Seca, enchentes, zika, dengue: o que ainda falta?

Seca, enchentes, zika, dengue: o que ainda falta?

Divulgação / Agência BrasíliaO primeiro mês do ano, lamento constatar, vai chegando ao final deixando um tsunami de más notícias. Era melhor que 2016 nem tivesse começado. Sem falar do cenário político e econômico, que continua se deteriorando a cada dia, temos agora os desastres da natureza, multiplicando-se por toda parte.

Em matéria de tragédias, estamos superando todas as previsões, e o novo ano está só começando. Temos de tudo: epidemias, enchentes, chuvas de granizo, tornados, largas regiões assoladas por estiagem severa, alagamentos, deslizamentos, colapso no sistema de saúde e no abastecimento de água. No mesmo dia, parte do país fica debaixo d´água; outra, sofre com a seca prolongada. O que ainda falta?

Abaixo, um breve resumo da situação neste momento, segundo levantamento feito pela Folha desta terça-feira

* De cada cinco municípios brasileiros, um está em situação de emergência ou em estado de calamidade pública. Em 77% deles (792 municípios), localizados em sua maioria no Nordeste e em Minas Gerais, o problema é a falta de chuvas.

* Em 236 cidades, principalmente no Sul, o excesso de chuvas tem provocado enxurradas, alagamentos, inundações, vendavais e até tornados.

* A infestação do mosquito aedes aegypti faz crescer geometricamente os casos de dengue, do vírus zika e da chikungunya, que já atingem nove Estados. No ano passado, batemos o recorde: foram registrados 1,6 milhão de casos, com 863 mortes. E o drama da microcefalia se alastra.

Prefeitos e governadores fazem romarias a Brasília toda semana para pedir ajuda ao governo federal, que também está com os cofres vazios, cortando despesas, e não tem a quem pedir socorro.

Estamos, literalmente, no mato sem cachorro. Até rimou…

21 thoughts on “Seca, enchentes, zika, dengue: o que ainda falta?

  1. Ainda falta a ex-presidenta ter a decência de renunciar. A incompetência político-administrativa já arruinou em demasia o Brasil. A “epidemia” de dengue e Zika vírus já devia ter sido prevista pelo Ministério da Saúde, mas como nesse país Bolsa Família e Estádio de futebol tem mais valor do que a vida humana somos obrigados a ver pessoas sofrendo com o péssimo atendimento do SUS, que com casos de Dengue e seus derivados fica ainda mais caótico o nosso SUS. Parece que as “pragas do Egito” resolveram fazer uma visita ao desgoverno da Rainha de Copas. Ainda não chegamos ao mais fundo do abismo que este sistema político decadente lançou o Brasil. Cortar verba da Saúde e da Educação foi fácil, não foi? Querer recriar a CPMF também é fácil, não é? E o Bolsa Eleitoral Família quando vai ser extinto? Quando vão criar o Bolsa Trabalho? Mas, como a ex-presidenta, seu partido e seu antecessor só se preocuparam em implantar sua ideologia política no nosso país, nós brasileiros pagaremos a conta dos roubos, dos malfazejos administrativos, da caridade do Bolsa Família e assim vai…

  2. Quanto aos desastres naturais, ano após ano essas coisas acontecem e não se toma qualquer tipo de providência para enfrentar com menos traumas essas peças que a natureza costuma pregar. A cada enchente, a cada seca, a cada desabamento, a cada tragédia os governantes anunciam mundos e fundos e realizam muito pouco e os problemas se repetem a cada ano. Quanto a situação financeira do governo federal e, por consequência, dos governos estaduais e municipais, a crise econômica com encolhimento do PIB, diminuição drástica na arrecadação de impostos, a incapacidade do governo federal tanto na esfera política como na esfera econômica que vem causando de maneira crescente a deterioração das finanças públicas, torna o quadro ainda mais dramático. É só alguém ler as declarações do ministro da saúde em relação ao zika, dengue, microcefalia etc. para se ter uma ideia do nível de capacidade dos ministros do governo Dilma. Esse ministro é o exemplo clássico da qualidade das pessoas que compõem o governo Dilma. Sem chances de melhoras até o final de 2018.

  3. Meu Deus, parece as pragas do Egito. Depois que o Pequeno Ditador, abriu o sarcófago para tentar desmumificar e tentar transformar o inexpressivo em grande Faraó, e assim ganhar apoio politico, as desgraças começaram a agir. O nosso país do futuro, a nossa terra prometida, está comprometida, com a falta de responsabilidade dos fabricantes de papiros, e os Neros que vem destruindo ao longo de 20 anos nossa Roma. A nossa Cleópatra, não pode ser culpada sozinha por tudo que acontece no Egito e em Roma, pois Roma tem apenas 40% da nossa população, mas concentra 70% dos casos de dengue do Egito e de Roma. Precisamos ter coragem para atravessar o mar vermelho, seja de bicicletas, à pé ou à 50 por hora nas bigas; e cobrar responsabilidade dos nossos governantes, pois Julio Cesar, Nero e Cleopatra; não podem querer serem mais importantes que o povo. E’ preciso cobrar a união deles, independente se isso facilitará o caminho para a volta do Moisés em 2018, pois ele voltará de qualquer jeito: Já está escrito na estrela; e se ele não conseguir chegar, o caminho ja está pronto para que um de seus descendentes alcance a plenitude.

  4. Sai dessa superfície lisa, Mestre. Fazem-no hoje, com mais competência, “profundidade” e melhor, com cinismo necessário para alcançar-se o objetivo ideológico patrimonial, a ser mantido, as famíglias, Globo dos Marinhos, Folha dos Frias, Abril dos Civitas e Estadão dos Bancos credores. No caso da Globo, destaque-se o JN, que passa de noticioso a programa diário de propaganda política, contra o governo federal e seu partido, sem ater-se a normas do TSE ou da Constituição e sem contestação do “republicanismo mole” dos que escrevem, “o que a vida quer é coragem”. Os seriamente comprometidos consigo ao informarem outros, devem evitar confundir a seleção de fatos com a seleção natural das espécies, pois além de distintos, fenótipos e genótipos, os do fato são facilmente selecionáveis e manipuláveis, em todos os aspectos, visando a propagação e perpetuação da espécie do atraso, no caso. Para comprovar basta observar os comentários dos “replicantes” no texto.

    1. Lendo o Dias, me vem a mente o grande humorista Marcelo Adnet, no programa Esta no Ar a TV, interpretando um “revolucionário……da esquerda……..comunista….”, a similaridade dos textos é impressionante.

  5. Enquanto isso, para delirio dos leitores da FSP, Kim Kataguiri fazia sua estreia triunfal como colunista.
    Sem contar que nesse final de semana ensolarado, praia abarrotada, passa uma escuna de passeio com passageiros segurando faixas com dizeres, fora Dilma, fora PT………decididamente não falta mais nada.

    1. E Kim Kataguiri, o liberal filho de metalúrgico , deu hoje um cala boca digno de aplausos em Guilherme Boulos, o líder do MTST filho de médico. Um menino de 19 anos com muito, mas muito mais conteúdo que um esquerdista de boutique de 34.

  6. RK, a seca estamos enfrentando com a transposição e obras de armazenamento de águas; as enchentes servem pra abarrotar nossas represas, acumulando energia e água pra enfrentar estas mesmas secas; a zika e a dengue são males da pobreza, difíceis com este capitalismo selvagem!
    Caro RK, pior que isto tudo é a acumulação das riquezas por 1% da população, maior que os 99% restantes mundiais, valendo também para o Brasil!
    Pense nisto!

  7. Depois que o PT entrou no poder melhorou tudo aqui no nordeste,olhem só,nem agua a gente tem e o mosquito da dengue infecta a maioria das mulheres gravidas daqui,a unica coisa que cresce nesse governo petista é o aedes aegypt,a divida publica,os juros,a inflação e claro a roubalheira.viva o PT.

  8. Fora Dilma, fora PT……. Estado de emergencia econômica, greve dos professores, aulas suspensas, paralisação dos controladores de trafego aéreo, vôo cancelados, protesto de taxistas, barricadas, tropa de choque nas ruas, Não é no Brasil, e sim na França, mesmo assim, a FSP brinda seus leitores com artigos “revolucionarios” de Kim Kataguiri…..não falta mais nada.

  9. Bem…em 2014, mais de 50% queriam um Brasil melhor. Ciente disso, o petismo “fez o diabo” para conquistar algumas almas, e conseguiu, sabe lá Deus como, uma maioria mínima, sustentada nas promessas mentirosas que tudo iria bem. Não sabem essas “almas bem ou malditas”, foram enganadas e estão também pagando o pato. Ao menos, mais 48% da população pode sim estufar o peito e dizer: “Eu não acreditei nas mentiras de quem “fez o diabo” para continuar enganado aos trouxas”! Brasil, rumo a Venezuelização!
    Enquanto isso não invejo os argentinos por eles terem o Messi como capitão de sua seleção, e sim por eles terem o Macri Presidente de seu País!

  10. Como diria um certo alguém:”Nunca antes na historia desse país”tivemos tantos casos de dengue,outro recorde quebrado pelo PT.Maravilha de governo!Teremos uma geração de microcefalos,muitos desses bebês,nessa situação pelo simples efeito colateral da corrupção.Lula poderá escapar da justiça brasileira,mas de Deus ele não escapará.

  11. Ver essa praga de mosquito aede-aegipti aterrorizando o país lembro da década de 60 e 70. Estava uma epidemia de bicho barbeiro infestado nas residencias dos camponeses e causando a doença de chaga. O governo criou um departamento que ia de casa em casa, não para examinar mas ja para pulverizar. Todo ano vinha num jipe azul. um homem forte, de uniforme azul com a maquina de pulverizar, mandava todos sair de casa, soltar as galinhas e os porcos. Não pedia para sair. mandava mesmo. Todos saiam e ficavam contente. Pulverizava a casa, o galinheiro o chiqueiro dos porcos e até o pomar. desaparecia o barbeiro, as pulgas, os carrapatos e todo tipo de praga que maltratava os homens e os animais. Se quando começou a aparecer o aedes-aegipti, em vez de mandar uma equipe de quatro a cinco pessoas examinar a casa mandassem um homem ja preparado e com poder para mandar a familia sair da casa e pulverizar tudo o aedes-aegipti ja teria desaparecido a muito tempo.

  12. E a turma do impeachment volta em fevereiro pra chamuscar mais a vida do trabalhador. Não vejo que estejamos no mato sem cachorro. O momento não é delicado. Ouço falar em crise, mas você mesmo relatou que no litoral havia fila pra tudo, tal qual nos restaurantes em São Paulo. As machetes dos jornalões enganam quem não anda pelas cidades e se baseia nos fatos de jornais e telejornais. Haddad mudou pra melhor a cidade. É crise fabricada. A verdadeira realidade está vindo à tona à luz do sol (ou da penumbra da lua) com esses vazamentos seletivos, leis pra uns e lentidão ou indiferença a outros. Cunha soltíssimo da silva como um inocente e trabalhador em salvar almas de irmãos necessitados. Os verdadeiros problemas não são encarados como necessários e devidos. A belíssima onde de protestos do MPL de 2013 não se repetiu em 2016. Por quê? Haddad tem méritos nesse esvaziamento não com truculências, mas por ter se mostrado administrador ousado e inovador. Podres de regiões consideradas marginalizadas deste país se destacando no ENEM e entrando para cursos de ponta em universidades públicas (isso não é avanço social?), adolescentes se engajaram e se postaram como sujeitos do processo de educação escolar contra a dinastia tucana (isso não é avanço)? O poder está sendo efetivamente horizontalizado. Crise são permanentes e fazem parte da condição humana seja individual ou socialmente. É análogo a dizer que a corrupção começou nos governos do PT. Mesmo contragosto, prefiro essa bagunça unilateral de fabricação de fatos do que a época do engavetador, aí, sim, era problema. FHC se disse envergonhado, mas não muito depois se veio à tona roubalheiras na mesma Petrobras no governo dele que teve como um de seus diretores o genro do próprio FHC. O grande médico diplomata dizia que “viver é perigoso. É preciso pegar a palavra pelo rabo”. As letras e os fonemas de parte da imprensona não se arriscam a fazer isso porque os ecos de suas frases só têm um lado, mas quem pega trem às quatro sente na pele o quanto as letras da manchetes estão longe das realidades: as letras da imprensona nem se aproximam da pontinha do rabo das palavras que devem estar conectadas com os fatos positivos.

    1. voce deve viver naquele pais mostrado na propaganda eleitoral do pt? A crise é fabricada???? para voce o pib nao caiu mais de 3%, o deficit nao foi de 120bi e o governo nao descumpriu a lei de responsabilidade fiscal? quanto a haddad nao vou nem perder tempo respondendo, a resposta vira em outubro e aposto a quantia que voce quiser que esse pintador de faixas superfaturadas nao paga nem place na eleicao.

      1. Luiz Barros,
        onde você leu que a crise é fabricada?
        Eu me limitei a listar fatos que estão acontecendo e este post nada tem a ver com a eleição municipal em São Paulo.
        Este texto não trata de política, mas da nossa realidade. E eu não costumo fazer apostas. Não misture as coisas.
        Ricardo Kotscho

    2. Sr. Kotscho. Creio que não tenhas lido o comentário do sr. Luiz Barros de forma adequada. Não é ele que afirma que a crise é fabricada e sim o sr. Dalvo.

    3. “A crise do Brasil existe e é Real”. O que não é real, “é a forma que ela foi tratada: Dando a entender que era “a maior crise da historia do Brasil e que ela era uma crise apenas do Brasil e não mundial”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *