São Paulo, Rio e BH vão para o segundo turno

São Paulo, Rio e BH vão para o segundo turno

Apenas um cenário parece já definido na nova pesquisa Ibope divulgada na quarta-feira: nas três maiores capitais brasileiras, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, a disputa pelas prefeituras irá para o segundo turno em outubro.

Em São Paulo, foi registrado um empate técnico, no limite da margem de erro, entre João Dória (PSDB), que se manteve com 28%, e Celso Russomanno (PRB), que caiu dois pontos em relação à pesquisa anterior e está com 22%. Os dois vêm liderando todas as últimas pesquisas e são os favoritos para ir à disputa final, mas a disputa sobre a segunda vaga ainda está indefinida.

Marta (PMDB) parou de cair, subiu um ponto e está com 16%, em empate técnico com Russomanno, também no limite da margem de erro, e com Fernando Haddad (PT), que subiu um ponto e foi para 13%. Temos, portanto, três empates técnicos a três dias das eleições paulistanas.

No segundo turno, Doria derrotaria qualquer um dos três: contra Russomanno, venceria por 41% a 36%; teria 44% a 33% se a adversária for Marta e, com Haddad, o placar seria de 52% a 27%.

Um detalhe: em disparada nas pesquisas desde o início da campanha na TV, João Doria parou de subir exatamente nos últimos dias quando começou a apresentar em seu programa o apoio dos grandes caciques do PSDB: FHC, Aécio e Alckmin.

No Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), que vem liderando todas as pesquisas desde o início da campanha, perdeu um ponto, ficou com 34%, mas tem vaga assegurada no segundo turno. Difícil é saber quem será seu adversário.

Cinco candidatos continuam embolados: Marcelo Freixo (PSOL) e Pedro Paulo (PMDB), com 10%; Índio da Costa, tem 8% e, a seguir, vêm Jandira Feghalli (PC do B) e Flávio Bolsonaro (PSC), empatados com 7%.

Nas simulações de segundo turno, Crivella ganha com folga de qualquer um deles.

As duas vagas do segundo turno em Belo Horizonte já estão garantidas: João Leite (PSDB), com 35%, e Alexandre Kalil (PHS), que tem 24%, os dois candidatos ligados ao futebol (Leite foi goleiro do Atlético Mineiro e Kalil é ex-presidente do mesmo clube).

Os outros candidatos ficaram bem distantes. Em terceiro lugar, à frente de todos nas curvas da pesquisa, aparecem os brancos e nulos, com 13%.

No segundo turno, o ex-goleiro derrotaria o ex-presidente por 45% a 32%.

É o que temos para o momento. A próxima pesquisa Datafolha será divulgada no sábado, quando também deverá sair um novo Ibope.

Na campanha eleitoral mais fria, despolitizada e desanimada dos últimos muitos anos, as poucas emoções e os debates mais quentes acabaram girando em torno das pesquisas e dos ataques mútuos entre os concorrentes.

E vamos que vamos. No domingo, a partir das 16h30, Heródoto Barbeiro, Nirlando Beirão e este blogueiro estarão ao vivo nos estúdios da Record News com convidados, comentando a marcha das apurações. O anúncio oficial do resultado em São Paulo está previsto para as 20 horas, mas costuma atrasar um pouco.

Só aí saberemos se as pesquisas estavam certas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

21 thoughts on “São Paulo, Rio e BH vão para o segundo turno

  1. Mestre, no que diz respeito a São Paulo, a pesquisa Ibope abrange 25 a 28/09, ou seja, é passado antes de divulgada em função do longo período abrangido, sabendo-se que as opiniões em eleições municipais movimentam-se hora a hora ao aproximar-se o dia das mesmas (imagine então em atípica como essa). Mas se consultar fontes nos partidos, inclusive PMDB, saberá que os tracking de ontem a noite, mostram com insignificantes variações, Marta a ré, prestes a romper à barreira de um digito, Haddad e Russomano empatados em torno de 18%, com Haddad ascendendo, e João Dólar precocemente estacionado em local perigoso, na altura do 28%. E vamos que vamos que, apressado come cru, coxinha não pensa, replica e os com olhos de ver e cabeça de pensar, nos debates de hoje na globo, perceberão explícitos os percentuais desses tracking, na ação dos candidatos citados.

    1. Cada um tem de fato suas preferências. Não somente de escolha, como de palpite. Faltando 03 dias para as eleições, numa eleição, com ao menos 04 candidatos competitivos, preferia estacionar em 28% do que está em movimento com 13! Mas admito, que torço que o Haddad chegue em quinto, depois da Erundina, mas que para o Dória, seria melhor que o Haddad terminasse em segundo!

  2. Mais do que a pesquisa que determina intenção de voto, o que vai determinar essa eleição é o percentual de rejeição de cada candidato e isso indica em São Paulo, que os mais rejeitados por ordem decrescente são Haddad (o mais rejeitado), Marta e Erundina.
    O atual prefeito paulistano carrega nas costas o peso de uma administração confusa; acusaçoes de superfaturamento nas ciclovias; industria da multa que cresceu muito e o principal que são os respingos das acusaçoes sobre o PT e isso pesa demais.
    Marta é uma ex-prefeita que deixou péssima impressão e isso vai ser dificil apagar, como por exemplo a taxa do lixo e outras bizarrices.
    Erundina com sua simpatia, não convence mais com seus discurso confuso e pouco objetivo amparado por um socialismo que ficou lá atrás no século passado.
    Infelizmente restam Dória e Russomano é são esses dois que irão ao segundo turno. Quem viver, verá!

  3. Kotscho, interessante sua observação de que o Dória parou de subir depois de receber apoio dos caciques do partido. Acho isso fantástico. Para que surjam novas lideranças é preciso acabar com esta tutela de caciques, que existe em todos os partidos. Ou o sujeito tem capacidade própria ou não tem, já que ser eleito porque “fulano apoia” parece mais voto de cabresto do que propriamente uma democracia. O resultado é a proliferação de nulidades, cujo único mérito é ter sido apoiada por líderes políticos. Tomara comecem surgir novos quadros ( inclusive no pt), livres de tutela e com biografia própria. Eleger postes não é uma boa idéia, aprendemos isso a duras penas.

    1. O que eu quero ver segunda feira é o real encolhimento(em % nas prefeituras do Brasil) desse partido nefasto denominado dos trabalhadores,a surra vai ser grande nas urnas,graças a Deus mais cidades livres desses mamadores de dinheiro publico.Será que uma consultoria do Palocci conseguiria prever o resultado?Haaa esqueci ele tá na cadeia,que pena!

  4. Exato. Mas eu não consigo entender “de onde vem esta coisa de 90 e poucos por cento de confiabilidade que o IBOPE e o datafolha insistem em falar que as suas pesquisas têm, porque isso “só serviria para VENDER o seu produto, que é a pesquisa, pra Globo ou outro contratante”, pois “todo mundo sabe que assim como a justiça, as pesquisas eleitorais não contam com a credibilidade alta entre as pessoas”. -Teremos que conviver com essas formas de agir das pesquisas, onde “elas somente na ultima aferição traz de fato um resultado mais proximo ao do que acontece nas urnas”; enquanto “não existir uma Lei que determine que as pesquisas sejam feitas somente até uma semana antes das eleições, para que os institutos não continuem lançando mão dessa pratica de ADEQUAR a ULTIMA pesquisa ao que acontecerá nas urnas”. Mas Kotscho, “ha um detalhe que merece ser observado”, independente do resultado do ultimo debate e das ultimas pesquisas do IBOPE e DATAFOLHA, que devem sair entre hoje e amanhã, é que nas pesquisas de tracking feita pelos partidos: “O Doria, a Russomano e Marta, enfrentarão as urnas domingo, CAINDO, enquanto que o Haddad enfrentará as urnas com uma campanha em ascensão”. Isso mostra que além do Haddad ter grandes chances de passar para o segundo turno, a vitoria dele no segundo turno seria praticamente certa, pois enquanto todos os outros: Russomano, Marta e Doria; que chegam a este primeiro turno em queda por conta de denuncias contra si, teriam que enfrentar num segundo turno inteiro um candidato como Haddad, que tem o que mostrar e sem NENHUMA ACUSAÇÃO contra sua pessoa.

    1. Depois da Santa Dilma, eis que surge o São Haddad…
      Não sei viu…não tem jeito. Leio um comentário do gesiel, vem sempre na lembrança os músicos do Titanic! Cuidado! Quem ler duas vezes o comentário do gesiel se convence que Haddad vencerá a eleição no próximo domingo, já no primeiro turno, e com Erundina em segundo lugar!

  5. O paulistano é um excelente eleitor, já elegeu Paulo Maluf, Jânio Quadros, Pita, Marta, Kassab, José Chirico Serra, Haddad, Tiririca, Russomano, e outras celebridades. Por isso, esse ano não será diferente, igualando-se a limpeza das águas saudáveis do Rio Tietê e do Rio Pinheiro, depois vão desfilar na avenida Paulista com camisete da CBF – símbolo da pureza e ética..

  6. Kotscho, interessante observar como a esquerda está enfraquecida e dividida, certamente uma explica a outra. Em São Paulo, por exemplo, 3 candidatos nascidos politicamente no mesmo partido, o PT, podem conseguir a façanha de levar ao segundo turno Russomano e Dória. Seria desastroso. O mesmo serve para o Rio, Molon, Freixo, Jandira…será que eles acham que podem prescindir do apoio um do outro? Querem ver a disputa de Crivella com Pedro Paulo? É conservadorismo demais para nossas principais cidades. Ainda sobre o crescimento da direita, é claro que isso não se dá só no Brasil, é um fenômeno mundial, Trump, Sarkozy e Macri estão aí. Um motivo a mais para os candidatos de esquerda acordarem e se unirem.

    1. Mas Luis, se me permite uma observação, o malogro das esquerdas decorre de sua própria obra. Assim como outrora o malogro da direita na América latina decorreu de sua própria obra. Puxando na memória, me recordo da primeira eleição pós regime militar: a Arena, na época, foi destroçada pelo pmdb (25 governadores), não porque o pmdb era bom, mas sobretudo porque o regime da Arena era medonho. O mesmo ocorre agora com as esquerdas: há quem defenda, obviamente, mas na minha opinião (e de muitos outros), a obra das esquerdas na América Latina nos últimos anos foi desastrosa. Basta ver que Brasil, Argentina e Venezuela tiveram as maiores recessões de suas histórias sob o comando dos governos esquerdistas. E isso se colhe nas urnas, é natural que seja assim, já que diante de governos ruins (sejam de direita ou de esquerda), o povo busca a mudança.

    2. Caro Luis Cosme. Tocastes em um ponto importante que é o crescimento da direita mundialmente. Isso se dá por um motivo simples mas de difícil compreensão. A esquerda é um fracasso por onde passa! Pura e simplesmente.

    3. Luiz Cosme, infelizmente a esquerda chegou ao poder no Brasil (e também na América Latina) e prestou um grande deserviço à nação. Antes de chegar ao poder, acenavam com a bandeira da moralidade. o chegar no poder, tornaram-se ditadores disfarçados de democratas, elaboraram um longo projeto de poder e assaltaram vergonhosamente os cofres publicos, e aparelharem os “companheiros” no poder. Veja oque acontece com Venezuela, Bolivia, Equador , Argentina e Brasil. Agora olhem o que acontece com Peru, Colombia e outros que não entraram nesta esquerdopata.
      O povo cansou desses infelizes pregadores.

  7. Pela pesquisa estamos fritos. Já imaginaram sendo presidente o PMDB. governador PSDB e prefeitura com PSDB. O que vai sobrar para o povo ?. Vamos se preparando porque a coisa vão ficar feia.

  8. Kotscho, uma observação fora da pauta. Você percebeu como aumentou a violência contra políticos, com vários homicídios espalhados pelo país? Os criminosos estão tomando conta. As pessoas de bem não se habilitam, os criminosos estão a postos. Muito triste. Para ilustrar: No ano passado, em uma cidade do interior do Paraná que não me lembro o nome (O tal sudeste civilizado). Um comerciante honesto se elegeu para prefeito de uma cidade que não me lembro o nome. Cidade pequena, orçamento na faixa de 30 milhões ano. O cara começou a por ordem na casa acabando com as maracutaias. Sequestraram o filho dele, um adolescente, em represália contra contra a administração moralizadora do coitado. Ele renunciou, teve o filho vivo de volta ( Ainda bem), vendeu o comércio e mudou de cidade. Tudo isso por 30 milhões ano. Imagina o que podem fazer por orçamentos de 1 bilhão.

  9. O debate ontem dos candidatos do Rio de Janeiro foi sofrível. Não aguentei e desliguei a televisão. Estamos perdidos quanto a qualidade dos candidatos e de suas propostas. Até quando essas carcaças da velha política da boquinha continuaram comandando nosso Município? Políticos que estão apenas preocupados em ocupar um espaço vazio e pior de olho nos orçamentos bilionários.

  10. A cidade de São Paulo vai ter o privilegio de romper esta tradição de prefeitos enraizados com partidos politicos ultrapassados, de mal administradores e provar uma administração vinda de uma pessoa pouco ligada a vida politica, empresário bem sucedido e administrador competente em seus negocios, com uma visão mais moderna. Oxalá esta experiencia e competencia seja transferida para o setor publico e São Paulo poder melhorar a qualidade de vida de seus moradores e de nós, que periodicamente (e obrigatoriamente) em função dos negocios, a visitamos. Seja bem vindio Dória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *