Sem querer, Jucá acabou fazendo delação premiada

Sem querer, Jucá acabou fazendo delação premiada

Foto: Agência Brasil

Romero Jucá caiu e não volta mais ao governo interino de Michel Temer (ver post anterior em que antecipei um resumo do que está nos jornais desta terça-feira), mas os estragos provocados pela gravação em que aparecem seus diálogos com o ex-senador Sérgio Machado deixaram graves sequelas, que ainda se prolongarão no tempo, sem que seja possível avaliar sua extensão neste momento.

Quem negociou o acordo de colaboração com a Procuradoria Geral da República foi Sérgio Machado, mas quem acabou fazendo a delação premiada, sem querer e sem saber que estava sendo grampeado pelo amigo, foi o agora ex-ministro Romero Jucá, ao entregar de bandeja o roteiro com as motivações do processo de impeachment de Dilma Rousseff.

“Tem que mudar o governo para poder estancar esta sangria”, resumiu Jucá na conversa com Machado, quando estavam falando sobre como poderiam frear a Operação Lava Jato, em que os dois estão sendo investigados, e deu a receita: “Rapaz, a solução mais fácil é botar o Michel”. Machado logo entendeu tudo e deu corda ao interlocutor: “É um acordo. Botar o Michel num grande acordo nacional”.

“Com o Supremo, com tudo”, acrescenta Jucá. E Machado completa: “Com tudo. Aí parava tudo”.

Diante desta confissão involuntária, Jucá acabou com a controvérsia sobre se o afastamento da presidente foi golpe ou não foi golpe, que dividiu os juristas e políticos nativos. O “grande acordo nacional” de que eles falam foi então a tentativa, bem sucedida, de fazer um pacto parlamentar-jurídico-midiático, articulado não para combater a corrupção, mas, ao contrário, para salvar os políticos corruptos investigados na Operação Lava-Jato.

Sempre considerado tão esperto, capaz de dar nó em pingo d´água e sobreviver a todos os governos desde a redemocratização, mantendo-se na ribalta, o articulador-mor Jucá acabou caindo como um pato ingênuo (não confundir com o da Fiesp), quando Sérgio Machado, que já negociava a delação premiada com a PGR, apareceu na casa dele, sem avisar, às 7h30 da manhã de um sábado, em março, segundo relata Natuza Nery, na coluna Painel, da Folha desta terça-feira. Pelo jeito, o ex-ministro não desconfiava de nada.

O grande medo do governo interino e do Congresso agora é saber quem mais foi gravado por Machado e o que falaram os seus interlocutores da cúpula do PMDB.

Jucá pode ter sido ele mesmo o tal “boi de piranha” de que fala nas conversas gravadas.

Vida que segue.

25 thoughts on “Sem querer, Jucá acabou fazendo delação premiada

  1. Que dilema para os GOLPISTAS, se entregarem Juca ao estilo Delcidio, ficarao na expectativa (a lista e grande) de quem sera proximo e se o deixarem solto, Temer podera fazer as malas, se mudar para Miami, pois nem a vizinhanca em SP quer o por perto.

  2. É verdade Kotscho, e ele acabou me lembrando a Dilma numa conversa, por telefone, com o Lula, oferecendo a carta de posse do ministério.

  3. Não me está cheirando bem esse ”vazamento”. A lava jato é seletiva e é ”internacional”. Esses dois fatos são evidentes. Não estarão querendo dar um ”up” nela por algum motivo futuro tipo acabar Lula e PT ???. Não vejo com bons olhos isso tudo. Caro RK., se você ou alguém da média decente pudesse muito em breve raciocinar caminhando por esse viés, de modo a afastar minha suspeita, sem dizer que é teoria da conspiração, eu agradeceria.

  4. Ficou claro a natureza golpista do “impeachment”.Agora, impagável é o malabarismo,da/do GLOBO,tentando converter esse vinagre em Romanée Conti. Só faltou propor a canonização de Jucá e Temer convertendo-os numa versão pagã de Cosme &Damião.As caras e as gagueiras do Merval só comparáveis quando confirmaram a vitória de Dilma ,na última eleição. Desonesto e imoral a tentativa de encobrir o diálogo mais importante e grave entre Jucá e Machado,quando mencionam a cumplicidade do STF e das Forças Armadas. Que falta faz jornalismo investigativo,não é mesmo?

  5. Não vi nenhuma delação premiada no grampo do Jucá. Penso eu que até agora a Mídia esquerdista não percebeu que fomos nós, o povo brasileiro, que demos um basta neste sistema ilusório que desgovernou o Brasil durante 14 anos. Não somos obrigados a ficar debaixo do jugo ideológico e ver a nossa nação se afundar como a Venezuela. A grande questão, Sr. Jornalista é: Nós nos organizamos, enquanto a esquerda ficou tentando seduzir os incautos com falácias, usando a velha tática de difamar aqueles que se opõem a suas ideologias. Nós, povo brasileiro, decidimos escrever com as nossas próprias mãos a nossa própria sentença de liberdade. Desde que Lula foi eleito pela 1ª vez era claro e evidente que o petismo queria se instalar na nossa nação e não sair mais do poder, usando programas sociais desenfreados para se manter no poder, mas até os “excluídos” do Brasil perceberam que não vale a pena ser cativo de programas sociais falidos. O impeachment da Dilma era inevitável, assim como o fim do presidencialismo no Brasil parece se levantar.

  6. Vamos limpar essa sujeira nem que tenha que remover todos os politicos corruptos e colocar o faxineiro na posicao de presidente..chega de ideologias baratas, hipocrisia, corrupcao…chega..chega…

  7. A Dilma tb fez delacao ao nomear Lula pra casa civil?Tb deve ser presa por obstrucao da justica?E o Mercadante deve ser preso tb?Dilma Rousseff nunca afastou um ministro investigado pela Lava Jato. Foi assim com Edinho Silva, Jaques Wagner, Aloizio Mercadante, José Eduardo Cardozo, Ricardo Berzoini, Carlos Gabas. E ela acolheu Lula na Casa Civil, para impedir sua prisão. Michel Temer, por outro lado, afastou Romero Jucá em menos de 12 horas. Quem é melhor?

  8. Só tenho duas perguntas…
    Aonde estão os autores do pedido impeachment, os Drs. Hélio Bicudo e Miguel Reale Jr., a professora Janaína Paschoal?
    E aonde se encontram os batedores de panelas?

  9. Tá uma maravilha isso. Dilma tinha dezenove investigados no Ministério; Temer tem sete ao que consta. Mercadante foi gravado tentando subornar uma testemunha e mantido no cargo de ministro, Jucá é gravado tramando contra a lava jato e volta para o senado. Dilma nomeia Lula para evitar a prisão, Temer nomeia um acusado de homicídio para seu líder na câmara. Ficou muito engraçado, uma briga de quadrilhas, PMDB X PT que até poucas semanas saqueavam o país e dividiam o saque. Até a oposição foi comprada: Sergio Machado era senador do PSDB; Jucá e Delcídio igualmente. Aécio apoiou Lula em 2006 na famosa dobradinha “Lulécio”; Sergio Guerra, presidente do PSDB recebeu 10 milhões do petrolão. Enfim, a era PT transformou-se no período mais negro da história do Brasil, onde até a oposição foi comprada com dinheiro sujo roubado do povo. A corrupção que sempre existiu ficou endêmica, foi institucionalizada pelo pt. Enquanto isso, sessenta milhões de pessoas estão na miséria, vivendo de bolsa família e de bicos.

  10. Prezado Kotscho: Se então como você diz o “grande acordo nacional” foi “para salvar os políticos corruptos investigados na Operação Lava-Jato”, não deve demorar muito para acontecer o efeito bumerangue e acertar de volta os golpistas desse “pacto parlamentar-jurídico-midiático”. “Elimine a causa e o efeito cessa.” Miguel de Cervantes.

  11. Volto a comentar. Tenho visto e ouvido discursos desses políticos inclusive os que aprovaram a saída de Dilma e nenhum deles proferiu a palavra HONESTIDADE, sequer ventilaram. Anastasia por sua vez, em discurso disse com todas as letras que não é necessário ser honesto para se governar um país. Muito bem, exaltam a justiça, mas no meu entender não é justo que políticos e seus macumunados surrupiem valores oriundos do suor da sociedade trabalhadora, (enviando para fora do país) e fique a conta para ser paga pela própria vítima, a sociedade surrupiada, sem que nada devolvam, propiciando que usem esses ”meios” para pagamento de suas milionárias defesas. Isso é justo? O POVO NÃO TEM DE PAGAR PELO PRODUTO DE CRIME QUE NÃO COMETEU! Ora, é o fim da picada enfiar goela abaixo esse onus à já tão sofrida população brasileira. Agora se reúnem para restringir direitos dos trabalhadores com essa ”imposição” sobre todos, como se fossemos nós, a sociedade, responsável direta por todos esses desvios, ainda se colocando esses mesmos políticos como se estivessem ausentes (fora do país) durante a ocorrência de todos esses desmandos! O presidente interino era parte do governo, aliás, fez parte de muitos governos anteriores e junto com os demais, é responsável sim por essa situação. Não é esse o governo que emana do povo e em nome do povo exerce o poder. VAMOS CORRIGIR ESSES DESMANDOS EXPURGANDO OS CORUPTOS DA CLASSE POLITICA, DEIXANDO APENAS AQUELES IMACULADOS, SEM SOMBRA OU SUSPEITAS, TAMPOUCO PROCESSADOS, ACUSADOS, E ATÉ RÉUS, AQUI E LÁ FORA. UMA VERGONHA PARA O NOSSO PAÍS E A TODOS OS NOSSOS DESCENDENTES.

    1. Meu caro Brasil de Abreu, infelizmente discordo de você…..O povo tem sim que pagar pelo crime que eles cometem, afinal somos nós que os colocamos lá, e mais, não somos “marinheiros de primeira viagem” em colocarmos corruptos no poder, sempre estamos dando “oportunidades” a eles…não vou me estender muito…Maluf…Collor….Renan…..(não vou perder meu tempo de colocar todos eles)……SE NÓS NÃO SABEMOS VOTAR, TEMOS QUE PAGAR POR ISSO !!! quem sabe um dia aprendermos a votar.

    2. Sergio, concordo com voce, afinal se resume nisso mesmo. Só não acho justo o povão pagar pela corrupção causada e que os responsáveis ainda utilizem esses valores surrupiados para pagar suas milionárias defesas. Acho ser um escárnio.

  12. Eta governinho fajuto esse do Temer. Toda a mídia ajudando o Temer. Agora o esforço se concentra na divulgação de notícias favoráveis ao seu governo. O que é ruim a mídia tem feito todo o esforço para esquecer. Mas o governo Temer é muito incompetente e fornece munição para os adversários. Competência mesmo só pra aprovar medidas que ferram o povo em geral e os trabalhadores em particular. Tomara que não também!

  13. RK, veja a evolução do nosso cardápio sócio-político:
    Colocado na mesa:

    O “coxinha”!

    Rapidamente se transformou em:

    O “trouxinha”!

    Neste momento, desapareceu, virou:

    O “escondidinho”!

    Brevemente:

    O “gororoba”!

  14. Falta a Odebrecht, onde o contexto que inclui Dilma tende a resultar, definitivamente, esclarecido. A delação do maior empreiteiro tende a fechar o cerco no TSE, de onde se espera que venha a verdadeira e única decisão meritória para o coroamento da Lava Jato: a cassação da chapa Dilma/Temer. Afinal, tudo o que tenha vindo à tona até agora, na esteira da Lava Jato, jamais teria sido possível sem o financiamento privado criminoso das campanhas presidenciais. Sem a cassação da chapa Dilma/Temer, a Lava Jato não terá obtido o êxito. Afinal, já houvera o mensalão, que não logrou “estancar a sangria”, como também já houvera a CPI de Collor e a dos Anões do Orçamento, que também não puderam “estancar a sangria”. Apenas colocando uma chapa criminosamente financianda (a mais cara da história republicana), para que não pairasse dúvidas de que o risco da prática criminosa não pudesse ser banalizado. Ademais, nesta altura do campeonato, ninguém dá um tostão mais para a questão do “se foi ou não golpe”. Claramente, todos foram golpistas, ao seu modo: Dilma e Temer, PT e PMDB. Passa da hora de se providenciarem ‘eleições gerais’. O TSE, talvez, aguarde a delação de Marcelo Odebrecht para deitar a pá de cal. A conferir.

  15. Realmente como disse um escrito abaixo a folha uma das operantes do Golpe agora nos presenteia com um lindo texto desse autor…FOI UM GOLPE e agora ela volta e esses bandidos serão punidos como devem..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *