Ministério troca Paul Singer por escrivão de polícia

Ministério troca Paul Singer por escrivão de polícia

São naturais as mudanças no primeiro e segundo escalões em toda troca de governo, mesmo que seja interino. Quem entra quer levar a sua turma e, para abrir

Paul Singer (Foto: Agência Brasil)

espaço, demite os antigos ocupantes dos cargos, por mais que todos defendam a meritocracia e a competência técnica para fazer as suas nomeações. Isso já faz parte da rotina governamental em todos os níveis.

Chamou-me a atenção, no entanto, a substituição feita no comando da Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho, nem tanto por quem saiu, pois já estava há mais de 13 anos no cargo, mas por quem foi nomeado para o seu lugar.

Saiu o professor-doutor Paul Singer, de 84 anos, um dos mais respeitados estudiosos do cooperativismo em todo o mundo, autor de 26 obras sobre o assunto, entre as quais “Desenvolvimento Econômico e Evolução Urbana”, tema da sua tese de livre-docência na Universidade de São Paulo, sob orientação de Florestan Fernandes.

E foi nomeado para ocupar o cargo um escrivão aposentado da Polícia Civil do Paraná, Natalino Oldakoski.

É um direito que assiste ao novo ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, nomeado por influência do deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO), por sua vez aliado de Eduardo Cunha.

Não é por ser meu velho amigo, por quem tenho a maior admiração como cidadão, acadêmico e homem público, mas só para sabermos quem o serviço público federal perdeu, lembro alguns pontos marcantes da sua longa trajetória.

Economista formado pela USP, com doutoramento em Sociologia na mesma universidade, Paul Singer estudou demografia em Princeton, nos Estados Unidos, e foi um dos fundadores do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap), junto com os professores Fernando Henrique Cardoso e Octavio Ianni.

Ao lado de outros renomados intelectuais daquele período de redemocratização, foi também um dos fundadores do PT, em 1980, secretário municipal de Planejamento no governo de Luiza Erundina e diretor do Departamento de Economia da PUC-SP.

O professor e filósofo Renato Janine Ribeiro, ex-ministro da Educação, comentou em seu Facebook que Paul Singer, como muitos outros, não se sentiria à vontade no atual governo. “Ele é uma das pessoas que engrandecem o cargo, o que é exceção _ geralmente, o cargo é maior do que seu ocupante. Ficou treze anos dirigindo a economia solidária, uma alternativa à busca prioritária do lucro. Em 2015, na reforma do ministério, falou-se em tirá-lo, mas ninguém do PMDB queria sua secretaria _ afinal, não renderia nada do que eles gostariam. Agora, a secretaria deve ser deformada, imagino”.

Segundo a agência RBA, o novo titular, Natalino Oldakoski, é escrivão de polícia, que se aposentou em novembro de 2014, como funcionário lotado na Secretaria de Estado da Segurança Pública do Paraná, conforme consta no Diário Oficial daquele estado em 2 de dezembro.

Se havia algum notável inconteste no governo afastado, era ele, Paul Singer.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

7 thoughts on “Ministério troca Paul Singer por escrivão de polícia

  1. Agora entendo o por que Temer em seu primeiro discurso disse: Fui SSP em Sao Paulo…kkkk Que segurança pública? Existe em São Paulo?. O próximo vai ser um agente, o qual não tem segurança para exercer as funções.

  2. Paul Singer não teve nenhuma ideia sensata nos 13 anos de desgoverno petista… Sua contribuição foi apenas em seus textos, principalmente na Folha, em que se esforçava par justificar as trapalhadas de Lula e Dilma… Nunca mereceu o título de Doutor e seus livros são muito pobres em argumentos… Enfim um intelectual fraquinho, como Boulos e companhia…

    1. Imagino que o Sr. Nelson Alves da Silva seja um grande intelectual e também juiz, pois sabe tudo sobre o funcionamento de secretarias de governo, e da capacidade intelectual do Prof. Paul Singer, do Boulos (não disse se do médico ou do formado em filosofia, mas deve saber sobre os dois)! Como sou muito ignorante eu nunca ouvi falar nele! Mas será que não quer julgar mais alguém para ilustrar a nós, da plebe ignária?

  3. Vi o Prof.Janine Ribeiro na comissao do impeachment no senado falando sobre Educacao, lembra Darcy Ribeiro, pode-se ficar ouvindo por horas a fio, muito diferente do Mendoncinha,
    PS: aparentemente a paz esta voltando ao Balaio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *