Quando escrever é, acima de tudo, um ato de fé

Quando escrever é, acima de tudo, um ato de fé

O que leva alguém a escrever? Por que e para que as pessoas passam cada vez mais tempo escrevendo, em vez de ler bons livros, e se informar melhor, antes de emitir suas opiniões?

Acho que os brasileiros nunca escreveram tanto como agora e, no entanto, as comunicações humanas nunca foram tão pobres e estéreis, como se pode notar nos comentários que circulam nas diferentes plataformas das redes (anti)sociais.

Qualquer coisa que aconteça, das grandes tragédias à compra de um pijama novo, milhões de pessoas estão neste momento digitando para serem lidas por outros milhões de pessoas. Parece que todo mundo se sente obrigado a dizer o que pensa sobre todos os assuntos e contar as novidades da sua vida pessoal, sem se perguntar se tem alguém interessado em saber.

Para mim, escrever sempre foi, acima de tudo, um ato de fé, além de meu ganha-pão, desde os tempos da velha da máquina de escrever, do papel e do telégrafo: denunciar o que está errado para ser consertado e louvar o que bem merece para servir de inspiração. Se você não acreditar nisso, que as palavras podem contribuir para melhorar o mundo em que vivemos, melhor nem começar a escrever. Devem existir outras formas de ocupar o vazio do seu tempo.

As palavras não foram feitas para alimentar a guerra, mas para construir a paz. A informação deve ser usada em defesa da vida, não como instrumento de morte. Quem só consegue ver inimigos nos que pensam de forma diferente, estimulando o ódio e o conflito, faz mal a si mesmo.

É preciso ter algo para dizer que possa ser útil para a vida dos outros, seja informando ou refletindo sobre o que está acontecendo. Esta é, afinal, a função do jornalista profissional, que é pago para fazer isso, mas deveria ser também a motivação de todos os que passam boa parte de suas vidas juntando letras e palavras, seja qual for o meio e a finalidade.

Não jogue palavras fora, foi um dos primeiros conselhos que recebi do padre José, meu professor de português no ginásio, que reclamava das minhas redações muito longas. Escrever é cortar palavras, já nem me lembro onde li este sábio ensinamento.

Tenho alguma coisa proveitosa a acrescentar ao que os meus colegas já escreveram nos jornais e portais que leio todas as manhãs? Se não, melhor é buscar outros temas, não necessariamente os que estão nas manchetes. Como me habituei a escrever quase todos os dias do ano, quando não atualizo o blog, como aconteceu neste feriadão no sítio (meu laptop pifou de novo), fico frustrado, sinto falta. Gosto de acompanhar a reação dos leitores, estabelecer um diálogo permanente com eles.

De uns tempos para cá, porém, confesso que dá um certo desânimo ler alguns comentários enviados para o Balaio. Moderá-los já foi por bastante tempo um prazer; hoje, isso apenas faz parte do meu compromisso com os leitores e o cumpro com resignação. São muito repetitivos, sempre o mesmo bate-boca entre “coxinhas” e “petralhas”, que já encheu o saco de todo mundo.

Para vocês terem uma ideia, tem dois psicopatas, em campos opostos, que continuam escrevendo todos os dias, mesmo sabendo que seus comentários não serão lidos por ninguém, já que sumariamente os deleto. Um me acusa de ser perigoso comunista do PT; outro, de ter me vendido para os tucanos. Quer dizer, segundo estes cachorros loucos, sou um comuno-tucano… O pior é que eles vão ficando cada vez mais agressivos, e chegam a fazer ameaças, mas não pretendo, por conta disso, fechar a área de comentários, como já fizeram muitos amigos blogueiros.

Seria o mesmo que os parisienses jogarem a toalha para os terroristas e deixarem de ir ao bar da esquina.

Só não posso perder a fé, pois, além de tudo, sou são-paulino…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

47 thoughts on “Quando escrever é, acima de tudo, um ato de fé

      1. Com todo respeito vc me fez uma pergunta em publico e não publicou minha resposta. Exijo meu direito de resposta haja visto que este blog assim espero pratica o bom jornalismo

  1. Caro Kotscho, eu ainda não me conformo com os 6 x 1 de ontem!!! Sou São-paulino desde 1950 e faz tempo que não sofria com um vexame desses.
    Quanto aos “escritores” que brotaram aos milhões com internet e redes sociais deixe para lá os “mal amados” porque esses é que espumam pela boca e são incapazes de travar um diálogo com argumentos. Pelo visto você está cada vez mais incomodado com o que recebe como comentário e deve passar um bom tempo lendo e deletando mensagens. Sugestão: não receba mais comentários neste espaço. Continue a escrever suas matérias sem ter que gastar seu precioso tempo com os comentários. Abraço.

  2. Verdade, caro Kotscho. Nossos avôs já diziam..”escreveu e não leu, o pau comeu”! Até acho que as pessoas leem, mas atualmente a leitura se dá mais em notícias e não de livros. E sendo assim, com essa polarização, os que apoiam o governo, qdo leem a imprensa tradicional, Globo, Estadão, Folha de São Paulo, Veja, Época, O Globo, etc, vira a cara, não acredita nos jornalistas, se estes se baseiam em “fontes”, também não servem. Se as informações trazem no escopo, pareceres da Justiça, Ministério Público, Policia Federal, etc, essas instituições são desclassificadas, (só são sérias se acusar alguém da oposição), enfim. Preferem mesmo é a “verdade” da chamada “imprensa suja”, de “renomados”, Paulo Henrique Amorim, Luis nassif, passando por “tijolaços”, “brasil247” e similares. Diante dos fatos, prefiro a imprensa tradicional, por razões óbvias. E por obviedade, estamos torcendo pelo seu post, que não é “sujo nem limpo”, sobre a derrota da esquerda na Argentina!

    1. Prezado Sr Kotscho, atendi vossa sugestão, li o Clovis Rossi, sobre a “Crispação cansou a Argentina”, e concordo com vocês dois e com maioria dos eleitores argentinos! Viva alternância do poder, principalmente quando o atual atingiu seu prazo de validade!
      Certamente, milhões de brasileiros que já perderam seu emprego, ou estão com dificuldades nas contas ou em seus negócios e/ou aqueles que olharam no último boleto da “Casa Própria”, da propaganda da “Minha casa minha vida”, e percebem que terão uma “vida” de 30 anos ou mais para se pagar a casa, que a pouco antes de uma década atrás, se pagava em 10 anos (pois a casa ou apto que ele comprou agora por 300 mil, é a mesma que ele comprava por 60 a 80 mil em 2005/2006, e o salário dele atual, não é de 4 vezes mais quem em 2005), falo inclusive por experiência própria aqui em JP (que deve ser semelhante em qualquer lugar, comprei a minha por 63 mil em 2006, parcelei 50% em 10 anos, ainda restam intermináveis 9 meses, imagino então se ainda restasse 25 anos, e hoje meu vizinho pede 300 mil na dele, similar e/ou inferior a minha). Estes muitos eleitores da Dilma em 2014, devem está com sentimento que deveriam ter feito como os argentinos!

    2. Tempos atrás, já havia dito aqui nesse blog…………gostem ou não, com erros e acertos, FHC e Lula, deram as novas diretrizes para o país. De um lado, sem intervenção do governo na iniciativa privada, banco central independente e cumprimento da meta fiscal, do outro lado, continuidade da inclusão social com responsabilidade.
      Sem isso, nenhum outro governo conseguirá governar o país.
      Quanto “nós contra eles” isso já encheu o saco……….e infelizmente começou no governo Lula, até hoje não entendi esse “discurso” tendo ele, na época, tanta popularidade.

  3. Kotscho, pior que as ofensas são as calunias e a intolerância. Um blogueiro do Maranhão foi morto, por suas posições politicas. Não ligo a minima que pensem diferente de mim, desde que nao mintam de forma descarada, como faz o Luiz Carlos Velho em relação ao governo Lula e Dilma ou os coxinhas com relação a mim, Everaldo, Enio, etc… Apesar de considerar o governador de São Paulo o mais imprestável politico da atualidade, jamais o caluniei ou manipulei informações a respeito de seu governo ou a respeito de quem quer que seja. E jamais, repito, jamais, acusei qualquer participante de envolvimento ou conivência com corrupção, como fazem comigo. Várias vezes afirmei, como afirmo, que coxinhas que idolatram Eduardo Cunha, fazem-no por estupidez, burrice e imbecilidade. E do que podemos chamar esses jumentos que defendem ser vital para o combate a currupção que Eduardo Cunha seja mantido no cargo de presidente da Camara dos Deputados e Dilma apeada do cargo de Presidente ?

    1. Vitor Hugo,queridão,acho que vc precisa dar uma atualizada,quem está defendendo o Cunha são os petistas que esvaziaram a sessão do conselho de etica,ok?Um abraço a todos os carcaças de frango do blog.

  4. cesarT – 23 de novembro de 2015 – 09:46
    dizem que na Argentina o candidato derrotado vai pedir recontagem de votos por suspeita de fraude, vai questionar o resultado TSE, STF, e na ONU, vai espalhar pelo mundo que o sistema eleitoral argentino não é confiavel, vai pedir impugnação da chapa vencedora, vai pedir impitim do vencedor, vai sabotar o governo com pautas bombas, vai infernizar a vida dos argentinos até que o vencedor se declare incompetente para governar……se esqueci de alguma coisa, os coxinhas que me ajudem.

    Victor Hugo – 23/11/15 – 11:55
    Cesar T, no blog “Balajo del Kojo”, de um famoso e conceituado jornalista portenho, um idiota chamado Jivanildo (pronuncia-se rivanildo) Cuesta vai começar uma hilária contagem regressiva para o impeachment do presidente Macri. (Eu mereço !!!!)

    Vistor Hugo, sobre o jivanildo Cuesta, acetou mosca, o sujeito é muito previsivel.
    Embora ele mesmo admita ter a prostata maior que o cérebro, o “Velho” é de longe o mais inteligente coxinha do balaio”.

    1. Cesar, por um motivo simples e nobre, não será preciso! Lá o povo não aceitou a mentira! Enquanto por aqui, boa parte acreditou nas propagandas do João Santana…Aí quando a verdade apareceu causou reprovação de 90%! Ah, se o TSE agisse sem ex-advogados do PT ou o Cunha não tivesse sido cooptado pelo petismo, caberia muito bem uma contagem regressiva! Mas vai que…

  5. RK
    Leio com imenso prazer sua coluna. Texto limpo, correto, claro e fundamentalmente honesto. Voce sempre manteve sua integridade ao contrário de outros blogueiros que se converteram em petistas de carteirinha em troca de publicidade do BB da Petrobras , da CEF e do BNDES. Sou teu admirador. Continue escrevendo , nós agradecemos.

  6. Caro RK, seu ofício, ao meu ver, é um dos mais importantes em uma democracia. A voz oficial sempre será tendenciosa. As mídias (todas), sempre terão seus interesses. Para mim, os artigos assinados são ainda o bastião das melhores análises e informações. Infelizmente a rotina é de ataques e péssima educação na área de comentários. Isso quando a coisa não envereda pelo caminho dos textos quilométricos e repetitivos, como bem você pontuou. Mas admiro sua persistência e torço para que não se farte, de verdade.

  7. Caro Jornalista!
    Entendo sua frustração, gostei do texto, porém aqui termina minha opinião, pois após analisar a situação de terrorismo instituída pelo “EI” “ISIS” ou seja lá o que for. Comecei indagar qual seria o objetivo destes extremistas, ao agruparem e iniciarem a conquista de territórios? pois entendo que de plena consciência de antemão sabiam da reação das nações ocidentais. no entanto ao que parece estão reunindo todas as grandes potenciais bélicas, no mesmo local, a princípio com objetivos de destruí-los. Até ai tudo bem, caso não houvesse conflitos de interesses (EUA/RUSSIA) então este comentário é para saber se VC pode emitir uma opinião e analise dos reais objetivos dos extremistas.

    1. Caro Daniel Ribeiro,
      este é um assunto que vai além do meu conhecimento e compreensão e, por isso, é melhor não dar opinião.
      Quando somos mais jovens, achamos que sabemos tudo; com o tempo, vamos conhecendo nossos limites.
      Grato pela compreensão,
      Ricardo Kotscho

    2. Observando os fatos pelo ângulo da guerra tribal primitiva permanente, por poder, dinheiro, vantagens e privilégios, sem limite$, protagonizada pelo partidarismo-eleitoral e o golpismo-ditatorial, velhaco$, vê-se, claramente, que o tal EI é o o monstro ideal da ora para os mesmo$, até porque o que seria delle$ se não fossem os monstros criados por elle$ ? Aqui no Brasil, p. ex., os mesmo estão enrolados, sem reação, porque o perigo que os ameaça é a Democracia Direita com Meritocracia Eleitoral, calcada na paz, no amor, no perdão, na conciliação, na união e na mobilização pela Mega-Solução. Entendeu o espírito da coisa, face à qual os monstro$ são elle$, o partidarismo-eleitoral e o golpismo-ditatorial, velhaco$ ?

    3. Obrigado, pela atenção. Porém continuo com minha busca, pois os objetivos do “ISIS”, ainda não aclararam o que é preocupante para toda população ocidental.

  8. A América do Sul amanheceu hoje mais leve e um pouco mais distante dos malefícios das políticas populistas e assistencialistas dos comunistas saudosos do muro da vergonha. Pois que chore por mim Argentina. Já podeis da Patriaó filho vislumbrar no horizonte a chama candente da liberdade e plena justiça no Continente Sulamericano.

    1. Luis Carlos, pra mim a AdoS amanheceu hoje mais pesada, muito mais próxima do capitalismo escravizante, destruidor, mais longe da igualdade, da fraternidade, mais pobre!
      Isto é reflexo da virada pra direita que o mundo segue!
      O socialismo é a solução pra um mundo cada vez mais miserável, concentrador, menos gente mais rica, maioria mais pobre!
      Mais longe do comunista Jesus Cristo!
      Bem diferente do que você pensa!

  9. Pergunta o Mestre, “Por que e para que as pessoas passam cada vez mais tempo escrevendo, em vez de ler bons livros, e se informar melhor, antes de emitir suas opiniões?” Ora, para fazerem, falarem e encontrarem-se, pessoalmente, menos, para sobrar mais tempo para permanecerem sem ler bons livros: Os gêneros cansaram do gênero, daí porque tantos “degenerados” pelos instantes da vida, essa que continua sendo “a arte do encontro, embora haja [cada vez mais] tantos desencontros [e falta de encontros] pela vida”. Não há como não concordar que “as comunicações humanas nunca foram tão pobres e estéreis”, mas “sem se perguntar se tem alguém interessado em saber”, pois perguntar não é preciso, se BBB é preciso. “Para mim, escrever sempre foi, acima de tudo, um ato de fé…”, acredita o crédulo; “Que as palavras podem contribuir para melhorar o mundo em que vivemos…”, sonha o Quixote; “As palavras não foram feitas para alimentar a guerra, mas para construir a paz”, pensa o pacifista; “É preciso ter algo para dizer que possa ser útil…”, pensa o pragmático; “Não jogue palavras fora (…) escrever é cortar palavras…”, decreta o economista; “De uns tempos para cá, porém, confesso que dá um certo desânimo ler alguns comentários…”, confessa o jornalista cansado, ao cumprir com resignação lida que lhe cabe nesse late fundo. E, “…não pretendo, por conta disso (dois psicopatas), fechar a área de comentários… Seria o mesmo que os parisienses jogarem a toalha (sic) para os terroristas e deixarem de ir ao bar da esquina…”, esse é o legítimo e verdadeiro Mestre, velho de guerra e tricolor, sempre, além de balaieiro-em-chefe e razão de estarmos aqui.

  10. Padre José é? Não deve ser o Padre José de Anchieta, pois aquele deveria ser um pouco mais velhinho e gostava de escrever que era uma beleza (Rs). -Mas poderia ser o padre Zezinho, aquele das belas musicas, das quais destaco: “Criança ano 2000 (Eu sou criança do Brasil gigante e vou levar adiante o amor que a vida traz, sou a esperança do Brasil que cresce e que se curva em prece pra fazer a paz);” e também da musica “Amar como Jesus amou ( Um dia uma criança me parou, olhou-me nos meus olhos a sorrir, caneta e papel na sua mão, tarefa escolar para cumprir, e perguntou no meio de um sorriso: O que é preciso para ser feliz?)”. -Kotscho, que Deus guarde o seu padre José, seu professor, e que ele de onde estiver não me excomungue, por esta brincadeira sem graça, já que pela quantidade de linhas dos meus comentários, não teria motivo pra tanto. Pois é: Nesse nosso Brasil gigante que cresce para fazer a paz, a grande mídia se prestou ao papel ridículo de embarcar na birra de um pré-idoso, que ainda se comporta como um moleque mimado, pra semear a desesperança no nosso país. E o pior, é que “No inicio do ano, muitos ignorantes, que certamente poucas canetas e papeis fizeram parte de suas vidas, e que ha muito o sorriso gentil vindo direto de um coração puro de criança, sumiu das suas faces, para dar lugar ao ódio desmedido, movido pelo preconceito a um nordestino ex metalúrgico, que virou ídolo mundial, depois que recuperou a economia do Brasil e promoveu a inclusão social”. -Como não ter fé no Brasil, mesmo com estas Patricinha, as PattyBloggers, que resolveram postar de tudo na internet, ao lado dos seu personais faz tudo, ao invés de continuarem brincando de montar e falir empresas sob o paitrocinio; se a grande midia, chega ao ultimo mês do ano, sem conseguir promover o terror e a guerra? Vivemos um ano dificil é verdade, por conta de uma midia omissa sempre e mentirosa quase sempre, de acordo com o seu interesse. Mas essa grande midia foi vitima da sua propria maldade, e por isso encolheu. Esse desrespeito da grande midia ao Brasil, fez com que o povo buscasse mais o debate, a Pesquisa e o conhecimento, e ao descobrirem a verdade sobre o Brasil, deram à midia e ao pequeno ditador um pouco do descredito que eles merecem. -Acredite sempre Kotscho, nos ensinamentos do padre José e dos seus demais mestres, e principalmente, nos ensinamentos dos seus pais; pois foi com eles que você chegou até aqui, e provavelmente você teve muito mais motivo pra sorrir do que pra chorar.

  11. RK, sinto muito lhe dizer que tudo isto é reflexo da mídia que temos, a mídia hegemônica do PIG, que mente, distorce, desinforma e principalmente silencia, tudo isto seletivamente!
    A mídia do PIG, formada pelos maiorais Globo, Folha, Estadão e Veja são contra o Brasil, são contra o povo, são contra qualquer organismo popular, pois o PIG é elitista, é capitalista selvagem!
    Sinto que você escorrega de emitir opinião sobre esta mídia pigniana, talvez por necessidade profissional, por cuidado de não ferir seus patrões, no caso Record, que até tem se mantido afastado desse quarteto.
    O maior problema hoje do Brasil é esta mídia, que é responsável pela situação do Brasil, foi ela que fez terrorismo contra o governo petista, só pra tirá-lo, espalhando pessimismo entre a população e os agentes econômicos.
    Espalharam fogo adoidado, mesmo sabendo que iriam se chamuscar, e o foram!

    1. Joel Santana, esse seu comentário me traz a mente casais que se separam, e quando perguntado a um, qual o motivo?, de bate pronto vem a resposta….”a culpa foi dele(a)”……….é hilário não?

  12. Engraçado como uma reflexão profunda, eu diria filosófica, sobre o ato de escrever, gera mais de metade dos comentários falando de coxinhas, petralhas e otras cositas más… Como diria o saudoso Tom Jobim, é de um samba de uma nota só.
    Aposto que se você um dia escrevesse sobre o programa Masterchef ou o derretimento das geleiras no Ártico, ainda assim a maioria dos comentários encontraria uma forma de voltar o debate para Coxinhas vs. Petralhas…
    Entendo seu desânimo, meu caro Kotscho, mas espero que isso não o leve a desistir de escrever. Gosto muito dos seus textos, que leio quase todos os dias, estando ou não de acordo com eles. Vejo eles como pequenas obras primas, ao mesmo tempo simples e profundos, que tentam não se deixar contaminar pelo ambiente radicalizado. Só espero que continue por muito tempo.

    1. Caro Nicolas, Todos concordam aqui que o mestre Kotcho tem a sabedoria e paciencia para escrever sobre flores no meio de uma panaécia geral. Mas veja vc que na semana passada, num bar de rua na bucólica Bruges saboreando uma “trappiste”, tive a infelicidade de perguntar ao garçom se ele era “flamengo”, fui expulso do local aos berros, e pelo que entendi, aquele senhor dizia algo parecido como; a Bélgica pegando fogo e esse imbecil querendo saber se sou “flamengo” ou “valão”, ele que volte para o Congo. Cada pais tem uma designação diferente, mas o sentido é o mesmo.

  13. A Argentina que só nos manda frente fria, em fim, nos manda uma ideia quente: Mandar a esquerda procurar emprego. Estou começando a gostar de los hermanos.

  14. Joel Miranda ,quer comparar Jesus Cristo O Filho de Deus com “comunistas ditadores tais como;Fudel,Lenin dentre outros carniceiros().Incluindo o atual Madurro.

  15. Sociedade do senso comum! “esses pulitico é tudu ladrão” , “é culpa da dilma”, “tem qui voltá os militá”, “nois paga impóstu enum tem nada”… a maioria da população brasileira é alienada, o restante acredita no que o grupo “JEZABEL(globo,veja,uol e outras mídias subvencionadas)” fala! São desprovidos do conhecimento empírico. Liga num canal só(grobo) e rumina tudo aquilo que despeja em sua face… e vai na face pra reproduzir aquilo ouviu dizer!

    Não sou petista! Mas imagine só as empreiteiras envolvidas na lava-jato que vem construindo a maior capital do país, São Paulo, há anos… OHH!! será somente agora que elas deixaram a devoção de santas beatas para se perderem no mundo da luxuria e da corrupção?

  16. Concordo muito com sua reflexão de hoje, Ricardo. Como bem dizia o saudoso Rubem Alves, que Deus o tenha, “o amor mora no país das palavras”!!
    Escrevamos, então, como um Ato de Fé, de AMOR, de Esperança… Por um compromisso com a realidade, cientes da nossa falibilidade, mas com a ousadia de sonhar e lutar pelo Novo, de novo… com a coragem e a perseverança de sempre estar disposto a começar de novo o Novo… Acho que tod@s estamos precisando disso, o PT muito mais, se quiser sobreviver e contribuir vivamente para o avanço da DEMOCRACIA brasileira, como bem o fez até ” dias” atrás. Oxalá seja assim: amar, SONHAR, crer, ‘esperançar’, escrever, ‘inter-agir’… amar, sonhar…
    Grande abraço!

  17. Somos Charlie Hebdo!
    Somos Paris!
    Somos Tite na verde-amarela (antes que desbote de vez depois dos 7 a 1)
    Somos todos do Rio Doce!
    Somos todos Kotscho!

    E sobre cortar palavras, lembro-me de Fernando Sabino dizer algo parecido, como se a arte de escrever tivesse mesmo a ver com o “cortar”, descascar a fruta para buscar o sumo do fruto.

  18. Caro jornalista. Constantemente leio seus textos. Faço comentários análises no entanto as vezes divirto mas respeitando a opinião do autor. Espero como já pedi publicar outro livro esperado por mim e por muitos outros leitores. Vida que segue.

  19. joel Miranda – 23/11/15 – 21:27

    ”Luis Carlos O socialismo é a solução pra um mundo cada vez mais miserável, concentrador, menos gente mais rica, maioria mais pobre! Mais longe do comunista Jesus Cristo! Bem diferente do que você pensa!”
    Errado Joel. Errado!
    O socialismo pregado por Cristo e posto em prática na Ásia menor nos idos de 65 d.C, onde ”todos teriam tudo em comum” não durou sequer uma década ,pois foi destruído pela corrupção e golpes de fazer corar de vergonha os diretores da Petrobras do PT. Está em ATOS DOS APÓSTOLOS, um livro Bíblico que sequer foi terminado. Vou lhe passar o nome de um casal corrupto citado em ATOS que foram mortos por tentar fraudar o socialismo. Eram eles, Ananias e sua mulher.
    Estão certos ,portanto, os petistas quando clamam que não foram eles que inventaram a corrupção. Leia Atos dos Apóstolos, depois, com maiores conhecimentos sobre o tema, forme sua opinião sobre socialismo.

    1. Luis Carlos, é possível que não tenhamos experiência embasada com o socialismo, mas você está satisfeito com a “pirâmide da distribuição das riquezas”, hoje no mundo, e também no Brasil, em que menos de 1% da população detem mais riqueza do que de 50%?
      Estaria Jesus Cristo, o comunista, que distribuiu pães e peixes igualmente a todos, 2000 mil anos atrás, quando necessidade houve, com esta distribuição do que todos produzimos?
      Que acha das guerras capitalistas de hoje em dia, pra nos escravizar, homens e governos?

  20. …dentro das minhas limitações, vou tentar comentar cada parágrafo deste seu belo e honesto pôste.
    !º parágrafo: vários motivos nos levam a escrever, eu pessoalmente, quase não comento em outros blogs, sendo honesto e por ser consciente que meus escritos não têm a menor importância, o faço aqui, por já ter o balaio como um ponto de encontro, uma mesa de bar que, na vida real, não frequento. As opiniões pobres em informações, talvez se dê, pelo motivo de que estas informações seriam obtidas de outras fontes da internet, seria então mais prático repassar o link para elas, e os comentários se resumiram em uma enxurrada de links, o balaio passaria a ser um depositário de links para outras publicações. Acho que muitos lêm bons livros, o que não é o meu caso, mas, fazer um comentário baseados nesses livros viraria um tratado, que poucos se dariam ao luxo de lê-los.
    2º – A esterilidade da comunicação, talvez se deva ao motivo de todos terem ficado tantos séculos sem poderem se comunicar, o façam agora como o meu amigo Arnóbio, que morto de fome, quando viu um prato de feijão em sua frente, nem usou os talheres, e quase morre engasgado, ao virar o prato, pela berada, na boca.Quase morri junto, só de pensar que poderia ter que fazer uma respiração boca-a-baca naquele vagabundo.Outra coisa é a falta de capacidade, dos mortais comuns, de colocar em palavras os seus argumentos e acabam fazendo como fez este sujeito aqui:…https://www.youtube.com/watch?v=Tpjog5PQJRE….
    3º e 4º – Não há nenhum mal para que todos estejam escrevendo asneiras pois lê-las, ou mais, dar-lhes crédito, é opcional para cada um.Aqueles que são profissionais das palavras, que escrevem para assegurar o seu sustento, o fazem segundo os interesses de quem o contrata para tal, cabe a ele aceitar ou não. Por este pôste fica claro que você etá fora desta.
    5º – Só posso concordar que as palavras não foram feitas para estimular a guerra, no entanto, a maioria das guerras, senão todas, não foram feitas devido ao mal uso das palavras.
    6º – Se para ser um eclesiasta é preciso ser casto, para ser um jornalista o sujeito deveria ser castrado.A maioria dos jornalistas não exercem esta profissão, são serviçais de quadrilhas.
    7º – O padre José, pode até estar no céu, mas tenho minhas dúvidas, pois para ele, e também para mim, a palavra é o pior instrumento de comunicação, talvez seja por isto que os sábios se calam.
    8º – Não precisa falar sobre você, pois só de escrever este pôste, dá pra notar a sua honestidade com seus leitores, mesmo que eles sejam incapazes de serem tão “honestos” com você.
    9º – …simples…terceiriza esta função de ler e deletar comentários, aqui mesmo entre seus leitores alguns pagariam caro para exercê-la semanalmente. Eu, por exemplo pago por isto, com um porém, na minha semana nenhum comentário de coxinha será publicado, e estes féla das mães que te incomodam, dou um sumiço neles.Outra sujestão eu já te dei há anos: cria uma filial do Balaio, seleciona os comentaristas que podem comentar na matriz, e manda pra filial, sem ler e deletar, os cachorros doidos, com uma advertência na portaria: “Não aconselho entrar neste local, pois nele, nem o mais encapetado dos capetas, entra.”
    10º – sobre ser sãopaulino…não faço comentário sobre masoquismo.

    .
    PS…só pra você ver a dificuldade dos comuns para escreverem comentários…gastei 46 minutos pra escrever esta m.rda de que escrevi.

    1. Caro amigo Everaldo,
      você é um patrimônio deste blog, pois já contribuiu com muitas boas histórias sobre a vida real dos brasileiros, embora de vez em quando exagere na dose.
      Só um detalhe: padre José está com quase 90 anos, fez aniversário ainda outro dia e continua trabalhando, no mesmo colégio onde eu estudei, e agora estão meus netos.
      Apareça sempre, sou grato pela tua participação.
      Abraços,
      Ricardo Kotscho

    2. Se haviam dúvidas, está aí estendido no Balaio porque é o Primaz da Sagrada Congregação… e, apenas com essa do amigo Arnóbio, garantiu pelo menos mais dois mandatos, né, não, Mestre balaieiro?

    3. Meu mano Everaldo, são tantas as lições de vida que aprendi contigo que congratulo Kotscho pela justa homenagem, que tomo a liberdade de estender ao Cesar-T por sua (dele) monumental comparação entre o comportamento dos derrotados nas eleições presidenciais Argentina e Brasileira. Cesar-T, voce foi o primeiro comentarista a realizar uma façanha que eu julgava impossível: educar os estúpidos coxinhas do Balaio. Meus parabéns !!!!!

  21. Kotscho, eu não tenho nenhuma dúvida de que você é um jornalista da paz. No entanto, é necessário colocar que à vezes – por convicção política e não por má fé – escreve coisas que não se coadunam com esta posição. Como na vez que ridicularizou os políticos da oposição que foram à Venezuela tentar prestar solidariedade ao líder da oposição preso e aos demais presos políticos. Isso equivale – embora não queira – à apoiar prisões políticas de um regime criminoso. O que você diria de um jornalista que no regime militar ridicularizasse aqueles que tentavam defender presos políticos? Eu sei que você, até pela sua história, não compactua e jamais compactuará com isso. Mas é preciso mais do que isso: é preciso deixar claro que repudia este tipo de abominação, assim como a corrupção que se entranhou no sistema político brasileiro. Em resumo, acho que o bom jornalista (e é o seu caso) não deve ter “bandidos de estimação”. Para encerrar, uma frase que levo comigo: “prefiro a crítica que me corrige do que o elogio que me corrompe”.

  22. Respondi que era um simples cidadão brasileiro cansado de um governo corrupto que faz tudo para se manter no poder levando o nosso pais para o buraco, haja visto os indicadores da economia e do social. Obrigado pelo espaço.
    Mario

  23. “Somos Charlie Hebdo ! Somos Paris!” (Netho – 04:05) //// E eu represento os miseráveis e injustiçados do mundo, de todas as regiões e religiões, de todas as raças, credos e crenças: sou a criança faminta da Etiópia e as desesperançadas do Haiti. Sou das favelas, dos morros e cortiços. Sou o pastor de ovelhas do Afeganistão, arrasado pelo bombardeio dos países ricos na caçada insana ao terrorista fictício Bin Laden. Sou o cidadão Bagdáli, morto ou mutilado na invasão ao Iraque, justificada por falsos pretextos e interesses inconfessáveis. Sou o agricultor pobre da Grécia, vilipendiada até o colapso pelos países “desenvolvidos”. Sou o trabalhador explorado e humilhado. Sou agnóstico, ateu, Cristão e Judeu, sou Budista. E sou muito mais: sou, até mesmo, o “terrorista” que sacrifica a vida por uma causa, pois a injustiça e a opressão tornam a existência insuportável e são mais sufocantes e aterradoras que a própria morte. Sou, tambem, Muçulmano: exaltado seja Alah, o altíssimo, e Maomé, o seu profeta. ////// E antes que os inteligentíssimos coxinhas do Balaio misturem, como sempre, alhos com bugalhos, lembro a todos que sou agnóstico (ateu á toa).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *