Maioria quer novas eleições já, dizem pesquisas

Maioria quer novas eleições já, dizem pesquisas

Nem Dilma, nem Temer: três novas pesquisas divulgadas nos últimos dias mostram que a maioria do eleitorado quer novas eleições já, algo que não está na Constituição, como lembra o sempre atilado Carlos Brickmann em sua coluna “Chumbo Gordo”.

À medida em que se aproxima o julgamento final do processo de impeachment de Dilma Rousseff no Senado, previsto para exatamente daqui a um mês (ver abaixo o meu comentário no Jornal da Record News), aumenta o índice dos que rejeitam ambos, a presidente afastada e o interino Michel Temer.

É o que indicam as pesquisas Datafolha, Instituto Paraná e Ipsos divulgados em sequência desde domingo.

Como não está no horizonte a renúncia de nenhum dos dois, muito menos de ambos, uma eleição presidencial antecipada só poderia ser convocada com a aprovação do Congresso Nacional, o que, além de ser um processo demorado, é absolutamente improvável conhecendo-se os parlamentares que temos. E mais: a maioria dos presidenciáveis mais bem colocados nas pesquisas está na mira da Operação Lava Jato. Quem seriam os candidatos?

Este é o grande nó do impasse político-institucional em que nos encontramos. Vamos aos números:

Na pesquisa Datafolha divulgada domingo, que omitiu este dado na versão publicada pelo jornal, 62% dos entrevistados querem que sejam antecipadas as eleições presidenciais e, colocados apenas diante da opção Dilma ou Temer, 50% prefeririam a permanência do presidente interino.

A pesquisa Ipsos anunciada nesta terça-feira pelo jornal Valor também aponta que maioria absoluta (52%) deseja novas eleições, mas os números a favor do presidente interino e da presidente afastada são bem diferentes: apenas 16% da população quer que Michel Temer fique no cargo de presidente, enquanto 20% são a favor da volta de Dilma. Ou seja, a maioria não quer nenhum dos dois no Palácio do Planalto.

Por esta pesquisa, a aprovação do presidente interino está em 19% e a rejeição chegou a 68%, números semelhantes aos de Dilma ao ser afastada do cargo. O índice dos que são favoráveis ao impeachment de Dilma caiu de 61% para 48%, mostrando que o eleitorado está dividido sobre esta questão.

A pesquisa do Instituto Paraná, divulgada segunda-feira no blog de Ricardo Noblat, é a que aponta o maior índice a favor de novas eleições: 67%.

Diante desse quadro, o que e como fazer?, perguntou-me o Heródoto Barbeiro na chamada do JRN de terça.

Também não sei. Alguém por aí sabe me dizer?

21 thoughts on “Maioria quer novas eleições já, dizem pesquisas

  1. Kotscho, as pesquisas traduzem um sentimento real, não tenho dúvidas disso. Se pudéssemos, novas eleições seriam o ideal. No entanto, como já coloquei num outro post, isso é absolutamente impossível. Nem mesmo com a aprovação do Congresso -nisso eu discordo de você – esta opção seria viável. A Constituição não prevê esta hipótese, de modo que Congresso não poderia alterar a Constituição para atingir mandados em andamento. O que a Constituição prevê é a substituição do Presidente em três hipóteses, renúncia, impeachmant e morte. Novas eleições só com a cassação pelo TSE. Por isso, na minha modesta opinião, perguntar isso ao povo equivale a perguntar se o sujeito é a favor ou contra a lei da gravidade. Infelizmente só nos resta agarrar-nos na opção menos pior, o Temer, que não vamos esquecer, foi eleito junto com a Dilma. É o que nos resta agora.

  2. o brasil da grande midia tar superando o brasil real,se ninguem abrir os olhos vamo retroceder ,acabou se a corrupaçao em 2 mezes.

  3. Mestre, é simples, cumpra-se a constituição, onde consta que não se pode utilizar o instrumento impeachment sem que haja crime de responsabilidade e nem por isso deixam de levar adiante o “golpeachment paraguaio” (no qual nem os golpistas disfarçam mais a ausência descarada e escancarada do requisito básico), utilizado pelo “ilibado” Eduardo Cunha como arma de defesa para não ser cassado, processado, condenado e preso. Como pode-se preocupar com a possibilidade da constituição não prever eleições e esquecer-se da excrescência democrática utilizada para que os da Casa Grande, na mão grande, apossassem-se do que não mais conseguem com votos, como outrora, mesmo contando com o monopólio dos órgãos de desinformação, as instituições jurídicas impregnadas pela maçonaria, a procuradoria, a polícia e adjacentes golpistas, jogando no lixo a constituição e os votos expressando a vontade da maioria na eleição de 2014? Quem decidiu que essa elite corrupta, predadora, traidora e do atraso, é dona do país a ponto de golpear a constituição e estar, sem mandato do povo, a entregar as nossas riquezas, como a Petrobrás e o Pre Sal , entregando junto, justamente o que faz uma nação ser dona de seu destino, a soberania, chegando-se ao cumulo de oferecer de bandeja até a base de Alcântara. Querem-nos colônias, pois capatazes é a profissão que melhor exercem esses traíras mesquinhos e patéticos feitores de “escravos” e lambe-botas de “senhores coloniais”. Seguir o que manda a constituição e o que resta da democracia brasileira é manter-se a eleita no poder e esta, a seu discernimento pró nação, encaminhar uma saída pactuada da crise que essas forças do atraso, do rentismo e do entreguismo, nos levaram, ao não aceitarem democraticamente o resultado das urnas em 2014. O resto é covardia e rendição.

    1. Dias, permita-me uma observação: como você disse, a Constituição prevê que cabe impeachmant quando houver crime de responsabilidade. Um dos crimes de responsabilidade é “atentar contra a Lei Orçamentária” (art. 85, inciso VI da CF). E o órgão encarregado pela Constituição de analisar isso, o TCU, disse por 7 votos a 0, que Dilma atentou contra a Lei Orçamentária. Se não for o TCU, quem então deveria analisar as contas? Dá uma lida no artigo 85 e você vai ver que é isso mesmo. Saudações.

    2. Não houve crime não Dias.O que condena o governo Dilma foram atos de improbidades administrativas capituladas na Lei de Responsabilidade Fiscal cuja consequência é a perda de mandato.Se tivesse havido crime ela seria julgada pelo Código Penal e a pena seria prisão ou detenção.Beleza?

  4. Desculpe-me,Kotscho,discordar – Primeiro não está previsto na Constituição atual,uma eleição extemporânea – Segundo,temos uma eleição municipal daqui a pouco mais de dois meses!.Complicando muito mais a situaçãodo país.No meu modesto entendimento.

  5. Candidatos para a próxima(não tão próxima eleição presidencial),dois poderão ser os ilustres candidatos, ei-los:senador Alvaro Dias,vice;juiz Sérgio Moro!!!!.Imbativeis.

  6. A MAIORIA das pessoas são despolitizadas, e por isso se tornaram “PATOS DO GOLPE” de uma direita que viu seu prestigio desabar à medida em que o PT chegou ao poder, e começou “COMBATER A CORRUPÇÃO”, colocando muitos politicos tradicidionais e empresarios renomados, NA CADEIA; visto que “Mesmo o PT deixando e apoiando operações de combate a corrupção”; até mesmo as investigações e ações da justiça comandada pelo: “juiz Sergio Moro, ministro do STF Gilmar Mendes, e o procurador da Republica Rodrigo Janot;” mostra que “os partidos com o maior numero de filiados envolvidos com corrupção são: o PMDB do Temer e o PP do Maluf; muito à frente do PT da Dilma e do Lula.” Por isso os PATOS DO GOLPE, precisam pelo menos perceber urgentemente que, “Se é Ruim com a Dilma: eleita democraticamente e respeitada pelo mundo como governante legitima; é muito pior com o Temer, que não é reconhecido pelo mundo como sendo um governo legitimo, e segundo até mesmo os seus proprios aliados Jucá e Sarney, foi colocado como presidente apenas para tentar acabar com o combate a corrupção;” ja que, os Patos do golpe ja devem ter tomado conhecimento que não ha Recall para governante. “””A DILMA MESMO JA DISSE que ao voltar, DARÁ O DIREITO DA POPULAÇÃO dizer ou decidir NAS URNAS, através da convocação POR ELA, de um plebiscito, se QUEREM QUE ELA CONTINUE ou QUEREM QUE SE FAÇA UMA NOVA ELEIÇÃO””” para se escolher um novo presidente da Republica. Já o interino Temer, É CONTRA esse plebiscito, pois sabe que ELE NÃO É, nunca foi E NUNCA SERÁ UMA ESCOLHA DO POVO. Portanto meu caro Kotscho, “””CABE: ao PT, aos Partidos de Esquerda, a imprensa decente do Brasil e até a população mais esclarecida (essa mesma que nas pesquisas disseram que querem nova eleição); levar ao conhecimento dessa maioria de eleitores, que a unica forma de recuperarmos a nossa democracia, para que tenhamos novamente um governante que defenda os interesses do Brasil e da maioria da população Brasileira; é fazer com que os senadores não cassem a Dilma, pois se isso não acontecer, o Brasil perderá muito, tendo um governo como o Temer, que além de considerado como ilegitimo por varios paises, ainda está acabando com o direitos conquistados pelos brasileiros nos ultimos anos, ao tomar medidas de cortes em programas vitais para o desenvolvimento do país.””” A população precisa saber que: O preconceito ao PT e a Dilma, não pode ser maior que o desejo de termos um país melhor. MESMO PORQUE não existe SEQUER algum senador que tenha a cara-de-pau de dizer que a Dilma é uma pessoa desonesta.

  7. Sou totalmente favorável à convocação de novas eleições, com uma condicionante: NENHUM CANDIDATO PODE ESTAR NA CONDIÇÃO DE INVESTIGADO OU REU POR DENUNCIA DE CORRUPÇÃO, DESVIO DE DINHEIRO PUBLICO OU COM CONTAS REJEITADAS PELOS ORGÃOS DE GOVERNO.
    Se não for assim, deixa como está, que pior não fica.

  8. Será que a pesquisa perguntou se a população preferia o cumprimento da lei como terceira opção?Será que também não esconderam essa parte ou mesmo não incluíram tal questionamento por má fé?

  9. Caro Kotscho, creio que o Dias escreveu abaixo a melhor resposta para a tua pergunta. Devolver a Democracia para o lugar onde ela estava antes do golpe, respeitando assim os 54 milhões de votos obtidos por Dilma. Caso contrário a crise não acaba nunca. E voltando, a Dilma deveria fazer o que ??? Um novo governo, desta vez cumprindo o programa e as agendas que a elegeram em 2014. Não mais as agendas econômica e política do adversário (Aécio) conforme ela fez até aqui dando no que deu. De início garantir (como já vinha fazendo) liberdade total para a Lava-Jato. Poderia ela também adotar uma experiência inédita até agora no nosso país que é dar transparência total a todos os seus encontros com os deputados e senadores daquele infame Congresso. Se possível com transmissão ao vivo pela TV !!! Daí a cada ataque vingativo deles (pautas bombas) ela consultaria o povo com plebiscitos previstos pela Constituição, porém nunca usados.
    De resto… aguardar em paz que chegue logo 2018 para que o povo decida se o PT saí ou se fica no poder. É simples assim.

  10. Volta Dilma, assim reza a constitucao, faca o que Erdogan fez na Turquia, e exponha os golpsitas a visitacao publica la no predio da FIESP so com camiseta da CBF, junta a eles os 267 picaretas que invocaram a mae, mulher, filhos e amantes no dia da vergonha, mais a Janaina Paschoal com uns 32513 advogados, uns 4576 juizes, uns 1451 promotores. Trouxinhas por serem massa de manobra ficam fora dessa. So assim esse bando de aloprados vao entender GOLPE que deram.

    1. Coitada da dilma,se tivesse a mesma aceitação do ergogan.Mais as pessoas odeiam essa mulher,e ela não tem mais condiçoes de voltar,alias,ninguem nem lembra que a dilme ainda existe..

  11. “Eventual caixa 2 é problema de João Santana e do PT, afirma Dilma em entrevista.”
    Depois dessa dou razão ao Senador Buarque que disse que se a votação do impeachment fosse secreta até senadores do PT votariam pela cassação. Vai tarde. Que Temer tenha paz para conduzir a nação até 2018 reduzindo ao máximo os malefícios dessa esquerda festiva e irresponsável que (des)governou o país nos últimos anos.

  12. Pura bobagem………….quem seriam os candidatos?….Lula?, com várias denúncias rodeando?…Aécio?…também envolvido com denúncias…….ou Marina ou Bolsonaro?, os únicos até aqui de “ficha limpa”…BRINCADEIRA !!! (esses dois), chega de brincar, já vimos no que deu uma “gerentona”.
    Quanto a tão falada ” devolver a democracia” para quem foi eleita pela maioria dos votos……fica uma pergunta:….e os deputados que aprovaram o início do processo de impeachment, não vale nada?…nesse caso não existe democracia?, afinal esses senhores, também são representantes do povo……..e os votos deles e futuramente dos senadores DEVEM SER RESPEITADOS.
    Volta a repetir dos males o Temer é sem dúvida nenhuma o menor, neste momento.

  13. Com Temer o Brasil vai entrar nos trilhos vendendo nosso patrimônio e penalizando o povo. É muito fácil governar assim. Também não vai existir outro igual ao Lula que lutou muito agradando o nosso povo.que ainda não reconheceu o que ele fez. A ingratidão será cobrada na pele de cada injusto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *