"Suruba é para todo mundo", defende Jucá

"Suruba é para todo mundo", defende Jucá

Luis Macedo/Câmara dos Deputados

“Se acabar o foro, é para todo mundo. Suruba é suruba. Aí é todo mundo na suruba, não uma suruba selecionada”.

Depois de fazer uma veemente defesa do foro privilegiado em discurso na tribuna do Senado, na segunda-feira, o líder do governo Romero Jucá (PMDB-RR) deu a declaração acima em entrevista ao Estadão, resumindo seu pensamento.

Em seu discurso, Jucá fez comparações históricas do momento atual com o período da Inquisição, a Revolução Francesa e a época do nazismo. “Hoje, quem tenta fazer linchamentos não é a turba, é a imprensa e setores da sociedade”.

Foi uma reação à tentativa de ministros do STF de restringir a prerrogativa do foro privilegiado de políticos.

Na semana passada, enquanto Jucá tentava dar isonomia de tratamento aos presidentes da Câmara e do Senado, o ministro Luis Roberto Barroso encaminhou ao plenário proposta para reduzir o alcance da prerrogativa de foro de deputados, senadores e ministros.

O líder do governo, alvo de vários inquéritos no STF, que já propôs “estancar a sangria” da Lava Jato, “com o Supremo, com tudo”, garantiu que vai até o fim na defesa dos privilégios dos parlamentares.

“Não vou me acovardar, não vou me apequenar e vou exercer o meu mandato aqui na plenitude, fazendo os enfrentamentos que eu entender que devo fazer, sem ter medo. Medo é uma palavra que eu não conheço”.

Em outro trecho, lançou um desafio ao Judiciário e à imprensa:

“Quero aqui dizer, com muita tranquilidade, aos meus adversários e a quem quer me marcar com uma estrela no peito: eu não vou morrer de véspera, eu não me entrego, eu sei o que eu defendo, eu sei o que fiz, e eu sei o que vou fazer”.

Ao comparar o foro privilegiado a uma suruba, Jucá verbalizou o que muitos parlamentares no Congresso Nacional também pensam e defendem, mas não dizem.

O Palácio do Planalto não se manifestou sobre as declarações do seu líder no Senado e ex-ministro do Planejamento, que caiu logo no início do governo por conta das gravações do delator Sergio Machado, em que Jucá defendia o impeachment.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

17 thoughts on “"Suruba é para todo mundo", defende Jucá

  1. Suruba é a melhor definição pra esse governo golpista, corrupto e entreguista. Parabéns aos paneleiros. Parabens ao Johnny e Meia Coxa, que renovam, a cada comentario, a admiração e confiança nesse bando de calhordas. Kotscho, permita-me recomendar o mais novo e estupendo comentário do Netho no post sobre Darcy Ribeiro. Ainda melhor que o primeiro, que voce, merecidamente, elogiou. Netho, a que devemos essa sua nova e exuberante fase ? À convivência no Balaio ? Abração, Netho.

  2. Nessa eu concordo com o Jucá, o foro é para todos ou não é para ninguém. Por que Juízes, Procuradores e Membros do STF tem que ter foro privilegiado? Essa turma de Curitiba deita e rola e mesmo se forem um dia culpados de alguma coisa, nada vai lhes acontecer por causa do foro privilegiado. Se tem que acabar, acabe para todos.

  3. Nada como um líder de todos os governos desde FHC para qualificar a suprema magistratura nacional. Um legítimo exemplar dos quadros que dirigem os passos dos governos no Senado. Valentia e lição moral de homens como Romero proliferam pelos quatro cantos do Parlamento. Uma pena que sejam o avesso daquelas legadas por Allende, Darcy, Furtado; estas sim, exemplares.

  4. Caro Kotscho, veja o que fizeram !!! Tiraran um Governo que ainda com erros tinha o lema “Brasil Para Todos” e nos introduziram a força esse governinho baixo do PMDB e do PSDB cujo lema confessado pelo seu próprio líder é “Suruba Para Todos”. Daí que depois disso não há mais nada para se debater ou discutir sobre o temível e terrível tempo que estamos vivendo. Fomos todos jogados nessa cama imunda !!! Agora são as nossas famílias que correm perigo graças a ação daqueles que se dizem “pessoas de bem” (ou de “bens”). Que venha logo 2018 para acabarmos com essa pouca vergonha !!!

  5. …temos uma crise de poder maior que a crise econômica. O executivo e o legislativo estão em pedaços, porém o mais imprestável, corrupto e marginal, o mais surubado é o judiciário, pois contra ele não se pode fazer nada.

    1. Everaldo e amigos, viraliza no Facebook a foto de um casal de cachorros, tirada momentos apos o “namoro”, ligados ainda pelo “braulio” do macho, que seria uma foto singela, não fosse por um terceiro cão que, aproveitando-se da fragilidade do simpatico casal, resolveu transformar um momento romantico a dois numa suruba tucano/PMDBbista/Global esdruxula e de mau gosto. Abaixo da foto, a legenda impagável “Começou o Big Brother Brasil”. A foto, que ilustra bem a suruba pretendida pelo famigerado Caju da Lava Jato, pra ficar perfeita, só falta Sergio Moro, liderando um bando de coxinhas, às gargalhadas, jogando pedra. Triste Brasil. Triste sina do povo brasileiro. E ainda tem comentaristas do Balaio, apoiando.

  6. A Justiça bem que poderia ir dormir sem mais ésta. Precisou um “bandido” perseguido pela justiça para bradar: Eu sou e quem não é? É conhecido por todos os exageros praticados pelos senhores Magistrados e afins, na farra para com o trato do dinheiro publico. É a verba do paletó, da moradia, das férias de 60 dias, depois vendidas ao proprio governo, as licenças especiais, etc. etc, que elevam seus vencimentos acima do teto constitucional, mas devidamente justificados pelas vossas excelencias. Tanto é assim, que foram radicalmente contra o projeto que congelou os gastos publicos. Quando praticam algum crime, a pena capital deles é a aposentadoria compulsória (até eu queria uma)
    Está ai e , neste caso (somente neste caso) temos que concordar com o CAJU, com a euiparação dos deveres. Já cansamos de ver crimes de morte praticados por Juizes ou membros do Ministério Publico e que são julgados em foruns especiais. Se é para acabar com a suruba, que vossas excelencias também tenham forum privativos apenas para seus crimes no exercicio da profissão e que não tenha como pena maxima a aposentadoria compulsória. Quem diria hein Enio, Dias e Cia. que iriamos ter que nos curvar ao CAJU.

  7. A que ponto de degradação ética e moral chegamos: um líder (sic) de governo atuando em pleno Senado Federal, agindo e se expressando tal qual um cafetão em zona de baixo meretrício, participando da sabatina de um sujeito indicado à Suprema Corte, e, provavelmente, do mesmo nível d’ele.
    Mas, pensando bem, é provável que o Romero Jucá sempre tenha agido como um mero cafetão da política desse desgraçado país, ao explorar durante toda a sua trajetória política os seus eleitores a quem trata da mesma forma que o fazem os verdadeiros cáftens!

  8. Caro Kotscho, uma coisa é certa. Assim como acontece nos presídios brasileiros. O Jucá que era um iniciante da suruba, nos anos 90, teve a partir de 2003 até 2016, ou seja, 13 anos na melhor e mais qualificada Universidade especializada na Suruba Top, Plus, turbinada! Hoje ele pode estufar o peito e dizer: “Sou um Doutor Suruba”! O que é inegável é que ele tem currículo!
    Mas, para alegria da maioria dos brasileiros, além do Doutor Suruba, Renan Calheiro, Jader barbalho, Edison Lobão, Gleisi “ré na Lava Jato” Holffmann, Lindenberg Farias, Eunicio Oliveira, Roberto Requião, e tantos outros, terão seu mandatos findados no próximo ano. Depende do povo deles voltarem em 2019!

    1. Gilvan Costa,
      incrível como você não consegue citar nenhum nome de outros partidos que tiveram importante papel na formação de Romero Jucá, que não era um iniciante em 2003, quando já tinha sido líder do governo anterior.
      Siga o exemplo de outros comentaristas aqui do Balaio que fazem pesquisas quando lhes convém, mas também são seletivos na citação de nomes.
      Ricardo Kotscho

  9. Nunca é demais lembrar,[EM TEMPO] nessa atual conjuntura e crise política, “que aja Luz para todos”, RK, ATÉ 2024 PELO MENOS. ESSE É O LEGADO DEIXADO !!!, Precisaremos de muita ‘luz’, para sairmos destas trevas em que nos encontramos, “muita luz para todos”, esse é o legado que deixaram!, Muita LUZ para todos os nossos politicos e para o STF. MUITA LUZ PARA TODOS.

  10. Linguajar edificante produzido por quem entende do que fala e pratica, assiduamente,há muito e muito tempo. O grampo em que a “solução é botar o Michel”,classificou os participantes do evento proclamado de público na tribuna.Boa oportunidade para fustigá-lo com um processo de cassação por falta de decoro. Mas… quem se atreve?….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *