criador apareceu na nova Lista de Janot, acusado de receber R$ 6 milhões em Caixa 2 da Odebrecht, na campanha pelo governo paulista em 2014.

Skaf tinha soltado os patos em setembro de 2015 como símbolos da campanha liderada pela Fiesp contra o aumento de impostos, que não aconteceu, no governo de Dilma Rousseff,

Pois agora, justamente na semana em que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anuncia aumento de impostos para cobrir o rombo fiscal, os patos sumiram de cena.

Sumiram não só os patos como também os manifestantes dos protestos, agora a favor da Lava Jato e contra a “reforma política”, convocados no último domingo pelos mesmos movimentos que inundaram as ruas do país durante o processo de impeachment.

Alguns paneleiros vestidos de camisas amarelas da seleção voltaram à Paulista, mas não conseguiram atrair gente suficiente para preencher sequer os espaços do quarteirão em frente ao Masp, ponto central da manifestação.

Foi um retumbante fracasso em todo o país. Os milhões de manifestantes do ano passado se transformaram em centenas de gatos pingados nas principais capitais do país _ não mais que 300 pessoas no Rio e 500 em Brasília.

Em São Paulo, desta vez, o Datafolha e a PM não divulgaram números, mas pelas imagens dava para ver que havia umas dez vezes menos gente na Paulista do que na manifestação das oposições, no dia 15 de março, contra as reformas do governo.

Sumiram também os políticos. No carro de som do Vem pra Rua, o único que apareceu foi o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), acompanhado dos artistas Regina Duarte e Alexandre Frota.

No vazio deixado pelos manifestantes na avenida, ganharam destaque os blocos que defendiam a volta dos militares, mas Jair Bolsonaro não foi visto desta vez.

Ao explicar o fracasso de público, o líder do movimento, empresário Rogério Chequer, disse que “a gravidade do momento hoje é tão grande quanto era um ano atrás. Mas os riscos agora não estão tão explícitos”. Quais seriam?

Os tempos mudaram, de fato. No ano passado, o coordenador do Movimento Brasil Livre, Kim Kataguiri, apresentava-se como “apolítico”, mas agora já está pensando em lançar 15 candidatos a deputado nas próximas eleições.

Para ele, “agora as pautas são diferentes, mais diversificadas. O impeachment mobilizava mais porque as pessoas estavam fazendo parte da história”.

De fato, o cardápio dos manifestantes de domingo era bem variado: além de defenderem a Lava Jato de Sergio Moro, protestaram contra o voto em lista fechada e a anistia para o caixa dois, principais objetivos da “reforma política”.

Diante do fiasco, não foi marcada nova manifestação.

Vida que segue.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

22 thoughts on “Sumiram até os patos da Fiesp de Paulo Skaf

  1. Está mais que provado que o Skafe tem rabo preso, tem culpa no cartório, e que é um grande embusteiro.
    Está mais que provado e comprovado que o MBL é uma filial do PSDB e como todos os caciques do PSDB são acusados e vão se tornar réus mais dias ou menos dias, não puderam entregar nem os lanches desviados no MERENDÃO TUCANO aos famintos, famigerados coxinhas do MBL, sem uma graninha e um lanchinho, não tem militante do BML que vá pra rua.
    Sobre a Regina Duarte, ela e a Eliane Cantagnede acham o Cerra Brilhante.
    O Ronaldo Cagado já é candidato a Presidência da República, daí a obrigação de se apresentar.
    O Alejandro Fruta, é o Lobão, o Gentile, o Huk, etc… ou seja, como o Lobão mesmo disse, somos uns OTÁRIOS.

    1. Comentário perfeito. Agora que os corruptos conseguiram o que realmente importava, abandonaram o barco, esse movimento nunca foi contra a corrupção e nunca foi um movimento do povo, e sim de uma elite corrupta.

    2. Está mais do que comprovado que esse MBL é um braço patrocinado pelos tucanos que tentam a chegar ao poder a todo custo no Brasil. Parte dos iludidos que participaram das manifestações desse grupo político estão tendo o resultado agora, vão morrerem sem conseguirem aposentarem, perderam os direitos conseguidos na CLT, vão pagar mais impostos. Isso porque a classe política no Brasil precisa arrecadar mais dinheiro para manter as despesas exorbitantes dos deputados e senadores e engordar cada vez o caixa 2 dos partidos.

  2. FIASCO, perdoe-me as maiúsculas, senhor Kotscho. Em cada espaço vazio, um “pedido de perdão” ao povo brasileiro: FOI GOLPE ! Em todos os tons possíveis do amarelo desencanto!!! Seis caminhões, duas celebridades e um político. Ainda depositaram 11 panelas vazias e estupradas no pó do chão negro de vergonha, qual holocausto às últimas esperanças de povo na rua. Desesperança incontida, meia dúzia de cinco gatos pingados assinaram publicamente o atestado de óbito de um Vice traidor e impichado. Impichado e traidor a serviço dos poderosos a ameaçar com a perversa previdência e outras reformas… a desfocar a roubalheira de dinheiro. DINHEIRO QUE EXISTE! Além do roubo dos políticos, gastam mal e pagam muitos juros. Skafedeu-se o pato amarelo chefe, flagrado na Lava-Jato, skafederam-se patinhos outros, inocentes úteis de um empresário louco pelo Poder. Mais: aumentou o FIASCO, implodindo de vez as pretensões dominantes de outro feudalista, que leu na ausência dos golpistas arrependidos, em letras garrafais… o caiado da lápide ronaldiana de seu jazigo eleitoral: Fora!

  3. Chamar uma manifestação ordeira e pacífica de “retumbante fracasso” é no mínimo falta de bom senso. Só pelo fato de não ser manifestação pão com mortadela e quebradeira já está ótimo. A pauta do impeachment era uma pauta geral, que todo brasileiro patriota assinava em baixo. Não importa número: o importante é que marchamos aos milhares, sem nos render à atrocidade da violência e da quebradeira, assim libertamos o Brasil dos adoradores de Marx. Agora só falta libertarmos o Brasil da caridade pública do Bolsa Família. E vida que segue, jornalista.

    1. O pior cego é o que não quer ver, já dizia minha avó.
      Continue com essa sua ignorância política. Esse povo golpista, que politicamente é comandada pelo PSDB e pelo grupo Temer/Eduardo Cunha no PMDB, vai afundar o país.
      Todos perderão. Mais ou menos, mas todos perderão.

  4. O objetivo das manifestações do ano passado era a retirada de Dilma da presidência. Como o projeto foi cumprido, ninguém que financiou essas manifestações voltaram as ruas. Nunca foi contra a corrupção.

  5. É verdade Kotscho,havia 10 vezes menos pessoas do que a manifestação da “galera da boquinha”organizada por sindicatos e paga com dinheiro publico em dia de semana.Nós que realmente somos TRABALHADORES e não podemos perder dia de trabalho pois temos conta pra pagar e não recebemos nenhum tipo de bolsa não protestamos dia de semana mas abdicamos do nosso dia de descanso para protestar por um pais melhor no geral e não por interesses setorizados.Fomos ao local das manifestações com nossos proprios recursos e não financiados a pixuleco e pão com mortadela.É ver e comparar as pessoas das 2 manifestações e comparar o grau de instrução de cada uma e ver quem tem mais consciencia politica,simples assim.

    1. Tadinha, sacrificou seu dia de descanso pra protestar! E a Sra. Dani é tão arrogante que grita TRABALHADORES, como se aqueles que protestam contra o Temer não são trabalhadores.
      Só que se esqueceu (ou é simplesmente ignorante), que as manifestações contra a Dilma foram patrocinados pela FIESP e por financiamentos de partidos políticos de baixo dos panos.
      Eles são tão cara de pau que dizem querer punição pra todos os políticos, porém só expõem um enorme pixuleco do Lula. Aliás Sra. Dani, qual o partido político que financiou este pixuleco? Ou será que a senhora é tão ingênua (pra não dizer boba) que não percebeu que o movimento de vocês recebeu nenhum financiamento de partidos?
      Minha senhora, não venha com falso moralismo. O movimento de vocês murchou porque caiu a máscara da hipocrisia e finalmente perceberam que de apolítico não tinha nada, tanto é que protegem o Temer. Tem muitos trabalhadores de verdade assustados com a possibilidade de trabalharem 49 anos para conseguir a aposentadoria integral, mas a Sra. Dani não se enquadra nesta categoria.

  6. Todas as pessoas que tinham um mínimo de percepção e não foram levadas pelo efeito manada da mídia, sabiam que as manifestações, desde 2013, nunca, em momento algum, foram contra a corrupção ou contra o embuste político, ou ainda para transformar o Brasil um país melhor.
    O único objetivo era tirar o PT do poder, independentemente da desconstrução do país, pois, este era o preço a ser pago. Objetivo cumprido.
    A continuidade da corrupção, do jeitinho, do suborno, do abuso de autoridade, as tramoias políticas, dentro outros, sempre foram aceitos passivamente (ou bovinamente) pela nossa sociedade. E agora são suportadas em nome da governabilidade, pelo menos é o que a mídia diz.
    O que nunca se aceitou foi um sócio indesejado que se apossou por 12 anos do poder e iria para 16 ou talvez 24.
    Tirou-se o “demônio”, mas fiquem tranquilos, pois agora voltamos ao “tudo como dantes no quartel de Abrantes”.
    e, “vida segue”……

  7. Os objetivos das manifestações de paneleiros, brancos vestidos com camisa da seleção CBF corrompida já atingiu seus objetivos. Esse povo sempre conviveu e desfrutou de corrupções, privilégios e outras mazelas. Sempre estiveram no topo das faixas sociais sendo beneficiadas pelas migalhas que se perdem das bocas de políticos e classes abastadas. Agora, derrubada a presidente que para eles era o perigo, não tem mais que bater panela ou vestir camisa da CBF, pouco importando que o grosso da corrupção está sendo jogada na cara de todo povo brasileiro, para eles corruptos dos partidos aliados são pessoas de bem, não se importando se desgraçam o país. O que eles não aceitam é que os “vermelhinhos” estejam vivos. Os azuis e amarelos podem roubar a vontade porque são semelhantes aos manifestantes.

  8. Parabéns aos que torceram pelo fracasso. Nos próximos dias os parlamentares vão aprovar tubos de dinheiro para o fundo partidário. Ano que vem, talvez aprovem o PIB inteiro pra eles, já que essa droga de constituição deu todo poder do mundo à eles. E aí talvez acordem.

  9. O Bloco dos Sujos não tem jeito. Agora trocou a fantasia e o discurso. Lá vem o turma da folia, a turma do funil. É o Bloco do Deixa Disso. Nele cabem alas para todas as legendas. Inclusive a dos Patos. Se Gilmar fosse alguém que pudesse ser levado a sério – não seria aceito em Corte Suprema de nenhum país sério do planeta Terra, talvez em Marte -, deu para comparar aquilo que condenara como crime gravíssimo (os recursos não contabilizados por Delúbio na AP 470), o qual não mereceria nenhuma atenuante, com a “repatriação leviana” de recursos ‘não contabilizados’ existentes no exterior. Segundo Gilmar, a repatriação leviana do ‘caixa 2’ contém, no mínimo, e nas palavras dele, um congênito ‘crime fiscal’. Então, pergunta candidamente o ‘ministro’: ´por que não anistiar, também, o caixa 2 dos seus clientes? Nessa toada, também fazem vista grossa todas as legendas partidárias e políticos envolvidos na Lava Jato. Não sumiram das vistas apenas os patos de Skaf. Sumiu o mínimo denominador comum da moralidade pública, que tornou o artigo 37 da Constituição uma deplorável letra morta e enterrada. Sêneca tinha absoluta razão: “Amanhã será pior”.

  10. Afinal quem são os patos?…….aqueles que enfeitavam a avenida ou aqueles que estavam no poder e ao som de meia duzia de panelas caíram do poder?

  11. Então o líder apolítico tem só 15 candidatos? Sequestrador de ideais e cobiçoso, esse Kim Kataguinze. Mais do mesmo, como um senhor água suja, direto para o ralo do esgoto. Quem te viu e quem, graças aos céus, não se viu… vítima de estelionatário político, embusteiro das ruas.

  12. Caro, boa noite. Um protesto que visa defender a Lava a Jato , mas que ao mesmo tempo poupa Michel Temer, cujo governo está cheio de parlamentares denunciados na operação , não soa meio contraditório? Quer dizer que agora que o presidente é outro, pode ser citado na Lava a Jato, pode nomear corruptos como ministro, pode manobrar o STF de modo a obter vantagens, né Gilmar? O MBL no protesto de ontem defendeu medidas que vão tirar direitos dos trabalhadores. Dá pra acreditar num troço desses? O que se passa na cabeça dessa turma? E desde quando se faz protesto a favor de algo? Protesto se faz pra reclamar, pra denunciar, pra dizer que não aceitamos determinadas coisas. Moro não precisa mais de defensores e nem de protestos a favor da sua Lava a Jato, há três anos ele vem obtendo isso. Alem disso o juiz “heroi” ganha um salário muito acima da média para entregar um serviço bem abaixo….Quem precisa ser defendido são os trabalhadores brasileiros, os heróis anonimos desse país , que sobrevivem com um salário bem abaixo da média. Como se não bastasse tudo isso ainda querem tirar desses trabalhadores os poucos direitos que ele tem? Só com muito jejum e oração pra aguentar….

  13. O plágio de uma protestante, à la Vinícius de Moraes: “Que me perdoem os inocentes patos amarelos, mas a estrela vermelha do trabalhador é fundamental para manter as flores sociais conquistadas”! O que escreveria o poetinha depois do estupro Constitucional que impichou um traidor a serviço dos poderosos? Responda aí, patinho amarelinho, neste pós impeachment… para onde vai seu décimo terceiro? Que me perdoem os inocentes patos amarelos, mas a…

  14. …a nossa medíocre classe média, analfabeta política e idiotizada pela rede Globo, começa a perceber que é ela quem vai pagar mais caro na terceirização irrestrita, por isto está atônita e perdida sobre o que fazer agora…né não Meia Coxa ???

  15. Caro Kotscho, estou lendo várias análises que afirmam que o fracasso das manifestações de domingo devem-se à desilusão que muitas pessoas que apoiaram o afastamento da Dilma estão tendo com o governo atual. Acho perigosa essa visão, porque pode representar um entendimento incorreto da realidade. Para tentar defender a democracia, ou o que resta dela, é fundamental trabalharmos com dados precisos da realidade e do que movem as pessoas nesta barafunda em que se tornou o país depois do golpe.
    Minha visão é mais pessimista: acho que essas pessoas continuam pensando da mesmíssima forma de antes. Moro em São Paulo, e minha visão foi construída com base no que vejo e ouço por aqui, a partir de conversas que tenho tido com pessoas que apoiaram o afastamento da Dilma e que participaram das manifestações de rua no ano passado para afastar uma presidente sem que ela houvesse cometido nenhum crime de responsabilidade. Portanto, com base em conversas com golpistas, conscientes ou não da seriedade de se machucar a Constituição num país tão afetado por golpes ao longo de sua história.
    A maioria desse pessoal que apoiou movimentos golpistas no ano passado é muito ignorante politicamente e pensa de forma absolutamente maniqueísta. Bandidos x Mocinhos. Não têm instrumental teórico e/ou informações plurais que os permitam ter uma visão mais ampla da nossa realidade, nem do ponto de vista sócio-político nem do ponto de vista econômico. Isso caracterizou a maioria dos manifestantes golpistas. Claro que nas manifestações do ano passado havia também os oportunistas e os que tinham interesses ideológicos e de poder na execução do golpe, mas o primeiro grupo era francamente majoritário em quantidade.
    Para o primeiro grupo, o que está prevalecendo agora é o sentimento de que foram “vitoriosos” com o golpe. Para eles, o afastamento da Dilma era considerado prioritário. Compraram as afirmações da mídia oligopolista de que isto era fundamental para combater a corrupção e para que o país se recuperasse economicamente. Afastada a presidente, para esse pessoal não há mais importância em ir para a rua. Preferem ficar em casa ou se divertir da forma como estão acostumados.
    Para gente que prima pela ignorância política, é simles assim o que aconteceu no domingo passado. Não foi decepção: foi “sentimento de vitória”. Mas eles continuam pensando da mesmíssima forma.

  16. POis é, Kotscho!
    Finlamente descobrimos quem pagou o pato da Fiesp.
    Foram os $ 4 milhões que a Odebrecht pagou ao seu “ilustre” representante Paulo Skaf.
    abçs.
    ander
    🙂

  17. O Skaf deve estar comendo patê de foie a grás q voltou a ser liberado em algum restaurante três estrelas do renomado guia michelin.Por isso dessa sumida repentina dele!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *