Tite é a vitória da honestidade com competência

Tite é a vitória da honestidade com competência

No meio de tanta lama que continua sendo despejada no mar do Espírito Santo, nos palácios de Brasília e por todos os cantos, peço licença aos leitores para falar de um personagem que se tornou uma unanimidade nacional em 2015, até pela ausência de concorrentes.

Vocês já sabem de quem se trata: o vitorioso técnico Tite, que levou o Corinthians ao hexacampeonato no último domingo, coroando a melhor campanha de um time no Brasileirão por pontos corridos.

Levei dois dias para me recuperar dos acachapantes (há quanto tempo não usava esta palavra…) 6 a 1 que o São Paulo tomou no domingo, com toda justiça, para voltar a escrever sobre futebol, e prestar minha homenagem a quem merece: a brava torcida corintiana, que não desiste nunca, e o comandante do seu time, um raro exemplo de honestidade aliada à competência nestes tempos desesperançados da vida nacional.

Erguer a taça foi apenas a consequência natural de um trabalho sério desenvolvido durante todo o ano por um profissional que lidera seu grupo pelo exemplo do trabalho, não no grito ou na esperteza, como é tão comum no nosso futebol.

O Corinthians começou a ganhar este campeonato em maio, quando o clube estava afundado em dificuldades financeiras, atrasando salários e sendo obrigado a vender alguns dos seus maiores craques, como aconteceu também com seus principais adversários.

A grande diferença em relação aos outros 19 concorrentes foi exatamente Tite, que abriu mão de receber em dia o que foi combinado, enquanto não fossem acertados os salários de todo o elenco. Ele é o exemplo de como um homem de bem, com suas atitudes, pode conduzir o destino de um clube e de toda uma nação, a corintiana.

Mais do que as vitórias dentro de campo, este gaúcho de brio e com vergonha na cara, atributos tão em falta, e não só no futebol, conquistou o respeito de todas as torcidas por seu comportamento antes e depois dos jogos, sem querer ser melhor do que ninguém, apenas confiando no seu taco, como fez no domingo, ao escalar um time cheio de reservas para atropelar o velho rival, sem dó nem piedade.

Valeu, grande Tite!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

7 thoughts on “Tite é a vitória da honestidade com competência

  1. Por tudo isso torcemos… Tite para Presidente, assim como o Sérgio Moro para Juiz…
    Em tempo, antes que o Kotscho me acuse de que esteja falando de política no assunto futebol (mas ele, o Kotscho, também misturou, dirão… deixa pra lá, o assunto é o futebol..). Refiro-me, Tite para Presidente do Corinthians, e Sergio Moro para ser o juiz da partida entre o meu Santos x Corinthians na Libertadores de 2016… Como se nota, é sempre bom termos juízes sérios em disputa com o Corinthians… Vai que…apareça um Bumlai, um Baiano, um Ricardo Pessoa, um Cerveró, tentando fazer “um meio de campo”!

  2. Sem dúvida Tite alia condição profissional técnica, de liderança, de correção, ética, poucas vezes encontrada no futebol. Isso não bastaria se não tivesse tido o respaldo de uma comissão técnica irrepreensível bem como de uma diretoria que, se não prima pela competência a exemplo do que ocorre com todos os clubes de futebol brasileiros, possibilitou uma tranquilidade política que fez com que os resultados de um trabalho primoroso aparecessem a curto prazo. O Corinthians foi o campeão mais indiscutível da era de pontos corridos. Melhor ataque, defesa menos vazada, time mais disciplinado, apenas 4 derrotas em 36 partidas, saldo de gols impressionante. Absoluto, humilde, focado, respeitando adversários, ou seja, o time foi uma retrato de seu técnico. E, na última partida onde jogou com time misto, em nenhum momento desrespeitou o adversário com firulas ou lances de efeito. Buscou o gol o tempo inteiro, ganhou por 6 x 1 e podia ter feito mais 2 ou 3 gols que não seria exagero tamanha a superioridade técnica, tática e física do time em relação ao adversário. Belíssimo trabalho do Tite e de todos que trabalham no Corinthians.

  3. RK, incrível como sempre optamos pelo pior. Tite é seleção. Assim melhoramos a seleção canarinho e pioramos o Corinthians, 2 coelhos numa cajadada só. Rsrs

  4. O Tite disse em 2005: “Se a MSI ou o Kia Jorabichian entrarem por uma porta no corinthians eu saiu pela outra”. -O Kia e a MSI entraram no corinthians e o Tite continuou lá até o dia que a MSI e o KIA decidiram enxota-lo pelas portas dos fundos do corinthians. Em 2010, a diretoria do corinthians, trouxe de volta o Tite, para se desculpar da forma como o retiraram em 2005. E foi nessa epoca que o Tite ganhou o apelido de EMPATITE, devido ao time sempre recuado perder ou empatar na maioria das vezes. De 2010 a 2012, “não se viu nada de tatica no time do corinthians”, que pudesse exaltar o trabalho do treinador; mas a diretoria do corinthians, na metade do compeonato brasileiro de 2011, contratou o goleiro Cassio, e como num passe de magica, o corinthians passou a vencer, por um a zero é verdade, mas começou a vencer, e foi campeão brasileiro de 2011. Em 2012 a mesma sofrencia, do empatite, com o goleiro Cassio sendo um dos melhores goleiros dos campeonatos, e o conthians ganhou a libertadores 2012, com o Cassio sendo escolhido o melhor goleiro da Libertadores e o mesmo acontecendo no campeonato mundial 2012, onde o Chelsea da Inglaterra foi o melhor o jogo inteiro. Nesse ano de 2015, o Cassio é o melhor goleiro do Brasileirão e um dos melhores ao longo do ano. Portanto, a diretoria do corinthians e os jogadores estão de parabéns por terem conquistado o Brasileirão. -Não tem desculpa para o vexame do São Paulo por ter perdido de 6 a 1 pro corinthians, pois embora o São Paulo venham perdendo nos ultimos anos pro corinthians, 6 a 1 é humilhante. Quando o Zetti saiu do São Paulo em 1997: O São Paulo tinha 3 brasileirões e o corinthians tinha 1; o São Paulo tinha 2 mundiais e o corinthians nenhum; o São Paulo tinha apenas 3 titulos paulistas a MENOS que o corinthians, e tinha um Tabu de 5 anos sem perder pro corinthians. Hoje, o Cassio com apenas 3 anos de coritnhians ganhou 2 Brasileirões, 2 campeonatos paulistas e 1 mundial; sendo escolhido por varias vezes o melhor goleiro dos campeonatos. Já o Rogerio Ceni, nunca foi escolhido o melhor goleiro de nenhum campeonato, em 18 anos tem 3 Brasileirões, 2 campeonatos paulistas e 1 mundial. Hoje o corinthians evoluiu e o São Paulo, está na lama, que começou quando por picuinha politica, o Marcelo Portugal Gouveia reintegrou o Rogerio Ceni, depois dele protagonizar a pior pagina da historia de etica do time do São Paulo em 2001. Parabéns mesmo à Diretoria do continthians, que manda no clube.

  5. Em um ambiente que sabemos ser notória a corrupção e o trafico de influência, vide caso FIFA/CBF, Tite mostra que basta ter força de caráter para não se envolver em maracutaias. Seria fácil pensar apenas na grana e justificar seu fracasso no fracasso de seus antecessores, de colegas de outros times. Tite mostra que em qualquer lugar é possível escolher o lado das coisas certas, ao contrário dos nossos políticos que justificam seus mal feitos apontando os mal feitos dos outros. Alguém acredita que Tite nunca tenha recebido uma proposta indecente?

  6. Com muita dor no coração, digo….excelente post.
    Quanto ao São Paulo,QUE MARAVILHA !!!!!…… mas não entendo, no papel, tem um bom elenco para disputar títulos, o que acontece por lá acho que é extra campo.
    Doriva…vamos lá….mostra sua FORÇA!!!, pra cima do verdão.

  7. O Quinhão do Timão

    É vergonhosa a festa que a crônica futebolística faz com o título corintiano. Um mínimo de espírito crítico levaria a questionar o merecimento da conquista, e até a sua lisura.

    Os resultados do Campeonato Brasileiro expõem os privilégios dos clubes favorecidos pela CBF e pela rede Globo. Da primeira vêm os “erros” de arbitragem. Da segunda, a proteção financeira das cotas de TV.

    O Corinthians recebeu cerca de R$ 100 milhões, mais do que o triplo da parte reservada a oito dos vinte clubes que disputam o Brasileiro. O dobro do montante pago a outros cinco participantes.

    Esse método de manipulação faz dos pontos corridos um logro infalível. Sob a aparente “justiça” do sistema, a elite da Globo se eterniza na disputa de títulos e vagas à Libertadores.

    Os elogios a Tite e seus comandados milionários escondem a estrutura viciada que os financia.

    http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *