Onda de protestos vai se alastrando pelo País parado

Onda de protestos vai se alastrando pelo País parado

 

Enquanto um governo agoniza em praça publica e outro vai sendo montado nos gabinetes de Brasília à imagem e semelhança do anterior no aguardo do

Protesto em São Paulo nesta quinta-feira (28)

impeachment que parece inevitável, uma onda de protestos varre o País, paralisando a economia e multiplicando em progressão geométrica as legiões de desempregados por toda parte.

Leio aqui no R7 logo cedo que São Paulo amanheceu com 172 quilômetros de congestionamentos provocados por 14 bloqueios de manifestantes do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), que também interditaram 30 rodovias e estradas no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Goiás, Ceará Pernambuco e Distrito Federal.

São pequenos grupos de manifestantes, mas o suficiente para infernizar a vida de quem ainda tem trabalho e quer exercer seu direito de ir e vir. Ateando fogo em pneus, pedaços de madeira e sacos de lixo, fecham as Marginais em São Paulo, as rodovias Raposo Tavares e Regis Bitencourt, que ligam o Estado ao sul do país, a avenida Brasil e a rodovia Niterói-Manilha, no Rio, numa onda que vai se alastrando a cada dia.

Em nota, o MTST justificou assim os protestos: “O objetivo da mobilização é denunciar o golpe em curso no país e defender os direitos sociais, que entendemos serem ameaçados pela agenda de retrocessos apresentada por Michel Temer caso assuma a presidência. Não aceitaremos o golpe. Nenhum direito a menos”.

Aonde querem chegar? Em que isso pode ajudar os brasileiros desempregados?

Este é o maior drama do país e não aparece nas faixas mostradas nos protestos. Será que nenhum dirigente destes movimentos assistiu na noite de quarta-feira ao programa “Profissão Repórter” sobre as vítimas do desemprego e da paralisia econômica, com imagens e histórias assustadoras e comoventes de quem, de uma hora para outra, tem que lutar apenas pela sobrevivência, assistindo ao contínuo fechamento de lojas e fábricas e os respectivos postos de trabalho? Será que as excelências em Brasília, que disputam o butim do poder, não se sensibilizam com estas cenas da vida real?

Vivemos, realmente, em dois Brasis diferentes, que cada vez mais se afastam um do outro, deixando um enorme vazio de autoridade, representatividade, lideranças, perspectivas e esperanças num cenário desolador e ameaçadoramente perigoso para as nossas instituições.

 

24 thoughts on “Onda de protestos vai se alastrando pelo País parado

  1. Esses ditos “movimentos sociais” não representa o povo trabalhador, longe disso! Ao contrário, tem cada vez mais, a desaprovação da grande maioria dos brasileiros. Em sua grande maioria, os líderes do movimento são sustentados com cargos e farto dinheiro, para dá uma suposta sustentação ao governo vermelho, e convence pelo estômago um monte de pelegos! O mundo dá voltas, que bom que a Dilma assinou a lei anti terrorismo (apesar de inúmeros vetos com a intenção de proteger exatamente os “MSTs” da vida). Pergunte aos brasileiros que trabalham ou os que foram demitidos pelo governo Dilma, quantos chorarão com a prisão desses líderes de movimentos (anti)sociais? Para a maioria dos brasileiros a melhor imagem do dia é essa abaixo:
    http://s2.glbimg.com/7ffESWGldEZlzk3cmXOYq5LdM2w=/620×465/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2016/04/28/protesto-golpe2.jpg

    1. E mais meu caro Gilvan, estão tirando o direito de ir e vir das pessoas, e isso é crime, cabe ao novo Ministro da Justiça ter “mão pesada” (multas) para acabar com essa festa sem proposito algum, mas NUNCA devem esquecer que na desordem os maiores prejudicados serem eles próprios……..Isso sem falar, que o Temer de posse do governo, terá as “chaves dos cofres” (BNDES, CAIXA, BB, TESOURO, FUNDO DE PENSÕES…..) que o PT “manuseou” por vários anos……Será que vamos ouvir mais…”eu não sabia de nada, eu vi nada?”

    2. engraçado esses “comentaristas” dizendo que os movimentos sociais não representam a vontade popular, qual vontade mané ? a vontade daqueles que vestem a camisa daquela organização corrupta, CBF, ou daqueles que assistem o globo repórter, para formar opinião critica, O brasil de verdade não passa na globo.

  2. Estas manifestações apenas nos dão a certeza que estamos corretos em tirar o PT do poder o quanto antes, ou a democracia, a liberdade, estariam em perigo. Porque estas pessoas só respeitam as próprias opiniões e a querem impor à maioria a força, felizmente que ainda não possuem está força… E justamente por isso precisamos evitar que um dia a consigam.

  3. Eu acho ótimo. Quanto mais o pt aposta no caos – interdição de ruas, rodovias, invasão de prédios e propriedades e cusparadas – mais raiva desperta no povo que trabalha, estuda e empreende. Não basta destruir o país, querem continuar o caos. Quero ver os candidatos do pt nas próximas eleições. Aliás, estão mudando de partido. Na minha cidade, o candidato a prefeito do pt (que já foi prefeito) mudou de partido, já que sabe que pelo pt não se elege nem a síndico de condomínio. O pt, tal como ocorreu com a Arena, deixará de existir.

  4. O grande problema na política foi a implantação do ódio. Poderia ter-se implantado as análises inteligentes, com discussões sobre a situação atual. Tudo que começa errado, jamais termina certo. Porém, não vejo na política meios intelectuais de uma solução pacífica, talvez por falta de educação e até de patriotismo. Ex. Um réu presidindo uma Câmara de Deputados. Um povo instruído jamais toleraria isso. (nem quero abordar outros corruptos, é uma perda de tempo). Se vamos destituir uma presidenta, teríamos no mínimo, ter no comando pessoas ilibadas, imaculadas, sem nenhum vestígio de desonestidade ou corrupção. Aliás, essa seria a principal exigência numa reforma política tão necessária, com o expurgo daqueles que se orgulham da desonestidade. Então entendo que deveríamos começar pela maneira certa, com pessoas realmente capazes e idôneas para fazer justiça, caso contrário, vamos ter que contratar delinquentes para tal. Infelizmente essa é a conclusão que chego diante do que vejo.

  5. Podem começar a alertar, caro RK, o povo sobre o que está sendo programado com a saída de Dilma – fato que já é certeza. Principalmente avisar ao povo trabalhador que José Serra e Cia, bem como Paulo Skaf e seu lobby levarão o brasil de volta ao colonialismo e à semi escravidão em duas canetadas. Precisamos avisar o povo explicando isso bem devagar. O Lula não pode dizer que vão cortar benefícios sociais, tem de explicar que vamos trabalhar mais e ganhar menos, o trabalho vai valer muito menos, inflação vai come-lo, o aposentado nem se diga – e ainda, não teremos mais ‘nosso’ petróleo: o que por via obliqua o mundo árabe resiste a décadas com guerras e mais guerras, daremos num piscar de olhos do vendilhão Serra e seu psdb. Triste demais isso..

  6. Concordo plenamente… Não é mais manifestação, é só baderna mesmo com intuito de parar SP e prejudicar o trabalhador, que apesar dos percalços, segue tentando o pão de cada dia!

    Acredito que esse povo de Brasília, está nem aí mesmo para as consequências de todos os seus atos. Seguem lutando pelo poder e só voltarão seus olhos para a população, quando tiver alguma eleição. Antes disso, cada um com seus problemas!

  7. Dias,
    o trecho do texto citado por você já tinha sido modificado. Não aceito os termos que você usou no último comentário e por isso não foi publicado. Quem é o Benedito Nelson?
    Ricardo Kotscho

  8. Em um sistema democrático há de se aprender a perder. Infelizmente, governistas tem que aceitar
    essas regras para que o estado democrático possa sobreviver. O congresso nacional espelha o
    desejo da populacao. Assim é o tramite legal previsto dentro das regras de um sistema democrático.
    Nao podemos só querer usufruir os direitos proporcionados pelo regime democrático, mas temos
    também que aceitar as nossas responsabilidades vinculadas a chance de vivermos em uma
    democracia.
    Meios democráticos nao podem ser denominadosn meios anti-democráticos.
    O que há hoje no Brasil, na minha opiniao, é o exercício pleno de democracia e haveremos, um dia, de nos orgulhar disso tudo. Mesmo que , às vezes, os resultados dele nao satisfacam as nossas aspiracoes imediatistas.
    É imprescindível, para preservar-mos a democracia, no nosso País, que governantes aprendam
    a perder e entender que governo nenhum está acima das regras democráticas e acima da
    Constituicao.

  9. Excelente post, Kotsch, também assisti ontem a matéria feita pelo “profissão repórter”, é triste ver tudo isso que estamos passando. Esses movimentos tidos como sociais, não representam em nada a vontade popular, nessas manifestações, pelo contrário desgasta ainda mais a imagem deles e do PT…..trabalhadores, estudantes, desempregados que já enfrentam horas-e-horas nesse trânsito maluco de São Paulo e ainda terem pela frente essas manifestações duvido que terão apoio da sociedade……tenham certeza que a Globo divulgará com ” muita vontade” essas manifestações, rsrsrsrs.

  10. Essa bagunça vai acabar,ou vcs acham que com Temer esses “movimentos” movidos a pixulecos $$$ e mortadelas vão continuar a receber dinheiro publico?Puro desespero dos líderes da CUT,MST,MTST,UNE e usam esses pobres coitados que fazem o servicinho sujo,pois sabem que a verbinha vai minguar.Se juntar tudo não representam nem 5% do país,isso só faz aumentar o ódio que o povo ta do PT,será que não percebem?

  11. o governo d eduardo cunha e michel temer e ilegitimo eles deraum um golpe c o apoio da midia .o eduardo cunha tem 10 processos parado no stf e a lava jato ja acabou,o objetivo era ajudar os golpistas nao pegar corruptos,,,,,,,,,,

  12. Caro Kotscho, a economia está paralisada desde às vésperas da reeleição de Dilma por conta da oposição que não é propositiva por absoluta falta de programa. A situação chegou a esse ponto devido aos erros do governo, ao congresso cuja pauta de janeiro de 2015 para cá se resumiu a enfraquecer a presidência, à omissão criminosa do stf que a tudo assiste fazendo cara de paisagem e a uma campanha descarada da mídia insuflando a opinião pública contra o governo esquecendo que sua principal razão de ser é informar com isenção. Não há entre quem tenha um mínimo de discernimento nenhuma dúvida de que estamos vivendo um golpe comandado pela figura desprezível do presidente da câmara. A inexistência de crimes de responsabilidade é fato reconhecido não apenas por inúmeros juristas daqui como por grande parte da imprensa internacional. Baixa popularidade nunca foi motivo para impedimento no presidencialismo. Essas manifestações refletem o inconformismo da maioria contra a inação e falta seriedade das instituições pagas por todos nós. Pelo andar da carruagem, caso o stf não responda às demandas que lá dormem, a coisa pode sair do controle. Tudo isso vai ao encontro das palavras do senador aloysio no sentido de sangrar a presidenta até a morte. O resto, vale dizer o país e sua população, que se dane. Ou seja a economia e os empregos importam menos que a mudança na marra do governo. As manifestações são efeito e não causa da paralisia das atividades.

    1. Caro Fernando,concordo plenamente com seu comentário!A oposição quer o poder a qualquer preço,mesmo que seja as custas do povo brasileiro, e infelizmente terão,disso não tenho mais dúvidas.Principalmente após acompanhar os últimos dias no senado, ao ver um Senador,que deveria ser isento para julgar,abre a boca e diz que haverá impeachment e que a presidente já caiu,você realmente percebe que é um golpe,e eles nem fazem mais questão de esconder.
      Muito triste o golpe na presidente, no país,na democracia e na nossa constituição. O povo foi manipulado para ir às ruas apenas para justificar esse golpe,agora que o golpe está em curso,quase concluído,o povo se torna desnecessário.Quando vejo que José Serra será bom para a pasta de educação eu não sei se rio,ou choro,pois esse homem nunca fez nada de bom.

  13. Fossem as manifestações do “Vem prá rua”,”Brasil livre”, “Prá frente é que se anda”,”Farinha pouca meu pirão primeiro”,etc..,
    seriam dignos de elogios democráticos.Enchendo a avenida Paulista de patos e de porrada aos que discordam dos acampados à custa da Fiesp. Nesse rumo e ritmo, as coisas deverão crescer. Afinal,Dilma foi a eleita, e não Serra,Skaf,Meirelles,etc. Afastar sem crime,tipificado na constituição,em artigo claro e incontestável,é golpe. E a golpe se resiste e se revida.

  14. Dar o nome de “movimentos sociais” a organizações como CUT,MST, MTST, UNE é estuprar a realidade dos dias que vivemos desde o momento que o PT assumiu as rédeas do poder no nosso pais.

  15. Esses “protestos” não estão em sintonia c/ 92% do Brasil (pelo menos) e estão acuados pela própria incoerência e o fracasso retumbante do projeto que representam.

  16. Caro Kotscho, o confronto será inevitável e infelizmente tá só começando, tudo poderia ter sido evitado se as pautas bombas não tivessem sido detonadas no congresso. A oposição é necessária e não pode deixar de existir mas o interesses do país deve está acima das ambições pessoais e partidárias. Um país que teve 12 anos de acertos, de crescimento e prosperidades não podia ser esquecido e punido desta forma. Vivemos e dependemos dos políticos porém temos raras exceções e infelizmente prevalece o poder do maior partido brasileiro chamado de PAPB ( Partido dos Achadores e Politiqueiros do Brasil ). Tivemos 13 anos de muita paz agora não sei quantos dias teremos de desarmonia. A luta chegará as ruas não tenha dúvida.

  17. Se há golpe, certamente Cunha não seria capaz de, isolado e escoteiro, desencadear a derrubada da presidente que meteu os pés pelas mãos e catapultou a economia, que recebeu crescendo a 7,5% ao ano, na maior crise que os números oficiais registram desde o Império. Se há golpe, não pode restar dúvida de que o STF e o TSE são cúmplices. Afinal, as delações e as supostas provas estariam lá, certificadas pela força-tarefa da Lava Jato. Ou bem o Judiciário demonstra cabalmente se há ou não, de modo material, o crime de responsabilidade praticado pela presidente e o seu vice. Ou bem o Judiciário certifica que a chapa Dilma-Temer tem de ser cassada. Das duas uma, e se faz o óbvio e ululante: a população, que tem a cara dos seus deputados e partidos, vai teclar o número do próximo presidente ou da próxima presidente nas urnas. Creio que Dilma se encarregou de rifar quaisquer possibilidades de eleição de uma outra Dama para o principal cargo Executivo. Nesses termos, ninguém vai ungir Marina, na dúvida, para tocar um barco com furos por todos os lados. Já o MST deve esclarecer mesmo que apito toca. Se há uma problema agrário gravíssimo no país, comprovado pela extraordinário concentração fundiária, desde as Ligas Camponesas de Francisco Julião e da Frente de Mobilização Popular comandada, entre outras lideranças, por Arraes e Brizola nos anos 60, por que somente agora queima-se pneus nas rodovias? Basta olhar a execução orçamentária do governo Dilma para identificar que a presidente, simplesmente, não executou sequer 3(três) por cento dos recursos destinados aos assentamentos rurais. Da forma que a coisa vai, o MST, que já foi o movimento mais importante de massas do país, com reivindicações mais do que justas, vai se desqualificando, junto com Dilma e o PT, por práticas, absolutamente, sem a menor coerência e completamente distantes da tão necessária moralidade, cuja bandeira sempre legitimou no passado as suas marchas a Brasília. Vale lembrar o quanto a opinião pública defendeu o MST e repeliu o comportamento dos tucanos, cujo governo deu ordens para a tragédia de Eldorado dos Carajás, durante o reinado de Fernando Henrique da Era Maldita. Se o MST e o MTST devem fazer alguma manifestação, esta não deveria ser nas ruas, mas perante e em torno do STF e do TSE. Uma pergunta que o advogado geral da União não fez e deveria fazer, se tão convicto é de sua tese: a inexistência de fundamento legal e constitucional para o impedimento. Por que o AGU não argui junto ao STF sobre a tal nulidade, vale dizer, obriga o STF julgar se existe ou não materialidade de fato e de direito, que constitua a prova material e cabal enquanto objeto imputável de crime de responsabilidade? O STF, de sua parte, não tem como não se manifestar, se a ação der entrada. Nessa hora, MST e MTST devem plantar-se diante da Suprema Corte até o julgamento final. Cunha deve assumir a presidência da República em maior…e o STF e o TSE estão lá, a contar carneiros.

  18. Outras nações derramaram sangue para defender sua independência e instaurar o Estado Democrático de Direito. Nós sempre contemplamos à distância os golpes e acordos realizados em gabinetes luxuosos da elite endinheirada. E sempre destinados a atingir direitos da classe trabalhadora. Hoje que deveríamos fazer? Assistir passivos novo golpe dessa mesma elite só porque a reação gera incômodo aos trabalhadores empregados? Será isso o que prega o articulista? Devemos nos curvar enquanto as raposas rondam o galinheiro? Corruptos, salafrários, canalhas e espertalhões se unem para golpear a democracia e espera o articulista, ,com histórico sabidamente democrata, que o povo se recolha e não reaja? O povo, os trabalhadores, pela primeira vez se sentem donos desse país e ao se sentirem esbulhado no direito de escolher seus representantes resistem. E haverão de resistir com maior contundência na defesa da Constituição que bandidos e oportunistas pretendem rasgar. É esse o dever das sociedades civilizadas. Insisto é mais do que um direito é um dever. Parabéns ao MTST. Artigo infeliz que vê de um lado pneus sendo queimados nas ruas e ignora as chamas que devoram a nação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *